Fórum dos Leitores

CORRUPÇÃO

O Estado de S.Paulo

15 Novembro 2014 | 02h02

Agora é pra valer?

Ou é apenas rotina policial? Inacreditável...! No âmbito da Operação Lava Jato a Polícia Federal (PF) prende o vice-presidente da Mendes Júnior, Sergio Cunha Mendes, e faz buscas na Odebrecht e na Camargo Corrêa. Mas tem mais: prende o ex-diretor responsável por licitações da Refinaria Abreu e Lima (PE), Renato Duque, e tenta prender Fernando Baiano, operador do PMDB. Porém ainda falta muita gente! Criamos vergonha? Tudo depois de a PricewaterhouseCoopers se ter recusado a assinar a auditoria do balanço do terceiro trimestre da Petrobrás... Será que agora é pra valer? Já podemos comemorar os 125 anos da Proclamação da República, é a volta plena do Estado Democrático de Direito. Dá-lhe, Brasil!

LUIZ DIAS

lfd.silva@2me.com.br

São Paulo

PeTrolão

Quando a gente acha que já chegou ao fundo do poço, descobre que ainda existe todo um pré-sal de lama a ser esclarecido. Ressuscita, Brasil!

ARIOVALDO MARQUES

arimarques.sp@gmail.com

São Paulo

Paradeiro dos bilhões

O fabuloso desvio de recursos da Petrobrás e da administração pública com certeza não é destinado exclusivamente a encher as burras de políticos e empreiteiros ladrões. É muito dinheiro. Com certeza está abastecendo, de forma sorrateira, organizações políticas aqui e no exterior, cujas intenções são bem conhecidas. Numa segunda fase da investigação, é indispensável identificar o paradeiro dos bilhões desavergonhadamente roubados de cada cidadão brasileiro.

FREDERICO FONTOURA LEINZ

fredy1943@gmail.com

São Paulo

Petrobrás

Outro dia assisti no Animal Planet a um documentário sobre uma experiência inédita, em que cientistas acompanharam 24 horas por dia o saque ao cadáver de um grande hipopótamo até seu completo desaparecimento; hienas e besouros necrófagos ao final. Metáfora perfeita.

RICARDO C. T. MARTINS

rctmartins@gmail.com

São Paulo

Operação Lava Jato

Como qualquer brasileiro consciente do lastimável estado moral a que chegamos, quero prestar meus sinceros reconhecimentos à nossa Polícia Federal. Bravos! Que isso sirva de lição aos brasileiros que votam em políticos que formam verdadeiras quadrilhas e, ao roubarem, tanto impedem que o País progrida, invista principalmente em saúde e educação. Meu Deus, não é possível! Aonde chegamos? Como estou envergonhado.

JOSE J. ROSA

jjrosa1945@yahoo.com.br

São Paulo

O 'CRIME' DOS FEDERAIS

Cardozo e a PF

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, dentro dos critérios nazi-comunista do PT, mandou investigar os delegados da Polícia Federal envolvidos na Operação Lava Jato. O crime deles? Elogiar Aécio Neves!

RONALD MARTINS DA CUNHA

ronaldcunha@hotmail.com

Monte Santo de Minas (MG)

Estado de exceção

Total demonstração de truculência, antidemocracia e censura ao direito de expressão do ministro da Justiça, que deveria preservar os princípios democráticos, ao mandar investigar os delegados da Polícia Federal que elogiaram o candidato Aécio e falaram mal da candidata Dilma Rousseff. Alguém precisa de maior indicador de que estamos num regime ditatorial e de exceção?

MARCO AURÉLIO REHDER

marcoarehder@yahoo.com.br

São Paulo

PF não se deixa intimidar

Menos de 24 horas passadas da lamentável tentativa do ministro da Justiça (?!) de intimidar os delegados federais que trabalham na Operação Lava Jato, a PF prende mais corruptores e corruptos, mostrando que não teme as ameaças dos petralhas. Parabéns, Polícia Federal!

EDUARDO SPINOLA E CASTRO

spinola.adv@gmail.com

São Paulo

A REELEIÇÃO DE DILMA

Qual seria o resultado?

A última eleição presidencial caracterizou-se por uma campanha das mais agressivas e de baixo nível de que se tem notícia, ao longo da qual foi apresentada pelo governo, na busca de mais um mandato de quatro anos, a imagem de um Brasil ideal e utópico. Pouco tempo após a apuração, no entanto, emergiu, como era de esperar, o País real, com todos os inchaços que vinham sendo devidamente encobertos visando um resultado favorável. O recrudescimento da miséria, os inevitáveis aumentos no preço dos combustíveis e da energia elétrica, a insistência desconfortável da inflação, a oposição ressentida do Congresso Nacional, opondo-se a decreto elaborado nos subterrâneos do Planalto que altera a dinâmica democrática, o estado lamentável da balança comercial e a incapacidade de cumprir os compromissos relacionados ao superávit primário, originando o recurso a maquiagens financeiras ora sendo imploradas ao Parlamento, com a resultante perda de credibilidade, são algumas das importantes informações ocultadas no calor do embate pelos votos. Fica-se a imaginar o resultado da eleição se ao menos parte delas tivesse sido revelada ao público por quem contava com o privilégio de as ter, como se espera de um governo que pretende contar com a confiança da sociedade.

PAULO ROBERTO GOTAÇ

prgotac@hotmail.com

Rio de Janeiro

O tamanho da mentira

Queria muito que nova pesquisa fosse feita agora, com a mesmíssima pergunta: se a eleição presidencial fosse hoje, em quem votaria? O resultado serviria para dimensionar o estelionato eleitoral de que o Brasil foi vítima.

JÚLIO CRUZ LIMA NETO

limaj@plastekbrasil.com.br

São Paulo

Dilma foi reeleita escondendo dados, mentindo sobre tudo, ou seja, fazendo o que sabe muito bem: fingir! A cara de brava que faz é tão somente para esconder sua enorme incompetência. Não é possível devolver o produto com base na propaganda enganosa? Com a palavra o Conar, que regulamenta a propaganda!

DEBORAH MARQUES ZOPPI

dmzoppi@uol.com.br

São Paulo

Com esse mar de mentiras na campanha, que deixou muito brasileiro indignado, o marqueteiro da Dilma deveria responder a processo na Justiça, até por injúria, difamação e calúnia.

CELSO DE CARVALHO MELLO

celsosaopauloadv@uol.com.br

São Paulo

*
PROCLAMAÇÃO DA NOVA REPÚBLICA

Não foi numa sexta-feira 13, mas foi um dia antes do memorável feriado da Proclamação da República que a Polícia Federal (PF) desencadeou outra fase da Operação Lava Jato e fez prisões que dão a nós, brasileiros, a esperança de ver na cadeia corruptos e corruptores envolvidos no escândalo de corrupção na Petrobrás. Foram presos até presidentes de grandes construtoras. Essa data é um divisor de águas entre a velha República corrupta e a nova, que cobra responsabilidade com o dinheiro público. O julgamento político dessa operação está nas mãos do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF). Será que ele porá em risco sua biografia em detrimento dos políticos envolvidos, ou serão punidos apenas corruptores? Nós merecemos uma República honesta e responsável, quem sabe assim podemos mudar a data do feriado da Proclamação da Nova República para 14 de novembro.

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br 
São Paulo

*
SERÁ A PROCLAMAÇÃO DA ÉTICA?

Dia 14 de novembro de 2014, véspera da comemoração da Proclamação da República, também poderá ser comemorado como o dia da Proclamação da Ética nas nossas instituições, se o resultado final da Operação Lava Jato alcançar também os alojados no Palácio do Planalto. Já que a valorosa Polícia Federal, contando com a implacável atuação do juiz Sergio Moro, da Justiça Federal do Paraná, em ação dignificante prendeu dezenas de suspeitos que se apoderaram ilicitamente de bilhões de reais da Petrobrás, diga-se, com o consentimento do governo petista. Entre as 27 pessoas com prisão decretada nesta mega ação da PF estão presidentes e diretores das maiores construtoras deste país, porque liberaram gordas propinas aos governistas para, em troca, amealhar R$ 59 bilhões em obras da Petrobrás. Também nesta operação foi preso um dos cabeças dessa quadrilha, o afilhado político de José Dirceu e ex-diretor da Petrobrás Renato Duque. Isso faz tremer o céu de Brasília, porque pode macular definitivamente como ficha-suja o futuro político de muitos camaradas e aliados. Porém a presidente, que confortavelmente participa da reunião do Grupo dos 20 (G20), na Austrália, está mais do que na marca do pênalti, correndo sério risco de perder seu segundo mandato por causa deste lamaçal na Petrobrás. E Lula, que em seu governo deu o pontapé inicial na formação dessas quadrilhas, como cúmplice desta esbórnia, também deveria colocar a barba de molho.

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com
São Carlos

*
15 DE NOVEMBRO

Hoje, dia da Proclamação da República, às 15 horas, vamos colocar nas ruas de todos os Estados do Brasil nossos blocos de protesto contra este governo que aí está desde o ano de 2002. Não podemos nos esquecer de nossas faixas para afirmar aos governantes que a Petrobrás é nossa, e não do PT. É nossa e queremos investigação já.
 
Leônidas Marques leo_vr@terra.com.br 
Volta Redonda (RJ)

*
DE 1889 A 2014

Para muitos brasileiros, a data de 15 de novembro é só mais um feriado qualquer, oportuno para ir à praia, viajar ou jogar futebol com amigos. Lamenta-se que neste ano tenha caído num sábado, e não na sexta-feira, para que se pudesse enforcá-la e emendar com o fim de semana em merecido ócio e lazer. Alguns até irão ver os desfiles nas avenidas das cidades, porém sem saber exatamente o que se comemora neste dia que mudou o Brasil, tanto para o bem como para o mal. Ao contrário de muitos países onde a Proclamação da República é data muito importante a ser comemorada, no Brasil a população ainda não lhe confere a devida deferência, inclusive a recém-reeleita presidente da República (!), que está no exterior neste sábado. Sinal dos tempos que vivemos, em que os atuais inquilinos do poder central sonham com outra proclamação, desta vez bolivariana. A proclamação da República de 15 de novembro de 1889 destronou Dom Pedro II e começou a criar as condições para o surgimento do Brasil moderno, porém não foi capaz de corrigir as velhas práticas políticas, econômicas e sociais herdadas do Império. Aliás, até hoje nenhum governo conseguiu, afinal nunca se priorizou a educação de qualidade para todos os brasileiros. Há 12 anos no poder, o PT mais mentiu do que realmente fez pela qualificação da educação, mais deseducou a população do que propriamente a ensinou a pensar por conta própria e a emancipar-se da tutela da própria ignorância. Pelo contrário, a presidente reeleita comemora o aumento de beneficiários do Bolsa Família, em vez de trabalhar para diminuir o número de dependentes do Estado. Por interesses eleitorais criou-se um rebanho de reféns da chantagem pré-eleitoral em favor do petismo. Vale destacar que a República Federativa do Brasil mostrou-se mais dividida do que nunca nesta eleição presidencial, em que de forma muito clara ficou provado nas urnas que, quanto mais alto o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de uma localidade, menos votos a presidente reeleita obteve, e vice-versa, ou seja, quanto mais educados são os eleitores, menos votos o PT recebe. Portanto, a verdadeira proclamação da República digna deste nome, com a real e profunda independência do povo brasileiro, só será realidade quando a educação de qualidade for prioridade número um de qualquer governo. Se isso vier a acontecer nesta República das Bananas, aí então poderemos nos considerar finalmente um povo civilizado e, quem sabe, nos credenciar a entrar no seleto rol de países socioeconomicamente desenvolvidos do planeta. Até chegarmos a esse futuro talvez longínquo, talvez mesmo inatingível, só nos cabe trabalhar e cobrar os governantes por mais investimentos em educação. Um bom começo é ensinar o que representa o 15 de novembro de 1889 aos brasileiros de 2014.

Sandro Ferreira sandroferreira94@hotmail.com 
Ponta Grossa (PR)

*
A REPÚBLICA E O POVO
 
Hoje, dia 15, haverá manifestação popular no País. Aguardemos a intensidade dos protestos.

José C. de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br 
Rio Claro

*
REPUBLIQUETA DAS BANANAS

Ao ler a matéria na página A8 do caderno de Política de quinta-feira (13/11), o leitor fica impressionado com o que se informa ali: em 2009 o Tribunal de Contas da União (TCU) alertou o presidente Lula de irregularidades em algumas obras da Petrobrás e sugeriu que bloqueasse repasses para quatro empreendimentos, para evitar os prejuízos que causavam a empresa, mas ele nem sequer se incomodou e continuou com elas, porque causariam desemprego para mais de 25 mil pessoas e perda mensal de R$ 268 milhões com a desmobilização de trabalhos feitos. Mesmo alertado, prosseguiu, e o que se vê é uma obra prevista para custar R$ 2,3 bilhões já ultrapassar mais de R$ 20 bilhões – e dizem que nesse ritmo maluco chegará a mais de R$ 30 bilhões. Como se vê, o governo Lula, ao não atender aos alertas do TCU e não tomar providências para corrigir tudo o que estava errado nestas obras da Petrobrás, foi o responsável maior pelos prejuízos de bilhões. Então como fica isso? Alegar nada saber, como fez no “mensalão”, é pura mentira, pois o TCU cobrou dele providências. Agora ficam as perguntas: quem pagará os prejuízos? Os trouxas possuidores de ações da empresa? O BNDES perdoará as dívidas da empresa? Como fica Lula, que, além de nada pagar por esse prejuízo imenso, o que seria certo, nada lhe acontecerá. Pior ainda é prever um futuro quase certo de que ainda seja premiado pelos seus milhões de analfabetos, elegendo-o presidente deste país em 2018. Afinal, somos mesmo uma republiqueta bananeira (para não dizer de m...). 

Laércio Zannini arsene@uol.com.br 
São Paulo

*
CADEIA NELES!

É com prazer quase sexual que eu vejo a extensa lista de executivos das principais empreiteiras do País com mandados de prisão decretados pela Justiça, todos pegos na Operação Lava Jato por terem participado do assalto aos cofres da Petrobrás. São ladrões de dinheiro público, corruptores e gente da pior espécie, que estava acostumada a uma impunidade que agora acabou. Cadeia neles! E que devolvam em dobro tudo o que roubaram.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com 
Rio de Janeiro 

*
A QUEDA DO IMPÉRIO

Chega a ser temerário abrir o jornal para ler. Há uma inundação de notícias, todas elas sobre corrupção na Petrobrás. Vamos conferir as manchetes: Ex-diretor da Petrobrás e executivos são presos pela PF, Grupos investigados na Lava Jato movimentaram R$ 90 mi para empresas de Youssef, diz PF. Diretoria de Duque desviou de “2% a 3%” do valor dos contratos. Lava Jato: Justiça decreta a prisão de presidentes da Camargo Correa e da OAS. Para ficar somente nessas notícias, o que teria a dizer esse governo que tripudiou sobre a oposição jogando sobre ela a pecha de ser um governo que queria privatizar a Petrobrás? Não teria sido melhor? Como o próprio nome já diz, a PTbras afundou a estatal, roubaram  tudo e, se  ainda restarem homens sérios neste país com o belo trabalho da PF, os brasileiros poderão assistir à queda de um governo que roubou como nunca. Basta o empenho do Legislativo e do Judiciário, não sobrará pedra sobre pedra. A conferir.

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com 
São Paulo

*
LAVA JATO

A corda está apertando mais e mais para peixes graúdos, agora pegos por causa da vergonha mundial da corrupção na Petrobrás. 
  
Zureia Baruch Jr. zureiabaruchjr@bol.com.br   
São Paulo

*
CORRUPTOS E CORRUPTORES

Os empresários acusados de estarem envolvidos no esquema de corrupção apurado pela Polícia Federal na denominada Operação Lava Jato mostra um quadro que merece muita reflexão. De um lado, corruptores, que ofereciam propinas com o claro objetivo de obter vantagens em contratos com a Petrobrás. E, de outro, os corruptos, pessoas que não poderiam ocupar cargos de responsabilidade. Mas resta ainda uma conclusão, ou seja, de que todos os nomes que integram as direções das empresas, tanto das empreiteiras como da Petrobrás, não podem ser colocados num mesmo patamar. E quem é corruptor ou corrupto tem de pagar pelo crime cometido.

Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br 
Santos

*
INVERSÃO DE VALORES

Data vênia senhores advogados. Kafkiano não é a prisão dos executivos das empresas, sempre as mesmas, diga-se de passagem, denunciados no escândalo da Petrobrás, mas, sim, o fato de que graças ao “excelente trabalho” de vossas senhorias e as mazelas e meandros do sistema judiciário brasileiro, eles nunca terem sido sequer incomodados.
 
Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br
São Paulo

*
PETROLÃO

O final melancólico e triste do primeiro mandato da presidente Dilma deixa os brasileiros informados sobressaltados quanto ao futuro de seus filhos e netos. Parece que o chamado “petrolão” é o ápice da corrupção. O superfaturamento de obras, apadrinhamento de amigos, parentes e o toma lá, dá cá são práticas que vêm se desenvolvendo soturnamente no Brasil como uma doença oculta em um organismo invadido por um vírus irrefreável. A prisão de um ex-diretor da Petrobrás junto com os corruptores parece o vazamento do pus nojento e imoral que aflui das vísceras da estatal. Esperemos para ver se este caso não chegará a mais um “impeachment” no Brasil: dependerá muito da consciência da população, já que a juventude não é mais como os “cara-pintadas” da época de Collor.
 
Mário Negrão Borgonovi marionegrao.borgonovi@gmail.com
Rio de Janeiro

*
CAIXA PRETA

Desde há muito, mas há muito mesmo, que se diz que a "caixa preta" da Petrobrás deveria ser aberta. Se não me engano, lá dos tempos da revolução. Essa que é a verdade. Talvez essa "caixa preta" esteja sendo aberta agora, mas que é coisa velha, isso é sem dúvida alguma. Muita gente já deve ter se engraxado nessa "lata" (de graxa), ou melhor, "caixa" (de grana, muita grana).

José Piacsek Neto bubanetopiacsek@gmail.com 
Avanhandava 

*
RECUPERAÇÃO JUDICIAL

Pelo andar da carruagem, será que a Petrobrás “deles” vai entrar em recuperação judicial?

Moises Goldstein moisesgoldstein1@gmail.com 
São Paulo

*
LULA E DILMA SABIAM

Se até um cego enxerga que os governos petistas permitiram e/ou anuíram as irregularidades na Petrobrás, qual seria o primeiro passo para colocá-los na cadeia e exigir a devolução de pelo menos parte do dinheiro roubado? Que tal começar confiscando seus bens e os de seus filhos até que  tudo se apure?

Arnaldo de Almeida Dotoli arnaldodotoli@hotmail.com
São Paulo

*
IRRESPONSABILIDADE

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) não sabe nada sobre a queda da Portuguesa para a Série B, até que o Ministério Público fez as devidas apurações. O Tribunal de Contas da União (TCU) não sabe nada sobre a corrupção na Petrobrás até que os EUA e a Holanda começassem a apurar a bandalheira. Graça Foster nunca viu nada de anormal nos contratos da Petrobrás. Dilma não sabe nada sobre Pasadena porque o relatório sobre a compra estava mal feito. Luiz Inácio disse, em Portugal, que o mensalão nunca existiu. Somente Youssef e Paulinho sabem tudo. Quanta hipocrisia! Quanta desonestidade! Quanta irresponsabilidade como gestores! O exemplo dado por Luiz Inácio frutificou e floresceu. 

Cláudio Eustáquio Duarte claudio_duarte@hotmail.com  
Belo Horizonte

*
AS MULHERES DA PETROBRÁS

Podem reservar uma cela no presídio feminino para um novo casal: Dilma e Graça Foster vão finalmente assumir o relacionamento para gozar dos benefícios reservados às presas casadas. 

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br 
São Paulo

*
INVESTIGAÇÃO NOS EUA

Já se precavendo, a ex-presidente em exercício antecipou-se às investigações levadas a cabo nos EUA sobre a Petrobrás e puxou deslavadamente o saco do presidente Barack Obama. O próximo passo é construir um porto em Miami e tentar comprar o apoio do Partido Democrata. Mais médicos é difícil, porque lá os doutores são médicos mesmo.

Ricardo C. T. Martins rctmartins@gmail.com 
São Paulo

*
CASO PASADENA

Como se não bastasse o estado agonizante de nossa maior estatal, agora vitimada por um câncer de corrupção que se espalhou por todo o seu corpo, provocado pelos desvios de recursos de seus dirigentes, políticos, donos do poder, ex-presidente, empresários, empreiteiros, corruptos e corruptores, agora ela não consegue publicar seu balanço, alegando que espera decisões da Justiça pela Operação Lava Jato, motivada pelos desvios bilionários. Para piorar, a Justiça norte-americana entrou no caso da operação Pasadena, e lá não tem essa de prende, solta, transfere o patrimônio produto dos roubos para os laranjas, etc. Lá a Justiça é mais embaixo.
 
Jose Pedro Naisser jpnaisser@hotmail.com
Curitiba

*
O PAÍS DA LOROTA

Somos o país da lorota, como muito bem lembrou a presidente. Lorotas contábeis (Delfim Netto as chamava de pornografias contábeis), lorotas políticas, lorotas sociais, lorotas econômicas, lorotas legais e lorotas morais. A mais nova lorota tem nome: Petrobrás, cujo balanço – também outra lorota – não foi aceito pelos auditores independentes, que não creem em lorotas. Não sei se no meio de tanta lorota poderemos entender alguma coisa.

Ary Braga Pacheco Filho ary.pacheco.filho@gmail.com 
Brasília

*
PETROBRÁS, AUDITORIA EXTERNA E CORRUPÇÃO

Eu só gostaria de entender uma coisa: onde estava a auditora externa nestes últimos 12 anos, que assinou balanços com tudo de errado que se sabe que aconteceu dentro da Petrobrás? Como Conselho de Administração e diretoria da Petrobrás liberaram os balanços com tudo isso que estava "escondido"? Os participantes destes dois grupos ganham salários nababescos para garantir uma boa administração. Não serão todos eles convocados para dizer o que andaram fazendo nos seus cargos ao longo do tempo destas estripulias financeiras?

Abel Cabral abelcabral@uol.com.br  
Campinas

*
MISTÉRIOS NO BNDES

Tribunal de Contas da União (TCU) volta a pedir ao BNDES dados sobre crédito cedidos à JBS, e a alegação para justificar mais uma vez as negativas para o envio é que configura quebra de sigilo bancário. Ou será para que não saibamos de mais uma falcatrua, como ocorreu com o Grupo X, de Eike Batista, em ter recebido R$ 20 bilhões? Mistérios...

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br 
São Paulo

*
MAIS ERROS DA POLÍTICA ECONÔMICA

Durante seus quatro anos de governo, a presidente Dilma dirigiu irresponsavelmente a economia brasileira, junto com seu obediente ministro Guido Mantega. Partindo de uma situação econômica bastante razoável, Dilma conseguiu arrasar a economia do País, paralisando seu crescimento, sua indústria e exportação, deixando crescer a inflação e falsificando dados por meio da chamada “contabilidade criativa”, tentando iludir alguns tolos. Economistas e especialistas brasileiros e muitos estrangeiros chamaram a atenção para o errado caminho de nossa economia durante seu mandato, mas a presidente, do alto de sua arrogância, continuou sem dar atenção aos erros. As metas que fizeram o real se valorizar e a inflação refluir, no governo FHC e depois cumpridas por Lula, foram abandonadas por Dilma. Irresponsável também a atitude do PT buscando a reeleição. Nem as leis Dilma, com sua soberba, respeitou, e agora está fechando o ano sem atingir a meta de superávit primário, em vista de ter ultrapassado em muito o limite razoável de gastos governamentais. Isso faz com que Dilma incorra em crime de responsabilidade fiscal, cuja pena será a perda do mandato, incluindo o de 2015. Diante dessa situação, o Executivo enviou ao Congresso uma proposta de mudança na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para que Dilma possa “escapar da pena”. A temperatura do debate no Congresso sobre a mudança do LDO já está elevada, com a oposição e até parlamentares do governo não apoiando a nova lei que “salvaria” o mandato de Dilma. Enquanto isso, nossa presidente participa da reunião do Grupo dos 20 na Austrália, como se estivesse tudo calmo por aqui e como se fizesse alguma diferença se ela não fosse. 

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br 
São Paulo

*
DILMA EM VIAGEM AO EXTERIOR

Por que não aproveitam e trocam a fechadura do Planalto?
  
Robert Haller robelisa1@terra.com.br 
São Paulo 

*
CRIME DE RESPONSABILIDADE

Um superávit significa que "sobrou dinheiro na caixa". Entretanto, no caso é uma posição do orçamento destinado ao pagamento dos juros da dívida pública, para que não sejam incorporados à dívida e, em consequência, aumentarem as despesas com juros no orçamento seguinte. O que aconteceu? O governo, depois de reduzir a posição orçamentária, não a cumpriu. O orçamento está de fato deficitário. A Lei Orçamentária não foi cumprida. A dívida aumentou e os juros vão aumentar. O cidadão é prejudicado: pagará mais juros, em vez de ver aumentadas as aplicações em educação, saúde, estruturas físicas. Trata-se de crime de responsabilidade cometido pelo governo.  Haveria de ter consequências, e não apenas constatações públicas. Agora o governo tenta escamotear mudando a lei.
 
Harald Hellmuth hhellmuth7@gmail.com
São Paulo

*
O BRASIL DE HOJE

Já que o governo Dilma não consegue cumprir a meta fiscal deste ano, segundo as regras, ele quer mudar as regras. Este é o Brasil de hoje.

Luiz Frid luiz.frid@globomail.com 
São Paulo

*
BAGUNÇA, BAGUNCINHA, VAMOS TODOS BAGUNÇAR

Base do governo, liderada pelo vice-presidente, Michel Temer, quer acabar o “dogma” fiscal.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br 
Monte Santo de Minas (MG)

*
A POLÍTICA E A MANHA

Lula fez escola como político manhoso, manipulador e egocêntrico. A frase do ministro Aloizio Mercadante confirma a premissa: “O governo sempre cumpriu e cumprirá a Lei de Responsabilidade Fiscal em qualquer cenário”. Que mentira deslavada. Ministro, felizmente para vocês, o seu curral eleitoral não lê o que se publica, o que de real está acontecendo no Brasil.

José Roberto Iglesias rzeiglesias@gmail.com 
São Paulo 

*
VITÓRIA COM SABOR DE DERROTA

A única vantagem da vitória  da presidenta Dilma, diante da atual calamidade econômica, é que ela não pode culpar o governo anterior.

Marcos Catap marcoscatap@uol.com.br
São Paulo 

*
META FISCAL E SAL DE FRUTAS

O problema não é de gestão, mas de congestão; Dilma não conseguirá, de uma só vez,  digerir tudo o que aí está: autoritarismo, compadrio, demagogia, fisiologismo, inflação, incompetência, roubalheira, novesfora o resto...

A.Fernandes standyball@hotmail.com 
São Paulo

*
INCOMPETÊNCIA PURA

O grande problema da presidente é que ela não sabe o que fala (nem como falar o que “achamos” que ela está pensando) nem o que faz (e muito menos o que deveria fazer para colher os resultados que precisamos). Complicado, não? Lembra-me o princípio de Peter, que aprendemos na escola, e que só pode ser aplicado a ela pelo fato de ter sido (embora formalmente eleita) promovida ao cargo pelo seu padrinho: “Num sistema hierárquico, todo funcionário tende a ser promovido até seu nível de incompetência”. Ela chegou lá!

Jorge Alves jorgersalves@2me.com.br
Jau

*
MAU CAMINHO

No andar da carruagem, o "poste 1" já deveria estar também estudando sua delação premiada. O petismo está a menos de um passo para se tornar a URSS brasileira à Cuba falida.

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com
São Bernardo do Campo

*
DEBANDADA MINISTERIAL

Os ministros de Dilma Rousseff irão sair de mansinho, como se nada tivessem com as agruras que ela já está passando nem bem acabaram as eleições. Todos sabiam que é errada a forma de conduzir a economia gastando muito mais do que seria o correto, mas parece que não querem se comprometer. Marta Suplicy e Gilberto Carvalho saíram atacando o governo, esquecendo-se de que são do PT e que Dilma foi a candidata escolhida e imposta ao partido pelo chefão, Lula, portanto o PT é responsável pelos bons ou maus resultados desse desgoverno. “Quem pariu Mateus que o embale”, os quase 40 ministros têm sua parcela de responsabilidade por essa presepada nos resultados da economia, entre outros desastres destes quatro anos.

Leila E. Leitão
São Paulo

*
2016 JÁ COMEÇOU

Que os argumentos assentados na carta de demissão da ex-prefeita e senadora Marta Suplicy são inegáveis e totalmente de consenso do mais leigo cidadão brasileiro, isso é fato. Agora, que tenham alvos diretos e de cunho oposicionista ao governo Dilma e/ou principalmente ao seu partido, o PT, nisso reside a grande dúvida. Pode-se deduzir do texto demissionário da ex-prefeita, que já deixou clara a sua intenção de retornar ao Executivo da capital paulista, duas possibilidades: 1) confundir (ou iludir) o eleitor de São Paulo que não votaria em novo “poste”, mostrando-se com  uma “nova” roupagem de oposição à política petista, já num planejamento marqueteiro estratégico para as próximas eleições; ou 2) quer realmente fazer fronte e desligar-se de seus mentores políticos e, quem sabe, até vir a partir para novos rumos partidários... O ano de 2016, pelo jeito, já começou.

João Manoel Jodas joao.jodas@terra.com.br 
Santo André

*
CARGO DESVALORIZADO

Se existe um cargo extremamente desvalorizado ultimamente é o de ministro do atual governo. Também pudera, qualquer um pode se candidatar à cadeira, desde que jure ser fiel à "presidenta". Os ministros infiéis se retiram e procuram outro abrigo, como  fez a conhecida paulista, que foi recebida de braços abertos pelos novos companheiros, num jantar.

Toshio Icizuca toshioicizuca@terra.com.br 
Piracicaba

*
CAMPANHA 2018

Na edição de quarta-feira do “Estadão” foi lançada sub-repticiamente a campanha presidencial de 2018, em favor de Lula. Considerando que a classe política brasileira é composta de 99% de hipócritas, é lícito concluir que, com o artigo escrito pelo dr. Almir Pazzianotto ("E que postes!"), a entrevista da ex-ministra Marta Suplicy e os comentários do ministro Gilberto Carvalho, vulgo "Gilbertinho", foi dado o "start" da campanha de Lula para presidente em 2018 – isso se não for antes hóspede da Papuda, em Brasília. Os três são renomados e reconhecidos nacionalmente como aliados incondicionais, admiradores e seguidores do grande pajé Lula, iniciaram o processo de fritura de Dilma e de seu futuro governo, para este fim e futuro começo de governo, de modo que só sobrará Lula para 2018. Quem viver verá. Acorda, Brasil!

Carlos Benedito Pereira da Silva carlosbpsilva@gmail.com 
Rio Claro

*
VAZAMENTO NO ENEM?

Já estão investigando uma denúncia de vazamento do tema da redação da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). No ministério deve estar o mesmo operador dos tempos do ministro Fernando Haddad. A credibilidade do Ministério da Educação vai ladeira abaixo. Perigo ainda maior é este ou estes indivíduos intermediarem a licitação nos casos das tintas da ciclovias em São Paulo.

Celso de Carvalho Mello celsosaopauloadv@uol.com.br 
São Paulo

*
GLAMOURIZANDO A HISTÓRIA

Soube que uma obra escrita sobre o regime de exceção vai ser roteirizada para virar filme. Ótima iniciativa. Será que ela contará a história de algum dos 116 patrícios, um americano, um alemão e um inglês, vítimas dos grupos que desencadearam a luta armada para implantar a ditadura do proletariado? Ou essas mortes foram só acidentes de percurso? A conferir.

Marco Antonio Esteves mbalbi69@globo.com 
Rio de Janeiro

*
25 ANOS DA QUEDA DO MURO

Cumprimento o “Estadão” pela publicação, há uma semana, das matérias a respeito da queda do Muro de Berlim e suas consequências após 25 anos, em especial a entrevista “Alemães orientais (ex-comunistas) não se sentem incluídos no Ocidente”, de Anja Goerz. Infelizmente a maioria do eleitorado, adoradora do líder e da fiel escudeira, não terá acesso ao declarado pela radialista. Os bolivarianos, inspiradores do pensamento "nós contra eles", incentivam semelhante caos com a instalação deste Estado tutor.
 
Adilson Mencarini adilsonmencarini@uol.com.br 
Guarulhos

*
PASSEATA

Passeata do MTST e da CUT na Avenida Paulista, todos devidamente remunerados com dinheiro público e mortadela.

Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com 
São Paulo

Mais conteúdo sobre:
Fórum dos leitores

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.