Fórum dos Leitores

O VALE-TUDO DO PODER

O Estado de S.Paulo

22 Outubro 2014 | 02h05

Algo de podre no ar

Correm boatos de que há uma "bomba" para explodir contra Aécio Neves. Com o longo histórico do PT de fabricação de dossiês sem origem comprovada, não seria de estranhar se surgisse, nos próximos dias, alguma calúnia contra o candidato do PSDB, que - pela primeira vez em 12 anos - ameaça seriamente a continuidade do partido da presidente no poder. Olhos abertos!

SÉRGIO ECKERMANN PASSOS

sepassos@yahoo.com.br

Porto Feliz

Tramoia à vista

Outra armação de tramoia está rodando na internet: o ex-presidente, com o intuito de comover os eleitores, estaria pensando em se internar na sexta-feira, dia 24. Tratando-se de Lula e do PT, tudo podemos esperar!

LAERT PINTO BARBOSA

laert_barbosa@globo.com

São Paulo

Incoerências lulistas

Lula não viaja em avião de carreira, apropriou-se dos programas sociais de FHC dizendo que são de sua iniciativa, desfruta três aposentadorias, mesmo após os mensaleiros serem apenados pelo STF teima que são inocentes, trata-se à nossa custa no Hospital Sírio-Libanês enquanto os pobres morrem nos corredores dos hospitais do SUS, vive como nababo, defende a reeleição de Dilma Rousseff e para tal diz, insistentemente, que o candidato Aécio vai acabar com os programas sociais e governará para os ricos. Há uma enorme diferença entre os presidenciáveis Dilma e Aécio: o ódio é a tônica para Dilma alcançar a reeleição, Aécio é a chance de dias melhores, com a alternância no poder. Aécio é a esperança de recuperar o Brasil da caótica situação em que está, enquanto Dilma só quer, a qualquer preço, manter-se no poder.

HUMBERTO SCHUWARTZ SOARES

hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

O filhinho do papai Lula

O candidato do PSDB tem de receber direito de resposta ao ataque proferido por Lula no programa eleitoral de Dilma, no qual ele discursa de forma agressiva e tresloucada, até mesmo chamando Aécio de "filhinho de papai". O tucano precisa dizer ao Lula que filhinho de papai é o Lulinha, que trabalhava num zoológico e da noite para o dia ficou milionário, justamente quando o papai virou presidente da República. É preciso enfrentar a cabeça da serpente sem medo. Lula precisa saber que não é rei nem Dilma é rainha.

SANDRO FERREIRA

sandroferreira94@hotmail.com

Ponta Grossa (PR)

O neto de Tancredo

Historicamente falando, a transferência do poder presidencial brasileiro ao neto de Tancredo de Almeida Neves é coerente e de justiça. E que ele, se eleito, tenha independência para governar bem - e democraticamente.

IVAN MENDES PEIXOTO

São Paulo

Interferência autoritária

Enquanto apenas o PT bateu, ou seja, durante toda a campanha do primeiro turno, que resultou na brutal desconstrução da imagem de Marina Silva, e durante as duas primeiras semanas de campanha para o segundo turno, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deixou o porrete bater solto no lombo dos candidatos de oposição. Só quando Aécio resolveu contra-atacar o TSE percebeu que as campanhas devem ser propositivas e resolveu interferir, de forma autoritária e assumindo o papel de censor. Mais do que para moralizar a disputa, o TSE interferiu, a meu ver, para favorecer a candidata petista, já que o objetivo de aumentar a rejeição a Aécio foi plenamente alcançado, tanto que as pesquisas divulgadas na segunda-feira já colocam a petista na frente. Essa interferência tardia e antidemocrática, de forma sutil mostra como é abrangente o aparelhamento do Estado brasileiro promovido pelos governos petistas nos últimos 12 anos. O currículo do atual presidente do STJD, digo TSE, que foi advogado do PT, não deixa margem a dúvidas.

JORGE MANUEL DE OLIVEIRA

jmoliv11@hotmail.com

Guarulhos

Vitória no tapetão

Desde o último sábado a prefeitura de São Bernardo do Campo vem enviando SMS a moradores da cidade informando que caso a petista não seja eleita as obras do decantado projeto Drenar não serão concretizadas. Recebi e o excluí, uma vez que havia a opção "repassar". Já no domingo recebemos folhetos postados pela prefeitura com fotos grandes do srs. Luiz Marinho (prefeito), Lula e da candidata (foto em tamanho diminuto), nos quais o prefeito se dirige aos moradores da cidade conclamando-os ao voto no PT e são listadas várias obras, com fotos, sugerindo que tudo poderá parar caso o candidato Aécio seja eleito. Um desplante com o dinheiro público, como nas eleições passadas, quando moradores de bairros periféricos receberam agrados como churrasco, cerveja, leite, etc., do PT para votarem em Dilma. Se o caso for julgado pelo TSE, não trará nenhuma consequência após mais uma vitória do PT no tapetão. E o que poderá acontecer com a presidente e seu partido caso se comprove que desde 2010 dinheiro da Petrobrás foi desviado para irrigar a campanha da então candidata? Nós, eleitores, merecemos respeito!

DENISE GORAB LEME

gorableme@uol.com.br

São Bernardo do Campo

Mais gastos

Nesta reta final da campanha presidencial, o PT vai gastar mais R$ 40 milhões para a reeleição de Dilma. Azar dos acionistas da Petrobrás e dos trabalhadores que utilizaram 50% do seu FGTS na compra de ações, incentivados pelo governo petista.

LUIZ BIANCHI

luizbianchi@uol.com.br

São Paulo

Campanha do medo

Dilma alega que a velha receita do PSDB no governo será: juros altos, desemprego e recessão. Acontece que ultimamente os juros têm subido, o desemprego vem aumentando e a economia já entrou em recessão! Ué, será que Aécio já assumiu o governo?

PAULO T. SAYÃO

psayaoconsultoria@gmail.com

Cotia

Confisco de novo?!

Primeiro a sra. presidente "demite" o ministro da Fazenda, depois se aproxima de Fernando Collor, à procura de... Da medida da dona Zélia? Estaria sinalizando um novo "empréstimo compulsório"? Barbas de molho!

CARLOS H. W. FLECHTMANN

chwflech@usp.br

Piracicaba

Justiça social

Quando Dilma apregoa justiça social, certamente não se refere ao desprezo por ela dispensado aos injustiçados aposentados.

ROBERTO TWIASCHOR

rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

ELEIÇÕES 2014

Depois da pancadaria realizada pelo PT, no primeiro turno das eleições, e diante da reação do PSDB neste período que antecede o segundo turno, destacando a corrupção como método de manutenção de poder, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), como parte dos eleitores “bem comportados”, foi tomado pelos ares da “boa educação” e resolveu cortar tempo de propaganda dos partidos. “Coincidentemente”, as pesquisas dão vantagem numérica à candidata do PT, quando a vantagem, poucos dias atrás, era do candidato do PSDB. Essas movimentações estavam sendo antecipadas em redes sociais... A tudo isso se acrescente a propaganda do TSE sobre a segurança das urnas. Permito-me desconfiar de tudo.

Ana Lúcia Amaral anamaral@uol.com.br 
São Paulo

*
EM QUEM CONFIAR?

As primeiras pesquisas de intenções de votos para o segundo turno deram vantagens ao candidato do PSDB, o senador Aécio Neves. Sem que nenhum fato novo tenha ocorrido, estranhamente o Datafolha, a CNT e o Vox Populi divulgaram novos levantamentos colocando a candidata do PT numericamente à frente de Aécio Neves, embora reconhecendo “empate técnico” entre eles. Enquanto isso, pesquisa da revista “Isto É”/Sensus aponta uma diferença de 13 pontos porcentuais em favor do neto de Tancredo Neves. E agora, José? Em quem confiar? Como defendo o fim do Estado aparelhado e partidarizado criado pelos petralhas nos últimos 12 anos e sei o que o PT é capaz de fazer para manter-se no poder, ainda acredito que no próximo domingo a maioria do povo vá votar em Aécio e MUDAR o Brasil.

Francisco Alves da Silva profealves@gmail.com 
São Paulo

*
NÚMEROS TORCIDOS

Será que a tal “contabilidade criativa” contaminou as atuais pesquisas? Cruzes!
 
Tania Tavares taniatma@hotmail.com 
São Paulo

*
PESQUISAS SUSPEITAS

“Tudo que é pago pode ser comprado.” O desespero de Collor revelou Lurian ao Brasil. Deu no impeachment. O desespero do PT está levando à mais audaciosa trapaça e não se sabe aonde poderá levar o País. Pesquisas contínuas podem indicar uma “tendência”, nunca o número exato. Durante seis semanas as pesquisas indicaram a tendência de que Aécio crescia lenta, mas firmemente, que Marina decrescia na mesma cadência e que Dilma permanecia em patamar fixo. Em 4/10, véspera da votação, indicavam: Dilma 46% x Aécio 27%. Em 5/10, ao serem abertas as urnas, a tendência foi confirmada, mas os resultados numéricos foram muito diferentes. A discrepância foi enorme: Dilma 41,59% x Aécio 33,56%. Dilma tinha menos 4,41 pontos porcentuais (10,6%) e Aécio mais 6,56 (24,6%) do que haviam previsto as pesquisas contínuas. Durante todo o período, as duas principais pesquisas sempre apresentaram números diferentes, mas de repente, ao fim, apresentaram números idênticos. Entre 10/10 e 20/10, as pesquisas para o segundo turno permanentemente indicavam: Aécio 51% x Dilma 49%. Depois de três debates, em 14/10, 16/10 e 19/10, em que Aécio saiu-se claramente melhor, depois de escândalos de delações premiadas no “petrolão”, surgem pesquisas invertendo subitamente as posições: Dilma 52% x Aécio 48%. A audiência (o índice Ibope) dos debates não foi grande, foi de 12 pontos, enquanto outras emissoras tinham 19 de índice. Como poderia ter Aécio perdido de 3 a 4 milhões de votos em poucos dias? Não aconteceu nada de extraordinário! As militâncias continuaram normais. As campanhas, idem. Os candidatos, idem. E, ainda por cima, no mesmo dia em que publicam a pesquisa o PT faz um evento de “já virou!”. Com certeza, os números das pesquisas estão errados. Na melhor das hipóteses.

Sebastião Esteves Alpha sebastiao.alpha@usinazul.com.br
São Paulo

*
NÚMEROS E RESULTADOS PRÁTICOS

Estimada presidenta Dilma, sua estratégia nesta eleição tem sido de despejar uma série de números referentes à alocação de recursos, tentando com isso impressionar os leigos, sem fazer nenhuma correlação com os resultados produzidos, que é o que realmente interessa à população. É por falta de experiência em gestão ou por má-fé? A presidente é economista e diz que tudo vai bem na economia. Como explicar que a Bolsa sobe e o dólar se desvaloriza quando seu desempenho cai nas pesquisas? Por que só agora a presidente seguiu a recomendação do “Financial Times” de demitir seu ministro da Fazenda? Será que é por que as agências de risco Moody’s, Fitch Ratings e Standard & Poor’s puderam o País em viés de baixa e já avisaram que vão rebaixar o rating do Brasil, fazendo com que percamos o investment grade, por causa da gestão temerária da economia, pela falta de superávit primário para o pagamento dos juros da dívida, em razão do absoluto descontrole dos gastos públicos? Ou é a contabilidade criativa, que faz com que seja uma grande interrogação a situação financeira para quem assumir o Ministério da Fazenda no próximo governo? Ou é em razão dos preços administrados represados, como o da energia elétrica, cujos aumentos serão expurgados do cálculo da inflação, uma vez que os consumidores terão de pagar empréstimos a bancos que socorreram as geradoras e não aumento do custo do KWh? Presidente, por favor, comece a mostrar resultados, não precisamos saber sobre a alocação de recursos. Que ela é alta nós sabemos, pois somos nós que pagamos os impostos!

Walter Sant’Anna Zebinden zebinden@terra.com.br 
Campinas

*
FALHAS NO PRONATEC

Não é sem razão quando, nas propagandas eleitorais, Aécio Neves fala da péssima gestão do governo Dilma. Sobre a menina dos olhos do governo federal nesta campanha, o Pronatec, a Controladoria-Geral da União (CGU) constatou não existir fiscalização nenhuma. É como se jorrassem bilhões nos cofres das empresas contratadas para ministrar os cursos profissionalizantes e fim. Nenhuma fiscalização. Nenhum questionamento sobre vagas de fato preenchidas. Se alunos inscritos foram chamados, fora a falta de programação profissionalizante de acordo com a necessidade local. Nada foi programado pelo MEC, hoje totalmente ideologizado e incompetente. Isso é uma ponta no iceberg da incompetência no governo Dilma, quando verbas são jorradas sem discriminação e fiscalização, apenas pensando no resultado nas urnas. Enquanto isso, milhares de jovens ficam marginalizados por não terem profissão, restando a eles apenas subempregos e o tráfico de drogas.
 
Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br 
São Paulo

*
CICLO ESGOTADO

A sociedade brasileira está farta deste desgoverno temerário do PT, que não rouba, mas deixa roubar, fazendo vistas grossas a tudo o que acontece à sua volta, da arrogância, da prepotência, do egoísmo, do egocentrismo nefasto que têm levado o País a uma paralisia das instituições democráticas, fazendo com que a imprensa seja cerceada e amordaçada e seja presente o risco iminente da volta da censura. Contra fatos não há argumentos. A candidata à reeleição, Dilma “Pronatec” Rousseff, não tem mais condições de continuar no comando da Nação. Todos os dias surgem novas denúncias de desmando, o governo Dilma Rousseff virou um mar de lama, e a própria presidente admitiu os erros existentes na Petrobrás. Com Dilma o Brasil esgotou seu ciclo de crescimento de credibilidade dos investidores e nossa democracia conquistada a duras penas corre sérios riscos de retrocesso. Chega de parcerias internacionais  com ditadores! Chega de comunismo bolivariano! Chega de BNDES para países estrangeiros! Chega de descaso com saúde, educação, segurança, transporte e infraestrutura! Chega de impunidade! Chega de inflação que corrói salários! Chega de liberdade sem responsabilidade! Chega de 39 ministérios! Chega de malversações! O Brasil, hoje desgovernado, pode ser recuperado. Só depende de nós.

Turíbio Liberatto turibioliberatto@hotmail.com 
São Caetano do Sul

*
O EL CID BRASILEIRO

Durante um discurso de campanha feito em Belém do Pará, o ex-presidente Lula disse que aquele que grita com uma presidente pisa nos pobres, isto se referindo ao modo como o candidato Aécio Neves tratou Dilma durante o debate do SBT. No entanto, a coisa é bem diferente, pode-se dizer que Aécio foi uma espécie de El Cid, que foi um grande personagem da história passada na Espanha e que, além de suas vitórias em grandes batalhas, também ficou conhecido por ser o único capaz de humilhar um rei e dar água a um leproso. Portanto, pisar nos pobres é deixar o PT assaltar os cofres públicos, como estão fazendo, e aceitar isso sem levantar a voz. 

Daniel de Jesus Gonçalves al_amachado@yahoo.com.br 
Paranavaí (PR)

*
QUEM ROUBOU O NORDESTE 

Desta vez Lula superou-se. Quem sabe temeroso pela possível e esperada derrota de sua candidata Dilma, poste 1, saiu-se com esta: “Nós não queremos nada de ninguém. Queremos recuperar o Nordeste de tudo o que tiraram dele no século 20”. O que e quem tirou é que não ficou claro, exceto se o ícone do petismo constrangeu-se em indicar os governantes aos quais ele tratava por corruptos, os notórios Sarney, Collor, Barbalho, entre outros que passaram a integrar sua base no Congresso recebendo todo apoio para permanecerem comandando a política corrupta em seus Estados. Todavia, em se tratando do apedeuta, não podemos desconsiderar nada em suas delirantes palavras, inclusive a causa mediante o uso de bafômetro, lembrado nos debates pela candidata Dilma, a verificar do verdadeiro estado emocional do ex-presidente. 
 
Mario Cobucci Junior maritocobucci@uol.com.br
São Paulo

*
BAFÔMETRO
 
Aécio não passou pelo bafômetro.  Lula passaria?
 
Hélio de Lima Carvalho hlc.consult@uol.com.br
São Paulo

*
CAMPANHA DE GUERRA

Se forem autênticas as fotos que circularam pela internet da presidente Dilma saindo escorada de um famoso restaurante de Lisboa, acho que a candidata do PT não vai gostar nada de vê-las na TV. Vai se arrepender de haver começado a guerra.

Euclides Rossignoli euclidesrossignoli@gmail.com  
Avaré

*
‘FILHINHO DE PAPAI’

Lula não parece ser a pessoa indicada para criticar o tom da reação defensiva de Aécio Neves contra os ataques desleais e infames da sra. Dilma Rousseff, dizendo que ele é “filhinho de papai” e que foi covarde ao tratar mulheres de maneira grosseira, agressiva e indelicada. Deixemos de lado o fato narrado na eleição de 1989 pelo seu atual aliado Collor, amiguinho da presidente candidata, a respeito de Lula ter abandonado a namorada Miriam Cordeiro, que se encontrava grávida; descartemos, também, as ocorrências estampadas em vários livros sobre o modo rude de ele dar ordens às subordinadas (menos uma), xingando-as, dirigindo-lhes palavras de baixo calão. Indagamos: pode ser considerado digno de respeito a sua mulher, dona Marisa, o relacionamento mantido com a primeira assessora toda-poderosa Rose, companheira em várias viagens oficiais, conforme “histórias” publicadas pela imprensa livre, até o momento sem explicações? Por fim, perguntamos: é “filhinho de quê” o novel milionário Lulinha, ex-funcionário de um zoológico?

Ulisses Nutti Moreira ulissesnutti@uol.com.br 
Jundiaí

*
PIMENTA NO OLHO ALHEIO

Aquele que não se deve nominar diz que Aécio age como “filhinho de papai”. E o seu filho que conseguiu empréstimo do BNDES, empréstimo esse que não é para qualquer um, sem antes apresentar uma série de papéis, detalhando do que se trata o empreendimento? Como diz o velho ditado: pimenta nos olhos dos outros é refresco. Pobre povo brasileiro. 

Tanay Jim Bacellar tanay.jim@gmail.com 
São Caetano do Sul 

*
RECLAMAÇÃO

Dilma e Lula reclamaram de comportamento “machista” de Aécio. Erenice, Rose e demais cumpanheras não têm do que se queixar...

A.Fernandes standyball@hotmail.com 
São Paulo

*
SOLDADOS DO PT 

A maior perversidade do PT de Lula é a captura da mente. Primeiro, ele fisga por meio da barriga para alcançar a mente, formando o seu exército particular. Todo aquele que tiver acrescentado algo na sua vida, seja uma motocicleta, uma faculdade, uma casa, qualquer bem que o aproxime da cobiçada “elite”, não o foi pelo seu próprio esforço ou pelo esforço conjunto de toda uma sociedade produtiva, mas foi graças ao PT de Lula. Vendo-se grato a este comandante, agora militará a favor de seu partido. Para as mentes fracas, Lula, com seu PT, é o pai dos miseráveis que ninguém nunca acolheu. Agora, para estas mentes fisgadas, os bens que possuem devem tudo ao PT de Lula e, como fiéis escudeiros, defenderão sua ideologia, independentemente do quanto custou aos demais membros da sociedade ou dos meios que Lula e o PT usaram para este fim. Perverso: uma mente em troca de benefícios.
 
Glória Anaruma gloria.anaruma@gmail.com 
Jundiaí

*
GOLPE PUBLICITÁRIO

O comportamento do ex-presidente Lula em comício público em Belo Horizonte, onde apareceu estranho, exausto, com voz um tanto trôpega, já seria a preparação do último ato desesperado do PT para provocar uma comoção nacional na busca dos poucos votos dos indecisos de que precisa para continuar seu projeto de poder para um governo do partido, e não do País. A última peça publicitária se baseia na experiência nacional vivida com a comoção observada imediatamente após o falecimento do ex-candidato Eduardo Campos, que promoveu, no primeiro momento, a ascensão vertiginosa das intenções de votos em Marina Silva, do PSB. Atenção todas as forças constituídas e constitucionais deste país. As instituições republicanas têm de estar atentas. A peça marqueteira seria a seguinte: “Atenção, Brasil, circula um boato de que há grande possibilidade de o PT simular uma internação hospitalar de Lula, possivelmente numa UTI, às vésperas da eleição. O objetivo seria causar comoção no povo e pender a eleição a favor da presidente, aproveitando-se do imenso apelo popular de Lula”. Como dito, é um boato, mas a baixaria do PT não tem limites. É difícil de acreditar, mas até pode ser que se mostre verdadeiro.

Godofredo Soares caetano.godofredo@terra.com.br
São Paulo

*
CEGOS

Os petistas empedernidos não gostam de ouvir censura ao PT. Saibam os petistas que a diferença entre os dois governos está no Plano Real. Sem ele, o PT não governaria. A doutora Dilma não teve competência nem para administrar a sua loja de artigos de R$ 1,99, que vendia bugigangas importadas e foi fechada em Porto Alegre. Os sectários petistas não podem viver nas nuvens como uns nefelibatas. Depois de 12 anos de governo petista, qual é a situação, por exemplo, da saúde pública no Brasil? Dilma e Lula têm à disposição o Sírio-Libanês, com despesas pagas pelos contribuintes, para curar as suas bicheiras, mas a patuleia descamisada morre nas portas infectas dos hospitais públicos brasileiros, sem atendimento. O pior cego não é aquele que não vê, mas, sim, aquele que finge não enxergar os malfeitos do governo petista, por exemplo, na Petrobrás.

Júlio César Cardoso juliocmcardoso@hotmail.com  
Balneário Camboriú (SC)

*
VALE O QUANTO PESA

A campanha do PT está elevando seus gastos estimados para R$ 340 milhões. É o valor oficial. O desvio da Petrobrás nos faz deduzir um valor muito maior. Não é possível para o eleitor assistir a este vale tudo pelo poder sem se manifestar contra. Num país com necessidades desassistidas em tantas áreas vitais, o desperdício de um montante dessa magnitude deveria ser questionado pelos órgãos de controle público e pela Justiça e reavaliados pelo Executivo e o Legislativo.

Sergio Holl Lara jrmholl.idt@terra.com.br 
Indaiatuba

*
ABANDONO DE TRABALHO

Já fez um mês que Dilma Rousseff não pisa no Palácio do Planalto. Se um trabalhador assalariado deixar de comparecer ao seu local de trabalho por tanto tempo, sem estar em férias, é demitido por justa causa. Por que ela pode e nós não? Ela deveria é ter-se licenciado durante a campanha, isso sim! Se ela fosse do PSDB, o PT já teria feito o maior barulho, e pedido o seu impeachment.
 
João Manuel Carvalho Maio clinicamaio@terra.com.br 
São José dos Campos

*
PROPAGANDA PELO CORREIO

Recentemente tivemos publicado pela mídia a farta distribuição de material eleitoreiro por parte do PT em Minas Gerais, material que provavelmente não seguiu os trâmites normais dos Correios, inclusive os de pagamentos, se é que foi pago e por quem. Por nós, cidadãos de todo o País? Pois bem, ontem recebi em minha residência três envelopes/cartas de propaganda de dona Dilma, cujo selo diz: “mala direta básica”. Como São Bernardo tem cerca de 595 mil eleitores, fico imaginando quanto custou à nossa prefeitura tal benesse, visto que o atual prefeito daqui, que é do PT, é um dos coordenadores da campanha da presidente. Certamente nós, moradores desta cidade, embora não tendo nada que ver com o PT e suas propostas, estaremos pagando toda esta propaganda!

Luiz Roberto Savoldelli savoldelli@uol.com.br 
São Bernardo do Campo 

*
AULA DE GEOGRAFIA

Um recado ao pessoal que sopra nos ouvidos da “presidenta” o que ela deve falar nos debates: Rio Grande do Sul, 281.730 km2; Chile, 756.950 km2; Alemanha, 357.051 km2. Isso tendo em vista a resposta dada por Dilma ao seu adversário Aécio: “Candidato, você está comparando o Brasil ao Chile, que é do tamanho do Rio Grande do Sul. Precisamos comparar o Brasil com os grandes países do mundo, como a Alemanha”. Ela deve ter faltado a essa aula de Geografia. 

Leila E. Leitão
São Paulo

*
DEBATE NA RECORD

Aqueles “brancos” e aquela gagueira no debate da Record eram por causa da queda do açúcar no sangue, ou de João Santana vociferando no ponto eletrônico?

Frederico d’Avila fredericobdavila@hotmail.com  
São Paulo

*
PRESIDENTA

Presidenta, gerenta, prepotenta, ineficienta, incompetenta, ignoranta, impertinenta, nescienta (não sabe de nada), arroganta, carenta, inconscienta, petulanta e delinquenta são palavras que não existem na Língua Portuguesa. Se existissem, saberíamos a quem se aplicam. 

Celso da Costa Carvalho Vidigal celsovidigal@uol.com.br 
São Paulo

*
CREDIBILIDADE PERDIDA

Poucas pessoas que atuam na área de comunicação se preocupam com a denominada credibilidade. Não percebem como são sensíveis a sua construção e a sua desconstrução, para utilizar uma palavra que está em evidência nesta campanha eleitoral. Geralmente a desconstrução da credibilidade se dá no desespero dos embates entre concorrentes. A utilização da mentira, de meias verdades, de manipulação de números e de palavras do oponente, ou do próprio desconstrutor. As tentativas de enganar levam à quebra da credibilidade. Diante do exposto, e ganhando a próxima eleição o candidato que ganhar, um partido já saiu perdedor, desacreditado até pelos que neles colocaram sua confiança: o PT. Isso vai respingar em seus aliados. O melhor caminho é o do meio. Quando se toma um caminho dos extremos, como o PT tomou, no caso de Marina Silva e, agora, de Aécio Neves, é muito provável que sofra as consequências de seus próprios exageros. Na desconstrução dos adversários, ele desconstruiu a sua candidata, ridicularizando-a. Colocaram-na num papel inadequado para quem é a primeira mandatária da Nação e pretende continuar a sê-lo. Mesmo com sua postura autocrática, ela terá dificuldade de conseguir colaboração e aliados realmente engajados. Isso é a consequência do desespero da derrota anunciada. Quem terá de se reconstruir são o PT e a sua candidata. Estejam fora ou dentro do governo. Quais serão os resultados disso para um eventual governo do PT? Desastre total! Se até agora ele entregou os anéis para obter apoios, para obter um pouco de governabilidade, diga-se de passagem, de forma sofrível, agora terá de entregar também os dedos e talvez um pouco mais. Haja petrolão!  

João Alberto Ianhez ianhezrp@netpoint.com.br 
Boa Esperança do Sul 

*
BRASIL DESAGREGADO

Povo do Brasil, esqueça a ideologia e pense na família e nos bons costumes. 12 anos foi tempo suficiente para que qualquer cidadão percebesse que o que prega o petismo é nocivo para qualquer civilização que aspire por paz, harmonia e solidariedade. Não podemos apoiar quem nos desagrega e nos faz nos odiar. Isso não é próprio de quem ama o País. Portanto, é hora de sairmos da zona de conforto e buscar o que todos os cidadãos de bem aspiram: a restauração da paz, do amor ao próximo, da dignidade, da honestidade e dos valores cultuados, a duras penas, por nossos ancestrais. E, para isso, só existe uma maneira: defenestrar do poder este mal que nos assola desde 2003. 
 
José Carlos Saliba fogueira2@gmail.com 
São Paulo

*
A RIQUEZA ENVERGONHADA

Chico Buarque, nosso compositor padrão ouro, não tem o menor constrangimento ao apoiar explicitamente toda essa podridão que assola o País. Logo ele, que desfruta com toda pompa e circunstância das delícias do capitalismo burguês. Representa isso claramente um caso típico de peso na consciência. Morando em Paris, certamente não tem acompanhado de perto a abundância dos malfeitos que seu partido esconde vergonhosamente debaixo do tapete. Saiba Chico que essa sua atitude é extremamente antidemocrática, pois leva pessoas mal informadas a votar na sequência do mal só porque acham que sua genialidade musical se estende também para conceitos políticos. Lembre-se padrão ouro que muitas vezes o silêncio também é de ouro. 

Geraldo Siffert Junior siffert18140@uol.com.br 
Rio de Janeiro

*
INSPIRAÇÃO

Chico Buarque há muito tempo é militante do PT e atualmente faz propaganda para o partido. Lembrei-me da musiquinha que ele fez alguns anos atrás: “Pega ladrão, pega ladrão”. De onde será que ele tirou o tema? 
 
Jose Pedro Vilardi vilardijp@ig.com.br 
São Paulo 

*
DIRETO DA FRANÇA

O cantor Chico Buarque de Holanda ganhou muito dinheiro no Brasil, hoje vive na França, porque o Brasil é pequeno demais para ele. E vem dar pitaco na nossa política? Meu, se toca!

Maria José da Fonseca fonsecamj@estadao.com.br 
São Paulo

*
TRAMPOLIM PARA 2018

Pense bem. Ano de 2018, Lula fazendo campanha para presidente. Qual vai ser o discurso dele na campanha? A volta dos bons tempos? Isso implica reconhecer que os tempos de Dilma foram ruins. Vai continuar falando mal de FHC? Vai entediar a plateia com 16 anos dando a mesma desculpa. Por isso Lula está torcendo por uma vitória de Aécio, ele está aparecendo na campanha de Dilma para não falarem que não fez nada, mas podem reparar que o empenho dele neste ano é bem mais apático do que em 2010. Acho que Lula já se convenceu de que uma vitória de Aécio é o seu trampolim para 2018.
 
Jorge Mano jrmano@yahoo.com
São Bernardo do Campo 

*
LEGADOS DESTA ELEIÇÃO

Esta foi uma eleição de surpresas, de altos e baixos e da convicção de que a democracia saiu mais uma vez vitoriosa. Entretanto, ajustes são necessários, buscando aperfeiçoar o pleito e transformar as campanhas em embates por políticas de Estado, não de governo. Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) protagonizaram, com efervescência histórica, um jogo de pancadaria verborrágica em nível nacional. Visto isso, dois legados: o cerco, por parte do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), às propagandas agressivas dos partidos e a discussão sobre o fim da reeleição. Nada mais justo que candidatos conquistem votos dos eleitores por seus méritos, não pelos deméritos dos adversários. E que cumpram as obrigações do cargo sem afastamentos pela campanha – do início ao fim do mandato. 
 
Gabriel Bocorny Guidotti gabrielguidotti@yahoo.com.br
Porto Alegre

*
NULO NÃO!

Reporto-me à crônica de Vanessa Barbara (“Certeza absoluta”, 20/10, C4). Adoro seus textos, mas, por favor, não preste um desserviço à democracia, estimulando o voto nulo. Anular o voto é renunciar à cidadania, é “jogar a toalha”; é recusar-se a levar mais um saco de areia ao dique, para ajudar a conter a maré. Quem assim faz esquece não ser este o momento de buscar perfeição. A oportunidade para conter o desmanche dos fundamentos democráticos que nos restam é agora. Talvez não haja outra! Portanto, nulo não!

Rubens Gilbert Fink rubensgfink@gmail.com
São Paulo

*
ARTICULISTA
 
Li, no “Caderno 2” de segunda-feira, a matéria “Certeza absoluta”, de Vanessa Bárbara. Ótima sua capacidade de síntese. Ela sabe dizer coisas incisivas com poucas e certeiras palavras. Confesso que não me lembro de sua primeira passagem pelo “Estadão”, talvez porque na época fosse leitor de outro jornal. Seja bem-vinda. 
 
Cláudio Moschella arquiteto@claudiomoschella.net 
São Paulo 

*
INFLAÇÃO DO CHURRASCO CARO

Nesta gestão de Dilma Rousseff, em que a inflação só atormenta o bolso do trabalhador, até o churrasco de fim de semana está difícil de ser realizado. Com a prévia do IPCA-15 atingindo em outubro 0,48%, a inflação que o governo diz estar sob absoluto controle acumula em 12 meses os estonteantes 6,62%.  A carne subiu 2,38% e a cerveja, 3,52. E como o ovo, que o governo sugere comer, não faz parte do cardápio de um bom churrasco, o melhor que podemos fazer sem dúvida é trocar o governo com o nosso voto nas urnas, neste próximo dia 26 de outubro, por um que no mínimo enfrente com responsabilidade a alta da inflação e, em consequência, distribua renda e garanta os investimentos em infraestrutura tão necessários para o desenvolvimento deste país. E permita sem sobressaltos o tradicional churrasquinho da família brasileira regado a uma boa cerveja e carne de primeira.  Não é simples?

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com
São Carlos

*
OPERAÇÃO LAVA JATO

Como é possível que a presidente Dilma, aquela que declara aos quatro ventos que é implacável com corruptos e delinquentes, manter no Conselho de Administração da Itaipu Binacional, com remuneração de jeton de R$ 20.804,13, João Vaccari Neto, que, além de ter sido citado na delação premiada de Paulo Roberto Costa como sendo o operador do megaesquema criminoso desbaratado pela Operação Lava Jato, responde desde 2010 a um processo movido pelo Ministério Público por suposto desvio de recursos da Bancoop, em que é réu por estelionato, formação de quadrilha, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro? Dilma está agindo como petista, já que para os membros da alta cúpula do partido estes tipos de crimes, desde o mensalão, já fazem parte da sua rotina e não são motivo de qualquer impedimento para o exercício de cargos públicos. 

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com 
Rio de Janeiro 

*
CONFIANÇA

Ao não responder se João Vaccari Neto é de sua confiança, a credibilidade de Dilma foi para o brejo.

Roberto Twiashor rtwiaschor@uol.com.br
São Paulo

*
FURNAS

Ao contrário do que afirma a carta da leitora sra. Beatriz Campos, publicada terça-feira (21/10) nesta seção “Fórum dos Leitores”, João Vaccari Neto não é nem nunca foi conselheiro de Furnas. O Conselho de Administração da empresa é composto por José da Costa Carvalho Neto (presidente do Conselho e da Eletrobrás), Flavio Decat de Moura (presidente de Furnas), João Guilherme Rocha Machado, Francisco Romário Wojcicki, Vladimir Muskatirovic e Mauro de Mattos Guimarães (representante dos empregados). Do Conselho Fiscal participam Fabiana Magalhães Almeida Rodopoulos (representante do Tesouro Nacional), Sonia Regina Jung e Ticiana Freitas de Sousa.

Assessoria de Imprensa de Furnas antmello@furnas.com.br
São Paulo

*
‘HOUVE DESVIO, SIM, VIU?’

Dona Dilma disse que vai ressarcir os cofres públicos dos desvios cometidos por sua gente na Petrobrás. Jura que vai mesmo, presidente, nos devolver os R$ 10 bilhões roubados do povo? Pode nos dizer como e quando? E o que foi surrupiado em outras estatais, em outros atos ilícitos ocorridos em seu governo e no governo Lula, a começar pelo mensalão? Pois agora se pode deduzir por que tanta facilidade para quitar as multas dos mensaleiros, que o PT alardeava terem sido arrecadadas por meio de generosas doações de “amigos”. Pois sim! Agora fica claro que havia uma grande “reserva” feita durante estes lamentáveis e irrecuperáveis 12 anos de corrupção nesta era lulopetista. Que no próximo domingo o eleitor brasileiro possa expressar seu repúdio a tudo isso e que esta “sangria” possa ser estancada definitivamente a partir do momento em que as urnas começarem a ser abertas para a libertação do povo brasileiro. 
 
Eliana França Leme efleme@terra.com.br 
São Paulo

*
RESSARCIMENTO

Pergunta que não quer calar: com quais fontes de recursos a “presidenta” imagina que o PT vai devolver ao caixa da Petrobrás os bilhões de reais recebidos pelo seu tesoureiro? Possivelmente uma parte virá dos R$ 44 milhões que o Deutsch Bank pagará à Prefeitura de São Paulo para se livrar de investigação no caso Maluf. O restante, provavelmente, do próximo escândalo envolvendo o PT, quem sabe envolvendo os fundos de pensão das estatais.

Ariovaldo Marques arimarques.sp@gmail.com
São Bernardo do Campo

*
DEPOIMENTO ADIADO

Conseguiram adiar o depoimento do doleiro Alberto Youssef na CPI da Petrobrás para a próxima quarta-feira, ou seja, três dias após as eleições. Vergonhoso! Mais uma manobra suja e maquiavélica deste governo corrupto do petelulismo para evitar o impacto das declarações verdadeiras e comprometedoras do doleiro, que viriam a denegrir ainda mais a imagem do PT. 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br 
São Paulo

*
GUERRA NA PETROBRÁS

Dúvida: Paulo Roberto Costa, livre e solto, podia intermediar doações não contabilizadas ou o PT deu um aval para o presidente do PSDB Sérgio Guerra receber R$ 10 milhões?
 
Helena Rodarte Costa Valente helenacv@uol.com.br 
Rio de Janeiro 

*
SERGIO GUERRA

Como é que o senador Sergio Guerra, enquanto senador pelo PMDB de Pernambuco, poderia esvaziar uma CPI, criada em 2009, para investigar a Petrobrás, se o seu partido só tinha ele e o senador Álvaro na comissão? Só se abrisse o ralo para que petistas e peemedebistas, maioria na comissão, fossem todos para o esgoto.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br 
Monte santo de Minas (MG)

*
FALANDO DOS MORTOS

Não parece estranho o fato de os delatores dos desvios na Petrobrás terem denunciado o pagamento de propinas a duas pessoas da oposição que já morreram? Será que é porque elas não podem se defender? Quero aproveitar e comentar o editorial “A esperança contra o ódio” (19/10, A3). Eles realmente estão conseguindo criar o ódio nas pessoas. Eu, pelo menos, tenho ódio desta camarilha do PT. Eles se apoderaram do País e agora, que estão para perder uma eleição, ficam inventando mentiras absurdas. Mas Aécio Neves vai passar por cima de tudo isso e, com a graça de Deus, Vencerá e fará com que tenhamos um Brasil melhor e com perspectiva de ser grande, do tamanho que merece ser.

Sérgio Luís dos Santos sersan@netpoint.com.br
São Paulo  

*
REELEIÇÃO

Pelo andar da carruagem, ou a atual futura ex-presidente sai pelas urnas ou em 2015, num processo de impeachment resultante das investigações do petrolão. Veremos.

Ricardo C. T. Martins rctmartins@gmail.com 
São Paulo

*
O EXEMPLO JAPONÊS

O exemplo japonês é fundamental para melhorar e aprimorar a política no Brasil. Em menos de 24 horas duas ministras foram demitidas dos seus cargos, pois compraram, com dinheiro público, leques e batons. Até mesmo o primeiro-ministro pediu desculpas em público e nomeou dois outros ministros no lugar das ex-ministras. Aqui, no Brasil, ninguém viu nada, ninguém sabe de nada e as instituições viraram meras ficções de um espetáculo que pode ter reflexos imprevisíveis no futuro, pois a corrupção saiu da previsibilidade e das estatísticas de qualquer país emergente.
  
Carlos Henrique Abrao abraoc@uol.com.br 
São Paulo

*
‘PINGO NOS IS’

Louvável o comentário do leitor sr. Mário Elvio Miotto, com o título acima. Os benefícios dos aposentados forma ao longo dos tempos rebaixados com sucessivos descontos de parte de alguns governos.  Aposentei-me com 7 salários mínimos e hoje ganho aproximadamente 3,12. Tempos atrás os leitores amigos devem se lembrar de que a presidente Dilma, num ato demagógico, resolveu premiar os milionários futebolistas Pelé, Zico, Romário, Raí e outros jogadores que participaram de uma ou mais Copas, e receberam cada um R$ 100 mil e uma aposentadoria máxima e permanente de R$ 3.916,20. É curioso, mas a mídia jamais se incomodou com as benesses da presidente. Por que será? Espero que o futuro presidente (Aécio) cancele esse ato demagógico, porque é uma medida de direito.

Arlindo Oscar Araújo Gomes da Costa araujodacosta@gmail.com 
São Paulo

*
APOSENTADORIA

Após 22 anos como aposentado, tive meus vencimentos reduzidos pelo PT, e hoje recebo 4,6 salários mínimos a menos. Durante estes 12 anos que a quadrilha do PT assumiu o governo, eles têm de tirar de quem pagou impostos por 38 anos para sustentar a sua base aliada. Portanto, aposentados e futuros aposentados, vamos tirar a quadrilha do Planalto e votar em gente honesta.

Delcio da Silva delcio796@terra.com.br
Taubaté

*
OUVIDORIAS

Não sei qual a utilidade das chamadas Ouvidorias nos órgãos da administração pública. Nas quais tive experiência, Aneel, Arsesp e Anatel, nos mais de 40 protocolos de reclamações que tenho em meus arquivos, constam apenas respostas automáticas do tipo “copia e cola”. São respostas totalmente impessoais, contendo apenas citações de normas, sem se referir ao conteúdo da reclamação. Tenho muitas reclamações, por exemplo, da CPFL paulista. Trata-se de uma empresa que falta com a verdade ao enviar suas justificativas à Aneel e Arsesp, quando da reclamação do consumidor, e, por mais que eu alerte sobre esse problema, já ao longo de vários anos não vejo nenhuma mudança de conduta dos órgãos que teriam por função fiscalizar a má prestação de serviços.  

Orivaldo Tenorio de Vasconcelos professortenorio@uol.com.br 
Monte Alto

*
A CRISE HÍDRICA EM SP

Inacreditável a ineficiência e irresponsabilidade da Sabesp. No meio da maior crise hídrica já vivida pela cidade, a Sabesp é sem dúvida a maior responsável pelos piores desperdícios. Moro em Alphaville e há pelo menos três semanas reclamo quase diariamente de um vazamento na rede, e eles não fazem absolutamente nada a respeito. Já tenho cinco números de protocolo de atendimento, o último direto com a ouvidoria, e nada. Há dez dias finalmente uma equipe descobriu um vazamento que, segundo eles mesmos, era enorme. Ficou bom por dois dias e a água voltou a jorrar. Reclamo e eles mandam uma equipe que diz não poder fazer nada porque se trata de uma equipe de reparo, e não de descobrir onde é o vazamento. Dizem, então, que vão mandar a equipe de descobrir o vazamento. A equipe não aparece, e assim vai, um mês jogando água fora. Realmente inacreditável!

Jose Roberto Haym jose.haym@gmail.com
Barueri

*
A MENTIRA, A SECA, O DESMATAMENTO

Segundo o levantamento do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), o desmatamento da Amazônia aumentou 191% em agosto e setembro de 2014, isso sob os olhos benevolentes de dona Dilma Rousseff, numa destruição gigantesca da mata amazônica correspondente a uma área de 838 km², pasmem, apenas em um bimestre. Sabe-se, também, e é cientificamente provado, que as nuvens pluviométricas que se formam na selva amazônica, impedidas de se dispersarem, por força das barreiras naturais dos Andes, elas se canalizam e rumam em chuvas copiosas sobre Mato Grosso, Minas Gerais e São Paulo. Não seria, pois, a seca que aflige os três importantes Estados, com marcas recordes, jamais alcançadas desde que se começou a fazer ditos registros; não estaria essa catástrofe natural ligada com o desprezo do governo federal com as matas amazônicas, acumpliciados com cartéis exploradores das riquezas naturais?! Saiba, dona Dilma, cada árvore que tomba é um soldado da chuva que morre. Como dona Dilma vem agora dizer que o culpado (por não chover) é o governo de São Paulo? Se o grande e real destruidor das riquezas do Brasil é o desbaratamento de um governo malsão, como o é o PT?! Como (a não ser por uma funda e pertinaz ignorância) dar-lhe crédito para outro mandato? Bem se sabe que para os olhos que veem com amor, o corvo é branco; e o demônio é formoso; só esse engano justifica, serem os indignos levantados, e as dignidades abatidas; os talentos ociosos, e as incapacidades com o mando e o poder; a ciência sem honra e alijada; e a ignorância graduada; a verdade maltratada e a mentira coroada e eleita. Sem dúvida, o maior mal do Brasil é a ignorância padronizada, e a visão distorcida que aceita a mentira como se verdade fosse. 
 
Antonio Bonival Camargo bonival@camargoecamargo.adv.br 
São Paulo

*
HOSPITAL OU GUETO?

O Hospital Municipal Jurandyr Manfredini, na Taquara, em Jacarepaguá, precisa receber a visita do Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj). Aquilo se parece com um gueto, e não com um hospital. A prefeitura, que está gastando os tubos para realizar a Olimpíada e o Porto Maravilha, deveria se envergonhar de administrar (sic) um estabelecimento destinado à saúde naquelas horripilantes condições. O corpo técnico é muito bom. Mas faltam as mínimas condições de higiene e material. Sinceramente, saí de lá deprimido, pois não imaginava que ainda existissem guetos apelidados de hospitais.

Schindler Pedroza s_paschoal@hotmail.com 
Rio de Janeiro

Mais conteúdo sobre:
Fórum dos Leitores

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.