Fórum dos Leitores

GOVERNO DILMA

O Estado de S.Paulo

10 Fevereiro 2015 | 02h05

Brasil em colapso

Dilma Rousseff deve estar com o sono atribulado, repleto de pesadelos. E seu inferno na terra está apenas começando, ao que tudo indica. A base do governo já não constitui uma unidade, membros dos próprios partidos da coalizão hoje fazem oposição à presidente. Na economia, a situação é grave. Não há previsão, por mais animadora que seja, que indique crescimento neste ano ou no próximo - fala-se, aliás, em números negativos. Se não bastasse, a corrupção permanece, desestimulando a crença do brasileiro em seu próprio país. A Dilma parece faltar convicção na escolha das equipes. Pelo visto, o segundo mandato da petista será de "salvadores da Pátria", isto é, daqueles que vão tentar amenizar os vacilos do primeiro. A crise, assim, parece estar longe do fim. Infelizmente, a incompetência dos nossos administradores vitima o povo, cada vez menos confiante na República brasileira. Afinal, todo esse sofrimento tem algo a nos ensinar ou nos levará à ruína?

GABRIEL BOCORNY GUIDOTTI

gabrielguidotti@yahoo.com.br

Porto Alegre

Previsões sombrias

O mercado prevê para este ano crescimento zero do produto interno bruto (PIB) e a inflação, maquiada, deve ficar em 7,15%, depois de tudo o que já aumentou em 40 dias de 2015, incluídos impostos. E ainda faltam mais de dez meses para terminar o ano! O dólar tem altas seguidas e chegou à maior cotação em mais de dez anos, R$ 2,78. Tudo bem diferente das promessas eleitoreiras e mentirosas de dona Dilma Rousseff. Fomos enganados novamente.

LUIZ DIAS

lfd.silva@2me.com.br

São Paulo

Mais um pacote

O governo prepara mais um pacote envolvendo programas trabalhistas que deve somar, entre aumento de arrecadação e cortes de gastos, R$ 10 bilhões só neste ano. Como sempre, quem trabalha de fato é que paga a conta. E Dilma Rousseff aposta em retomar bandeiras de campanha para reverter seu desgaste... Será que ainda existe brasileiro disposto a acreditar em promessas?

VIRGÍLIO MELHADO PASSONI

mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

Contradição total

R$ 4.300 de auxílio-moradia para quem já tem moradia e corte de 50% na pensão por morte, que já é pouco e se trata de direito adquirido. Que país é este?

VIRGINIA ANDRADE BOCK SION

vickybock@hotmail.com

São Paulo

Reversão da popularidade

Lá vem mais propaganda, como se a campanha propagandista da presidente e do PT cessasse algum dia por um minuto sequer. Depois de mentir como nunca antes na História deste país, Dilma desmentiu-se fazendo o contrário das promessas. Lembro que encerrou debate prometendo "um novo ciclo de crescimento". E chamou Joaquim Levy. Os estrategistas do Planalto esquecem-se da realidade, da força tremenda da realidade. Após perceber os aumentos generalizados das tarifas públicas, dos impostos e, por exemplo, pagar o tomate a R$ 8, que povo amará Dilma Rousseff? Que venha a campanha publicitária e, depois dela, a presidente compareça a uma das arenas de São Paulo para receber o carinho dos paulistas. Nem precisará de seguranças!

CLODER RIVAS MARTOS

sheinerivas@hotmail.com

São Paulo

Estratégia marqueteira

Então, dona Dilma planeja aparecer mais para retomar a popularidade?! Considerando que a nossa "presidenta" não cumpre grande parte do que promete, seria ótimo que ela aparecesse cada vez menos.

SERGIO DIAMANTY LOBO

diamanty18@gmail.com

São Paulo

Escolha difícil

Não sei o que é pior, se o silêncio da madama, sumida por causa dos escândalos de seu (des)governo, ou aparecer contando mentiras, justificando o injustificável, defendendo bandidos, mandando cínicos (e ridículos) beijinhos para jornalistas que lhe fazem perguntas incômodas e fazendo discursos desconexos.

APARECIDA DILEIDE GAZIOLLA

aparecidagaziolla@gmail.com

São Caetano do Sul

PETROBRÁS

Discurso presidencial

Em seu discurso pelo aniversário de 35 anos de fundação do PT, a presidente Dilma declarou, de forma pungente, que há pessoas que têm vergonha da Petrobrás. Presidente, não é da Petrobrás que as pessoas têm vergonha. É, sim, do que o PT fez com a Petrobrás!

LUCIANO HARARY

lharary@hotmail.com

São Paulo

A presidente Dilma declarou também, na festa de 35 anos do PT, em Belo Horizonte, que a Petrobrás é a empresa que mais contrata e investe no Brasil. Mas esqueceu-se de dizer que também é aquela onde mais se rouba e se deixa roubar.

VALDY CALLADO

valdypinto@hotmail.com

São Paulo

Conselho de Administração

O supercompetente ex-ministro Mantega continua na presidência do conselho da ilibada Petrobrás. Pode? Ora, é a coisa mais natural do mundo. Podemos dormir sossegados.

DÉCIO ORTIZ

decio.ortiz@uol.com.br

São Paulo

Trapalhadas

A presidente trapalhona fez mais uma lambança ao nomear o inexpressivo Aldemir Bendini para presidir a Petrobrás. Chega dessa gente, impeachment já!

FERNANDO FENERICH

ffenerich@gmail.com

São Paulo

IMPEACHMENT

Não é hora

O impeachment de Dilma só favoreceria o PT, que conseguiria uma cortina de fumaça para a Lava Jato. Com o apoio de movimentos sociais (aparelhados), black blocs, milícias, etc., e em contraponto uma população desarmada (por lei, apesar do plebiscito), teríamos um conflito social que só interessa a quem está no fim. O juiz Sergio Moro foi preciso: as "piranhas" (do erário), isoladas, acuadas e sem seu alimento ($$$$), vão se comer entre si. É aguardar, trabalhar, investigar, acusar, prender, não afrouxar e, bingo! Vamos resgatar o Brasil para os brasileiros.

NELIO ESQUERDO

nelioesquerdo@terra.com.br

São Paulo

Deus nos guarde de um impeachment, pois ocuparão o cargo o Michel Temer, ou o Eduardo Cunha, ou o Renan Calheiros.

FAUSTO FERRAZ FILHO

faustofefi@ig.com.br

São Paulo

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DILMA

Pesquisa Datafolha: 44% dos brasileiros acham o governo de Dilma Rousseff ruim ou péssimo. Pela primeira vez, a avaliação negativa do governo da presidente supera a positiva. Somente 23% da população considera seu desempenho bom ou ótimo. Agora? Inês tá morta e, como diria um tarado sádico, "é só o comecinho".

Vagner Ricciardi 
vbricci@estadao.com.br 
São Vicente

*
A QUEDA DA PRESIDENTE

A primeira pesquisa Datafolha avaliando o governo Dilma Rousseff ainda não mostrou o estrago que foram a eleição e as trapalhadas deste desgoverno. O partido (PT) disse que esperava que ela tivesse caído, mas não tanto. Pois é, pelos malfeitos, a queda foi pouca, a não ser que os entrevistados ainda não tenham se dado conta de que no país cor de rosa que Dilma pintou somente ela mora. Vamos aguardar os próximos meses, com a inflação subindo, o desemprego chegando, e saberemos se aqueles que votaram em Dilma acordaram do pesadelo ou vão continuar sonhando. Uma pesquisa que ninguém consegue burlar é aquela que fala com o estomago. 

Izabel Avallone 
izabelavallone@gmail.com 
São Paulo

*
SURPRESA

Não me surpreendeu a queda na avaliação de Dilma após o povo ter tomado conhecimento de tudo o que estava acontecendo na Petrobrás, com a divulgação das denúncias feitas por delatores premiados. Muito me surpreende, porém, o fato de ainda existirem 23% de brasileiros que avaliam como ótima e boa a atuação da pior presidente de toda a história do Brasil. Isso nem Freud nem o Bolsa Família explicam.

Ronaldo Gomes Ferraz 
ronferraz@globo.com 
Rio de Janeiro 

*
FUNDO DO POÇO

Com os "malfeitos", escândalos e corrupção de seu partido, estelionato eleitoral, "tarifaços" e inflação em alta, a avaliação de Dilma ainda não atingiu o fundo do poço que merece. 

Luigi Vercesi 
luigiapvercesi@gmail.com 
Botucatu

*
COMO PREVISTO

As novas pesquisas de opinião sobre o "governo Dilma" demonstram como o presidente Abraham Lincoln estava correto ao afirmar que é impossível enganar a todos o tempo todo. O estelionato eleitoral não conseguiu durar 100 dias.

Luigi Petti 
luigirpetti@gmail.com 
São Paulo

*
A VOZ DO POVO

A pesquisa Datafolha confirmou a voz do povo. A popularidade de Dilma, Fernando Haddad e Geraldo Alckmin despencou. Na sondagem, Dilma obteve 23%; Haddad, 20%; e Alckmin, 38%. Haddad está com 44% de ruim e péssimo. 52% dos brasileiros confirmam que a presidente sabia e deixou que os desvios na Petrobrás ocorre$$em, então? Com certeza, as nossas instituições também sabem di$$o. E fica por i$$o mesmo? É a voz do povo.
 
Fernando Silva 
lfd.dasilva@2me.com.br 
São Paulo

*
DILMA, ALCKMIN E HADDAD DESPENCAM

Na realidade, estamos vendo a cara do socialismo comunista que se apossou do País com a Constituição de 1988, bancada pela coronelada do poder, que de fato ainda dá as cartas por trás dos bastidores. Um país não se pode construir com ideologias baratas, como são as comunistas, muito menos com políticos imorais, como são os "coronéis do poder e do pudê". Estamos apenas vendo a pontinha do iceberg político em que se afoga o País.

Ariovaldo Batista 
arioba06@hotmail.com
São Bernardo do Campo

*
GOLPE

Quando leio nos jornais que Dilma Rousseff, Lula e companheiros falam que a oposição, a mídia, etc. querem dar um golpe, lembro-me de ler a mesma coisa dita pelo presidente venezuelano e cia. e fico imaginando se estamos chagando lá. Deus nos livre!

Darci Prado 
darci.ops@terra.com.br 
Guarujá

*
ESCASSEZ NA VENEZUELA

No ano passado foi noticiado que havia falta de papel higiênico nos mercados da Venezuela.  Agora nos vem a informação de que também está faltando preservativos naquele país. Um pacote de 36 unidades chega a custar US$ 755, ou R$ 1.900.  Mais uma demonstração do resultado da "democracia bolivariana" (sic) de Chávez e Maduro.  Antes não conseguiam limpar bem a bunda. Agora vão enfrentar o problema da gravidez indesejada e do aumento da aids. Infelizmente, graças aos governos petistas, estamos indo pelo mesmo caminho.  Vade retro!
 
Silvano Corrêa 
scorrea@uol.com.br 
São Paulo

*
CARADURA

É impressionante o caradurismo de Lula ao declarar que existem ações para encurtar o mandato de Dilma e que é difícil um partido de esquerda governar o Brasil. Ora, o PT já demonstrou que não é mais um partido de esquerda, mas uma máfia em nível nacional, com seus "cappos" enriquecendo à custa do sofrimento do povo. Incompetência, malfeitos, desgoverno, malandragem em altíssimo grau, país falido, esses são os resultados da cleptocracia instalada desde 2003, com o povo, sempre ele, pagando a monstruosa conta desta barbárie. Concordo com o senhor, cumpanhero Lula, estão realmente querendo encurtar o governo do atual poste, mas o principal agente se chama Dilma, num processo autofágico jamais visto neste país. Pare com esta pantomima em que nem mesmo seus seguidores acreditam mais! Peça a dona Dilma que, num surto de bom senso, renuncie, ela não nasceu para isso, recomende que com o dinheiro que tem embaixo do colchão monte uma lojinha de R$ 1,99 e o sr. leve sua irritante voz para bem longe, juntamente com seus incompetentes cumpanheros.

Cesar Araujo 
cesar0304araujo@gmail.com 
São Paulo

*
PROJETO DE PODER

Sinceramente não acredito que o chamado lulopetismo tenha arquitetado um projeto de poder. Simplesmente porque as mentes envolvidas, pela característica tacanha do amálgama no qual foram forjadas, são incapazes de formular raciocínios minimamente elaborados. O que vejo não passa de uma corja de deslumbrados arrancando o que as mãos podem alcançar. Súcia de baratas no melado a se lambuzar e hoje afundada nele.

Manoel Ildefonso Paz Landim milandim78@gmail.com 
Jales 

*
MIMIMI

É um tédio este mimimi de Lula, que se repete desde as capitanias hereditárias. Então ele, Dilma e o resto do bando petista transformam o Palácio do Planalto num lupanar e ele "vê ação para Dilma não concluir o mandato"? O que é isso, cumpanhero? Bebeu? Dilma, com toda a incompetência demonstrada em tudo o que já fez - a mais recente barbaridade foi nomear outro desqualificado para o lugar de Graça Foster - não precisa de nenhum puxão de tapete, nem da oposição nem da imprensa; bastam as intermináveis quedas nas ações da Petrobrás e da economia em geral, em resposta aos malfeitos dessa senhora!

Carmela Tassi Chaves 
tassichaves@yahoo.com.br 
São Paulo

*
COMEMORARAM O QUÊ?

O Partido dos Trabalhadores (PT), nome que desrespeita os trabalhadores brasileiros, comemorou 35 anos de desmandos, aparelhamento do Estado, pouca vergonha e demonstrando ser uma eficiente fábrica de mentirosos, covardes, corruptos, corruptores e ladrões. Nossas fábricas onde atuam os verdadeiros trabalhadores é um ambiente diferente, frequentado por cidadãos de respeito que lutam para ganhar seu dinheiro honestamente, não dá nem recebe propina, apenas recebe seu suado salário e alguns ainda pagam Imposto de Renda (IR) para alimentar esta quadrilha que tomou conta do governo e vive de proselitismo político com a classe "put the frost in the cake" (enfeitando o bolo). A cúpula dirigente do PT foi há dois anos condenada pela mais alta corte do País, o Supremo Tribunal Federal (STF), por roubo do erário e formação de quadrilha no caso do mensalão. Os condenados foram hóspedes da Papuda, e lá, alguns só não continuaram até apodrecer porque o Brasil não é um país sério. Como se não bastasse, como se não tivesse sido uma lição, os atuais dirigentes da gang novamente partiram para o ataque, desta vez numa ação mais ambiciosa e, novamente, estão chegando às mãos do Ministério Público Federal por conta da Operação Lava Jato, muito bem dirigida pela Polícia Federal (PF) e que a cada dia mostra com mais detalhes a podridão dentro do que foi a maior empresa nacional e uma das maiores corporações do mundo, a Petrobrás, hoje destruída por esta megaquadrilha. Isso para não falar do BNDES, do Banco do Brasil (BB) e dos fundos de ações, aonde a polícia ainda não chegou. Esse dito partido tornou-se a maior praga nacional. Está esvaziando os cofres públicos, transferindo nossos impostos para obras no exterior por conta de uma ideologia ultrapassada que destruiu todos os países onde foi instalada e segregando a sociedade com a criação de castas privilegiadas que desrespeitam os direitos das maiorias. Esse bando deveria ser extinto para o bem do País. Está demorando, mas o cidadão de bem não perdeu as esperanças, principalmente ao ver as fotos das duas principais figuras dessa quadrilha vestidas de preto na "festa" do beija mão oferecida pelos asseclas do "capo di tutti capi" tupiniquim. Não sou supersticioso, mas a cor das vestimentas de ambos sugere um bom sinal. Vamos torcer e agir? A sociedade esclarecida precisa violar o espaço do sagrado. 

Humberto de Luna Freire Filho 
hlffilho@gmail.com 
São Paulo

*
ANIVERSÁRIO MELANCÓLICO

Triste ver um partido como o PT chegar aos 35 anos de existência de forma tão patética, melancólica, por baixo e já precocemente senil. O PT, fundado em 1980, representou a esperança e luta de milhões de brasileiros por um país mais justo, humano, solidário, digno, ético, inclusivo e cidadão. Após tantas lutas, o PT chegou ao poder em 2002, com Lula, mas logo entrou no jogo das elites dominantes e do mercado financeiro. Traiu seus ideais, perdeu sua identidade e sua dignidade, deu uma banana para a ética e se aliou aos piores bandidos da política nacional para se perpetuar no poder a qualquer custo. A esse preço, teria sido melhor permanecer na oposição, papel que tão bem desempenhava. O PT abandonou e perdeu seus melhores representantes e hoje está atolado em denúncias de corrupção, clientelismo, fisiologismo e nas piores práticas da política nacional, que antes condenava. Ao invés de parabéns, temos de dar os pêsames ao PT, que chega aos 35 anos no poder, com Dilma Rousseff na Presidência, mas como um autêntico fantasma de si mesmo.
 
Renato Khair 
renatokhair@uol.com.br 
São Paulo

*
'ACABOU!'

Quando vejo hoje o desgoverno do PT "et caterva" e o que fizeram com o Brasil, a Petrobrás e tudo o mais, lembro-me imediatamente de Galvão Bueno gritando "Acabou! Acabou!". Mas aqui não se trata de tetras ou pentas, mas, sim, da governabilidade de Dilma Rousseff. Não há a mínima condição moral, técnica, política ou qualquer outra que seja para que Dilma continue à frente da Presidência. Com João Vaccari Neto e políticos prestes a ser denunciados e, principalmente, com a nova CPI da Petrobrás, está se desenhando o impedimento da presidente. Dilma e seu partido sairiam com alguma dignidade se pedissem antes a demissão aos brasileiros.

José Eduardo Zambon Elias 
zambonelias@estadao.com.br 
Marília

*
VENDA NOS OLHOS

Lula se antecipa e insinua que o julgamento do caso de corrupção na Petrobrás será político. Alguém próximo dele, talvez Marta Suplicy, diga a este senhor para tirar a venda dos olhos e o protetor de ouvido. Ridículo!

José Carlos Alves 
jcalves@jcalves.net
São Paulo

*
O ÁPICE DA IRRACIONALIDADE

Quando penso que Dilma atingiu o ápice "no que se refere" à falta de bom senso e irracionalidade, eis que ela me surpreende e se supera. Em menos de 48 horas a "gerentona" panglossiana nomeou Mangabeira Unger para o ministério de qualquer coisa e Aldemir Bendine para presidente da Petrobrás. Vale lembrar que Unger nasceu na Bahia, viveu no Rio de Janeiro, mas após temporada nos EUA adquiriu ridículo sotaque americanizado que deve ser motivo de estudos para professores da língua inglesa, fonoaudiólogos e psiquiatras. Quanto ao tal Bendine, convém mencionar que seu motorista declarou que fazia pagamentos em dinheiro vivo a alhures em nome do patrão. Ele emprestou dinheiro do Banco do Brasil a uma sua amiguinha, conhecida "perua" descerebrada, sem as devidas garantias. Pior, o citado cidadão mantinha R$ 280 mil em dinheiro em casa e talvez seja o único banqueiro do planeta Terra que invista suas economias no colchão. Algumas pessoas que conheço, e outras que até escrevem no "Fórum" do "Estadão", acham que Aécio Neves deu sorte por não ter de assumir o atual e imenso pepino lulopetista. Infelizmente, temo que estejam erradas. Em 2019 o Brasil estará muito, mas muito pior do que hoje.
  
Leão Machado Neto 
lneto@uol.com.br 
São Paulo

*
CONSTRANGIMENTO INTERMINÁVEL

Escutei com absoluta perplexidade a notícia da nomeação do até então presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, para comandar a Petrobrás. No campo pessoal, nada tenho contra o sr. Bendine, em absoluto! Agora, a decisão de nomeá-lo, muito além de significar mais uma enorme trapalhada entre tantas deste governo, demonstra apenas duas possibilidades: ignorância e alienação no pior grau possível ou absoluta má-fé! Não há qualquer justificativa séria, dadas as circunstâncias, para colocar numa função executiva que hoje é tida como das mais complexas que o mundo corporativo global já viu um executivo cuja vivência se limita a uma única empresa, que durante todo o período em que foi liderada por este jamais enfrentou qualquer tipo de crise que pudesse ter a mínima base de comparação com o que está acontecendo na mais importante empresa brasileira. O sr. Bendine tampouco apresenta um currículo impecável ou mesmo tenha levado o Banco do Brasil a resultados magníficos durante sua gestão. Fica, portanto, escancarada a única razão da escolha do sr. Bendine: a desesperante necessidade do Palácio do Planalto em continuar controlando a qualquer custo todas as informações e decisões que saem da Petrobrás. Nesse sentido, não sei o que é mais vergonhoso e constrangedor para um país, se a certeza da incompetência e má-fé escancaradas do governo do PT ou uma hipotética ignorância e limitação intelectual assombrosos da presidente da República. Bem, como é de fato impossível encontrar ingenuidade de qualquer espécie em alguém que conseguiu se tornar e se reeleger presidente do Brasil, infelizmente a má-fé fica evidenciada e reiterada, impondo assim a todos nós, brasileiros, um constrangimento que só faz crescer aos olhos do mundo.          

Ricardo Braga Neves Leonel Vieira 
ricardo.leonel.vieira@hotmail.com 
São Paulo

*
DE COSTAS PARA O MERCADO

Não tem jeito mesmo! Dilma, dando uma banana para o mercado e para a sociedade brasileira, indica para a presidência da Petrobrás Aldemir Bendine (ex-presidente do Banco do Brasil). E, em resposta, as ações da estatal negociadas na Bolsa de Valores despencaram 7%. Isso demonstra que Dilma, em sintonia com Lula, não está nada preocupada em priorizar a recuperação da Petrobrás, atolada que está num imenso lamaçal de desvios de recursos, protagonizados por petistas, aliados, fornecedores e doleiros, investigados na Operação Lava Jato.  Certamente o PT espera que Bendine, como tarefa principal, faça o diabo na sua gestão para proteger e blindar o Planalto das falcatruas e da desastrosa situação em que se encontra a estatal. Por essa razão Dilma tampouco se preocupou com o currículo do novo dirigente da Petrobrás, que é investigado pelo Ministério Público Federal, foi autuado em 2010 pela Receita Federal por não comprovar a origem de R$ 280 mil e ainda fez um empréstimo para a socialite Val Marchiori, de R$ 2,7 milhões, com juros subsidiados do BNDES. Ou seja, a Petrobrás continuará sendo sugada pelo petismo, até que o povo se insurja nas ruas e avenidas contra esta roubalheira. Mesmo porque, para esta gente do Planalto, a preocupação com a ética é coisa de otário.

Paulo Panossian 
paulopanossian@hotmail.com
São Carlos

*
EMPRÉSTIMO

Só uma pergunta: Val Marchiori está pagando o empréstimo concedido pelo Banco do Brasil, ou a conta também será paga pelos acionistas?
  
José Luiz Giavarotti 
jlgiavarotti@hotmail.com
Sorocaba 

*
RECRUTAMENTO E SELEÇÃO

Sugiro que todos os brasileiros trabalhadores e portadores de currículo competente comecem a enviar seus currículos para o governo da sra. Dilma, talvez tenhamos de omitir o quesito honestidade, pois este não é muito bem aceito para os cargos à disposição, mas ainda assim vale a tentativa. 

Milah Kherlakian  
Milah@mkbrasil.com.br
São Paulo

*
A SAÍDA DE GRAÇA FOSTER

Dilma, meio sem graça, despede Graça, que não quer sair de graça. Precisa acertar o preço do silêncio.

Dionysio Vecchiatti 
dio.vecchiatti@terra.com.br 
Valinhos 

*
A PRIMEIRA MULHER

No seu discurso de posse, Graça Foster fez questão de destacar que foi a primeira mulher a chegar à diretoria de Petrobrás e estava sendo a primeira mulher a assumir a presidência, assim como era a primeira mulher a presidir um empresa petrolífera no mundo. Omitiu que ambos os cargos não lhe foram dados por ter competência (o que ela não mostrou na presidência), mas, principalmente, por ser mulher e amicíssima de Dilma Rousseff, que, aliás, sempre teve o péssimo hábito de colocar mulheres incompetentes em cargos relevantes. Exemplos não faltam: Erenice Guerra, Gleisi Hoffman, Ideli Salvatti, Marta Suplicy, Maria do Rosário... E agora, defenestrada finalmente, Graça Foster vai dizer, em seu discurso de despedida, que foi a primeira mulher a comandar uma companhia que teve suas ações desvalorizadas em 60% durante seu mandato? Ou vai "lembrar" que a companhia que dirigiu foi desvalorizada em US$ 200 bilhões nos seus três anos de presidência? Verdade seja dita: ela não fez tudo isso sozinha, mas foi importante para atingir tão espetacular resultado.
 
José Alfredo de T. Andrade 
tolosajaa@uol.com.br 
Santos

*
O QUINHÃO DO PT

De acordo com investigação, de 2003 a 2013 a arrecadação de propina (registrada) pelo tesoureiro do partido, João Vaccari Neto, atingiu o montante de US$ 200 milhões. Esse é o registro de uma pessoa. Segundo o evadido Henrique Pizzolato (e muitos outros há neste cenário sórdido), numa de suas declarações e segundo o apurado no processo do "mensalão", a quadrilha do PT desviou, segundo lá apurado, para mais de R$ 73 milhões. Duas figuras, Pizzolato e Vaccari Neto, confessam inimagináveis propinas registradas no caixa do PT. Fossem somente esses registros, perguntamos estarrecidos, quantos outros encobertos ainda existem? Quantos mais virão à tona? Quantos mais ficaram encobertos "ad aeternum", como o caso do prefeito Celso Daniel? Fossem só os dois, já a roubalheira ganharia o pódio como uma das maiores de quantas roubalheiras alcançou a polícia. Só mesmo a história terá elementos capazes para mensurar a grandiosidade da despropositada gatunagem. Só o tempo irá desvendar o mistério de como um simples sindicalista articulou os elementos em pontos-chave para assegurar o êxito dessa insanidade contra o povo brasileiro. Só a história e o tempo serão capazes de auferir o registro do desmantelamento da maior empresa brasileira e do próprio Brasil. A Petrobrás não passa de, apenas, a ponta desse monstruoso "iceberg"; dessa massa granítica de corrupção que bate de frente contra este que seria um dos Titanics entre os maiores países, não fosse essa despudorada ascensão petista que desmantelou e pôs a pique o Brasil. Sinceramente, o povo brasileiro não merece isto que aí esta! Réquiem para o PT.
 
Antônio Bonival Camargo 
bonival@camargoecamargo.adv.br
São Paulo

*
ESPERANÇA ROUBADA

João Vaccari Neto sucedeu Delúbio Soares na tesouraria do PT em 2005, trazido logo por quem? Por Berzoini, ambos envolvidos no escândalo do caso Bancoop, uma cooperativa habitacional do Sindicato dos Bancários, onde era presidente. E em 2010 virou réu num processo por estelionato, formação de quadrilha, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro, pois sumiram com R$ 70 milhões (e há quem diga que foram R$ 100 milhões) dos cooperados, na maior parte bancários como ele próprio. Vejam só como seu currículo coube como uma luva para ser tesoureiro do PT substituindo ninguém mais, ninguém menos que Delúbio, o do mensalão. Agora Vaccari é acusado de arrecadar até US$ 200 milhões (converta-se em reais ao valor do dia e teremos uma quantia próxima a R$ 500 milhões). Mas quem colocou Vaccari Neto lá? E quem havia colocado Delúbio antes?  Afinal, quem é o chefe de toda esta quadrilha de malfeitores, pois eles não fizeram tudo isso por conta própria, uma vez que o dinheiro da propina vai em grande quantidade para os cofres do PT, pois não? Um doce para quem responder a essa pergunta. Resta saber quando é que irão chegar até ele. E dona Dilma, o que tem que ver com tudo isso, já que se cala e distancia como se parte não fosse? Tudo, ora! Não foi graças a uma assinatura sua que a Refinaria de Pasadena foi adquirida provocando prejuízo de bilhões aos cofres públicos? Se alega tê-lo feito por má informação de Nestor Cerveró, quanta incompetência e, se agora todo este escândalo de proporção gigantesca está vindo à luz do dia, que tipo de gerentona é esta? Restaria a dona Dilma uma única atitude: pedir sua demissão de um cargo para o qual jamais esteve preparada para assumir e só foi posta lá por alguém igualmente irresponsável e com muito pouco amor à Pátria, sem ideologia nenhuma, a não ser adorar o poder pelo poder, chamado Luiz Inácio da Silva, o Lula, que passará para a história como o presidente que permitiu o maior esquema de corrupção da história do País e quiçá do mundo. Que triste, não é? Alguém que veio da pobreza e, com tal poder, tanto poderia ter feito pelo País. Mas não: deixou uma herança para lá de maldita aos brasileiros conscientes e éticos - a vergonha, a humilhação, a desilusão e a falta de esperança, o cansaço de nunca podermos sentir orgulho de nosso país. Roubou-nos mais do que bilhões, tirou-nos de vez o sonho do país promissor, do país do futuro para nossos filhos e netos. Dizer que é lamentável é dizer pouco, pois não há palavras para expressar tudo isso.   
 
Eliana França Leme 
efleme@terra.com.br 
São Paulo

*
HOMENAGEM A VACCARI

Status hoje da política do mais alto nível em nosso país: o tesoureiro do partido do governo, João Vaccari Neto, acusado de ser a mula das malas do dinheiro de propinas da Petrobrás e de outras fontes de contratos com o governo federal em diversas áreas, que foi levado à força de sua casa para depor na Polícia Federal porque recusou-se a cumprir um mandado judicial de busca e apreensão, foi homenageado solenemente na emblemática festança do partido pelo ex-presidente da República, toda a cúpula do partido, ministros e ex-ministros e, vejam só, pela atual presidente da República, que, sem nenhum constrangimento, como sempre, também discursou sobre sua ficção (sua versão simplificada dessa história que tentam carimbar na cabeça dos idiotas) e tendo o suspeito Vaccari ali, à sua frente, orgulhoso como "o personagem homenageado da festa". Na verdade, eles são obrigados a fazer essa reverência a um suposto muito provável mafioso e bandido - mesmo queimando seu próprio filme com essa exposição absurdamente negativa; mas isso é cafezinho requentado para eles, tomam a contragosto porque são obrigados a passar por esse teatro. 

Olimpio Alvares 
olimpioa@uol.com.br 
Cotia

*
MEDO DE QUÊ?

O senhor João Vaccari Neto, um homem vivido e possivelmente experiente, ignorou um prosaico ditado e se borrou todo quando a Polícia Federal chegou a sua casa, em São Paulo: "Quem não deve não teme!"

Éden A. Santos  
edensantos@uol.com.br 
São Paulo

*
A PALAVRA CERTA

É muito importante que a imprensa escrita e falada mude imediatamente o termo quando se refere aos valores "desviados". São valores "roubados" descaradamente, sim, por esta mega-quadrilha que se instalou no Pais a partir de 2002. 

Ariovaldo J. Geraissate 
ari.bebidas@terra.com.br
São Paulo

*
CADÊ O DINHEIRO?
 
Eu, como brasileiro, envergonhado que estou, quero saber onde está Lula. Escondido em algum lugar contando a grana roubada de nós, brasileiros? Acredito que sim. Conselho útil: se queres esquentar grana roubada, é só ingressar no PT (partido dos trombadões).
 
Urias Borrsca 
urias@mercosulrefratarios.com.br
Ribeirão Preto

*
LAVA JATO A CAMINHO DA UTI

My Way, como nova etapa da Operação Lava Jato, é o caminho que leva Lava Jato, já "questionada", à UTI.  Lava Jato nunca mais.

Raimundo Nonato Veloso 
veloso@secrel.com.br 
Fortaleza 

*
'O CHOQUE DA REALIDADE'

O artigo "O choque da realidade" (7/2, A2), escrito pelo economista André Lara Resende, no "Estadão", é inteiramente realístico quando diz que a combinação da economia submetida a um racionamento drástico é o caminho para chegar aos chamados failed States (Estados falidos). O Brasil está, realmente, não só no caminho, mas na freeway (autoestrada) rumo a este Estado falido. Esperamos que o novo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, consiga mudar essa rota.
 
Valdy Callado 
valdypinto@hotmail.com 
São Paulo

*
NOSSAS AGRURAS

Não poderia ter sido mais feliz o economista André Lara Resende em seu artigo "O choque da realidade", no "Estadão", mostrando com absoluta competência as razões das agruras pelas quais nosso país está passando na economia a na política, fruto da incompetência e da corrupção do governo esquerdista (sic Lula) que nos governa. Se algo poderia ser acrescentado à objetiva análise, seria a de excluir, na sugestiva coalizão suprapartidária, o partido corrupto verdadeiro responsável pelo caos moral e governamental em que nos encontramos.
 
Mario Cobucci Junior 
maritocobuci@uol.com.br
São Paulo

*
RITUAL DA IMOLAÇÃO

Somente no "Estadão" de 8/2 dois economistas, Celso Ming e José Roberto Mendonça de Barros, preveem que a economia vai deteriorar e de que haverá recessão. Em qualquer país que fosse, a desastrada administração da presidente Dilma seria considerada péssima e colocaria o País na situação que os dois economistas preveem. E, mesmo com tantos alertas que ela recebeu, a "cabeça dura" manteve o rumo em direção ao abismo. Isso nos leva à matéria de Mario Vargas Llosa, no mesmo jornal, pelo que se conclui que Dilma instituiu o ritual da imolação no Brasil, empobrecendo-o, corrompendo-o e realizando um haraquiri para empobrecer o País, como aconteceu com Argentina e Venezuela. O título da matéria de Vargas Llosa é "Suicídio Político em Voga". Vale a pena ler para ver nosso futuro identificado ali.

Fabio Figueiredo 
fafig3@terra.com.br 
São Paulo

*
'A HERANÇA PARA O SEGUNDO MANDATO'

Tem razão o sr. Rolf Kuntz ("A herança para o segundo mandato", 8/2, A2). O desastre lulopetista vai muito além da economia. E seu maior impacto se faz sentir na moral, na substituição dos valores da sociedade. Consertar a economia ou a política será muito mais fácil do que reconvocar os valores da seriedade, do trabalho, do respeito, do mérito, etc. Que herança!

Renato Simeira Jacob 
rsjbr61@gmail.com  
São Paulo

*
O QUE ESTÁ ACONTECENDO?

Por mais que nos esforcemos, é muito difícil de "entender" o que está por trás da política brasileira, além da corrupção e das falcatruas que estão acontecendo no atual governo. Por muito menos, o ex-presidente Fernando Collor foi deposto da Presidência da República: erros administrativos do seu governo, sendo o mais grave o de improbidade administrativa por causa da denúncia de que a empresa Brasil-Jet, de PC Farias, seu tesoureiro, pagava as contas da Casa da Dinda, residência do presidente. Foram esses os motivos que levaram os estudantes denominados caras-pintadas às ruas, até sua queda por impeachment. Hoje, os estudantes vão às ruas reclamar do aumento de R$ 0,50 na passagem do transporte público. Será que não passa pela cabeça deles reclamarem do aumento da gasolina, da eletricidade, da falta de água, da falta de infraestrutura em projetos para melhorar a saúde, a educação, a segurança, o saneamento básico e o transporte em geral - metrôs, ônibus, trens -, além da falta de infraestrutura nas rodovias, portos e aeroportos? Onde está a oposição? A Petrobrás está afundando, sucateada pela administração do atual governo e ninguém sai às ruas para reclamar. O que está acontecendo? Que força está por trás disso?
 
Márcia Callado 
marciacallado@bol.com.br 
São Paulo

*
SILÊNCIO NAS RUAS

Por R$ 0,20 o Movimento Passe Livre desencadeou, em junho de 2013, um clamor nacional por mudanças no rumo do País. O que dizer agora da denúncia de apropriação indevida de US$ 200 milhões pelo PT? Onde está a voz das ruas?

Luciano Harary 
lharary@hotmail.com 
São Paulo

*
OS SEM

Os atuais moradores deste país podem ser classificados nestas seguintes categorias: os sem água para se lavar, beber, lavar roupas, louças, carros, dentes, etc.; os sem dinheiro para pagar os atuais níveis de preços da energia elétrica, gasolina, alimentos, impostos, taxas IPTU, IPVA, ITBI, IR, Cide, PIS/Cofins, IOF e outros tantos impostos impingidos goela abaixo por este desgoverno lulopetista; os sem esperança de dias melhores, de saírem de casa sem saber se voltarão vivos, dos sem saúde, sem educação, sem horizonte de dias melhores; e, finalmente, os sem-vergonha, que são a maioria de nossos "governantes", e nosso Judiciário conivente com os ladrões que nos assaltam todos os segundos de nossa vida, que continuam a gerir nossa vida por meio de mentiras deslavadas, dissimulações continuadas, ladroeiras recorrentes, capitaneadas neste exato momento pelo PT de Lula, Dilma, Rui Falcão, Vaccari Neto, Berzoini, Fernando Haddad e outros que estão de armas em punho prestes a nos assaltar.
  
Boris Becker 
borisbecker@uol.com.br 
São Paulo

*
FALTA D'ÁGUA

Governos mudam e investimentos necessários não são feitos, contando sempre com a ajuda de São Pedro, que não há de nos faltar. Coincidentemente, em poucos anos, em governos do PSDB/DEM, com FHC, por falta de chuvas e de mais usinas e de uma simples linha de retransmissão do Sul para o Sudeste, que não foi feita, tivemos o apagão. Agora, com Geraldo Alckmin, por falta de mais reservatórios que não foram feitos, provavelmente teremos o sedão. E isso no Estado mais rico da Federação, onde o PSDB/DEM, há décadas no poder, foi reeleito mais uma vez. Indícios de analfabetismo político dos eleitores de São Paulo, diferentemente do País, já mais politizado, que não devolveu o poder àqueles que sempre governaram e nunca fizeram nada para melhorar. Precisamos nos politizar cada vez mais para errar menos e conseguir instaurar novas lideranças para trocar a governança. Nem PT nem PSDB/DEM merecem mais governar. É trocar ou trocar - já que, por falta de opção nestas eleições, não aconteceram as mudanças apontadas pelas pesquisas. Quem sabe nas próximas.

Cesar Maluf 
malufcesar@googlemail.com 
São Paulo

*
QUARTO ANO DE SECA

O governador do Ceará, Camilo Santana, não liberou a verba estadual destinada ao carnaval. Muito bem, uma seca cruel, entrando para o quarto ano, necessita que os recursos sejam muito bem administrados. Sou testemunha visual de um sertão de açudes secos e de safras minguadas. Mais de dois terços do rebanho está magro ou mesmo morto de fome. Então o governador deve locar recursos na situação emergencial de falta de água potável para a população e saúde de um povo que bebe água de má qualidade e não tem alimentos saudáveis. Vi uma pequena vila chamada Tabuleirinho que, por falta de água próxima, hoje não tem um único habitante vivo. Todos unidos nas ações de convivência com a seca!

Paulo Roberto Girão Lessa 
paulinhogirao@gmail.com 
Fortaleza

*
PARA PULAR O CARNAVAL

Máscaras de Dilma, de Lula ou de Sarney, nem de graça! 
 
Cláudio Moschella 
arquiteto@claudiomoschella.net
São Paulo

*
NO CONGRESSO NACIONAL

Judas traiu Jesus, por que Renan Calheiros não trairia o PSDB e o PSB? E por um motivo fútil como tudo o que se passa no Senado? Num dos mais ásperos diálogos já vistos naquela Casa de saliência, Renan foi chamado de coronel (minúsculo). Ficaria mais apropriado, em respeito aos verdadeiros coronéis (Forças Armadas e PM), que o chamasse não só a ele, mas aos que os elegeram, de cangaceiros. Aliás, por sentar naquela mesa fétida os partidos excluídos deveriam até ficar satisfeitos, pois, das proposições que dali saem, as melhores são só para benefícios pessoais. As demais são o produto sólido das podridões dos subterrâneos daquele "poder".

Paulo H. Coimbra de Oliveira 
ph.coimbraoliveira@gmail.com 
Rio de Janeiro

*
O PT E O DEPUTADO EDUARDO CUNHA
 
Finalmente alguém do PMDB com bom senso e cidadania. Eduardo Cunha na presidência da Câmara talvez tenha mudado o rumo do País, com seu aval para abrir CPI e investigar a Petrobrás. O governo estremeceu. Melhor assim, pois estávamos cansados de ver petistas e aliados esconderem a verdade para debaixo do tapete. Agora, puxando o fio da meada, estamos chegado ao novelo. O dinheiro desviado da Petrobrás para o partidos dos trabalhadores abastecia o mensalão com a compra do apoio de partidos, e assim o sr. Lula fez o governo como bem quis desde 2003. Sempre me perguntei como mudanças de rumo ao socialismo não estavam sendo contestadas pelos parlamentares. Penso que debocharam de todos do Congresso, com o pensamento "não é dinheiro o que querem? Pois vamos comprá-los, e em troca validarão novas leis que consolidarão o socialismo". Estamos fartos de pagar a conta de um governo incompetente, gastão, corrupto, autoritário e, o pior, ideologicamente ajustado com o comunismo de Cuba e com o terrorismo do Estado Islâmico.

Evelin da Cunha Cury 
evelincury@terra.com.br 
Ribeirão Preto

*
CADÊ O MEU DINHEIRO?

Os senhores ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) exumaram das suas gavetas e aprovaram o absurdo dos absurdos: cobrança de juros sobre juros dos incautos tomadores de empréstimos dos bancos e financeiras. Não defendo jamais a inadimplência em quaisquer situações, mas a cobrança em cascata, como o aprovado pelo STF, é pura sentença de morte para o cidadão devedor. Quem acompanha os resultados anuais dos bancos em geral fica assombrado com os bilhões apresentados como lucro, mas nosso dinheirinho dos Planos Verão e Collor está sendo corroído na gaveta de algum ministro, aguardando vistas. São situações como esta que atrapalham nossa crença em que algum dia seremos justificados.

Aloisio A. de Lucca 
aloisiodelucca@yahoo.com.br 
Limeira

*
TRANSPORTE PÚBLICO EM SP

Parece que o prefeito de São Paulo vai continuar fazendo suas molecagens na cidade que mais se afunda no mundo. Depois de anos, 20 para ser exato, em que o transporte municipal de ônibus foi privatizado e que a antiga Companhia Municipal de Transportes Coletivos (CMTC) foi extinta (?), eis que o meninão Haddad resolve que vai estatizar as garagens das frotas de ônibus que circulam em São Paulo. Pergunta: por que ele vai fazer isso? Será porque o aluguel dos espaços ocupados pelas frotas de ônibus está muito caro? Mais uma manobra petista para ajudar os proprietários das empresas de ônibus? A (graças a Deus) ex-prefeita Marta Suplicy já havia subsidiado os empresários do transporte coletivo, pagando as tarifas dos ônibus que circulam na cidade. Os empresários encheram o rabo de dinheiro, pois recebiam não mais pelo número de pessoas que passavam pelas catracas, mas pelo número de ônibus em circulação. O que se viu foi muitos ônibus circulando quase vazios pela cidade, mas recebendo como se estivessem lotados. Para carregar mais passageiros, algum idiota criou os ônibus articulados, que transportam muita gente, principalmente nos horários de pico, mas atravancam o trânsito caótico de uma cidade como São Paulo. Cada vez que precisam fazer uma conversão para a direita ou para a esquerda, o trânsito para pela monstruosidade do veículo. Quando circulam em ruas ou avenidas que têm o corredor para os ônibus, os veículos articulados passam muito perto de árvores que ficam nas calçadas e, ao parar para pegar ou deixar passageiros, acabam derrubando os galhos na calçada. Imaginem a dificuldade de dirigir esses monstrengos numa cidade como São Paulo. E essa dificuldade também deve ser muito grande para estacioná-los nas atuais garagens dos diversos bairros desta metrópole. Mas o meninão está resolvendo o problema e vai assumir os estacionamentos das empresas de ônibus. Quem sabe nos próximos anos, ou meses, a prefeitura não volte a estatizar o transporte público da cidade, fazendo ressuscitar a antiga CMTC? E de novo teremos ônibus quebrando pelas ruas e piorando ainda mais o trânsito da cidade. Eu me lembro da época em que a CMTC foi privatizada e um número enorme de trabalhadores ficou sem emprego, lá pelos idos de 1995, graças a uma decisão do então prefeito Paulo Maluf, padrinho de Fernando Haddad. O cartel dos empresários do transporte coletivo pressionou a então prefeita Marta "Suplício" achando que tinham prejuízos com sua atividade e, acreditem, a prefeita acreditou e passou a subsidiar os empresários. Alguém em sã consciência acha possível uma empresa que transporta milhares de pessoas diariamente ter prejuízos? Só aqui, no Brasil. Não sei quanto vai custar para os cofres públicos a estatização das garagens de ônibus, mas não sairá barato. Sem falar que será mais uma fonte de corrupção. Será que a intenção do meninão não é a recriação da CMTC, um antro de corrupção que acabou com o transporte coletivo da cidade? Já imaginaram se este incompetente não resolver voltar com os bondes e aumentar as linhas de trólebus? Alguém se lembra de quando faltava energia elétrica na cidade, coisa que voltou a ser comum atualmente, as filas de trólebus e bondes que faziam a cidade parar, contrariando o slogan de que São Paulo não podia parar? Não gosto deste fanfarrão Haddad, basta seguir a máxima: "Dize-me com quem andas que te direi quem és!" E ele não anda em boa companhia. Na época da privatização do transporte coletivo, o PT foi totalmente contrário e achou um absurdo a medida tomada pela prefeitura. Mas PT é PT e agora vai reverter uma decisão de 20 anos atrás. E assim vamos continuar, caminhando pela contramão do progresso.

Ivan Jubert Guimarães 
ivanjug@uol.com.br 
São Paulo 

*
VIAS E CICLOVIAS

A aprazível Avenida Brasil, na última sexta-feira à tarde, estava como sempre, com tráfego fluindo maravilhosamente e semáforos perfeitos, aí notei que lá estão faltando as faixas para ônibus e bicicletas que o nosso alcaide ainda não mandou executar. Nas três faixas existentes poderá ser colocada uma prioritária para os ônibus e, para as bicicletas, basta usar o canteiro central, derrubando apenas algumas árvores que estão impedindo o transporte individual que a maioria da população aprova. Caro alcaide, por ali só passa a elite nos seus carrões e muitos trabalhadores transportados nos ônibus que, assim como os ciclistas, estão sendo prejudicados. Vamos lá, infernizar a vida destes liberais que não ajudam o povo tal como o senhor e o seu partido o fazem.

Alberto Bastos Cardoso de Carvalho 
albcc@ig.com.br 
São Paulo

*
EFICIÊNCIA E PRATICIDADE

Parabéns, prefeito Haddad, a ciclovia está fazendo tanto sucesso, mas tanto sucesso que já está sendo chamada de "volume morto".
 
Marcos Catap 
marcoscatap@uol.ccom.br
São Paulo

*
CONGESTIONAMENTO AOS SÁBADOS

Parabéns, prefeito Haddad! Parabéns, CET! Só mesmo nesta metrópole, onde reina o desmazelo administrativo, para "conseguirmos" o recorde de 280 quilômetros de congestionamento no último sábado (7/2), às 18h40. Vivam o carnaval, os blocos nas ruas e as interdições para os foliões. O Brasil não é um país sério.

André Aron 
andreharon@gmail.com 
São Paulo

*
FESTA PARA QUÊ?

Fiquei estarrecido ao ver no domingo as milhares de pessoas saindo às ruas para curtir um pré-carnaval. Será que toda essa gente ainda não percebeu que o Brasil é muito mais importante do que carnaval e futebol? Nas passeatas cívicas não se vê tanta gente protestando e querendo um Brasil melhor, mais bem administrado, sem gatunagem, com gente capaz ocupando os cargos públicos, e não os factoides políticos que aí estão. Será que os brasileiros querem continuar agindo assim, dando importância ao que não tem nenhuma e deixando os petralhas no timão dessa nave?     

Carlos E. Barros Rodrigues 
ceb.rodrigues@hotmail.com 
São Paulo

*
HORÁRIO DE VERÃO

Se o horário de verão for estendido por mais um mês, faz-se necessário estender os demais horários também. Por exemplo: quem entra na escola às 7 horas passa a entrar às 8 horas. Quem começa a trabalhar às 6 horas passa a entrar às 7 horas, e assim por diante, porque já está muito escuro de manhã cedo. O horário de verão não é bom para aqueles que levantam cedo, porque já está demorando a clarear.

Regina Moretti Ferrari 
ferrari@tavola.com.br 
Santana de Parnaíba

*
MORTE CEREBRAL

O mesmo Conselho Regional de Medicina (CRM) que reprova sem impedir o exercício mais de 55% dos formandos de Medicina, por não terem requisitos mínimos, alguns até de conhecimento obrigatório para enfermaria, quer reduzir para apenas dois médicos, ao invés de três - dispensando a presença do mais competente, o neurologista -, para o diagnóstico de morte cerebral. Cuidado! Alto risco. 
 
Ulysses Fernandes Nunes Jr. 
Ulyssesfn@terra.com.br 
São Paulo

Mais conteúdo sobre:
O Estado de S. Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.