Fórum dos Leitores

MENSALÃO

O Estado de S.Paulo

19 Novembro 2013 | 02h07

Julgamento político

O sr. José Dirceu, ex-ministro de Lula, antes e depois de condenado, e mesmo já preso, não se cansa de alegar que foi um julgamento político e inconstitucional que levou à sua prisão. Trata-se de um desrespeito à Suprema Corte deste país. O que causa espécie é o silêncio das autoridades competentes, que deveriam denunciá-lo à Justiça, para a população não julgar o sr. Dirceu um preso privilegiado.

PAULO MAIA COSTA JÚNIOR

paulomaiacjr@hotmail.com

São José dos Campos

Pena leve

Elles achavam que a pena seria um Pai-Nosso e cinco Ave-Marias. Por isso estão esperneando.

JOSÉ SERGIO TRABBOLD

jsergiotrabbold@hotmail.com

São Paulo

Inocentes

A Papuda recebeu mais 11 inocentes condenados, tal como todos os outros que lá estão.

VAGNER RICCIARDI

vbricci@estadao.com.br

São Vicente

Úteis

Sempre foi assim. Historicamente, eles se dizem inocentes. Só se esquecem de completar: úteis!

AGNI ARIEL LÍBERA

aalibera@hotmail.com

Bragança Paulista

Os mensaleiros

Parabéns à ministra Cármen Lúcia, do Supremo, que não reconhece diferença entre roubo de dinheiro público e caixa 2.

FIORAVANTE FABRI FILHO

fff@dglnet.com.br

Americana

Crime organizado

O juiz de Execuções Penais deve tomar muito cuidado ao determinar o local de cumprimento da pena dos mensaleiros. Não podemos esquecer que o crime organizado surgiu no presídio da Ilha Grande, quando parte dos atuais detentores do poder lá estava encarcerada com os marginais. Estes foram devidamente instruídos por aqueles e então surgiu o crime organizado. Já pensaram, com os instrutores do mensalão, a que grau de aperfeiçoamento poderá chegar o crime no Brasil?

RONALD MARTINS DA CUNHA

ronaldcunha@hotmail.com

Monte Santo de Minas (MG)

Novo PCC

O PCC original não é páreo para o 'novo PCC', o Primeiro Comando dos Companheiros, eis que o corrupto que desvia dinheiro público é o bandido mais cruel, por vitimar seres humanos - em estradas precárias, hospitais sucateados, sertões sedentos e periferias desassistidas - por atacado.

TÚLLIO MARCO S. CARVALHO

tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

'Nos conformes'

Dirceu, Genoino e Delúbio já foram para o regime semiaberto. Aí fica tudo certo.

CÍCERO SONSIM

c-sonsim@bol.com.br

Nova Londrina (PR)

E do semiaberto para o aberto será só uma questão de tempo.

VIRGÍLIO MELHADO PASSONI

mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

Solidariedade

Em solidariedade pela prisão dos mensaleiros, Lula telefonou para Dirceu e Genoino: "Estamos juntos". Ainda não, cara-pálida. Aguarde!

PLÍNIO FERNANDES

pdfern@terra.com.br

São Paulo

Lula, é preciso entrar na fila.

JOSÉ MARQUES

seuqram.esoj@bol.com.br

São Paulo

Exemplo

Fiquei emocionada com esse gesto do sr. Lula para com os companheiros. É um exemplo para todos os brasileiros... corruptos.

MARIA CAROLINA DA C. GARCIA

mccgarcia@terra.com.br

São Paulo

Reconhecimento

Demorou, mas Lula admitiu de viva voz: "Estamos juntos".

EUCLYDES PASCHOAL CASELLA

epcasella@gmail.com

São Paulo

Óbvio ululante

Até a moleca do prezinho e os que têm um pouco de massa cinzenta sempre souberam que eles estavam juntos desde o começo.

CARLOS R. GOMES FERNANDES

crgfernandes@uol.com.br

Ourinhos

Como assim?

"Estamos juntos"?! Como? Será que elle vai se entregar também? Isso, sim, é estar junto!

FÁBIO BERTONCELLO

fabertoncello@hotmail.com

Jacareí

Mais um blefe

O Lulla blefa até com os "cumpanheros" ao dizer-lhes: "Estamos juntos". Elle na sua chácara e na cobertura de seu apartamento em São Bernardo do Campo; Dirceu e Genoino na cadeia. Com um apoio assim, os dois petistas condenados podem ficar tranquilos: verão "a Lua se pôr quadrada" por muito tempo.

SEBASTIÃO VANDERLEI PINHEIRO

vanderlei106@terra.com.br

São Paulo

Dando uma de Migué

Camaradas, o "cara" que não sabia de nada vos deixou na poeira. "Estamos juntos" - vocês em cana, enquanto ele fica aqui fora dando aquela de Migué.

JOSÉ CARLOS DE QUADROS

Cerquilho

Fuga de Pizzolato

A fuga do condenado "pizzolatro" está muito mal contada. Se teve seus passaportes brasileiro e italiano apreendidos, como embarcou do Paraguai para a Itália? De duas, uma: ou não apreenderam nada, ou ele se escondeu no trem de pouso do avião.

FREDERICO FONTOURA LEINZ

fredy1943@gmail.com

São Paulo

Passaporte italiano

E falando em Pizzolato, como estava certa dona Marisa Letícia da Silva quando lhe perguntaram sobre seu passaporte italiano e o de seus filhos: "No Brasil nunca se sabe"...

FABIO MORGANTI

tao2@terra.com.br

São Paulo

Dupla cidadania

De fato, é melhor ficar de olho: o Lulinha também tem!

NILSON OTÁVIO DE OLIVEIRA

noo@uol.com.br

Valinhos ____________________ 

O MENSALÃO É O INÍCIO

Com a prisão dos mensaleiros, a Justiça brasileira deu passo essencialmente importante e surpreendeu a todos, que não acreditávamos nesse desfecho. Agora é correr atrás de todos aqueles que tripudiam das nossas leis e que, de forma espúria, provocam a estagnação do Brasil. Temos aí uma lista enorme, bem podemos começar pelo verdadeiro chefe do mensalão, Lula, caminhando na direção de Paulo Maluf, que fez nossa cidade e nosso Estado de "gato e sapato", mais Sarney e sua família, todos os coronéis do Nordeste, políticos de todos os matizes, sem nunca nos esquecer dos empresários que agem em conluio com a escória política visando a obter vantagens escandalosas, igualmente responsáveis pela corrupção que acaba com o País. Da Justiça, é só o que esperamos: que continue cumprindo seu papel de forma honrosa e transparente, legitimando nossa Constituição. Avante, Brasil!

Myrian Macedo myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo

*

OS ESPERTINHOS

Lamentável a traição sofrida pelos condenados do mensalão, o chefe da quadrilha, José Dirceu, o ex-presidente do partido (PT) José Genoino e seus companheiros, todos levados para a penitenciária da Papuda, em Brasília. O espertinho do Henrique Pizzolato, ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil, também condenado, fugiu para a Itália, mesmo com seu passaporte cassado. Enquanto isso, outros covardes, traidores, calam-se com medo das eleições de 2014 ou simplesmente dizem "estamos juntos". Ora bolas, será que esses condenados não conhecem o ditado "olho por olho, dente por dente"? Por que não botar a boca no trombone e delatar toda a quadrilha, inclusive o "god father"?

Valdy Callado valdypinto@hotmail.com

São Paulo

*

‘ESTAMOS JUNTOS’

Não entendi bem a declaração do ex-presidente Lula a José Dirceu e Genoino, como divulgado pela imprensa, na festiva detenção dos mensaleiros: "Estamos juntos". Será dor na consciência ou "elle" se sente discriminado por não estar no foco da mídia?

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

*

LIGAÇÃO

Muito oportuna a ligação do "boquirroto" com os amigos petralhas ("Estamos juntos", "Estadão", 16/11). Nunca tive dúvida disso e, como chefe da gangue, ele deveria estar junto também na cadeia. Aliás, observando suas últimas fotos publicadas, tenho a impressão de que logo, logo estará fazendo companhia ao seu amigo da Venezuela.

Antonio Molina antonio_molina@vivointernetdiscada.com.br

Santa Fé do Sul

*

DESAFIADORES

Fantástica, extraordinária e histórica é a foto de dois dos principais condenados no processo do mensalão, José Dirceu e José Genoino, estampada na capa do "Estadão" de sábado (16/11). A imagem fala por si só. Braços erguidos, olhar sorridente, irônico e desafiador, como que a dizer "em breve estaremos na rua, somos muito maiores do que a Nação que nos condena!". Ao lado, segue estampada a notícia de que Lula os teria telefonado afirmando "estamos juntos". Juntos onde, companheiro? Será que há uma cela reservada à espera do grande líder petista, e só os brasileiros não foram avisados?

Leon Diniz leondinizdiniz@gmail.com

São Paulo

*

EXPLICAÇÕES

A frase de Lula é épica: "Estamos juntos". Na verdade, deveriam estar juntos mesmo, ou seja, na cadeia. É incrível e inexplicável que, com tantas provas contundentes contra este senhor (Lula) e com tantas explicações a dar – Rosemary, a riqueza de Lulinha, a quebra da Petrobrás, US$ 1 bilhão para Cuba, cartões corporativos da dona Marisa, etc. – ele permaneça inalcançável. E a lista é infinita.

Ivan Bertazzo bertazzo@nusa.com.br

São Paulo

*

APOSTA NA MEMÓRIA FRACA

Agora que os mensaleiros estão presos, Lula e Dilma avaliam que a prisão neste momento será melhor para eles, pois, perto da eleição, poderia prejudicar a candidatura da "presidenta". Sem discurso diante da opinião pública, que quer, sim, ver os mensaleiros presos, o partido procura ver pontos positivos na decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), aposta na memória fraca do eleitor e sabe que ir contra a decisão da Suprema Corte acenderia ainda mais a ira daqueles que aguardavam justiça. Consequentemente, perderia votos. O PT é tal qual o ditado: o lobo perde o pelo, mas não perde a vergonha. O poder pelo poder, não importam os meios!

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

FALTA UM

Editorial do "Estadão" de domingo (17/11, A3): "Tardou, mas não falhou". Falhou. Oi zum zum zum, ficou faltando um.

Neil Ferreira neil_ferreira@uol.com.br

São Paulo

*

A FUGA DE PIZZOLATTO

É impossível digerirmos e aceitarmos como o ex- diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolatto, responsável pelo desvio de R$ 75 bilhões do banco, no mensalão, conseguiu fugir do Brasil, sem passaporte. Consta que ele saiu pela fronteira terrestre com o Paraguai e lá conseguiu um passaporte italiano. O que fazia a Polícia Federal, que não estava monitorando a movimentação desse condenado? Até agora ninguém explicou! Será que ela, ao invés de ser republicana, é pretoriana, privativa do Ministério da Justiça, comandado por um petista? Será que nesse episódio também teríamos a participação do mandante do mensalão? O fugitivo era fundador do "partido trambiqueiro" e um dos grandes comparsas do mandante. Brasil, um pais de tolos e bobos.

Carlos A. R. Soares de Queiroz soares.queiroz@terra.com.br

São Paulo

*

FORAGIDO

Eu sabia: o mensalão acabou em pizzolato...

Percy de Mello C. Junior percy@clubedoscompositores.com.br

Santos

*

TROCA

Vamos nos mobilizar e pedir para que o governo brasileiro faça uma troca mais do que justa. Mandamos o bandido Cesare Battisti para a Itália, permitindo que um país honesto puna seu desonesto, e pedimos nosso "Pizzalato" de volta, para que daqui a alguns anos ele faça parte do governo, engordando o cofre de algum partido brasileiro.

Everson Rogério Pavani roger.advog@gmail.com

São Paulo

*

DOIS COELHOS, UMA CAJADADA

Troca-troca à vista: o Brasil despacha o condenado criminoso Cesare Battisti e recebe da Itália o condenado mensaleiro Henrique Pizzolato. Em seguida, comemora-se a solução para os dois casos com uma bela pizza.

J. S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

*

TUDO É POSSÍVEL

Agora vamos ver se o PT vai cortar na carne, seguindo seu próprio estatuto, Difícil... Agora, quanto à fuga do senhor Pizzolato, é simples: nós devolvemos o italiano Battisti e eles nos devolvem Pizzolato. Eu sei que não é tão simples assim, tem todo um trabalho árduo do Itamaraty, mas tudo é possível. Todo dia eu vejo propaganda sobre o "País sem Miséria", mas todos os dias eu encontro pessoas catando latinhas e papelão nas ruas – sem contar um sem-número de outras mazelas. E estou falando somente de São Paulo. Mas a vida segue...

Joao Camargo democracia.com@estadao.com.br

São Paulo

*

MOEDA DE TROCA

Para trazer Pizzolato, basta entregar Cesare Battisti para a justiça italiana.

Paulo Barros dr.paulobarros25000@gmail.com

São Paulo

*

NÃO TEM FIM

Como não basta$$em as prisões dos mensaleiros, o ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado na Ação Penal 470 (mensalão) a 12 anos e 7 meses de prisão, fugiu para a Itália. Que facilidade! Saibam das outras corrupções em destaque e em andamento. A Justiça da Suíça condena ex-diretor da CPTM João Roberto Zaniboni, da gestão do PSDB, por lavagem de dinheiro. A fraude do ISS-SP, que teve início no mandato do prefeito Gilberto Kassab, mas só foi descoberta no mandato do "patrício" prefeito Fernando Haddad, a apuração dos valores desviados pode e vai demorar, são muitos os fiscais "espertos" envolvidos! Mas surge outra, e é nova: a Polícia Federal apura denúncia de corrupção de dois assessores do ministro da Fazenda, Guido Mantega. Como se percebe, não se salva ninguém... Enquanto i$$o, o País e o povo brasileiro são penalizados a suportar tanta "roubalheira". Não há dinheiro que chegue!

Luiz Dias lfd.silva@2me.com.br

São Paulo

*

MENTIRAS

A quantidade de mentiras que se ouviu dos mensaleiros presos e de simpatizantes foi enorme. Nunca antes na história deste país criminosos comuns posaram de presos políticos, como se aqui fosse uma ditadura e como se os que os condenaram não fossem juízes da mais alta corte brasileira, vários nomeados pelo governo petista. Tiveram de constatar que são mesmo é políticos presos. José Genoino chama de "algozes" os juízes que o condenaram, como se estes fossem responsáveis pelos seus males. Já Pizzolato fugiu pela mesma rota que traficantes e bandidos comuns usam, nada mais próprio. Os presos reclamaram do banho frio. Quem é responsável pelas prisões brasileiras é seu colega de partido, o ministro da Justiça. O PT está há 12 anos no governo e nunca ninguém reclamou dos banhos frios nas prisões, muito menos a pasta de Direitos Humanos. A ministra Maria do Rosário nunca se lembrou de verificar o que acontece por trás dos muros das prisões nem de como se banham os presos brasileiros. Quem sabe agora, que temos políticos presos, os condenados comuns vão ter a atenção do governo.

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

*

PRESOS POLÍTICOS

Dirceu e Genoino dizem que são presos políticos: por causa de qual partido? De qual governo? Por qual motivo?

Lourdes Migliavacca lourdesmigliavacca@yahoo.com

São Paulo

*

NÃO ENTENDI

Preso político numa democracia e liderada pelo seu próprio partido, sr. Dirceu? Poderia me explicar melhor isso?

Ricardo Sanazaro Marin s1estudio@ig.com.br

Osasco

*

JÁ DEU

Definitivamente, está na hora de os condenados pelo mensalão restaurarem um valor esquecido pelos tempos corrupção e impunidade: a vergonha contrita pela condenação. Em lugar disso, alardeiam aleivosias, se dizem presos políticos, fazem poses bombásticas no momento da prisão, atacam o longo e cansativo trabalho dos ministros... E, pior, conseguem manchetes de jornais para deixá-los "na onda", como forma de continuar a ludibriar a população e conquistar apoio. Não demora, vão requisitar um mordomo para cada um! A ordem é passar a régua, que cumpram suas sentenças para que, ao menos, possam pagar o que devem a todos nós, já que não se recolhem, com a discrição desejável, à sua situação de prisioneiros. Estamos fartos dessa gente!

Doca Ramos Mello ddramosmello@uol.com.br

São Sebastião

*

DISCURSO PERVERSO

José Dirceu, ministro da Casa Civil do primeiro governo Lula, José Genoino e Delúbio Soares, membros da direção do PT na época, escolheram usar da fraqueza de nosso sistema eleitoral, que produz uma classe política refém de campanhas caríssimas e sem vínculo com seus eleitores para comprar apoio aos projetos de governo com dinheiro público, como ficou provado no julgamento do mensalão. Intitularem-se presos políticos nada mais é do que um discurso perverso. Se fosse para iluminar nosso povo, deveriam romper esse sistema eleitoral distorcido, que permite que o voto do eleitor seja usado para eleger um candidato diferente de sua escolha e que o eleito fique protegido pelo corporativismo do Congresso. Precisamos de voto distrital com recall, mecanismo que permite aos eleitores do distrito retirar o cargo dos eleitos que se mostrarem infiéis, sem intervenção de seus pares.

Carlos de Oliveira Avila gardjota@gmail.com

São Paulo

*

UMA FOTO VERGONHOSA

Como sempre o "Estadão" nos traz informações precisas sobre o andamento dos processos contra essa corja de corruptos que devora o País, razão pela qual se vê, inclusive, sob censura há mais de 1.500 dias. A foto de José Dirceu e José Genoino fazendo gestos de punho cerrado envergonha a Pátria brasileira, especialmente porque se arvoram como presos políticos e são aplaudidos por uma claque como pessoas ilibadas. Recordo-me da foto feita quando essas mesmas pessoas foram trocadas pelo embaixador norte-americano e deixaram o Brasil, em que especialmente José Dirceu fez questão de mostrar as algemas. Ora, por que agora, quando embarcou para Brasilia, não foi algemado e não mostrou os grilhões? Depois, tem a cara de pau de mandar uma "Carta aberta ao povo brasileiro" se dizendo "alvo de pressões das elites e vítima de sentença espúria". Não duvidem de que irão atacar o ministro Joaquim Barbosa e achincalhar a Justiça brasileira, dizendo-se inocentes, como sempre fazem os bandidos presos. Por sua vez, o ex-presidente Lula, cá entre nós, fez uma afirmação que beira ao ridículo quando disse a Dirceu e a Genoino "estamos juntos". Ora, para estar junto, deveria o ex-presidente estar na cadeia com os antigos "cumpanheiros". Aí, sim, estaria junto. Um conselho para Dirceu e Genoino: peçam a companhia de Cesare Battisti, já que ele também seria um "preso político".

Claudio Mazetto cmazetto@ig.com.br

Salto

*

O PT NA BERLINDA

Finalmente o dramalhão mexicano em que se transformou a Ação Penal 470, mais conhecida como mensalão do PT de Lula, Dilma, Dirceu, Genoino "et caterva", parece ter chegado ao seu fim triunfal. Genoino e Dirceu cerraram seus punhos como se fossem heróis nesta situação toda. Palhaços! O ministro da justiça, José Eduardo Martins Cardozo, exigiu que a Polícia Federal não algemasse estes condenados quando eles se entregassem. Cabe a pergunta: por quê? São condenados por vários crimes e falcatruas, só por que são lulopetistas? Finda essa novela, que tal agora o STF liberar os processos referentes aos planos econômicos das eras de lorde Sarney e o caçador de marajás, Collor de Mello, que nos roubaram milhões de nossas suadas poupanças, imediatamente, sem mais delongas e firulas de Dias Toffoli e Lewandowski, que já nos causaram tantos estragos nos últimos anos?

Boris Becker borisbecker54@gmail.com

São Paulo

*

ZOMBETEIROS

É uma vergonha para o nosso país dois ex-ministros condenados por corrupção ativa ainda terem a cara de pau de levantar o braço, como se estivessem zombando da esmagadora maioria da opinião pública brasileira.

Neto Frollini netofrollni@gmail.com

Tatuí

*

GUERREIROS, HERÓIS DA PÁTRIA?

Gestos viris, punhos cerrados, olhares desafiantes – indomáveis heróis que se sacrificaram até os limites humanos para o bem da Pátria. Hoje sofrem injustiça similar à que sofreu Tiradentes. Um grupelho de adeptos – corajosos e fiéis idealistas – ousa aplaudir fervorosamente seus heróis, talvez correndo o risco de se verem igualmente injustiçados ao proclamar as virtudes de seus heróis e ao condenar o "tribunal de exceção "que proferiu tão injusto veredito... Este é o delírio daqueles delinquentes (e seus seguidores!) que se aproveitaram de cargos públicos para criar o mensalão: maior assalto aos cofres públicos desta nação na história republicana, sonhando perpetuarem-se no poder por várias gerações. Felizmente, para nós, brasileiros, essa distorção da honradez e da boa prática na política não se converteu em realidade!

Luiz C. Soares Fernandes soares_advogados@aasp.org.br

São Paulo

*

CAPITÃO CUECA

Interessante ver a foto de José Genoino, camisa lilás, punho erguido e uma ridícula toalha de mesa amarrada ao pescoço, feito capa no estilo "super-herói"! Com toda certeza, deve mesmo ser o famoso super-herói dos petistas e mensaleiros em geral, o Capitão Cueca.

Paulo Boccato pofboccato@yahoo.com.br

São Carlos

*

PRESERVAR A DIGNIDADE

Genoíno está com medo de morrer. Suas repetidas "crises cardíacas" após ser preso só fazem salientar sua fama de homem pouco afeito a situações inseguras. Seu médico constatou apenas pressão alta. Vamos recomendar então ao "heróico líder" que, se tiver de morrer, que o faça com dignidade, e, para atendê-lo em seus alegados últimos momentos, peça a dona Dilma um médico cubano do programa Mais Médicos para a assistência de que tanto necessita. E que se lembre que seu maior algoz não é senão ele mesmo, que tem-se utilizado de privilégios desde o fim da ditadura, valendo-se de seu passado de guerrilheiro para seguir carreira política, o que nada tem de ilegítimo, mas não deixou de ser um bom investimento. E não contente fez parte de uma quadrilha para cooptar o Congresso com o dinheiro do povo, além de encher as burras do PT. Mas acalme-se, Genoíno, o grande chefe disse que estão todos "juntos"! Viu quanto acolhimento? Aceite, pois, que é um político preso, sim, por um crime que ajudou a cometer: o mensalão. Não perca mais ainda sua dignidade. Fica feio demais.

Eliana França Leme efleme@terra.com.br

São Paulo

*

MAL ESTAR

Se há, no Complexo Penitenciário da Papuda, enfermaria para atender condenados, para que solicitar prisão domiciliar para José Genoíno?

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

*

CLICHÊ

Aqui existe o crime sem criminoso e todo aquele que é pego sempre "passa mal"...

A.Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

*

COITADINHOS

Na hora de pagarem pelo dinheiro público que furtaram, os corruptos se fazem de coitadinhos!

Eugênio José Alati alatieugenio@gmail.com

Campinas

*

‘JUS SPERNIANDI’

O presidente do PT, deputado Rui Falcão, reprisa em comunicado do "julgamento injusto, contrário às provas dos autos, nitidamente político" aos seus "cumpanheiros", ainda considerando "que nem mesada e corrupção no Congresso Nacional" teria ocorrido. Em outras palavras, é coisa da direita e da mídia, exceto aquela que lhes é favorável, a desestabilizar o governo do PT, aliás, o que não seria nem necessário, uma vez que, em matéria de autodestruição, os governos petistas, por corrupção e incompetência, são os verdadeiros campeões nacionais e estão se saindo muito bem. Faltou ao rancoroso Rui Falcão não ter se referido ao desrespeito por alguns ministros do STF, contradizendo inúmeras vezes aos dois ministros, Lewandowski e Dias Toffoli, representantes do partido na Corte. De qualquer forma, pelo sim ou pelo não, os petralhas estão onde já deveriam estar: na cadeia.

Mario Cobucci Junior maritocobucci@uol.com.br

São Paulo

*

‘ALTIVO’

O digníssimo advogado de Zé Dirceu afirmou tê-lo encontrado "altivo". O adjetivo remete a duas interpretações, qual delas se ajusta melhor? Nobreza e dignidade ou arrogância e presunção?

J. Perin Garcia jperin@uol.com.br

São Paulo

*

A LEI E JOSÉ DIRCEU

José Dirceu afirmou que está sendo submetido a uma ilegalidade por ficar preso em cela no Complexo da Papuda em Brasília, quando disse: "Mesmo diante de uma decisão injusta, me submeti ao cumprimento da lei, mas não estão cumprindo a lei para mim". Quem é José Dirceu para avaliar o que é ou não cumprir a lei, se ele a vem descumprindo, praticando a corrupção descaradamente, há anos?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

CARTA ABERTA A JOSÉ DIRCEU E AO PT

Eu fui simpatizante do PT e considerei por algum tempo que vocês poderiam ser uma alternativa interessante de governo, à esgotada sucessão Arena/PSDB. Não são. São apenas mais do mesmo ou, pior, menos do mesmo. Aprofundaram os conceitos da social-democracia, não aproveitaram o virtuoso período econômico mundial recente para reestruturar o Brasil e prepará-lo para a fase que passamos agora, o que nos levou a um dos piores desempenhos da América do Sul, ampliaram a burocracia, desestabilizaram as áreas de transportes, comunicações e energia, não investiram em infraestrutura nem em educação e em saúde pública, ampliaram para níveis sem precedentes a interferência do Poder Executivo nos Poderes Legislativo e Judiciário, alimentaram a impunidade, acentuaram a corrupção como opção de governabilidade e de atendimento aos interesses particulares e, finalmente, roubaram as poucas esperanças que tínhamos de oferecer um país melhor aos nossos filhos. Vocês nos traíram! O único sinal levemente animador foi terem sido presos, dando-nos ainda um fio de esperança no restabelecimento de alguma ordem democrática. Chega de PT, de PSDB e de PMDB, chega de partido nanico, que venham mais julgamentos e mais prisões de corruptos. Renovemos, nem que seja removendo.

Ricardo Ralisch ricardoralisch@gmail.com

Londrina (PR)

*

ALOPRADOS E MENSALEIROS

Triste sina de um partido como o PT de Lula, que defendia e prometia diuturnamente irrestrito combate a corrupção, ética na política, etc., caso chegasse a ocupar o Palácio do Planalto. Ledo engano! Passada quase uma década de mandato do lulismo, cai a máscara do partido, envolto em demagogia, calcada por anos de ensinamentos que devoravam de governos totalitários como soviéticos, cubanos, etc., estes historicamente dos mais corruptos. Demonstrando que aprenderam muito bem a lição de como se servir das facilidades do poder, em 2004, como estreia de longa trajetória de indignações promovidas pelo PT, o assessor do então ministro da Casa Civil de Lula, José Dirceu, Valdomiro Diniz foi flagrado pedindo propina para ninguém menos do que alguém da estatura moral de um Carlinhos Cachoeira. Lá estava desenhado a que tipo de gentalha o PT estava disposto a se aliar nas entranhas do governo. E comprovando, infelizmente, essa análise, em 2005 estoura o caso do mensalão! Já em 2006, ano de eleição, o partido que faz até "o diabo" (como disse Dilma) para ganhar uma eleição fabrica dossiês falsos contra opositores no Palácio do Planalto. E a partir daí a nossa sociedade teve, infelizmente, de conviver com um festival quase diário de excrescências, que não cessam, protagonizadas nas hostes petistas. Quando dos dossiês, Lula rotulou seus camaradas de aloprados. E no início do evento do mensalão, que ocupava grande espaço da nossa laboriosa imprensa, e ameaçado que estava de perder o seu mandato pelas portas dos fundos, o que seria mais do que justo e merecido, Lula pediu, de maneira tímida, desculpas à Nação. E como o partido tucano, sabe Deus por que, se recusou a apoiar o impeachment de Lula, o ex-presidente, como franco atirador na arte de ludibriar seu eleitorado, bom de bico que é, se reelegeu em 2006. E, durante todo o seu segundo mandato, demonstrou que realmente era cúmplice direto do mensalão, porque num passe de mágica passou a cortejar e defender sua quadrilha mesmo após ter desviado milhões de reais do erário. Prometeu, inclusive, que, ao deixar o Palácio do Planalto, iria utilizar todo seu peso político para convencer a nossa sociedade de que o mensalão era uma farsa da oposição e da imprensa. O falastrão petista, porém, só faltou combinar esse objetivo absurdo e inconsequente como os probos ministros do Supremo. Se bem que Lula, rampeiramente, tentou... E a cumplicidade de Lula com o mensalão fica mais evidente ainda quando ele, por telefone, no exato dia da detenção da quadrilha, afirma "estamos juntos" a José Genoino e José Dirceu. E o povo nunca duvidou de que sempre estivessem juntos em todas as nocivas decisões do partido. E por esta razão, após o encarceramento dos mensaleiros, na internet milhares exigem que o chefe destes camaradas, Lula, também seja julgado, porque foi o fiador inconteste desta esbórnia.

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

VISITA

Perguntar não ofende: a "motoqueira fantasma" já foi visitar seus amigos na papuda?

Angelo Antonio Maglio angelo@rancholarimoveis.com.br

Cotia

*

PETISTAS PATÉTICOS

Os patéticos militantes do PT que foram à Polícia Federal manifestar apoio aos correligionários presos em decorrência do mensalão ou estavam puxando o saco para manter alguns dos milhares de dispendiosos cargos em comissão que foram indecentemente criados nos governos Lula e Dilma, somente para abrigar a militância petista, ou faziam isso para obter alguns desses cargos. Não existe mais nenhum petista abnegado, inocente e idealista. Aliás, os petistas que estão empenhando irrestrito apoio aos tais presos deveriam ser indiciados com base no artigo 287 do Código Penal, que trata de apologia de crime ou criminoso.

Túllio M. Soares Carvalho tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

*

VERGONHA

Ser brasileiro foi motivo de muito orgulho em tempos passado, mas hoje, vendo tanta bandalheira, tanta impunidade, tanta violência e assistindo na TV àquele bando em frente à sede da Polícia Federal gritando os nomes dos corruptos como "guerreiro brasileiro", dá vontade de realmente virar as costas, ir embora e não olhar para trás. Que país é este?

Ademar Monteiro de Moraes ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

*

ESPETÁCULO CIRCENSE

É fundamental que todos os criminosos deste país sejam presos, mas, como a justiça é lenta e falha, particularmente para os poderosos, isso somente acontece por amostragem, como agora no caso dos mensaleiros. Por outro lado, triste povo brasileiro que precisa desses tipos de espetáculos novelescos e circenses, como o desfecho do mensalão, também como aconteceu com o impedimento de Fernando Collor, para satisfazer ao seu desejo de justiça e de respeito dos seus governantes. É uma situação bizarra, em que um povo sem cultura e sem tradição de civilização procura mostrar que a nossa democracia talvez agora passe a ser um pouco menos tupiniquim. É como colocar gasolina de avião (nafta) num carro e achar que ele pode voar. Por mais que cresça uma minhoca, ela jamais chega a ser cobra, se não sofrer uma metamorfose substancial.

Luiz Antônio da Silva lastucchi@yahoo.com.br

Ribeirão Preto

*

TRISTE DESIGUALDADE

Enquanto na Suécia o governo teve de fechar quatro penitenciárias por falta de presos (que povo educado!), segundo anuncia uma revista nacional, aqui, no Brasil, condenados por corrupção comprovada no famigerado processo mensalão, que lesaram o nosso país em milhões de reais, por falta de cárceres adequados às suas nefastas posições políticas, pleiteiam cumprir suas condenações ou em regime semiaberto ou domiciliar. Só faltava eles quererem cumprir a pena em hotéis como o Copacabana Palace. O maior dos condenados, José Dirceu, chegou a dizer que "é uma ilegalidade estar preso em cela do Complexo da Papuda". Nunca ouvi papo mais furado! Que coragem! Que vergonha! É como diz o ditado popular: "pretensão e água benta não fazem mal a ninguém".

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

*

MENSALEIROS PRESOS

Minha cela, minha vida.

Gattaz Ganem gattaz@globo.com

Carapicuíba

*

LIDERANÇA

Fernandinho Beira-Mar e Marcola devem pôr suas barbas de molho, pois acabou de entrar no "sistema" uma turma da pesada, que logo, logo vai começar a conspirar para dominar o controle do "sistema". Pobre Brasil.

Carlos Benedito Pereira da Silva advcpereira@ig.com.br

Rio Claro

*

EUFORIA

Estou preocupado com toda essa euforia. Os condenados do mensalão têm penalidades diversas e estão sendo todos presos em sistema fechado. Imaginem quando seus advogados cobrarem o cumprimento da pena corretamente, o quanto iremos pagar para esse turba de corruptos do PT que, como sabemos, tem experiência para obter indenizações – verdadeiras fortunas. Veja o caso o seu líder maior.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

*

DEFENSORES

O presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados Brasil (OAB), Wadih Damous, disse que a prisão do ex-presidente do PT José Genoino, em regime fechado, é ilegal. Data vênia, nobre advogado, será que a OAB não tem nada mais importante a fazer do que cuidar de canalhas e salafrários? Será que os pais de família sendo mortos a torto e adoidado não merecem mais atenção do que criminosos do colarinho branco ou colorido do PT, o antigo ético partido e o único que era honesto? Ora, doutor, por favor, vá procurar o que fazer para ajudar o povo, e não um bando de ladrões que sumiram com mais de R$ 153 milhões. Sem demagogia.

Mustafa Baruki mustafa-baruki@bol.com.br

São Paulo

*

A OAB EM CAMPO

A OAB vive criticando a corrupção e a bandalheira, mas toda vez que um político corrupto é preso são os primeiros a aparecer dizendo que a prisão é arbitrária, injusta, etc. Não precisamos dessa entidade, que só serve para praticar reserva de mercado e proteção a bandidos.

Moyses Cheid Junior jr.cheid@gmail.com

São Bernardo do Campo

*

O RISO

O riso debochado do mensaleiro não conseguiu ofuscar a minha alegria, finalmente começamos uma nova era no País, mandando para a cadeia os mensaleiros. Em parte se fez justiça. Digo em parte porque nem todos entraram naquela lista, mas quem sabe um dia todos que foram clamar pelas "diretas já" e, depois, através da compra por apoio político e votos dos miseráveis dependentes do Bolsa Família, que apenas desejaram escravizar a população, possam nela se integrar. Graças a Deus, surgiu entre nós o ministro Joaquim Barbosa, corajoso e sábio, que num dia histórico proclamou novamente a nossa República e deixa um valioso recado: a Justiça divina tarda, mas não falha. Ainda podemos sonhar, não custa nada!

Odiléa Mignon cardosomignon@gmail.com

Rio de Janeiro

*

UM DIA HISTÓRICO

Agora, sim, a sociedade brasileira está de alma lavada pelo encarceramento de parte dos mensaleiros condenados no julgamento da Ação Penal 470 pelo Supremo tribunal Federal (STF). As prisões ocorrem um ano depois de o STF condenar 25 réus do maior escândalo político do governo Lula da Silva. Com isso o caso do mensalão ganhou novo capítulo dentro e fora do País, porém, cabe uma reflexão. Será que a tão aguardada prisão dos condenados mudará efetivamente os meandros da política em nosso país? Com essas condenações e prisões, a corrupção deixará de correr solta nos bastidores? Acredito que, apesar de ser o primeiro passo, o processo do mensalão não vai abalar a estrutura da gatunagem de fazer política por aqui. É necessária reforma profunda no processo eleitoral. Daqui para a frente, o dia 15 de novembro nunca mais será o mesmo dia em que se comemora a Proclamação da República, esse dia também será marcado como o dia em que os poderosos foram colocados atrás das grades em cadeia da Polícia Federal em Brasília. O que pegou mal foi a ameaça de José Dirceu "Daniel", para os companheiros de guerrilha e à imprensa, e o cinismo de Genoíno com punhos cerrados gritando "Viva o PT", o primeiro condenado a se entregar na sede da Polícia Federal em São Paulo. Logo depois, o ex-todo-poderoso homem forte do governo Lula, José Dirceu, se entregou para cumprir a pena aplicada pelos ministros do STF. É fato que todos os dias a Justiça manda para a cadeia pessoas que têm contas a acertar com a sociedade. Uma rotina na em que se presta a atenção. É compreensível, portanto, que exatamente no dia em que a República comemorava o seu 124.º aniversario, e mais de oito anos depois da denúncia, todas as atenções da Nação, marcadas por um predominante sentimento de alívio e esperança, se voltassem para as notícias de que o Supremo Tribunal Federal emitira uma primeira leva de mandado de prisão contra uma dúzia de corruptos mensaleiros. A consciência cívica brasileira teve, portanto, mais do que o aniversário da República a comemorar no dia 15 de novembro. Pode dedicar-se também à comemoração serena, sem rancores, de um passo importante para a consolidação entre nós do império da lei. Pois mais do que uma desastrada tentativa de cooptar pelo suborno os tais "300 picaretas" que Lula da Silva, com toda razão, disse nos anos 90 que infestavam o Congresso, o caso do mensalão é emblemático da mentalidade de que o governo – ao deles, claro – tudo é permitido. Lei boa e merecedora de respeito é aquela que os favorece, aos companheiros e amigos. Quando os investimentos em campanhas não forem mais pagos com favores e cargos no primeiro escalão, os governantes e parlamentares realmente trabalharem em prol da população, e não da reeleição, aí, sim, poderemos ter certeza de que o dinheiro público não servirá para abastecer a conta bancária de poucos em detrimento do bem coletivo. Não é só prender corruptos e corruptores, queremos também o dinheiro roubado de volta!

Turíbio Liberatto turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul

*

FOGO FÁTUO

Há quem se ufane com o fato de, neste ano de 2013, no dia do aniversário da proclamação da República, um insignificante grupelho do universo de corruptos com cargo nos Três Poderes tenha, após prolongado julgamento, sido finalmente sentenciado. Há quem se considere de "alma lavada" ou restaurada a confiança nas instituições democráticas. Exageros à parte, provocados por entusiasmo momentâneo, considero a promulgação das sentenças um fogo fátuo no obscuro do horizonte das nossas esperanças. Com exceção do réu considerado o administrador do "mensalão", os demais tiveram penas pífias se levarmos em conta o fato de que os delitos pelos quais foram condenados não foram praticados contra uma pessoa, empresa ou instituição atingiu a integridade da nação ao favorecer escandalosa erosão do erário. Os eleitos trouxeram a lume o desrespeito ao voto que receberam e juraram honrar. Os demais, pela cumplicidade, se ombreiam no que se refere à qualidade de caráter. O fato de atingir a nação deveria, por si só, ser objeto de uma lei específica, que contemple, com rigor, além da supressão da liberdade por determinado tempo, a perda do mandato ou cargo público com impedimento de tornar a vir exercê-lo futuramente. As classes dominantes, incentivadas pelas facilidades tornadas legais por legisladores que fabricam leis objetivando atender a interesses particulares, corporativistas, partidários ou de empresas financiadoras de campanhas vão continuar dominando, corrompendo, sendo corrompidas e, principalmente, fingindo que nos serve, protege, representa. E enquanto o povo atribuir mais valor a futebol, carnaval e programas de televisão de nível muito abaixo do rasteiro a classe dominada, com raras exceções, vai continuar torcendo, sambando e mais interessada no que vai acontecer no próximo capítulo da novela do que o que acontece no Congresso da República. Parafraseando Rui Barbosa: o grande mal do sistema republicano é permitir que os mais importantes cargos sejam ocupados pela mediocridade.

Geraldo Hernandes gherr@ig.com.br

Santo André

*

O PRESENTE DE JOAQUIM

Joaquim Barbosa deu um enorme presente ao povo brasileiro. O gostinho de ver os mensaleiros, principalmente os mais importantes, na cadeia, atrás das grades. Foi feita justiça. Com as ordens de prisão promulgadas no feriado, impediram-se intervenções dos ministros petistas do STF ou outros. Foi uma alegria geral ver a justiça "funcionando" no País, demonstração que faltava para o povo voltar a ter alguma esperança, num país ainda governado por um partido corrupto que o leva à decadência econômica e social. Dá a sensação de que também poderemos colocar o governo nas mãos de pessoas interessadas no País, e não na permanência de um partido no poder. Perdemos o que tinha sido conquistado com o Plano Real, a participação no grupo dos Brics, as melhorias que estavam sendo introduzidas na educação e na saúde. Joaquim Barbosa deu ao povo nova esperança de um país melhor, mais justo, sem protegidos da justiça. Agora está na hora de moralizarmos o Congresso, o que depende, também, de o STF tirar das gavetas mais de 250 processos e recursos de parlamentares condenados, inclusive por assassinato.

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br

São Paulo

*

GRATIDÃO

Obrigada, Joaquim Barbosa! O povo brasileiro está se sentindo mais leve e feliz, por vislumbrar um futuro mais justo para o nosso país. Parabéns pela sua coragem e competência! Continue na sua luta por justiça, doa a quem doer.

Marina R. Malufi mmalufi@terra.com.br

Olímpia

*

ONTEM, HOJE E AMANHÃ

Os excessos de Joaquim Barbosa nunca me agradaram, sempre disse isso em meus debates políticos com amigos quanto ao julgamento do mensalão. Acho o ministro arrogante, prepotente, mimado e vingativo. Mas é fato que ele não julgou nada nem ninguém sozinho, as decisões finais são do Supremo Tribunal Federal, e não dele. Nenhum ministro teve de concordar com suas opiniões ou seguir seus votos. Não acredito em mártires nem em super heróis (inclusive Batman), mas também não vou entrar nessa de "Joaquim Barbosa fez presos políticos no Brasil". Todo brasileiro devia ter vergonha na cara e exigir que o rigor e a dureza nos julgamentos de corrupção fossem regra no Brasil, mas não é o que parece estar acontecendo. Lutemos pelo julgamento com rigor também no mensalão tucano, iniciado em Minas Gerais, e de todos os demais casos de corrupção. Não adianta ficar apontando a apatia e condescendência com a corrupção de ontem para defender a de hoje. Não é assim que se muda um país. Essa coisa de colocar partido político na frente de interesses da Nação me embrulha o estômago, é atraso de vida total, é o que faz o Brasil ficar eternamente patinando. Até quando?

Arnaldo de Almeida Dotoli arnaldodotoli@hotmail.com

São Paulo

*

MARCO HISTÓRICO

Para que o dia 15/11/2013 seja verdadeiramente um marco histórico no combate à corrupção, é preciso que a faxina seja contínua e eterna. A máfia dos fiscais em São Paulo movimentou um volume de dinheiro maior que o do mensalão, quase o dobro. Até agora! Antes de o prefeito "Malddad" aumentar o IPTU, que diminua o "caixa dois". Em tempo, quem nasceu para Aurélio jamais chegará a Ayrton.

Mário Issa drmarioissa@yahoo.com.br

São Paulo

*

ONDE ESTARÁ O FIM?

É evidente que os petistas digam o que andam dizendo, do julgamento e condenação dos réus do "mensalão". Prisões arbitrárias, ilegais e outros adjetivos, além de acusarem o presidente do STF de ter agido com vingança. Isso era esperado. Surpresa seria o contrário. O principal responsável foi declarado inocente na questão e está aí falando baboseiras para os jornalistas, do tipo "después hablaremos" do mensalão. Deveria ter sido julgado e condenado, como foram os demais. É evidente que não estão todos. Graças ao silêncio de Marco Valério, operador do mensalão, que preferiu se calar a correr risco de vida, teríamos gente do PSDB também. O silêncio é a garantia de vida dele. Ou alguém acha que o PSDB é probo? É um exemplo de lisura? Vejam a denúncia da Siemens nas licitações ferroviárias de São Paulo. As pressões que dirigentes da empresa sofreram pelos participantes do governo José Serra. E em Minas Gerais, a denúncia sobre o senador Eduardo Azeredo, conhecida como "mensalão" mineiro. Qual o fim deste buraco? Não tem. Mas o eleitor pode começar a mostrar o fim, se quiser.

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

*

É PRECISO CONTINUAR

A grande maioria da população brasileira apoiou e aplaudiu a decisão do STF na condenação dos criminosos no esquema do mensalão. É um duro golpe contra a corrupção e a impunidade que imperam no Brasil. Mas as coisas não podem ficar nisso e apenas contra o PT. E o mensalão do PSDB, não será julgado? E Paulo Maluf, vai continuar impune, livre, leve e solto? Queremos justiça e que todos sejam tratados igualmente perante a lei. O PT não é mais corrupto do que o PSDB, o PMDB e os demais partidos. Não pode ser um sistema de dois pesos e duas medidas. Esperamos que os corruptos do PT sejam apenas os primeiros de uma longa lista de políticos corruptos – de todos os partidos e vertentes – a serem duramente punidos e condenados pela Justiça brasileira.

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.