Fórum dos Leitores

ENERGIA ELÉTRICA

O Estado de S.Paulo

28 Abril 2014 | 02h07

Herança garantida

Depois de anunciar com pompa, em rede nacional, a redução da tarifa de energia em 20%, a presidente Dilma Rousseff se cala diante das perspectivas para o próximo reinado - tudo fruto da incompetência e das mentiras. Em 2015 e 2016 pagaremos mais 18% e em 2017 serão 14,1% de reajuste em nossas contas de energia. Se algum dos candidatos de oposição vencer a eleição este ano, pelo menos essa herança maldita já está garantida.

ABEL PIRES RODRIGUES

abel@knn.com.br

Rio de Janeiro

Pago à vista

O empréstimo feito pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) para as distribuidoras, no valor de R$ 11,2 bilhões, começará a ser pago por nós a partir do ano que vem, via aumento da tarifa da energia elétrica. Ainda não foi calculada a porcentagem a ser aplicada como reajuste da conta de luz, mas estimam que será de no mínimo 18%. Fazendo uma conta rápida, dividindo o valor do empréstimo pelo número de brasileiros hoje, aproximadamente 202 milhões, devo R$ 55. Somos dois em casa, então devo R$ 110 e quero pagar agora e ficar liberado do aumento da tarifa. Será possível? De qualquer maneira, a candidata à reeleição, autora de todo este imbróglio, pode contar que as urnas vão cobrar esse preço com juros e correção.

MARCO ANTONIO ESTEVES BALBI

mbalbi69@globo.com

Rio de Janeiro

ÁGUA ESCASSA EM SP

Não dá Ibope

As vilãs do desperdício de 31,2% de toda a água produzida pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) são as tubulações envelhecidas, especialmente as da região central de São Paulo. Pensando bem, é a pura verdade, eu nunca assisti a nenhum político inaugurando alguma galeria de águas e/ou troca de tubulação na cidade.

ARNALDO DE ALMEIDA DOTOLI

arnaldodotoli@hotmail.com

São Paulo

Multa por maior consumo

Se a vilã da falta de água na cidade é a rede de distribuição da Sabesp, por que é o consumidor que tem de pagar multa por aumentar o consumo de água? Por que não os dirigentes da Sabesp, que, em tese, deveriam saber muito melhor do que nós, leigos consumidores, que as tubulações devem sofrer manutenção ao longo do tempo, mas não a providenciaram a tempo de evitar o desperdício? A Sabesp deveria ser punida pela incompetência, e não o consumidor.

IOCHIO IMANISHI

iochio.imanishi@cosnet.com.br

São Paulo

No limite

É preciso lembrar ao governador Geraldo Alckmin que muitos consumidores, por consciência ambiental, já há muitos anos vêm poupando água, ou seja, estão no limite da colaboração. Há famílias que, por exemplo, no banho, armazenam em baldes a água fria perdida enquanto o chuveiro esquenta, aproveitando-a para regar plantas, lavar pisos e sacadas, etc. Se, porventura, receberem visitas de familiares ou amigos - que inevitavelmente acarretarão em majoração de consumo -, incorrerão nas multas, ou seja, serão penalizadas apesar de sempre terem agido corretamente.

LUIZ C. BISSOLI

tiocaio17@gmail.com

São Paulo

Ninguém se entende

Quando o governador Geraldo Alckmin, a Sabesp, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, a Comissão de Direito do Consumidor da OAB, a Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo, a Agência Nacional de Águas, o Departamento de Águas e Energia Elétrica, o Ministério Público Estadual, o bispo, o papa e sei lá mais quem chegarem a uma conclusão sobre como enfrentar a seca, já teremos todos morrido de sede.

FERNANDO MORENO

frodg434@hotmail.com

São Paulo

Solução

O Sistema Cantareira, que abastece cerca de 10 milhões de pessoas na Grande São Paulo, está com menos de míseros 12% de sua capacidade, quando estamos a longos cinco meses do fim do período de estio. A situação é mais do que preocupante. Qual é, afinal, o plano B?

EDUARDO BRITTO

britto@znnalinha.com.br

São Paulo

Nossas duas Dilmas

Nossa Dilma de Brasília assina contratos milionários e altamente prejudicais sem lê-los e, depois, tenta de tudo para barrar a investigação sobre o caso; e gasta nosso dinheiro no que menos interessa no Brasil (estádios de futebol, por exemplo), no exterior (Cuba) e em propaganda para nos convencer de que melhor não dá para fazer em questão de saúde, educação, segurança e economia. Nossa Dilma de São Paulo não usou os recursos disponíveis na melhoria da infraestrutura de captação e distribuição de água e agora estamos caminhando para o racionamento, que poderia ter sido evitado. Com competências assim, quem precisa de problemas?

OMAR EL SEOUD

elseoud@usp.br

São Paulo

Propaganda

O governo federal gastou R$ 2,3 bilhões em publicidade em 2013. Só comparando: o último prêmio da Mega Sena da Virada foi de R$ 200 milhões.

HUMBERTO SCHUWARTZ SOARES

hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

SEGURANÇA PÚBLICA

Call center do 190

Uma falácia eleitoral o que o governador Geraldo Alckmin anuncia fazer com o serviço de atendimento de emergência da Polícia Militar do Estado de São Paulo. É fato que a função de atendente inicial das ocorrências e o despacho para as viaturas são atividades eminentemente operacionais, pois sua eficácia e sua eficiência decorrem diretamente da experiência policial em analisar casos e adotar medidas específicas de cunho funcional. A tecnologia veio para aprimorar o trabalho policial, mas jamais prescindirá da experiência e da perspicácia do homem. Contratar civis profissionais de call center e dizer que, treinados, farão o trabalho de análise policial é, antes de tudo, pensamento primário e desarrazoado. Tudo para dizer que está enxugando quadros e, subestimando a inteligência das pessoas, vender a ideia falsa de que amplia o número de policiais nas ruas. Grave e perniciosa medida, que vai trazer prejuízos ainda maiores à Segurança Pública e sucatear verdadeira instituição social que é o "190", serviço essencial para a população de São Paulo.

JOSÉ FRANCISCO BRAGA

cap84@uol.com.br

Arujá

*

REELEIÇÃO

Não é possível que a miopia do eleitorado brasileiro o impeça de enxergar a ingerência do governo do PT. A instauração da CPI da Petrobrás começará a evidenciar apenas a ponta do iceberg das acrobacias petistas. Este governo não pensa mais em governar, apenas em se manter no poder. Para tal, se articulou de forma abusiva, quiçá inepta, nos últimos tempos. Espero que essa CPI seja um colírio para clarear a visão dos cidadãos que ainda acreditam que esse governo, nas palavras da própria presidente, está só no começo. Se em 12 anos não teve nem começo direito, não entendo como alguns acreditam que em 16 ou 20 haverá algum. Esperamos por mudanças.

Felipe da Silva Prado

felipeprado39@gmail.com

São Paulo

*

CPI METRÔ SÃO PAULO

Gostaria de fazer uma simples pergunta ao nobre Humberto Costa do PT: por que não foi solicitada antes uma CPI do cartel dos trens em São Paulo, e só agora, após a CPI da Petrobrás? Ora, Sr. Humberto, autorize tudo e todos e salve quem puder, ou quem puder se salve.

Antonio Jose Gomes Marques

a.jose@uol.com.br

São Paulo

*

OUTRAS MUTRETAS

Minoria política tem de saber se contentar com migalhas. Evidente que nenhum governo forte, competente e cheio de artifícios jurídicos vai permitir que a oposição cante de galo à custa da presidente Dilma. Ou se apuram todas as possíveis mutretas, do PT, do PSDB, do DEM etc., ou não se apura nada. Eleição se ganha no voto, não com comissões de inquérito demagogas e eleitoreiras. Desçam do palanque e mostrem planos e ideias que realmente contribuam com a melhoria da qualidade de vida da população.

Vicente Limongi Netto

limonginetto@hotmail.com

Brasília

*

PERFUMARIA

Há algo de podre na compra da refinaria. Shakespeare que nos perdoe, mas Brasília nunca fedeu tanto!

A.Fernandes

standyball@hotmail.com

São Paulo

*

CONGRESSO NACIONAL

Renan Calheiros, o notório, alega não ser razoável a CPI exclusiva da Petrobrás, pilhada pelo governo petista. Ora, razoável seria seus pares no Congresso Nacional e no Senado pedirem a sua cassação por conivência, pois as CPIs do Porto de Suape ou do mensalão mineiro deveriam ter sido pedidas independentemente da CPI da Petrobrás e não guardadas para chantagem ou moeda de troca.

Paulo Ruas

pstreets@terra.com.br

São Paulo

*

IMPEACHMENT

A Bolívia registrou uma expansão do PIB, em 2013, de 6,78%. Os itens que mais pesaram nessa expansão foram petróleo e gás natural. Particularmente, no gás natural, o governo Lula, através da Petrobrás, contribuiu muito, concordando com o novo preço do gás natural, que dobrou o preço do produto no Brasil. O contrato ainda estava em vigor. Na ocasião, o presidente Lula justificou dizendo que era a única riqueza que aquele país tinha. Começaram a quebrar a Petrobrás lá no início do governo Lula. Depois não sabem por que o valor de mercado da Petrobrás despencou. Um governo que oferece o País como aperitivo aos outros, empréstimos para países africanos, para Cuba, agora vai financiar um porto no Uruguai, deveria ser objeto de impeachment.

Panayotis Poulis

ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

*

BRASÍLIA: O QUE VIROU?

Oscar Niemeyer criou Brasília para ser símbolo de ordem e progresso, mas o governo petista a transformou no maior vaso sanitário existente no mundo. Um detalhe, o esgoto já não suporta mais tanta...

Anversos Alécio

alecioanderson@gmail.com

São Paulo

*

PADILHA SEM NOÇÃO

Em uma das propagandas do senhor Padilha - fora de hora, diga-se de passagem - ele afirmou que SP, sob a batuta do PSDB, parecia uma locomotiva parada. Talvez o ex-ministro da Saúde tivesse falando da veloz locomotiva das falcatruas a que a maioria dos petistas estão acostumados. Ela talvez esteja mesmo parada em São Paulo, diante da velocidade com que aparecem notícias quase que diárias sobre os auspícios das máquinas do governo do partido a que pertence. Paulistas e paulistanos não merecem mais um poste que já mostrou que, para se eleger, perde a noção do ridículo.

Leila E. Leitão

São Paulo

*

O QUE O GATO ESCONDE

O Brasil do PT, é claro, está por merecer o troféu "Framboesa de Ouro" pelo pior desempenho entre os emergentes do qual não deveria fazer parte nem do Mercosul e nem do Brics. Chafurdado numa fossa de escândalos que só faz os petistas e seus áulicos principalmente os peemedebistas fazerem parte da próxima lista dos milionários da revista "Forbes". Se aqui estivesse, o Marechal Deodoro da Fonseca cairia do cavalo diante de tanta incompetência para governar, mas experts na arte de rapinar. A mais nova dos esquerdopatas, tendo à frente o PCdoB, o PT e o PSOL, é que fazem campanha para trazer o islamismo para o Brasil. E, para isso, querem introduzir o ensino islâmico nas escolas. É, antes de tudo, estapafúrdia essa ideia, sabendo-se que o estudo do islamismo contraria a posição do Brasil de estado laico. No islamismo, o indivíduo tem que obedecer cegamente o alcorão. Não tolera o homossexualismo, o feminismo, mas prega, sim, a submissão total aos homens. É contra os direitos humanos. O indivíduo é submisso à Alah. Enforcamento de gays, apedrejamento de mulheres adúlteras, e os direitos humanos nada podem fazer. Ao que tudo indica, o que essa gente do PT e aliados têm na cabeça é aquilo que o gato esconde. Mais cultura e menos fanatismo.

Jair Gomes Coelho

jairgcoelho@gmail.com

Rio de Janeiro

*

QUEDA DA INFLAÇÃO

O ministro Guido Mantega viu sinais de queda da inflação. Só se for sinais de fumaça de algum pajé.

Luiz Frid

luiz.frid@globomail.com

São Paulo

*

DIRCEU BLINDADO

A promotora Márcia Milhomens foi longe demais, segundo o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ao pedir a quebra do sigilo telefônico de José Dirceu, preso na Papuda, do presídio da Papuda e do Palácio do Planalto. O todo poderoso Dirceu está blindado pela cúpula do governo. Onde já se viu investigar se o preso usou celular? O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, viu excesso no pedido da promotora e disse que as medidas invasivas têm de ser pautadas pelo princípio da proporcionalidade. Discordo, as medidas deveriam ser pautadas pelo princípio da igualdade, mas nesse caso a lei não se aplica. A doutora não sabe que, na nossa legislação, algumas pessoas são mais iguais que outras, têm mais direitos, mesmo cumprindo pena por cometer crimes? Depois reclamam quando o povo fica revoltado e sai às ruas para protestar.Vamos aguardar o que tem a dizer o ministro Joaquim Barbosa, conhecedor e sabedor das falcatruas dessa gente sem escrúpulos.

Izabel Avallone

izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

CAMPANHA PRESIDENCIAL NO RÁDIO E TV

É do conhecimento público a opinião do empresário Jorge Gerdau, de que o número de seis ministérios seria ideal para o Brasil. Porém, segundo dados recentes da Consultoria Arko, agora dá para entender o porquê dos atuais 39 ministérios no governo Dilma. A atual coligação de 11 partidos do governo Dilma, incluindo o PT, que constituem os atuais 39 ministérios, terá 15 minutos e 25 segundos dos 30 minutos diários de propaganda no rádio e TV na campanha presidencial de outubro deste ano. Por outro lado, o Aécio Neves, que terá 4 minutos e Eduardo Campos, que terá 1 minuto e 23 segundos, não devem se desesperar, por que os publicitários aprenderam a lançar e consolidar marcas com comerciais de 30 segundos. Portanto, se o produto e a campanha forem bons, eu espero, há chances de sucesso. Tomara!

Edgard Gobbi

edgardgobbi@gmail.com

Campinas

*

DECADÊNCIA

Depois que a Universidade de Coimbra concedeu o título de doutor honoris causa ao nosso estadista de Garanhuns, estão aceitando até as notas do exame do Enem para acesso de alunos brasileiros ao ensino superior.

Victor Germano Pereira

victorgermano@uol.com.br

São Paulo

*

PREFEITOS

Sorte a dos cariocas que arranjaram um "pezão", mesmo com tantos "mãozonas" dando sopa, impunemente, por esse Brasil afora.

Sergio S. de Oliveira

ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

*

MAIORIDADE PENAL

Eduardo Campos, candidato do PSB à Presidência da República, manifestou-se contrário à diminuição da maioridade penal para 16 anos, argumentando que isso não resolverá o problema da criminalidade. Defendeu a implantação de políticas públicas, como educação, para tentar reverter a criminalidade. Penso que ninguém, em sã consciência, acha que a diminuição da maioridade penal resolverá o problema. Tirar criminosos de circulação, porém, é imperioso para que se dê segurança a quem trabalha, estuda, e - pobre, remediado ou rico - não transgride. Continuamos a viver de mitos. Até quando?

Adilson Lucca Sabia

adilsonsabia@gmail.com

São Paulo

*

IBGE

Não sei o que está acontecendo no IBGE. De uns 13 anos para cá, algo está degringolando. Há dois anos soltou uma frase: "A alimentação subiu, mas o preço dos veículos puxou o índice para baixo." Um leitor gozador chegou a sugerir que a população mais carente comesse pneus. Então, sugiro ao ministro que manda no IBGE que limite sua atuação na divulgação dos índices. Deixem a análise para quem entende, com todo o respeito.

paulo henrique coimbra de oliveira

ph.coimbraoliveira@gmail.com

Rio de Janeiro

*

ASBOLVIDO

Lamentável a absolvição do ex-presidente e atual senador por Alagoas, Fernando Collor de Melo, pelo STF. Mostra bem como a Justiça não funciona quando se trata de processar ricos e poderosos no Brasil. Por aí se vê como a Justiça brasileira é lenta, ineficiente, inoperante, falha e injusta. Mais uma vitória da impunidade e uma derrota para o povo brasileiro.

Renato Khair

renatokhair@uol.com.br

São Paulo

*

COLLOR ‘INOCENTE’

Positivamente, o STF não deveria julgar crimes que envolvam políticos. Acompanho quando posso suas sessões pela TV e verifico que as convergências e mesmo as divergências sobre os demais temas são tratadas em altíssimo nível. As decisões obviamente não agradam a todos mas são obras primas em matéria de Direito. E a população é somente elogios a sua atuação. Mas na área criminal, ao julgar especificamente políticos, a coisa pega. Sugeriria que se mudasse a Constituição e o próprio regimento do STF, para se preservar os ministros de não perder tempo com tantas baixarias, que é o que em última instância praticam os políticos das mais variadas ideologias.

Iria de Sá Dodde

iriadodde@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

DEPOIS DE 22 ANOS

Após, pasmem, 22 anos o STF inocenta Collor de Melo, e ficamos nós aqui esperando o STF decidir se faz os ricos bancos pagar o que perdemos nos planos Collor e Verão.

marcos Barbosa

micabarbosa@gmail.com

São Paulo

*

GOVERNO IRRESPONSÁVEL

O contraste entre as obras da Copa e as da transposição das águas do São Francisco é uma amostra da irresponsabilidade com que Dilma trata de assuntos relevantes para o progresso do Brasil.

Roberto Twiaschor

rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

SE A SELEÇÃO GANHAR, O BRASIL VAI PERDER?

Sou brasileiro, amo meu país, gosto de futebol e torço pela seleção. No entanto, torço mais ainda pelo nosso Brasil. Vou assistir aos jogos, só que vou comemorar em silêncio, em caso de vitória, repudiando o que fizeram com o dinheiro do povo e com a estabilidade econômica de nosso país.

Nelson Pereira Bizerra

nepebizerra@hotmail.com

São Paulo

*

DIÁRIA DOBRADA PARA MINISTROS NA COPA

O que nós brasileiros temos a ver com estadia privilegiada de ministros durante a Copa? A maioria da população não conseguirá chegar nem nas cercanias das arenas por causa dos altos custos e, no entanto, subiram a diária dos ministros para mais de R$1.000,00, alegando aumento de estadia, alimentação, etc. Para começar, lugar de ministro é em Brasília administrando as pastas a eles atribuídas. É assim que funciona no mundo corporativo, quando a maioria dos altos executivos passam longe de Copas, Olimpíadas, etc., se limitando a trabalhar. Será que pagaremos os camarotes dos ministros também? Que gente perdulária. Tratam dinheiro público como achado na rua! Ao brasileiro comum só resta mesmo protestar!

Beatriz Campos

beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

COPA DO MUNDO

O prefeito Haddad, em quem em má hora votei, enviou à Câmara projeto que o autoriza a decretar feriado nos seis dias de jogos da Copa do Mundo em São Paulo. A proposta vai paralisar o maior centro industrial do País a um custo astronômico, para que a população possa ver 22 homens correrem atrás de uma bola de couro, goste ou não de futebol.

Arsonval Mazzucco Muniz

arsonval.muniz@ig.com.br

São Paulo

*

A EDUCAÇÃO NO BRASIL

Será que a Educação no Brasil vai bem? Vejamos: mos últimos 10 anos foram fechadas cerca de 32 mil escolas públicas da área rural. Na área urbana, faltam professores; escolas estão em condições precárias por falta de manutenção; instalações elétricas velhas e oferecendo risco; salas de aulas que inundam no período das chuvas; alunos que sentam no chão por falta de carteiras; banheiros imundos colocando em risco a saúde dos usuários. Sabe-se que em todas as regiões do país é possível encontrar escolas sem água potável e até sem banheiros. Já foram exibidas na televisão reportagens em que professores e alunos afirmavam que faziam necessidades fisiológicas no mato. Em vários lugares do nosso território, alunos caminham longas distâncias para chegar às suas escolas. Falta transporte. Relatório divulgado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) aponta o Brasil em oitavo lugar entre os países com maior número de analfabetos adultos. Foram pesquisados 150 países. Sabe-se que milhões de brasileiros ainda assinam com o polegar. O Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa) avaliou a capacidade de 85 mil estudantes de 15 anos de 44 países para resolver problemas de matemática aplicados na vida real. O Brasil ficou em 38º. Somente 2% dos estudantes brasileiros conseguiram solucioná-los. Entre os estrangeiros, esse número chegou a 11%. Não se pode afirmar que a educação no Brasil vai bem. Na realidade, os nossos políticos preferem um povo fácil de ser manipulado. Teremos eleições em outubro de 2014. Nós, eleitores, não podemos vacilar. Se continuarmos votando errado, corremos o risco de um dia parte expressiva de nossa população se sentir feliz por conhecer as vogais. Avançar sim, retroceder jamais!

Jeovah Ferreira

jeovahbf@yahoo.com.br

Taquari (DF)

*

CANTAREIRA E VERTICALIZAÇÃO

Enquanto os vereadores se preocupam em manter suas vizinhanças livres de mais prédios, a mídia paulistana só tem olhos para o reservatório da Cantareira. Aqui do alto do meu prédio em Perdizes, vejo a serra da Cantareira ser invadida cada vez mais. Impressionante como, em quatro anos, as casas foram avançando do pé para o topo do morro. Pior que depois, se tiver desgraceira de morro abaixo, as autoridades vão dizer que não sabiam.

Fátima B. Wanderley

lbueno73@hotmail.com

São Paulo

*

ECONOMIA SOLIDÁRIA

O Ceará é um estado extremamente pobre. Pobre porque a maioria de seu povo é pobre materialmente falando e passa dificuldades. A periferia de grandes cidades como Fortaleza é desprovida de trabalho para todos e a saúde pública está em emergência. As escolas, abandonadas e sem incentivo para professores e alunos. O interior de estado tem poucos padres, professores, saúde ou segurança pública. Viver no interior pode parecer com as cidades dos séculos passados. As soluções passam por uma economia solidária, onde a agricultura familiar possa produzir alimentos e a união das comunidades possa gerar rendas, suplantando a fome e o analfabetismo.

Paulo Roberto Girão Lessa

paulinhogirao@gmail.com

Fortaleza

*

REFUGIADOS PARA SÃO PAULO

Qualquer ser humano tem que ter direito à vida, à liberdade e deve ser recebido por outro país, quando o seu está o destruindo. Óbvio, nada é mais importante que uma vida. Tenho apenas algumas resalvas. Eles vão respeitar os brasileiros? Por enquanto não vi isso, mas sim fazem algazarra e usam drogas no Pacaembu. Tente você, brasileiro, que está achando horrível o que escrevo, ir a qualquer país, inclusive o deles, e não se enquadrar nos costumes! Até morre. Tente ser cristão! Usar suas roupas! Outra coisa, São Paulo já não tem estrutura nem para metade das pessoas que já moram aqui. Não tem espaço, condução, nem água mais, moradia, nada. Quem ordenou que o Acre chutasse os imigrantes? Eles foram enxotados de lá! Com a ordem de quem? E quem mandou envia-los para São Paulo? Não sou contra recebê-los, de jeito algum. O ser humano tem que ser prioridade, mas que entendam e a recíproca seja verdadeira.

Roberto Moreira Da Silva

rrobertoms@uol.com.br

São Paulo

*

POLÍCIA PARA QUEM PRECISA

Claudia morreu com três tiros e arrastada pelo asfalto pendurada na traseira de um carro da PM. Foi no dia 17/03. Já se passaram 42 dias e a perícia ainda não disse de quem foram os tiros que perfuraram Claudia. DG morreu com espancamento, tiro e jogado nos fundos de uma creche durante ação da PM. Horas depois a Polícia Civil emitiu laudo local que dizia que foi morte por queda. Nem viram o detalhe do tórax furado jorrando sangue. Rafael estava com um frasco de Pinho Sol na mão dia 17/06/13. Hoje, está preso porque a perícia disse que frasco de detergente é arma explosiva. Juan era uma criança e morreu com tiros de fuzil da PM. Seu corpo sumiu, a perícia disse que não viu nada de errado num beco cheio de buracos de bala, e quando o corpo apareceu, descartaram dizendo que o menino era uma menina. Douglas estava sem mochila durante um protesto. Mas a polícia o prendeu por estar com bombas na mochila e ter jogado uma delas na polícia. Aí apareceram centenas de imagens que mostraram a farsa da PM. Douglas foi "absolvido" depois de dias preso e ninguém pagou pela farsa. Vinicius foi preso, porque policial instigou vítima a reconhecê-lo como assaltante. Foi pra penitenciária, rasparam seu cabelo, e depois a própria vítima veio dizer que ele não tinha feito nada com ela. Caio, Fábio, Elisa, Jair... Centenas de nomes só de junho passado pra cá, foram presos, acusados, torturados, e nenhum, nenhum policial foi indiciado, quiçá condenado. Quem confia na polícia?

Samuel Braun

s_paschoal@hotmail.com

São Paulo

*

TENTE PROCURAR

Se você procurar nos jornais que circulam diariamente pelo nosso país ou folhear as inúmeras revistas existentes nas bancas e até mesmo nesses jornais de distribuição gratuita, ficará sabendo de quase tudo que gira na mídia brasileira, menos uma terrível afirmativa que levará a perder as próximas eleições. Absolutamente ninguém fala sério das urnas eletrônicas padrão de votação das nossas eleições. Obsoletas, já muito antigas para o tempo virtual da informática, de fácil manejo para deformar ou emitir dados falsos. Estão guardadas nos Tribunais Eleitorais. Já foram várias vezes remexidas para cada eleição e já se sabe através das redes comprovadamente que não passam de quinquilharias imprestáveis. Porque, então, o nosso país teima em adotá-las nas eleições? O TSE faz silêncio, ignora tal situação ou compartilha com o desastre. Precisamos movimentar o povo brasileiro para reivindicar o sistema das urnas de lona. As cédulas de papel, devidamente rubricadas.Principalmente agora, época de apagões gerais. Ou vamos deixar que nada aconteça esperando que a Virgem Maria tome conta de tudo neste encapetado país?

Ney Julião Barroso

nejubar@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

VELHO CONFLITO, VELHAS IDEIAS

Tenho certeza de que boa parte da imprensa ocidental fará verdadeiro bombardeio de criticas à posição adotada por Israel ao romper as negociações de paz. Mesmo com o recrudescimento do antissemitismo, principalmente na Europa, disfarçado como antissionismo, as críticas, especialmente de países que assistem novamente, sem se incomodarem, a mais uma tentativa da agredir os judeus. Pergunto: como é negociar com alguém que já por diversas vezes declarou em alto e bom som que sua missão "divina" é destruir o Estado de Israel e eliminar este "câncer" que é o povo judeu? Para quem tem dúvidas sobre essas afirmações, basta consultar o Estatuto do Hamas e milhares de vídeos na Internet. Na tradução para o português, a palavra judeu é citada 14 vezes, e por 14 vezes se preconiza sua destruição. Como você se sentiria negociando com seu vizinho sabendo dessas intenções?

Luiz Nusbaum

lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.