Fórum dos Leitores

GOVERNO DILMA

O Estado de S.Paulo

23 Janeiro 2014 | 02h08

PT e violência

Li na capa do Estadão de ontem a manchete Dilma e PT agem para evitar violência na Copa. Aleluia! Dona Dilma Rousseff chegou à conclusão de que o PT está na origem da violência urbana e rural que grassa, endêmica, no País? Não precisa explicar, eu só queria entender...

ALEXANDRE DE M. MARQUES

ammarques@uol.com.br

São Paulo

Só agora?

A presidente Dilma Rousseff e seu partido (PT) estão preocupados com os movimentos sociais do tipo rolezinho e #nãovaitercopa?! Ora, senhores, a cobra abocanhou o rabo e vai provar do próprio veneno.

LUIZ RESS ERDEI

gzero@zipmail.com.br

Osasco

Não vai ter Copa?

O movimento #nãovaitercopa se esquece de que outros países já se estão preparando para a Copa. O Brasil não pode desapontá-los. No futebol, pelo menos, vamos ser um país sério.

FAUSTO FERRAZ FILHO

faustofefi@ig.com.br

São Paulo

Comportamento exemplar

Dona Dilma está preocupada é com as possíveis vaias que receberá quando fizer pronunciamento na Copa. De alguém que "comanda" uma equipe que, além de desviar uma verdadeira fortuna, faz investimentos desnecessários (estádios de futebol) e deixa de lado problemas essenciais (segurança, saúde, transporte...) o povo já não aguenta tanta falta de respeito. Queira Deus que essa atitude, em busca de votos, não dê certo, a Copa seja um total fracasso e ela não seja reeleita.

LAERT PINTO BARBOSA

laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

A Fifa e a miséria do povo

Antes mesmo do início dos jogos a Fifa anuncia um lucro líquido de US$ 4 bilhões, livres e isentos de impostos. E seus patrocinadores ainda terão livre acesso ao entorno das arenas. Eles ficam com o bônus e os brasileiros ficarão com o ônus da miséria e da falta de recursos para saúde, segurança, educação, habitação. Esse será o legado dos governos atual e do ex-presidente Lula, que foi a Zurique prometer mundos e fundos aos donos do esporte no mundo, que não estão nem aí para os problemas sociais brasileiros. Pagaremos a Copa com miséria e fome do povo.

JOSE PEDRO NAISSER

jpnaisser hotmail.com

Curitiba

Rolê internacional

Nossa "presidenta" vai a Davos, na Suíça, onde tentará impingir aos que lá estão algumas inverdades sobre o Brasil para angariar fundos e/ou participações nestas plagas. De lá vai a Cuba inaugurar uma das maiores obras do governo petralha, um novo porto na ilha financiado pelo BNDES. Distribuir dinheiro nosso pelo mundo faz parte desses governos hipócritas. Mas em executar as obras prometidas aqui, no Brasil em época de eleição, nem pensam. Distribuem bolsas para angariar votos, apenas.

CARLOS E. BARROS RODRIGUES

ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

Agradecimento

Esfreguei os olhos e li de novo: Dilma vai a Cuba para agradecer a Raúl Castro a cessão de médicos ao "programa" Mais Médicos. Inacreditável! Até que ponto a desfaçatez dessa senhora vai inchar? Como brasileiro, sinto-me envergonhado por financiar uma ditadura e, mais, por ver a presidente ir agradecer ao ditador. Uma verdadeira humilhação, vergonha para todos os brasileiros. Não há nada nem ninguém que possa pôr um ponto final nessa bandalheira inaceitável? Temos de esperar até outubro? O que faz a oposição?

NELSON PENTEADO DE CASTRO

pentecas@uol.com.br

São Paulo

Mais ainda...?

Depois do bilionário empréstimo (empréstimo?) do BNDES a Cuba para modernizar o porto de Mariel, Dilma ainda precisava gastar dinheiro público levando ministros para agradecer a Raúl Castro? Já não agradecemos o suficiente? Além disso, os médicos não foram cedidos, foram contratados. Paga-se muito bem por eles. Seu trabalho é grande fonte de renda para a ilha. Tomara que seja também de muito benefício para a nossa população.

EVELINA HOLENDER

eveholender@hotmail.com

São Paulo

Mancha no Lago Paranoá

Que o Palácio do Planalto anda com motor fraco, câmbio arranhando e fazendo muita fumaça eu já sabia. Agora, vazando óleo é novidade.

JORGE MANO

jrmano@yahoo.com

São Bernardo do Campo

CARTEL DOS TRENS

Contestação

É lamentável que O Estado de S. Paulo continue a fazer afirmações como as da matéria publicada ontem (A7). Ao contrário do que ela relata, "o pagamento de propina" não foi primeiramente mencionado pelo ex-diretor da Siemens Everton Rheinheimer em depoimento feito em troca de benefícios. A suposta ocorrência de um cartel é tema da imprensa desde 2008. E essas denúncias vêm sendo investigadas pelo Ministério Público (MP) desde então. O jornal erra ao buscar uma aproximação entre as investigações do MP e as informações sem fundamento contidas no depoimento de Rheinheimer. Essa associação não traz benefício algum à clareza dos fatos e só confunde o leitor. A matéria ainda trata Rheinheimer como acusador, sem levar em conta que ele tentou trocar informações por cargos e proteção do PT. Informante que nunca apresentou provas de nenhuma das acusações que fez, nunca apresentou documento algum, além de sua busca por benefícios, Rheinheimer vive nas sombras e nem sequer é encontrado para ser confrontado pelas acusações feitas. É decepcionante ver um jornal como o Estadão deixar-se pautar pelas acusações vazias do ex-diretor da Siemens sem alertar ao leitor que o Ministério Público Federal já afirmou não existirem provas do envolvimento de pessoas com foro privilegiado e que os elementos obtidos na investigação são "fragilíssimos".

JOSÉ ANÍBAL, deputado federal licenciado e secretário de Energia do Estado

São Paulo

N. da R. - O ex-diretor da Siemens Everton Rheinheimer foi a primeira testemunha a citar, em depoimento à Polícia Federal, o pagamento de propina a políticos. As relações de Rheinheimer com o PT são conhecidas justamente porque o jornal as revelou em edições anteriores. Ao tratar das considerações do Ministério Público, o missivista refere-se a uma avaliação feita por procuradores federais que atuam em São Paulo. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, porém, já afirmou, em parecer posterior, que há "fortes indícios" de pagamento de propina no caso.

*

DILMA ROUSSEFF EM DAVOS

A presidente, que sempre esnobou o Fórum Econômico Mundial de Davos e preferiu foros alternativos, vai estar lá na Suíça, este ano, no desespero da estagnação econômica brasileira, mendigando investimentos a empresários internacionais. Vendeu insegurança jurídica, quer colher o quê? Dólares? Fora o Brasil da jabuticaba, no mundo da economia real ninguém empresta sem garantias nem perdoa dívidas.

Paulo Roberto Santos

prsantos1952@bol.com.br

Niterói (RJ)

*

DOIS COM DOIS

A Bolsa é sempre um bom medidor para apurar a confiança do investidor num país. Se as coisas vão bem, se há boas perspectivas de progresso, isso se reflete no ânimo dos investidores nacionais e estrangeiros. O que está ocorrendo no Brasil é justamente o oposto. Em 2013, as ações negociadas na Bovespa perderam (em média) 15,5% de seu valor, pior resultado desde o crash de 2008 e também no ano entre os principais mercados acionários. A ver pela já acentuada queda da Bovespa neste início de 2014, não há razão para otimismo. São os frutos podres do desgoverno petista, e não da tal "crise externa", que virou desculpa do PT para a débâcle do Brasil - o "patinho feio" do G-20. A rigor já nem há mais que falar em "crise externa", posto que os EUA não apenas já se recuperaram, como protagonizam uma revolução energética com base no gás e petróleo havido do xisto. A China cresce a quase 8% e o Fundo Monetário Internacional (FMI) faz projeções de crescimento médio global de 3,7% em 2014 e de 3,9% em 2015. Isso é a média. Os países emergentes (caso do Brasil) terão crescimento muito superior à média global. Não nós, todavia, que seguiremos na lanterninha com a qual já nos familiarizamos sob a liderança do Partido dos Trabalhadores. O discurso da crise externa vocalizado pelo PT e seus seguidores pode muito bem ser usado em palanques frequentados por claques que se recusam a pensar, mas não para quem sabe somar dois com dois.

Silvio Natal

silvionatal49@gmail.com

São Paulo

*

BARRADO NO BAILE

Talvez por não ter a estatura de um verdadeiro patriota, o chanceler Luiz Alberto Figueiredo Machado não foi agraciado com convite para o baile em Davos. Coisas da vida... Diplomática.

Sergio S. de Oliveira

ssoliveira@netsite.com.br

From Morgan Hill, Ca. USA

*

GRATIDÃO A RAUL CASTRO

Dilma Rousseff, em seu novo "rolezinho" para Cuba, levará Alexandre Padilha (PT) e Arthur Chioro, este que assumirá o Ministério da Saúde em lugar de Padilha para, desta forma, poderem se empenhar em campanha para abocanhar o governo do Estado de São Paulo. Alegam que a finalidade da viagem é agradecer a Raul Castro por ceder profissionais para o Mais Médicos. Não seria o contrário, e sim ele nos agradecer pelo programa? Afinal, geramos empregos para cubanos e ainda pagamos diretamente os honorários dos médicos a Cuba, que determina o que será repassado aos profissionais, valor que sem dúvida será o mínimo para sobreviver, porque a fatia maior ficará com o regime de Fidel.

Angelo Tonelli

angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

HUMILHAÇÃO

Chioro, Padilha e a presidente Dilma formam o trio que irá a Cuba a fim de agradecer ao governo dos Castro pela cessão de profissionais ao programa Mais Médicos. Humildade excessiva para quem paga uma fortuna ao governo que repassa uma miséria aos médicos que, por lá, deveriam estar ociosos. Com isso, o trio petista humilha toda a Nação e conspurca a classe médica brasileira.

Carlos Rolim Affonso

profrolim@globo.com

São Paulo

*

PINGOS NOS IS

Há um equívoco na informação de que a presidente Dilma irá a Cuba agradecer a Raúl Castro a cessão de médicos cubanos para o Brasil. O governo cubano está recebendo uma fatia generosa do salário destes médicos, portanto, não há "cessão" alguma, e sim uma negociação envolvendo dinheiro. É necessário colocar os devidos pingos nos devidos is.

Luciano Harary, médico

lharary@hotmail.com

São Paulo

*

FINANCIANDO CUBA

Quer dizer que a sra. Dilma vai a Cuba para agradecer aos gerontocratas o envio dos médicos ao Brasil? Deveria ser o contrário, não? Haja vista que, dos R$ 10 mil recebidos pelos doutores, 90% vai para "los hermanos" Castro. Tudo pago pelo meu, o seu, o nosso dinheirinho. Claro, com o que restou após os impostos.

César Araújo

cesar0304araujo@gmail.com

São Paulo

*

A MULETA DO MAIS MÉDICOS

Até quando teremos de suportar tanta embromação que nos é imposta todos os dias pela petralhada? Evo Morales, Chávez e Fidel deram um belo chute nos traseiros de Lula e de todos os brasileiros ao nos roubarem a Petrobrás instalada na Bolívia, mas o governo que vai "fazer o diabo" para se reeleger continua com a postura de subserviência e vai a Cuba "agradecer a Raúl Castro por ceder profissionais ao Mais Médicos". Parem de fingir! Sabemos exatamente o que é este programa: a muleta propagandística de Padilha para a sua campanha a governador e a vinda de doutrinadores comunistas fantasiados de médicos, que faz parte do plano do Foro de São Paulo para transformar a América Latina numa colcha de republiquetas comunistas, sob a direção de Cuba e Lula, o criador do Foro. Assim, constatamos que a espionagem americana é mais eficaz do que a nossa grande mídia, pois não deve ser à toa que a imprensa internacional classificou Lula como "mais perigoso do que Al Capone".

Carmela Tassi Chaves

tassichaves@yahoo.com.br

São Paulo

*

MAIS CUBANOS

Se não fosse o programa Mais Médicos - salvação de Cuba -, onde estariam esses 10 mil médicos lá, na progressista e democrática ilha? Talvez estivessem caçando piolhos das barbas de Fidel. Ou estariam em alguma oficina mecânica consertando carrões dos anos 60? Médico tropeçando em médico, desfrutando a liberdade de Cuba. É pena que a população que está sendo atendida por eles não leia jornais.

Emerson Luiz Cury

emersoncury@gmail.com

Itu

*

CAIXA 2

É óbvio que o dinheiro que está sendo mandado para Cuba, como pagamento dos "médicos", irá formar o caixa 2 das campanhas petistas de 2014. Os marqueteiros e demais credores irão receber lá, a salvo dos olhos da Justiça brasileira e da bisbilhotice da imprensa. Eles aprenderam a lição do mensalão, com a ajuda da inteligência cubana. Acorda, Brasil!

Renato Pires

repires@terra.com.br

Ribeirão Preto

*

‘CRIMINOSOS DE ESTIMAÇÃO’

O governo petista da presidente Dilma Rousseff fez doação de aproximadamente R$ 700 mil para ajuda humanitária na Síria, onde já morreram em guerra cerca de 100 mil pessoas, principalmente crianças. Militantes petistas fizeram doação também de aproximadamente R$ 700 mil para pagar multa judicial do ex-deputado José Genoino, condenado no processo do mensalão, e prometem se cotizar ainda para pagar a multa dos petistas João Paulo Cunha, Delúbio Soares e José Dirceu, igualmente condenados no processo do mensalão, que deve se aproximar, com correção, de R$ 2 milhões. Pelo visto, para as hostes do Partido dos Trabalhadores (PT) ajuda humanitária não é tão importante quanto ajudar os seus "criminosos de estimação", que tramaram vis ardis com dinheiro público.

Túllio Marco Soares Carvalho

tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

*

O CRIME COMPENSOU

Acaba de ser criada uma modalidade de se livrar de crimes que envolvem o pagamento de multas: a "caixinha". A partir de agora todos os criminosos que estiverem nessa condição poderão providenciar um site na internet, através do qual solicitam doações de simpatizantes, para pagar a multa correspondente por terem cometido um delito. É uma inversão de valores, os realmente necessitados, pobres, doentes, desabrigados são ignorados. Confirma-se que "o crime compensa" e que o Brasil é o país da impunidade.

Alvaro Salvi

alvarosalvi@hotmail.com

Santo André

*

DOAÇÕES ANÔNIMAS

A nova maneira de "esquentar" o dinheiro desviado pelo PT é fazer doações para pagamento das multas dos condenados. Quem acredita que pessoas, por mais imbecis que sejam, estariam doando ao sr. Genoino? Triste figura, uma hora não tem dinheiro, em seguida aluga casa de R$ 4 mil/mês, ou mora de "favor" (devem ser favores cobrados pelas mutretas). Os doadores deveriam ser identificados e considerados coniventes. Em minha próxima declaração de Imposto de Renda, vou aumentar meu patrimônio e, como justificativa, direi que foram "doações anônimas". Será que cola? E a imprensa toda ainda fica pasma com a solidariedade...

Rubens Sousa Pinto F.

rubanfilho@hotmail.com

São Paulo

*

IMPOSTO SOBRE DOAÇÕES

Será que a Receita Federal está acompanhando de perto esse processo de doações em dinheiro para quitar as dívidas dos mensaleiros do PT, para fazer com que sejam pagos os impostos que, dependendo do valor, são devidos por lei?

Ronaldo Gomes Ferraz

ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

*

DE OLHO NA RECEITA

Para todos os brasileiros não abrigados na ideologia lulopetista, doações são tributáveis. A pergunta que não quer calar: Genoino declarará ao Leão essa doação obtida em tempo recorde como aumento do seu patrimônio, pagando o imposto devido, ou deixará quieto, na esperança de que seus comparsas domem o Leão? Vamos ficar de olho na postura da Receita Federal. Acorda, Brasil!

Carlos Benedito P. da Silva

advcpereira@hotmail.com

Rio Claro

*

A ORIGEM DO DINHEIRO

As contribuições via site para pagar a multa imposta pelo STF a José Genoino não devem ser tributadas? O Ministério Público teve acesso aos contribuintes, para verificar a origem das contribuições?

Edelcio Tadeu de Oliveira Silvestre

alvomax@alvomax.com.br

São Paulo

*

VANTAGEM

Será que a doação de dinheiro aos mensaleiros carentes poderá ser abatida do Imposto de Renda?

Luiz Frid

luiz.frid@globomail.com

São Paulo

*

AS ‘VAQUINHAS’ DO PT

O "Estado" (20/1) noticiou o sucesso da arrecadação de doações para o "cumpanheiro" Genoino pagar a multa a que foi condenado e informou que a direção do PT pretende promover novas "vaquinhas" para levantar o dinheiro para que outros "cumpanheiros", inclusive José Dirceu, paguem também as multas a que foram condenados. Lula nunca soube, nunca viu, nunca assinou. José Dirceu de tudo soube, tudo viu, nunca assinou, mas dominava o fato. Sobrou para o "laranja" Genoino, que de nada soube, nada ouviu, mas tudo assinou. É realmente de um cinismo inacreditável promover novas "vaquinhas" para outros condenados pagarem suas multas, inclusive o milionário "consultor" José Dirceu, cuja multa não passa de alguns trocados diante da grana preta que acumulou.

Hélio de Lima Carvalho

hlc.consult@mail.com

São Paulo

*

FARSA

O PT é realmente incrível e, numa campanha absurda, faz arrecadação para pagar as dívidas do mensalão. Primeiro o Genoino, agora o Delúbio e com certeza todos os demais. Eles desviaram (roubaram) muito mais, na maior cara-dura. Por que, ao invés desse aviltante tipo de arrecadação, não o fazem em benefício de ONGs sérias que realmente ajudam o povo necessitado, que elege esses corruptos? Com certeza esse dinheiro foi desviado, essa campanha é uma verdadeira farsa, como tudo o que vem do PT.

Laert Pinto Barbosa

laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

*

UMA ESMOLINHA, PELO AMOR DE DEUS

A família de José Genoino informou nesta terça-feira (21/1) que o ex-presidente do PT arrecadou em doações R$ 94,4 mil a mais que o necessário para pagar a multa imposta pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no processo do mensalão. A família divulgou o valor em texto publicado no site criado para arrecadar o dinheiro para o pagamento. Agora o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares lançou um site com o objetivo de arrecadar doações para pagar multa do mensalão - assim como fez José Genoino. Além de Delúbio, que foi preso e condenado por corrupção ativa, também José Dirceu e João Paulo Cunha devem pedir doações na internet para arrecadar o valor das multas. Além de receber doações, alguns dos condenados do mensalão conseguiram bons empregos, como Delúbio Soares, que vai trabalhar na Central Única dos Trabalhadores (CUT), com um salário de R$ 4,5 mil mensais. A imensa maioria dos condenados comuns, em regime semiaberto, dificilmente conseguem empregos, devido justamente a seus antecedentes criminais. Pelo dito e pelo não dito, acho que neste país surreal o crime compensa!

Cláudio Moschella

arquiteto@claudiomoschella.net

São Paulo

*

COISAS DO BRASIL

Triste fim o dos mensaleiros do PT: estão pedindo esmolas pela internet para pagar as multas que lhes foram aplicadas. E o pior é que José Genoino conseguiu mais de R$ 700 mil, valor superior à multa que recebeu. Coisas do Brasil.

Haroldo Lopes

aluisantos@yahoo.com.br

São Paulo

*

NÃO É PROVA DE INOCÊNCIA

As doações foram um sucesso. Falta agora dizerem que isso é prova de inocência. Aliás, sobraram mais de "30 mil inocências"...

A.Fernandes

standyball@hotmail.com

São Paulo

*

CRÍTICA ELEITOREIRA

Como já era de esperar, a contribuição do ministro Nelson Jobim para ajudar a quitar a dívida do ex-deputado José Genoino chamou a atenção. E mais uma vez algumas críticas são feitas e dão a nítida impressão de que o objetivo é desviar a atenção sobre o denominado "trensalão paulista". Do "mensalão mineiro", então, nem pensar. É claro que, se um militante de um partido, como no caso do PT, comete uma irregularidade, tem de responder pelo que fez. Mas isso não significa que todos os petistas sejam culpados. Quem assim se manifesta confirma que a crítica tem interesse eleitoreiro.

Uriel Villas Boas

urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos

*

FAVOR

Pergunta que não quer calar: pode-se afirmar que os que contribuíram para o pagamento da multa de José Genoino são a favor da corrupção?

Luciano Harary

lharary@hotmail.com

São Paulo

*

ENTRE AMIGOS

Se Genoino decidir fazer um churrasco para comemorar o pagamento da multa, no dia da festa o número de bois que vai receber como doação será o maior rebanho bovino do mundo.

Luiz Ress Erdei

gzero@zipmail.com.br

Osasco

*

ENQUANTO ISSO, NO STF

Parece que os ministros Cármen Lúcia e Ricardo Lewandowski ficaram com medo de assinar o mandato de prisão de João Paulo Cunha. O presidente da Corte, Joaquim Barbosa, está sendo personalizado por decisões que são coletivas. Qualquer leigo pode entender que o ato poderia ter sido assinado pelo juiz que estivesse na presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) interinamente. Esse fato expõe a Justiça brasileira e mostra suas vísceras e mazelas. Quando teremos juízes competentes e corajosos capazes de enfrentar os criminosos sem "amarelar"?

Mário Negrão Borgonovi

marionegrao.borgonovi@gmail.com

Rio de Janeiro

*

JOÃO PAULO CUNHA

Nada mais legal do que Lewandowski estar no comando do STF. Já disse que não vai mandar prender João Paulo, afinal, é o mínimo que um ministro indicado pelo PT deve fazer, ou seja, média. É por essas e por outras que o Brasil está no fundo do poço da vergonha e não tem mais solução. Uns tentam moralizar, outros mediar. Nós já éramos e não adianta nem mais rezar.

Antonio Jose Gomes Marques

a.jose@uol.com.br

São Paulo

*

TRABALHO

Só por curiosidade, pergunto aos dirigentes da CUT: se alguém do mensalão tucano for (merecidamente) condenado pela Justiça à pena privativa de liberdade, vocês vão arrumar ao preso alguma vaguinha de trabalho, como fizeram com Delúbio Soares? Solicito resposta.

Luciano Nogueira Marmontel

automat_br@ig.com.br

Pouso Alegre (MG)

*

MST 30 ANOS

Adorei a análise do editorial do "Estadão" sobre os 30 anos da fundação do MST (22/1, A3). Com efeito, nos dois mandatos de FHC o MST "deitou e rolou" invadindo propriedades, muitas delas com função social, simplesmente para desestabilizar o governo tucano, fortalecer a oposição, liderada pelo PT, e, claro, "avançar na luta contra a sociedade burguesa, pela construção do socialismo comunista (à cubana)". Passados 30 anos de sua fundação, hoje o MST é uma instituição completamente desacreditada pelos trabalhadores sem terra e que não conta sequer com o apoio do governo de Dilma Rousseff. Sabendo que na ideologia comunista "os fins justificam os meios", não duvido que nas eleições de outubro deste ano o MST resolva entrar na campanha dos tucanos para eleger Aécio Neves e, com isso, voltar a ter o apoio do PT (na oposição). Quem viver verá.

Francisco Alves da Silva

profealves@gmail.com

São Paulo

*

PERDEU A FUNÇÃO

A questão é simples: o socialismo e o comunismo não foram concebidos para construir absolutamente nada, e, no governo PT, o trabalho de destruição é monopólio do governo. Logo, o MST perdeu a função, o que de fato é algo do pouco que o PT faz pela Nação.

Ariovaldo Batista

arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

*

CRISE NO MST

O Movimento dos Sem Terra (MST), que completou 30 anos de fundação (22/1, A3), tem como objetivo primordial a ocupação de terras improdutivas e, também, o de sabotar as bases do Estado Democrático para introduzir um sistema de governo socialista. Atualmente, o MST atravessa uma crise interna, por causa do encarecimento das terras, que são negociadas com grandes agricultores, e o êxodo dos "supostos trabalhadores" para melhores salários nas cidades. Na verdade, no MST existem poucos agricultores autênticos sem terra e que são filhos de pequenos agricultores e que não cabem mais nas pequenas propriedades de seus pais. A maior parte dos assentados, por não entenderem nada de produção agrícola, tratam logo de arrendar os seus lotes para terceiros, que os utilizam como pastagem de gado ou para produção de cana-de-açúcar, e vão morar nas cidades, onde têm empregos urbanos. Dá para acreditar que o recorde de 502 ocupações foi alcançado nos mandatos do ex-presidente FHC? Moral da história: não precisamos mais dessa gente, e que não fiquem por aí por falta de despedida.

Edgard Gobbi

edgardgobbi@gmail.com

Campinas

*

TRAGÉDIA DO RIBEIRA

A Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) alega, em matéria publicada no "Estadão" de ontem, que a mortandade de peixes no Rio Ribeira ocorreu por causa da alta concentração de partículas orgânicas, carregadas pelo temporal do dia 13/1. Segundo a Cetesb, isso impediu que os peixes respirassem, e por isso morreram. Vamos supor que essa afirmação esteja correta. Então como se explica que, na maior enchente ocorrida no Rio Ribeira, em 1997, que deixou casas com 1 m de lama, nenhum animal da flora do rio tenha morrido? Outra questão: como explicar a morte de cavalos, porcos, jacarés, capivaras, galinhas e outros animais, que não respiram na água, apenas a consomem? Essa história está mal contada. Outra questão: onde estão os ecologistas que durante anos impediram a duplicação da Serra do Cafezal, na BR-116, por alegarem que isso provocará danos ao ecossistema do local, porém não se mobilizam contra essa grande tragédia ambiental? Cadê o Ibama, que pune severamente um agricultor que tenta plantar uma rocinha de subsistência, mas se cala quando um rio é destruído? E a Secretaria do Meio Ambiente, ainda existe? Queremos a verdade, doa a quem doer. Queremos uma investigação séria, para saber o que ocorreu no Ribeira. Pelo que percebo, os políticos só começarão a se preocupar quando começar a morrerem antas. Me engana que eu gosto!

José Milton Galindo

galindo52@hotmail.com

Eldorado

*

ASSASSINATOS NO MARANHÃO

No meio da grave crise da Penitenciária de Pedrinhas, no Maranhão, onde 63 presos já foram assassinados desde o ano passado, a governadora Roseana Sarney justificou-se publicamente dizendo que o aumento da criminalidade em seu Estado é devido ao enriquecimento da população. Na mesma semana em que a menina Ana Clara foi queimada e morta dentro de um ônibus incendiado por criminosos comandados diretamente de dentro da Penitenciária de Pedrinhas, uma licitação para a compra de lagostas, caviar e uísque escocês no valor de R$ 1,3 milhão foi publicada no site do governo maranhense. Nesta segunda-feira, foi divulgado pela imprensa que a governadora Roseana contratou sem licitação a empresa Techmaster Engenharia, que havia doado R$ 225 mil para a sua campanha à reeleição do governo do Estado, em 2010, para a construção de três cadeias. Em qualquer país medianamente civilizado, esses fatos seriam suficientes para justificar um processo de impedimento da governadora. Mas, por infelicidade nossa, estamos no Brasil e com um enorme agravante: a governadora Roseana é filha do "coroné" Sarney...

Victor Germano Pereira

victorgermano@uol.com.br

São Paulo

*

RIQUEZA

A governadora Roseana Sarney está absolutamente correta ao afirmar que a onda de violência que atinge o Maranhão só está crescendo porque o povo está muito mais rico. Realmente, andando pelas ruas em São Luís podemos constatar que até os mendigos pedem esmolas em canecas de ouro. Afinal de contas, até quando nós, povo brasileiro, vamos aguentar políticos desse tipo?

Mario Miguel

mmlimpeza@terra.com.br

Jundiaí

*

PROPAGANDA NA TV

Petulância, atrevimento e desaforo, embora muitos outros comportamentos possam ser igualmente incluídos com o mesmo sentido, bem refletem a atitude da senhora Roseana Sarney ao veicular pela televisão propaganda enganosa da atual situação do Estado que governa, com o objetivo de esconder e desvirtuar uma realidade existente. Considerando que o Maranhão (segundo os estudiosos) é o Estado que apresenta neste país a pior posição em "ranking" de desenvolvimento humano e social, e que se encontra repleto de precariedades relacionadas à saúde, ao transporte, à educação e, agora, com muita evidência, à segurança pública, aquela que o administra não poderia jamais destinar verba pública (certamente de altíssimo valor), tão necessária para minimizar as dificuldades por que passa o povo maranhense, à propaganda puramente demagógica. Chega! O tempo de enganar o povo já passou.

Paulo Guida

paulo.guida@yahoo.com.br

São Paulo

*

INTERVENÇÃO NO ESTADO

Nesta questão sobre a violência nos Estados, a presidente Dilma Rousseff disse que o governo não lavou as mãos, que governos anteriores faziam o mesmo e que não pode intervir. Vamos por partes. Só porque os outros governos faziam o mesmo ela tem de ir pelo mesmo caminho? Se eles se jogassem no abismo, ela faria o mesmo? Quanto à intervenção, nem nos Estados onde estão claras a incompetência e a omissão dos governadores pode intervir? Como do governador Sergio Cabral, no Estado do Rio? Então como fica o cidadão?

Panayotis Poulis

ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

*

INTOCÁVEIS

A intocável dinastia Sarney cresceu e enriqueceu na área política e permanecerá no poder por tempo indeterminado, enquanto o Maranhão é um dos destaques negativos no cenário brasileiro e tende a permanecer assim também por tempo indeterminado, numa indiscutível afirmativa de que o brasileiro ainda não sabe votar.

Humberto Schuwartz Soares

hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

*

O CAOS NO MARANHÃO

Já se tornou "modus operandi" dos corruptos brasileiros deixar uma situação se deteriorar a ponto de se tornar calamitosa, já contando com que o Ministério Público intervenha e solicite obras emergenciais para assim, sob o manto da urgência, se livrarem das amarras fiscalizatórias.

Jorge Mano

jrmano@yahoo.com

São Bernardo do Campo

*

MASSACRES

Uma curiosidade: alguém poderia me explicar qual a diferença entre as mortes no Presídio de Pedrinhas, no Maranhão, e o massacre do Carandiru, em São Paulo?

Arnaldo de Almeida Dotoli

arnaldodotoli@hotmail.com

São Paulo

*

‘ETANOL - BECO SEM SAÍDA’

Fiquei surpreso e muito decepcionado ao ler o artigo de Xico Graziano no jornal "O Estado de S. Paulo" de terça-feira ("Etanol - beco sem saída"), e tomar conhecimento de que o Brasil, o país que inventou o Proálcool, pátria dos veículos flex, o maior produtor mundial de cana-de-açúcar e candidato à liderança absoluta na produção do etanol, em vez de exportador, está de joelhos importando dos Estados Unidos o similar subproduto do milho, cuja obtenção é muito mais difícil e muito mais dispendiosa. Talvez por isso dona Dilma desonerou de impostos (PIS e Cofins), viabilizando o produto dos gringos e dando um chute no já sofrido e desestimulado produtor rural nacional. Se não fosse pela credibilidade desse importante jornal e seu respeitado articulista, não daria crédito. Essa má noticia, como muitas outras a que tem dado vida a mídia, vejo como mais uma máscara que cai. Como a face real de mais uma das "balelas" que vêm à luz como consequência da incompetência e da irresponsabilidade com que as coisas públicas têm sido tratadas nestes últimos tempos. Resta o sentimento de que, a um alto custo, esse tipo de realidade certamente desmoronará este modelo de governo populista e descompromissado do real interesse do País e do povo. Assim mesmo, pobre de nós, o buraco cada dia aumenta mais. Parabéns ao "Estado" e a Xico Graziano, por trazerem assunto de grande relevância e de fundamental importância para a parte da sociedade que, como eu, tem preocupação com os bons e os maus destinos do País. Além, claro, da própria luta diária pela sobrevivência. Digo isso em todos os sentidos.

Francisco Lira

frlira@globo.coom

São Paulo

*

DESCONSTRUÇÃO

O artigo "Etanol - beco sem saída" deveria ser lido no Congresso Nacional e fazer parte dos anais. Mostra claramente o passo a passo para se desconstruir um país. Triste.

Ernani F. Dias C. Cunha

ernanifdcc@hotmail.com

Araguari (MG)

*

GOVERNO DE INSUCESSOS

Pergunto: a qual projeto o PT deu continuidade com sucesso nos dez anos de governo? Quantas foram as obras prometidas e não cumpridas? Quantos Ministérios inúteis foram criados? Porém, na minha opinião, o maior insucesso é nos programas sociais, pois o sucesso é pelo número de pessoas que deixam de recebê-los, e não pelo número de pessoas que a eles é adicionado.

Wilson Lino

wiolino@yahoo.com.br

São Paulo

*

RETRATO DA INCOMPETÊNCIA

Será que algum dia a História contará os desmandos do lulopetismo e suas consequências para o desenvolvimento da economia do Brasil? Acho que não. O artigo de Xico Graziano sobre o etanol é apavorante e diz bem da competência dos nossos governantes. A quebra do Próalcool, da Petrobrás, da Eletrobrás, o perdão das dívidas dos carniceiros ditadores africanos, o financiamento secreto do porto cubano, entre outras trapalhadas, estão conduzindo o Brasil ao seu "glorioso destino: ser ditoso entre os pobres". Este país tem praga de escravo.

Affonso Maria Lima Morel

affonso.m.morel@hotmail.com

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.