Fórum dos Leitores

MENSALEIROS

O Estado de S.Paulo

30 Novembro 2013 | 02h09

Laudos médicos

Enfim saiu o resultado dos laudos médicos determinados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e pela Câmara dos Deputados, deixando claro que a situação de José Genoino não é grave e sua permanência no regime domiciliar ou hospitalar não é imprescindível. Esse fato põe fim às ações políticas para desmoralizar o ministro Joaquim Barbosa e as equipes médicas, que chegaram a ser acusadas de antipetistas. Só espero que não surjam no futuro a medicina de esquerda e a medicina de direita, para atender a cada objetivo dos políticos.

EDGARD GOBBI

edgardgobbi@gmail.com

Campinas

Plano B

Os médicos da Câmara e os da Universidade de Brasília concluíram que a saúde de José Genoino não justifica aposentadoria por invalidez ou tratamento domiciliar. Outra junta médica, "politicamente correta", da turma do Mais Médicos resolve?

OMAR EL SEOUD

elseoud@usp.br

São Paulo

Boa ideia

Conforme laudo de especialistas em cardiologia que concluiu que José Genoino não necessita de regime em prisão domiciliar para tratamento, o problema dele está resolvido: é só fazer como José Dirceu e arrumar um emprego em alguma empresa médica, particular, com ambulatório, de propriedade de algum companheiro, podendo até ganhar mais do que na Câmara, dispensando assim a aposentadoria, que o partido garante também.

WALDOMIRO B. DE CARVALHO

waldomiroxuca@globo.com

Itapetininga

É invalidez, sim

A Câmara procura correr contra o tempo e aposentar por invalidez o deputado José Genoino, atualmente licenciado e preso. A maioria do povo brasileiro considera injusta a aposentadoria por invalidez, mas eu discordo e explico: é cada vez mais evidente a invalidez política, moral e ética do deputado em questão. Portanto, esse senhor se encontra inválido para ocupar qualquer cargo público no Brasil.

MAURÍCIO RODRIGUES DE SOUZA

mauriciorodsouza@globo.com

São Paulo

Gravidade

Genoino não tem doença grave. Grave foi o que os mensaleiros fizeram com o nosso Brasil, conforme a Ação Penal 470.

CARLOS ROBERTO G. FERNANDES

crgfernandes@uol.com.br

Ourinhos

Desmandos

Nós que primamos pela democracia e pela ética torcemos pela saúde de José Genoino, pois não queremos um mártir mensaleiro. E queremos que ele pague pelos desmandos que cometeu.

HAMILTON PENALVA

hpenalva@globo.com

São Paulo

Curiosidade

Divulgados os laudos médicos sobre a doença do nobre deputado Genoino, gostaria de saber o que vão falar a presidenta e o ministro da Justiça. Cadeia nele, já!

RENATO LUIS CHAVES GAGLIARDI

lazio@ig.com.br

Campinas

Isonomia carcerária

O presidiário Genoino teve uma crise de hipertensão, embora seus advogados preferissem um "infarto do miocárdio", foi internado, teve alta e foi para a casa da filha acabar de se recuperar. Muito bom. E os demais presidiários portadores de aids, de tuberculose, de hepatite, hipertensos, cardiopatas, etc., após tratamento, se é que recebem, vão para casa também? Onde foi que li que todos são iguais perante a lei?

LUIZ FRANCISCO A. SALGADO

direg@sp.senac.br

São Paulo

Hospital penitenciário

Se estão com tanta dúvida sobre o que fazer com o "deputado Genoino" - se o mandam para casa ou não -, sugiro que, como aconteceria com outro preso qualquer, que ele cumpra sua pena num hospital penitenciário. Afinal, todos somos iguais perante a lei ou não?

VERA LUCIA ALVES OGUMA

vera.oguma@uol.com.br

São Paulo

Equanimidade

Todos são iguais perante a lei, exceto os "genuinamente mais doentes" que os outros.

A. FERNANDES

standyball@hotmail.com

São Paulo

Informação para Barbosa

Caro ministro, em São Paulo há um Centro Hospitalar Penitenciário de excelente qualidade, administrado pela Irmandade da Santa Casa de Misericórdia. Destinado a presos em regime fechado e semiaberto, pode acolher o sentenciado José Genoino, que com certeza receberá tratamento de alto nível, aliás, o mesmo dispensado a centenas de presos que adoecem e não são autorizados a cumprir a pena em casa.

PEDRO DE JESUS JULIOTTI, procurador de Justiça Criminal

juliotti@apmp.com.br

São Paulo

Boi de piranha

Simplesmente escandalosa a decisão de condenarem ao regime semiaberto o mentor intelectual de tudo, José Dirceu, e seu "cumpanheiro" José Genoino. Infelizmente, essa é a Justiça (leia-se política) brasileira. Marcos Valério acabou sendo o boi de piranha dessa farsa toda.

CONRADO DE PAULO

conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

Um político crédulo

"Não cometi nenhum crime. Estou preso porque era presidente do PT. Por isso sou um preso político", alegou José Genoino. No fundo, tem certa razão. Só fazia o que lhe mandavam, era um "pau-mandado" do único presidente que o PT já teve (e tem): o Lula. Claro que se ele não tivesse sido presidente - formal - do PT não seria culpado do que foi feito, por ação ou omissão. Mas um adulto não pode, em sã consciência, alegar desconhecimento das consequências do que faz (e assina) para se dizer inocente e assumir que agiu (apenas) politicamente, se seus atos são contra os princípios legais. E o pior é que somos nós que estamos pagando por tudo isso!

JORGE ALVES

jorgersalves@2me.com.br

Jaú

Inocência e traição

O sr. José Genoino afirma ser inocente, pois assinou de boa-fé o documento que o incriminou e condenou. Nesse caso, em vez de culpar a mídia por sua condenação, deveria, isso sim, esbravejar contra os "cumpanheiros" que trairam sua confiança e o fizeram avalizar um empréstimo que sabiam ser fraudulento.

ROBERTO A. KIRSCHNER

kir.robertoa@gmail.com

São Paulo

INCÊNDIO NO MEMORIAL

Um incêndio no Memorial da América Latina destruiu a obra de arte que o arquiteto Oscar Niemeyer projetou para São Paulo. Informações preliminares disseram que o incêndio deu-se por curto-circuito nas instalações elétricas. Como perguntar não é ofensa, será que os responsáveis pela manutenção daquele memorial faziam essa manutenção corretamente? Presumo que não. Assim que a fumaça baixou, o governador Geraldo Alckmin estava lá.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

AS PRIVATIZAÇÕES DO PT

Os EUA têm um mercado comercial avaliado em cerca de US$ 16 trilhões, cujas importações somam aproximadamente US$ 3 trilhões, mas, por motivos ideológicos, o governo petista do Brasil não negocia com eles, nem com o Canadá, nem com qualquer outra potência econômica do mundo ocidental. Enquanto isso, a China comunista intensifica o seu comércio com os americanos e exporta para eles em torno de US$ 400 bilhões a 500 bilhões. Graças à grande visão econômica sobre os bons negócios da globalização que os dirigentes brasileiros têm, fazemos negócios quase que exclusivamente com os integrantes do Mercosul. Para ter uma ideia de como somos favorecidos com esses acordos, lembremos que o PIB dos países que integram o Mercosul é igual ao montante das importações dos EUA, e quase 80% desse PIB é proveniente do Brasil, que se atrela a um mercado que é cerca de 30 vezes menor do que o americano, significando que puxamos a carroça do atraso, pois somos muito benevolentes e caridosos, o oposto de Uruguai, Paraguai, México, Chile, Colômbia e Peru, que não estão preocupados - como o Brasil - em liderar o bloco do atraso e do passado e preferem o dinamismo da Aliança do Pacífico, visando a melhores negócios para o presente e para o futuro. O PT levou 11 anos, por causa de suas posições ideológicas anacrônicas, para perceber as vantagens das privatizações dos setores de infraestrutura e logística. Se continuar nesse ritmo, é possível que em menos de 100 anos alcancemos os outros países da América Latina que não se afinaram com o bolivarianismo, o kirchnerismo e nem o petismo.

Carmela Tassi Chaves tassichaves@yahoo.com.br

São Paulo

*

O LEILÃO DA BR-163

Diante do leilão, vencido pela Odebrecht, de um trecho da Rodovia BR-163, em Mato Grosso, com um deságio de 52% sobre a tarifa-teto definida pelo governo, e considerando que a rodovia está em péssimo estado, além de precisar ser duplicada e modernizada, cobrarão R$ 2,64 para cada 100 km rodados. O que dizer a respeito do absurdo cobrado nas nossas rodovias para cada 100 km rodados, como na Anchieta, Imigrantes, Castelo Branco, Bandeirantes e Anhanguera?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

LEILÕES

Tenho muitas restrições ao governo Dilma (superfaturamento na Petrobrás, financiamentos nebulosos do BNDES, etc.), mas existem situações que não podem passar despercebidas. Quando um leilão realizado pelo governo federal fracassa, surge uma enxurrada de manifestações com críticas exacerbadas. Em contrapartida, quando os leilões são um sucesso (Confins, Galeão e BR-163), sintomaticamente os críticos silenciam. Será que se esquecem de que são brasileiros e, na sua visão seletiva e partidária dos fatos, rejubilam-se com o fracasso e se entristecem com o sucesso?

Wilson Haddad wilson.haddad@uol.com.br

São Paulo

*

BALELA BARATA

Eu acho muito caro o pedágio no Estado de São Paulo, apesar de ter consciência de rodar nas melhores rodovias da América Latina. Se a Odebrecht, vencedora do leilão da BR-163, vier a oferecer a mesma qualidade que temos na Régis Bitencourt, na Fernão Dias e na própria Dutra, (estou falando de qualidade do asfalto, acostamento, segurança, comunicação, para não falar da falta de restaurantes e paradas com qualidade), então o pedágio será, também, muito caro. O governo paulista precisa lutar para baixar o preço de nosso pedágio e o governo federal, parar com essa balela barata, populista e eleitoreira.

João Menon joaomenon42@gmail.com

São Paulo

*

TIRAR O PÉ DA LAMA

Sobre os leilões bem-sucedidos do governo, a presidente Dilma Rousseff disse que "os pessimistas terão um dia de amargura". Só porque ela quer. Somos brasileiros e temos o direito de protestar e de cobrar. Ou não podemos? Quer dizer que, com o leilão, ou melhor, a privatização dos Aeroportos do Galeão (RJ) e de Confins (MG) por R$ 20,8 bilhões, "vamos tirar o pé da lama"? Que otimismo. Alguns chegaram até a fazer uma comparação depreciativa com a privatização da Vale do Rio Doce, quando era uma estatal semifalida que gerava enormes prejuízos ao Tesouro, de graça era um bom negócio, foi aceita inclusive "moeda podre", lembram-se? Na atualidade, ela gera elevados lucros e enormes arrecadações de tributos. Torcemos para que não ocorra o mesmo com o nosso "orgulho", a principal estatal brasileira, a Petrobrás, que se encontra agonizando financeiramente, por má gestão do PT. Nem vale a pena recordar da privatização do pré-sal do Campo de Libra, que se tudo correr bem iremos colher frutos (receitas) dentro de 5 anos a 10 anos. Comemorem! Nem precisamos ser pessimistas, é a realidade, não é mesmo?

Luiz Dias lfd.silva@2me.com.br

São Paulo

*

PRIVATIZAÇÃO BOLIVARIANA

Privatizar para mim é o governo cair fora do negócio. Exemplos: no pré-sal, sem ter certeza de que o negócio é viável, o governo disponibilizará quase R$ 500 bilhões nos próximos anos. Idem nos aeroportos, pois continua com 49% e ainda financiará os espertos empresários com aqueles empréstimos subsidiados do BNDES. Então isso não é privatização. É latrinização. Bem ao estilo sul-americano mais retrógrado.

Paulo H. Coimbra de Oliveira ph.coimbraoliveira@gmail.com

Rio de Janeiro

*

PEDÁGIO DIFERENCIADO?

A licitação de concessão dos 860 quilômetros da BR-163, vencida pela Odebrecht esta semana, mostra a nós, paulistas, uma verdade que há muito nos envergonha e empobrece: o futuro preço do pedágio, de R$ 2,63 por 100 km de percurso, é muitas vezes inferior aos praticados por nossas "gordas "concessionárias", que cobram tarifas de até R$ 12,50 por trechos de 60 km. E notem que a vencedora da licitação desta semana obriga-se a reparar a rodovia já implantada, a duplicá-la em mais de 400 km e a dar-lhe manutenção. Algo bem diferente de nossas "gordas", que receberam rodovias duplicadas prontas e até com praças de pedágio instaladas. Com a palavra, nosso governador Geraldo Alckmin, seu secretário de Transportes e todos os órgãos de controle e fiscalização envolvidos. Promotores, advogados, entidades de defesa do cidadão, clubes de serviço, prefeituras e Câmaras Municipais, vamos cobrar providências?

Roberto Cardieri Ferreira roberto1283@terra.com.br

Ilha Solteira

*

AUTOCRÍTICA

Quando é que eu vou ter a satisfação de ouvir um "mea culpa" petista, público, sobre a postergação das privatizações? Quando é que os petistas vão reconhecer que a "privataria" dos tucanos só fez bem à economia brasileira? Quando vão aceitar que a obtenção legítima de lucro é muito mais saudável do que a roubalheira institucionalizada? Quando?

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

*

O CASO DOS AEROPORTOS

"Todos aqueles pessimistas, os incrédulos, hoje vão ter um dia de amargura. Porque não deu errado", palavras de Dilma Rousseff após o leilão de Aeroportos do Galeão (RJ) e de Confins (MG), que arrecadou R$ 20 bilhões. No fundo, no fundo, ela estava temerosa sobre um provável fracasso do leilão, mas explodiu de felicidades ao conhecer o resultado positivo e aí desabafou. Bem aventurados os pobres de espírito, porque deles será o reino dos céus!

Károly J. Gombert gombert@terra.com.br

Vinhedo

*

PEQUENEZ

Não é de amargura, mas de regozijo, a reação dos verdadeiros brasileiros (os que não vendem sua consciência e dignidade por "bolsa qualquer coisa") à privatização, sim, dos Aeroportos do Galeão e de Confins. É, antes de mais nada, de alívio, já que deixarão de contar com a incompetência absoluta (marca inconteste do "vosso governo") na gestão dos mesmos e de tantas outras atividades ao encargo da presidente. E também com a perspectiva de não ser tomado de assalto por "cumpanheros" preenchendo postos de diretoria e sugando mais ainda as tetas oficiais. Absurda a manifestação da presidente, própria de quem sempre propugnou pelo "quanto pior, melhor". Típica de quem só conhece o ódio e considera os que não dançam a sua música e a dos "cumpanheros" como inimigos. Nós amamos nosso país, não o saqueamos a ponto de cumprir pena numa penitenciária. Nós damos parte do que ganhamos trabalhando honestamente para que se transforme em escolas de nível, hospitais de excelência, serviços de qualidade, e não para ser surrupiado por quadrilhas assestadas na administração pública. O Supremo Tribunal Federal (STF), composto na sua maioria por ministros indicados pelos "governos" do "partido da presidente", nem mesmo assim, evitou as condenações. É incontestável! Sua imprecação é absoluta mesquinharia. E pensar que pessoa tão pequena comanda a trupe de saltimbancos que "governa" o nosso país. Tome tento!

Ricardo Hanna ricardohanna@bol.com.br

São Paulo

*

PRIVATIZAÇÃO-MARACUTAIA

Novamente vou comentar a grande sacanagem da privatização no Brasil, os governos deste chão brasileiro estão privatizando portos, aeroportos, estradas, campos de petróleo, etc.. Vejam a grande jogada ao privatizar: os custos dos bens privatizados saem das costas do governo e vão para as costas dos contribuintes. Isso nada mais é do que aumento da carga tributária, o correto seria calcular quanto de custo sairá das costas do governo e diminuir impostos na mesma proporção da economia obtida com a privatização. Quero deixar muito claro que não sou contra privatizar, sou, sim, a favor de privatizar tudo, exceto a segurança e a receita, mas com a contrapartida da redução da carga tributária na mesma proporção da transferência dos custos. Da forma como estão fazendo (os governos), eles vão ficando com o bolo sempre maior e oferecendo migalhas para o povo. Com essa grande jogada, vão aumentando seus ganhos e privilégios. Que maravilhosa maracutaia de privatização para eles.

Antonio Barrionuevo abcbarrionuevo2010@hotmail.com

São Paulo

*

EUFORIA

Por que tanta euforia com algo que chamam de leilão, mas trata-se de uma privatização cujos valores serão recebidos em 25 anos? Saudades das privatizações ("elles" não, pois perderam a boquinha).

José Roberto Palma palmapai@ig.com.br

São Paulo

*

DIA DE ENTUSIASMO

Contrariamente à declaração da presidente Dilma, o dia não foi de amargura, mas de entusiasmo, de regozijo. Até que enfim o PT enxergou o que é melhor para o País e para os brasileiros! Pessimismo sempre houve, sim, no entanto, voltado ao descrédito de que, um dia, o PT pudesse desvencilhar-se de sua posição retrógrada de estatização e aceitasse que a privatização ou concessão, seja lá o nome que lhe dê, é o caminho certo e seguro para o desenvolvimento, acompanhando o que é preconizado por todos os países verdadeiramente democráticos. Ainda bem que o bom senso, mesmo que tardiamente, prevaleceu.

Paulo Guida paulo.guida@yahoo.com.br

São Paulo

*

DO CONTRA

O leilão dos aeroportos, de acordo com os analistas financeiros de todos os matizes políticos, foi um sucesso. No entanto, a declaração da presidenta sobre o tema é um libelo contra os pessimistas. Ora, para um governo com tão pouco expressiva oposição, por que se preocupar com pessimistas? Quem são eles? Falar sobre uma gestão incompetente em tantos aspectos negativos comprovados é ser pessimista? Se assim for, realmente nossa presidenta deve mesmo ficar preocupada, porque se a oposição não se manifesta, o povo está se manifestando e este, segundo as pesquisas recentes, detecta esses aspectos e quer mudança profunda.

Sergio Holl Lara jrmholl.idt@terra.com.br

Indaiatuba

*

ALGO MUITO ERRADO

Referente ao leilão dos Aeroportos Galeão e Confins, parabéns ao governo pelo reconhecimento dos fracassos estatistas. Mas a discrepância do preço de um Aeroporto Galeão, R$ 19 bilhões, com o Campo de Libra do pré-sal, R$ 15 bilhões, deixa claro que há algo de muito errado na política do governo e da Petrobrás.

José Antônio Garbino garbino.blv@terra.com.br

Bauru

*

INFRAESTRUTURA

O valor de concessão de aeroporto é maior que o da exploração de poço de petróleo. Em caso de dúvida, é melhor perguntar "lánopostoipiranga".

A.Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

*

LEILÃO DE AEROPORTOS

Os Aeroportos de Galeão, no Rio, e de Confins, em Minas, foram privatizados - concessão de 25 anos -, e o governo arrecadou R$ 20,8 bilhões. O destaque no leilão foi o consórcio da brasileira Odebrecht com a operadora Changi de Cingapura para o Galeão (R$ 19,018 bilhões). Para as empresas vencedoras (51%), difícil mesmo será conviver com os hábitos estatais da Infraero, que terá 49% de participação.

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas

*

CARTEL PAULISTA DE TRENS

O ministro da Justiça, José Eduardo Martins Cardozo, declarou ao "Estadão" que remeteu o caso do cartel de trens paulista à Polícia Federal (PF). E seria bastante satisfatório que a PF apurasse quais os integrantes do PSDB que estariam envolvidos com o recebimento de propinas no rumoroso caso, conforme já declarou ex-diretor da Siemens. Assim, a população poderia tomar conhecimento das atuações dos corruptos tucanos, da mesma forma como ficou conhecendo os que pertencem ao PT, não se podendo esquecer, como bem salienta o caboclo paulista, que "um porco sujo não pode ver o outro limpo".

José C. de Carvalho Carneiro carneiro.jcc@uol.com.br

Rio Claro

*

JEITO PT

O deputado estadual licenciado Simão Pedro (PT) negou ter alterado os documentos que enviou ao ministro da Justiça, José Eduardo Martins Cardozo, com denúncias sobre o cartel que teria atuado em contratos de trens e metrô de gestões do PSDB em São Paulo. Tucanos acusaram o parlamentar, atual secretário de Serviços da gestão Fernando "Malddade", de ter "adulterado" os papéis para incriminar o partido. Também esta semana, Cardozo e o governador Geraldo Alckmin trocaram farpas sobre o caso. Esse é o jeito PT de agir: muita surdina, muita sujeira e não assumem nunca. A título de informação ao nobilíssimo Simão Pedro, que de santo e apóstolo só tem os nomes, talvez o Gasparzinho tenha alterado a tradução. Ou a pessoa a quem ele pediu a tradução é analfabeta.

Alice Baruk alicebaruk@bol.com.br

São Paulo

*

ALOPRADOS

Os aloprados do passado foram humilhados pelos atuais. O trio Cardozo, Carvalho e Pedro não são fracos, não, mas vão cair do cavalo. O destino da traíra é o anzol e a frigideira.

Sérgio Barbosa sergiobarbosa@megasinal.com.br

Batatais

*

DOSSIÊ

Quanto foi que o PT pagou ao sr. Everton Rheinheimer pelo dossiê?

Robert Haller robelisa1@terra.com.br

São Paulo

*

JOGO DE CENA

A atitude do candidato Aécio Neves (PSDB) pode ser caracterizada com um jogo de cena. Ele reuniu nomes importantes da política paulista, ligados ao seu partido, para questionar a atitude do ministro da Justiça, em relação a um documento encaminhado a organismos que investigam possíveis fraudes em licitações promovidas pelos governos paulistas para obras na área de transporte. Ele usou o artifício de que o ataque é a melhor forma de defesa, mas deixa em aberto as acusações que são feitas, inclusive por empresas multinacionais, em relação aos cartéis que ganharam as licitações. Será que estamos diante de uma cópia do "mensalão mineiro", um processo de 1998, até agora sem julgamento?

Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos

*

MINISTRO EQUIVOCADO

O ministro da Justiça está totalmente equivocado ao declarar que a "época dos engavetadores acabou". Memória curta, esqueceu-se de que na Câmara existem inúmeros projetos engavetados por não interessarem ao PT. Um deles, com cerca de sete anos, é o aprovado por unanimidade no Senado sobre a recuperação dos proventos dos aposentados. Mas isso não interessa, pois o caixa da Previdência deve ter outro destino, como o denunciado pelo senador petista Paulo Paim, em novembro de 2009 (ou seria 2008?), quando o então presidente Lula teria desviado mais de R$ 100 milhões para "gastar como quisesse". Tais detalhes, aos olhos do PT, são secundários, pois, parodiando aquele antigo chefe de polícia Sivuca, "aposentado bom é aposentado morto". É o que eles querem e esperam.

João Roberto Gullino jrobertogullino@gmail.com

Petrópolis (RJ)

*

PROPINA ERA FOFOCA

Ainda bem que apareceu gente que disse não ter pago propinas a ninguém (Arthur Teixeira, apontado pelo Ministério Público como intermediário de multinacionais do cartel de trens e metrô no pagamento de propinas). Estava ficando preocupado com essa fofoca toda. Ainda bem! Ufa! São, como sempre, fofocas rotineiras nas plataformas de embarque do metrô...

José Piacsek Neto bubanetopiacsek@gmail.com

Avanhandava

*

A DÍVIDA DO GOVERNO FEDERAL

A dívida do governo federal superou absurdos R$ 2 trilhões. É uma boa amostra de como funcionam as contas públicas e o déficit público no Brasil. E quem paga a conta? Nós, o povo, é claro, como sempre. Juros altíssimos são pagos com o nosso dinheiro de impostos exorbitantes ao sistema bancário, para alegria dos rentistas e especuladores do mercado financeiro. Enquanto isso, não temos hospitais, escolas, creches, estradas de qualidade e ainda torramos bilhões de dólares em estádios e arenas que logo se tornarão em elefantes brancos, em total desperdício de dinheiro público e desrespeito ao povo brasileiro. Por aí se vê quais são as prioridades do governo, em sua visão míope e distorcida da realidade. Ao invés de se pautar pela ética, racionalidade, direitos humanos e pelo bem comum, o governo brasileiro só pensa nos seus próprios interesses eleitoreiros e na ética do mercado, fazendo a festa de banqueiros, grandes empresas e empreiteiras.

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

*

REGRA

Com R$ 2 trilhões de dívidas, quase 1,5% de todo o PIB, se o Brasil quiser "fechar" para balanço, não pode! Esse é o governo petista. Está tudo preparado para o comunismo, onde o calote é apenas a regra do jogo.

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

*

A AVALIAÇÃO MÉDICA DE GENOINO

Fiz questão de ler detalhadamente o laudo médico do deputado José Genoino que desejava cumprir prisão domiciliar. Seus médicos providenciaram imediatamente a divulgação de seu quadro como sendo gravíssimo, para manter as mordomias. O ministro Joaquim Barbosa nomeou uma junta médica que fez exames minuciosos no suposto moribundo. Conclusão: leve alteração da pressão arterial, tosse provocada pelo uso do cigarro e dislipidemia, o que não justifica a solicitação. Talvez haja uma nova nomenclatura na medicina: corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e peculato devem caracterizar alguma enfermidade, que se não tratada culminará numa forte epidemia chamada mensalão. E o sr. Henrique Pizzolatto deve ser o mais enfermo, chegando ao ponto de se ausentar do País. Quanto ao sr. José Dirceu, conseguiu um emprego de gerente de hotel com salário de R$ 20 mil, enquanto a diretora anterior recebia R$ 1.800,00 pelo mesmo cargo. Não bastando, poderá cumprir a pena em regime semiaberto e ainda embolsa essa boa quantia, imensa, se comparada ao nosso mísero salário mínimo. Parabéns ao ministro Joaquim Barbosa que conduziu todo o processo do escândalo do mensalão com imparcialidade, justiça e ética; pressinto que o concluirá com o mesmo brilhantismo e honestidade. Estou começando a acreditar no Brasil, que sensação maravilhosa!

Jurema da Silva Roriz jujuroriz@yahoo.com.br

Belo Horizonte

*

PRIVILÉGIO

Afinal de contas, por que esse povo sofrido que está jogado e morrendo nos corredores dos nossos hospitais públicos não tem o mesmo direito e privilegio a uma junta médica e ao tratamento dispensado ao sr. Genoino? E sem falar nos milhares de presos abandonados em nossas penitenciárias.

Mario Miguel mmlimpeza@terra.com.br

Jundiaí

*

AVACALHAÇÃO

Avacalharam com o Executivo, com o Legislativo, com o Judiciário e agora estão avacalhando com o Penitenciário...

Ricardo Sanazaro Marin s1estudio@ig.com.br

Osasco

*

O PROTESTO DA FAMÍLIA

Após a conclusão do laudo de junta médica, determinada pelo ministro Joaquim Barbosa do STF, de que a situação de Genoino não é grave, e que sua permanência no regime domiciliar ou hospitalar não é imprescindível, a filha de Genoino afirmou: "Tenho vergonha do meu país". Em suma, eu também tenho vergonha do Brasil ter político corrupto (mensaleiro) e arrogante como o sr. Genoino.

Márcio Rosário mrmarcio_rosario@hotmail.com

Leme

*

POBRE MENINO

O pobre menino rico (R$ 500 mil por ano) é mesmo um incompreendido. Pede somente gorda aposentadoria por invalidez e a prisão em domicílio! Médicos malvados. Brasileiros negam doença que justifique tal choradeira. Já o Jango teve a presença de médico importado da tecnológica Cuba para examinar seus restos mortais.

Gustavo A. S. Murgel gustavomurgel@hotmail.com

Campinas

*

A CARTA DE MIRUNA

Filha de Genoino tem vergonha deste país. Este país tem vergonha de ter políticos como Genoino.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

VERGONHA

Tenho certeza de que no fundo a filha de Genoino sabe que colocou um acento agudo e um "s" a mais no fim da frase em que declarou "tenho vergonha do meu país". Se ele fosse meu pai, eu também teria.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

*

A CONVICÇÃO DOS MENTIROSOS

Em qualquer país em que as leis prevalecem, a mentira é crime que redunda em pesadas punições àqueles que a pratica. Em nosso país a convicção dos mentirosos a partir de presidentes e de toda (baixa) classe de políticos, passando por empresários, cidadãos com cargos que deveriam bem representar o País e os cidadãos, acontece como algo natural. Quando isso ocorre e se comprova, os altos mandatários criam factóides contrários, insistindo nessa prática imoral de mentir, transformando a verdade deles na ideia de que somos idiotas e um povo sem princípios. Os exemplos dessa infeliz prática comporiam uma Biblioteca. Que fique pelo menos registrado, que temos nojo e ojeriza por pessoas dessa índole e comportamento, que contribuem apenas para a desmoralização de um país já no "fundo do poço" moral. Pobre país.

João Batista Pazinato Netopazinato51@hotmail.com

Barueri

*

JOSÉ DIRCEU

Se o cara (Dirceu) preso arruma uma falcatrua de R$ 20 mil mensais, e mostra para nós, brasileiros, imaginem o que ele solto não conseguiria. Agora imaginem o que ele solto e com poder (chefia da Casa Civil) não deve ter feito de falcatruas, conchavos e ilicitudes quando era o chefe da Casa Civil. Ele poderia ser um pouco menos cretino e brincar com a inteligência nossa e mostrar o que de podre aconteceu. Bem acho que é melhor ele ir para o hotel, pois assim o Brasil passa ser governado de um hotel, é bem melhor do que de uma penitenciária, afinal não é ele que dá as cartas?

Carlos R. Gomes Fernandes crgfernandes@uol.com.br

Ourinhos

*

FUNCIONÁRIO DO ANO

O salário de R$ 20 mil/mês de José Dirceu justifica-se plenamente pela análise de seu currículo. Ele pode tanto trabalhar no lobby quanto na lavanderia, além de ser expert na recepção de grandes empresários que têm negócios nas mais diversas áreas.

Claudio Juchem cjuchem@gmail.com

São Paulo

*

AGORA EU ENTENDI

Agora eu entendi por que José Dirceu conseguiu um emprego tão rápido e tão bem remunerado. O futuro chefe de Dirceu, o empresário Paulo de Abreu, além de ser dono do Hotel Saint Peter, tem várias rádios e TVs, funcionando de forma regular e irregular também. Além disso, ele também é filiado ao PTN, integrante da coligação da presidente Dilma Rousseff em 2010. Ouvi dizer que uma forma para se lavar dinheiro é ter um hotel. Será verdade?

Maria Carmen Del Bel Tunes carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

*

SANTO

Casa Civil se muda para o Saint Peter, ex-futuro padre demitido.

Sinclair Rocha sinclairmalu@uol.com.br

São Paulo

*

PENA OU PRÊMIO?

A sentença do principal réu do mensalão mais parece um prêmio do que uma pena. O emprego de José Dirceu no Hotel St. Peter em Brasília, além do salário esdrúxulo de R$ 20 mil, é um luxo, com sala individual, com telefone, internet, refeitório e sala de descanso, com sofás e televisão, além de vale-transporte. Como este hotel recebe muitos políticos como hóspedes, talvez fosse mais fácil transformar o presídio da Papuda em um hotel de luxo, com empregos equivalentes aos demais prisioneiros. Desta forma haveria consideração com os mais pobres, como propaga o PT.

Mário Negrão Borgonovi marionegrao.borgonovi@gmail.com

Rio de Janeiro

*

CONTRATO DE TRABALHO

Enquanto o José mais importante ex "capitão do time" poderá escolher a função que quiser exercer em seu novo emprego, caso não se adapte à de gerente administrativo, e em horário que melhor lhe aprouver se o seu regime prisional for modificado, conforme reza o seu contrato de trabalho, publicado no "Estadão" no dia 27/11, que deve ter sido "redigido" pelo seu competente advogado, o outro José, não menos "importante", está perdendo o pouco que lhe restou de "genuíno", em face do seu comportamento dúbio já de algum tempo a esta parte, embora se deva relevar a sua condição de saúde.

Sérgio Eleutério eleuteriosergio@ig.com.br

São Paulo

*

É POUCO

Estão errados os leitores e suas opiniões. Na realidade, o hotel estará pagando pouco ao sr. José Dirceu, pois este, com o poder que detém, apesar de condenado pelo STF (isso lhe valerá glórias e exaltações no seio do PT), ele manterá o hotel cheio, lotado mesmo, de pessoas que necessitam de seus favores e apresentações para entrarem no PAC (Plano de Crescimento da Corrupção). Assim o hotel terá o maior atrativo para a ocupação de suas dependências e os R$ 20 mil será pouco para o tanto de dinheiro que passará oficialmente e extra oficialmente em seus domínios.

Ciro Bondesan dos Santos cirobond@hotmail.com

São José dos Campos

*

DEBOCHE

Simplesmente um deboche e falta de respeito o sr. José Dirceu trabalhar num hotel, em seu regime semiaberto, ganhando R$ 20 mil. Honestamente, as penas para os crimes no Brasil não são penas, são prêmio. Isto é brincadeira. Isto é o PT.

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

*

NA CARA DA JUSTIÇA

Um absurdo José Dirceu ir trabalhar num hotel. Ali poderá receber como hóspedes todos os seus cumpanheiros e continuar a fazer seus conchavos políticos que tanto prejudicaram o Brasil, e com um belo salário que bem poucos têm no Brasil. Vale muito a pena ser ladrão neste país do faz de conta. Que belo exemplo para a moçada! Isso se tornou uma palhaçada. Os outros políticos presos podem se queixar de dor no calo e também pedir para dirigir hotéis ou prisão domiciliar. Estão cuspindo na cara dos nove ministros que os condenaram. E continua tudo bem?

Ruth Moreira ruthmoreira@uol.com.br

São Paulo

*

NILTON SANTOS

Quando eu era criança, vi Nilton Santos jogar ao lado de Garrincha, Amarildo, Quarentinha, Zagalo, Didi e Manga. Um timaço que ganhou o nome de "glorioso". Nilton era uma fera na lateral esquerda do Botafogo (único time em que jogou a vida inteira), pois nenhum ponta direita conseguia ultrapassar por ele com aquela sua categoria e elegância de sempre vestindo a camisa que amou de verdade. Descanse em paz, caro Nilton, e esteja certo de que milhões de botafoguenses oram por você. Sou torcedor do Botafogo, como quase toda a minha geração (nascidos na década de 1950), devido ao fato de ter existido gente como você, que honrou o nome do Botafogo, bem diferente dos dias de hoje onde somente o dinheiro prevalece. O amor pelo clube acabou. Que as almas benditas e os espíritos de luz estejam com você no céu, querido Nilton Santos.

Fernando Faruk Hamza botafogorio@bol.com.br

Rio de Janeiro

*

UM EXEMPLO

Em meio às paixões dos dias atuais no futebol como na economia, uma estrela do esporte nacional se "encanta", como dizia o poeta. Nilton Santos se despede da vida para entrar na história do esporte da preferência nacional. Que seu exemplo como atleta dentro e fora das quatro linhas, sirva de inspiração aos atletas atuais e às lideranças deste país, tão carente de bons exemplos.

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.