Fórum dos Leitores

PETROBRÁS

O Estado de S.Paulo

25 Abril 2014 | 02h06

CPI exclusiva

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber determinou a instalação de uma CPI exclusiva da Petrobrás no Senado, conforme pedido da oposição. À luz da Constituição brasileira, não poderia ser diferente, pois o pedido da CPI da Petrobrás obedecia aos requisitos da Carta Magna: tem finalidade definida e a quantidade de assinaturas exigida. Se o governo, que tentou embaralhar o jogo, quiser agora investigar também irregularidades no Porto de Suape, em Pernambuco, e no metrô de São Paulo, que protocole pedidos de CPIs nesse sentido. Simples, não? Eu, embora ache que CPI seja um teatro político que nada resolve, gostaria que houvesse também CPIs sobre esses dois assuntos.

PANAYOTIS POULIS

ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

Foco, por favor

Sensata a decisão da ministra Rosa Weber. Não teria mesmo sentido abranger num mesmo processo supostos delitos cometidos por diferentes réus e em contextos diversos: o cartel de trens em São Paulo, que atingiria o PSDB de Aécio Neves, e as obras do Porto de Suape, em Pernambuco, que tangenciariam o PSB, de Eduardo Campos.

CLÁUDIO MOSCHELLA

arquiteto@claudiomoschella.net

São Paulo

Sem demora

Se os governistas, com o PT à frente, acharem que devem retaliar a oposição por esta CPI da Petrobrás, que o façam por meio de uma CPI para investigar denúncias de cartel em obras do metrô de São Paulo ou de qualquer outra CPI que investigue irregularidades cometidas por governos de oposição. O que não pode ser feito é procrastinar a instalação da CPI da Petrobrás depois que indícios de fatos extremamente graves vieram a público. Depois da decisão de Rosa Weber, qualquer manobra para atrapalhar o trabalho da comissão será um tiro do pé do próprio governo.

RONALDO GOMES FERRAZ

ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

Escorregada

A sábia decisão da ministra aborta a proposta absurda e indecente de CPI ampliada. Os governistas, no desespero, escorregaram sem pudor para o ridículo.

LUCIANO HARARY

lharary@hotmail.com

São Paulo

Será que agora vai?

O PT resolveu acatar a decisão do Supremo sobre a CPI da Petrobrás? Incrível, porque esse partido vive para confrontar a Suprema Corte. Em contrapartida, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que tantas vezes esteve às portas de uma cassação, diz que o Senado vai recorrer ao plenário do STF. Pois é, o governo teme investigação, desgaste e levantamento do tapete. A ministra Rosa Weber garantiu o direito das minorias que Renan contesta. Para a sociedade brasileira, quanto mais se investigar, melhor será, mas um caso de cada vez, para que não se mascare o que se almeja esclarecer. Vamos torcer para que a CPI da Petrobrás não vire um palco de exibições e poses dos parlamentares e que se dê à sociedade a informação que ela quer saber, mas que ninguém até agora explicou: quem ficou com o dinheiro do rombo? Será que é pedir muito?

IZABEL AVALLONE

izabelavallone@gmail.com

São Paulo

'O diabo'

Cumprimento a ministra Rosa Weber, que contrariou a cúpula petista e o Palácio do Planalto e aprovou a instalação da CPI com foco apenas na Petrobrás. Mas não se pode cantar vitória antecipadamente, porque com o sr. Renan Calheiros e aliados não se brinca e eles ainda vão querer fazer "o diabo" para anular a decisão.

LUIZ ROBERTO SAVOLDELLI

savoldelli@uol.com.br

São Bernardo do Campo

Contra ou a favor

Renan Calheiros diz que o Senado vai recorrer ao plenário do STF contra a decisão da ministra Rosa Weber? Ótima deixa para esclarecer quem está realmente a favor ou contra a Petrobrás: os que querem descobrir quem a está corroendo ou os que querem esconder os culpados.

GILBERTO DIB

gilberto@dib.com.br

São Paulo

Senado do PT

Sobre a notícia de que o senador Renan Calheiros vai recorrer da decisão da ministra do STF, pergunto se o zeloso político é presidente do Senado do PT ou do Senado do Brasil.

WALTER LÚCIO LOPES

wll@uol.com.br

São Paulo

Desvio de função

Preocupados somente com as negociações comezinhas de sempre, os parlamentares parece que não se deram conta de que a liminar de Rosa Weber versando sobre a instalação da CPI escancara ao Brasil sua nova realidade: de um Poder Legislativo cada vez mais fraco, não por causa de ditadores ou afins, mas por causa da própria contraproducência. A cada intervenção do Poder Judiciário no processo democrático, caem em descrédito os representantes populares. Cabe, portanto, a pergunta: para que serve o Poder Legislativo, com sua estrutura cara e luxuosa, se é o Judiciário quem desempenha o seu papel?

DANIEL MELLO

dan.mello10@gmail.com

São José dos Campos

ENERGIA ELÉTRICA

A inútil CCEE

Empréstimo de socorro às distribuidoras de energia elétrica causou a renúncia de três conselheiros da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). O Brasil é um dos únicos países territorialmente grandes do mundo onde a Empresa de Força e Luz não é aquela que gera, transmite e distribui energia elétrica. Por isso o artificialismo de entidades como esta CCEE, sem patrimônio e totalmente inútil nos modelos mais racionais. Isso explica por que nossa tarifa é tão cara e, ainda assim, o setor é tão pouco atraente para os investidores.

NILSON OTÁVIO DE OLIVEIRA

noo@uol.com.br

Valinhos

INTERNET

Marco Civil aprovado

Num país onde o serviço de telefonia e de internet ainda rasteja e, principalmente, vive de um oligopólio, a aprovação do Marco Civil da Internet - que passa a valer a partir de junho - é um alento. Ainda assim, esperamos que o órgão regulador do setor, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), tenha mão firme para coibir o não cumprimento das novas regras.

MARCOS BARBOSA

micabarbosa@gmail.com

Casa Branca

*

OPOSIÇÃO RENASCE COM CPI

Com a decisão da ministra do Supremo Tribunal Federal Rosa Weber, que acaba de conceder uma liminar para instalação da CPI exclusiva da Petrobrás, os partidos como o DEM, PPS, e PSDB, que solicitaram ao STF essa intervenção para ratificar sua constitucionalidade, renascem perante o eleitorado brasileiro. É bom lembrar que os fatos que motivaram a premência para criação de uma CPI da Petrobrás são gravíssimos, ao mesmo tempo devemos reconhecer que essa tarefa para oposição não foi nada fácil, porque o governo federal tem grande maioria a seu favor no Congresso. Por essa razão, e depois de anos de inoperância política, finalmente a oposição renasce das cinzas e volta a ocupar um lugar de destaque no cenário político. Posição essa que jamais deveria ter abandonado. O serviçal do Planalto, Renan Calheiros, e o PT pretendem recorrer ao STF contra a liminar concedida pela Rosa Weber. Certamente, vão se submeter vexatoriamente mais uma vez no picadeiro do circo político excrescente que armaram há 12 anos em Brasília, com um único objetivo de afrontar a ética neste País.

Paulo Panossian

paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

CPI AMPLA

Ao reagir à iniciativa da minoria de instaurar uma CPI absolutamente técnica e específica para apurar mazelas na Petrobrás, a coalizão majoritária PMDB/PT deixou transparecer o caráter oportunista de verdadeiro revide político, ao solicitar uma CPI ampla que alcançasse também as governanças do PSDB e do PSB, à testa, respectivamente, de obras de metrô no estado de São Paulo e de porto marítimo no estado de Pernambuco.

Sergio S. de Oliveira

ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

*

FÊNIX BRASILEIRA

A situação da Petrobrás há alguns anos é humilhante. Nada condizente com a sua história. Ultimamente, negociando refinarias de forma desastrosa, atuando no varejo com prejuízo forçado e estourando em oito vezes a previsão de gasto em uma ainda inacabada construção - tudo isto sob uma administração inconsequente de um partido político que faz o diabo para se manter no poder, a expensas de seus acionistas, sem que ninguém seja punido. Além disso, mantém centenas de misteriosos sorvedouros de recursos, que são as ONGs, sem divulgação dos volumes de recursos, destinos e finalidades. Se Deus é brasileiro, a CPI será o começo para desvendar e acabar tantos descalabros. Enfim, a Petrobrás voltará a ser orgulho do povo brasileiro.

Humberto Schuwartz Soares

hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

*

OUTROS CARTÉIS

A Ministra do STF definiu pela instalação de uma CPI apenas para apurar as denúncias contra fatos ocorridos na Petrobrás. Que tal se a chamada oposição demonstrasse grandeza e coerência e determinasse aos seus integrantes que aprovassem também as apurações das ocorrências nos cartéis do Metrô e CPTM, em São Paulo, e no Porto de Suape, em Pernambuco?

Uriel Villas Boas

urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos

*

CORRUPÇÃO ENQUISTADA

A operação Lava Jato da Polícia Federal, bem como as demais atuações dela na Petrobrás e em outros órgãos aparelhados deste governo, infelizmente, substituem com grandeza as omissões do Poder Legislativo, cuja missão seria a de fiscalizar atos do Poder Executivo, contando, para tanto, com medidas fortes, como as CPIs. Entretanto, se alguns legisladores desejam apurar falhas de outros, os outros não desejam as apurações a seu respeito. Confundem e misturam coisas incompatíveis para atingir o nada, como é o caso da CPI da Petrobrás, para cujo desenvolvimento desejam acoplar as apurações dos trens do metrô paulistano, mesmo sabendo que contrariaria o artigo 58, parágrafo 3.º, da Carta Magna. Mas a PF está cumprindo bem a sua missão, demonstrando ao país que a corrupção é enorme e que, neste Brasil, onde se põe o dedo, encontra-se uma maracutaia dos integrantes deste governo. Infelizmente.

José Carlos de Carvalho Carneiro

carneiro.jcc@uol.com.br

Rio Claro

*

SIGAM O DINHEIRO

Eu ousaria sugerir aos membros da oposição que se dedicam a convidar autoridades a depor nas diferentes comissões do Congresso Nacional sobre o malfeito da compra da refinaria de Pasadena pela Petrobrás que modificassem um pouco o foco das arguições. Quem sabe se, procedendo como os grandes detetives, de ficção e reais, e buscassem seguir a trilha deixada pelo dinheiro ali empregado, não chegassem, objetivamente, a quem interessou a aquisição? Contratem técnicos especializados no assunto e que pesquisem com conhecimento toda a movimentação realizada. Agora mesmo não apareceu um troco de US$ 10 milhões? Concedido verbalmente!

Marco Antonio Esteves Balbi

mbalbi69@globo.com

Rio de Janeiro

*

FUMAÇA BRANCA

Fumaça branca na CPI: habemus oppositionis!

Gilberto Dib

gilberto@dib.com.br

São Paulo

*

O CHEFÃO

Independentemente da aprovação do Gabrielli e dos conselheiros da Petrobrás, vocês acham que esse custoso e escabroso negócio teria sido fechado sem a aprovação do "chefão"?

SERGIO DIAMANTY LOBO

diamanty18@gmail.com

São Paulo

*

RESPONSÁVEL? QUEM?

Insistem em interrogar aqueles que não decidiram nada, tal como Sergio Gabrielli, Graça Foster e não sei mais quem. Ora, quem colocou a Dilma no conselho da Petrobrás? Quem mandou lotear a empresa para a cumpanheirada? Ou alguém ainda acredita que essa senhora que ocupa o posto máximo da República manda em alguma coisa? Precisamos ir ao alvo da doença brasileira, de não se saber por que continuam blindando o maior responsável por tudo isso que está aí. E todos sabem muito bem quem é. De uma vez por todas, chega de hipocrisia. Tirem a roupa do rei para o bem do Brasil.

Ademar Monteiro de Moraes

ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

*

GESTO

O deputado federal André Vargas (PT), agora ex-presidente da Câmara dos Deputados, pego com a boca na botija, recusa-se peremptoriamente a renunciar ao seu cargo para o qual foi eleito, apesar dos insistentes pedidos do seu partido. Tendo exercido o seu mandato como um ilustre desconhecido, só destacou-se pela inusitada falta de educação, ao provocar na abertura dos trabalhos daquela casa em 2014 o ministro Joaquim Barbosa do STF com um gesto dos black powers norte-americanos. Só que o referido grupo lutava contra o racismo nos Estados Unidos, e o seu gesto jamais terá o mesmo significado entre nós, principalmente quando utilizado por um branco. Ao contrário, é um gesto mais apropriado para um cafajeste. E agora, na iminência de ser defenestrado pelo plenário da Câmara dos Deputados por falta de decoro parlamentar, agarra-se desesperadamente ao cargo para poder ser julgado pelo STF, vantagem que acredita que terá na qualidade de parlamentar. Esquece, porém, que na citada cerimônia abordada acima, ele resolveu ofender o ministro Joaquim Barbosa, mas estava ali na qualidade de presidente do STF. Portanto, ele ofendeu o próprio STF, um dos três Poderes da Nação. Fecha, assim, com o fino da falta de honradez o seu mandato.

Gilberto Pacini

benetazzos@bol.com.br

São Paulo

*

COMISSÃO DE ÉTICA

É uma verdadeira piada o PT dizer que, se o André Vargas não renunciar, a Comissão de Ética do Partido o expulsará. Que moral pode ter um partido como esse que não respeita nada? Nem democracia sabem o que é!

Laert Pinto Baarbosa

laert_barbosa@globo.com

São Paulo

*

PT E O VARGAS

Não se preocupe que o próprio PT vai fazer uma vaquinha para pagar os débitos do vagabundo.

Ariovaldo Batista

arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

*

DEPUTADO ANDRÉ VARGAS

O Deputado André Vargas tem um sobrenome de peso, honrado pelos muitos Vargas que já ocuparam cargos importantes e de destaque neste País. Somente uma decisão, um ato, uma retomada em favor do seu sobrenome. Não atire no próprio peito como o fez Getúlio. Faça mais, atire no peito do PT e irá para a história como um grande feito para todos os brasileiros.

Eugênio Iwankiw Junior

iwankiwjr@hotmail.com

Curitiba

*

OS TRAPALHÕES

O ainda deputado André Vargas (PT-PR), camicase das idéias petistas, vê-se na iminência da expulsão do partido, com temor não pelos atos praticados, mas sim pelos eventuais prejuízos na campanha da reeleição da presidente Dilma. Pressões ao suicídio compulsório por parte da cúpula do partido não faltam a começar pelo presidente Rui Falcão. Por outro lado, na arrogância habitual, André Vargas diz que irá até o fim a sua defesa, supostamente contando com apoio de 1/3 dos "cumpanheiros" da bancada, iniciado com o pedido de vista ao processo junto ao Conselho de Ética da Câmara, através de seu aliado Zé Geraldo (PT-PA), cuja obediência servil protelatória não permitiu admitir que, com esse pedido, atrasará o parecer final ao julgamento que poderá ocorrer mais próximo das eleições. A oposição deveria agradecer o presente.

Mario Cobucci Junior

maritocobucci@uol.com.br

São Paulo

*

RUI FALCÃO

Depois do conselho de Rui Falcão ao deputado André Vargas que esse renuncie, pois seria melhor para sua saúde, lembrei

de "curas" também relacionadas ao PT: Celso Daniel, Toninho do PT...

Angelo Antonio Maglio

angelomaglio@terra.com.br

Cotia

*

LULA REPETITIVO

A mídia noticia mais uma das "grandes" frases de Lula sobre o escândalo da Petrobrás: "Quem não deve, não teme. Quem erra tem que ser preso e algemado." Para quem tem memória curta, ele já citou tal redundância quando houve o escândalo do mensalão, mas voltou atrás. Portanto, o que esperar dele amanhã, após uma severa investigação a respeito? Obviamente, mais uma marcha-ré, como sempre. 

João Roberto Gullino

jrobertogullino@gmail.com

Petrópolis (RJ)

*

CHEGA, PT

O PT tem que ser extinto o mais rápido possível. Já deu claras demonstrações que grande parte da cúpula não vale um centavo. Estão destruindo as bases sustentáveis do nosso País. Está passando da hora de nos movimentarmos para sepultar de vez Lula e seus asseclas.

José Roberto Iglesias

rzeiglesias@gmail.com

São Paulo

*

DEFENSORA

O PT no poder aparelha com seus membros prefeituras e governos estaduais, sem o menor constrangimento. A senadora Gleisi Hoffmann, passando à frente de Aloísio Mercadante e Ricardo Berzoini, é a nova defensora dos "malfeitos" militantes petistas. É ridículo uma senadora da República não advogar causas do País e sim causas do partido PT. Os eleitores do Paraná devem ficar atentos a tais fatos.

Celso de Carvalho Mello

celsosaopauloadv@uol.com.br

São Paulo

*

ROSA WEBER

Dos onze ministros do STF, oito foram nomeados pelo PT, e, entre eles, há Ministros e ministros. Parabéns aos que são Ministros!

Tania Tavares

taniatma@hotmail.com

São Paulo

*

TIRIRICA EM AÇÃO

Se em 2006, quando a ministra Dilma Rousseff assinou o contrato da compra da refinaria de Pasadena, o deputado federal Tiririca já estivesse atuando na Câmara, presumo que ele teria observado todas as cláusulas do contrato e, provavelmente, muitos prejuízos teriam sido evitados.

Virgílio Melhado Passoni

mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

A CRISE VOLTA AO PLANALTO

Triste o momento da nossa pátria, quando a Chefe Suprema da Nação é descomposta em editorial de um dos mais importantes órgãos da imprensa - sobre assunto escabroso de prejuízos bilionários aos cofres da ex-maior empresa do País - como desatenta ou irresponsável.

Edgar Gusmão Dias da Silva

edgarsilva@mpc.com.br

Campinas

*

MINISTRA GUERREIRA

Possivelmente, sob a proteção de São Jorge, a oposição conseguiu emplacar uma. É que no dia em que se rendiam homenagens ao santo guerreiro, a ministra do Supremo Tribunal Federal Rosa Weber determinou que o Senado instalasse uma CPI exclusiva para apurar possíveis irregularidades na Petrobrás. Era tudo que o governo menos desejava, já que é ano eleitoral e a presidente Dilma tem perdido pontos nas últimas pesquisas. A população espera que, como no conto do santo militar, o dragão, agora chamado de refinaria de Pasadena, apareça por inteiro e seja morto.

João Direnna

joao_direnna@hotmail.com

Quissamã

*

ENIGMÁTICO

Será que a licença de seis dias do Senado para ida à Roma para a cerimônia à São José de Anchieta não vai ter uma passadinha por Modena para acalmar os ânimos e ficar tudo arrumadinho? Nesse momento, muito delicado, não cabem brigas, discussões e muito menos acusações.

JOSÉ PIACSEK NETO

bubanetopiacsek@gmail.com

Avanhandava

*

PIZZOLATO

Na opereta bufa "O mensaleiro da quadrilha", Henrique Pizzolato tem tudo para ser o tenor.

A.Fernandes

standyball@otmail.com

São Paulo

*

MARCO CIVIL

Dona Dilma, em seu discurso na abertura da NETMundial ontem, em São Paulo, falou que essa conquista, o Marco Civil da Internet, foi uma resposta às exigências das vozes das ruas em junho de 2013. Pelo que acompanhei e constatei em vários dias de reivindicações, as vozes das ruas exigiam redução no custo das passagens dos transportes, educação, saúde e moradias padrão Fifa, fim da Corrupção e melhora de toda classe política. Sobre a Internet eu nunca presenciei nenhum papelzinho ou cartaz solicitando ou reclamando de alguma coisa. Portanto, só posso acreditar em duas coisas: ou foi puro discurso eleitoreiro e populista, ou então, realmente, dona Dilma estava somente enchendo linguiça, gozando da cara dos ouvintes, ou pior, trocando os pés pelas mãos. Depois, quando os índices das pesquisas constatarem queda, ela e seus partidários vão alegar que é mais uma tentativa de enganação política da oposição. Para quem delegamos a administração de nosso tão amado País?

Antônio Carelli Filho

palestrino1949@hotmail.com

Taubaté

*

FIEL DA BALANÇA

Ao aprovar em dois dias o Marco Civil da Internet, projeto que ficou vários anos na Câmara dos Deputados, a Presidente mostrou que manda no Congresso. Esse é um projeto que não faz muita diferença para o povo sofrido, mas deu uma demonstração que, se ela tivesse vontade política, poderia ter feito muitas melhorias na saúde, segurança, educação e na vida dos aposentados que perderam 80% de seus benefícios. Nada fez em quatro anos de desgoverno. Agora, nem que queira será possível, pois seu tempo está acabando e será derrotada em outubro com o aposentado sendo o fiel da balança.

José Mendes

josemendesca@ig.com.br

Votorantim

*

RENAN, SEMPRE ELE

O fato do Sr. Renan Calheiros continuar existindo na vida pública e mandando no país é a prova de que não há oposição ao governo, só situação, e a situação é péssima. A poucos meses da eleição presidencial a dita oposição não é capaz de emplacar sequer uma mísera CPI, nem mesmo com a confissão de culpa da ex-presidente do conselho da Petrobrás e atual presidente da República. Mais quatro anos de Dilma e mais oito anos de Lula. Eleições pra valer só em 2026. Parece ser isso que todo mundo quer.

Mário Barilá Filho

mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

*

ELEIÇÕES

Serra precisa aprender que perdeu as eleições de 2010 para ele mesmo, por falta de modéstia e incapacidade de amealhar aliados. Agora faria bem em aproveitar a lição, se incorporando numa equipe de empenho pelos candidatos do seu partido e propondo novos rumos.

Harald Hellmuth

hhellmuth@uol.com.br

São Paulo

*

MAIORIDADE PENAL

O candidato à presidência, governador Eduardo Campos, declarou em entrevista ser contra a redução de maioridade penal por considerar que ela não resolverá o problema da segurança do País, com o que, segundo pesquisa, 90% da população discorda. Com certeza, nenhuma medida resolverá o enorme problema de imediato, que foi, justamente, causado pelo absurdo do Estatuto da Maioridade Penal e pelo atual Código Penal, que incentivam a criminalidade. Mesmo considerando o direito de opinião do candidato, pergunto ao governador Eduardo Campos como pretende vencer a eleição contra a opinião de 90% da população sobre o assunto? É incrível que um candidato, como político, não use a seu favor a munição contra o atual governo, que justamente são as questões de segurança, saúde e honestidade, os pontos fracos do governo do PT, levando o País, em 13 anos de governo, ao lamentável estado atual em que se encontra.

Augusto José Heluani

daniloheluani@hotmail.com

São Paulo

*

SEM GRAÇA OU ENGRAÇADO?

Realmente, o Brasil está ficando sem graça. As notícias que a todo momento vazam, dando conta de atos de corrupção por parte da classe política estão virando rotina, e o povo já admite tal modelo como incorporado à cultura nacional. O descaso com a administração de recursos da sociedade associados à empresa pública, que já foi uma das mais bem classificadas do mundo e hoje amarga uma colocação pífia e, pior, a relutância do governo e de seu partido, movidos somente por interesses políticos relacionados com a reeleição que se aproxima, de investigar os maus negócios realizados por um Conselho que agiu, no mínimo, com irresponsabilidade. As inexplicáveis e opacas operações, visando a investimentos em infraestrutura em outros países, quando a situação por aqui é de calamidade, e tira a competitividade do produto brasileiro. A responsabilidade de assumir, só por bravata, sem ter condições pra tal, ser sede de eventos esportivos caríssimos, quando os serviços públicos que deveriam ser dirigidos à população estão falidos. Por essas e por outras, o País está perdendo a graça ou, quem sabe, está ficando cada vez mais engraçado, dependendo do ponto de vista.

Paulo Roberto Gotaç

prgotac@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

PORTE DE ARMA

Além do governo não nos oferecer segurança alguma, o mesmo promoveu um desarmamento total deixando a população à mercê dos bandidos em geral, nos assassinando, sequestrando, assaltando e etc. Isso por que nos tiraram o direito a nossa defesa e da nossa própria família até dentro de nossas casas. Em contrapartida, os marginais, além de não terem sido desarmados, estão a cada dia muito melhor equipados. Já o estado americano aprova lei exatamente ao contrário. Além de dar à população o direito a ter uma arma, lhes flexibiliza seu porte. Quem estará certo?

Angelo Tonelli

angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

AMARILDO 2

O secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, disse que a morte do dançarino DG não vai ficar como a do pedreiro Amarildo. Pelo andar da carruagem, com declarações da PM, em que algumas palavras foram colocadas com cuidado e com ênfase, no sentido de preservar os soldados e a corporação, não sei não, vai virar Amarildo 2.

Panayotis Poulis

ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

*

PERGUNTAR NÃO OFENDE

Porque numa só garagem 34 ônibus foram incendiados em São Paulo? Por quê? Por nada. Ledo engano, os bandidos que vêm destruindo um dos principais meios de transporte da população não dizem com exatidão por que agem dessa forma. Talvez não seja errado ligar essa onda de incêndio a ônibus com as notícias de que o governo pretende colocar dois líderes presos do PCC, Marcola e Barbará, no duro regime disciplinar diferenciado, em que ficariam isolados e seriam obrigados a permanecer na cela pelo menos 22 horas por dia. Não podemos esquecer que, de janeiro até agora, já foram incendiados 64 ônibus na capital, sempre com a mesma justificativa. Como perguntar não ofende, porque os bandidos sempre incendeiam ônibus e nunca vans? Terá isso algo a ver com as informações de que parte substancial das vans de transporte clandestino pertence ao temido PCC, o Primeiro Comando Capital, braço mais forte em São Paulo do crime organizado? Aí tem, é só investigar que acha o fio da meada!

Turíbio Liberatto

turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul

*

ABSURDOS

Do jeito que está a impunidade, muitas comunidades vão usar ônibus para fazer fogueira nas festas juninas. Queimar lenha não é ecologicamente correto.

Luiz Frid

luiz.frid@globomail.com

São Paulo

*

COPA DO MUNDO À VISTA

Com o frisson da Copa do Mundo chegando, nossas lideranças estão "pisando em ovos" sem saber como a população vai reagir face aos problemas estruturais e do cotidiano que possuímos. O espectro das manifestações de junho passado está nas cabeças e mentes dessas nossas autoridades, restando apenas esperarmos o que, de fato, vai acontecer. Quem viver, verá. Oremos.

José de Anchieta Nobre de Almeida

josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

*

CARECAS DE SABER

Ao comparar uma foto de 2007 de Jérôme Valcke, quando ele foi contratado pela CBF para ajudar o Brasil a montar um projeto para sediar a Copa, com a atual aparência do secretário-geral da Fifa, conseguimos ver como a quantidade de problemas que ele tem enfrentado com os atrasos na entrega dos estádios, os constantes protestos contra a realização da Copa e os descumprimentos de promessas feitas sobre legados para o País estão lhe fazendo perder os cabelos e começando a mostrar o início de uma careca. Nós, brasileiros, que sabemos de longa data como as coisas acontecem por aqui, sem qualquer compromisso com o que foi combinado, sempre deixando tudo para a última hora, já estávamos carecas de saber, há muito tempo, o que iria acontecer. Nosso cabelo já não cai mais com isso.

Ronaldo Gomes Ferraz

ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

*

VISTORIA DA FIFA

Ao fazer mais uma vistoria nos estádios da Copa, o representante da Fifa, Jérôme Valcke, afirmou que as coisas irão acontecer do jeito que for possível. É perceptível que ele mudou de tática no pronunciamento, após mais uma decepção, e está mais resignado ao tratar com gente de pouca responsabilidade como são as autoridades brasileiras.

Edgard Gobbi

edgardgobbi@gmail.com

Campinas

*

CRISE ECOLÓGICA

Uma das crises mais importantes para o destino da humanidade é a crise ecológica. Os cientistas afirmam que em 50 anos a temperatura média do planeta Terra subirá seis graus centígrados. Isto vai significar a extinção de mais da metade das espécies hoje existentes. Em alguns anos, autoridades ecológicas afirmam que o nível do mar subirá meio metro, inundando cidades e outras áreas. Então, a crise econômica, que é muito importante, não se compara à crise ecológica, que destrói por definitivo a vida na Terra. Para cada ação há uma reação! A nossa reação diante da destruição do planeta deve ser de uma profunda mudança de estilo de vida. De uma vida exploratória e predatória, devemos passar a viver uma vida simples, doadora e humana. Ou mudamos essa visão egoísta ao tratar a mãe Terra, ou seremos deserdados do bem maior, que é a vida neste planeta.

Paulo Roberto Girão Lessa

paulinhogirao@gmail.com

Fortaleza

*

DENGUE

O surto - ou epidemia - de dengue que apavora nossa população está provocando um efeito interessante. A própria população começa a ver onde está a sua responsabilidade. Ao constatar que o sistema de saúde dos municípios não consegue dar conta de tantos casos, percebemos a importância da prevenção. Os cidadãos de qualquer nível social ou escolaridade passam a denunciar locais suspeitos de formação da doença e tomam mais cuidado com sua moradia. Bom aprendizado. Que esse aprendizado possa ser usado também para o uso mais racional de água, alimentos, energia, e, principalmente, nas eleições.

André Coutinho

arcouti@uol.com.br

Campinas

*

COMBATE À ALIENAÇÃO PARENTAL

Nesta sexta-feira, dia 25 de Abril, é o Dia Internacional de combate à Alienação Parental, uma patologia gravíssima que toma conta do/a genitor/a em relação a querer manter, de maneira criminosa, a distância entre pais e filhos. A lei que trata do assunto e penaliza os alienadores irá completar quatro anos. Contudo, no momento, pouco há o que se comemorar, pois tudo ainda conspira a favor de quem pratica esse tipo de alienação, ou apoiado pela lentidão do Judiciário, ou pelo estrangulamento da Defensoria Pública. Além disso, não menos relevante pelas escolas, em especial as particulares, que alegam "desconhecimento" da lei e insistem em seguir instruções do/a genitor/a que aliena, visando bloquear o acesso do pai e da mãe ao filho na escola.

Alexandre Gosenheimer

consultor26@gmail.com

Curitiba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.