Fórum dos Leitores

GOVERNO DILMA

O Estado de S.Paulo

01 Dezembro 2014 | 02h04

Abusos na Venezuela

É triste saber que a população venezuelana está sendo vítima da truculência do Estado, sobretudo as pessoas que manifestam sua opinião sobre as ações do mandatário Nicolás Maduro. O Paraguai por muito menos foi hostilizado pelos membros do Mercosul, tendo até sido excluído temporariamente do bloco que ajudou a fundar. Por que o governo brasileiro, que no caso paraguaio se mostrou intransigente e austero, não promove o afastamento da Venezuela do Mercosul e lidera um movimento em prol do restabelecimento da democracia no país? Por que não exigir do "companheiro" chavista o respeito aos direitos civis? O governo brasileiro perde, uma vez mais, a chance de zelar pela paz na América do Sul. O gigante latino-americano mostra que é incapaz de exercer liderança regional.

WILLIAN MARTINS

martins.willian@globo.com

Guararema

PETISMO EM AÇÃO

Memória seletiva

Em discurso, criticando a oposição por pôr em dúvida o resultado eleitoral, Dilma Rousseff verberou os "golpistas" que, segundo ela, não perdoam o PT "por estarem tanto tempo fora do poder". No embalo, vergastou os que pediram seu impeachment, como se os manifestantes, por exercerem seu direito à livre manifestação, estivessem fazendo algo errado. Ora, a uma, que a liberdade de opinião é direito constitucionalmente garantido, e, a duas, é absolutamente razoável que se ponha em dúvida o atual processo eleitoral, já que ele é, sim, sujeito a fraudes, mormente porque não há impressão do voto. Petistas detestam críticas e provocações, a não ser que eles próprios as façam. Aí a manifestação é "legítima". Esquecem-se de que, numa democracia, é de bom-tom tolerar opiniões divergentes, que - diga-se - são hoje majoritariamente antipetistas nas Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste (as mais politizadas), a tal ponto que o próprio partido quer pesquisar as razões do repúdio à sigla. Como as pessoas, vendo tantos desmandos, já estão saindo às ruas a protestar, dão os petistas àquilo que sempre fizeram (sob a bandeira das "liberdades democráticas") o nome de golpismo! Agindo assim, não admira que se tenham solidarizado com o desgoverno de Nicolás Maduro - aliás, eleito sob acusação de fraude em urnas eletrônicas - quando este reprimiu manifestações em que 40 pessoas foram assassinadas em Caracas e em outras cidades venezuelanas. Quanto ao mais, recordemos que o PT pediu o impeachment de Fernando Collor, acusado por "malfeitos" que seriam, hoje, julgados em Tribunal de Pequenas Causas caso fossem comparados ao produto da rapinagem na Petrobrás. O PT foi "golpista" no caso de Collor?

SILVIO NATAL

silvionatal49@gmail.com

São Paulo

Golpistas de sempre

Estarrecedora a declaração da dona Dilma na reunião do Diretório Nacional do PT. Golpistas de sempre! Meu Deus! Não foi o mensalão um golpe contra a independência dos Poderes? E a atuação da presidente no Santander, exigindo a demissão de uma trabalhadora por delito de opinião? Puro golpe contra a liberdade de expressão. E a conspiração na Petrobrás não foi um grande golpe contra o Brasil? Não foi a verdade golpeada diariamente na campanha eleitoral da candidata petista, segundo a qual Marina Silva entregaria o País aos banqueiros? Agora o ministro da Fazenda... Dona Dilma e o petismo não fecham a campanha eleitoral. Quando tratarão dos reais problemas do País?

CLODER RIVAS MARTOS

closir@ig.com.br

São Paulo

Nunca antes...

Dilma disse que o PT não é perdoado por estar tanto tempo no poder e que há um complô contra os petistas. João Vaccari (acusado na Lava Jato) fez discurso se inocentando em reunião petista e foi aplaudido. Irmão de ministro é investigado por desvio de dinheiro. Petrobrás, mensalão, etc., etc. Sou obrigada a reconhecer a eficiência do PT: conseguiu destruir por inteiro um país de 200 milhões de habitantes. Parabéns! Nunca antes na História deste país houve um feito dessa magnitude e competência.

MÁRCIA ROSSI SOARES

marciarossi1@hotmail.com

São Paulo

Implosão

O PT implodiu o Brasil! E nestes últimos 12 anos administrou o País na base da propina.

EUGÊNIO JOSÉ ALATI

eugeniojalati@gmail.com

Campinas

Perdas e danos

O PT realmente veio para diminuir: o PIB, a qualidade dos serviços de saúde, a segurança pública... Em São Paulo, até a árvore de Natal do Ibirapuera diminui. Só o que aumentou nos 12 anos petistas foram a corrupção e a condição econômico-financeira do fundador do partido.

JOSÉ ROBERTO IGLESIAS

rzeiglesias@gmail.com

São Paulo

Petrolão

Quando o ex-presidente será intimado, e não "convidado", a responder se sabia ou foi informado dos alertas e pedidos do TCU? Não é cidadão comum?

RICARDO C. T. MARTINS

rctmartins@gmail.com

São Paulo

Fundo do poço

A continuar esta escalada de impunidade e corrupção, o Brasil tende a ser, num curto período de tempo para a História, um país menor, inviável e globalmente insignificante.

RICARDO C. SIQUEIRA

ricardocsiqueira@globo.com

Niterói (RJ)

SAÚDE PÚBLICA

Aumento da aids no Brasil!

Dados da última pesquisa mostra que entre 2005 e 2012 houve aumento significativo de infectados pelo vírus HIV, principalmente entre jovens de 15 a 24 anos. São vítimas do descaso do Ministério da Saúde, que ultimamente se tem preocupado apenas com propaganda política do programa Mais Médicos. Nesse período também se discutiu mais a preferência sexual do que a "prevenção de doenças sexuais transmissíveis". Como hoje em dia a aids é menos letal que nos anos 1980, mas traz um custo enorme ao serviço público de saúde, quantos anos esses jovens ficarão dependentes da tutela do Estado? Isso não fica mais caro para os cofres públicos do que políticas públicas de prevenção? Por que não aproveitam a eficiência do marqueteiro João Santana, que consegue com maestria fazer de mentiras uma verdade? Ele deve ser ótimo para convencer as novas gerações dos perigos das doenças sexualmente transmissíveis. Este é resultado Brasil governado pelo PT!

BEATRIZ CAMPOS

beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

O PT E SEUS CORRUPTOS

Notícia do fim de semana: o Partido dos Trabalhadores (PT) deverá expulsar seus membros que forem comprovadamente envolvidos em corrupção. Notícia do dia anterior: reunião do Diretório Nacional do PT em Fortaleza teve discurso de João Vaccari Neto, aplausos a ele e apoio do presidente, Rui Falcão, ao “cumpanheiro”. Pois agora, quem acredita? 

Claudio Juchem cjuchem@gmail.com 
São Paulo 

*
PALMAS PARA VACCARI

As palmas recebidas durante o encontro do Diretório Nacional do PT por Vaccari Neto, tesoureiro do partido e um dos principais envolvidos nos desvios bilionários da Petrobrás, demonstram para o povo brasileiro que a corrupção e o roubo justificados já fazem parte da cultura daqueles que chegaram ao poder com o discurso de fazer política com ética e honestidade, mas que passaram a ser uma edição revista e piorada de tudo o que de ruim existia no Brasil.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com 
Rio de Janeiro  

*
FICHA CORRIDA

João Vaccari Neto, envolvido até o pescoço nos roubos na Petrobrás e agora citado seu envolvimento também em desvios nos fundos de pensão, disse que “se explicou ao PT e foi aplaudido”. Depende. Ele se explicou aos petistas que pagam o dízimo e vêm diminuindo aprovação ao partido, ou foi ao Ali Babá e os 40 ladrões? Não nos esquecendo de que os antecedentes criminais de Vaccari se somam desde o golpe nos mutuários do Bancoop. A ficha corrida dele está aumentando!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br 
São Paulo 

*
PROTESTO GOLPISTA?

O diretório nacional do PT, reunido em Fortaleza, demonstrou preocupação com manifestações pelo impeachment da presidente Dilma, que as chama de manobras golpistas. Se não houvesse motivos para justificar as manifestações, o PT não teria por que se preocupar. Mas há, e muitos. O PT tem escola nesse assunto. Perdeu a eleição presidencial para Collor no segundo turno, e não se conformou. Levantou a bandeira do impeachment por razões que hoje, em face da presente torrente de bandalheiras, foi considerada agora por figura do Judiciário como matéria para o juizado especial, o antigo juizado de pequenas causas. O PT, naquela ocasião, angariou apoio de associados e “fez o diabo”, com recurso a “corredor polonês” no Congresso, no momento da votação da proposta de impeachment, como meio de constranger os votantes. O “golpe” foi vitorioso por esses meios. Hoje o PT reconhece razões para chegar ao impeachment, e quer promover defesa antecipada.

Mario Helvio Miotto mariohmiotto@gmail.com 
Piracicaba

*
DILMA EM FORTALEZA

O “Estadão” (29/11, A4) noticiou a viagem "oficial" da presidente Dilma de Brasília a Fortaleza (Ceará), em horário normal de expediente, em que fez uso do helicóptero e jato da FAB para participar de reunião do diretório nacional do PT. A propósito, foi o partido que pagou a conta do transporte e demais despesas ou a União? O País aguarda o esclarecimento da questão.

J. S. Decol decoljs@globo.com 
São Paulo

*
GOLPISTAS

Segundo a presidente Dilma, "os golpistas hoje têm uma característica: eles não nos perdoam por estarem tanto tempo fora do poder". Para o petismo, não existem críticos, só inimigos, considerados aqueles que não perdoam o que os petralhas fizeram com a "res publica" neste mesmo período. Destruíram a economia e a moralidade mostrando o que o governo petista tem de melhor: a corrupção em todos os níveis, adicionada à mentira e à incompetência tão explícitas, que obrigaram Dilma a levar para o Ministério da Fazenda um diretor do Banco Bradesco, que compete no mercado com outro banco, o Itaú, o mesmo cuja acionista a candidata governista atacava alertando seus eleitores para o “perigo de um banqueiro” participar da campanha de sua adversária Marina Silva.
 
Mario Cobucci Junior maritocobucci@uol.com.br
São Paulo

*
DISPUTA

Afirma o presidente nacional do PT, Rui Falcão, que “governo de coalizão é um governo de disputa”, e quando não “disputa”, o que é? Só queríamos saber se dona Dilma também “disputa”, para quem? Para o partido? Digam o que quiserem, mas deviam ser mais explícitos, não é mesmo? Os desgovernos do PT foram um “festival de besteiras”. O que não fazem para aparecer!
 
Fernando Silva lfd.dasilva@2me.com.br 
São Paulo

*
A FASCINAÇÃO PELO PODER

Matéria do “Estadão” (29/11, A3) ressalta a importância de o País voltar a crescer economicamente, depois do fracasso nos últimos quatro anos, e a difícil recuperação no próximo ano e no seguinte, conforme o IBGE. Apesar desse cenário preocupante, pois não há progresso social sem progresso econômico, o Planalto não está tão preocupado assim e a presidente Dilma esteve presente em Fortaleza (CE) na reunião do Diretório Nacional do PT, na sexta-feira, sob o comando do presidente do partido, Rui Falcão, para tratar, inclusive, da regulação da mídia. Em outras palavras, o poder é fascinante e embriagante, e a sociedade que se dane com essa tal de economia. 

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com 
Campinas 

*
LIBERDADE DE IMPRENSA

A coluna de Marcelo Rubens Paiva, “Múmia comunista” (29/11, C10), demonstra a independência da imprensa praticada pelo “Estadão”, no qual todos pontos de vista se manifestam. Se o autor é ingênuo ou mal informado, não importa. Cabe ao leitor de julgar. Mas também temos o PT (A4) reiterando a mordaça, digo, o marco regulatório dos meios de comunicação, ameaçando a liberdade de imprensa e, portanto, desfazendo na mesma data o arrazoado do colunista, e, ainda, ameaçando a nossa democracia pela qual o PT não tem apreço.

Suely Mandelbaum suely.m@terra.com.br 
São Paulo

*
‘MÚMIA COMUNISTA’

Muito bom o artigo do senhor Marcelo Rubens Paiva de 29/11, criticando o medo da população brasileira quanto à ameaça comunista atual, principalmente quando ele finaliza o artigo e diz que o Brasil tem coisas muito mais sérias com que se preocupar. Por exemplo, entendo eu como coisas sérias o “controle democrático" da mídia, que está sendo pleiteado pelo PT e a presidente, no meu entender censura pura; ou a criação dos Conselhos Sociais, vulgos "soviets", para aprovarem as imposições que só agradem ao Executivo; ou então, ainda, o nível de corrupção que tomou o País depois de 2003; ou até o caso Rosemary Noronha, amiga íntima de Lula da Silva, que efetuou mais de 20 viagens internacionais sem constar da comitiva governamental oficial, hospedando-se no mesmo andar reservado à Presidência. Portanto, concordo com Rubens Paiva em que muitas coisas bem mais sérias tem o povo brasileiro com que se preocupar.

Antonio Carelli Filho palestrino1949@hotmail.com 
Taubaté

*
DUAS PROPOSTAS

Marcelo Rubens Paiva defende a inocência da esquerda brasileira e oculta a ação da política sindical-comunista petista. Mencionemos apenas duas realidades inegáveis: a proposta dos “conselhos populares” e a proposta da “democratização da mídia”.

Ottfried Kelbert okelbert@outlook.com 
Capão Bonito

*
A CONSTRUÇÃO DE ITAIPU

Em sua crônica de sexta-feira (28/11), o escritor Ignácio de Loyola Brandão prestava homenagem à advogada Lygia Maria Jobim, que acaba de pedir abertura de inquérito civil para apurar as circunstâncias da morte de seu pai, o ex-embaixador José Jobim, encontrado enforcado depois de ser sequestrado durante a ditadura militar. A advogado foi de importância fundamental na vida do escritor, pois foi a única que se dispôs, naquela época, a publicar o seu livro, “Zero”, proibido pelo governo. Mas, em minha opinião, a crônica do consagrado escritor tem uma importância ainda maior do que a justa homenagem que presta à advogada. Faz-nos recordar que o embaixador foi sequestrado e morto após comunicar que pretendia revelar os esquemas de superfaturamento na construção de Itaipu, que acabou custando dez vezes mais. Como os que vivenciaram a construção daquela hidrelétrica na época, com certeza, se recordam de que a sua localização foi um absurdo estratégico e técnico. Os engenheiros especializados naquele tipo de construção afirmavam que Itaipu era uma obra inapropriada, pois poderia ser substituída com vantagem por usinas menores a montante do Rio Paraná, além de não invadiriam terras do Paraguai e, portanto, exclusivamente brasileiras. Também tal alternativa não sacrificaria a Cachoeira de Sete Quedas, situada a jusante, a maior queda d’água em volume do mundo e uma fonte perene de recursos devido ao turismo. E a agora Lygia Maria Jobim nos remete à acusação de que aquela obra, além de tudo, custou dez vezes mais. Portanto, a construção de Itaipu se constituiu em um vergonhoso crime de lesa-Pátria, com prejuízos à Nação que até hoje vão se acumulando e com certeza ultrapassam aos do agora Petrolão. E essa excrescência não pode ser simplesmente varrida para baixo do tapete.

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br 
São Paulo

*
QUANTO VALE A VIDA DO DOLEIRO?

Segundo noticiado, o doleiro Alberto Youssef sofreu um desmaio e foi internado. Esta é a quarta vez em que o doleiro é internado. Ele é um dos principais delatores do esquema na Petrobrás. Esse senhor, que já valeu muito enquanto estava vivo e fez a alegria de muitos espertos da estatal, políticos e mais outros que a mídia ainda não sabe, estará valendo mais se morrer. Dá para imaginar a torcida dos envolvidos  para que o doleiro passe desta para uma melhor? Como se vê, o crime não compensa, por mais rentável que seja. De que adiantou tanto dinheiro? O que o doleiro deveria fazer é entregar todos, visto que a pele dele já está sendo fritada. Deus é pai, uma queima de arquivos agora só beneficiaria o governo. Nós merecemos?

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com 
São Paulo

*
O VÍRUS DA CORRUPÇÃO

A diretora-geral da Agência Nacional de Petróleo, (ANP), Magda Chambriard, declarou que os projetos no Brasil têm pulmões grandes para suportar a queda do preço do petróleo de até US$ 60,00 por barril (“Estadão”, 29/11, B25). Pelos boletins vistos na mídia, a Petrobrás já está com os pulmões atacados pelo “vírus da corrupção”, que é pior do que o da tuberculose. Senhora, quando esse “vírus” se instala, não tem pulmão que aguente, mesmo tendo pulmões do tamanho do Brasil.
 
Valdy Callado valdypinto@hotmail.com 
São Paulo

*
IRMÃ DULCE

Já conhecedor das obras deixadas pela freira baiana, sugiro aos corruptos partícipes dos atuais escândalos políticos e econômicos do País (mensalão; Petrobrás e outros) que assistam ao filme “Irmã Dulce”, em cartaz, e se sintam envergonhados, se ainda têm alguma reserva, e parem de roubar.

Claudio Baptista clabap@ip2.com.br 
São Paulo

*
ZÉ-MANÉ DO CRIME
 
Na Operação Lava Jato, juiz manda soltar irmão do ex-ministro Mario Negromonte por causa do caráter menor de seu papel na patranha: transportador e distribuidor de "dinheiro aos beneficiários dos pagamentos". Ou seja, mero estafeta da corja. Pior do que o dejeto do cavalo do bandido. Deprimente.
 
Joaquim Quintino Filho jqf@terra.com.br 
Pirassununga 

*
A PRESIDENTE NUMA BOA

Enquanto um contingente significativo da sociedade não se mobilizar por vergonha, indignação e comportamento mentiroso e corrupto da gestão petista, Dilma se conduzirá como se "tudo estivesse normal" e reclamando por "governabilidade" – outro neologismo marqueteiro. Pelo visto, até agora, ela considera tal mobilização improvável. Confia em que, criando novos fatos, os impulsos esmaeçam.  Confia em que o escândalo na Petrobrás não produzirá um impeachment, assim como está subvertendo a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), sem reação pública. Acha que pode fazer o que quiser.
  
Harald Hellmuth hhellmuth7@gmail.com
São Paulo

*
A CONSAGRAÇÃO DA FARRA FISCAL

“Governo só cumpre meta de superávit primário se recorrer a ‘anabolizantes’.” Esta é a manchete do caderno “Economia & Negócios” do “Estadão” de, pasmem, 17/11/2013 (página B1). Credibilidade? Deste jeito?!

José Gilberto Silvestrini jgsilvestrini@gmail.com 
Pirassununga

*
SERÁ PRECISO DOMAR DILMA

Pelo menos o governo, pressionado pelo mercado, mudou o discurso retrógrado que só produziu PIBs medíocres e decidiu, talvez com a faca no pescoço, indicar para administrar os rumos da nossa economia gente competente do mercado e com larga experiência também no setor público. Aliás, seguindo o exato roteiro que faria, se eleito, o então candidato do PSDB Aécio Neves, que foi estupidamente criticado por Dilma durante a recente campanha eleitoral. É um bom começo essa confirmação dos nomes dos novos ministros da Fazenda, Joaquim Levy, e do Planejamento, Nelson Barbosa, que podem, se a presidente deixar, reorganizar os debilitados fundamentos macroeconômicos e, gradualmente, com as ações que pretendem implementar, receber a confiança e o apoio dos investidores, hoje bem distantes, afugentados que foram pelas diatribes do Palácio do Planalto. Como disse Joaquim Levy em sua apresentação oficial, os desafios existem, mas o estágio não é de agonia. Com prudência vai tomar as devidas providências e, como prometeu, sempre num clima de muita transparência. 

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com
São Carlos

*
OBEDIÊNCIA

Dona Dilma, ande certinha e seja obediente aos mandos do novo ministro da Fazenda. Caso isso não aconteça, deixe por espontânea vontade da Presidência, ou vai sofrer impeachment, porque o povo não aguenta mais tanta incompetência.

Valdir Sayeg valdirsayeg@uol.com.br
São Paulo

*
MANTEGA: O MAIS LONGEVO MINISTRO DA FAZENDA...

...E o mais incompetente!

Fernando Franco de Sá Bomfim fbomfim71@gmail.com 
Araçariguama 

*
FREIO NO BNDES

Após a farra e a farta distribuição de dinheiro pelo BNDES para empresas como as de Eike Batista, JBS e muitas outras privilegiadas por esse Brasil afora, agora Dilma Rousseff resolve engessar o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, que terá menos dinheiro para emprestar e com taxas de juros mais altas. Ou seja, neste país sempre os bons pagam pelos maus e, dessa forma, reduz o crescimento empresarial.

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br 
São Paulo

*
QUEBRA-CABEÇAS

É estranho este caso da JBS, um dos sócios da empresa o Grupo Bertim, grupo formado por vários empregados da Petrobrás que acabou se associando à empresa Mitarrej, que criaram uma nova empresa, a MC2, do doleiro Alberto Youssef, depois o grupo se desfez e se associou à empresa americana de seguros Dressed, em paraíso fiscal, cujos sócios ninguém conhece e é um quebra-cabeça. Parabéns à Polícia Federal, que está investigando. E estas empresas, Mitarrej e MC2, ganharam licitação de 21 térmicas elétricas. Tudo parece muito estranho e o Tribunal de Contas da União (TCU), nada vê?

Maria José da Fonseca fonsecamj@ig.com.br 
São Paulo

*
O PREÇO DA TELEFONIA NO BRASIL

Segundo relatório da União Internacional de Telecomunicações, o Brasil tem o minuto de celular entre os mais caros do mundo. Embora as operadoras contestem. Claro, não vão dizer que é verdade. O senador Aécio Neves outro dia pediu à presidente Dilma para se desculpar perante a Nação pela corrupção na Petrobrás. Deveria seu partido, que promoveu as privatizações com promessa de mais eficiência, melhores serviços, preços melhores em razão da concorrência, também se desculpar. Na telefonia, então, nada funciona e paga-se caro. Pelo serviço que não existe, de graça já seria caro. O que o partido de Aécio prometeu?

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com 
Rio de Janeiro

*
INTERESSES POLÍTICOS

Telefonia do Brasil é uma das mais caras do mundo, e pior, além do alto preço, é a prestação do serviço, muito ruim. Ademais, existe uma espécie de oligopólio das empresas de telefonia no Brasil, que se justifica por interesses outros da política brasileira.

Marcos Barbosa micabarbosa@gmail.com 
Casa Branca

*
CÚPULA DO CLIMA

A partir de hoje, 1.º de dezembro, segunda-feira, estarão reunidos em Lima (Peru) os delegados da Cúpula do Clima (COP-20) para elaborar um rascunho de um novo acordo em reunião em Paris em dezembro de 2015. A preocupação desses países não se concentra no que é a qualidade de vida desta e das próximas gerações, mas também na influência que as mudanças climáticas possam ter nas atividades econômicas no planeta, tendo em vista que a utilização de energia limpa está muito aquém do que ela pode proporcionar à economia a partir a redução da emissão de CO2 despejado na atmosfera pela queima de combustíveis fósseis, considerando ainda que esses recursos são esgotáveis. O Brasil alardeia a sua extração de petróleo e produção de combustíveis derivados sem explorar de forma efetiva a abundância de energia solar e eólica no nosso território. Não é errado afirmar que o desmatamento que ocorre na Floresta Amazônica tem reflexo na atual ausência de chuvas nos Estados de São Paulo e de Minas Gerais, com mais intensidade. O governo se jacta com o fato de o desmatamento ter diminuído, quando deveria anunciar o seu estancamento, principalmente para o agronegócio e a grilagem. As próximas gerações agradecerão à Cúpula do Clima.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com 
Vassouras (RJ)

*
CICLOVIAS EM SP

Não acredito nos 88% de aprovação das ciclovias em São Paulo. Ou perguntaram para ciclistas ou dirigiram a pergunta, porque, se me perguntarem, também direi que sou favorável, mas exclusivas, isto é, sem interferirem na mobilidade urbana, protetoras da vida destes esportistas e da integridade física e criminal dos infelizes motoristas que os atropelassem. Claro que esportistas, porque não vejo como um paulistano possa atender a um compromisso na cidade de São Paulo, dinâmica, montanhosa, expandida e chuvosa, indo de bicicleta. Exigiria um chuveiro no bicicletário terminal? Levaria uma muda de roupa? Ou iria de regata e calção, exalando seu odor característico? 
 
Antonio C. Gomes da Silva acarlosgs@uol.com.br 
São Paulo

*
BOM SENSO

O que mais faz falta, especialmente após a implantação desenfreada de ciclovias e corredores em São Paulo, é espaço carroçável, para o absurdo do trânsito lento e prejuízo para todos. Assim, me parece idiotice eliminar o levado (“Minhocão”), em nome de coisa alguma. Como já sugeri, anos atrás, com floreiras laterais se poderia embelezar a cidade, tornando inclusive mais agradável a vida dos que habitam em seu entorno. Bom senso, urgente!

André C. Frohnknecht caxumba888@gmail.com 
São Paulo

*
DEMOLIÇÃO, A MELHOR SOLUÇÃO

Sinceramente, quando leio ou ouço que o Minhocão deveria ser um grande parque ou servir para o lazer, confesso que quem tem essa opinião deve morar na zona norte, sul ou leste, menos na região central. Minhocão deve ser demolido o mais rápido possível, e revitalizado todo o seu percurso, para que a região central volte a ter condições de moradia, pois do jeito que se encontra está o caos.

Roberto Tadeu Gorios robertotadeugorios@outlook.com 
São Paulo

*
MINHOCÃO

Este pessoal que quer porque quer derrubar o Minhocão tomou chá psicotrópico ou andou lendo a biografia de Nero, aquele imperador que mandou pôr fogo em Roma?
Hermínio Silva Júnior hsilvajr@terra.com.br 
São Paulo

*
ADMINISTRAÇÃO INCOMPETENTE

Lendo as cartas na coluna “Fórum dos Leitores” sobre os efeitos negativos da gestão Fernando Haddad, esperamos que o eleitor consciente, apesar das insatisfações, não seja enganado com as mentiras como aconteceram na campanha para presidente, e reelegerem, daqui a dois anos, esta administração petista incompetente. A cidade de São Paulo não merece toda essa barbaridade que está sendo acometida.

José Wilson de Lima Costa jwlcosta@bol.com.br 
São Paulo

*
PAULISTAS SEM MORAL?

O leitor sr. Marcos Kostiw (“Sem moral”, 28/11, A2) não nos permite identificá-lo como paulista; trata-nos como terceiros ao afirmar: "Paulistas não têm moral..., são eles que perpetuam, etc.", se contrapondo ao convite "vamos olhar para o próprio umbigo?". Portanto, pessoas diferentes. O leitor não entendeu a coluna de Dora Kramer (“O pior cego”, 25/11, A6). Ela não restringe aos paulistas a "longevidade do PT no Planalto"; envolve todos os brasileiros, inclusive o leitor, se for consciente. Duvido. O pior cego é aquele que não quer ver. Se o leitor é paulista, está "cuspindo no próprio prato"; se não for e estiver insatisfeito, cuide de sua vida e deixe-nos em paz. Paulista que se preza não aceita cabresto. Adendo: paulistas não têm moral? E por acaso moralidade é atender aos seus interesses pessoais?

Bernardo Prevedel aloisaprevedel@yahoo.com.br 
Vinhedo 

*
CABO ASSASSINADO

A morte do cabo do Exército, integrante da Força de Pacificação que atua na área da Maré, no Rio de Janeiro, não mereceu mais do que discreta chamada nas capas dos jornais e matéria simples lá no meio do jornal. Num país em que cerca de 10 pessoas por hora morrem de forma violenta, é bem provável que a chamada da primeira página seria em letras garrafais, se o agente do Estado tivesse matado um morador local. Aliás, uma dessas ONGs protetoras dos direitos dos manos fez questão de lembrar que um jovem de 18 anos, pouco mais jovem que o cabo, havia sido morto num confronto logo no início da ocupação pela tropa. Convenientemente, esqueceu-se de que um líder comunitário, que congraçou com Dilma e Pezão na época da eleição, foi morto numa clara mensagem de desacato à autoridade e ousadia da bandidagem. Ninguém, nem a mídia, nem as ONGs, se lembrou, por exemplo, de verificar a situação da família do militar. Ele era casado e tinha uma criança. Terão de viver sem o chefe da família e com uma pequena pensão. 

Marco Antonio Esteves Balbi mbalbi69@globo.com 
Rio de Janeiro

*
A POLÍCIA DE MÃOS AMARRADAS

O Senado Federal aprovou projeto de uso de armas por agentes policiais. Eu, que sou oficial da reserva da PMESP (Cel), sei e sempre preconizei aos meus comandados esse uso progressivo da força, sempre com o intuito de preservar a integridade física e a vida de todos. Exceções lesivas ocorrem e são coibidas. Os políticos brasileiros estão divorciados da sociedade, pois essa matéria de 2005 foi patrocinada por pessoas sem conhecimento técnico-profissional para lidar com assunto tão candente. O projeto é demagógico por não ter seriedade, sendo apenas portador de explícito viés ideológico contra as polícias brasileiras, talvez devido às ações que desnudaram a lascívia dos políticos brasileiros, com as honrosas exceções de sempre. Saibam S. Exas. do Senado que essa forma de legislar demonstra cada vez mais a enorme distância dessa instituição dos anseios do povo. Quem vai sofrer com essas restrições é o cidadão que transita todos os dias e precisa de uma polícia sem mãos amarradas. Eles estão sob a tutela de interesses partidários e de grupelhos ideologicamente propensos à baderna e à violência. Os americanos têm uma expressão que retrata o ponto próximo de ser alcançado pelas instituições nacionais que é: "point of no return", quando se torna quase impossível reverter essas insanidades. Triste país onde tudo pode ser feito, desde que pelos que estão no poder.

Paulo R. Farat prfarat@gmai.com 
Praia Grande 

*
ROBERTO BOLAÑOS (1929-2014)

Depois de alegrar milhões de pessoas ao redor do mundo, o ator mexicano Roberto Gómez Bolaños (o eterno Chaves e Chapolim) se foi. Talvez pelo nosso egoísmo, gostaríamos que determinadas pessoas fossem eternas, mas infelizmente nada na vida é definitivo. Chaves, descanse em paz.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com 
Jandaia do Sul (PR)

*
Meus sinceros sentimentos, porque morreu Chaves. Que descanse em paz. E muito obrigada pelas lições de amor e humildade. Toda uma geração está de luto.

Celia H. Guercio Rodrigues celitar@hotmail.com 
Avaré

*
Quando chego em casa à tarde, final do dia,  cansado, meu relaxante é o eterno Chaves, me relaxa mais que minhas cervejinhas. Descanse em paz, meu relaxante Roberto Bolaños.

Arcangelo Sforcin Filho arcangelosforcin@gmail.com 
São Paulo

*
BRASILEIRÃO SÉRIE B

Parabéns ao Joinvile (SC) pelo título inédito da Série B do Brasileirão 2014. E também ao futebol catarinense, que terá quatro clubes na Série A do Brasileirão 2015. Impressionante o êxito de Santa Catarina, que só terá menos representantes do que São Paulo e mais do que centros fortes do futebol nacional, como Rio, Minas, Rio Grande do Sul, Paraná, Bahia e Pernambuco. Subiram para a Série A 2015, Joinvile, Ponte Preta, Vasco da Gama e Avaí. Lamentável o Vasco da Gama, que subiu aos trancos e barrancos e que nem sequer vice da Série B foi. Um vexame.
 
Renato Khair renatokhair@uol.com.br 
São Paulo

*
MEDICINA CUBANA

O que será que Cuba tem na área da Medicina que possa acrescentar algo à Medicina brasileira? Tecnologia de ponta? Não acredito. Dilma Rousseff quer dar dinheiro a Cuba em detrimento do progresso brasileiro na área de medicamentos e os empregos do setor. Já passou dos limites. Chega!

Luiz Frid luiz.frid@globomail.com 
São Paulo

*
40 ANOS DE ATRASO

29 de novembro de 1974: a corajosa e incansável Simone Weil, em nome de todas as mulheres, conseguiu que a Assembleia francesa votasse (não sem rudes debates) a lei que autoriza a Interrupção Voluntária de Gravidez (IVG). Hoje, 40 anos depois, só 7 países no mundo civilizado ainda não autorizam à mulher o direito de ser uma autônoma, livre e independente. Infelizmente, o Brasil é um deles. Até quando? Até quando meninas e mulheres vão morrer por não terem recurso a um sistema público de saúde que lhes garanta o direito à livre escolha e à vida protegida? O direito de praticar a IVG não obriga ninguém a praticá-lo. Só permite. Só protege. A República é laica, e laicas devem ser todas as decisões da esfera republicana. Exemplo disso é o uso de contraceptivos e de preservativos, durante tanto tempo condenados pela mesma Igreja Católica que nega a mulheres o direito de decidir quando – e se – querem ser mães. Basta de hipocrisia e atraso.

Marly N. Peres marly.lexis@gmail.com  
São Paulo
Mais conteúdo sobre:
Fórum dos Leitores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.