Fórum dos Leitores

PETROBRÁS

O Estado de S.Paulo

27 Abril 2014 | 02h03

O saque misterioso

Em fevereiro de 2010, ano de eleições no Brasil, alguém foi autorizado verbalmente a sacar US$ 10 milhões de uma conta da Refinaria de Pasadena, na qual a Petrobrás ainda tinha como sócia a belga Astra Oil. A operação mal explicada foi descoberta por auditoria de rotina dentro da própria Petrobrás. Mais do que nunca é necessária uma CPI exclusiva sobre a estatal, como pediu a oposição, pois debaixo desse tapete devem existir outros tantos desvios, que derrubaram uma empresa da 12.ª posição no ranking das maiores empresas do mundo para a 120.ª colocação. Cada vez mais se percebe o porquê de tanto empenho do PT e de seus aliados para barrar essa investigação. Desse "poço", no lugar de jorrar petróleo, com certeza sairá ainda muita lama.

LEILA E. LEITÃO

São Paulo

Plano B

Uma vez que o PT achou que pegaria mal ir contra a CPI da Petrobrás, resolveu terceirizar a tarefa, incumbindo seu aliado e presidente do Senado - aquele contra quem pesam alguns ilícitos - de fazer o serviço sujo. A dúvida é: qual a vantagem que o pau-mandado está levando para executar tão indigesta missão, de recorrer ao plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) contra a instalação dessa CPI?

PETER CAZALE

pcazale@uol.com.br

São Paulo

Recurso

Existe algum instrumento legal para "recorrer" contra a continuidade de Renan Calheiros na presidência do Senado?

ADEMAR MONTEIRO DE MORAES

ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

Mau negócio

O ex-presidente da Petrobrás sr. José Sérgio Gabrielli assumiu sua responsabilidade na compra da Refinaria de Pasadena e disse que a presidente Dilma Rousseff - como presidente do conselho da estatal em 2006 - não pode fugir à dela. Bem, e agora? Vão pagar o prejuízo com seu patrimônio? Vão ficar impunes?

FLÁVIO AYRES

ayresflavio@hotmail.com

São Paulo

O dinheiro de volta

Estabelecido o prejuízo na compra de Pasadena e detectados os seus autores, resta saber quem (e quando) vai devolver ao povo brasileiro a altíssima soma de dinheiro desperdiçada pela Petrobrás na operação (US$ 530 milhões). Reconhecer ter sido um mau negócio ou dizer que aprovou a compra porque o relatório estava incompleto ou era falho não bastam nem redimem ninguém. Para além da punição necessária, nós também queremos o dinheiro de volta!

DOCA RAMOS MELLO

ddramosmello@uol.com.br

São Sebastião

Onde foi parar?

Viajando pelo labirinto em que se embaraçou a Petrobrás, encontrei uma questão ainda mal explicada: de onde saiu e para onde foi o dinheiro envolvido no pagamento da Refinaria de Pasadena? Quem efetivamente recebeu os milhões desperdiçados no negócio? Afinal, deve-se inclusive considerar o risco de que valores expressivos possam ter sido "equivocadamente" depositados em algum fundo para campanhas eleitorais no Brasil, não?

BENEMAR GUIMARÃES

bg@uol.com.br

São Paulo

No rastro das verdinhas

A receita é antiga, mas consagrada pelo sucesso. Se alguém quiser realmente entender o que houve na tenebrosa transação de Pasadena, basta seguir o bilhão de verdinhas que entraram em campo. Duvido que o ora desconhecido barão belga não tenha contribuído para campanhas de petistas, por exemplo. Dessa forma ficaria muito claro o real motivo desse "prejuízo" bilionário que pegou nossa Pátria mãe tão distraída.

JULIUS BOROS

São Paulo

O valor do jetom

A maneira irresponsável e vergonhosa como recursos públicos foram dilapidados no caso da Refinaria de Pasadena traz à luz o indecente retrato da prática de pagar gordos honorários a conselheiros de estatais. Esses pagamentos (também conhecidos como jetons) são complementos salariais concedidos aos ocupantes da alta burocracia das empresas hoje aparelhadas pelo lulismo. Conselheiros da Petrobrás como Dilma Rousseff e Guido Mantega, no entanto, trataram com absoluta superficialidade temas complexos que deveriam ter sido analisados com cuidado e profundidade. Essa gente só está mesmo é de olho no jetom.

CLAUDIO JANOWITZER

cjano@terra.com.br

Rio de Janeiro

Assessoria jurídica

Não notei ter o noticiário sobre o escândalo da Petrobrás tratado da existência ou não de uma assessoria jurídica destinada a orientar a presidência do Conselho de Administração na decisão de intrincados assuntos legais. Como não se pode admitir que ela não exista, só posso entender que qualquer decisão sobre assunto tão grave tomada à sua revelia constitui ato de arrogância que resvala no pressuposto do crime de prevaricação: "satisfazer sentimento pessoal".

WILFRIDO JOSÉ DE A. VERONESE

wilfridoveronese@hotmail.com

Brotas

Reengenharia

Quando se tem uma empresa com 86 mil funcionários, muitos com dezenas de anos de casa - suponho, pois, competentes -, e ainda assim acontecem erros como o de Pasadena, alguma coisa urgente precisa ser feita. As grandes estatais brasileiras, como a Petrobrás, precisam de uma reengenharia em sua estrutura. Que se estabeleçam cinco anos de duração para os cargos de presidente e da diretoria executiva; que o cargo de presidente não possa estar vinculado a nenhum partido político e dependa de sabatina numa comissão de notáveis formada na sociedade; e que a responsabilidade por qualquer ato ilícito seja sempre assumida pelos diretores executivos, presidente e conselheiros.

JOSÉ LUIZ MARTIN

jose.tim88@gmail.com

São Paulo

OPERAÇÃO LAVA JATO

Corrente interna

Depois do deputado André Vargas (PT-PR), agora é a vez de Alexandre Padilha - entre outros petistas - explicar suas relações com o doleiro Alberto Youssef. O ex-ministro da Saúde teria indicado Marcus Cezar de Moura para a diretoria do laboratório Labogen, do doleiro preso. Não custa nada ao PT, agora, criar a corrente interna Campo Penitenciário, para abrigar aqueles membros dispostos a adquirir "independência financeira" à custa de dinheiro público.

FREDERICO D'AVILA

fredericobdavila@hotmail.com

São Paulo

*

À ALTURA DE SÃO PAULO

Sr. Padilha, para estar à altura de São Paulo é preciso muito mais do que marketing. Mas, como propaganda política da TV aceita qualquer coisa, o senhor insinua que o governo tucano não está apto a governar São Paulo. Quem estaria, então? Um ex-ministro da Saúde suspeito de estar envolvido num esquema de André Vargas com o doleiro Youssef, e que pertence ao partido dos mensaleiros presos na Papuda, partido esse que tem dado tombos na Petrobrás, a ponto de reluzi-la a pó quando era antes motivo de tanto orgulho, graças a transações absurdas e irresponsáveis, causando danos bilionários aos cofres públicos? Nós, paulistas, podemos confiar num ex-ministro da Saúde que abriu mão do seu posto para concorrer ao governo do estado mais rico e complexo da federação, depois de ter deixado a Saúde no Brasil num estado calamitoso? Justo quem vem sugerir estar à altura de São Paulo! Valha-nos Deus! Ora, Sr. Padilha, São Paulo é terra para fortes, de brava gente, herdeira dos bandeirantes. Vá cantar em outra freguesia junto com a cumpanherada que foi obrigada a deixar tantos ministérios acusados da corrupção mais deslavada! Chega de experiência com postes. Já deu! E deu no que deu.

Eliana França Leme efleme@terra.com.br

São Paulo

*

CPI DA PETROBRÁS

O PT já cantava vitória com o aparente êxito da sua manobra imoral de desmoralizar a CPI da Petrobrás logo no seu nascedouro e dava mostras de não contar com a possibilidade de que Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, desse um alento a todos os brasileiros que nutrem respeito pela democracia. Pois não é que a ministra acabou, ao menos temporariamente, com os anseios petistas de esmagar o direito constitucional da minoria oposicionista de investigar suspeitas de ilícitos cometidos por membros da maioria governista? A decisão de Rosa Weber que defende a intenção da oposição de instalar no Senado uma CPI que analise apenas os escândalos da Petrobras evidencia que o Brasil, para tristeza e desespero do PT, ainda não está prestes a se tornar uma Venezuela. E aí, senadora Gleisi Hoffmann, a senhora está rindo ou chorando da decisão do STF?

Henrique Brigatte hbrigatte@yahoo.com.br

Pindamonhangaba

*

AGRADECIMENTO

Obrigado, Sr. André Vargas. Quanto mais o prezado deputado demorar para renunciar ao mandato, mais notícias pejorativas sairão na mídia. Os partidários da oposição agradecem!

Flávio Ayres ayresflavio@hotmail.com

São Paulo

*

NA LIXEIRA

Acho que o Brasil ficará em breve livre do adiposo ex-deputado Andre "Youssef" Vargas. Ele agora terá que levantar também o outro braço para que possam ser colocadas algemas. Seu fim já era esperado. Nem o PT o quer mais. Comportamento antiético, arrogante e mais uns qualificativos criminais, só podia dar no que deu. E andava mal acompanhado lá pelo Paraná. Menos um. Aleluia.

Paulo Henrique Coimbra de Oliveira ph.coimbraoliveira@gmail.com

São Paulo

*

ESCOLHA PROFISSIONAL

Renan Calheiros, presidente do Senado, foi o escolhido para fazer o trabalho sujo do PT e recorrer da decisão da ministra Rosa Weber. Esse é profissional.

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

*

COMEÇANDO A VER MARACUTAIAS

Entre outras missões, a CVM – Comissão de Valores Mobiliários – zela pela regularidade e confiabilidade de informações divulgadas pelas empresas negociadas em bolsas de valores. Especificamente no caso Pasadena da Petrobrás, penso que a CVM deixou uma lacuna. Então, desde 2006 – quando começou o malfadado investimento – os investidores, em voo cego, ficaram órfãos de qualquer providência, o que certamente lhes gerou enormes prejuízos. Há pouco tempo e por conta de um investidor minoritário, conforme divulgado pela mídia, é que a autarquia está apurando o que houve.

Iria de Sá Dodde iriadodde@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

NÃO É PARTIDO

O PT não é um partido, é uma quadrilha!

Eugênio José Alati alatieugenio@gmail.com

Campinas

 

*

PETISTAS TINHOSOS

Uma hora querem uma coisa, outra hora não querem. Uma hora agridem, outra hora saem com o rabo entre as pernas. Uma hora defendem com unhas e dentes o espírito de corpo, outra hora estão mandando o corpo sem espírito para o IML.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

*

SERÁ O COMEÇO?

Nuvens cinza chumbo começam a se acumular e pairar, definitivamente, no horizonte do PT. Será que estamos vivendo o início do fim desta súcia nefasta? Oxalá!

Ulysses Fernandes Nunes Jr ulyssesfn@terra.com.br

São Paulo

*

HIGIENIZAÇÃO PETISTA

Enquanto, em São Paulo, o prefeito petista remunera os usuários de crack para consumirem a droga confinados em áreas degradadas da cidade, o governador do Acre, também petista, fecha o abrigo de imigrantes haitianos e exporta seus abrigados para os estados do Sul e Sudeste. É a forma petista de higienizar as ruas das capitais que administra. Como sempre, ainda acusa seus críticos, os governantes que suportam o ônus dessa política e ousam reclamar. É o mesmo que uma prefeitura exportar seus mendigos para cidades vizinhas, transferindo responsabilidade.

Noel Gonçalves Cerqueira noelcerqueira@gmail.com

Jacarezinho (PR)

*

POR QUE O BRASIL ESTÁ MAL NA FOTO?

Com tantos escândalos vindo à tona, o PT, partido da ética e da transparência, faz de tudo para impedir investigações nos negócios nebulosos do seu governo. O Brasil que Lula vendeu aos eleitores está longe de ser a maravilha que ele prega. Diante das expectativas do FMI, BC e demais bancos, Carlos Alberto Sardenberg traçou um comparativo do Brasil em relação aos países da América Latina. Tomando como base países como Peru e Colômbia, que fazem parte da Aliança do Pacífico e têm uma inflação de 3,0% e 2,9%, respectivamente, e no Brasil 6,51%. Juros na Colômbia e no Peru 2,9% e 4,0%, respectivamente, e, no Brasil 11,25%. Crescimento Econômico (PIB) na Colômbia e no Peru 4,5% e 5,5%, e, no Brasil 1,63%. Por que o Brasil está tão mal na foto? O Brasil aliou-se aos países em crise e decadência como é o caso da Venezuela e Argentina, cujo bloco econômico é o malfadado Mercosul. Por questões ideológicas o governo do PT apostou no atraso e agora amarga o preço de um acordo mal feito, e quem sofre é a população, responsável pelo pagamento da conta. Brasil, um país de tolos!

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

AUMENTOS 2015

É fundamental que o ético governo petista diga, em alto e bom som, o que fará se reeleita a presidenta Dilma. Isso é, quais as porcentagens dos aumentos em relação a gasolina,luz e outros menos cotados? Claro, isso está sendo represado para não tirar votos deles, mas não podemos dar uma de otários, e depois da eleição tomar nas ventas tantos aumentos, pois os salários e aposentadorias não acompanham isso e alguns são culpa desse inerte e inoperante governo.

Asdrubal Gobenati asdrubal.gobenati@bol.com.br

Rio de Janeiro

*

DESEMPENHO PÍFIO

Nosso prestigiado político, Sr. Lula, plantador de postes sem luminárias, a meu ver, já nos impingiu a presidente o Sr. Haddad, de triste atuação no MEC e agora em São Paulo, até por não ser do ramo, e, agora, pretende fazê-lo com o Sr. Padilha que, como ministro da Saúde teve desempenho pífio (característica de petistas), como comprova a sofrível infraestrutura do setor. A única "realização" que alardeará, certamente, é a cômoda importação de médicos, isso se conseguir anular o relatório da PF.

André C. Frohnknecht caxumba888@gmail.com

São Paulo

*

LUCROS

No País, a indústria, o comércio e os serviços passam por grandes dificuldades e vão de mal a pior, demitindo, cortando turnos de trabalho, dando férias coletivas e etc., para que possam atingir um ponto de equilíbrio e se manterem em pé, tentando ao menos sobreviver. Em contrapartida, os bancos e instituições financeiras, como sempre, avançam brutalmente, colecionando e quebrando recordes na apuração de seus lucros, como divulgado pelo Bradesco, por exemplo, que lucrou no 1° trimestre desse ano nada menos que R$ 3,4 bilhões. Isso declarado, não é?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

A SOLUÇÃO PARA A INFLAÇÃO

Finalmente, Guido Mantega, o mago ministro da Fazenda, encontrou a fórmula certa para domar o dragão da inflação, o qual estava resistindo bravamente, mesmo com o aumento da taxa Selic. Ele está estimulando as indústrias a demitirem, e os desempregados ficarão sem dinheiro para consumir, o que levará a crise do desemprego para o comércio, que também acabará demitindo. Assim, o consumo cairá drasticamente, e, para vender, os comerciantes terão que reduzir os preços dos produtos. Mas essa fórmula corre sob "segredo de Estado". Rachel Sheherazade e o IBGE estão proibidos de comentarem o aumento do desemprego em ano eleitoral. Em breve, muitos brasileiros sentirão saudades da "herança maldita" do FHC.

Maria Carmen Del Bel Tunes carmen_tunes@yahoo.com.br

São Paulo

*

RELATÓRIO DO FMI

O relatório do FMI que acabou de ser divulgado desmistifica a desculpa usada pelo governo, que culpa a crise internacional pelo fraquíssimo desempenho da nossa economia desde que a presidente Dilma assumiu. Com PIB de 1,8% projetado para 2014, estamos bem abaixo de países vizinhos e semelhantes, como o México, com 3%; o Chile, com 3,6%; a Colômbia, com 4,5%; e o Peru, com 5,5%. Nossa inflação está beirando 6,5%, ao passo que a média da inflação desses mesmos países está em torno de 3%, e os nossos juros, que estão em 11,25%, são absurdamente maiores que o desse grupo, que estão entre 3,5% e 4%. O que está errado tão por aqui? Respondo: é a condução da economia, com exagerados gastos públicos e intervenções constantes, visando favorecer a reeleição de Dilma, além de termos um ministro da Fazenda reconhecidamente incompetente.

Na verdade, mais errado, ainda, é essa pretensão de Dilma de ser reeleita que, patrioticamente, deveria assumir a sua incapacidade para o cargo e pedir para sair.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

*

CRESCIMENTO

Na última quinta-feira, divulgaram uma tabela que mostra o crescimento dos países, e o Brasil ficou em último lugar, na média mundial, na média dos países em desenvolvimento e na dos países da América Latina. Isso nos elucida o reflexo do que vem a ser uma má administração, sem planejamento, e que arrecada trilhões em tributos, mas os aplica muito mal.

Carlos E. Barros Rodrigues ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

*

ARRECADAÇÃO DE TRIBUTOS

A arrecadação de tributos decepcionou o governo federal e ele buscou recursos junto às estatais. Que tal buscar os recursos em Cuba, na Venezuela, na Colômbia, na Bolívia, no Paraguai ou nos países africanos, na transposição do São Francisco e, principalmente, na Copa do Mundo?

João Menon joaomenon42@gmail.com

São Paulo

*

GOVERNO DILMA

A arrecadação de impostos volta a decepcionar, indicando crescimento inferior a 2% em março comparado com o mesmo período de 2013, portanto distante dos 3,5%. Até dezembro será necessário manter as promessas das contas sob controle, frise-se, em ano eleitoral. Todavia, se assim continuar, serão necessárias as habituais manobras contábeis no que o petismo se especializou ou de receitas extras, digamos, milagres, para o efeito desejado nas contas do Tesouro, tendo, por causa o otimismo que o governo Dilma prega às platéias menos esclarecidas e, convenientemente, ignorando o desempenho da economia. Diante do que temos vivenciado, a desejada luz no fim do túnel indica a de um trem vindo em nossa direção.

Mario Cobucci Junior maritocobucci@uol.com.br

São Paulo

*

EDUCAÇÃO

É verdade que o Brasil precisa de política educacional mais eficiente outra vez. Já a teve enquanto Paulo Renato Souza foi ministro da Educação por oito anos durante os governos de FHC.

Em 2002, a perspectiva era de extinção do analfabetismo em 10 anos. Cerca de 97% das crianças frequentavam escolas. Bastava continuar. Mas, desde então, o sistema de ensino degradou.

Harald Hellmuth hhellmuth@uol.com.br

São Paulo

*

COPA NO BRASIL

Seguem alguns números para refletir. O custo da Copa no Brasil será de US$ 30 bilhões, mais que o custo somado das três últimas Copas, que ficou em US$ 25 bilhões; o analfabetismo é de 21% enquanto a média aceitável é de 10%; a posição do país no IDH é a 85ª posição; e 13 milhões de pessoas passam fome todo dia. Um país desse precisa de mais estádios? Vendem, tal qual a propaganda nazista durante a 2ª Guerra Mundial, que a Copa trará benefícios. É? Para quem? A Fifa ficará com a maior parte deste bolo, e o dinheiro acaba indo para quem tem dinheiro, como sempre. Nossos impostos, afinal,são para quê?

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

*

A MORTE PEDE CARONA

Brasileia, no Estado do Acre, põe fim ao abrigo de haitianos que se dispersam pelo País num número de aproximadamente 2 mil. Em São Paulo, já lotaram os centros de acolhida. Nada demais nessa notícia, não fosse o alerta da Organização Médicos sem Fronteira que acrescentam nas centenas e centenas de haitianos, outros em igual ou maior número da Guiné e do Senegal, onde a OMF lança um alerta mundial de uma epidemia do vírus ebola na região, já tendo causado rapidamente uma centena de óbitos. A cidade acreana requer isolamento imediato e o governo deve suspender a entrada de imigrantes até que o Ministério da Saúde possa se manifestar com segurança. Na África, países vizinhos com a Guiné, afetada pelo ebola já fecharam suas fronteiras. Os imigrantes haitianos e de países africanos estão se espalhando pelo interior do Brasil e é prioridade do Ministério da Saúde divulgar a verdadeira situação e controle da epidemia tendo em vista, ainda, que a menos de dois meses estaremos sob as lentes internacionais de todo o mundo no ano da Copa do Mundo. Os imigrantes vão se espalhando e, quem sabe, levando a morte por carona.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Rio de Janeiro

*

PT DO ACRE

Como cidadão do bem, adoraria que a mídia entrevistasse a fraca e ridícula ex-ministra Maria do Rosário sobre o descarte de haitianos feito pelo PT do Acre, despachando os mesmos como carga sem destino para São Paulo. Isso é o PT que todos já conhecemos. Uma vergonha.

Mustafa Baruki mustafa-baruki@bol.com.br

São Paulo

*

DR. HONORIS CAUSA

A indecorosa exportação pelo Acre de haitianos para São Paulo é mais um episódio da política equivocada do dr. Honoris Causa Lula da Silva, ao intrometer-se com as forças armadas no Haiti para pacificá-lo. O resultado foi o seguinte: não houve pacificação, e os nativos abriram uma rota de ingresso ilegal no Brasi, e o Acre, que não havia resolvido seus próprios e grandes problemas sociais, ganhou novos. Enquanto posamos de potência tupiniquim , os Estados Unidos ganham tempo para explorar as riquíssimas reservas minerais do Haiti.

Mauren Leni de Roque mauren.lr@litoral.com.br

Santos

*

REFÚGIO DOS REFUGIADOS

O governo do Acre mandou para São Paulo 400 refugiados do Haiti. Em minha opinião, o governador acriano Tião Viana deveria ter mandado esses refugiados para Brasília, afinal, Brasília também é governada por gente do PT.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

 

*

O HAITI JÁ É AQUI

O Governador do Acre Tião Viana disse que a elite paulistana é preconceituosa e não quer receber os refugiados haitianos. O que os paulistanos não querem por aqui são mais pessoas que sonham com empregos que não existem. Nossas ruas já estão superlotadas de brasileiros que saíram de outros estados, inclusive do Acre do "seu" Tião Viana, sonhando com melhores empregos, casa própria e bem-estar. Na situação econômica em que o partido do Sr. Tião Viana deixou o país, não há lugar para haitianos nem no Acre e muito menos em São Paulo. Não temos mais vaga nos nossos viadutos, senhor Tião Viana. O senhor Lula e a petralhada que inventou a roubada do Haiti, que adote cada um deles uma família haitiana e a leve para casa.

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

 

*

PRECONCEITO?

O governador do Acre Sr. Tião Viana (PT) acusou a "elite" paulista de ter preconceito em relação aos haitianos. Ocorre que eles, na prática, foram enviados a SP sem qualquer comunicação ou informação a respeito, e isso as autoridades paulistas teriam necessidade de saber. Essa elite paulista é a mesma que recebe frequentemente todos os políticos do Brasil adoentados e que não possuem em seus estados hospitais adequados para atendê-los. Recorrendo a essa elite de SP, eles podem vir. E a população dos seus estados, como ficam?

CARLOS ALBERTO DUARTE carlosadu@yahoo.com.br

São Paulo

*

PERDENDO VOTOS

Ao se declarar contra a redução da maioridade penal, Eduardo Campos dá um tiro no pé.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

PENA DE MORTE

Policiais abordam dois homens que estavam com mochilas, no Centro do Rio de Janeiro. Quando um dos militares iniciou a checagem de uma das mochilas que continham entorpecentes (maconha e cocaína), um deles reagiu, sacou revolver da mochila e atirou na direção da cabeça do policial. Graças a Deus, a arma travou. Pergunto: o que merece esse marginal, senão pena de morte? Prisão perpétua? Serve também como alerta à Polícia Militar para a realização de treinamento sistemático de policiais, visando evitar tragédias com eles e suas famílias.

José Carlos Alves jcalves@jcalves.net

São Paulo

*

A PM

Infelizmente, nossa PM está completamente despreparada para conter o crime. Sua imagem é degradada a cada intervenção. A população tem pavor da "farda azul". Não adianta mudar logotipos, acrescentando o qualificativo "nova", como fez um ex-governante, se o comportamento continua velho e ultrapassado. Um recruta fica seis meses em treinamento na Sulacap e de lá sai para o enfrentamento, após dar meia dúzia de tiros. Não sou especialista em segurança, mas acho que a cada dia que passa as coisas pioram, e a imagem do Rio vai pro ralo. Infelizmente.

Sebastião Paschoal s_paschoal@hotmail.com

Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.