Fórum dos Leitores

PETROLÃO E ELEIÇÃO

O Estado de S.Paulo

12 Outubro 2014 | 02h04

ClePTomania

O estouro do escândalo das propinas na Petrobrás, pouco tempo depois do julgamento do mensalão no STF, faz crer que a "ideologia" que move o projeto de poder do PT é a clePTomania, ou o impulso incontrolável de roubar. No cerne de uma palavra, uma sigla. Uma irônica coincidência linguística que desvenda uma realidade.

TÚLLIO MARCO S. CARVALHO

tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

Bolsa Petrobrás

As surpreendentes (?) denúncias à Justiça do ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef revelaram os sórdidos bastidores do esquema de superfaturamento e desvio de recursos públicos da estatal para abastecer o caixa 2 de PT, PMDB e PP. De um jeito ou de outro, todos eles saem ganhando no vergonhoso governo petista. Enquanto o Bolsa Família paga cerca de R$ 80 por mês a cada beneficiário, o "Bolsa Petrobrás" rendeu 3% de propina de cada contrato ao partido para a campanha de Dilma em 2010. Basta! Muda, Brasil!

J. S. DECOL

decoljs@globo.com

São Paulo

Contaminação

Pelo depoimento do ex-diretor da Petrobrás, levando em conta as empresas corruptas, a capilaridade das indicações políticas e o aparelhamento do Estado, extrapolando para outros setores dá pra imaginar o tamanho da corrupção instalada pelo PT desde o início (só da Petrobrás foi algo em torno de R$ 10 bilhões), algo nunca antes visto neste país. Tudo isso com nosso suor. O mensalão foi mero antepasto.

LUIZ A. BERNARDI

luizbernardi@uol.com.br

São Paulo

O naco do PT

Segundo Paulo Roberto, dos 3% de "pedágio" que as empresas contratadas pela Petrobrás repassavam ao grupo de larápios, 2% destinavam-se ao PT, 0,60% ao PP, 0,20% a despesas e 70% dos 0,20% restantes a ele mesmo. Ou seja, cabia a Paulo Roberto 0,14% (70% de 0,20%) do valor da obra contratada. Conclui-se, assim, que cabiam ao PT 15 vezes o que cabia a Paulo Roberto (2%/0,14%). Ora, se numa única conta no exterior pertencente a Paulo Roberto foram encontrados US$ 23 milhões, podemos concluir que nas operações que resultaram nesse montante couberam ao PT US$ 345 milhões (15 x US$ 23 milhões). É mole? Mas tem mais, isso numa diretoria que era comandada pelo PP. Se considerarmos que as demais diretorias, exceto a Internacional, eram comandadas exclusivamente pelo PT e que, nessas, segundo Paulo Roberto, o PT ficava com os 3% integralmente, podemos imaginar o quantum de dinheiro os dirigentes desse partido surripiaram e acumularam.

MILTON BONASSI

mbonassi@uol.com.br

São Paulo

Custos sem noção

Nos anos 90, ao final da guerra Iraque-Kuwait, vários campos petrolíferos foram incendiados. O jorro dos poços provocava verdadeiras chuvas de petróleo e as empresas encarregadas de debelar os incêndios tiveram muita dificuldade. Por que cito isso? É que sempre me intrigou esse negócio do pré-sal, ou seja, se no Oriente Médio o petróleo é encontrado a poucos metros da superfície, em terra firme, será viável buscá-lo no mar a 7 ou 8 km de profundidade? O custo financeiro é infinitamente maior. Agora, com as recentes revelações do petrolão, começo a entender melhor a noção de custos da Petrobrás. Uma refinaria que deveria custar em torno de US$ 2 bilhões já ultrapassa os US$ 20 bilhões, custos superfaturados em quase todos os setores, um monte de partidos sanguessugas querendo seu quinhão no saque - então, a exploração do pré-sal representa um enorme potencial para novas falcatruas, que começaram com a exploração político-demagógica, provocando intensas discussões sobre a destinação dos fabulosos lucros. Mas que lucros? O gigantesco investimento necessário não tem de ser pago? Quem vai extrair esse petróleo em grande quantidade? Não a Petrobrás, que nem consegue suprir o mercado interno sem importar. Com tudo isso, a Petrobrás ainda gera lucros? Sei, não, é preciso examinar esses balanços à luz de empresas privadas.

NESTOR R. PEREIRA FILHO

rodrigues-nestor@ig.com.br

São Paulo

Nova matriz

Que raciocínio lento imperdoável o meu! Somente agora entendi o que o sr. Lula quis dizer com "nova matriz macroeconômica". A teoria era botar o Paulinho para meter a mão no caixa da Petrobrás até o limite do possível para irrigar e manter ad aeternum o PT no poder

JAIR FREIRE

assim.soja@gmail.com

São Paulo

Chumbo grosso

Dilma alega, indignada, que o PSDB está usando a Petrobrás politicamente e, com isso, prejudicando-a. Acho que ninguém se esqueceu de que o PT também usou a Petrobrás para esse fim, até acusando a oposição de querer privatizá-la. Dizem que chumbo trocado não dói...

M. DO CARMO Z. LEME CARDOSO

mdokrmo@hotmail.com

Bauru

Quem estará mentindo?

Longe de ser uma invenção ou fofoca de comadres, delação premiada é coisa séria para quem se dispõe a fazê-la: o depoente sabe que se mentir sua pena pode aumentar. Ninguém correria esse risco, incriminando alguém sem provas. Portanto, Alberto Youssef e Paulo Roberto Costa não devem estar mentindo, mas salvando sua pele. Acusaram diretamente o PT de ter-se beneficiado do roubo de dinheiro da Petrobrás e o presidente do PT, Rui Falcão, se disse indignado pela "ilação", ameaçando processar o ex-diretor da estatal. Minha dúvida: qual dos dois estará mentindo, o que preside o partido que ao longo de 12 anos protagonizou centenas de escândalos de desvio de dinheiro público ou quem em troca da verdade terá sua pena diminuída?

PETER CAZALE

pcazale@uol.com.br

São Paulo

Provas

Parece que os fabricantes de trituradores de papel e os técnicos de informática terão trabalho pesado até 31 de dezembro, a fim de que todas as provas de corrupção possam ser apagadas. Será que vai dar tempo?

ZOROASTRO GUSTAVO BISI

zgbisi@gmail.com

São Paulo

Queima de arquivo

É, pelo andar da carruagem, acredito que faltarão fragmentadores de papel no mercado!

JORGE T. SCHWARZENBERG

jorge.thomas1@hotmail.com

São Paulo

___________________________________


CORRUPÇÃO NA PETROBRÁS

O ex-presidente Lula declarou que está "de saco cheio" das notícias que estão vinculando o Partido dos Trabalhadores (PT) e ele próprio ao escândalo da corrupção na Petrobrás. Realmente, deve estar. Na verdade, muita gente também deve estar, além de com o "saco cheio", com as malas cheias, com os cofres cheios, com as contas cheias e com todo e qualquer outro lugar cheio, onde possa ter ido parar a montanha de dinheiro desviada da estatal.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

*

PIADA DE SALÃO

Acho que finalmente entendi o significado da frase "as denúncias do mensalão vão virar piadas de salão", proferida por Delúbio Soares. O valor era tão baixo, comparado ao arrecadado com as propinas da Petrobrás, que só poderia ser mesmo brincadeira.


Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

*

A EFICIÊNCIA DE GRAÇA FOSTER

No dia 2/11/2013, Graça Foster, presidente da Petrobrás, numa entrevista, disse: "Se eu não der resultado, me demite". Eu não entendia o porquê de ela ainda não ter sido demitida, mas, após a divulgação dos depoimentos de Paulo Roberto Costa e de Alberto Youssef, nos quais eles detalham um "suposto" esquema de pagamento de propina para o PT, PMDB e PP, envolvendo contratos da Petrobrás, eu entendi perfeitamente. Graça Foster é muito eficiente e nunca deu tanto resultado para o caixa dois dos partidos citados pelos depoentes. Danem-se a boa governança corporativa que rege o mercado acionário e os acionistas. E por falar em Graça Foster, por onde andará?

Maria Carmen Del Bel Tunes carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

*

FAXINA

Para o atual governo, roubar é licito, divulgar o roubo ao vivo e nominando os ladrões é estarrecedor. Urge removê-los do governo e da direção das estatais.

Oscar Muller oscarmuller2211@gmail.com

São Paulo

*

APARELHAMENTO GERAL E IRRESTRITO

Que o PT aparelha várias empresas estatais não é novidade. Mas dentro dos Correios a coisa tornou-se insustentável. A Associação dos Profissionais dos Correios, entidade sem fins lucrativos e sem qualquer relação com partidos políticos, denunciou o aparelhamento político da ECT. Segundo a associação, houve mudanças permitindo que pessoas estranhas aos quadros da companhia ocupassem funções técnicas e gerenciais. Resultado: 66% das diretorias regionais estão ocupadas por pessoas ligadas ao PT. Por isso os episódios de uso indevido das equipes e da companhia para distribuição de panfletos eleitorais de Dilma sem chancela. Mesmo tendo o PSDB denunciado o caso ao Ministério Público, este deu a ela 30 dias para responder. Mas as eleições ocorrem bem antes disso. Isso é ou não é uso privado de uma estatal? E o PT tem coragem de falar em privatização do PSDB? Por muito menos o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou políticos eleitos. Como confiar neste país?


Maria Tereza Murra terezamurray@hotmail.com

São Paulo

*

CORREIOS PELO PARTIDO

O que o TSE fará em relação às graves denúncias de uso da máquina da estatal, feitas pelas entidades de classe: sindicato dos empregados no Mato Grasso e da ADCAP, que é a associação dos empregados nos Correios? Será que o ministro Dias Toffoli, ex-advogado do PT, adotará medidas que lhe competem?

Jorge Carrano carrano.adv@gmail.com

Niterói (RJ)

*

ALOPRADOS

Como sempre, a pupila do mestre de Garanhuns dirá que não sabia de nada. Foi assim com a Petrobrás, com a Refinaria de Pasadena, com o mensalão e não será diferente neste caso. Se partirmos do princípio de que Papai Noel existe, acreditaremos em mais essa falcatrua do PT, mas restará a observação de que o Partido dos não tão Trabalhadores, anda colocando o trenó à frente das renas.

Everson Rogério Pavani roger.advog@gmail.com

São Paulo

*

DENÚNCIAS

O representante dos carteiros de Minas Gerais deu uma grande demonstração de patriotismo ao criar um vídeo confirmando o aparelhamento petista nos Correios, especialmente em Minas, que atuaram descaradamente na campanha de Fernando Pimentel e de Dilma Rousseff. Paulo Roberto Costa declarou publicamente que os diretores da Petrobrás são indicados por políticos para obter recursos para campanhas – só um retardado acredita que R$ 10 bilhões desviados foram utilizados apenas em campanhas eleitorais – e as indicações e porcentagem desviadas dos contratos são abertamente conhecidas por todos na Petrobrás. Portanto, está na hora de surgirem mais brasileiros patriotas que saibam e tenham provas para denunciar todos estes esquemas de aparelhamento, dominação, propinas e corrupção. Sugiro a Aécio Neves criar um disk corrupção para que o povo brasileiro possa denunciar os traidores da Pátria. Evidentemente, todas essas denúncias devem ser investigadas com todo critério e direito de ampla defesa nos mesmos moldes do mensalão, mas, por via das dúvidas, não voto nunca mais no PT, não vou me arriscar a eleger futuros inquilinos da Papuda.

Vagner Ricciardi vbricci@estadao.com.br

São Vicente

*

HORA DE MUDANÇA

Com relação à estarrecedora matéria "Parecer aponta superfaturamento ..." ("Estadão", 10/10), convém asseverar: Lula, mensalão, condenação do milhão; Dilma, pré-salão, denúncia do bilhão. Chega! É tempo de mudança! É tempo de coragem, decência e vitória! E que prevaleça a verdade, apenas a verdade.


Aléssio Ribeiro Souto souto49@yahoo.com

Brasília

*

DILMA OU AÉCIO


Está em nossas mãos colocar o Brasil nos trilhos ou manter o desgoverno que aí está. A escolha é nossa, de nós, eleitores. Se estiver de acordo com os impunes e constantes bloqueios de ruas e rodovias que prejudicam o ir e vir, se apoia as invasões ao patrimônio alheio nas cidades rurais, se concorda com a impune corrupção que impossibilita melhorias nos fundamentos básicos governamentais (saúde, educação, segurança, infraestrutura), se concorda com o avanço do comunismo/bolivarianismo, se acha correto ser "anão diplomático" consequentemente ao alinhamento ou apoio à escória internacional, se quer manter a onerosa e ineficiente máquina pública que inviabiliza investimentos, vote no atual governo, vote em Dilma. Está ruim e pode piorar, mas vale a pena ariscar com Aécio para mudar e dar um basta nas trapalhadas e no desgoverno que está levando o Brasil para o buraco.

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

*

MOTIVOS

Para aniquilar ou rejeitar o petismo, não é preciso ir longe. Ao eleitor esclarecido basta apenas lembrar dos seguintes fatos: Petrobrás/Pasadena, Porto de Cuba, PEC 37 e mensalão.

João Rochael jrochael@ibest.com.br

São Paulo

*

FORA COM OS CORRUPTOS

Meu desejo, como o da maioria dos brasileiros, mesmo os que não votaram, é pelo progresso, com crescimento econômico para todos. Ter como prioridade melhorar a educação, pois o conhecimento liberta, mais saúde para o povo, segurança e transporte. Não fazer da corrupção o principal aliado para angariar apoios políticos, querendo justificá-los como necessários à governabilidade. Políticos sérios, honrados costumam dar sustentação a todos os projetos que sejam do interesse e para a prosperidade dos seus municípios, Estados e país. Aqueles que buscam acordos inescrupulosos com governantes e empresas não são dignos de nos representar. Fora com eles! Precisamos de um presidente que cumpra com suas obrigações com a Nação e seus compatriotas, e não desvie nossos recursos para outros países.

Odiléa Mignon cardosomignon@gmail.com

Rio de Janeiro

*

BRASIL REAL

Em tempos de campanha, muita indefinição e pouco interesse, haja vista o resultado das urnas, cabe a pergunta: será que o crescimento da candidatura de Aécio na última semana se deu mais pelo pífio crescimento econômico ou pelo volume de escândalos de corrupção do governo nunca dantes visto no País? Pelo andar da carruagem, tirando o engodo eleitoral feito com nossos pobres irmãos nordestinos que ainda vivem com os míseros dividendos das esmolas dos programas sociais, deve prevalecer o bom senso e dar como resultado a volta da estabilidade "real" da moeda, índices de crescimento que signifiquem dignidade e melhor distribuição de renda, além do término do loteamento das instituições como vem acontecendo há 12 anos. E, claro, que os ladrões, confortavelmente, instalados nos poderes, vão para trás das grades. Como querem milhões de brasileiros, honestos e trabalhadores, de norte a sul, cuja única sigla partidária é o Brasil.

João Direnna joao_direnna@hotmail.com

Quissamã (RJ)

*

PESQUISAS


A julgar pelas primeiras pesquisas Ibope/Estado/TV Globo, parece que Dilma Rousseff vai ser eleita ex-presidente. Graças ao bom Deus!


Cláudio Moschella arquiteto@claudiomoschella.net

São Paulo

*

MARGEM DE ERRO

As más línguas dizem que cerca de 30 mil (falam outros que são 50 mil) "companheiros" que "trabalham" no governo federal sem haver prestado concurso (a carteirinha foi o "abra-te, Sésamo") estão em cruel dilema em relação à conhecida "margem de erro": em face do empate técnico apurado pelas pesquisas, dona Dilma disse que terão de "ir às ruas" a fim de "trabalhar" para que essa "bendita margem" aconteça para cima em relação à presidente. Porque, se essa "maldita margem" for para baixo, a partir de janeiro eles "vão prá rua" e terão de trabalhar de verdade.

José Etuley Barbosa Gonçalves etuley@uol.com.br

Ribeirão Preto

*

NO AVIÃO PRESIDENCIAL

As imagens da campanha da atual presidente da República provocam forte repulsa e indignação. Trata-se de um verdadeiro acinte o uso pela candidata de avião da Presidência da República para os seus deslocamentos pelo País, atendendo exclusivamente aos seus interesses eleiçoeiros. Como se vê, mais um menoscabo com o uso do dinheiro público. Alguma coisa precisa ser feita para acabar com essa farra feita com o dinheiro sofrido dos escorchantes impostos que a população é obrigada a pagar.

José Luiz Pires de Oliveira Dias jlpodias@podias.adv.br

São Paulo

*

AEROLULA

Pelas imagens transmitidas pela televisão, temos a impressão de que Dilma Rousseff está, na campanha pelo Nordeste, se deslocando no avião presidencial! Será que isso, se for mesmo assim, é regular, é permitido, é ético?

Décio Antônio Damin deciodamin@terra.com.br

Porto Alegre

*

SERÁ BEM FEITO

Se o PT perder, será bem feito. O candidato tinha de ser o Lula, nosso grande guia.

Euclides Rossignoli euros@ig.com.br

Avaré

*

O PODER DA DENTADURA

Não é para rir? A doação de uma dentadura para dona Dalvinha rendeu para Dilma 76% dos votos na cidade baiana de Paulo Afonso.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

O VOTO NORDESTINO

Eu não sou nordestino, sou brasileiro, brasileiro com vergonha na cara. FHC é elitista e o PSDB é protegido pela elite da imprensa e jornais com jornalista reféns de emprego, jornalista estilo gado. Duvido que, se investigar os impérios de mídia do Brasil, não encontrarão propinas, roubos, abusos e muito mais. Sem dúvida precisamos de imprensa livre, mas não imprensa cabo eleitoral que encontra ladrões no PT ou seus apoiadores e acha no PSDB fazedores de política de forma santa sem pecado. Aqui, no Sul, onde moro, é quase crime ser a favor de políticas sociais.

Paulo Cardoso paulo@redemercosul.com.br

São Paulo

*

LINGUAGEM DO POVÃO

Uma significativa parte do povo carece de suficiente capacidade intelectual para prestar um voto consciente, vítima da calamitosa administração governamental de educação. Usando o estilo dilmista, tanto nos debates como na propaganda política, a oposição deveria usar expressões mais rispidamente claras e compreensíveis pelo povão. Corrupção = roubo; inflação = contínuo aumento dos preços; PIB = crescimento das riquezas do País; mensalão = principais líderes do PT em cadeia por roubo; superfaturamento = compras a um preço maior do que o real possível; custo Brasil = produtos brasileiros mais caros; dívida pública = mais do que R$ 2 trilhões; contabilidade criativa = esconder resultados ruins. A iminente eleição do segundo turno será uma oportunidade histórica para finalmente ficarmos livres das funestas decorrências do reinado PTista, que converteu o Brasil num país de desordem e regresso.

Pablo L. Mainzer plmainzer@hotmail.com

São Paulo

*

GOVERNO AMEAÇADO

A petezada está eriçada, aquele projeto de poder perpétuo está perigosamente ameaçado, por isso o vale-tudo. Dilma disse que faria "o diabo" para ser reeleita, e nestas alturas penso que ela até já vendeu sua alma para o capeta esperando que Satanás cumpra o que prometeu. Espero que Aécio Neves esteja preparado, porque vai ser, sem dúvida, uma briga de foice. Desalojar a petezada do Palácio do Planalto não vai ser fácil. No governo Lula tivemos o mensalão, no de Dilma, o mensalão da Petrobrás, e caso venha infelizmente a ser eleita, certamente teremos outros mensalões a fim de manter a governabilidade. Dilma chegou aos 39 ministérios, mas, se for preciso, cria o ministério do gado de leiteiro, o de corte, o do açúcar e o do álcool, o do café e outros, se for preciso para manter a base aliada.

José Carlos de Castro Rios jc.rios@globo.com

São Paulo

*

NOVAS IDEIAS OU AUTOCRÍTICA?


Embora essencialmente assustadoras, não nos assustamos mais com as falsificações do real e dos ideais perpetradas pelo governo e o PT, o partido do pacto com Mefistófeles, que expõe sua nudez visceral quanto mais recorre a sofismas pedestres para embasar seu discurso, como se fôssemos todos néscios. A pregação de "novas ideias" pela presidente Dilma significa, obviamente, autêntica e indireta autocrítica, confissão de sua inépcia, para os que conseguem penetrar minimamente no farisaísmo das seitas que pisoteiam a ética, sem limites, para enganar e vencer a qualquer preço.


Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

*

PLANOS

Enquanto Aécio tem um projeto para o Brasil, Dilma tem um projeto para o PT.

Luiz Frid luiz.frid@globomail.com

São Paulo

*

O TRIUNFO DAS NULIDADES

Plagiando o grande polímata Ruy Barbosa, fica muito claro que desde aqueles tempos já as nulidades triunfavam. Acredito, todavia, que nem tanto quanto nos tempos atuais. É muito triste ver indivíduos sem nenhuma qualificação e experiência serem alçados aos postos mais altos e importantes da República, simplesmente por serem pessoas popularmente conhecidas. Tudo isso se deve àqueles que consideram as eleições um espetáculo circense da pior qualidade. Por isso, é sempre muito bom lembrar do atualíssimo dito popular: Cada povo tem o governo que merece.

Carlos dos Reis Carvalho bigcharles020@gamail.com

Avaré

*

O QUE FARÁ A DIFERENÇA

Os 39 milhões de eleitores que de alguma forma omitiram-se no primeiro turno serão o fiel da balança no dia 26. Demonstrando serem de perfil conservador, já que, se militantes radicais fossem, não teriam se recusado a apoiar a "causa". Portanto, essas criaturas, muitas vítimas do "fator previdenciário", caso compareçam às urnas, deverão votar contra os atuais ocupantes do Planalto.

Caio A. Bastos Lucchesi cblucchesi@yahoo.com.br

São Paulo

*

BRANCOS E NULOS

Votos brancos e nulos, como recomenda alguns do PSB, apenas demonstram que tais eleitores, não se importam com coisa alguma, são incapazes de assumir uma responsabilidade e arcar com ela. Não estamos no momento de nos abster diante de uma decisão como a eleição de um presidente da nação brasileira. Se bem que, como o voto é secreto, nenhum partido vai saber em quem o eleitor votou. O eleitor que não votar, anular seu voto ou votar em branco não terá direito, posteriormente, de reclamar por seus direitos ou apenas fazer críticas numa roda de amigos. Vote, e vote certo, demonstrando que você tem ideias próprias e não depende de quem quer seja que o mande fazer deste ou daquele jeito. Lembre-se de que cada um tem o seu lugar e dele deve cuidar.

Alvaro Salvi alvarosalvi@hotmail.com

Santo André

*

URNA ELETRÔNICA

Como podemos ter certeza de que nossas urnas eletrônicas são, como dizem, invioláveis e que os resultados contabilizados representam fielmente o desejo dos eleitores? Perco o sono só em pensar na hipótese de ter um(a) presidente eleito(a) de maneira fraudulenta. Afinal, por que será que nos EUA até hoje se vota em cédulas de papel? Nossa tecnologia é melhor do que a deles?


João Manuel Carvalho Maio clinicamaio@terra.com.br

São José dos Campos

*

INCORRIGÍVEIS

Em seu primeiro dia de pronunciamentos para o segundo turno da eleição para a Presidência da República, a presidente Dilma continua falando inverdades sem a maior cerimônia. Declarou que, se Aécio vencer as eleições, ele vai diminuir o salário mínimo dos trabalhadores. Ora, ora, não é o que demonstram os números relativos aos valores do salário mínimo a partir da adoção do real como moeda. Nos primeiros quatro anos do mandato de FHC, o salário mínimo foi de R$ 64,79 para R$ 120,00, ou seja, subiu 1,85 vezes. No segundo quadriênio de FHC, o salário mínimo foi de R$ 120,00 para R$ 200,00, ou seja subiu 1,67 vezes. No primeiro quadriênio do governo Lula, o salário mínimo subiu de R$ 200,00 para R$ 350,00, ou seja, subiu 1,75 vezes e no segundo quadriênio de Lula, subiu de R$ 350,00 para R$ 540,00, ou seja, mais 1,54 vezes. Mas nos quatro anos de Dilma, o salário mínimo foi de R$ 540,00 para R$ 724,00, ou seja subiu, 1,34 vezes. Conclusão, em seu quadriênio de governo o salário mínimo subiu menos que nos quadriênios de seus antecessores. E cabe ainda salientar que em São Paulo, governado pelos tucanos, os valores dos salários mínimos são maiores que o estabelecido pelo governo federal, e isso não é de hoje. E também cabe aqui, por oportuno, dizer que o ex-presidente FHC tem razão quando disse que os petistas procuram enganar aqueles menos esclarecidos, ou seja, aqueles, em todos os níveis da sociedade, que não se interessam pelo noticiário político simplesmente porque não aguentam mais ouvir sandices dos governantes e, pior, as notícias de desvios de verbas, apropriadas pelos corruptos que ocupam postos dos governos em número cada vez maior e sempre saindo impunes, ou, quando apenados, com regalias absurdas. Assim, essas pessoas evitam ouvir os políticos e, quando o fazem, nem se dão ao trabalho de analisar os dados que vários deles apresentam em seus discursos, que não se sustentam com apenas uma rápida análise dos números alardeados, como ocorreu no exemplo aqui apresentado. E o ex-presidente Lula já procurou deturpar suas palavras distorcendo o que ele falou procurando deixá-lo mal perante a opinião pública e cometendo mais uma mentira. Mas as primeiras pesquisas de intenção de voto já demonstram que a população está mais atenta, pois Aécio Neves já aparece à frente de Dilma Rousseff, ainda com o empate técnico, mas com o tucano na frente.

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br

São Paulo

*

AGORA É GUERRA!

Como o Fundo Monetário Internacional (FMI) se atreve a falar mal do Brasil, dizer que temos problemas internos? Isso é uma manobra das forças do mal, lideradas pelo grande satã, os Estados Unidos, para desestabilizar o governo Dilma Rousseff pouco antes do segundo turno das eleições. O Brasil não deve nada ao FMI, não pediu seus palpites. A economia brasileira segue às mil maravilhas e, enquanto houver dinheiro para distribuir cestas básicas para 56 milhões de brasileiros e brasileiras, nada irá mudar.

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

*

JUSTA CAUSA

Olhando as análises econômicas do FMI, do Banco Mundial e dos grandes bancos e consultorias globais sobre o Brasil, não podemos demitir a atual ex-futura presidente petralha antes do dia 26?

Ricardo C. T. Martins rctmartins@gmail.com

São Paulo

*

NÃO COLA MAIS

A eterna desculpa do ministro Guido Mantega, pondo a culpa no contexto mundial para justificar a atual política econômica desastrada, não convence mais ninguém. É difícil falar contra a realidade do aumento dos preços nos supermercados e o início das maquininhas de remarcação de valores nos produtos disponíveis nas prateleiras. A presidente Dilma é quem, de fato, dita as regras econômicas: Mantega é um mero porta-voz. A sua ausência nas reuniões do FMI, as afirmações de perda de empregos com a possível eleição de Aécio, a contabilização dos cidadãos com o benefício do Bolsa Família como pessoas com emprego formal e a antiga presença no site do Planalto postando que Dilma era doutora pela Unicamp são parte do cardápio de mentiras veiculadas pela presidente. Melhor para ela seria se o ministro ficasse com a boca fechada, porque alguns votos a favor do PT mudam de lado cada vez que ele fala.


Mário Negrão Borgonovi marionegrao.borgonovi@gmail.com

Rio de Janeiro

*

DIGNIDADE

Ministro Guido Mantega, deixe o cargo com dignidade e reconheça que V.Sa e dona Dilma afundaram a economia do País. Agora não adianta querer pôr a culpa em quem nada tem que ver com a incompetência demonstrada pelo governo PT.

Valdir Sayeg valdirsayeg@uol.com.br

São Paulo

*

AUXÍLIO-MORADIA NO JUDICIÁRIO

Causa repulsa a notícia de que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) acabou de determinar o pagamento de "auxílio-moradia" de R$ 4.378,00 por mês a todos os juízes do País. Essa benesse se soma a várias outras regalias já concedidas a essa classe, como são as férias de 60 dias e o recesso de 20 dias no final do ano. É uma afronta que esses favorecimentos sejam exclusivos dos juízes, mas não da classe trabalhadora brasileira. Essas atitudes reforçam para a população a imagem de um Judiciário parasitário.

Claudio Janowitzer cjano@terra.com.br

Rio de Janeiro

*

UMA NOVA CASTA

O pagamento de auxílio-moradia para todos os magistrados, juízes e integrantes do Ministério Público (incríveis R$ 4.377,37) é uma terrível ofensa e grande prejuízo ao povo brasileiro. Consolida-se mais uma casta imoral de marajás no País. E depois reclamam que faltam recursos para a contratação de juízes e para a melhoria dos presídios. É a liberação geral de privilégios inaceitáveis que vem com a chegada de Lewandowski ao topo do Judiciário. Que saudades de Joaquim Barbosa.

Aloísio de Araújo Prince aloisioprince46@gmail.com

Belo Horizonte

*

MUITO ALÉM DOS R$ 0,20

Em 2013 o País foi às ruas por causa de R$ 0,10 a R$ 0,20 do transporte público, fez um tremendo banzé e os governos recuaram e cortaram os aumentos. Interessante isto: agora será pago auxílio-moradia de R$ 4.330,00 a todos os juízes do País, inclusive os que moram em imóvel próprio, e ninguém chia. R$ 0,20 de aumento não pode, R$ 4.337,00 para cada juiz pode? Vergonha.

L. A. B. Moraes labmoraes@uol.com.br

Santos

*

ISONOMIA

Finalmente o CNJ ouviu os apelos dos integrantes da magistratura nacional. Concedeu a todos os juízes, procuradores e promotores o direito de receber o auxílio-moradia, mesmo aos que residem em casa própria ou já residiam no local onde trabalham. Para preservar o direito de isonomia e uniformizar os benefícios, já há estudos no Ministério Público para serem incorporados os seguintes benefícios: gratificação por risco de vida; adicional de insalubridade; salário duas famílias (autor Renan Calheiros); auxílio-maternidade (para todos os sexos, é claro); bolsa creche; bolsa órfão; bonificação vitupério (por aguentar os advogados malcriados). Creio que em breve esses pleitos serão atendidos.

Achille Loureiro newplay1@terra.com.br

Vitória

*

PARASITISMO OU CORRUPÇÃO

Imoral, vergonhoso e abjeto. Os juízes do País querem receber um auxílio-moradia de R$ 4.300,00 por mês. Isso pode ser chamado de parasitismo social ou corrupção institucional. O Poder Judiciário perde sua credibilidade.


André Coutinho arcouti@uol.com.br

Campinas

*

BOLSA JUIZ


O pibinho da dona Dilma está caindo para 0,3%, apesar do otimismo de seu ministro zumbi da Fazenda. Pior que isso é a queda de nosso PIB moral, que já foi a muito abaixo de zero, como demonstra a decisão do Conselho Nacional de Justiça ao conceder a juízes, promotores e procuradores uma "Bolsa Juiz" de até R$ 4.377,73 mensais a título de auxílio-moradia. O caradurismo é tão deslavado que a "bolsa" será paga até mesmo àqueles que residem em imóvel próprio na sede de sua jurisdição. Houve até mesmo a tentativa de conceder duas "bolsas" a casais de juízes que moram numa mesma residência. O governo estima que o custo dessa farra alcançará R$ 1 bilhão por ano. Entretanto, nem tudo está perdido: há muitos juízes sentindo-se envergonhados com esse absurdo, e orgulha-me que entre eles esteja uma filha que destinará a "bolsa" a entidades beneficentes, caso esse despautério não venha a ser barrado pelo Supremo Tribunal Federal.


Hélio de Lima Carvalho hlc.consult@uol.com.br

São Paulo

*

DISPARATE

Lamentável que o CNJ e o CNMP tenham aprovado o pagamento de auxílio-moradia para juízes, promotores e procuradores, no valor de R$4.377,73 mensais, que trarão aos cofres públicos gastos de mais de R$ 1 bilhão anuais, tudo isso pago com o nosso dinheiro. Trata-se de um privilégio, de uma benesse que não só é imoral como totalmente descabido e injustificável. Juízes, promotores de justiça e procuradores já recebem altos salários – os mais altos do planeta – além de terem uma série de privilégios como auxílio alimentação retroativo, 60 dias de férias, etc. Por aí se vê como o Brasil é um país subdesenvolvido, atrasado, sem espírito público ou republicano e está dominado por corporativismos e privilégios inaceitáveis. A sociedade brasileira precisa acordar, reagir e não pode aceitar passivamente tamanho disparate.


Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

*

AMORAL

A proposta de emenda constitucional para receberem além do teto constitucional, por serem juízes e protegerem da inflação, é mais que inconstitucional, é amoral.

Roberto Nascimento robenasya@yahoo.com.br

São Paulo

*

OS CONSELHOS DA VERGONHA E VILANIA


A aprovação de concessão de auxílio-moradia a juízes e promotores, no valor de RS 4.300, pelos Conselhos Nacionais de Justiça e do Ministério Público é um ato vergonhoso e vil. Uma vergonha por se tratar de classes que já percebem os maiores salários e vantagens entre todos servidores do Estado; por ser uma medida intempestiva, que despreza o orçamento público; e, pasmem, ser extensiva a todos, mesmo os que tenham imóvel próprio! E, além disso, permite uma excrescência, que é um casal de juízes e/ou promotores, morando na mesma casa, ganharem, ambos, o inaceitável privilégio. E uma vilania, por, egoisticamente, desprezar as dificuldades salariais e de sobrevivência da imensa maioria dos brasileiros, enquanto que, à revelia do Congresso Nacional, essas privilegiadas e desavergonhadas classes adicionam, a seu prazer, esse penduricalho aos já copiosos vencimentos, que, não há dúvida, será considerado como vantagem pessoal, e julgada como fora do teto constitucional. Isso tem um nome: locupletação!


Luiz Sérgio Silveira Costa lsergio22@gmail.com

Rio de Janeiro

*

TAPA NA CARA

Fica difícil de entender que num país como o Brasil, onde mais de 15 milhões de brasileiros, depois de décadas de trabalho, ao se aposentarem pelo INSS, recebem pouco mais de R$ 700 mensais, os Conselhos da Justiça e do Ministério Público regulamentem o pagamento a seus integrantes, juízes e procuradores, auxílio-moradia de R$ 4.337,73. Na minha opinião, essa lei aprovada foi um tapa na cara da sociedade brasileira, principalmente daqueles que, apos décadas de trabalho para o engrandecimento da Nação, não têm recursos nem para comprar medicamentos.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

DESIGUALDADE

E para os aposentados não tem auxílio-moradia? Seria vergonhoso se tivessem?

José Piacsek Neto bubanetopiacsek@gmail.com

Avanhandava


Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.