Fórum dos Leitores

DILMA 2

O Estado de S.Paulo

03 Janeiro 2015 | 02h03

A sorte está lançada

Apesar de todos os fatos incontestáveis que demonstram que o País está sendo assaltado por políticos corruptos, delinquentes e mal-intencionados, cujos nomes podem ser revelados oficialmente dentro de poucos dias, e administrado por pseudogestores incompetentes, despreparados e nomeados por partidos mercenários, Dilma Rousseff retoma a direção do País com discurso cínico e evasivo, pouca ou nenhuma mudança que assegure melhoras significativas. Alea jacta est...

GILBERTO DIB

gilberto@dib.com.br

São Paulo

Discurso de posse

Dona Dilma falou na posse do segundo mandato que a corrupção ofende o trabalhador. Pior do que isso só mesmo o seu discurso, que ofende a inteligência do trabalhador. Acorda, Brasil!

GLORIA DE MORAES FERNANDES

glorinhafernandes@uol.com.br

São Paulo

Feliz semelhança

O discurso de posse da presidente foi tão sincero quanto a inocência de Maluf. Pelo conteúdo, a sensação era de que Dilma ia assumir o governo da Alemanha.

MARCOS CATAP

marcoscatap@uol.com.br

São Paulo

Enchendo linguiça

Como sempre, o pronunciamento à Nação da presidenta Dilma no parlatório do Palácio do Planalto veio carregado de populismo. Só a palavra nunca, que os petistas têm sempre na ponta da língua para dizer que outros governantes não fizeram nada e foram eles os primeiros a fazer alguma coisa no Brasil, figurou quase que uma dezena de vezes. Os ex-presidentes, salvo Lula, devem ter passado todo o tempo de seus mandatos jogando buraco e dominó em seu gabinete. Foi um discurso para encher linguiça. O que será de nós?

JEOVAH FERREIRA

jeovahbf@yahoo.com.br

Taquari (DF)

A esperança no araçari

A única novidade na segunda posse de Dilma Rousseff na Presidência da República foi a cantoria, integral, do Hino Nacional brasileiro pela presidente do Chile (Michelle Bachelet). No mais, a labiosa litania petista. Dilma parecia discursar para alienígenas, em novilíngua. Para ela, o PT produziu "a primeira geração de brasileiros que não conheceu a fome". Na geografia dilmista não existem Marajó, o Maranhão, o Piauí, bolsões de miséria do Nordeste, os Vales do Ribeira e do Jequitinhonha. Disse mais: o governo combaterá sem trégua os corruptos - quem da base aliada ficará fora do cárcere? - e preservará a Petrobrás dos predadores internos e dos inimigos externos. Inimigos serão os investidores norte-americanos que buscam na Justiça - de lá - milionárias indenizações? Os internos, sabemos, são a alcateia amestrada pelo PT e laçada pela Operação Lava Jato. Na Petrobrás - parafraseemos a inescapável Graça Foster -, corrupção não se anuncia, pratica-se. Enfim, dolorosa esperança resta ao Brasil em 2015: o vermífugo, fabricado no laboratório tucano, contra a inflação, o rombo nas contas públicas, o pibinho, a recessão. A economia será comandada por um araçari, espécie de tucaninho. Prova de que o PT não tem em seus quadros quem formule e pratique política econômica séria, eficiente e eficaz.

JOSÉ MARIA LEAL PAES

josemarialealpaes@gmail.com

Belém

Mesmo problema...

... duas medidas. Na Rússia, com sérios problemas de inflação, desvalorização da moeda, indústria em baixa, etc., o presidente Putin declarou estado de emergência no governo, cancelou férias de fim de ano, Natal, ano-novo, etc., e pôs o Gabinete de Ministros em alerta, trabalhando para trazerem soluções para o problema econômico russo. Aqui, nossa presidenta estava em férias natalinas, veio para um dia de festas de posse e voltou para as férias, como se nada estivesse acontecendo. Real desvalorizando (dólar chegando quase a R$ 3), nossa inflação a caminho de 7%, indústria em queda, PIB pífio - todos esses motivos não bastaram para os 39 ministros terem nenhuma reunião de orientação? É essa a maneira correta de os petistas governarem?

CIRO BONDESAN DOS SANTOS

cirobond@hotmail.com

São José dos Campos

Contenção de despesas

Se o governo tivesse um pouco de bom senso não teria realizado a pomposa e cara festa de posse do segundo mandato. Para quê? Ela já não está no poder? Por acaso não sabemos que continua presidente? Ou será que foi preciso sair de Rolls Royce, com cavalaria, e subir a rampa do Congresso como se fosse pela primeira vez? Ela declarou, entre outras afirmações, que "medidas econômicas serão adotadas com o menor sacrifício possível para a população". Então, por que não começa dando exemplo à população? E os congressistas, que no apagar das luzes de 2014 ainda aprovaram um aumento descabido para eles mesmos? É assim que eles querem fazer contenção de despesas? Em contrapartida, teremos aumento do custo da energia elétrica, da água e de impostos em geral em 2015 para pagar a roubalheira que tomou conta do País. Nós, povo brasileiro, devemos ser os "predadores internos" que a "presidenta" mencionou no seu discurso de manutenção do poder.

KÁROLY J. GOMBERT

kjgombert@gmail.com

Vinhedo

'Coroação'

A festa de posse, paga com o nosso dinheiro, nos lembra casamento de divorciada vestida de branco e com véu e grinalda.

FÁBIO DUARTE DE ARAUJO

fabionyube@visualbyte.com.br

São Paulo

Ajustes e sacrifícios

A ladainha não muda. Nos discursos de posse presidencial e de governadores só se falou em ajustes das contas públicas, sacrifícios, dificuldades... Até quando a população vai ser convidada a "contribuir"? O que esses governantes estão fazendo com a fábula que é a arrecadação de uma das cargas tributárias mais escorchantes dos países ocidentais? É impressionante como esses eleitos já assumem cargos com desculpas esfarrapadas, pois assim a distribuição das benesses a aliados, militantes e apaniguados pode continuar sem contestações. Será que um dia este país terá um futuro promissor?

ADEMAR MONTEIRO DE MORAES

ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

Parabéns, Alckmin

Entre as medidas fiscais anunciadas pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, estão a redução dos cargos comissionados e cortes nos custeios. Essa atitude é um exemplo que deveria ser seguido por todos os Estados brasileiros e ser uma lição de casa a ser concluída por Dilma.

VANDERLEI PEREIRA DE JESUS

pvanderlei@hotmail.com

São Paulo


_________________________________________


'NÃO SOMOS LADRÕES.' SERÁ?

"Nós não somos ladrões", afirmou Gilberto Carvalho ao deixar o governo. Alega que no PT muitos são honestos e os que não são agora estão pagando pelos seus erros. Mas, espere aí, ministro, pelo que se saiba, estes foram considerados "heróis" por V. Exa. e seu partido. Sabe o que acontece, sr. ministro? No seu partido, quem não rouba, deixa roubar e quem rouba, rouba pra valer. Bilhões, ministro, foram roubados do povo brasileiro só na Petrobrás. Por favor, não venha dar uma de seminarista com ares de santarrão. Até as moscas sabem que o PT é, sim, uma quadrilha, pois é dessa forma que tem se comportado ao longo destes eternos 12 anos e agora ainda terão mais 4 para completar o serviço, caso não sejam vigiados muito, muito de perto. Roubar parece estar no DNA do seu partido, a começar pela presidenta reeleita, que já na tenra juventude roubou um cofre com milhões de dólares, cujo destino ninguém sabe, ninguém viu, e a justificativa é sempre dada em função da "causa", tudo feito com um "coração valente". O fato é que a tal "causa" desde o início foi o desejo de poder, já que dinheiro e poder andam de mãos dadas para quem não é dado a princípios éticos, ou para quem acha que os fins justificam os meios. Nos poupe, sr. Carvalho! Chego até a ficar em dúvida se é cinismo de sua parte ou se acredita mesmo nessas coisas que diz, depois de um mensalão e um petrolão, sem contar o que andou acontecendo pelo meio do caminho.

Eliana França Leme efleme@terra.com.br

São Paulo

*

TOLERÂNCIA

"Não somos ladrões." Concordo, Os petistas não são ladrões, são apenas lenientes.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

*

REALMENTE NÃO SÃO LADRÕES

O agora ex-ministro Gilberto Carvalho tem total razão quando afirma que "nós não somos ladrões", referindo-se ao seu partido. Ladrões normais não têm foro privilegiado, não contam com a defesa dos melhores escritórios de advocacia, não se salvam com embargos infringentes nem renunciam a mandatos para escapar de cassações.

Maurício Rodrigues de Souza mauriciorodsouza@globo.com

São Paulo

*

DICIONÁRIO

"Não somos ladrões". São o quê? Dê uma olhada no significado da palavra e responda, sr. Gilberto Carvalho.

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

*

PROVA

Só podia vir do "sabujo" (bajulador/puxa-saco) do PT Gilberto Carvalho, ex-secretário-geral da Presidência com status de "ministro", de saída. Já vai tarde. Falou demais em sua defesa e dos seus "cumpanheros", dizendo que não são "ladrões". Então, são o quê? São a mídia e a grande maioria dos brasileiros que mentem, é i$$o? Consegue provar o contrário? Então prove... Ou coloque a "viola" no saco e silencie para não ficar pior.

Luiz Dias lfd.silva@2me.com.br

São Paulo

¨*

CV

O ex-todo-poderoso ministro Gilberto Carvalho, amigo dos baderneiros que quebram tudo em Brasília, saiu pelas portas do fundo atirando e dizendo que não é ladrão? Não é mesmo, mas que participou, disso não tenho dúvida. Além disso, ele deveria usar essa mesma bravata para informar qual a participação dele no assassinato do prefeito do PT de Santo André. Aí a coisa ficaria justa e correta. Atirar para tentar se defender achando que engana alguém, isso é só teatro e, por sinal, muito mal feito.

Kaled Baruche kbaruche@bol.com.br

São Paulo

*

CONFESSO

O ex-ministro Gilberto Carvalho, do PT, confessou: "Essa é a nossa quadrilha", ao entregar o seu cargo no governo Dilma, que, por sinal, foi lastimável... Até que enfim alguém do governo reconhece e assume.

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

*

CHEFE DA QUADRILHA

Já que o ex ministro Gilberto de Carvalho admitiu a existência de uma quadrilha, pergunta que para variar não me quer calar: quem é o chefe da dita cuja? E aproveitando: não foi essa mesma quadrilha responsável pela morte de Celso Daniel e do Toninho de Campinas? Pior que o cara vai ser presenteado com a presidência do Sesi. Vergonha de ser brasileiro cada vez mais!

José Roberto Palma palmapai@ig.com.br

São Paulo

*

ENGANA, ENGANA

Comovente o "já vai tarde" de Gilberto Carvalho. Finalmente, menos um para nos perturbar.

Celia Henriques Guercio Rodrigues celitar@hotmail.com

Avaré

*

REGULAÇÃO DA MÍDIA

A primeira censura é ao Berzoini, pela falta de vergonha! Que censure - antes de tudo! -, os ladrões do PT.

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

*

SAQUE

Sobre o editorial "Lula e a 'frente de esquerda' (2/1, A3), se alguém precisasse de evidência de que Lula nada mais é que um gângster que quer continuar no comando dos ladrões, saqueando o País no melhor estilo de Robert Mugabe no Zimbábue, agora tal evidência está apresentada. Além disso, a postura costumeira de Lula, de ataque agressivo - que deixa seus adversários fracos todos atônitos - reflete uma tática formulada para evitar que ele, Lula, acabe na cadeia, condenado como seu compadre José Dirceu.

William W. B. Veale william.veale@terra.com.br

Sorocaba

*

LULA E A 'FRENTE DE ESQUERDA'

O poste está com várias batatas quentes. Além de um Ministério nanico em termos de competência e moral, vai ter a oposição do próprio PT na forma que o diabo gosta. Olha lá se não haverá impeachment à vista, lenha para a fogueira não falta. O único problema é o vice, que estadismo só tem o fato de ser "marido de mulher bonita", como os presidentes da França.

Ariovaldo Batista arioba06@hortmail.com

São Bernardo do Campo

*

DISCURSO DE POSSE

Na solenidade em que passou a faixa presidencial para si mesmo, Dilma Rousseff nos brindou com um ofensivo e desrespeitoso longo discurso que agride a memória dos brasileiros e brasileiras que estejam minimamente informados sobre o que se passou, pelo menos nestes últimos 4 anos. O ápice se deu quando prometeu preservar a Petrobrás de predadores internos e inimigos externos, tentando fugir da realidade de que os internos foram colocados lá pela mostrenga aliança de sustentação de seu próprio governo e que externamente, e até de certa forma internamente, Dilma controlou a área de energia do País nos últimos 12 anos.

Abel Pires Rodrigues abel@knn.com.br

Rio de Janeiro

*

A DESCONFIANÇA

A solenidade de assunção do segundo mandato da presidenta Dilma deu margem aos (eternos) discursos PTpopulistas, e aí fica difícil não imaginar, e quem sabe até desconfiar, que a corrupção não ficou restrita ao mensalão e ao petrolão (Lava Jato). Afinal, o governo também é o "dono" do Banco do Brasil, do BNDES, do Banco Central, da Caixa Econômica Federal, da Eletrobrás e de várias outras estatais, além dos imorais 39 mistérios, que foram (e vão continuar sendo) durante muito tempo, verdadeiros "cabides" de emprego (e não apenas as chefias) de altíssimo custo e para servir a aliados políticos, parentes, e até a amigos.

Nilton de Freitas Guimarães nfguimaraeseo@gmail.com

Rio de Janeiro

*

NEM FREUD EXPLICA

A presidente Dilma, que literalmente mentiu em seu discurso de posse, quando afirmou que não tinha nada a ver com a corrupção na Petrobrás, também proferiu uma frase que tampouco ela entendeu, e menos ainda Freud explicaria: "Brasil, pátria educadora"! Que pátria educadora é esta que o seu governo, e o PT, construíram em 12 de poder?! Este país mais que regrediu nesta era petista, principalmente com relação à ética! Foi enlameada com vários escândalos! E sob batuta de Lula tivemos as quadrilhas do mensalão, a do petrolão, ou Operação Lava Jato. Esta a maior da História desde a chegada de Cabral... E também pelas mãos da Dilma é que veio o tal aval para compra da refinaria de Pasadena, nos EUA, na qual a Petrobrás foi garfada por petistas e aliados em quase US$ 800 milhões. Que mané essa história de "Brasil, pátria educadora", com essa turma do Planalto. E não adianta também o Gilberto Carvalho, ficar defendendo o seu partido, como fez em sua despedida do governo depois de 3 mandatos como ministro, afirmando: "Não somos ladrões"... Bem, isso é problema dos petistas envolvidos na Operação Lava Jato, e mais uma vez vão ter que explicar direitinho no Judiciário por que desviaram R$ 10 bilhões da Petrobrás...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

DILMA E PETROBRÁS

Em seu discurso de posse, a presidente Dilma afirma que vai defender Petrobrás de predadores internos e inimigos externos. Que lindo! Como cidadão brasileiro, gostaria de saber em qual classificação (predadora ou inimiga) ela inclui a si própria, que aprovou a catastrófica aquisição da refinaria de Pasadena, no Texas, com base num "documento técnica e juridicamente falho". Se um mísero documento foi capaz de dar um prejuízo bilionário, pergunto: o que foi feito de lá para cá para evitar que essa vulnerabilidade seja reparada?

Luciano Nogueira Marmontel automat_br@ig.com.br

Pouso Alegre (MG)

*

INIMIGOS DA PETROBRÁS.

Dilma afirma que vai defender a Petrobrás de"inimigos externos", como podemos ver nada será feito ou investigado, muito menos punidos os bandidos, ladrões e corruptos e assaltantes internos da Petrobrás. Inimigos externos a empresa não tem, por isso os combaterá. Quanto aos inimigos internos, nada vi, nada sei e não combaterei os companheiros. Presidente Dilma, olhe para baixo e verá o lodo podre subindo até o joelho, a podridão está aqui, e não fora do País.

Eugênio Iwankiw Junior iwankiwjr@hotmail.com

Curitiba

*

*

E A LISTA CONTINUA

Inimigos externos da Petrobrás? Workers Party (Partido dos Trabalhadores), Squid Silva (Lula), Little Paul ( Paulinho do Lula, Paulo Roberto Costa), Big Wolf (Lobão), Gratia "Grace" Foster, Sergius Gabriellis, etc., etc.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

*

TRISTE ESPETÁCULO

Enquanto não vigorar no País norma estabelecendo que a prescrição criminal somente será aplicada para os delitos de pequeno potencial ofensivo, instituindo-se a imprescritibilidade como regra, discursos como os proferidos na posse presidencial sempre serão um tapa no rosto do cidadão contribuinte, uma vez que é sabido e notório que os mais diversos recursos judiciais são impetrados por aqueles que podem que pagar advogados, prolongando por anos, calculadamente, o julgamento definitivo do processo, livrando das consequências legais aqueles que só envergonham este país e que chegam ao cúmulo de alegar que a Petrobrás está sendo alvo de inimigos externos! O medo da imprescritibilidade, certamente, será maior que o medo das possíveis penalidades.

Arlete Pacheco arlpach@uol.com.br

Itanhaém

*

NAS ENTRELINHAS

Após o discurso de posse, os 'inimigos internos' da Petrobrás foram todos dormir o sono dos justos. Depois, é claro, de beber uma Oval Swarovski acompanhada de um beluga do Mar Cáspio, que ninguém é de ferro...

Hermínio Silva Júnior hsilvajr@terra.com.br

São Paulo

*

PROVANDO O PRÓPRIO VENENO

Sergio Gabrielli resolveu se defender da acusação do governo Dilma, que tenta jogar para a sua gestão e, por tabela, do ex-presidente Lula, a responsabilidade dos tenebrosos fatos ocorridos na Petrobrás, dizendo que eles são resultados da história da empresa e que não há como atribuir a um ou outros a culpa do que aconteceu. Disse que não há possibilidade de jogar essa responsabilidade sobre "nós", pois o Conselho de Administração da companhia era presidido por Dilma e foi presidido por Guido Mantega. É o PT provando o próprio veneno, de sempre jogar a culpa de tudo o que está errado numa herança maldita.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

*

'INIMIGOS EXTERNOS'

O "Estadão" publicou (2/1) que a nossa presidenta vai defender a Petrobrás dos "inimigos externos". Com razão a presidenta, pois os "inimigos internos" estão todos comprados! Agora, os credores dos EUA estão processando todos os membros da Petrobrás, inclusive a presidenta e o Lula. E, diga-se, a preocupação é verdadeira porque a corte dos EUA não tem a conivência dos daqui...!

Artur Topgian topgian.advogados@terra.com.br

São Paulo

*

DILMA AMA TOMAR POSSE

Ao contrario de Midas, que tudo o que tocava virava ouro, onde a presidente Dilma põe a mão tudo se acaba, se deteriora. Vejam o caso da Petrobrás, empresa que outrora era promissora e agora virou sucata, de tanto ser saqueada e sugada por uma corja de ladrões, amigos dela, que no momento são chamados de inimigos externos.

Arnaldo de Almeida Dotoli arnaldodotoli@hotmail.com

São Paulo

*

HÁ UM SÉCULO, E EVOLUINDO...

Notícia da coluninha "Há um século", de 24/12/14: "O cônsul dos Estados Unidos é victima de ladrões (Rio) - O sr. Carl Synder, cônsul dos Estados Unidos, antigo hóspede do Hotel Internacional, foi victima dos ladrões que penetraram nos seus aposentos e subtrahiram jóias de avultado valor, regular somma de dinheiro, inclusive moedas estrangeiras e roupas de uso." Como se vê, não só mantivemos como elevamos enormemente o padrão da roubalheira; no escândalo mais recente, o do petrolão, já atingimos a casa dos bilhões. Mas não desanimemos! Estamos evoluindo rapidamente e logo, logo atingiremos a estratosférica cifra dos trilhões.

Lenke Peres

Cotia

*

A CARAPUÇA DO PT CAIU

Ano novo vida nova, pelo menos é o que deveria ter sido para Presidente Dilma Rousseff e os governadores que tomaram posse em 1º de janeiro. Como sempre fazem em seus discursos acalorados prometem fazer mil maravilhas durante os 4 anos de mandato. São promessas e mais promessas, como se em um passe de mágica pudessem realiza-las. O povão como sempre, por mais que sejam enganados com falsas promessas ainda acreditam em Papai Noel da política. No país da fantasia, do jeitinho do carnaval fora de época onde falta saúde, segurança, educação e principalmente vergonha na cara dos governantes, 2015 já começa com a sensação de que o trabalhador é quem vai continuar pagando o preço pelos erros daqueles que prometeram uma coisa na campanha eleitoral e depois de eleitos fazem outra. Quem assistiu o discurso da Presidente Dilma Rousseff, sabem do que estou falando, ficou com a impressão de que Lula descobriu o Brasil há 12 anos e ela vem dando continuidade ao reinado, porém não é isso que vimos nos doze anos de PT, e sim escândalos e mais escândalos de corrupção, de promessas não realizadas e de mentiras deslavadas uma sobre a outra. Enfim, Dilma e o PT mostram sua cara, deixando cair a máscara de partido que governa para os mais necessitados e que não mexe em direitos adquiridos pelos trabalhadores. Provando contrário o que diz em discurso Dilma vetou a aprovação da nova tabela do imposto de renda que tem uma defasagem de mais de 60%, que beneficiava os contribuintes de baixa renda, modificou as regras da concessão de benefícios, tornando-os acessíveis apenas a prazo mais longo. São eles: abono salarial, seguro-desemprego, seguro defeso, pensão por morte e auxílio doença. Em suma, foram, prejudicados o trabalhador e o contribuinte, figuras que confundem. E, por que isso quanto aos beneficiários? Para fazer caixa, manter dinheiro no caixa virtual. Será, ou para sobrar mais para os "cumpanheiros corruptos"? As novas medidas, disse-se objetiva uma economia anual de R$18 bilhões. Isso não é tirar direitos do trabalhador, Presidenta? Não seria melhor cortar os milhões gastos dos cartões corporativos de assessores e comissionados, dos gastos não contabilizados, obras em Cuba sem retorno? Ir buscar os bilhões que os corruptos desviaram? Mas... Isto é difícil, pois será necessário meter a mão no próprio bolso, parece... Não adianta dizer que vai combater a corrupção, tem sim é que afastar os corruptos de seu governo e manda-los para a cadeia, lá sim é lugar de ladrões, não em Palácios roubando nosso dinheiro. O que enxergamos no horizonte para o povão em 2015 e o desemprego, aumento da energia, das passagens nos transportes coletivos, aumento dos impostos e, inflação em alta. Esse é o presente aos trabalhadores que o PT e sua corja nos oferecem!

Turíbio Liberatto www.turibioliberatto.nafoto.net

São Caetano do Sul

*

MERITOCRACIA

Humildemente, na esteira dos competentes Fernando Gabeira e Dora Kramer, que, no Estadão de ontem, soltam o verbo contra o Ministério de Dilma Rousseff, peço espaço para meu pitaco a respeito da escolha do senador Eduardo Braga para capitanear o Ministério das Minas e Energia. Em busca de uma relação, lanço o olhar para a secretaria de Energia dos Estados Unidos e lá vejo seu titular Steven Chu, referência na comunidade científica americana, Prêmio Nobel de Física de 1997, detentor de 10 patentes, autor de 250 artigos científicos. Já o nosso senador se apresenta como um dos dez congressistas mais ricos, investigado no STF e derrotado na recente eleição para o governo do Amazonas. Tem larga experiência nos meandros da política daquele Estado e no setor de revenda de automóveis. Vai passar o cargo de senador para a suplente, ninguém menos do que sua esposa. Com tal "curículo", esse engenheiro eletricista - alguém sabia desse pormenor? - terá sob sua responsabilidade a Petrobrás, devastada por uma pilhagem sem paralelo no planeta, e a Eletrobrás, mais vulnerável a cada dia e candidata a bola da vez nos escândalos, estatais onde, pelo andar da carruagem, o pau vai comer solto neste ano da graça que se inicia. Oremos.

Joaquim Quintino Filho jqf@terra.com.br

Pirassununga

*

A DAMA DE AÇO

Dar para sentir que os Poderes Legislativo e Executivo da República não têm o menor interesse em resolver os problemas financeiros da Petrobrás. Depois das denuncias de tantas ilicitudes, a falta de interesse de tirar Graça Foster da presidência da Estatal, está deixando o povo brasileiro preocupados com as decisões dos Poderes supra citados. Surpreende-nos a falta de empenho de nossos deputados, senadores em indicar um nome de interesse nacional. Porque o nome de dra. Maria Silvia Bastos Marques não foi até o momento, ventilado para substituir Graça Foster? A dra. Maria Silvia, foi secretária de Fazenda do Estado do Rio de Janeiro, onde ficou conhecida como a "mulher de 1 bilhão de dólares", montante que economizou durante o tempo que comandou a Secretaria. Foi presidente da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), dobrou o faturamento dessa empresa que estava a perigo, por seu invejável trabalho, recebeu o título de "Dama de Aço". Foi assessora especial da área financeira do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Foi presidente do Instituto Brasileiro de Siderurgia (IBS). Pesquisadora do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV). Antes de entrar para CSN, recusou o convite do então presidente Fernando Henrique Cardoso para comandar a Petrobrás. Chega ou querem mais? Pensem nisso para salvar a Petrobrás.

Leônidas Marques leo_vr@terra.com.br

Volta Redonda (RJ)

*

MERCADO FINANCEIRO DE RESSACA

Parece que os investidores não gostaram da roupa e do discurso da presidente Dilma, pois no primeiro dia útil do ano o dólar comercial encerrou com alta de 1,27%, o Ibovespa recuou 2,99% e as ações preferenciais da Petrobrás (PETR4) recuaram 6,59%. E aí, Joaquim Levy, o que fazer para salvar o país desse tsunami? Ainda bem que temos um final de semana pela frente e a Bolsa de Valores não funciona.

Maria Carmen Del Bel Tunes carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

*

QUE DIFERENÇA!

A presidente do Brasil Dilma Vana Rousseff, após a sua posse, cansadíssima, foi descansar uns dias numa base militar. Em agosto do ano passado vi na televisão portuguesa uma reportagem em que aparece o primeiro-ministro britânico Tony Blair e sua mulher no Algarve, comprando peixe para o almoço.

Arlindo Oscar Araújo Gomes da Costa araujodacosta@gmail.com

São Paulo


Mais conteúdo sobre:
O Estado de S. Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.