Fórum dos Leitores

CPI DA PETROBRÁS

O Estado de S.Paulo

10 Abril 2015 | 02h04

Os ratos

Conforme noticiado, ontem cinco roedores indefesos foram soltos no plenário da CPI da Petrobrás, ou seja, num ninho de cobras. Que maldade!

EDGARD GOBBI

edgardgobbi@gmail.com

Campinas

Avidez

Por que pequenos roedores provocaram gritos e tumulto no plenário? Eles gostam de limpeza, são íntegros. Já os animais que mais ameaçam os contribuintes brasileiros gostam de sujeira, apesar de usarem colarinho branco. Os políticos conhecem bem os ratos e ratazanas que habitam o território nacional, principalmente o Planalto Central. Essa espécie de ratos nunca sofre de inapetência, quer sempre mais e mais dinheiro.

JOSÉ CARLOS SARAIVA DA COSTA

jcsdc@uol.com.br

Rio de Janeiro

Cadê o Fiat Elba?

Gastou-se um tempo enorme ontem, cerca de oito horas, tentando tirar leite de pedra. Foi o que se viu no depoimento, possivelmente ensaiado por sua banca de advogados, do já indiciado João Vaccari Neto (tesoureiro do PT nacional) aos deputados da CPI da Petrobrás. Pouco se aproveitou de útil, posto que o depoente nada falou que pudesse incriminar a si próprio, por óbvio. Assim, os ilustres membros da CPI precisam pôr os seus colaboradores debruçados sobre a farta documentação disponível a fim de encontrarem o fio da meada que ligará as pontas da corrupção. Falta encontrar o "Fiat Elba" e o "motorista Eriberto". Dificilmente será a lealdade canina de um membro histórico do partido que permitirá achar essa ponta.

MARCO ANTONIO ESTEVES BALBI

mbalbi69@globo.com

Rio de Janeiro

GOVERNO FEDERAL

Temer e o parlamentarismo

Ainda que não seja formal, depois de 53 anos o Brasil volta ao regime parlamentarista. Dilma agora só vai ocupar-se em cortar fitinhas e receber credenciais de embaixadores.

FREDERICO D'AVILA

fredericobdavila@hotmail.com

São Paulo

Rainha da Inglaterra

A monarquia está de volta ao "reino Brasilis". Dilma Rousseff é a "rainha da Inglaterra": reina, mas não governa. Deus salve o nosso país!

J. S. DECOL

decoljs@globo.com

São Paulo

USP

Hospital Universitário

Respeitosamente, quero fazer algumas considerações. 1) O Hospital Universitário da USP (HU) responde por 9% do orçamento total de despesas da universidade. 2) No Estatuto da USP consta que a missão da universidade é ensino, pesquisa e extensão. 3) 95% dos atendimentos do HU são para o Sistema Único de Saúde (SUS). 4) O SUS só contribui com 5% da despesa do HU. 5) A menos que o estatuto da USP seja alterado para que o atendimento à saúde pública faça parte, com destaque, da missão da universidade, esse modelo não parece fazer sentido. 6) O HU deve continuar a funcionar como um hospital-escola, função importante, como apoio ao ensino e pesquisa médica. 7) Portanto, entendo que, se não se cogita de alterar o estatuto no que se refere à missão da USP, urge alterar o modelo vigente para o HU. 8)Por que não utilizar o mesmo modelo do Hospital das Clínicas de São Paulo e de Ribeirão Preto? Parece-me que os dois hospitais são reconhecidos internacionalmente por sua excelência. 9) Não faz sentido a USP deixar de contratar professores para exercer atividades que estão fora de sua missão. Pior ainda, a partir de setembro de 2016 não haverá recursos para pagar aos professores e funcionários que a USP já tem em seu quadro. Os números apresentados foram obtidos na administração central da USP. Portanto, recomendo cuidado com as informações divulgadas por certas fontes, pois podem estar direcionadas a formar um julgamento distorcido da realidade. Seria lastimável que justamente o Estado fosse vítima de uma armadilha dessas.

EDUARDO ARMANDO, representante suplente dos Antigos Alunos de Graduação da FEA-USP junto à congregação dessa unidade (tenho mantido reuniões com a administração central da USP, no âmbito de minhas funções como representante de antigos alunos, com o objetivo de me informar sobre a situação da universidade)

earmando@terra.com.br

São Paulo

SANEAMENTO

Esgoto em Guarulhos

A reportagem Alckmin barra PPP do esgoto em Guarulhos (9/4, A17) não reflete a gravidade do problema abordado. Primeiramente, o título personifica o problema, como se fosse uma implicância do governador Geraldo Alckmin com o saneamento básico de Guarulhos. Não é isso o que acontece. Em Guarulhos existe uma estrutura representada pela autarquia municipal Saae Guarulhos que compra água no atacado da Sabesp, não paga a conta (estima-se que os débitos já alcancem quase R$ 3 bilhões), mas impõe contas abusivas regularmente aos consumidores que têm a infelicidade de estar conectados à sua rede, tudo isso apenas para manter uma estrutura aparelhada sem nenhuma produtividade real. Até há pouco tempo a cidade de Guarulhos não tratava o esgoto gerado na cidade, do mesmo modo que não existe geração própria de água (o Saae Guarulhos é o maior consumidor do Sistema Cantareira, da Sabesp, pois a cidade tem a segunda população do Estado; porém a autarquia recebe a água no atacado e não paga a conta). A parceria público-privada (PPP) que a cidade quer fazer no sistema de esgotos tenta reproduzir o mesmo engodo do fornecimento de água, permitindo a exploração dos "clientes" por uma empresa privada. O governo do Estado está certo: não poderia haver tais serviços autônomos na região metropolitana, porque, de fato, não existe autonomia, já que as fontes de abastecimento de água e até mesmo o tratamento de esgotos precisam ser compartilhados (a cidade de Guarulhos despeja toneladas de esgoto no Rio Tietê). A gestão precisa ser centralizada na empresa estadual Sabesp.

AIRTON REIS JÚNIOR

areisjr@uol.com.br

Guarulhos

CULTURA

ProAC

Ao contrário do que diz a carta Proact (sic) 2015 (7/4), o ProAC ICMS tem R$ 121 milhões garantidos pelo governo do Estado de São Paulo para o incentivo a projetos culturais ao longo deste ano. Os recursos já foram anunciados e liberados pelo governador Geraldo Alckmin. Sua disponibilização aos proponentes está na dependência apenas de um ajuste no sistema de emissão de boletos, que será finalizado ainda neste mês de abril.

RENATA BELTRÃO

rmbeltrao@sp.gov.br

São Paulo

RATOS NA CPI

Hoje não vou falar das podridões da presidente criatura nem das de seu criador. Usarei este espaço para cumprimentar um funcionário do Congresso Nacional, o sr. Márcio Martins de Oliveira, que soltou uma caixa com seis ratos na sala da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobrás, provocando grande tumulto ontem. O fato foi programado para marcar o depoimento de João Vaccari Neto, tesoureiro do PT, à CPI. Ora, sr. Oliveira, só seis ratinhos? 

Humberto de Luna freire Filho hlffilho@gmail.com 
São Paulo

*
O DEPOIMENTO DE JOÃO VACCARI NETO

Desprezível é o mínimo que se pode dizer do sr. João Vaccari Neto em depoimento na CPI da Petrobrás, na Câmara dos Deputados. Cínico, fingindo despreocupação com os fatos, e hipócrita, recriminando delatores por algo que ele também fez. Mentiroso, a exemplo de seus mandantes, foge da verdade com respostas vãs, mostrando-se ardiloso quanto aos crimes cometidos contra o País por meio da petroleira que o partido corruPTo conseguiu destruir. Delúbio Soares, seu antecessor no cargo, começou assim no mensalão e acabou na Papuda.
 
Mario Cobucci Junior maritocobucci@uol.com.br
São Paulo 

*
TESOUREIROS

Apesar de algum gaiato ter soltado ratos na CPI da Petrobrás, é claro que o bicho nada tem que ver com petistas e com o depoente João Vaccari Neto. Eu, como não sou eleitor do PT nem entendo de corrupção, não captei a relação social de Vaccari com Renato Duque e com Pedro Barusco. Ele diz que se encontrava em hotéis com eles e que a relação era social, de amizade, sem nenhum interesse. Talvez o juiz federal Sérgio Moro e a Polícia Federal devam estar loucos e Vaccari, certo. Afinal, roubar no Brasil para o PT e partidos amigos deles virou um negócio da China e transformar propina em dinheiro legal e real, por meio da Justiça Eleitoral, foi mais uma invenção maquiavélica e ilegal do PT. Não podemos nos esquecer de que o tesoureiro anterior do PT deu início ao mensalão. Então, em matéria de falcatrua e propina, o PT inovou demais da conta, virou PhD. Pena que Lula e Dilma de nada sabiam...

Antonio Jose G. Marques a.jose@uol.com.br  
Rio de Janeiro

*
NO BREJO

“...E, como ia dizendo, acredito também em Papai Noel, Saci Pererê, etc.” É muita cara de pau! Vaccari fala como se todas as pessoas fossem idiotas. É um desrespeito à inteligência do povo e de toda a Nação. Caia na real! A vaca que já tossiu agora também vai pro brejo.

Durval Arrebola durval.arrebola@icloud.com 
Guarulhos

*
JUSTIÇA NÃO TARDA E FALHA

A liminar dispensando João Vaccari Neto de assinar compromisso de dizer a verdade, concedida pelo ministro do Supremo Teori Zavascki, pode até estar prevista em alguma lei, mas surpreende, pois outra vez o sr. ministro se mostra extremamente diligente em tomar decisões para acobertar a verdade. O direito de ficar calado (conhecido como “take the fifth amendment”, na Constituição americana) faz sentido, mas não se comprometer com a verdade fere qualquer princípio! Considerando todas as artimanhas e desculpas utilizadas pelos políticos dos Três Poderes envolvidos na Operação Lava Jato, chego à conclusão de que o Brasil, de fato, não é um país sério. Salve a diplomacia! E nos salvem da corrupção e do PT! 

Conrado Niemeyer cmn60@icloud.com 
São Paulo 

*
DECISÃO VERGONHOSA

A decisão do ministro Teori Zavascki que desobriga o tesoureiro do PT de dizer a verdade em seu depoimento à CPI da Petrobrás foi uma aberração jurídica, um tapa na cara dos brasileiros honestos que pagam seus impostos e sustentam, inclusive, a estrutura podre da Justiça brasileira. Fosse o Brasil um país decente, gente como ele dificilmente chegaria ao Supremo Tribunal Federal, e, se chegasse, seria investigada por essa e outras decisões esdrúxulas e parciais que têm por objetivo dificultar a apuração das falcatruas do partido que, infelizmente, o nomeou para o cargo. Eu me envergonho desse cidadão que presta um desserviço à Justiça e ao povo brasileiro.

Fernando Fenerich ffenerich@gmail.com 
São Paulo

*
SÓ NO BRASIL...

Isto é um caso muito sério e com certeza só acontece no Brasil: “O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki deferiu o pedido feito pelos advogados de defesa do tesoureiro do PT, João Vaccari Netto, desobrigando-o de assinar o termo de compromisso de dizer a verdade no depoimento à CPI da Petrobrás”. O povo que vai às ruas no dia 12 de abril já sabe que Zavascki é o presidente da turma B do STF, que, junto com Dias Toffoli, está preparado pelo governo do PT para  empurrar mais uma pizza goela abaixo do eleitor brasileiro, classificado por Toffoli como ignorante, imbecil, burro e néscio. Pobre STF.
 
Leônidas Marques  leo_vr@terra.com.br 
Volta Redonda (RJ)

*
CHARADA

Prestem bem atenção: o sr. João Vaccari Neto
tem rabo de gato
tem olho de gato
tem pelo de gato
pisa leve como um gato
ronrona
mia
anda atrás dos ratos
mas não é gato!

Eduardo Augusto Delgado Filho e.delgadofilho@gmail.com 
Campinas 

*
TEATRO

Tenho de reconhecer que, para ser tesoureiro do PT, há necessidade de um bom curso de teatro. Quanta dissimulação!

Luiz Frid luiz.frid@globomail.com 
São Paulo

*
CIRCO NA CPI

Antigamente havia um ditado que dizia “é cobra engolindo cobra”. Hoje poderíamos dizer “é rato engolindo rato”.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com   
Jandaia do Sul (PR)

*
SIMBÓLICO

Enquanto João Vaccari Neto era interrogado na CPI da Petrobrás, jogaram vários “representantes do reino animal” para ajudar no depoimento. Não poderiam ter encontrado melhor definição para o PT. Os companheiros utilizados saíram de onde o PT se encontra hoje: na sarjeta!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br 
São Paulo

*
COMISSÃO DOS IGUAIS

Dizem que os extremos se atraem. Entretanto, no recinto da CPI da Petrobrás, em Brasília, essa tese desmoronou.

J. Perin Garcia jperin@uol.com.br
São Paulo

*
NO LIMITE

Dona Dilma use a sua inteligência e apresse a sua saída. Melhor explicando: renuncie logo, para não ficar pior. No Congresso, quando do depoimento do digno e probo tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, na CPI da Petrobrás, não se “salvou” ninguém, ou nenhum... Cidadão soltou ratos na CPI e provocou um bate-boca. “Ratos” não podem ser soltos, precisam estar presos. Outro cidadão, dizendo ser funcionário da Câmara, distribuía panfletos contra Dilma e o PT. A coisa está preta. 
 
Fernando Silva lfd.dasilva@2me.com.br 
São Paulo

*
‘FORA DO EIXO’

O líder do PT na Câmara, Sibá Machado, disse que petistas que pedem a saída do tesoureiro João Vaccari Neto “estão fora do eixo”. O que temes, Sibá? Acaso não é honesto Vaccari? Por que te preocupas, Sibá?
 
Vitório F. Massoni suporte@eam.com.br
São Paulo

*
7 A 1

“Se a Seleção é a pátria de chuteiras, a Petrobrás é a pátria de macacão laranja e mãos sujas de óleo” (Dilma Rousseff). A Operação Lava Jato será, então, o 7 a 1 da Petrobrás?

Ely Weinstein elyw@terra.com.br 
São Paulo

*
LIMPEZA

A presidente Dilma disse que a limpeza da Petrobrás chegou ao fim. Pois bem, e o presidente da Petrobrás, que é mais sujo do que pau de galinheiro, vai trocar ou não vai? 

Ivan Bertazzo bertazzo@nusa.com.br 
São Paulo

*
CORRUPÇÃO E IMPUNIDADE

Corrupção não chega a ser um ineditismo brasileiro. Que o diga o chanceler Francis Bacon, no longínquo ano de 1621. Entretanto, o que é revoltante e inadmissível é a “impunidade” que cerca nossa sociedade, em especial os agentes públicos e políticos, que negam o óbvio, na maior cara dura, e a Justiça assiste a tudo com notória cumplicidade.

Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com 
São Paulo

*
A BOLSA PULOU FORA

Se a Bolsa de Valores de São Paulo foi multada pela Receita Federal (mas pode recorrer) em R$ 2 bilhões por ágio em operação de fusão, significa, nesta era petista, que essa séria e competente entidade, que negocia ações de empresas de capital aberto, não topou pagar propina para os ditos conselheiros do Carf, o Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, pegos pela Polícia Federal na Operação Zelotes, porque supostamente deram R$ 19 bilhões de prejuízo ao Tesouro. Eu exagero ou tudo de excrescente que vem acontecendo há mais de uma década com os comandados do Planalto é intriga da oposição, da elite, ou da imprensa?

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com
São Carlos

*
FORA COM O LEÃO DA RECEITA

Depois deste escândalo do Carf, que deflagrou a Operação Zelotes, venho propor o impeachment do Leão da Receita Federal, capaz de intimidar apenas os “coitadinhos”.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br 
Monte Santo de Minas (MG)

*
CORRUPÇÃO NA RECEITA 

Fraude no Carf: o exemplo vem de cima.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br
São Paulo

*
O GALINHEIRO E A RAPOSA

Advogada do Bradesco ocupa vice-presidência do Carf. Entregaram a chave do galinheiro para a raposa tomar conta...
 
José Roberto Niero jrniero@yahoo.com.br
São Caetano do Sul

*
FUTURO SOMBRIO

A Operação Zelotes escancara a corrupção e o aparelhamento do atual governo, já com indício de participação da ex-ministra e advogada do PT Erenice Guerra, dentro da Receita Federal! Eletrobrás, Petrobrás, Receita Federal, qual será o próximo escândalo? Com controle parcial da mídia e com vários “indicados” nos mais altos postos da Justiça, aguarda-nos um futuro cada vez mais sombrio...

Hugo Hideo Kunii  hugo.kunii@terra.com.br 
Campinas

*
FUNDO DO POÇO

A providência da presidente Dilma de encarregar Michel Temer para da coordenação política entre Executivo e Legislativo é o fundo do poço. É entregar à raposa a guarda do galinheiro.
 
Henrique Massarelli hermassa@uol.com.br 
São Paulo

*
E LULA?

Lula percebeu, antes tarde do que nunca, que Dilma precisa, para ontem, ter um qualificado articulador político. Dilma não tem, e precisa ter, nomear, descobrir, urgente, um articulador político competente, respeitado e com trânsito em todos os setores da sociedade. Analiso, não chuto. A meu ver, o melhor nome ao dispor de Dilma seria o próprio Lula. Como o mar não estar para peixe, o criador precisa zelar da criatura com mais frequência. 

Vicente Limongi Netto limonginetto@hotmail.com 
Brasília

*
DANÇA DAS CADEIRAS

Dona Dilma conta com um pequeno grupo de companheiros petistas, que são trocados de um cargo a outro. São sempre os mesmos a ocuparem pastas diferentes. Ocorre que nada entendem das áreas para as quais são transferidos, por isso nunca dá certo. Como pode a pessoa que ocupa a presidência de um país praticar tanta besteira? Vamos ver se Michel Temer, vice-presidente e, agora, primeiro-ministro, consegue fazer alguma coisa boa em benefício do nosso país. O PT, até agora, só fez estragos. 

Alvaro Salvi alvarosalvi@hotmail.com
Santo André 

*
TEMOS UM NOVO REGIME

Com a extinção da Secretaria de Relações Institucionais, ocupada pelo petista Pepe Vargas, abriu-se a brecha esperada pelo PMDB para o cargo de primeiro-ministro. Quem o assumiu foi o ex-vice presidente Michel Temer, sem alarde, sem cerimônia de posse. A presidente Dilma e o “sombra” Mercadante tomaram um baile, um passa moleque do PMDB, que agora reina absoluto no Congresso. É apenas uma questão de tempo para que o PSDB, PMDB e o DEM Entrem em sintonia para sepultar de vez o PT e o governo Dilma. Resta saber como Lula vai reagir, se é que vai, pois na atual conjuntura, quanto mais longe do PT e de Dilma, melhor, pois Lula nunca foi petista, sempre foi “lulista”, assim como os seus fiéis eleitores.

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br
Osasco

*
O TRIUNVIRATO DO PMDB

O que não se sabe é se as demais “estrelas”, em particular Renan Calheiros e Eduardo Cunha, são alinhadas com o maritaca Michel Temer. Vai dar aquela piadinha de Garrincha e os cartolas com o time da Rússia.

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com
São Bernardo do Campo

*
TERCEIRIZAÇÃO NO GOVERNO

O PT votou contra a lei da terceirização, mas a presidente Dilma já começou a terceirizar o governo. A primeira terceirização já foi feita com o vice-presidente, Michel Temer.
 
José Carlos Castaldo jcastaldo@uol.com.br 
Jundiaí

*
TERCEIRO TURNO

A Câmara dos Deputados está sob controle e comando total de Eduardo Cunha (PMDB). O Senado Federal, sob a égide de Renan Calheiros (PMBD). O Ministério da Fazenda, na mão de Joaquim Levy, que não é do PMDB, muito menos do PT, e já trabalhou em governos do PSDB. Agora, a articulação política foi delegada a Michel Temer (PMDB), com rotatividade de ministros que não emplacam nem alguns dias (recebem por hora trabalhada?). Considerando que o projeto de terceirização de mão de obra ainda não foi regulamentado pelo Congresso, só resta uma conclusão: quem ganhou as eleições não foi o PT, e, sim, o PMDB. Assim, faz total sentido a explicação da “Mãe Dilmá”: “Quem ganhou não ganhou, e nem quem perdeu perdeu, ou vice-versa”.
 
Claudio Juchem cjuchem@gmail.com 
São Paulo 

*
AGORA VAI?

Parlamentares do PT dizem ser contra a terceirização de mão de obra, mas o governo do PT terceirizou a economia, com Joaquim Levy, e a política, com Michel Temer. Dilma simplesmente subtraiu dos petistas as decisões que realmente importam. Talvez agora as coisas melhorem um pouco para o Brasil.
  
Leão Machado Neto lneto@uol.com.br 
São Paulo

*
‘ELES PASSARÃO’

O senhor José Serra, no artigo “Eles passarão, e a nossa democracia passarinho” (“Estadão”, 9/4, A2), foi cirúrgico no diagnóstico da crise, porém omitiu que PT e PSDB são os dois lados da mesma moeda socialista retrógrada. Ambos, iniciando pelo PSDB do senhor José Serra, foram os responsáveis diretos pelo sucateamento e a desindustrialização do País. A verdade é que o PT apenas continuou puxando o elástico inventado pelo PSDB. Esticaram tanto que, como não poderia deixar de ser, quebraram o País.

Alberto Gonçalves albertogoncalves@hotmail.com.br  
Ribeirão Preto

*
TERCEIRIZADOS

Alguém poderia nos contar o que os empregados ganham com a nova lei dos terceirizados? E o que eles perdem?  Na minha opinião, não ganham nada e perdem salários maiores, benefícios já alcançados, estabilidade, orgulho de pertencer a organizações prestigiosas (como um banco ou multinacional), regularidade de sua própria vida (a cada período uma localidade diferente) e dificuldade de reclamar das condições de trabalho, tratamento, insalubridade, etc. Faltou debate na aprovação da lei e alguns dirigentes sindicais foram omissos, além da estranha rapidez com que a aprovação foi obtida na Câmara.

Ademir Valezi adevale@gmail.com 
São Paulo 

*
SÓ BRAVATAS

A agência Fitch prevê queda no lucro dos bancos brasileiros em 2015, mas nada que ver com prejuízos: poderão ter uma redução do valor absurdo que ganham por trimestre, que gira em torno de R$ 3 bilhões a R$ 4 bilhões. A queda se deva à fraca expansão econômica, ao aumento do número de setores em dificuldades, à repercussão da Operação Lava Jato, ao risco de aumento do desemprego, da inflação e das taxas de juros, ao aperto fiscal, além do alto endividamento familiar. Exatamente tudo ao contrário do que a “presidenta” bradou durante sua campanha da reeleição alegando que nada disso aconteceria no País. Ou seja, foram só bravatas, mentiras e ilusões para mais uma vez enganar a população.

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br 
São Paulo

*
AJUSTE FISCAL

Concordo quando o dr. Cid Heráclito de Queiroz diz em seu artigo (4/4, A2) que o governo deveria propor a extinção de 15 ministérios e, melhor ainda, se fosse anunciada a extinção de pelo menos 10% dos cargos comissionados nos ministérios, agências e demais autarquias. Além da extinção de algumas das 128 autarquias, 34 fundações e 140 empresas estatais! Isso para começar a dar o exemplo de cortar despesas, pois até agora o ajuste fiscal foi somente em cima dos trabalhadores!

Cleo Aidar cleoaidar@hotmail.com
São Paulo

*
É NÍTIDO
 
Finalmente a presidente Dilma se tocou. Promete, para atingir o superávit primário, reduzir gastos entre R$ 60 bilhões e R$ 80 bilhões. Cortar gastos não é reduzir investimentos ou prejudicar ainda mais serviços essenciais como educação, saúde, etc. É nítido o setor em que poderá agir sem errar, em atenção ao anseio quase unânime dos brasileiros. Que tal, sem arranhar o espírito democrático, diminuir para uma dúzia o número de ministérios e extinguir todas as secretarias com status de ministério, dispensando, na mesma proporção, os servidores dos ministérios extintos? Já passou da hora de tratar com sobriedade os recursos públicos. Já passou da hora de dar um basta na orgia de gastos públicos com fins políticos. É só Tia Dilma querer.

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br 
Vila Velha (ES)

*
MANTRA

Eis o mantra de Dilma Rousseff: “Não me dê conselhos, sei errar sozinha”.
  
Celia H. Guércio Rodrigues celitar@hotmail.com 
Avaré

*
FINANCIAMENTO DE CAMPANHAS

Muito lúcido o artigo “Financiamento público: quem lucra?”, de Leôncio Martins Rodrigues (8/4, A2). A inocência com que alguns têm tratado desse tema é extremamente preocupante, porque está sendo criado um consenso sobre ele, pautado pela visão apenas do que se quer destruir. É um consenso ruim, tanto por que parte do mito de que essa é a única solução para o problema quanto porque há pouca reflexão sobre os efeitos que produzirá (que serão mais benéficos a determinados grupos do que à democracia).

Luís Justiniano Haiek Fernandes justiniano@manesco.com.br 
São Paulo

*
DINHEIRO PÚBLICO

Segundo a mídia, já é praticamente certo que nas próximas eleições não haverá financiamento privado de campanha. Só falta o ministro Gilmar Mendes liberar o processo. Com relação ao financiamento público, gostaria de ser consultado a respeito. Sou contra e o candidato em quem votei nas últimas eleições era contrário – e era seu compromisso com seus eleitores negar tal modalidade. Penso que, como esse financiamento é bancado pelos impostos recolhidos da população, ela deveria ser ouvida num plebiscito. Agora quero ver é controlar o financiamento privado, pois, se a empresa não puder doar, quem garante que seu dono não o fará como pessoa física?

Paulo H. Coimbra de Oliveira ph.coimbraoliveira@gmail.com 
Rio de Janeiro

*
SEM DEMAGOGIA
 
Não adianta usar a mídia para dizer que os negros têm acesso às faculdades, que eles foram os que mais combateram a corrupção e que, hoje, as classes C e D são a nova classe média, quando, na verdade, os estudantes carentes estão sem financiamento, enquanto a corrupção avança com o aval deles, como no “mensalão”, como na Petrobrás, como nos desvios de verba e também como as contribuições citadas dos 10% a eles. Já está na hora de dizer a verdade, porque hoje, quem vai às ruas, além dos que não acreditavam neles, também vão os estudantes, os metalúrgicos, os trabalhadores da construção civil e do comércio, as donas de casa, os desempregados, etc. Como pode alguém querer investir num país sem perspectivas? Então, usem a mídia não para abafar os movimentos, mas, sim, para trazer esperanças ao povo brasileiro, com mais investimentos e mais empregos, com mais transparência e sem mentiras, pois uma nação se constrói com escolas e livros, não com demagogia.
  
Nelson Scatena nelson.scatena@hotmail.com 
São José dos Campos

*
SOCIALISMO BARATO
 
Antidemocrática e irresponsável a decisão do governo petista brasileiro ao assumir voto, em Conselho de Direitos Humanos da ONU, não condenando países considerados hoje grandes violadores de direitos humanos no mundo. Não nos causa surpresa a posição leviana e anárquica tomada pelo PT, quando sabemos que é, dentro do nosso país, o grande incentivador da prática da bandidagem. 
 
Marcelo de Lima Araújo marcelodelimaaraujo@yahoo.com.br 
Mogi das Cruzes

*
DIREITOS HUMANOS

Só no Brasil um cidadão que tenta furar uma blitz porque está dirigindo com os documentos vencidos e é abordado pela polícia recebe tratamento vip de um secretário de Direitos Humanos. Ambos dependentes da mídia. Um para vender mais música e outro para garantir mais votos na próxima eleição. Usar a questão racial como desculpa e criminalizar a polícia virou “cool”. Mas, se a situação fosse comigo, dane-se, afinal eu sou branco. Parabéns, Eduardo Suplicy, secretário de “Direitos Humanos”, por defender infratores como Mano Brown e terroristas como Cesare Battisti e ignorar vítimas de estupro como aquela que foi vítima dentro do Metrô de São Paulo. Entre outras milhares de vítimas que aguardam seus direitos humanos de verdade.

Gustavo Erlichman erlichman@gmail.com 
São Paulo

*
MAIORIDADE PENAL

Muito se fala contra ou a favor da redução da maioridade penal para 16 anos, mas os adolescentes e aqueles que trabalham com grupo de jovens não são ouvidos. Minha pequena experiência com jovens de 14 a 17 anos mostra que eles sabem muito bem diferenciar o certo do errado, e eles se dividem em três grupos principais: 1) aqueles que aceitam responsabilidades. São os que vão bem nos estudos e no trabalho. 2) Aqueles que não aceitam responsabilidades. São os que deixam os estudos e não se firmam em nenhum trabalho, justamente por não aceitarem responsabilidades. São extremamente vulneráveis a influências maléficas. 3) Aqueles que têm algum retardo, que normalmente foi ocasionado ainda no ventre materno, por bebidas e drogas. As famílias são desestruturadas e qualquer aproveitador consegue com eles o que quiser, a exemplo de tráfico, roubos e uso de drogas. Existem, ainda, os psicopatas. Assunto complicado para abordar. Sou favorável à redução da idade penal, com a esperança de que, por consciência ou medo, um maior número de jovens se afaste do crime e das drogas. O que não pode é ficar como está.

Sérgio Barbosa sergiobarbosa@megasinal.com.br 
Batatais 

*
DILMA É CONTRA

A nossa presidente nem tenta dar uma dentro mesmo. É público que mais de 90% do povo brasileiro é a favor da redução da maioridade penal (números fornecidos pelo governo), e, mesmo assim, de novo ela vai contra o povo, depois reclama de que e vaiada por onde anda.

Elie Kondi elikondi@yahoo.com.br 
São Paulo

*
DIREITO À LIBERDADE

Sou a favor da diminuição da maioridade penal, a nossa sociedade está refém da marginalidade. As pessoas de bem merecem ter um pouco de liberdade para andar nas ruas.

Gerson Diniz Júnior dinizjr1@icloud.com 
Curvelo (MG)

*
O QUE NÃO DEIXA ESTRAGAR

Cadeia não conserta ninguém. O que não deixa estragar é escola com uniforme (integrar o aluno na comunidade escolar), fila (impor disciplina), Hino Nacional todos os dias (despertar o civismo e o amor à Pátria) e professores capacitados e devotados. 

Ademar Birches Lopes ademarblopes@hotmail.com
São Paulo

*
PARA PENSAR

É lógico que não podemos aceitar os “assassinatos” que ocorrem com frequência nas favelas do Rio de Janeiro, em especial no Alemão. Mas precisamos imaginar a situação dos policiais que, sem um treinamento e armas adequados, enfrentam situações de desespero que os levam a atitudes infelizes como temos visto, a cada dia com mais frequência. Seriam eles os principais responsáveis? Eu acredito serem eles mais uma vítima.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@globo.com
São Paulo

*
A POLÊMICA DAS SACOLAS PLÁSTICAS

A quem realmente interessa a proibição das sacolinhas plásticas em São Paulo, quando ainda temos embalagens de refrigerante, óleo comestível, vinagre, leite, etc.? Quando tive a oportunidade de morar no Canadá, tais embalagens eram vendidas à parte pelos supermercados e reembolsadas se você as trouxesse de volta, depositando-as no supermercado. Isso, sim, é iniciativa que dá resultado. Dentro de uma sacola, levamos dezenas de embalagens plásticas, mas o problema nesta República é a sacolinha. A quem realmente interessa isso?

Everson Rogério Pavani roger.advog@gmail.com 
São Paulo 

*
O CUSTO DA SACOLINHA ECOLÓGICA
 
Apesar de todo o viés popular de seu governo, o prefeito Fernando Haddad cedeu à pressão dos grandes supermercadistas e colocou em vigor a lei que os permite cobrar pelas sacolinhas até agora fornecidas gratuitamente aos clientes como embalagem dos produtos adquiridos. Desta vez a campanha é mais sensata do que a anterior, em que o marketing inconsequente dizia que, pagando a sacola, o comprador estaria “salvando o planeta”. A divisão das sacolinha entre verde e cinza, uma para lixo orgânico e outra para reciclável, é uma boa ideia. Mas para ter resultados ecológicos precisa ser acompanhada de coleta minimamente seletiva e destinação correta do seu conteúdo. Seria um desperdício o consumidor pagar a sacola, fazer a divisão e ela não ser processada depois da coleta. Tanto o prefeito de São Paulo quanto os demais que forem ceder ao desejo das grandes redes varejistas precisam considerar que, para colocar mais esse encargo nas costas do povo, seus governos precisam estar fazendo a sua parte no processo de finalização da limpeza. Sem isso, não há ecologia que se sustente.

Dirceu Cardoso Gonçalves  aspomilpm@terra.com.br
São Paulo

*
CARAS DE PAU

É impressionante a cara de pau dessas “autoridades”. Tudo o que compramos nos supermercados vem embalado em plástico, filmes, bandejas, invólucros, garrafas, etc. A sacolinha antiga era o que menos pesava, como dizem estes caras de pau que agora deram para se preocupar com o meio ambiente (sic). Não tenho dúvida de que para o bolso de alguém vai parte disso que sai dos nossos. Sempre que o caixa está baixo estes picaretas arranjam uma saída.

Leonidas Ronconi ronconileonidas@gmail.com 
São Paulo

*
RECICLAGEM DESORGANIZADA

A reciclagem em São Paulo é desorganizada. Na altura do número 100 da Rua 13 de Maio, na Bela Vista, é feita na calçada e no meio da rua. A Prefeitura e a Câmara Municipal deveriam dispensar à reciclagem de rua a mesma a atenção que deram às sacolinhas plásticas de supermercados – educar e oferecer melhores condições de trabalho aos catadores. A propósito das já chamadas “sacolinhas da prefeitura”, nem mesmo os garis acreditam nelas. Eles têm motivo de sobra para isso. Grandes entendidos em limpeza, dizem que o eficiente programa de coleta seletiva nada mais é do que pura imaginação do secretário municipal de Serviços e do nosso prefeito. Os garis estão certos. Antes de onerar o munícipe, a Prefeitura deveria se preocupar mais com o meio ambiente e dar exemplos de práticas sustentáveis reciclando, primeiro, o seu próprio entulho.

Devanir Amâncio devaniramancio@hotmail.com 
São Paulo   

*
BERRINI

É uma vergonha o estado da Avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini. Metade da avenida está bloqueada por obras sem acabamento. Faz 15 dias que a obra está paralisada, com o trânsito muito prejudicado. A obra do monotrilho também está praticamente parada.

Hugo Arntsen harntsen@craft.com.br 
São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.