Fórum dos Leitores

SÃO PAULO PARADA

O Estado de S.Paulo

07 Junho 2014 | 02h04

Vida de gado

Ontem, mais um dia de vida de gado em São Paulo. Agradeço à CPTM e à Linha 4-Amarela, que estão pondo a favor do povo todo o seu esquema de contingência, já que o Metrô nunca trabalhou 100% e a ordem de uma juíza é desacatada, no maior caradurismo da história.

JOÃO CAMARGO

emocracia.com@estadao.com.br

São Paulo

Baderna e caos

Greve dos metroviários, invasões do Movimento dos Sem-Teto e muitos outros. Até quando a população de São Paulo vai suportar a baderna e o caos instalados em sua cidade? As leis e a Justiça parecem inúteis.

LUIGI VERCESI

luigiapvercesi@gmail.com

Botucatu

Greve dos metroviários

A população paulistana não pode ficar à mercê de uma categoria profissional. O governo deve resolver essa situação de maneira rápida e enérgica. Se for preciso dispensar funcionários, que o faça sem demoras, pois todos compreenderão a medida. Não estamos aguentando mais.

ADÃO R. DERISIO

adamsrobertsp@hotmail.com

São Paulo

Os reais donos do Metrô-2

Complementando comentário do leitor sr. Hélio de Lima Carvalho (6/6): se os metroviários quiserem aumento maior que a inflação, PLR mesmo com 40 anos dando prejuízo e redução da jornada de trabalho, acabe-se com os operadores de composição, pois o metrô anda sozinho, e com os bilheteiros, aliviando com isso a folha de pagamento para compensar.

CAIO LORENA BUENO

caiolorena@bol.com.br

São Paulo

Multas progressivas

O Judiciário condenou os bagunceiros do Sindicato dos Metroviários a multa de R$ 100 mil por dia e não adiantou: ontem continuaram parados, prejudicando os usuários. Dou uma sugestão ao Judiciário: multa de R$ 100 mil no primeiro dia e aumento de R$ 100 mil por dia - R$ 200 mil no segundo, R$ 300 mil no terceiro, e assim por diante.

MÁRIO A. DENTE

dente28@gmail.com

São Paulo

Fundo político

Todas essas greves que ultimamente vêm afetando a vida diária dos paulistanos têm fundo político. Entretanto, a baderna que ocasionam na vida dos trabalhadores de São Paulo merece ser reprimida adequadamente, até com penas monetárias elevadas da Justiça do Trabalho, porque estão surgindo como que num concerto de etapas adrede preparadas com o fito mesmo de prejudicar todos, mesmo que não seja o governo mirado. Neste país, nunca a ordem democrática foi tão desrespeitada impunemente. As autoridades constituídas estão sendo lenientes com os baderneiros das greves, o que tem estimulado uma cascata de movimentos grevistas. Infelizmente, o País caminha muito mal para as próximas eleições, merecendo a esquerda radical tratamento especial e à altura de sua ousadia e seu atrevimento.

JOSÉ CARLOS DE C. CARNEIRO

carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

Manobra eleitoreira

É mais que evidente que essa greve do Metrô é manobra do PT para desestabilizar o governo paulista. Lula quer ganhar o governo do Estado na marra. Basta ver que a greve é só em São Paulo.

CONRADO DE PAULO

conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

Os métodos de sempre

Seriam esses baderneiros, que não economizam esforços para perturbar o povo paulistano insuflando greves irregulares e causando prejuízos enormes aos cidadãos, os que farão parte dos "conselhos" que os petistas pretendem formar por meio do famigerado Decreto 8.243, de Dilma Rousseff? Embora já estivéssemos acostumados com as greves e arruaças, sempre onde há governos da oposição, em época de eleições, esse ataque ao Metrô está tendo efeito contrário, pois o povo já entendeu que a baixaria é contra o governador Geraldo Alckmin e não aprova. Os métodos são sempre os mesmos, o PT perde os pelos, mas não perde o vício.

LEILA E. LEITÃO

São Paulo

Das sombras

Quem as tem que ponha as barbas de molho, porque este ano de 2014 promete ficar gravado na história dos tristes momentos. Ainda não chegamos ao meio do ano, nem ao início da "festa" futebolística, muito menos às eleições, mas os tumultos e a baderna, há muito organizados, parecem ser a tônica deste período. Este instante veio sendo ensaiado através dos anos, orquestrado, preparado, e o resultado já se pode antever: será talvez o mais negro da História do nosso país. Quem deveria cuidar aplaude, nas sombras. E quem estiver vivo verá!

CARLOS D. N. DA GAMA NETO

carlosgama@conjeituras.com.br

Santos

MUNDIAL DA FIFA

Nunca antes neste país...

... uma Copa foi recebida de forma tão morna pelo povo como esta. Talvez por não ter sido submetida a "conselhos populares" (comunas do lulopetismo)!

FRANCISCO JOSÉ SIDOTI

fransidoti@gmail.com

São Paulo

Brasil 1 x 0 Sérvia

No último amistoso da seleção antes do início da Copa do Mundo, no Morumbi, vencemos a Sérvia por magro 1 x 0, gol do artilheiro Fred, do Flu. Atuação apenas razoável do Brasil, sem brilho. Bom para tirar a euforia e o clima de "já ganhou" de muitos incautos. Ganhar a Copa não vai ser nada fácil. Parada dura. Mas vamos com tudo, em busca do sonhado hexa mundial, em casa e com o apoio da nossa apaixonada torcida. Vamos torcer!

RENATO KHAIR

renatokhair@uol.com.br

São Paulo

Estádio sem cobertura

Em dia de amistoso, choveu sem parar no Morumbi. Imaginem se o jogo fosse no Itaquerão...

RONALDO GOMES FERRAZ

ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

Para evitar o retumbante fracasso da abertura da Copa no Itaquerão basta transferir o jogo para o Morumbi. Simples assim.

MÁRIO BARILÁ FILHO

mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

CORREÇÃO

No artigo Dilma e as uvas, de Fernando Gabeira (6/6, A2), o preço correto do Estádio Mané Garrincha, em Brasília, é R$ 1,5 bilhão.

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

GREVE METROVIÁRIOS

O Metrô, construído pelo Estado, jamais deveria ser privatizado. Está aí o resultado. Toda empresa tem como finalidade o lucro imediato. Ao contrário, o poder público visa apenas servir a sociedade, mantendo o equilíbrio das despesas. Nesse caso, o problema grevista poderia ser de fácil solução, sem grandes transtornos. 
 
João Rochael jrochael@ibest.com.br 
São Paulo

*

SÃO PAULO UM CAOS

A cidade de São Paulo virou terra sem lei. Pobre de quem vive aqui e precisa circular por ruas e avenidas. Virou moda travar o trânsito tirando o direito do cidadão de ir e vir. A greve é um instrumento legítimo quando são esgotadas todas as possibilidades de acordo, mas impedir as pessoas de irem ao trabalho – médicos, escolas etc. – por que fecham o metrô, param os ônibus, aí já é demais. Para construir 400 km de ciclovias, o prefeito Haddad vai tirar 40 mil vagas de estacionamento. Até quando vamos suportar tamanho abuso? Construir mais vagas de estacionamento que o prefeito sabe que precisa nem pensar não é? Acabar com a vida das pessoas que vivem em São Paulo é o objetivo da administração petista.  Já não basta encher a cidade de corredores de ônibus, sem investir na melhoria dos transportes, o prefeito coloca faixa para bicicletas, expulsando de vez os carros das ruas. Seria o caso de perguntar ao prefeito o que ele tem contra as pessoas que possuem carros, inclusive ele e seus companheiros?

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com 
São Paulo

*

RUAS ESBURACADAS

Nós, médicos, somos obrigados a andar de automóvel. Chacoalhamos o dia todo, pois as ruas de São Paulo parecem um tanque de lavar roupa. Tenho pena dos que andam de ônibus, pois além de espremidos, andam também aos trancos e barrancos.

Sérgio Bruschini sergiob@dualtec.com.br
São Paulo

*

PAÍS SEM COMANDO

O Brasil virou país sem comando. Estamos em estado de anarquia em que cada um faz o que bem entende. Os sindicatos estão parando o País aproveitando a Copa do Mundo e as eleições. Caos. A lei? Ora, a lei...

Luiz Frid luiz.frid@globomail.com 
São Paulo

*

MANIFESTAÇÕES

Se o Lula fosse um estadista, não teríamos a Copa aqui. Estaria preocupado com saúde, educação, segurança, etc., mas o Lula populista quis a Copa, e agora o povo babaca vai de jumento ou a pé trabalhar! Sacana.
 
Tania Tavares taniatma@hotmail.com 
São Paulo

*

O protesto do povo não é contra a Copa e muito menos contra a nossa seleção. É contra o mau uso do dinheiro público e a roubalheira proporcionada pela construção das arenas bilionárias. Não seja covarde, Dilma, mostre a tua cara e discurse na inauguração da Copa, para que o mundo tome ciência de sua verdadeira e merecida rejeição, sem retoques de propagandas enganosas. 

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br 
São Paulo

*

CAMPEÕES DO MUNDO

O Brasil pode até não alcançar o topo, ganhando a Copa de Futebol, mas o governo do PT pode se “vangloriar” com diversos outros superlativos. Segundo a ONU, já nos tornamos os maiores consumidores de crack e cocaína do mundo, superando, inclusive, o ex-campeão EUA. Mas a Era Lula conseguiu outros pódios, como, por exemplo, os maiores em número de favelas, corrupção, carga tributária, falta de ferrovias (se levarmos em conta o tamanho do território), percentual de servidores públicos (com seus ministérios e afins), baixo rendimento na educação, óbitos por negligência e latrocínio. Mas, talvez, o Brasil esteja bem próximo de alcançar outra marca histórica: a de povo mais burro (que me perdoe o animal, considerado de grande utilidade) do mundo, por continuar votando em canalhas, fichas sujas, estes sim, os maiores responsáveis por tudo isto. 
 
João Direnna joao_direnna@hotmail.com 
Quissamã

*

Antes de bancar o inocente útil, ou melhor, o idiota inútil, e cair no oba-oba desta Copa do Mundo, visite um posto de saúde ou um hospital público de sua cidade, qualquer que seja ela. Aproveite e dê, também, um pulo numa escola pública. Visite uma comunidade carente. Mudaram o nome das favelas, mas não mudaram as condições de vida de seus habitantes. Leia as notícias sobre a segurança pública no Brasil. Se tudo estiver de seu agrado, vista-se de verde e amarelo, pegue a bandeira do Brasil, saia às ruas e grite até ficar rouco: “Brasil, sil, sil!”

José Carlos Werneck werneckjosecarlos@gmail.com 
Brasília

*

A seleção e a Copa não estão encantando a torcida. Faz 10 anos que venho criticando o amadorismo do profissionalismo no futebol brasileiro. O futebol hoje é uma grande diversão e um grande negócio para os cartolas e para os dirigentes de futebol no Brasil e o povo se cansou de tantas brincadeiras. O torcedor não é mais um bobo da corte, em que as torcidas organizadas é que mandam, e acabaram se transformando em casos de polícia. A grande diferença entre uma pelada recreativa da periferia e a atividade esportiva para uma competição é o esporte de alto rendimento ou de alta performance. A disciplina, o preparo físico e a definição de objetivos devem ser claros e definidos. Chega de brincar com o torcedor de futebol.
 
Sinesio Müzel de Moura sinesiomuzel.demoura@gmail.com 
Campinas

*

FUTURO LIVRE

Há exatamente um ano (06/06/13), o aumento de R$ 0,20 na tarifa de transportes foi suficiente para desencadear as manifestações de junho, lideradas pelo Movimento Passe Livre. Agora, o lamentável aumento de apenas 0,20% no PIB trimestral justificaria manifestações ainda maiores e mais importantes. Só um país com a economia em expansão pode garantir a inclusão social, as oportunidades e um futuro melhor para os jovens. Um futuro só limitado pela capacidade, educação, saúde e esforço de cada um. O País não está crescendo, a indústria demite, os investimentos cessam, a inflação devora os salários, as greves estouram, as obras param, o transporte atrasa. Se o aumento de R$ 0,20 era inaceitável para o passe, esse incremento de 0,20% do PIB é condenável para o futuro! As manifestações de junho deixaram um legado para o Passe Livre. Melhor ainda se novas manifestações deixassem um legado para o futuro livre. 

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br 
São Paulo

*

ALEMANHA EFICIENTE

As obras – superfaturadas, para não dizer roubadas – dos estádios, aeroportos, infraestruturas, da Copa das Copas, só não ficaram prontas, segundo os petistas, porque não foram administradas pelos alemães, pois os mesmos construíram um complexo chamado Campo Bahia onde será a casa da seleção alemã durante a Copa do Mundo. Está aí a diferença e o porquê a Alemanha, mesmo destruída na Guerra, se reergueu e está no rol dos países do primeiro mundo.  E também lá não tem um partido chamado PT.
 
Carlos Roberto Gomes Fernandes crgfernandes@uol.com.br 
Ourinhos

*

O Banco Mundial, em decorrência de seu relacionamento com vários países, no apoio financeiro ao desenvolvimento, publicou em 1992 um importante livro, “Governança e Desenvolvimento”. Ele ainda é pouco conhecido no Brasil. Segue um pequeno trecho em que aborda corrupção, importante tópico da governança: “Muitas pessoas, em qualquer parte, são tentadas a abusar do poder para obter ganhos pessoais, se assim for permitido fazê-lo, sem riscos ou danos pessoais. Assim, a corrupção ocorre em todos os países em diferentes formas. Ela tende a emergir e crescer em muitos países onde desigualdades são agudas, os recursos são escassos, as regras não são claras, a transparência e as punições são improváveis e a mobilidade ascendente é restrita. Esforços para reduzir sua incidência necessitam identificar, primeiro, o tipo de corrupção (propinas, subornos, roubos, conflitos de interesses, nepotismo, parcialidades ou favoritismo), sua freqüência (difundida, ocasional ou intermitente), e seus praticantes (contratantes, servidores públicos, elites políticas, negociantes e fornecedores estrangeiros)”. E assim vai. Certamente nada disso existe no Brasil. O governo noticia apenas uns pequenos malfeitos, todos imediatamente reprimidos e punidos.
 
Dalton Linneu Valeriano Alves valeriano@techie.com 
São José dos Campos

*

PIBINHO E CULPADOS.

   O dia em que o ministro Mantega assumir suas culpas evidentes, os camelos gostarão do Polo Ártico. Nem câmbio, nem seca e a inflação são culpados exclusivos pelo Pibinho de 0,2%. É ele mesmo, com sua omissão em contestar D. Dilma, e é ele mesmo em permitir o descontrole de gastos públicos e a aceleração constante do processo inflacionário. O seu mea culpa seria interessante há muitos meses atrás, mas agora o país já sofre e continuará sofrendo o processo de desaceleração de sua economia, com desemprego, e com evolução, só e simplesmente, da corrupção ocasionada pelas forças governamentais, implantadas pelo lulopetismo. Na verdade, o Brasil merece ganhar a Copa, como prêmio pelo sofrimento imposto pelo governo, e ainda mudar tudo o que aí está pelas próximas eleições, após a Copa.

José Carlos de Carvalho Carneiro carneiro.jcc@uol.com.br 
Rio Claro

*

INFLAÇÃO NA CESTA BÁSICA

Em entrevista, quando perguntada por que o Brasil não cresce, a presidente Dilma disse que “não sabe”. Diante dessa resposta da mais alta autoridade responsável pela gestão em todos os níveis da nação, chegamos à conclusão que se Dilma for perguntada por que no mês de maio a inflação na cesta básica subiu em todo o país, ela responderia: “O povo está gordo. Que faça regime.”? Só falta essa!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br 
São Paulo

*

ACIMA DO TETO

Assim como aconteceu com juízes e promotores de Justiça, o Senado Federal aprovou projeto que permite que os procuradores da República ganhem salários acima do teto constitucional baseado nos vencimentos do ministro Presidente do STF. Haverá um gasto extra de R$ 13 milhões aos cofres públicos. É absurdo que procuradores da República e do Trabalho, juízes de Direito e promotores de Justiça sejam tratados de forma privilegiada, como se fossem uma casta, no Brasil. Já recebem altos salários, têm 60 dias de férias, auxílio alimentação retroativo, licença prêmio de 90 dias a cada cinco anos e uma série de benesses que ninguém mais tem – tudo isso pago com o dinheiro do povo. Em nenhum país civilizado as coisas funcionam dessa forma. Queremos viver em um país digno, ético, justo, pautado pelos princípios do bem público e republicano e não numa terra dominada por corporativismos, desigualdade e privilégios sem fim.
 
Renato Khair renatokhair@uol.com.br 
São Paulo

*

DESEMPREGO E ESTAÍSTICAS

Complementando o editorial do “Estadão”, primeiro, sequer se sabe pelos nos noticiários como são feitas as estatísticas sobre o “desempregado”. Segundo que estatísticas sempre foram ferramentas dos governantes para enganar, a URSS era artista nisso, bem como Delfim Neto na ditadura, e agora é “conselheiro” dos petistas. Vamos dizer que existem em torno de 100 mi de população “ativa”. Desta, só de “bolsistas” já somam mais de 35 milhões, e para ser “bolsista” não pode ter “emprego”. Então, só aí já temos 35% de desempregados. E vai explicar de onde saem esses 7,1%.  Além disso, antigamente o “trabalhador” era o chefe da família, hoje até o cachorro e o gato precisam “trabalhar” para ajudar o sustento. Se a estatística tivesse sido feito nessa época, o desemprego seria mais de 50%. Idiotices de economês tira leite de pedra. O energúmeno sequer consegue distinguir estatística de probabilidade!

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com 
São Bernardo do Campo

*

‘DESORDEM E PROGRESSO’

Como organizadora profissional, achei de extremo mau gosto a jornalista Lúcia Guimarães classificar-nos como “charlatães”, em seu texto “Desordem e Progresso”, no Caderno Cultura de domingo. Em todas as áreas existem bons e maus profissionais: bons e maus médicos, bons e maus advogados, bons e maus jornalistas. Ao contratar um profissional de organização para cuidar da sua casa, de seus pertences e de sua intimidade, o cliente já sabe que sua privacidade será “invadida”. Mas esse profissional sabe até onde pode ir. Nós estudamos, fazemos cursos, nos especializamos para desenvolver um trabalho de acordo com o perfil de cada cliente. É provável que, morando em Nova York, a jornalista tenha se espantado com o valor por hora (U$ 125,00).  Ou, talvez, segundo o seu próprio caos descrito no texto, ela não precise de um Organizador Profissional, e sim de uma faxineira, que certamente tem um valor por hora menor que o nosso. 
 
Adriana Saade, Organizadora Profissional adrianasaade@saade.com.br 
São Paulo

*

Gostaria de parabenizar Lucia Guimarães pelo seu artigo “Desordem e Progresso”. Só tenho pena de não poder escrever diretamente para um e-mail dela (como tem na folha e outros jornais ou revistas, com e-mails diretos de colunistas). Em todo o caso, se puderem fazer um forward para ela de meu email, agradeço. Parabéns, Lucia, que artigo inteligente e genial!       
 
Ana Carvalho carvalhoan@bluewin.ch 
São Paulo

*

NÃO SABEM POR QUÊ?

Eu penso que é natural a dona Dilma e o senhor Lula não entenderem o que está acontecendo com a economia, pois eles e o PT nunca tiveram compromisso com o “Brasil acima de tudo”. Desde sempre foram negligentes e principalmente depois que assumiram o comando do País, além de que nunca quiseram saber. Sempre estiveram preocupados com a ideologia vermelha como pano de fundo (veja as milícias sempre vermelhas nas ruas comandadas pelo chefe de gabinete da Presidência), acima de qualquer coisa e sempre com o populismo e para ganhar nas próximas eleições. Sem projetos. Nunca houve um projeto com visão de todo o contexto e para toda a população e a favor única e exclusivamente ao Brasil em curto, médio e longo prazos. Quando algumas ideias deles afundaram junto com o mensalão em 2005 passaram a “roubartilhar” as ideias de outros que poderiam render votos, mudar de nome e massacrar propagandas como se fosse deles. Desde sempre eles atacaram a produção, a produtividade e a ciência, usando-as como bandeiras sindicalistas, socialistas, ecologistas, entre outros nomes do comunismo, para buscar o confronto e dividir a sociedade com objetivos eleitoreiros pura e simplesmente.  Nessas condutas a economia sempre foi atingida e sufocada em ações contra o capital como mote no Brasil inteiro. Veja em São Paulo nas imposições de faixas exclusivas idiotizadas (posto como está) cujo prejuízo na economia até agora ninguém comenta nada. Tenho certeza que, ao calcularem o prejuízo, será de 30% para as pessoas de comércio onde foram implantadas e das pessoas que se utilizam dos automóveis para se deslocar e praticarem negócios que alimentam a economia. Muitos não suportarão e a economia da cidade com certeza sofrerá um prejuízo de em torno de 10% grosso modo. Veja também agora em junho e julho o estrago que vai acontecer na economia do Brasil inteiro, que sempre sofre nos dias de jogos em outras Copas do Mundo, dado como esse assunto mexe com a população. Desta vez nem se fala, pois juntamente com a Copa estamos vendo as milícias vermelhas (que foram expulsas do movimento de junho de 2013), “roubartilhando” as bandeiras do povo para instalar o caos e justificar ações golpistas (decreto sovietes) de um governo moribundo, querendo se perpetuar no poder. Lembrando que em 1964 Goulart fez um discurso no Rio de Janeiro e agora a Dona Rousseff fez um decreto igual ao da Rússia em 1917. Com certeza os números e os acontecimentos vão mostrar o tamanho do prejuízo ao final de tudo que acontecer até meados de julho próximo na economia, na política e no Brasil. Como eles nunca se preocuparam com a economia, eles querem o poder pelo poder apenas e tirar suas vantagens principalmente pessoais. Vejam que a economia só interessa ao povo, esse sim se preocupa com o bem estar de todos e foi o único responsável por ter colocado a economia do País nos eixos nas ultimas décadas, escolhendo os candidatos no momento certo para o deveria ser feito e mudando conforme as coisas iam ficando claras. quando eles dizem que não entendem e não sabem de nada é porque está na hora de uma nova ordem.
 
Nelson Pereira Bizerra nepebizerra@hotmail.com 
São Paulo

*

O INTRÉPIDO DEPUTADO MOURA

O “Estadão” informou, em matéria assinada pelo jornalista Fausto Macedo, sobre a vida pregressa do deputado estadual Luiz Moura. No dia 04/06, em reportagem assinada por Bruno Ribeiro, o “Estadão” informa que o deputado, suspenso pelo PT por elo com o PCC, vai à Justiça para recuperar o direito de concorrer à reeleição. Como é do conhecimento da população paulista, o deputado foi flagrado pela Policia Civil em uma reunião em que estavam também membros do PCC. O deputado em questão teve uma vida conturbada no passado, nos meados de 1990. Então vendedor autônomo foi preso no interior do Paraná por assalto a mão armada. Pegou 12 anos de condenação, ficou preso mais de um ano e meio e fugiu. Em 2005 foi reabilitado pela Justiça por ter sua condenação prescrita e bom comportamento. Aqui cabe uma observação. Como pode prescrever o crime de um cidadão se ele evadiu-se da cadeia sem cumprir a pena que lhe foi imposta? E como pode a Justiça reabilitá-lo por bom comportamento depois? Pode por um Código Penal absurdamente. Na época, para a sua reabilitação, Luiz Moura apresentou um atestado de pobreza no qual sustentava não possuir condições financeiras para ressarcir sua vítima, no caso um supermercado do qual subtraiu R$ 2,4 milhões. Entretanto, em 2010, quando se candidatou para deputado estadual, informou possuir  um patrimônio de R$ 5,1 milhões, em cotas de uma empresa de ônibus, cinco postos de gasolina, quatro casas e um ônibus. Mas o deputado não esmorece e vai procurar a Justiça, que já lhe o reabilitou uma vez, para conseguir concorrer às eleições de outubro. Enfim, são histórias que só são possíveis neste país, dentre os mais civilizados do planeta. E cabe aqui lembrar que se um cidadão passar em um concurso público e não apresentar atestado de antecedentes emitido pela Segurança Pública, assegurando a lisura da sua vida pregressa, ele não assume o cargo.

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br 
São Paulo

*

Será que Lula descobriu que o partido que ele comanda é composto só por quadrilheiros? Ser governado por quadrilha dá no que deu.

Jose Roberto Iglesias rzeiglesias@gmail.com 
São Paulo

*

PAÍS DEBOCHADO

Mais uma vez o Brasil, através de sua equivocada política externa, será exposto à zombaria e humilhação perante a comunidade internacional. Já o foi no caso da Petrobrás na Bolívia. No episódio Pasadena, Abreu Lima e na atitude “sugerida” por Chávez contra os “ianques imperialistas”, mesmo sabendo que boa parte do petróleo venezuelano é vendido aos americanos, e agora, ao se concretizarem as negociações entre a Câmara de Comércio Americana e o ditador Raul Castro para que os “imperialistas” operem a “joia do Caribe”, o porto de Mariel. Indispomo-nos com velhos parceiros em nome de uma ideologia decrépita, ineficiente, sanguinária e despótica, financiamos um porto moderno que tem o triplo de capacidade de operação que nosso maior porto, além de poder receber os supernavios,  enquanto os nossos sucumbem pela total inoperância, para enfim entregar de mão beijada para os “inimigos”.
 
Luiz Nusbaum, médico lnusbaum@uol.com.br 
São Paulo

*

Curioso este país. Um cidadão honesto, trabalhador e pagador de seus impostos morre, sem assistência médica na porta de um hospital referência em cardiologia no Rio de Janeiro. As autoridades nada falam. Em Brasília, um mensaleiro que já atestaram que não é cardíaco enche o saco, mente e consegue sensibilizar até o Ministério Público que deve ir para casa, para tomar uísque e articular patifarias com os companheiros. É muita desigualdade.

Paulo Henrique Coimbra de Oliveira ph.coimbraoliveira@gmail.com 
Rio de Janeiro

*

Como todos esperavam, a CPI da Petrobrás virou uma piada, pois não vai apurar absolutamente nada. Devemos contar unicamente com o Ministério Público e a Polícia Federal para investigar a caixa preta da estatal, envolvendo empresários, deputados e doleiros. O governo do PT, infelizmente, prefere investir milhões de dólares em publicidade para a Petrobrás, quando deveria, isto sim, investir na busca da verdade.

Fábio Aulísio faulisio@hotmail.com 
São Paulo

*

Sacanagem o que estão fazendo com os padeiros. Tenho um amigo padeiro e ele não erra nunca suas contas.

Silvio Leis silvioleis@hotmail.com 
São Paulo

*

SR. JANOT

Seria o Sr. José Genoino diferente dos outros presos em regime semiaberto? Não! Então que todo preso hipertenso em regime semiaberto possa gozar de prisão domiciliar.

Marcos Reis Longhi reismartins@outlook.com 
São Paulo

*

DR. BARBOSA E O SPTF

Lamentavelmente, nada mais restava ao ministro Barbosa senão deixar o STF – agora SPTF, em virtude da maioria lulopetista – visto que, em todas as vezes em que ele tentasse novamente dar ao tribunal legitimidade e honradez, seria derrotado pelos protetores da quadrilha condenada, agora fortalecidos em número.
Quadrilha esta que, inevitavelmente, será inocentada, e os eventuais prisioneiros libertados com pedidos de desculpas formais, devendo continuar detidos apenas aqueles operacionais, não partidários (alguém tem que levar a culpa), condenados às maiores penas. Hoje, o digno Procurador Geral da República, Dr. Rodrigo Janot, já determinou ao SPTF a volta do Dr. Genoíno ao lar, primeiro passo para sua libertação definitiva. Depois os outros, claro. Realmente, o subdesenvolvimento se manifesta em todas as oportunidades...

Nelson Carvalho nscarv@gmail.com 
São Paulo

*

PACTO
 
Se no passado o PT escorraçava o Maluf, hoje é um grande aliado, como também Collor, Renan, Sarney, Yossef, Pizzolato... Queria saber quem vai ensinar quem a ser mais esperto, pois nunca se viu na história da República tantos desvios como a compra de votos (no mensalão), Petrobrás, Copa, etc. Hoje o povo vai às ruas, não para protestar contra o evento, mas sim contra esses desmandos, para mais empregos, transportes, saúde, moradia. Livremo-nos desses fantasmas!
 
Nelson Scatena nelson.scatena@hotmail.com 
São José dos Campos

*

PESQUISA PEW

Conforme recente estudo do Centro de Pesquisa Pew – um dos principais institutos de pesquisas dos Estados Unidos –, 72 % dos brasileiros (55% em 2013) estão insatisfeitos com o País.  Agora só falta a presidente Dilma vir a público para desqualificar a pesquisa e afirmar que tudo não passa de uma balela dos gringos que foi insuflada pela mídia opositora, a fim de desqualificar o País que irá realizar a Copa das Copas. 

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com 
Campinas

*

SEGREDINHOS

É impressionante, irritante, indelicado, em todas as fotos divulgadas pela imprensa como a dessa quinta-feira no “Estadão”, em que aparecem Dilma e Lula lado a lado sempre cochichando um no ouvido do outro. Ser que têm tantos segredos que não possam aguardar para falar quando estiverem a sós?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br
São Paulo

*

Aécio na lupa do eleitor

Acompanhando o oportuno debate com o provável candidato do PSDB ao Planalto, Aécio Neves, promovido pelo “Estadão”, e a agência Corpora Reputação Corporativa, e também deste neto de Tancredo no “Roda Viva” da TV Cultura, chego à conclusão que pela sua larga experiência no nosso Parlamento, e como governador de Minas, ele ser eleito em outubro próximo pode recuperar a dignidade pública deste país. E presente com a sua notória liderança, com livre trânsito com todas correntes políticas, pode promover as esperadas reformas constitucionais, dar um basta nos gastos improdutivos de visível vocação petista. E ainda estimular investimentos em infraestrutura, dar um fim ao caos da saúde, e na má qualidade da educação, principalmente na maioria das escolas públicas. Certamente, assim como fez quando governador de Minas, irá se cercar de colaboradores que imprimam velocidade e qualidade nas ações do governo, privilegiando respeito aos recursos públicos. E deverá dar um norte a projetos que incentivem a participação dos investidores, dando um salto de qualidade na nossa baixa a produtividade. E como ele mesmo diz, nada de balcão de negócios com os seus possíveis aliados. Esses receberão atenção de seu governo realizando importantes obras em suas bases eleitorais. Coisa de mineiro... E não tenho dúvidas que com esse seu perfil de administrador público vai respeitar as regras de mercado, priorizando também a recuperação da nossa Petrobrás, da Eletrobrás, e colocar nos eixos a atuação do BNDES, que ultimamente com a orientação do lulopetismo tem beneficiado somente amigos. Isto posto, com prudência a inflação será domada não mais corroendo o orçamento familiar, e o nosso PIB certamente ganhará musculatura a ponto de poder distribuir renda de foram sustentável. E é muito bom, com a aproximação das eleições de outubro, ver um possível candidato como Aécio Neves, lúcido e determinado para servir a Nação. Oxalá, o eleitor também de todos os cantos deste País se inspire para escolher o melhor.

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com 
São Carlos

*

SUCESSO É ISSO?

Leitora assídua do Caderno 2 do “Estadão” (C2-03.06), fiquei surpresa ao ver as fotos e a reportagem “Direto da Fonte” de Sonia Racy, que mostra o casamento de Daniela Filomeno e José Seripieri Junior, da Qualicorp, empresa que intermedia e negocia convênios médicos. Parabéns pelo sucesso. Sucesso é isso? Como o principal concorrente é o SUS (Seu Último Suspiro), que oferece o pior atendimento médico aos cidadãos brasileiros, é mais fácil vender, alguém tem dúvida? Que “festinha” para 600 convidados e alguns tão ilustres como Lula e a esposa oficial Dª Marisa, que estavam hospedados na casa de Claudia e Roberto Kalil no mesmo condomínio, Kassab, Fernando Capez, Serra, os casais Dª Lu e Alckmin, Marta Suplicy e Márcio Toledo. Mais os “pesos pesados” Luiz Carlos Trabuco, do Bradesco, Joesley Batista, da JBS, além de outras tantas personalidades. Todos muito descontraídos depois dos “comes e mais bebes”. A festa foi animada pelo show de Roberto Carlos. Quem pode, pode, e o povo se sacode. Como tem empresários que se dão bem com desgovernos medíocres e corruptos. Pena que são poucos os brasileiros que tomam conhecimento desses acontecimentos sociais, senão...
 
Maria Teresa Amaral mteresa0409@2me.com.br 
São Paulo

*

QUEM SE BENEFICIA

Gostaria de acompanhar o otimismo do leitor Attilio Cerino (“Quem se beneficia”), mas não consigo por crer noutra realidade, o risco de eleger aquele “troço” que mostrou ser um zero como Ministro da Saúde. Meu pessimismo é porque mesmo em nosso estado de um  nível educacional talvez o maior do País ainda há um grupo imenso formado de eleitores analfabetos, semianalfabetos, malufistas, tiririquistas e outras aberrações. Essa aberração do eleitorado paulista é escravo dos desejos do Lula e o obedecerá, até mesmo se  ele ordenar que votem  num jumento. Por pior que seja o governo atual, o Alckmin ainda é a escolha para evitar que nosso Estado faça parte da colônia lulista.

Laércio Zanini arsene@uol.com.br 
Garça 

*

EDUCAÇÃO

Tem sido interessante ver a discussões sobre eventual necessidade de pagamento de mensalidade para cursar universidade pública. No caso, se há problemas com a manutenção da USP, o mesmo ocorre com quase todo tipo de serviço público, quer seja municipal , estadual ou federal. Tudo que é público no País dá prejuízo. O problema é de gestão. Temos uma carga tributária altíssima que seria mais que suficiente para custear tudo isso e com qualidade, mas o grande ralo da gestão pública no Brasil joga nosso dinheiro fora. Que tal mais responsabilidade na administração pública?
 
André Luis Coutinho arcouti@uol.com.br 
Campinas

*

No último ranking mundial de educação, o Brasil apareceu na 38ª posição dentre 40 países avaliados. Para corrigir esse absurdo o País resolveu aumentar seu gasto em educação de 5,7% do PIB para 10%, mas quanto gastam os países evoluídos (dados de 2009 do IBGE)? Primeiro melhor avaliado: Coreia do Sul - 5% (0,5% menos que o Brasil); 2º - Japão – 3,8%; 3º - Cingapura – 3,1%; 4º - Hong Kong: sem dados informados; 5º - Finlândia: 6,8% (*). Outros países evoluídos: EUA: 5,4%; Reino Unido: 5,6%; Austrália: 5,1%; 36º- Colômbia: 4,7%; 37º - Argentina:  6%; 38º - Brasil: 5,7%; 39º -México: 5,3%, e o último colocado, Indonésia: 3,5%. Excetuando os nórdicos, nenhum dos países evoluídos gasta mais que o Brasil, e 90% deles gastam mais em saúde do que em educação, enquanto o Brasil gasta em saúde menos 1,5% do PIB do que em educação. É óbvio que o País não precisa deste gasto em educação, precisa melhorar a qualidade do gasto, mas reformas no setor público nem pensar, o povo que continue aturando as irresponsabilidades deste Estado que trabalha contra o povo.

Artur Laranjeira Filho artur_larangeira@uol.com.br 
Rio de Janeiro

*

CICLOVIAS EM SÃO PAULO

Escrevo de Amsterdam. Aqui as opções principais são o transporte público e as bicicletas. Não vi pessoas obesas. Os residentes de Amsterdam me parecem bastante saudáveis e dão sinais de que gostam de viver nesta cidade.  O custo das ciclovias a serem construídas em São Paulo pode não ser exagerado quando se considera a seguinte fórmula: Bicicletas + bicicletas + bicicletas + ônibus + TRAM - carros = muita, muita, muita gente saudável. Os cofres da saúde pública brasileira agradeceriam o investimento.

Maria Cecília dos Santos Fraga ceciliafraga@usa.net 
Campinas

*

AEROPORTO DE GARULHOS

Tive a oportunidade de conhecer o novo terminal do aeroporto internacional de Guarulhos de São Paulo (GRU), o terminal 3. Realmente ficou muito bom e bonito, primeiro mundo, conforme minha nora que é alemã, mas os serviços de restaurantes e estacionamento são extremamente caros, bem mais que o primeiro mundo, como a minha nora também disse. Estamos explorando o turista e não o turismo. O nosso dinheiro infelizmente não vale nada, até para estrangeiro viver no Brasil está difícil, muito mais caro que morar no primeiro mundo, preços abusivos para tudo.

Marcelo de Moura mdemoura@globo.com 
São Paulo

*

CANTAREIRA

É estarrecedor a quantidade de besteira que se fala e publica sobre o problema da falta de água em São Paulo, como se um governante e um partido político tivessem responsabilidade sobre as traquinagens de São Pedro. Se formos para esse lado, porque o PT em 11 anos de poder não se preocupou e a seca centenária do sertão nordestino também não foi resolvida. Afinal, que planos mirabolantes, investimentos e planejamento faltaram em São Paulo? Aonde iria se estocar mais água? Os que criticam tem a solução e qual seria? O Sr. Padilha vai resolver a questão? Já combinaram com o santo lá de cima? Os que tanto criticam deveriam tomar menos banho.

Harry Rentel harry@citratus.com.br 
São Paulo

*

Que nação é essa? Que povo somos nós, que somente obrigados iremos de fato restringir o uso da água ao tamanho da crise? Por que precisamos da imposição de um racionamento? Que povo somos nós, que precisamos de um estado paternalista em vez de nos responsabilizarmos por nossas vidas? Haja vista as Bolsas, cotas, privilégios, estados de eterna dependência. Que povo é este, que pratica e aceita desrespeitos às leis? O que esperamos com isso? Acredito que é esta atitude diante da vida que nos manterá eternamente como uma nação do terceiro mundo. 
  
Sueli Maria Fonseca Richers sueli.richers@uol.com.br 
São Paulo

*

A impunidade é tanta e de tal forma no Brasil que os criminosos não mais se escondem das câmeras que os filmam quando estão executando seus roubos, que podem servir de provas num possível julgamento. Em breve não será espanto algum se começarem a filmar seus crimes como se fossem portfólios a serem distribuídos nos programas de jornalismo da televisão brasileira. Chegou a tal ponto que o sujeito antes de assassinar sua esposa postou na rede social comunicado informando a todos que iria assassiná-la. E o fez sem medo e sem preocupação alguma com o que havia premeditado e divulgado publicamente na rede social.  Algo precisa ser feito e não pode demorar mais sob pena de termos uma falência do sistema judiciário que cairá em total descrédito perante as pessoas de bem desta sofrida nação.
 
Rafael Moia Filho rmoiaf@uol.com.br 
Bauru

*

O HOMEM MAIS VIAJADO

Em “Amigos reais são amigos de verdade” (Viagem pag. D2, dia 3 junho de 2014), exemplificou muito bem para onde a população do mundo de um modo geral está caminhando e nos levando a uma era de solidão. Uma solidão bem confirmada, pois já presenciei alguns exemplos desse tipo, e nesses dias atrás, quando percebi que dois dos meus colegas de classe da minha sala estavam conversando durante o intervalo das aulas por um aplicativo bem conhecido desses últimos tempos (Whatsapp), foi muito desagradável, pois eles poderiam muito bem terem se aproximado e conversado normalmente como a maioria das pessoas de “mais idade” fazem. Parece-me que hoje em dia os jovens perderam esse sentimento de “troca de contato físico” e dão muito valor ao virtual, mais do que um aperto de mão, um abraço apertado em quem gosta ou até um beijo em quem se ama. Vejo que, quanto mais se “posta”, quanto mais se “compartilha”, quanto mais se “cutuca” e quanto mais amigos virtuais você tenha, mais famoso ou importante a pessoa aparenta ser, mas de nada adianta e substitui a felicidade e o prazer de ter alguém ali do seu lado te ajudando nos momentos ruins ou bons, e isso é o que eu chamo de um verdadeiro relacionamento de afeto, consideração e respeito pelo outro. E isso é o que é ter e ser um amigo de verdade.

Daniel Souza da Mata danielsouzadamata@hotmail.com 
São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.