Fórum dos Leitores

PODER JUDICIÁRIO

O Estado de S.Paulo

30 Setembro 2011 | 03h06

Que se debata!

Posso entender a indignação de Cezar Peluso ante a declaração da corregedora nacional Eliana Calmon de que a magistratura está com infiltração de bandidos que se escondem atrás da toga, pois a generalização atinge os que agem com lisura e compromete a "corporação". Ela rebateu dizendo que não falava de toda a categoria. Porém devo cumprimentá-la pela coragem de abrir esse debate, que há muito precisava ser trazido à baila. Há, sim, algo de muito podre no reino do Judiciário. É inconcebível que com tantas denúncias de desvios de verbas públicas, tantas provas de maracutaias de políticos, tantos desmandos praticados por tantas e tantas "quadrilhas" formadas dentro do governo, não haja uma prisão, uma condenação. Ou se anulam provas, ou são julgadas insuficientes, ou há falhas processuais, ou ocorrem prescrições, sempre há uma justificativa para a justiça não ser feita. E o que dizer da aprovação de uma lei que impõe a óbvia prerrogativa de ficha limpa para que alguém se possa eleger? Nem isso conseguimos fazer valer! Não, sr. Peluso, não era necessária a declaração da sra. Eliana para que essa Casa ficasse desacreditada. Os brasileiros há muito não confiam nos homens da Justiça. Atitudes positivas e em favor do povo é que hão de dar crédito ao Judiciário. Como ele se está mostrando, ineficiente, impróprio, afastado da sociedade e a favor dos que estão acima da lei - e há muitos acima da lei -, só serve para que caia em desmoralização, dando a impressão de ser o grande e único patrocinador da impunidade, sendo a toga, sim, um bom esconderijo. Que se debata!

MYRIAN MACEDO

myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo

Até tu, Cezar?!

Parece que, entre tantas blindagens neste país, agora é a vez do Judiciário. Quem tiver coragem, como a corregedora, que venha a público dizer que não existem juízes corruptos.

JOSÉ LUIZ TEDESCO, advogado

wpalha@terra.com.br

Presidente Epitácio

Parabéns a Peluso

Parabéns ao companheiro Cezar Peluso pela defesa intransigente dos trabalhadores de nossa corporação, que se vem mantendo íntegra nos últimos 500 anos. As aleivosias da elitista Eliana Calmon não prevalecerão contra nossos preceitos pré-iluministas. O Judiciário unido jamais será vencido.

WILLIAM CARVALHO

williamcarvalho@terra.com.br

Brasília

Bandidos de toga

Juízes corruptos, já identificados pela corajosa corregedora Eliana Calmon como bandidos de toga, confiam no corporativismo do Poder Judiciário, que supostamente ditará ordens ao STJ para eliminar eventuais provas que possam incriminá-los, assim como essa alta Corte anulou provas da PF no processo Boi Barrica, por determinação do influente clã Sarney.

ROBERTO TWIASCHOR

rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

SEM NOVIDADES

Descendo a ladeira

A ministra Eliana Calmon está estimulada demais, não existe desvio de conduta de juízes. Deputado Valdemar Costa Neto é absolvido. Deputados vendem emendas em São Paulo. Ex-presidente Lula em mais uma palestra milionária. Roubaram as vassouras colocadas em Brasília em protesto contra a corrupção. Skinhead condenado a 29 anos de prisão por assassinato de jovem continua livre, leve e solto. Resumo das notícias de segunda a quarta-feira. Tudo normal, sem novidades. É o Brasil descendo a ladeira...

LUIZ RESS ERDEI

gzero@zipmail.com.br

Osasco

TUDO IGUAL

Ou de mal a pior

Como sempre, o lúcido escriba José Nêumanne nos brinda com o excepcional artigo O Brasil de hoje é o Maranhão de 1966 (28/9, A2). Sua verve literária, aliada a seus conhecimentos políticos e sua ironia, nos mostra que realmente não há diferença entre o que era o Maranhão de 66 e o Brasil atual, graças, evidentemente, ao magnânimo José Sarney e sua "cumpanheirada". Sarney, como bem diz Nêumanne, um ex-udenista "Bossa Nova", trilhou todos os caminhos possíveis para permanecer na crista da onda da política nacional, usando todos os métodos, em especial os mais condenáveis. Acabamos de presenciar até onde vai sua influência com o arquivamento pelo STJ, a toque de caixa, de provas da Operação Boi Barrica, que provocou até a censura ao nosso Estadão. Citou também a genial frase de Roberto DaMatta "o Brasil usa as leis para manter os maus costumes", que coube muito bem. Sarney, como os demais citados no final do texto, é um cancro político que deveria há muito ter sido extirpado, mas permanece firme, mandando e desmandando, agora aliado ao PT, que já o havia considerado o político mais corrupto do Brasil. Essa união PT-Sarney vai acabar levando o Brasil ao caos político definitivo, se não terminar logo.

CARLOS E. BARROS RODRIGUES

ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

Dura realidade

Tanto o artigo de Nêumanne quanto a coluna de Dora Kramer de 28/9 nos mostram uma realidade dura e estarrecedora no que tange à nossa política e aos políticos de plantão. Cabe a nós traduzir toda a nossa insatisfação com este estado geral de erros e falcatruas desses "senhores" todos, sem tirar um, por meio de manifestações, com o firme propósito de acabarmos com isso antes que tarde seja. Sarney, Collor, Lulla, Jucá, Vaccarezza, Renan, Genoino, Valdemar Costa Neto, Lupi e tantos outros envolvidos em mensalões e demais escândalos deviam estar devidamente cassados para todo o sempre. E presos. Mas, como vivemos no país dos coronéis, temos de aturar tais elementos mandando no povo e fazendo o que bem entendem, sem respeitar as leis vigentes - ora, as leis... Chegou a hora de darmos início à Primavera Brasileira.

BORIS BECKER

borisbecker@uol.com.br

São Paulo

O POETA DE SÃO PAULO

Paulo Bomfim, 85 anos

Contra o despudor dos tiranos, poesia/ Contra a desfaçatez dos corruptos, poesia/ Contra o desamor da modernidade, poesia/ Contra a melancolia da ausência, poesia/ A favor da urgência da ética, poesia/ A favor da verdade da democracia, poesia/ A favor da esperança de uma vida, poesia/ A favor da beleza de um dia, poesia/ Aos 85 anos de Paulo Bomfim, eterna poesia!

JOSÉ D'AMICO BAUAB

josedb02@gmail.com

São PauloVALDEMAR COSTA NETO

A absolvição do deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP) pelo Conselho de "ética" da Câmara dos Deputados vem corroborar o que pensam os honestos e ordeiros trabalhadores do Brasil, que existem dois países, o do bem e o dos parlamentares, pois, enquanto num há ordem, ladrão está na cadeia (ladrão de pão, fraldas, sabonete, leite), no Brasil de certos parlamentares quem rouba milhões (desculpe-me) desvia milhões dos cofres públicos está impune e sorrindo. Enquanto no Brasil da fome e do trabalho se paga imposto e nada se tem, no Brasil dos Valdemares Costa Neto nada se paga e tudo se tem. E ainda por cima roubaram as vassouras que estavam em frente ao Congresso, como símbolo da limpeza moral do Parlamento. Para encontrá-las, basta ir à casa  do Valdemar.

 

Walter Francisco Barros walterfbarros@yahoo.com.br

Araçatuba

*

JUSTIÇA

Não podíamos esperar outra decisão desse desmoralizado e corporativista Congresso brasileiro. Absolver um cara como o Valdemar é uma lástima e uma amostra da podridão que assombra a política brasileira. Ainda bem que o PT (partido dos trapalhões) quer criar um imposto para grandes fortunas... Espero que pegue todos os nossos políticos, inclusive o Zé Dirceu. Mineiro não perde a boquinha nem o trem. Só assim tudo o que estão levando vai voltar para o povão otário que vota neles, e fazer um pouco da justiça que o País merece.

Antonio Jose G. Marques a.jose@uol.com.br

Rio de Janeiro

*

QUEM FAZ MAL AO BRASIL?

Enquanto os membros do Conselho de Ética livraram Valdemar Costa Neto (PR-SP) de ser investigado por mais uma acusação de corrupção, de participar do esquema de propinas do Ministério dos Transportes, a titular da Secretaria de Políticas para as Mulheres, depois de receber oito reclamações, resolveu encrencar com os comerciais estrelados por Giselle Bündchen para uma marca de lingerie. A ministra quer que os tais comerciais sejam tirados do ar e não entendeu nem a ironia contida no comercial. Se essa senhora está preocupada com o bem estar das brasileiras por que não se importa com a falta de creches e de assistência para as mulheres que precisam trabalhar? O que se assistiu ontem no Conselho de Ética mostrou como os petistas se mobilizam contra o que pode afetá-los profundamente e como acharam um jeito de proteger o dito deputado, que, se abrir a boca, deve ter muita coisa a dizer. E qual a relação de um fato e de outro? Simples: o PT acha que Giselle faz mal, mas que Valdemar faz bem ao País.

 

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

*

STF E CÂMARA DOS DEPUTADOS

O Supremo Tribunal Federal (STF), em vez de se preocupar com as declarações da corregedora-geral de Justiça Eliana Calmon (que tem razão em suas declarações), deveria se preocupar com os acontecimentos na Câmara dos Deputados, com as mazelas, falcatruas e conchavos que ali acontecem, especialmente com o Conselho de Ética, que tem como função investigar e punir os deputados que denigrem a imagem da instituição, mas onde por pura falta de vergonha na cara os seus componentes arquivam os pedidos de aberturas de processos contra os seus pares, demonstrando que eles estão acima da lei e de todos. Ora, quando o próprio relator Fernando Francischini declara que a decisão de arquivar o pedido de abertura de processo contra o deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP), que já renunciou em 2005 no esquema do mensalão, uma pizza gigante, além de este Conselho já também ter livrado o Jair Bolsonaro (PP-RJ) de abertura de processo por racismo, mostra exatamente que a impunidade deles (deputados) está institucionalizada, enraizada em todas as esferas políticas, inclusive no Executivo, que necessita do apoio dos partidos da base.

 

Darci Trabachin de Barros darci.trabachin@gmail.com

Limeira

*

FALA DEMAIS

Algumas semanas atrás, a ministra Eliana Calmon, corregedora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), afirmou que a solução para a segurança dos magistrados seria a requisição de policiais militares (PMs). Com as recentes notícias de prisão de vários PMs, inclusive de um coronel, que era comandante de um batalhão acusado de matar a juíza Patrícia Accioli,  vimos que a ideia não é muito boa, além de tirar policiais das ruas que estão dando segurança a população em geral, ainda poderíamos ter este tipo de problema. O Judiciário não precisa de requisição de policiais, pois tem a sua própria força de segurança. São 7 mil agentes de segurança que só precisam ter o poder de polícia para desempenharem as suas funções  melhor. Em relação a essa polícia judiciária a ministra deu uma polêmica declaração: disse que era contra a polícia do Judiciário, porque confiava mais no salto do sapato dela do que neles. Isso é no mínimo, um assédio moral coletivo que ela fez. Ainda declarou que se abrisse concurso para esta nova polícia, teríamos só filhinho de papai que não querem nada com a vida. Agora, ela coloca em suspeição alguns magistrados ao dizer “que há juiz bandido debaixo da toga”.  Como pode uma pessoa pública, na posição dela, falar isso? Como dizia o Renato Russo, “fala demais por não ter nada a dizer”.   

Edilson Ricardo edricardo@globo.com

Brasília

*

QUE SURPRESA?

Tão acostumados estão a passar por cima da lei, de prevaricarem, a se protegerem mútua e impunemente que causou surpresa ao Tribunal de Justiça as declarações da corregedora nacional de Justiça Eliana Calmon de que a magistratura hoje “está com gravíssimos problemas de infiltração de bandidos que estão escondidos atrás da toga”. Interessante como estes senhores togados não lêem jornal, não ouvem noticiário, programas humorísticas e nem sequer novelas, pois até mesmo nelas espocam as críticas ao dito tribunal. O povo está cansado de sentir na própria pele a falta de justiça que campeia no País, processos do cidadão “comum” levam anos para serem julgados enquanto o dos políticos e dos cidadãos especiais como Sarney, Collor e outros são julgados em tempo recorde, como há dias o processo em que figurava Fernando, o filho do Sarney, na chamada Boi Barrica. Quanto ao processo do Estadão, até hoje está parado. Outra coisa, a corregedora não disse nada que não fosse do conhecimento do povão, é preciso sim, uma ação forte para restabelecermos a credibilidade na “Justiça” que quando pune um juiz, o faz com a aposentadoria compulsória, o que na realidade, é um prêmio, pois o magistrado goza de todas as benesses de uma gorda aposentadoria vitalícia. É interessante registra as declarações da própria Eliana Calmon: “Sou juíza que teme precisar da Justiça”.  Ela é uma vítima da morosidade do Judiciário brasileiro. Há quatro anos, após a morte de seu pai, ela  espera que a Justiça conclua o inventário. Mas, como ela mesma define, este foi mais um caso que caiu nas "teias do Poder Judiciário".

Antonio Carlos Pereira acpereira1939@com4.com.br

Batatais

*

A CARAPUÇA

Quem, senão uma pessoa do meio, poderia fazer afirmações tão seguras quanto a Sra. Eliana Calmon? Ademais, os seus críticos deveriam entender que também têm de assumir as consequências dos seus atos abandonando, de vez, o corporativismo que só serve para acobertar as ilicitudes de qualquer classe profissional.

 

Régis D. C. Fusaro rxfusaro@hotmail.com

São Paulo

*

NOTA DO CNJ

É óbvio que o CNJ tinha de repudiar as declarações da corregedora Nacional de Justiça! Senão ia ficar mal para eles! Eles sabem que tudo que ela disse é verdadeiro! É muita hipocrisia o Sr Cezar Peluso exigir que a corregedora Eliana Calmon "cumpra sua função, traga os nomes, monte o processo e nós punimos todos eles". Como se isso fosse fácil para uma pessoa sozinha com todo o corporativismo que existe!

 

Cleo Aidar cleoaidar@hotmail.com

São Paulo

*

DENÚNCIA CORAJOSA

Muito corajosa a denúncia da ministra Eliana Calmon. Espero que ela tenha melhor sorte que sua colega, a juíza Patrícia Acioli, que pagou com a própria vida a audácia de enfrentar e denunciar corruptos poderosos. Espero que com essa atitude as irregularidades apontadas pela corregedora do Conselho Nacional de Justiça sejam apuradas e que essas apurações sejam devidamente acompanhadas pela imprensa.

 

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

*

NO CINEMA

Diante dos últimos acontecimentos sobre a morte da juíza Patrícia Acioli, no Rio de Janeiro, o filme Tropa de Elite 2 terá de mudar de categoria para concorrer ao Oscar, do atual melhor filme estrangeiro para o de melhor documentário.

Douglas  Tobias dougtobias@hotmail.com

São Paulo

*

MULHER COM ‘M’ MAIÚSCULO

Parabéns à ministra Eliana Calmon. Finalmente aparece no cenário nacional uma mulher com M maiúsculo, e não uma fantasia alegórica enaltecida pelo fanatismo conveniente. Sua disposição de apresentar uma relação de juízes processados não espelhará o comportamento de muitos deles que julgam processos por conveniência e que não poderiam ser ignorados. Pela “revolta” do ministro Cezar Peluso, a defino em três versos do poeta: “Somos seres incógnitos no impasse / por sempre se sentirem todos castos / só esquecendo a máscara na face.”

João Roberto Gullino jrgullino@oi.com.br

Petrópolis (RJ)

*

ORDEM NA CASA

Eliana Calmon, parabéns! Se um desembargador corrupto comanda juiz de primeira instância, entende-se porque Sarney, o insuportável, consegue mandar e desmandar em desembargadores e juízes sem ética, sem moral para ocupar tais cargos. O que será do nosso país? A Justiça, "a verdadeira", clama por muitas outras Elianas, para pôr ordem na casa.

Roberto Hungria rosohu@bol.com.br

Itapetininga

*

LUZ NA JUSTIÇA

Parece que tem uma luz no final do túnel da justiça, com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Depois de tantas sentenças proferidas pelo Supremo Tribunal Federal, que na maioria das vezes sempre foi favorável ao réu, que a população via como criminosos, com provas documentadas pela Polícia Federal, e ainda assim, mesmo com todas as provas foram postos em liberdade, como foi o caso do José Roberto Arruda, Daniel Dantas, Roger Abdelmassih e o mais recente com o Fernando Sarney, filho do presidente do Senado Federal (José Sarney), etc. A população está perdendo a confiança na justiça brasileira, e o País está sendo visto por todas as nações como o país das corrupções. Nem mesmo o dinheiro foi devolvido aos cofres públicos, deste jeito o crime valeu.

Anderson Aparecido dandersonaparecido@yahoo.com

Hortolândia

*

ZORRA

Sabe quando o povo brasileiro vai acreditar que não existem bandidos escondidos atrás da toga? Quando o sargento Garcia prender o Zorro. Parabéns, corregedora! Essa zorra tem de acabar...

Flavio Marcus Juliano  opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

*

NÃO INTERESSA

O que resolveria a selvageria e o atraso do sistema eleitoral brasileiro, uma verdadeira e nova lei eleitoral, não é do interesse dos partidos a lisura. O que resolveria o nó górdio da previdência, uma reforma verdadeira e atual, não interessa ao governo de plantão, pois iria ter de cortar muitas das mazelas existentes. Assim para saúde, educação, sistema tributário, trabalhista, logo é de se acreditar que o STF não irá facilitar a vida do CNJ, afinal o Judiciário, como disse a ministra Eliana Calmon, não quer ver seus juízes – bandidos – togados, numa fria.

Marcos Barbosa micabarbosa@gmail.com

São Paulo

*

COMO DESMONTAR O ESQUEMA?

Diante das declarações da juíza corregedora Nacional de Justiça Eliana Calmon, conclui-se que a "roubalheira" existente nos Executivos, Legislativos e Câmaras, em especial nos ministérios, secretarias, chefias, etc. é corroborado com a conivência do Judiciário. Há "bandido" de toda espécie, pior há "bandidos de toga", prova evidente da parcialidade de diversas e inúmeras decisões judiciais. Tínhamos dúvidas e agora passamos a ter certeza, é lamentável. A ponto de a juíza afirmar: "sou juíza que teme precisar da justiça", e nós os cidadãos e povo brasileiro, nem pensar. É assustador, aonde chegamos... E agora? Só "virando a mesa" que sairemos dessa, como desmontar o esquema vigente, se quem julga faz parte das ilicitudes? Estão conseguindo destruir o Estado Democrático de Direito.

 

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

*

RELAXA, PELUSO

É mentirinha que a corrupção está instaurada em todos os Poderes e em todos os níveis no Brasil. Não há nada de podre aqui! Se apontados ''tais'' corruptos, seguramente haverá punição! E fique tranqüilo, pois seus salários serão aumentados independentemente de faltar dinheiro para a saúde, por causa da própria incompetência desse (des)governo, aceitaremos mais um imposto, como o próprio nome diz e esse negócio, digo, jargão, de acorda Brasil é besteira. Durma!

Flávio Cesar Pigari flavio.pigari@gmail.com

Jales

*

CNJ FORTE

A posição do ministro Cezar Peluso, que defende que o Judiciário seja uma caixa-preta, onde casos de má conduta serão tratados intramuros, sem dar satisfações ao povo, é totalmente inaceitável. O ministro Peluso sabe muito bem que não existe lugar algum no mundo onde todos os seus membros são idôneos e dignos, pois a humanidade não é perfeita, e muito menos o nosso Judiciário. Parabéns à ministra Eliana Calmon pela sua defesa de um Conselho Nacional de Justiça forte, que é, em última análise, o único mecanismo que permite à sociedade a fiscalização do Judiciário, o que é um seu direito fundamental. A Associação de Magistrados Brasileiros, que faz coro ao ministro Peluso, devia se envergonhar de defender, por puro corporativismo, essa posição incompatível com a democracia que queremos para o Brasil.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

*

AINDA HÁ ESPERANÇA!

Renovei minha esperança ao ler no Estadão de ontem, 29 de setembro, matéria veiculada na página A7 sobre a nota da Associação Juízes para a Democracia, que vai ao encontro do pensamento que externei no Fórum dos Leitores, página A3 (Inversão de Valores), do mesmo dia. Tenho certeza de que a referida nota reflete o pensamento da parte "boa" da magistratura brasileira. A isenção e a retidão do Poder Judiciário se contrapõem ao corporativismo daqueles que "usam a Toga"! Assim, volto a acreditar na Justiça!

 

Jose Mario Prado Vieira josemario@sacosta.adv.br

São Paulo

*

GREVE NOS CORREIOS

A greve dos postalistas e carteiros entra na terceira semana, sem que se vislumbre seu fim. Parece uma queda de braço. Enquanto isso os usuários ficam privados desse serviço essencial. Como a ECT é uma empresa que vive do lucro de suas atividades, o aumento salarial de seus empregados implica em acréscimo de despesas que terá de ser compensado por uma elevação das tarifas. A solução é um aumento tarifário equivalente ao da folha de pagamento. É o único caminho que parece  óbvio e que deve ser adotado imediatamente.

Roldão Simas Filho rsimas@aos2.com.br

Brasília

*

POR QUE SE FAZ GREVE HOJE EM DIA?

    

A impressão que se tem é a de que estamos voltando aos anos 80, quando se fazia greve por qualquer coisa que se achava necessário, para que alguns oportunistas tivessem mais visibilidade política e alcançasse seus objetivos pessoais. como sindicalista que fui por mais de 25 anos sei muito bem que a greve é um direito fundamental para os trabalhadores é sagrado, porém a realidade hoje é outra, a ferramenta antes usada ao exaustão não tem mais o apoio que tinha antes da população, principalmente naqueles serviços essenciais as classes menos favorecidas financeiramente. Nem mesmo acabou a greve dos professores em Minas e já inicia outra agora dos bancários que se juntam à greve dos Correios iniciada dia 14/9 pelos 108 mil trabalhadores. Fala-se também numa possível paralisação nos trabalho de juízes federais por reajuste salarial, e dos demais servidores, que promete paralisação nacional em outubro. Eles reclamam do baixo orçamento previsto para o judiciário em 2012, e exigem aumento salarial acima da inflação. E o resto da sociedade que se sente prejudicada o que tem a ver com isso? Ou seja, tem que ser bem avaliada uma greve nesses serviços, se não quem acaba perdendo é a própria categoria sem ter a simpatia da população pela causa. O certo é que não se faz greve hoje pelos mesmos motivos que se fazíamos antes, principalmente na época da repressão aos grevistas. O fato concreto de tudo isso: já que estamos sem receber as cobranças, visto que os correios continuam parados, ficar sem serviço bancário só vai impactar e dificultar ainda mais a vida dos cidadãos que já vivem atribulada por outros problemas como trânsito infernal, e a insegurança que vem deixando todos uma pilha de nervos. O brasileiro sofre, agora, além de não recebermos as diversas cobranças que chegam pelo correio, pagar contas virou verdadeira romaria e competição de paciência. Imagine, então, bloquear sem querer o cartão de débito como aconteceu comigo no primeiro dia da paralisação dos bancos. Esse mesmo, que por medo de assaltos usamos a todo momento em lugar do dinheiro. Na semana passada os médicos que atendem planos de saúde fizeram greve de um dia. No inicio do mês os funcionários do serviço funerário de São Paulo também cruzaram os braços, deixando centenas de família em situação bastante constrangedora. Não podemos nos esquecer dos nobres professores de Minas Gerais, que deixaram os alunos daquele Estado por quase 4 meses sem aula. Tem docente que até greve de fome fez. Serviços essenciais uma ova? Tem gente que ainda os defende, é lamentável para dizer o mínimo...               

                 

Turíbio Liberatto turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul

*

ALGUÉM AINDA TRABALHA?

Correios em greve, bancos em greve, o PAC emPACado, o Congresso que só trabalha de terça a quinta. E a Ideli ainda quer uma nova CPMF? Socorro, alguém me ajude!

Geert J. Prange prange@sul.com.br

Paranaguá (PR)

*

OS PREJUDICADOS

Como em toda greve, quem sai prejudicado é o povo. Esta não é uma greve dos bancários, e sim dos sindicalistas que, hoje, fazem parte da República dos Sindicalistas. Ouvi de um funcionário de banco que eles não fazem greve, mas chega o pessoal do sindicato, coloca cartazes nas portas e não deixam os clientes entrarem. Certa vez argumentei com uma jovem que estava na porta do banco, que nós, a população, éramos os prejudicados. Ela respondeu que nada podia fazer, não sabia de nada e estava ali somente para impedir a entrada das pessoas. Ela nem pertencia ao sindicato.

Alvaro Salvi alvarosalvi@hotmail.com

Santo André

*

DE GREVES E BÊNÇÃOS

Correios em greve, bancários em greve, coveiros em greve, professores em greve, metalúrgicos, transportes coletivos, hospitais públicos e outros setores em greves parciais. Nada como viver num país estagnado, onde só a roubalheira apresenta lucros. Esta é a nação abençoada por Deus e governada pelo diabo! Republiqueta Socialista Sindicalista Petista de Bananas.

Roberto Stavale  bobstal@dglnet.com.br

São Paulo

*

AGRESSIVIDADE CONTRA A IMPRENSA

Com a agressividade que lhe é peculiar contra a imprensa, o ministro de Comunicação da Venezuela, Andrés Izarra, disse no Twitter que “quem deveria ser internado, mas num manicômio, seriam os jornalistas do El Nuevo Herald por terem divulgado notícia sobre a internação de Hugo Chávez”. A melhor defesa é um bom ataque. O déspota  venezuelano, Hugo Chávez, sabe que não vai conseguir esconder por muito tempo fatos sobre sua doença. Para um cidadão incompetente como Chávez que reduziu a economia da Venezuela a pó, sua saída de cena seria um premio aos venezuelanos e ao mundo em geral, pois o fim dos tiranos, como se sabe é tenebroso. E não poderia ser diferente. Há uma justiça da qual o homem não pode fugir. Ainda bem!

Izabel Avallone  izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

VENEZUELA

Chávez nega boatos sobre internação. A verdade é que há superlotação nos Manicômios do país vizinho.

 

Gilberto Martins Costa Filho pindorama@estadao.com.br

Santos

*

ILHA DE ATRASO

Só agora, 50 anos depois, é possível comprar e vender automóveis em Cuba. É de fato uma ilha, mas de total atraso. Que tal o Zé Dirceu e Cia. montarem uma revenda de automóveis multimarcas por lá? "Quer vender a jóia patrão?"

 

José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

*

COMÉRCIO DE CARROS EM CUBA

Troco um Chevrolet Sedan Power Glide 1952, azul, com limpador de parabrisas funcionando só do lado do motorista por um Oldsmobile Super 88 Sedan 1954, vermelho com capota bege, com limpadores de parabrisas funcionando em ambos os lados. Volto US$ 2mil.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

*

VIVINHO DA SILVA

Fidel Castro, dominando Cuba há 52 anos, como ditador e como líder socialista revolucionário (hoje por motivo de doença substituído pelo irmão), pelo o  que está acontecendo no Egito, Líbia, Síria  e outros países do Oriente Médio, onde o povo está se  levantando contra e derrubando seus governantes ditatoriais,  está pondo  de molho sua barba, para evitar que o mesmo aconteça consigo . Tanto isso é verdadeiro que, pela primeira  vez desde a revolução, o governo de Cuba, numa abertura política de proteção pessoal, autorizou seus "cidadãos" a comprar e vender carros, tornando livre este comercio automobilístico sem qualquer restrição. Antes, esta liberação só se aplicava a veículos fabricados anteriormente à revolução socialista. Com isso, Fidel Castro, com doença e tudo, está demonstrando que está  vivinho da silva...

 

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

*

CERTEZAS PARA 2012

Dentre as certezas para 2012, podem anotar a seguinte: Lula não irá ler seu primeiro livro e irá receber mais títulos honoris causa, pelo mérito  de não seguir a sua cabeça e ser guiado pela cabeça dos outros, não seguir os apelos dos companheiros, mas dos banqueiros, que nunca ganharam tanto quanto no seu governo, segundo elle mesmo!

Roberto Castro roberto458@gmail.com

São Paulo

*

UM TÍTULO PARA LULA

Com Lula sendo agraciado em Paris com o título de doutor honoris causa do Instituto de Estudos Políticos do "Sciences-Po", devem ter se baseado no filme Lula Filho do Brasil.

 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

PRÓXIMOS PASSOS

O que Lula almeja agora? Uma cadeira na Academia Brasileira de Letras?

 

Robert Haller robelisa1@terra.com.br

São Paulo

*

ELE MERECE

Em 140 anos de história, o Instituto de Estudos Políticos de Paris premiou (pela primeira vez) uma personalidade latino-americana, em reconhecimento ao modo pacífico e democrático com que foi feita uma verdadeira revolução econômica e social no Brasil.  Parabéns, presidente Lula!     

Jose Carlos Lima de Souza jc.espuma@superig.com.br

Niterói (RJ)

*

‘ALMOÇO DE GRAÇA’?

 

Certamente a França está com o firme propósito de vender seus aviões ao Brasil. Nada é de graça! Por outro lado, se a mais inútil das primeiras damas que o Brasil já teve recebeu a Ordem do Cruzeiro do Sul, porque o Dr. Lula não receberia a comenda francesa? Pelo andar da carruagem, o próximo "erudito" a ser homenageado será o Tiririca.

 

Djalma Martins Esteves djalma.mesteves@gmail.com

São Paulo

*

DESVIRTUAR

Parece que atualmente o título de "doutor honoris causa" é dedicado a quem "engana", além da maioria da população em seu país, os dirigentes mundo afora.

 

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

*

MELHOR FRASE

A melhor frase sobre a fala de Lula da Silva na França: "um sujeito que, numa cerimônia como essa, critica governantes da estatura de Thatcher e Reagan é só um megalômano enfatuado." Perfeito!

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

*

SANTA IGNORÂNCIA

Lula, você sabe o que quer dizer honoris causa?

Edward Brunieri patricia@epimaster.com.br

São Paulo

*

PARAENSES UNIDOS

Na quarta-feira assistimos emocionados a torcida paraense no jogo do Brasil, feliz e unida, cantando em alto e bom tom o Hino Nacional por inteiro, mesmo após o termino da música. É um povo tão maravilhoso que nos revolta saber que eles tenham que decidir a divisão do estado do Pará em três. Espero que aquela união ecoe por todo o estado e que digam NÃO ao referendo. Está na hora do povo decidir à revelia desses políticos interesseiros. Digam NÃO a divisão lindo povo paraense! O povo unido, jamais será vencido.

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

BRASIL X ARGENTINA

Em se tratando seleções (b), o jogo de quarta-feira pelo menos mostrou o que de há muito não se via. Houve empenho, dedicação, sacrifício e espírito de equipe. A experiência em contar com atletas que jogam no Brasil, surtiu um excelente resultado. Poucas vezes, tivemos a oportunidade de ver esses novos talentos em um jogo da seleção, que embora amistoso, teve o incentivo de um troféu em disputa, fora a rivalidade natural entre as duas seleções. Pela primeira vez aplaudo Mano pela boa iniciativa e pela convocação de um grande grupo.

Renato Queiroz Telles Arruda renato@rigelmoveis.com.br

São Paulo

*

ARGENTINA ‘MEIA-BOCA’

 

O Brasil ganhou da Argentina e já a mídia esportiva saiu com essa  que enfim o Brasil ganhou de uma seleção de tradição e também salvou o cargo do Mano Meneses que ainda não ganhara de alguma. Os comentaristas não levaram em conta que os portenhos jogaram com um time "meia-boca" onde só teve  "botinudos" como o Sebá  aquele que andou derrapando no meu Timão. Craque de verdade apenas um,  o Montillo, que  no meu Corinthians cairia como uma luva.  Para essa turma deslumbrada com firulas do Ronaldo e do Neymar, esse joguinho caça-níquel salvou a honra da seleção, da pátria e  levou ao orgasmo as  "macacas da geral" (ou do Neymar, tanto faz) com  "dancinhas" onde os boleiros pareciam  idiotizados, esquecidos que o futebol é um esporte sério e  não deve ser "afrescalhado".  

 

Laércio Zanini arsene@uol.com.br

Garça  

*

EMPRÉSTIMO FLUMINENSE

Não entendi o motivo de o governo fluminense ter feito mais um empréstimo de R$ 220 milhões para as obras do Maracanã. Ué, mas o Ricardo Teixeira não disse que esta Copa era a Copa da iniciativa privada? Desculpe-me, mas privada é para onde estão levando o nosso dinheiro.

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

*

MIL MARAVILHAS

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, se mostra  bastante otimista com a queda da  criminalidade no Estado. E ele  avalia que nem sempre o aumento na criminalidade  revela tendência do crime. Eu não gostaria de fazer juízo de seu governo, porém pergunto: Será que o governador tem coragem de sair às ruas de São Paulo após as 22 horas para ir a pé a uma padaria para comprar  pão? Duvido!

 

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

OASIS E INFERNOS URBANOS

O fechamento de ruas cria Oásis cercado de inferno de todos os lados. As cancelas mal planejadas não mais permitem a entrada do caminhão de lixo o que criou o nefasto Decreto 51.145 de Gilberto Kassab de Junho de 2010, em seu art. 9º: “O lixo proveniente das casas situadas na vila, rua sem saída e rua e travessa com características de rua sem saída, objeto do fechamento de que trata a Lei nº 15.002, de 2009, e neste decreto, deverá ser depositado em recipientes próprios, colocados na via oficial com a qual se articulam”. Portanto, temos a valorização dos imóveis privilegiados com o fechamento  de ruas e a desvalorização dos imóveis situados na “via oficial” que abriga tais lixões. Trata-se de enriquecimento ilícito? Concordo com a finalização brilhante do editorialista do Estadão que, em 26 de setembro, conclui que “o ideal é que o passo seguinte seja o fim das leis e decretos municipais que possibilitam o fechamento de ruas”.

Suely Mandelbaum suely.m@terra.com.br

São Paulo

*

ESPERTALHÕES

A decisão do STF que declarou a inconstitucionalidade do fechamento de ruas e a cobrança de taxa de  "condomínio", pela boa e simples razão de que não é lícito privatizar espaços públicos, a qualquer pretexto, mesmo o de segurança, que esperamos se torne genérica e vinculante, recompôs a ordem jurídica, porquanto as residências que se localizam nessa ruas não foram condomínio algum, regido pela lei genérica (Código Civil) ou legislação específica. Um grupo de espertalhões, aparentemente movido por motivos nobres, se arvora no direito de administrar a via pública, colocam cancelas e outros dispositivos de segurança e cobram taxas ainda que dos não aderentes. Parabéns ao editorial de o Estado e que os Tribunais regionais, antes mesmo de qualquer vinculação, se pautem pela melhor exegese do tema em seus novos julgados.

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

*

ERRADO É COBRAR

Infeliz a generalização do texto. O errado não é o fechamento de ruas determinado pela maioria. Errado é a cobrança de despesas daqueles que não concordaram. O editorialista avança contra os condomínios horizontais, ideia defendida por alguns teóricos sem experiência prática. O condômino horizontal é um prédio deitado, com mais qualidade ambiental e de vida e convívio. O que é melhor morar em uma casa de frente para uma rua pública, em um prédio ou se ao lado houvesse um condomínio de casas? Sobre outro aspecto o condomínio horizontal onde os moradores pagaram pela infraestrutura, cuidam da sua manutenção, rua,  áreas verdes, segurança etc. Além de mais bem administrado e conservado é uma economia para o Município. Os condomínios fechados deveriam ser chamados de condomínios abertos. Fazendo-se uma conta aritmética simples em condomínios fechados existem cerca de 1/6 de muros do que em área semelhante nas ruas públicas. O editorialista está indo contra uma lei da humanidade “Quem manda é o freguês” e o freguês continuará a escolher queiram ou não os contra. Quando o freguês não quiser mais este tipo de mercadoria com certeza as empresas não o farão.

Odilon Castriota Filho odilon@ocfltda.com.br

São Paulo

*

ROBERTO DAMATTA E A SOLIDÃO

Brilhante o artigo do colunista (Solidão: a crônica sem destino, 28/9, D10). Venho acompanhando sua coluna há anos, e este último artigo traduz todo o sentimento de pessoas como eu e ele e tantos outros que perdemos nossos filhos inesperadamente.  Sigamos em frente.

Márcio Augusto de Almeida marcio.august@bol.com.br

São Paulo

*

MATTHEW SHIRTS

Foi com imensa tristeza que recebi a notícia de que meu colunista favorito, Matthew Shirts, estaria deixando o Estadão. Acredito que os leitores, assim como eu, vão deixar de contar com o brilho, a sutileza e as excelentes histórias desse fabuloso "brasileiro" que casualmente nasceu nos "States". Vão fazer falta o Tota, a Luli, a Maria, o Samuca e todo o time que inspirou esse extraordinário articulador para narrar seus "causos". A meu ver, perderam o jornal e todos os leitores, que certamente não terão em outro colunista o viço e o bom humor desse cronista. Ele deixará saudades. Parabéns pelos 17 anos de puro entretenimento.

 

José Di Siervi jose.di.siervi@terra.com.br

São Paulo

*

JORNADA DA JUVENTUDE, 2013

Gostaria de cumprimentar o jornalista Marcelo Musa Cavallari pelo seu artigo de opinião, publicado no Estadão de 24 de setembro, Uma cruz a caminho do Rio. É uma raridade encontrar na imprensa brasileira um texto de tamanha lucidez e honestidade ao abordar um tema religioso.

Fernanda Pompermayer fernanda@cidadenova.org.br

São Paulo

*

DE CALCINHAS...

Por isso que, quando jovem (e minha geração foi a da liberação da mulher, a do fora o sutiã, movimento liderado por uma mulher feia de doer e provavelmente cheia de ódio pelos homens indiferentes), eu preferia a roda de conversas dos rapazes do que a do grupinho de garotas, pois era uma chatice sem igual, uma pregação sem fim em  defesa das posições a serem tomadas para conquistarmos o mundo, desbancarmos os homens como se eles fossem nossos oponentes e não parceiros, blá-blá-blá. Extremos sempre me causaram repulsa. E parece estarmos vivenciando um momento parecido dentro do governo Dilma, que não por acaso colocou um número expressivo de mulheres em postos relevantes. Leio agora que a Secretaria de Políticas para Mulheres da presidência da República considerou a propaganda da Hope (contando uma historinha boba) mensagem de apelo duvidoso para as mulheres, tendo arrepiado os cérebros da feministas de plantão, que imediatamente exigiram que o Conar suspendesse a propaganda. Valha-me Deus... até onde chegarão as mulheres do governo Dilma?  Mas eu lhes aconselho que entrem no site do Ministério do Trabalho, e se pesquisarem direitinho como eu fiz há algum tempo, vão encontrar  links indicando cursos para Profissionais do Sexo, onde acharão cartilhas ridículas ensinando estas mulheres e homens a como se trajar para atrair parceiros, como se portar, indicam técnicas de sedução de forma bem "didática", ensinam como abordar assuntos que levantem a "moral" do parceiro... um conteúdo parecido com o de revistinhas pornográficas , e confesso, também me arrepiou, mas pelo mau gosto e pelo incentivo que dá à prática da profissão mais antiga do mundo, e que nunca precisou de instrutores... até que apareceram os petista... é incrível! Talvez o MEC, do ministro Fernando Haddad,  julgue oportuno abrir faculdades nesta área? Formarão p...rofissionais de alto padrão, com direito a diploma de bacharel, doutorado, mestrado! O que a Secretária de Política para Mulheres tem a dizer sobre este assunto?  Ou este assunto não lhes causa espécie?

 

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

*

CENSURA E SEDUÇÃO

É claro que a iniciativa da ministra Iriny Lopes, titular da Secretaria de Política Para Mulheres, foi o que de melhor aconteceu para ampliar a repercussão da peça publicitária da lingerie Hope estrelada pela top modelo Gisele Bündchen. Mas a iniciativa não tem cabimento, não faz o menor sentido e até desqualifica politicamente sua autora, na medida em que termina envolvendo negativamente o governo Dilma Rousseff. Primeiro, porque a Constituição veda toda e qualquer censura; segundo, porque a sensualidade faz parte da natureza humana. Todos, à sua maneira, recorrem ao processo de sedução. Nas páginas, nas telas, nas ondas sonoras, na cama.

 

Francisco Pedro do Coutto pedrocoutto7@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

*

HOPE: PROPAGANDA DE MAU GOSTO

A propaganda brasileira precisa mudar. As agências de publicidade responsáveis pela elaboração de propagandas precisam amadurecer e aprender a respeitar as mulheres. As supostas "brincadeiras" publicitárias que utilizam o corpo feminino para vender produtos, como na recente propaganda da Hope, reforçam estereótipos de que as mulheres brasileiras são tão infantis que precisam ser "ensinadas" a lidar com questões cotidianas desagradáveis e a forma de lidar com isso é "tirando a roupa". A mesmice ofensiva da propaganda brasileira às mulheres recentemente recebeu repúdio internacional. A agência brasileira Moma, que ganhou o Leão de Prata em Cannes (30/6) com uma propaganda sobre o ar condicionado dual zone de automóveis fabricados pela Kia Motors foi considerada pedófila por profissionais do ramo e veículos de comunicação estrangeiros. Na propaganda, em que duas peças criadas são colocadas lado a lado, há um diálogo entre um professor e uma aluna, aparentemente cursando o ensino fundamental. "Professor, obrigada por ficar até mais tarde comigo hoje", diz a garota. Na outra peça, a menina dá lugar a uma garota mais velha e atraente e o professor, folgando a gravata, responde: "Que isso... é um prazer". Após a garotinha oferecer uma maçã, o professor (na primeira peça) morde a fruta exclamando "hmmm... que delícia... como é suculenta". A propaganda termina com o professor sugerindo começarem a lição, enquanto do lado direito a mulher diz "que tal... anatomia?".  A reação à peça publicitária foi tão forte que a Kia Motors distribuiu nota dizendo que a propaganda não seria veiculada porque não expressava a opinião da Kia Motors. Críticos disseram que a propaganda só venceu porque o júri era formado exclusivamente por homens. Na sexista propaganda da Hope uma mulher infantilizada e dependente (representada por Gisele Bündchen) é "ensinada" que, para tratar com marido sobre o fato de ter batido o carro, ou excedido o cartão de crédito, a melhor forma é ficar de calcinha e sutiã. A agência de publicidade Giovanni+Draftfcb talvez não esteja informada que as mulheres representam hoje mais de 30% das chefias de famílias, são trabalhadoras, profissionais liberais, empresárias e servidoras públicas, etc., que pagam suas contas, criam seus filhos e têm estabelecido relações domésticas cada vez mais igualitárias e solidárias com seus companheiros. Retirar do ar a propaganda é uma demonstração de respeito às mulheres e reconhecimento que mais não suportamos ser tratadas como objetos ou estereotipadas em comerciais. As mulheres brasileiras elegeram a primeira Presidenta do país, que fez história ao abrir, pela primeira vez, uma reunião das Nações Unidas discursando sobre a igualdade de gênero e questões sérias vivenciadas pelos povos no mundo. As agências publicitárias precisam crescer e aprender com o exemplo de maturidade e cidadania que as mulheres brasileiras vêm oferecendo ao país. E tudo isso, sem precisar tirar a roupa como pretende "ensinar" a Hope.

Carmen Hein de Campos, coordenadora nacional do Comitê Latino-Americano e do Caribe para a Defesa dos Direitos da Mulher spmimprensa@spmulheres.gov.br

Brasília

*

MENTALIDADE PATRULHADORA

Será que a ministra Iriny Lopes não tem mais o que fazer, senão criar uma novela em torno de uma propaganda de lingeries? Essa é a mentalidade medieval e patrulhadora dos sindicalistas petistas aninhados no governo. Querem controlar tudo: imprensa, televisão, propagandas, crenças, pensamento. Ora ministra, tenha a paciência e faça jus ao seu polpudo salário – pagos pelos suados impostos de nós contribuintes, fazendo algo de útil ao País!

Paulo Ribeiro de Carvalho Jr. paulorcc@uol.com.br

São Paulo

*

QUALIDADE DO AR

Após a divulgação pela Organização Mundial da Saúde (OMS) do ranking dos índices de poluição das principais cidades do planeta, onde o Brasil, honrosamente, colocou cerca de 15 cidades/regiões, com valores superiores ao índice máximo de 20 microgramas de material particulado por metro cúbico de ar;   lamentavelmente, as primeiras reações das autoridades responsáveis, por cada uma dessas regiões, foram absurdas tentativas de procurar desacreditar essas avaliações, comparando-as com outras cidades do nosso País. Se o Rio de Janeiro ultrapassou em 3,2 vezes o índice máximo aceitável e São Paulo “só” superou esse índice em cerca de quase 2 vezes; não deveria ser a preocupação principal, mas sim o fato que as nossas duas maiores metrópoles tem problemas gravíssimos de poluição ambiental e apresentam índices preocupantes de qualidade do ar.  Outras regiões importantes e bastante populosas (Cubatão, Campinas, Sorocaba, São José do Rio Preto, Ribeirão Preto, Volta Redonda, etc.), também  obtiveram avaliação sofríveis. Entendo que esses índices, divulgados pela Organização Mundial de Saúde, não devem ser desprezados e, sim, dar origem a um trabalho sério, visando a despoluição de rios, controle da emissão de poluentes, reflorestamentos e outras providências visando a melhoria do ar que todos nós brasileiros respiramos.

Luiz Antonio Alves de Souza zam@uol.com.br

São Paulo

*

MAU COMEÇO

O Partido Social Democrático (PSD) mal começou sua caminhada no cenário político brasileiro e seus primeiros passos já apontam para um mau começo... A proposta de convocação de uma Constituinte exclusiva para 2014 é uma irresponsabilidade. O atual cenário, em que se destaca o amplo domínio exercido pelo PT em todas as esferas da sociedade, só agrava a percepção do tamanho das besteiras que poderiam sair de um colegiado destinado a rever normas constitucionais. A proposta defendida pelo PSD para a nomeação dos honoráveis constituintes consegue ser ainda pior: o voto seria no sistema de lista fechada, cabendo aos partidos, e unicamente aos partidos, a atribuição da indicação dos componentes da Assembleia. Absolutamente decepcionante o início da jornada do PSD – ainda mais para uma sigla que reúne quadros tão prestigiados como Kátia Abreu e Guilherme Afif Domingos.

Henrique Brigatte hbrigatte@yahoo.com.br

Pindamonhangaba

*

CONSTITUINTE

Começa bem o PSD, com Kassab propondo uma constituinte exclusiva. Com a atual Constituição, remendada e sem sintonia com as realidades do País, os ministros do STF ganham um espaço excessivo para legislar.

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

*

NOVO PARTIDO, UM ERRO

A aprovação pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) da criação do partido comandado pelo prefeito Giberto Kassab, para mim, fora um erro. Primeiramente, pelo alto número de suspeitas que correm desde abril de que as assinaturas eram fraudadas e, depois, porque será mais um partido que nós, o povo, teremos de bancar. E ainda tem mais será mais um para roubar as verbas públicas. Como já dizia o velho ditado: "Onde há fumaça há fogo", se houve suspeitas é que algum motivo os idealizadores do partido deixaram transparecer para que estas se iniciassem. Torcemos para que este seja um partido honesto, e que cumpra com o que Gilberto Kassab disse de valorar a vontade do povo, para que não seja mais um a explorar e ser bancado pela população. E que a população não esqueça das suspeitas nas vésperas das eleições.

 

Vinícius Bernardes Mondin Guidio vguidio@ig.com.br

São Paulo

*

A CRIAÇÃO DO PSD

Está de parabéns o leitor Ênio Rocha da Silveira pela manifestação expressa na edição de 27 deste mês (O TSE e a criação do PSD). Também acompanhei pela TV Justiça o julgamento referente ao pedido de registro do PSD. Realmente o presidente do TSE, Ricardo Lewandowski, mais parecia um advogado de defesa do partido do prefeito Kassab do que um magistrado isento que ali estava para julgar se o pedido de registro obedecera tudo o que determina a legislação e conferir se os mortos exumados para aumentar o número de pessoas incluídas   nas listas já tinham voltados à tumba e os que tiveram suas assinaturas falsificadas tinham sido localizados para a devida correção ou substituídos  por outros. Mas temos que louvar a esperteza do Kassab, pois quando anunciou a criação do partido foi dizendo que o mesmo surgia para se unir ao Lula. Só com esta frase e somente com ela, o prefeito paulistano ganhou a simpatia do ex-presidente, pois tinha a certeza de que com essa “tacada” granjearia por tabela a simpatia dos integrantes do TSE. Acertou na mosca e agora vamos ter de engolir mais um partido político na sopinha de letras que já temos. Enquanto os pobres são encarcerados por falta de um bom advogado, os ricos e principalmente os políticos  sequer precisam deles, pois como é o caso, já contam com a própria estrutura governamental onde os integrantes ao bel prazer do Presidente da República são nomeados não pelo QI (quociente  de inteligência, e sim pelo QI de quem indicou). Pouco importa se esse novo partido esteja nascendo sob o manto da horrenda corrupção que graça em nosso Brasil o que importa é que prometeu juras de amor ao PT e estamos. Convenhamos, depois de um gesto como este, fica evidente que a seriedade infelizmente está bem longe destas terras brasileiras. Deus precisa voltar a ser brasileiro. E viva a democracia.

Francisco Carlos Nogueira seculoriumxxi@yahoo.com.br

Mirassol

*

CENTRO?

O que significa ser um partido de centro? Não apóia ninguém, mas apoia todo mundo, não toma partido e fica em cima do muro. De fato será mais um partido fisiológico do qual já temos de baciada no país, daqui uns anos assume um ministério e logo teremos mais escândalos.

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

*

FALANDO SÉRIO

Já que o PSD do nosso alcaide é de centro, como ele mesmo diz, a sugestão é que José Serra bandeie se para o novo partido. Um novo nome em novo partido e um alento (renascimento) para o PSDB. Bom para o PSD, ótimo para o PSDB. É sugestão, e não gozação!

 

José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

*

MAIS UM

Meses atrás, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, dizia que seu partido seria independente. Foi só ser aprovado, Kassab agradeceu Dilma Rousseff por PSD e diz que CPI, só por maioria... Afinal, onde está a independência desse partido?

 

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

DOUTOR ‘HONORIS CAUSA’

 

Em Paris, ao entregar a Lulla o título de doutor “honoris causa”, o diretor do Instituto de Estudos Políticos, Richard Descoings, se disse um entusiasta das ‘conquistas’ obtidas no mandato do petista e aproveitou o evento para pedir que o ex-mandatário desse “conselhos” (!) aos europeus sobre “gestão de dívida, déficit e crescimento econômico”.  Mal informado está o francês sobre as virtudes do agraciado.  O crescimento sob Lulla esteve sempre em linha com a expansão global e muito abaixo da média observada quer nos BRICs, quer nos demais emergentes e mesmo na América Latina.  No que tange à “gestão de dívida”, não há destaque algum a se fazer, já que sua rolagem, subordinada a  juros  que são, de longe, os maiores do mundo, nos consome centenas de bilhões de reais todos os anos. Para piorar, o crescimento brasileiro, que de mediano passou a ser baixo, está agora associado a inflação acima da banda superior do regime de metas  –  outro legado de Lulla! Por fim, quanto ao quesito “déficit”, o das transações correntes só aumentou nos últimos anos de governo do petista.  De resto, quem fez e faz o Brasil avançar são os empreendedores privados, a quem se impõe uma das mais perversas cargas tributárias do mundo, para não falar no cipoal burocrático, no custo do dinheiro, de mão de obra, Justiça lenta, câmbio adverso, leis ultrapassadas  e mais uma imensa gama de obstáculos, chamados de “custo Brasil”,   que subtraem a competitividade de nossos produtos e dificultam a exportação de manufaturados brasileiros.  Para finalizar, persiste o País com  saúde, educação, segurança,  saneamento  e  infraestrutura  horríveis, apesar dos sucessivos recordes de arrecadação tributária. Nem vou falar da corrupção, sempre tolerada pelo governo do novo doutor “honoris causa”.   As palavras do senhor Descoings, enaltecendo os “grandes feitos” de Lulla, apenas ratificam a miopia de boa parte do Velho Mundo, o que, de certa forma, explica as dificuldades  que ora passam vários países do continente europeu.

 

Silvio Natal silvionatal49@yahoo.com.br

São Paulo

*

DOUTOR EM QUÊ?

Qual será o estranho interesse ou ignorância dessas universidades ao concederem o título de Dr. honoris causa ao Lula? Desculpem, mas doutor em quê? O que ele fez de diferente, senão manter a política econômica de seu antecessor e acobertar e afagar corruptos? Os trouxas de fora não conseguem ver isso? É o mesmo que chamar técnico de futebol de professor, deprecia o título... Cá entre nós, não tem nada mais útil para fazer?

Ricardo Guerrini ricguerrini@hotmail.com

São Paulo

*

AULAS NA SORBONNE

Será que vamos receber uma dádiva divina? Os desavisados do Instituto de Estudos Políticos francês (que estaria numa tremenda draga), por meio de seus anfitriões, Srs. Descoings e Casanova, poderiam chamar o “cara” para dar aulas na Sorbonne, assim então ele desencarnaria daqui, levando junto seus coleguinhas – Dirceu e outros. Essas aulas teriam como alunos a meninada brasileira que o aplaudiu de maneira entusiasta, no momento do recebimento de seu título. Honoris causa; primeira aula: o que não faz uns US$ 10,00 para o café da manhã já nesse início de frio, para esquentar e entusiasmar a moçada, e, depois, seguindo em frente; mostrando sempre a belíssima política governamental que quase acaba antes de começar, “o  mensalão”. Que tal?

 

Luiz Carlos Cunha luiz.cunha@terra.com.br

São Paulo

*

HOMENAGEM

Honoris causa é alguma nova cachaça exportada para a Europa?

 

Celso Ribas Guaycuru de Carvalho crgc22@gmail.com

São Paulo

*

DOUTOR ONERES CAUSA

Tantos cumprimentos com chapéu alheio, tantas esmolas com o dinheiro que era nosso, acabam abrindo portas para que ele seja mundialmente reconhecido como "doutor oneres casa".

 

Carlos Delphim Nogueira da Gama Neto carlosgama@croniquetas.com.br

Santos

*

PERGUNTA

Quem está pagando as passagens de Lula, Márcio Thomaz Bastos, Luiz Dulcci e José Dirceu nesta viagem à Paris?

Agnes Eckermann agneseck@yahoo.com.br

Porto Feliz

*

ENTUSIASMO INFANTIL

Lula da Silva foi à França negociar a compra dos aviões Rafalle, e isso não é segredo. A França precisa deste dinheiro, e Lula é hoje o maior lobista brasileiro. E não há nada que funcione mais, para conseguir o que for de Lula, do que um título, um agrado, um samba enredo. O resto é entusiasmo infantil de gente que não conhece, ainda, como funciona o mundo.

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

*

REI

O “cara” que criou a quadrilha do mensalão designou dirceu (corrupto não merece maiúsculo), se juntou com os melhores nomes honestos do Brasil – sir nei, collor, maluf, renan, romero jucá, etc., comprou 90% dos brasileiros, une, centrais sindicais, deputados, senadores, etc., etc., conseguiu eleger a “mãe do PAC (projeto de arrecadação pela corrupção) e agora continua a governar.  Mantém a mãe do PAC como sua gerente, enquanto viaja pelo mundo com ministros. Pergunto: quem paga essa conta? Provavelmente nós.

Delcio da Silva delcio796@terra.com.br

Taubaté

*

LULA É ‘FIEL’

Diante dos sambas-enredo para o Carnaval, arrisco uma sugestão, sem breque nem refrão! Lula, o motorista da estrela!

Lula, a estrela guia,

este "Brazil", sem você, o que seria?

Lá em Brasília, no Jaburu

Encontros mil com a cambada sempre pronta

Sabe de nada. Só conta papo, e com a família

do Toninho e Daniel, não mais encontra!

Do mensalão esquecido, espalha mil bazófias:

Genoíno, Delúbio, Zé Dirceu...

Maracutais, "honoris causa",

Horrores causa a brasileiros como eu!

Como foi que a Fiel já esqueceu?

E ainda acham que com Copa e Olimpíadas superfaturadas, vão melhorar a imagem enganosa do Brasil: alegria, festa, samba e Carnaval!

José Jorge Ribeiro da Silva jjribeiros@yahoo.com.br

Campinas

*

CONSPIRAÇÃO CONTRA A DEMOCRACIA

O empenho que o ex-presidente Lula está colocando no projeto de reforma política que vai agraciar os partidos aliados (e só os partidos aliados) com um caminhão-baú de verbas públicas ( os demais partidos que se contentem com uma mixuruquice em dinheiro bem do tamanho da oposição que praticam) só tem paralelo com o empenho que ele colocou na votação de perpetuação da CPMF.  Por esta reforma política, alem do "dinheiro nosso de cada dia" que vai propiciar que o partido que está no comando e todos seus aliados (que vivem entre si uma relação claramente protoparasitária, onde o os dois seres não dependem um do outro para viver, mas a associação deles melhora e muito a vida de ambos) se perpetuem no poder. Seja pela infame lista fechada no processo eleitoral que acaba reelegendo os que já estão aí, seja pelo mega financiamento de campanha com dinheiro público, ou seja, nosso! E a cereja deste bolo... é inocentar Dirceu e sua quadrilha no julgamento do mensalão, pois afinal os pobres coitados foram forçados a fazer o que fizeram por imposição das circunstâncias vigentes impostas por  um cruel sistema político-eleitoral. Minha esperança é a de que, do mesmo jeito que – com muita pressão popular – os senadores vetaram a CPMF, agora eles também impeçam a aprovação deste projeto made in Lula, uma vergonhosa conspiração contra o Estado de Direito e a democracia.

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

*

REFORMA POLÍTICA PARA LIVRAR BANDIDO?

Se for comprovada a tese que o PT e PMDB tramam para aumentar de R$ 1,5 bilhão, para R$ 4,5 bilhões verba de campanha na "reforma política", financiada pelos cofres públicos e arquitetada pelo criminalista do diabo Márcio Thomaz Bastos, para livrar toda a quadrilha petralha do processo do mensalão, entre elas o bandido mor, o Brasil pode fechar as portas para a decência e honestidade e escancarar de vez a bandidagem. O assalto ao bolso do contribuinte, com tudo acertado pela "lei", tentará em tese livrar Zé Dirceu, dando a conotação de "coitadinhos". "Endividados" pela campanha, não tiveram outra saída a não ser assaltar os cofres públicos. Se essa barbaridade de tese for engolida pelo STF, totalmente ocupado por apadrinhados petralhas, podem abrir as portas das penitenciárias. De hoje em diante todo bandido terá direito a jurisprudência. Assaltou, roubou? Era vítima:  não teve pai, mãe, família, vivia na pobreza extrema, foi aliciado pelas drogas e por aí vai. A única coisa de bom será que dispensaremos nosso Judiciário. Para que lei?

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

PRÓ-PT

O maior golpe lulopetista contra a democracia está para ser apresentado ao "publico pagante". Uma reforma política que não terá, se for aprovada, outro objetivo senão manter os petistas no poder com toda a cambada de fichas sujas, corruptos de carteirinha e o que é mais grave com o nosso povo pagando mais esse descalabro: financiamento de campanha e o sistema eleitoral de lista fechada. Da forma como está engendrado, o plano pode passar despercebido por muitos, mas é mais uma tentativa de Lula e seus asseclas de por um fim ao regime democrático disfarçado com o véu da safadeza. Acordem, oposição e povo brasileiro, chega de enganação, lembremos sempre de que o que é bom para o PT quase sempre não presta para os brasileiros.

Leila E. Leitão

São Paulo

*

TOGAS DESPIDAS

Ultimamente,nenhuma frase foi publicada nos meios de comunicação de forma tão contundente quanto a da ministra Eliana Calmon e que a imprensa deve publicar de forma lapidar, porque ela é a síntese do que o povo esclarecido chegou a exaustão de ver tantos malfeitos e tantos corruptos saírem ilesos das malhas da justiça, porque é nítido o concubinato escrachado que uniu para o mal o Executivo, o Legislativo e o Judiciário. Disse a ministra Eliana Calmon que limitar as atribuições do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) é ''o primeiro caminho para a impunidade da magistratura que hoje está com gravíssimos problemas de infiltração de bandidos que estão escondidos atrás da toga''. A frase é emblemática porque partiu de uma juíza togada e que seu conteúdo despiu muitas togas.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

*

JUDICIÁRIO

Concordo em gênero, número, grau e caso com o que escreveu o leitor Hoover Américo  Sampaio na edição de 23/9 neste fórum, referente ao desleixo com que o Judiciário vem analisando  o direito de cada cidadão e “ pelo andar da carruagem, logo, logo só aceitará processo que contenha recibo passado pelo corrupto, endossado por duas testemunhas e com firma reconhecida”. Em 2004 ingressei com uma ação, não só  por compra de votos, mas também com  provas   documentais referentes ao  abuso de poder. O processo foi parar no glorioso TSE onde passeou e dormitou por diversos e suntuosos  gabinetes. Nessas idas e vindas o processo trocou três vezes de relator. Um verdadeiro empurra, empurra com a barriga, até que chegou aos 45 minutos do segundo tempo. Nesse momento Inês acabava de morrer, ou melhor a justiça acabava de se tornar mais uma vez cúmplice   da impunidade. Fim de ano, término de mandato. Assunto encerrado, pois nada mais poderia reivindicar. Botei a viola no saco pensando em ir embora pra Pasárgada, mas me lembrei que não era amigo do rei. Desisti e bola pra frente, nada de olhar pelo retrovisor. Mas, porém todavia, contudo tenho uma  surpresa inaudita: sou notificado em março ou abril de  2009  para me manifestar no processo. Não entendi  o porque da notificação, pois  nada mais haveria a fazer, a não ser aguardar e lamentar  o arquivo do processo por decurso de prazo ou melhor pela omissão daqueles que ainda não se deram conta de que são pagos pelos brasileiros  para fazer com que a justiça seja feita a tempo e a hora (sim ou não),  e não para  fazer de conta. Na verdade, uns ali pensam que são Deus e os outros têm certeza: portanto intocáveis nesta nossa Brasiléia desvairada, onde a seriedade e o interesse público foram expulsos de campo, sendo substituídos pela improbidade e pelo corporativismo que surrupiou dos cofres públicos segundo a imprensa, 40 bilhões de reais na primeira década do século 21, sob os olhares contemplativos das autoridades.  "C´est  fini”!

 

Manoel Antunes antunesmanoel@yahoo.com.br

São José do Rio Preto

*

PODER INDEPENDENTE

A imparcialidade e a abstenção de julgar casos eminentemente políticos é ou deveria ser a marca registrada de um Poder Judiciário independente e consciencioso de seus deveres para com a nação. Infelizmente, não é o que se verifica com o STF e o STJ, que para os casos políticos usa dois pesos e duas medidas, desde o caso de Cesare Battisti  e o outro caso dos boxeadores cubanos.

Seria mais digno os magistrados das Cortes Supremas anunciarem: "abstenho-me de julgar este caso, uma decisão política e não jurídica, e reenvio a demanda ao Poder Executivo, para a decisão". Quando os mais altos magistrados tomam decisões por omissão do legislador do Congresso Nacional, na maior parte dos casos, a decisão parece justa, no entanto, quando se trata de decisão que envolve política, são lamentáveis, na maioria das decisões, por evidenciarem injustiça. Que pelo menos para tentar salvaguardar o nome de um Poder Judiciário no mínimo isento, que o Supremo Tribunal Federal julgue os quase

40 membros do "mensalão", condenando-os a uma pena justa, se for o caso, e tudo transparece que sim, nesse que foi se não o maior, um dos maiores escândalos políticos de nossa história.

Wander Cortezzi w.cortezzi@uol.com.br

São José do Rio Preto

*

LENTO, CARO E PRIVILEGIADO

O disposto no art. 101 da vigente Carta Magna (Do Supremo Tribunal Federal), é conhecido pela sociedade. O que, no entanto, causou espécie foi tomar conhecimento da estrutura do referido órgão através do artigo publicado no jornal O Globo pelo  historiador Marco Antonio Villa. Quatrocentos seguranças vigiam a Corte, seus funcionários, ministros e familiares. Cerca de 37 para cada um dos 11 magistrados.De recepcionistas, são mais de 230. Ao todo, o STF abriga quase 1.150 funcionários de fora do quadro. Somados aos 1.123 servidores de carreira, dos quais quase a metade acumula função gratificada, a folha de pagamento da Suprema Corte atinge o número de 2.273 pessoas. E sentencia o historiador:"As mazelas do STF têm raízes na crise das instituições da jovem democracia brasileira. Se os Três Poderes da República têm sérios problemas de funcionamento, é inegável que o Judiciário é o pior deles (...). O Judiciário é lento, caro, privilegiado e ninguém entende".

Gabriel Fernandes gabbrieel@uol.com.br

Recife

*

SUPREMO

Dois pontos deixam a sociedade perplexa com as ultimas decisões do STF : 1) Se os 3 Poderes da Nação são independentes, como podem os ministros do Judiciário serem indicados e nomeados pelo Executivo? 2) A PF é incompetente ou o STF é conivente ?

Fábio Duarte de Araújo fabionyube@visualbyte.com.br

São Paulo

*

STJ

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) é um dos órgãos máximos do Poder Judiciário brasileiro, tendo como função primordial, zelar pela uniformidade de interpretações da legislação federal brasileira, mas não é essa a preocupação atual de seus ministros, pois esse supremo anulou todas as provas contra o empresário Fernando Sarney,  em virtude delas terem sido obtidas  por grampos em ligações telefônicas. Os crimes cometidos pelo filho de Sarney,são muito  sérios, como os apurados e comprovados pela Polícia Federal, que o acusa de ter praticado fraude em obra do PAC,  ter lavado e repatriado 1 milhão de dólares enviados ilegalmente para fora do país. Foi acusado , ainda, por evasão de divisas. Parece que os ministros desse tribunal superior só levam em consideração que o acusado é filho de ex-presidente.Mas o STJ não ficou só nisso, pois todas as provas do Mensalão, que a Polícia Federal conseguiu montar contra os personagens do escândalo do Mensalão do PT, foram  igualmente desconsideradas, por também terem sido obtidas por escutas telefônicas, embora estas tenha sido feitas , com a permissão de órgãos da justiça. Interessante, diariamente nossas TVs apresentam grampos telefônicos envolvendo ilícitos penais, o que igualmente é considerado crime,no entanto abertamente tolerado. Mas a  real justificativa é outra, bem mais simples, pois  muitos dos envolvidos nesse escândalo  são íntimos do ex-presidente Lula. Tendo em vista o pouco que  Marcos Valério andou falando, já foi suficiente para estremecer os alicerces das bases petistas, foi decretado um basta, ficou proibido falar no assunto. Aí nossos brilhantes socialistas formaram uma “Comissão da Verdade”, para investigar fatos ocorridos há mais de 50 anos, cujos resultados já sabemos, vão nos onerar mais uma vez, premiando nova  leva de esquerdistas que nunca trabalharam, com gordas indenizações e salários vitalícios. Essa comissão prestaria um relevante serviço ao povo brasileiro, se investigasse e conseguisse recuperar parte dos bilhões de reais desviados em numerosas caixas dois, procurasse investigar os ganhos de certos  “Consultores”, que facilitam cortar caminho nos corredores  do poder, promovendo encontros altamente secretos. Essa é a verdade mais urgente para a nação brasileira, pois ela pode se beneficiar, se forem estancadas as hemorragias de recursos para o esgoto da  corrupção, para que voltem a fluir por canais da educação, saúde, meio ambiente.

João Henrique Rieder rieder@uol.com.br

São Paulo

*

CNJ – O QUE É BOM DEVE FICAR

 

As Associações de Magistrados do País querem que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), entre outros problemas, deixe que os Tribunais de Justiça atuem nas apurações e repressões a falhas de juízes, entendendo que o órgão extrapola sua competência. Corre ação no STF (arguição de inconstitucionalidade), cujo julgamento ocorrerá com brevidade. Sem dúvida que a classe dos advogados, em especial, tem defendido as providências tomadas pelo  CNJ, porque a sua atuação conseguiu abrir a caixa preta existente em determinados feudos da magistratura nacional. Realizou apurações, mas dentro da legalidade, possibilitando sempre a amplitude de defesa dos envolvidos, razão pela qual a entidade merece continuar seu exemplar trabalho, aliás, perfeitamente de acordo com a Emenda Constitucional 45, que o criou e o configurou. Delimitar atuações do CNJ, agora, será um desserviço à nação, num momento em que se pleiteia e homenageia o combate à corrupção e aos mal feitos públicos.

José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

*

BRIGA DE CACHORRO GRANDE

Todos já sabemos que a impunidade é filha do corporativismo - leia-se cumplicidade "institucional"! – entre os Três Poderes! Aliás, escrevo com iniciais maiúsculas, os atuais três poderes, que merecem mais iniciais minúsculas, devido ao caráter duvidoso de muitos de seus integrantes! É claro, com as honrosas exceções, que, como sempre - por omissão e falta de oportunidades! - só confirmam a regra que garante a cada vez mais instituída corrupção! O que fazer?! Simplesmente nos acomodarmos com o fato degradante da dignidade e da autoridade do regime democrático, ou criarmos algo que possa combater – de cima para baixo! – toda baixaria que, também, desce de cima para baixo! E hajam demagogias criminosas na saúde, educação e segurança para impedirem aos cidadãos uma autocrítica do que fazer, especialmente, em momentos de crescimento econômico, mas onde, o sempre reclamado desenvolvimento sociocultural, é relegado a promessas vãs de solução dos problemas existenciais de um número cada vez maior de brasileiros – e brasileiras! – a chafurdarem na miséria das insolvências da própria sobrevivência, mendigando pelas ruas, acompanhados de fiéis vira-latas, fraternos naquilo que se confundem! É só andar, observar e lamentar: Mas que país é este?! Repetindo a frase de Bob Marley, onde inquire: Que país é esse, onde o preconceito está guardado em cada peito?! Que país é esse, onde as pessoas não podem ser iguais, devido a suas classes sociais?!" O que poderia nos salvar?! Creio que a instituição de um verdadeiro e corajoso Conselho Nacional de Justiça, formado por cidadãos eméritos e de patriotismo arraigado, e que fosse, acima de tudo, supraideológico, suprarreligioso, suprapartidário, supratecnológico, supracientífico e, mais que tudo, supraeconômico! E por que assim?! Simplesmente pelo fato de permitir a liberação definitiva do ser humano de suas amarras tradicionais aos corporativismos que criaram  a malfadada falsidade ideológica em todos os regimes instituídos em nome do progresso e da civilização, mas que apenas dilaceram os direitos de cada um, usando a demagogia dos direitos de todos! Vai ser difícil a escolha desses cidadãos, isentos e corajosos, para constituírem – aqui no Brasil! – esse formidável CNJ! Aliás, já existe um! Que, parece, quer por suas manguinhas de fora, iniciando – e muito corretamente! – por fazer fortes apurações – e julgamentos – e também punições, na área onde mais existe impunidade garantida: no sempre inatingível Poder Judiciário! Mas não fazerem como o Conselho de Anciãos de Atenas, que condenou o corajoso e patriota Sócrates a beber a mortal cicuta, pois estava sendo subversivo, ao proclamar a existência de um Deus Único,  contrariando a íntima relação demagógica entre o politeísmo e o regime político,onde cada partido tinha como "filiado" um dos deuses das época...Deus é um  só,e, como a voz do povo é a voz de Deus, Lincoln fez bem em afirmar, em seu discurso em Gettysburg: democracia é governo do povo, pelo povo e para o povo!" Vamos instituí-la o mais rapidamente em nosso Brasil! Afinal, sempre dissemos que Deus é brasileiro!

 

Sagrado Lamir David david@powerline.com.br

Juiz de Fora (MG)

*

DESCULPE MINHA FALTA DE EDUCAÇÃO

Peço ao leitor que desculpe minha falta de educação de me imiscuir em assunto que com certeza não tenho “formação” para tratar de forma adequada, mas aos meus olhos a crescente importação de mão de obra pelo Brasil, a sobra de vagas de trabalho em determinados segmentos do mercado nacional e a existência de um grande contingente de desempregados com segundo grau escolar, revelam que as questões do ensino e da qualificação profissional no Brasil precisam urgentemente ser revistas. O pouco ou quase nenhum investimento no ensino técnico ou de “qualidade” trará em curto prazo de tempo um significativo atraso no desenvolvimento econômico do País. Hoje, apenas 13% dos jovens que chegam o término do segundo grau têm acesso ao ensino superior. Destes, mais de 80% só conseguirão continuar os estudos no ensino privado, é fato é que existem pequenas “ilhas de excelência” em poucas universidades brasileiras, no mais se cria uma grande massa de cidadãos que cujo objetivo final da formação é que consigam manusear tecnicamente diversas máquinas e que sejam flexíveis para se adaptar a diferentes cargos e funções dentro de uma empresa. Quanto se investe em pesquisas no Brasil? Com certeza o investimento em pesquisa não dá retorno da noite para o dia, mas acredito que está na hora dos governos reverem suas políticas de incentivos e os empresários começarem a apostar neste segmento, ou reprisaremos a história colonial de certo País que de potencia no período das grandes navegações, virou um dos mais atrasados economicamente na Europa moderna. Li outro dia no site de uma revista que o Brasil está investindo na importação de cientistas. Já é um começo. Mas como andam os laboratórios de nossas universidades e centros de pesquisas? Terão eles infraestrutura para estes cientistas importados desenvolverem suas pesquisas ou apenas brincaremos de fazer de conta que estamos mesmo caminhando neste segmento? Entretanto para os poucos gestores do capital, tudo continuará como antes, seus filhos continuaram sendo formados pela Harvard, Stanford, Cambridge, etc., continuarão sendo as pessoas que gerenciarão estes nossos mal formados trabalhadores, restando para outros poucos, também formados por estas importantes universidades, permanecerem no exterior, pois lá as oportunidades para eles continuarão sempre infinitas. Realmente não sei o que é pior. Uma educação ruim para muitos ou uma educação boa para poucos. Por aqui continuarei sempre esperançoso que o mercado cresça, nossos cientistas retornem, os investimentos financeiros na ciência sejam constantes, mas, sobretudo que o ensino das massas do Brasil, do básico ao superior, receba de imediato a atenção e investimentos que necessita.  

José Geraldo Pires de Almeida  carioca.sumare@gmail.com

Sumaré

*

AS NUVENS CARREGADAS DO HORIZONTE MUNDIAL

As previsões da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) são extremamente graves, com a possibilidade de mais de vinte milhões de desempregados no âmbito do G-20; acrescidos aos vinte milhões que perderam seus postos laborais em 2008, atingimos quarenta milhões. Ao todo, são duzentos milhões de desempregados em todo o mundo. Nesse quadro, é inevitável a eclosão de violentos protestos no interior dos países, como se vê na Grécia, de conflitos internacionais, cambiais, comerciais e até mesmo bélicos. O panorama é o mesmo da crise de 1929, que se deu no "intermezzo" entre as duas grandes guerras mundiais que abalaram o século vinte. Entre os países menos afetados está o Brasil, quase que uma ilha num mar de abrolhos assustadoramente agitado. Numa economia intimamente conectada na esfera mundial – mais do que em épocas anteriores – o alerta da presidente Dilma na ONU esteve coberto de razões, porque o Brasil não pode viver da ilusão de ser um país de felizes Robsons Crusoés, enquanto a maioria do resto do mundo arde em chamas. Diversamente de 1929, hoje os governos e os órgãos técnicos e científicos do planeta têm experiência suficientemente acumulada para domar esse cavalo selvagem que se chama economia, desde que o espírito da colaboração internacional e da transigência predomine, no lugar de nacionalismos exclusivistas que, ao fim e ao cabo, conduzem ao temerário e imprevisível.

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

*

CALOTE DA DÍVIDA DA GRÉCIA

Presente de grego.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

EUROLÂNDIA

Do jeito, que a coisa anda na Europa melhor visitá-la antes que acabe ou feche. O efeito dominó já se faz sentir e é irreversível. Por isso visitar hoje é, antes de tudo, aproveitar as pechinchas principalmente em Portugal, Espanha e Grécia. Quem puder, mesmo com o dólar tendo subido, não vai se arrepender e vai poder inclusive fazer boas barganhas e trazer produtos baratíssimos. Quem avisa amigo é, e como.

Antonio Jose G. Marques a.jose@uol.com.br

Rio de Janeiro  

*

INADIMPLÊNCIA

A crise chegou pra valer, a inadimplência sobe ao maior nível em 19 meses. Mesmo sem a crise já era previsto um "calote" das pessoas físicas, liberaram muito "dinheiro" com fins eleitoreiros e deu no que deu. E agora? A atual presidente está "dançando miudinho" para contornar a herança maldita deixada pelo antecessor. A inflação voltou com toda força, muito além dos números mostrados pelo (des)governo, a educação, a saúde, a segurança cada dia piores, que desastre!

 

Maria Teresa Amaral mteresa0409@estadao.com.br

São Paulo

*

PREOCUPANTE

As declarações do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, de que o mercado de bolsas valores do universo perdeu US$ 10 trilhões, em apenas quatro meses é um sinal de que nos próximos anos a economia mundial terá muita dificuldade para crescer. Incluindo ai o Brasil. Estas perdas de US$ 10 trilhões, representam mais de 15% do PIB mundial, e o dobro do nível investimento anual juntando todos os países. Além do mais, somente a zona do Euro, para salvar os seus bancos que estão comprometidos com papéis podres pelos empréstimos realizados para Grécia, Espanha, Itália e Portugal, nações estas com péssimo quadro fiscal, vão precisar de centenas de bilhões de euros para evitar uma bancarrota geral. Por esses números devemos afirmar que o estágio atual da economia mundial seja bem pior do que a crise de 2008...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

JEITINHO BRASILEIRO

Já começamos o "dar um jeito" no país habituado nessa fórmula mágica, ao abrir brecha para o Uruguai na incidência do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de carros importados pelo Brasil deles. Além do que essa atitude poderá incentivar as indústrias automobilísticas instalar suas fábricas naquele país. Em especial para as que estavam estudando a possibilidade de trazê-las ao Brasil.

 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

CARROS & IMPOSTOS

Para nós, saudosistas, o aumento dos tributos para os carros importados tem lá os seus aspectos positivos. Logo, logo, teremos de volta o maravilhoso Galaxie, o charmoso e potente "Dojão", o luxuoso Simca e até o meu saudoso Fuscão. O único problema é que também retornarão os não tão charmosos preços... Oremos.

Nelson Carvalho nscarv@gmail.com

São Paulo

*

BNDES

 

Os brasileiros recolhem aos cofres públicos uma das maiores taxas de impostos do mundo e recebem do estado os piores serviços. Muitos sabem que grande parte da dinheirama vai  pelo ralo da roubalheira que grassa incontrolável pelos três poderes da republica e nos três níveis da administração pública, tudo num contexto de um  sistema de  saúde em frangalhos, violência nunca vista, estradas destruídas, educação de fazer vergonha, etc.  Dito isso,  causa perplexidade o empréstimo de 332 milhões de dólares  feito  pelo BNDES ao governo da Bolívia para pagar a empreiteira nacional OAS  construir  estrada naquele país.

José Sebastião de Paiva j-paiva2@hotmail.com

São Paulo

*

EM PLENO SÉCULO 21. QUE VERGONHA

A partir de agora os direitos da mulher começam a ser respeitados na Arábia Saudita. De agora em diante não serão mais 100 chibatadas, e sim “apenas” 10. O que não se faz por barris de petróleo.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

*

CHIBATADAS

Mulher motorista vai levar 10 chibatadas na Arábia Saudita. Os wahabitas da Arábia Saudita são piores ainda que os xiitas do Irã. Ambos são estados teocráticos onde a lei é a Sharia. A chamada “Primavera Árabe” tem alta probabilidade de jogar Egito, Líbia, Tunísia, Síria, etc., nas mãos dos fanáticos muçulmanos como a “Irmandade Muçulmana”, pois esses fanáticos estão muito mais organizados que os leigos inocentes que começaram tudo.

Mauro Wjuniski maurow@lynxar.com

São Paulo

*

ANO-NOVO JUDAICO

A chegada de 5772, no anoitecer de 28 de Setembro, traz consigo as esperanças dos judeus ao redor do mundo para que a paz torne-se mais presente em nossas vidas. São sinceros os desejos de paz não apenas sobre Israel e a Palestina, mas também sobre todos os homens de todos os credos. Que, com bom senso e empenho conjunto, consigamos conquistar o maior troféu da humanidade: a coexistência pacífica. Feliz Ano Novo! Shaná Tová!

 

Sérgio Eckermann Passos sepassos@yahoo.com.br

Porto Feliz

*

ISRAEL E PALESTINA

Novos assentamentos judaicos na Cisjordânia. Toda vez que o primeiro ministro direitista israelense, Binyamin Netanyahu, volta dos EUA, a audácia e a afronta do governo israelense aumentam em virtude do apoio sempre renovado e descarado que recebe dos congressistas americanos, sobretudo, mas não só, dos republicanos, a ponto de a Direita israelense sentir-se encorajada a abrir o jogo com toda a desfaçatez e reivindicar a anexação da Cisjordânia inteira, já não mais apenas dos 1.100 assentamentos recém autorizados. Que esta é e sempre foi sua intenção – tomar toda a Cisjordânia - todos já sabíamos - Israel quer terra, não a paz, disse o ex-presidente egípcio, Anuar Sadat, com todo o acerto  há 30 anos -, mas o que chama a atenção é a afronta de escancarar esta pretensão justamente no momento em que a ONU e as potências do Quarteto fazem esforços para que as negociações de paz sejam retomadas. Também é revoltante o eufemismo usado nas críticas à decisão de Israel de ampliar as construções na Cisjordânia: os EUA se dizem “profundamente desapontados”, Hillary Clinton, que é uma medida “contraproducente”, apenas a Inglaterra foi um pouco além, mas apenas em palavras, “exigindo” que a proposta seja “revogada”. Na verdade sabemos bem o que o expansionismo dos judeus na Palestina significa: um roubo, uma usurpação de terras sob ocupação dos árabes palestinos há séculos, uma violação de resoluções da ONU, a mesma organização que criou o seu Estado, para tanto lançando mão da força bruta sem limites, sob o respaldo irrestrito e incondicional da maior superpotência mundial.

Paulo Afonso de Sampaio Amaral drpaulo@uol.com.br

São Paulo

*

FOME NA SOMÁLIA

Gostaria de parabenizar Gaudêncio Torquato pela feliz reflexão em A Régua civilizatória (25/9, A2). Entretanto, é necessário lembrar que uma seca é uma ocorrência natural; uma fome generalizada é causada pelos homens. O uso de frases como "a fome no Chifre da África" ou "a pior seca em 60 anos",  ocultam os fatores "criados pelo homem" que geraram a crise na Somália. De fato, é a combinação catastrófica de conflitos, alto preço dos alimentos e seca que deixaram mais de 11 milhões de pessoas em extrema necessidade.

Paulo Fernando Campbell Franco pfcfranco@uol.com.br

Santos

*

ESCUTA SARNEY

Lanche rápido na cidade do rock R$ 20,00.

Camiseta oficial da banda preferida R$ 50,00.

Ingresso do Rock in Rio R$ 200,00.

Ouvir 100.000 pessoas gritando "ei, Sarney, vai tomar no..." não tem preço.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

*

‘QUE PAÍS É ESTE?’

A música já é antiga mas sua atualidade é flagrante. Nada mudou mas tudo ficou muito pior. As oligarquias continuam e José Sarney," homenageado" pelo Capital Inicial na 1ª noite do Rock in Rio, continua a mandar e reinar como se nada houvesse. Seu poder é tão grande que há 2 anos O Estado de São Paulo está censurado e há pouco, com rapidez inusitada, conseguiu eliminar as provas colhidas contra seu filho pela PF. As verbas prometidas pela presidente Dilma e pelo governador Cabral para os desabrigados de Nova Friburgo ainda não apareceram, e o verão já está aí. A roubalheira corre solta nas esferas federais, estaduais e municipais, mas ministros tem a coragem de dizer que um novo imposto poderá ser criado.

 

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

*

PAU-MANDADO

Um político vira-lata do Maranhão falou que os xingamentos dirigidos ao seu chefe, José Sarney, durante o show do Capital Inicial, são de "metaleiros maconhados", sendo que o correto seria “maconheiros”, mas como sabemos que lá no Maranhão a educação é a pior do Brasil, podemos aliviar. E o argumento acerca do episódio, proferido no jornal Folha (28/9), é pura falácia deste pau-mandado. O cerne do problema não foi discutido, que é o mau uso do dinheiro público em benefício próprio. Seria bom a PF investigar esse Magno Bacelar, do PMDB. Diga-me com quem tu andas e te direi quem tu és.  

Luiz Fabiano Alves Rosa www.politicaemilitarismo.blogspot.com

Curitiba

*

POR FALAR EM ROCK IN RIO...

Quem diria Claudia Leite entre as musas do Rock in Rio, se bobear no próximo tem Chitãozinho e Xororó, Biafra e Jane e Herondi.

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

*

‘ESTADÃO’ SOB CENSURA

Tenho 86 anos e sou velho assinante do Estadão. Acompanho, diariamente,  a contagem dos dias em que o jornal está sob censura. Em 28/9 (A3), o placar acusava 789 dias! Tivesse eu a honra de ser o Diretor de Opinião desse tradicional jornal, orgulho da imprensa brasileira, tomaria as seguintes providências: 1) Junto do placar escreveria versos da La Marseillaise, assim:  "Aux armes, citoyens!/ Formez vos bataillons!/ Marchons, marchons,/ Qu´un sang impur/ Abreuve nos sillons! A censura não pode impedir que o Estadão preste homenagem à France éternelle! e mais 2)Transcreveria um pensamento de Monsenhor Escrivá de Balaguer (1902-1975),  de seu livro Caminho (35): Não gosto de tanto eufemismo: à covardia chamais prudência. -E a vossa 'prudência' é ocasião para que os inimigos de Deus, com o cérebro vazio de ideias, tomem ares de sábios e ascendam a postos a que nunca deviam ascender. Outra homenagem a um Bem-aventurado, a um santo homem. Infelizmente sou um simples e assíduo  leitor do querido Estadão!

Braz Juliano bjuliano@uol.com.br

São Paulo

*

MAIS UM GOLPE NA EDUCAÇÃO

Cada vez que o governo de São Paulo se mete a reformar a grade curricular das escolas é para prejudicar o aluno. Nossos alunos estão saindo das escolas sem saber ler, escrever, compreender e interpretar.  (38%) dos alunos estão abaixo do esperado em Português e 58% apresentam dificuldades em Matemática. Já existem candidatos picaretas usando a televisão para dizer que vão aumentar o tempo de permanência do aluno na escola. Mais uma propaganda enganosa.  O governador Alckmin botou o dedo na ferida e ao invés de curá-la está deixando-a maior. Diminuir aulas de Português e Matemática com a desculpa de que vai aumentar a carga em química, física, sociologia e filosofia, além de aulas em espanhol é demagogia pura. Se a preocupação fosse realmente com a educação do cidadão brasileiro, o governador estaria aumentando a carga horária sem prejudicar a aprendizagem dos alunos. O ensino público com a visão ultrapassada do governador anda na contramão em relação ao ensino privado, onde os alunos têm carga horária maior, com uma diferença grande, nas boas escolas privadas, o número de alunos não passa de 20, nas salas de aula e o resultado é  aquele que todos conhecem, na hora do vestibular quem passa são os alunos das escolas privadas. Com o déficit de professores em matérias especificas como física, química, e o desinteresse de jovens em abraçar o magistério, os alunos terão mais aulas vagas. Quanto atraso! Quando se pensa que a educação caminha para o desenvolvimento, dá passos para trás e se iguala a países pobres. O Brasil está atrás de cinco países da América Latina no ranking de educação da Organização das Nações Unidas (ONU), medido pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud). Será que os interessados foram ouvidos ou este  é mais um projeto enfiado goela abaixo dos professores?  Precisa falar mais?

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

SEGURIDADE SOCIAL

Discordo, peremptoriamente, do Advogado-Geral da União, Luís Inácio Adams, de que o Estado não pode ser o “segurador universal” em caso de acidentes de trânsito e que o motorista infrator seja responsabilizado pelos valores que forem gastos com o pagamento de benefícios previdenciários para as vítimas de acidentes, induzindo-o ao ressarcimento para os cofres públicos os valores gastos com pensão, auxílio-doença e aposentadoria por invalidez. Além de inconstitucional, uma vez que a Constituição Federal prevê atendimento gratuito à saúde para todos os brasileiros, já está previsto no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) punição para os que cometem acidente, sendo até processados por homicídio doloso - quando há intenção de matar -, caso provoquem a morte de alguém, uma vez que assumiu o risco ao dirigir sem a restrita observância das leis de trânsito. Daí, resulta que o réu não pode ser duplamente punido, ficando corresponsável com o Estado ao direito de ser socorrido e tratado gratuitamente. Sem falar do seguro privado, que já cobre boa parte destes gastos não sendo necessário versar sobre questão tão óbvia que, conforme a CF prevê, é de exclusiva responsabilidade da seguridade social. O que o advogado da União deve se preocupar, como eu me preocupo, é com o baixo nível de educação do brasileiro, área em que os governos federal, estaduais e municipais devem investir maciçamente, sobretudo no ensino básico. O País seria melhor se todos fossem responsáveis pelo que vivem e fazem numa sociedade que se preze, onde é imprescindível se ater de valores éticos e morais que se constituem, em suma, num processo de caráter educativo de convivência social.

José Eduardo Victor je.victor@estadao.com.br

Jaú

*

QUE PLANETA É ESTE?!

Quinta-feira, 22/9: Em São Caetano do Sul (SP), uma criança de 10 anos, avaliada como inteligente e de bom relacionamento com os colegas... atira em sua professora em sala de aula e a seguir se mata com um tiro na cabeça.

Sexta-feira, 23/9: Barack Obama, presidente dos Estados Unidos, reafirma em Nova York, que seu país vai vetar, no Conselho de Segurança das Nações Unidas, a criação do Estado Palestino. Na Câmara Federal, em Brasília, o dep. César Colnago (PSDB, ES) preside a sessão da Comissão de Constituição e Justiça. No plenário, o dep. Luiz Couto (PT, PB). Em 3 minutos (“Vap Vupt”), os dois nobres parlamentares aprovam 118 (cento e dezoito) projetos. Seis deles tratam de Convênios internacionais.

Sábado, 24/9: A mídia divulga o avanço de queimadas em todo o país. Oficiais do Corpo de Bombeiros tornam público que não possuem os equipamentos necessários para combater os incêndios.

Domingo, 25/9: Em Belo Horizonte, dois educadores completam sete dias de uma greve de fome para “sensibilizar” os deputados estaduais. A greve geral dos professores estaduais já ultrapassou cem dias.

Terça-feira, 27/9: A Justiça do Rio de Janeiro decreta a prisão do Tenente Coronel Comandante do Batalhão de São Gonçalo, como suspeito de mandante do assassinato da Juíza Patrícia Acioli...

Diante desses fatos divulgados na imprensa, posso agora compreender com naturalidade, porque milhares de pessoas país afora acreditam e reverenciam como fiéis devotos, o “Saci Pererê”, o “ET de Varginha”, a “Mula sem cabeça”, o “Papai Noel”, o “Lobisomem da sexta feira de lua cheia” etc.

Gilberto Araújo gilberto.araujo2077@yahoo.com.br

Belo Horizonte

*

JUÍZA PATRICIA ACIOLI

Se a polícia está matando, quem será por nós?

 

Mauro Lacerda de Ávila lacerdaavila@uol.com.br

São Paulo

*

MORTE DA JUÍZA

É vergonhosa a participação de um oficial superior, no caso, o ex-comandante do 7º BPM, na execução da magistrada Patricia Acioli. Vê-se que, o filme Tropa de Elite 2, relata toda a podridão existente no seio da Polícia Militar, instituição que possui muitos homens de bem, entretanto, as cebolas podres estão em maioria no saco, a estragar todas as demais. Talvez, ainda haja mais algum mandante de nível acima desse oficial. Necessário se faz, dar continuidade nas investigações. Todos, julgados e condenados, deveriam cumprir pena com os seus futuros colegas facínoras nos presídios e não separadamente.

 

Schindler Pedroza s_paschoal@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

TIROS NA ESCOLA

No caso do menino que estudava, na escola Municipal Alcina Dantas Feijão, na cidade de São Caetano do Sul, o que ocorreu foi omissão e desleixo do pai, e uma brutalidade e violência sem limites por parte do aluno Davi Mota Nogueira de apenas 10 anos de idade. Os pais do garoto, sabendo de sua personalidade violenta deveriam sim ter escondido a arma, um revólver calibre 38. Agora estão dizendo aos quatro cantos, que ele estava brincando e querendo assustar a professora? Quem atira em alguém, queria brincar, só não matou a professora e que agora inocenta o menino mau e bruto por falta de pontaria por quê a ideia era matar. Se ele teve a coragem de matar a si próprio, não teria a coragem suficiente de matar alguém?

Edson Rodrigues  e.rodrigues1953@uol.com.br

Santo André

*

POLUIÇÃO VISUAL E MARACUTAIA

O prefeito Gilberto Kassab aprendeu depressa: antes, tirou o emprego de muita gente. Proibiu propaganda em todo lugar (coitado de quem tinha um aluguel do outdoor e dependia disso, como eu). Não houve choro nem vela: foi radical. Como manda uma boa ditadura... Ops., quer dizer d.e.m.o.c.r.a.c.ia?! Enfim, todos o aplaudiram contra a poluição visual... Não importando se isso era correto ou não, se podia ser amenizado, enfim... Agora (vamos roubar dentro da lei): agora, dentro da lei e da “canetada” (já que não pode roubar a mão armada, vamos roubar a canetada), colocaram licitação, veja bem, para colocar propaganda em pontos de ônibus, relógios, etc... Enfim, de volta a poluição visua, mas agora dentro da negociata, quer dizer dentro da lei... Quantos estão ganhando atrás dessa maracutaia? Toma lá, da cá... Como aprendeu rápido a entrar nas negociatas... e ele, que era uma esperança para São Paulo. Já está descartado das próximas eleições, mais um na lista negra. Acorda, povinho. Faça sua lista.

George Luiz Miguel de Souza crepaxy@bol.com.br

São Paulo

*

INCÊNCIO NAS MATAS

Não é possível que não haja pista para punir os "elementos irresponsáveis" pelo crime hediondo contra a natureza, resultando grandes perdas animal, vegetal, material e riscos contra nós mesmos, que seremos punidos pelo desequilíbrio causado ao meio ambiente. É uma perda irreparável os inúmeros focos de incêndio em vários Estados do Brasil. É preciso ampliar a guarda florestal e encontrar urgente esses criminosos. Será que ninguém viu para denunciar esta barbaridade que assola Minas Gerais e outros tantos lugares? Punição severa para esses bárbaros! Nada de pagar fiança e sair ileso para continuar ateando fogo nas matas.

 

Regina Teles reginateles@hotmail.com

São Paulo

*

OS RISCOS DO FOGO

 

Urge recordar que o fogo se origina através da ocorrência de fenômenos físicos, químicos ou biológicos, ou de causas aleatórias e até mesmo da combustão espontânea (juta, algodão, ferro, carvão, produtos químicos). É fruto da reação de oxidação, em que o oxigênio se combina com o combustível, devido à ação do calor sobre este último. O calor é a forma de energia responsável pela elevação da temperatura, pela modificação do volume dos corpos e consequentemente, pela mudança do estado físico da matéria, sendo o comburente (oxigênio), o elemento que serve de campo de propagação. As combustões podem ocorrer de forma completa, quando a concentração de oxigênio varia entre 16 e 21 %, incompleta, quando entre 13 e 16 % e lenta, quando entre 09 e 13 %, sendo que, abaixo de 09 % não há combustão. São formas de transmissão do calor: Condução (para materiais sólidos, de molécula em molécula); Convecção (para os líquidos e gases); Radiação (através de ondas caloríficas irradiadas pelos corpos em chamas); Contato direto entre a fonte de propagação e outros materiais. A teoria da “pirâmide do fogo” incluiu a reação em cadeia, após o estudo detalhado dos pontos de fulgor, combustão e ignição. Conclui-se que incêndio é todo fogo não controlado por mãos humanas. Embora repassados os conhecimentos sobre o fogo nas escolas, grandes catástrofes ocorrem com frequência, deixando-nos perplexos, basicamente pelo fato de, mesmo constando no artigo 27 do código florestal multa de 1 a 100 salários mínimos e prisão de três meses a um ano para os piromaníacos, grandes incêndios em reservas florestais, serem demasiadamente repetitivos, causando prejuízos incalculáveis à flora e à fauna, transformando em paisagem grotesca milhares de hectares de florestas, pondo em risco inclusive bens patrimoniais e até mesmo cidades, o aparelho respiratório e, principalmente a vida dos seres humanos. Preocupam-nos as ocorrências de explosões acidentais ou mesmo forçadas de usinas e de ogivas nucleares, devido ao seu poder destrutivo. Ficamos chocados com o saldo deixado pelo fogo nos edifícios Renner, Joelma, Andraus e Andorinhas, Palácio das Artes, Canecão Mineiro, dentre tantos outros.

Santelmo Xavier Filho santelmoxf@yahoo.com.br

Belo Horizonte

*

MEIO AMBIENTE

Quando será que nossos representantes na Câmara e no  Senado irão se conscientizar da necessidade da preservação do meio ambiente?  Será que as noticias de que animais  selvagens que compõem a fauna brasileira,  estão migrando para as cidades em virtude dos desmatamentos , incêndios criminosos em florestas, e  por ai afora, não é do conhecimento deles?.

Arnaldo Luiz de Oliveira Filho arluolf@hotmail.com

Itapeva

*

ÁGUA POTÁVEL

Água potável é aquela própria para beber, isenta de micro-organismos capazes de causar doenças. A água encanada, fornecida pela rede pública, é previamente tratada em estações de tratamento onde passa por dois processos. O primeiro é o de clarificação, por sedimentação e filtragem dos sólidos em suspensão, em geral lodo ou barro. O segundo consiste na eliminação dos micróbios, o que é feito pela adição de cloro ou, em alguns países, por ozonização. No Brasil,  por não confiar no correto tratamento industrial da água fornecida pelo sistema coletivo, as pessoas têm o hábito arraigado de filtrar a água encanada para bebê-la ou de comprar água em garrafões. Cabe alertar que esses dois procedimentos não garantem a desejada potabilidade da água: A filtração não elimina os micróbios, muito menores do que os poros das velas, que apenas retém o lodo e eliminam o gosto do cloro, isso quando têm carga de carvão ativado. A água de garrafa ou garrafão vem de fonte ou poço artesiano. Como não tem qualquer tratamento, há sempre o risco de contaminação do lençol freático e nem sempre o engarrafamento e armazenamento é cuidadoso. Além disso o descarte das embalagens plásticas causa sérios problemas ambientais. A chamada ‘água mineral’, em quase sua totalidade, é apenas uma água de fonte, sem qualquer composição de sais minerais que a qualifique como ‘mineral’. Ou seja, é uma ilusão seu consumo. Cabe aos governos das cidades informar e garantir aos seus moradores que eles dispõem nas suas torneiras uma boa água para se beber e que farão muita economia se dispensarem os filtros e garrafões de água.

Roldão Simas Filho  rsimas@aos2.com.br

Brasília

*

MARIO FERNANDES E A SELEÇÃO BRASILEIRA

Motivos pessoais, depressão, ou seja lá o que for. Se mais jogadores seguirem o exemplo de Mario Fernandes, talvez acelerássemos a saída do técnico (técnico?) e pudéssemos ter ainda alguma chance na próxima Copa. Aliás, segundo Mano Menezes, "seleção não é brincadeira". Não deve ser mesmo, mas o que ele tem feito com suas convocações, escalações e, por conseguinte, com times e torcedores, se não é brincadeira, é uma grande palhaçada. Parabéns ao jogador. Fora Mano!

 

Max Toledo max.toledo@hotmail.com

Guarulhos

*

ELE TEM DIREITO

Parabéns ao  comentarista Antero Greco (28/9), que fez minhas palavras (acredito de muitos) com pontos, acentos e vírgulas, tudo o que penso á respeito do boleiro Mario Fernandes que recusou ir para a seleção brasileira de futebol. O rapaz tem todo o direito de recusar e ponto final.

 

Laércio Zanini arsene@uol.com.br

Garça

*

BANIDO DA SELEÇÃO

Surpreendente o posicionamento do lateral do Grêmio, Mario Fernandes, ao não se apresentar, em Belém, para o início da preparação da seleção para o jogo contra a Argentina. Curioso o que aconteceu com o centro avante Leandro Damião, que se contundiu sozinho, logo depois do seu time, o Internacional de Porto Alegre, ter solicitado a sua dispensa da seleção para não enfraquecer o seu time na última rodada do Brasileirão.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

*

HUMOR FINO

“Seleção não é brincadeira", foi o comentário de Mano Menezes sobre a recusa do lateral Mario Fernandes do Grêmio de se juntar ao grupo que enfrentou a Argentina em Belém. Tá aí, como técnico, ele não tem obtido grandes resultados, mas como humorista, leva muito jeito.

 

Hermínio Silva Júnior hsilvajr@terra.com.br

São Paulo

*

FIFA VEIO ATRÁS DE NEYMAR

A fama do garoto Neymar está circulando o mundo, isto é o retorno de reconhecimento público de alguém que nasceu com o dom de ser um artista da bola. Pelé, também ficou mundialmente conhecido, graças a arte de saber tratar com carinho essa bola que fanatiza a maior parte dos amantes do futebol. Neymar está caminhando para aproximar do Pelé, ainda não chegou lá. Mas por outro lado reconheceu e assumiu seu filho e também está sendo contatado pela Fifa, entendendo que Neymar tem uma imagem forte e um futuro muito promissor, podendo lhe ajudar nas suas divulgações.

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

*

ENGAVETAMENTO NA IMIGRANTES

O recente engavetamento gigante, ocorrido na rodovia Imigrantes, expôs mais uma das faces perversas do injusto sistema de pedágios abusivos, de custo-benefício desproporcional, que temos em nosso País. Pelo que foi mostrado e noticiado na mídia, há fortes indícios de que, pelo menos em parte, a concessionária foi responsável pelo que ocorreu. Ora, qualquer usuário habitual da rodovia sabe que naquela região, principalmente em certas estações do ano, as condições climáticas podem mudar rapidamente. Partindo-se desse raciocínio, e levando-se em conta que, não é de hoje que a concessionária contabiliza lucros astronômicos com a exploração do pedágio mais caro das nossas rodovias, cabe a pergunta: se a estrutura de prevenção da concessionária fosse realmente de acordo com as conhecidas e previsíveis adversidades climáticas na rodovia, o engavetamento teria sido dessas proporções? Mas, além dessa aparente negligencia o que dizer sobre os saques e roubos de peças e objetos dos veículos dentre as dezenas, ou, centenas de vítimas, isto é, que não foram os causadores do engavetamento, mas se envolveram pelas circunstancias, sofrendo todas as conseqüências? Absurdamente, Isso aconteceu, mesmo com a cobrança de taxas de remoção e deposito bem à moda brasileira, ou seja: o cidadão paga caro para não ter garantia de coisa alguma (...). O fato de os veículos, alegadamente, terem sido removidos para um pátio provisório, em nada justifica a falta de cuidado. Onde está o bom senso e que política ou, visão social é essa, mais ainda, diante de tanta desgraça? É simplesmente inadmissível, alguém tem que ser responsabilizado. O engavetamento na Imigrantes, é mais um desses eventos sobre os quais devemos refletir, e perguntar a nós mesmos: O que estamos fazendo, contribuindo, para nós brasileiros sairmos dessa ingenuidade e covardia coletiva que está debilitando nosso capacidade de reação? Precisamos urgentemente, aprender, ou, “descobrir”, formas eficazes de pressão, que resultem em profundas mudanças e desmonte dessas estruturas geradoras de injustiças. Do contrário, daremos fôlego para a consolidação de uma espécie de poder paralelo, que por sua vez, em poucos anos transformará classes de trabalhadores, principalmente os caminhoneiros autônomos, em: “Escravos dos senhores das cancelas nas rodovias”.  Que País é esse?

 

Lotario Wessling, caminhoneiro lotariowessling@yahoo.com.br

Venâncio Aires (RS)

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.