Fórum dos Leitores

MINISTÉRIO DO ESPORTE

O Estado de S.Paulo

01 Novembro 2011 | 03h03

Discurso de posse

Diz o bom senso que quando uma pessoa assume um cargo numa empresa não deve falar mal do chefe anterior. A farsa funciona muito bem no mundo corporativo, no qual as malfeitorias produzidas por alguns executivos não chegam ao andar térreo. Na política, porém, não dá para usar a mesma estratégia, pois os fatos denunciados pela imprensa são de domínio público e revelam, sim, que houve desvio de dinheiro público, portanto, roubo e corrupção deslavada. É de fazer corar qualquer ser humano com um mínimo de vergonha na cara ver Aldo Rebelo, atual ministro do Esporte, tecendo elogios ao seu antecessor, Orlando Silva, e também ao seu partido, o PC do B, alvos de diversas denúncias que serão investigadas pelo STF. Mas até o veredicto final da Suprema Corte quem se lembrará do discurso de posse de Aldo Rebelo? A política é a arte de evitar que as pessoas se interessem por aquilo que lhes diz respeito. E não é que os "picaretas" conseguem essa proeza? Eis por que não interessa aos parlamentares e governantes em geral um povo letrado.

IZABEL AVALLONE

izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

Vítima?!

Ao tomar posse no Ministério do Esporte, o sr. Aldo Rebelo, do PC do B, disse que o ex-ministro Orlando Silva, do PC do B, é vítima. Só se for vítima de uma ideologia que já caiu de podre no mundo todo, salvo em Cuba e na Coreia do Norte, onde ainda mantém o povo prisioneiro e miserável.

EUCLIDES ROSSIGNOLI

euros@ig.com.br

Itatinga

*

Prorrogação

Pelos elogios ao ex-ministro Orlando Silva e pelo pronunciamento de Aldo Rebelo quando de sua posse, parece que o programa Segundo Tempo vai ganhar uma longa "prorrogação", para benefício dos atuais ocupantes da pasta e de seus cúmplices lotados em ONGs. Esperamos, para o bem do Brasil, que não. Caso contrário, será lamentável.

CLAUDIO JUCHEM

cjuchem@gmail.com

São Paulo

*

Cortinas de fumaça

O novo ministro do Esporte mostra a que veio. Entrevistado pelo Estado (29/10), alegou: "O erro veio lá atrás" - querendo referir-se ao governo de Fernando Henrique Cardoso, na concepção de que era possível substituir a estrutura do Estado por organizações não governamentais (ONGs). O problema não é peculiar nem inerente a ONGs, só às criadas nos governos petistas, aos milhares, por encomenda, com fim de "lucro", como ficou perfeitamente caracterizado. A citação do novo ministro mostra que será parte de sua tarefa criar cortinas de fumaça para esconder "malfeitos".

MARIO HELVIO MIOTTO

mhmiotto@ig.com.br

Piracicaba

*

FAXINA

Raciocínio torto

Será que a presidente Dilma acha mesmo que seu prestígio aumentou por causa dos bilhões que estão sendo destinados a obras? O povão nem percebe a aplicação desse dinheiro em seu benefício. O que lhe está dando prestígio de fato é o uso de vassoura e desinfetante. Se parar com isso, vai perder popularidade.

JOSÉ LUIZ TEDESCO

tedescoporto@hotmail.com

Presidente Epitácio

*

VALE-TUDO

'República destroçada'

O professor Marco Antonio Villa está de parabéns pelo retrato contundente e absolutamente correto da política atual (e dos políticos) no Brasil (30/10, A2). Infelizmente, esse vale-tudo se espalha por todas as instituições do País. Deprimente!

MARIA DO CARMO FERREIRA

mariaf63@superig.com.br

São Carlos

*

'Triste Brasil'

O Estadão de domingo (30/10) nos propiciou três textos que, analisados em conjunto, conduzem a uma avaliação muito preocupante sobre o futuro deste país: 1) A reflexão do professor Villa sobre a falência das nossas instituições é antológica; 2) a coluna de Dora Kramer, Consertar é possível (A10), expõe a incompetência do nosso modelo de "governabilidade", baseado em loteamento de feudos e corrupção; 3) a reportagem Violência contra docentes deixa marcas (A24) dá conta de mais esta perversa faceta do nosso precário sistema educacional. Em síntese, resta parafrasear o professor Villa: "Triste Brasil... Pobre te vejo a ti"!.

FRANCISCO E. SOARES

f.e.soares@terra.com.br

Campinas

*

LULA E O CÂNCER

Doença maldita

A presidente Dilma teve câncer. O ex-presidente Lula está com câncer. Reynaldo Gianecchini também. Steve Jobs morreu de câncer. Está na hora de o governo brasileiro entrar na guerra e fazer um trabalho para acabar com essa doença maldita, que os laboratórios farmacêuticos do mundo não tiveram coragem nem interesse em fazer. Sabem por quê? Porque uma vacina contra o câncer não é viável para o sistema lucrativo de doenças. É a hora de o governo brasileiro incentivar uma unidade para descobrir a vacina contra essa doença. Essa iniciativa tem de partir do Brasil. É hora de o País financiar idealistas que estão perto da cura, não importa a nacionalidade desses cientistas.

RICARDO CHACUR

cabecascaninas@gmail.com

São Paulo

*

Alarmante

Notícia publicada no Estadão de ontem (A7) deve ter deixado alarmada boa parte dos leitores mais atentos. Segundo o repórter, o médico pessoal de Lula informou que o resultado da biópsia vai demorar alguns dias porque o material colhido foi enviado ao exterior para análise e - pasmem! - esse procedimento é considerado rotina. Não posso acreditar que resultados dos citologistas locais não sejam confiáveis e muito menos que seja rotineiro enviar material, retirado por biópsia, para análise ou confirmação de resultado no exterior. Com a palavra os nossos oncologistas.

FLÁVIO J. RODRIGUES DE AGUIAR

flavio.daguiar@gmail.com

Resende (RJ)

*

Recuperação

Creio que todos aqueles que, como eu, não votaram em Lula também desejam ao ex-presidente uma rápida recuperação.

FAUSTO FERRAZ FILHO

faustoferrazfilho@hotmail.com

São Paulo

*

DE SIGNOS E MITOS

O câncer, protagonista que aparece com assiduidade na vida das pessoas, já foi largamente estudado no que diz respeito às suas causas, mas só agora está sendo avaliado como mistificador de personagens da vida pública. No caso de o câncer ter apenas 10% de chances contra o ex-presidente Lula, os 90% a seu favor tendem a reforçar o mito que ele construiu. Mais ainda, quando Lula, por força do tratamento, tiver de raspar o cabelo e a barba, esse mito será reforçado pela comiseração. Estará pronto o Luiz Inácio Conselheiro, da Canudos Brasiliense. Sem sofismas e falsos sentimentos piegas, a oposição, na sua madorna costumeira, pode querer tirar desse episódio um leque de novas perspectivas para as próximas eleições. O governo pode perder o seu principal combatente, mas a oposição terá de enfrentar o mito com uma atenuante adicional. O câncer de laringe do ex-presidente será um herói ou vilão para o governo? Alea jacta est.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

*

BOA SORTE A LULA

Restrições ideológicas à parte, torço para que o ex-presidente Lula tenha sucesso no tratamento de sua enfermidade. Não nutro muita simpatia por aquilo que ele representa como político, mas não é uma atitude correta, tampouco civilizada, externar tais discordâncias partindo para situações de foro privado. Boa sorte e pronta recuperação, Lula! Espero vê-lo em breve participando de forma ativa e saudável das grandes questões do País e expondo com a clareza habitual as suas ideias, com as quais me reservarei ao direito de continuar não concordando, mas sempre nutrindo profundo respeito pela sua pessoa.

 

Henrique Brigatte hbrigatte@yahoo.com.br

Pindamonhangaba

*

SOLIDÁRIOS

No que diz respeito à doença de Lula, somos todos solidários no câncer, e achamos que, como prova de patriotismo, Lula deveria se tratar no Sistema Único de Saúde (SUS), pra demonstrar que realmente veste a camisa do povo brasileiro.

Iracema Palombello cepalombello@yahoo.com.br

São Paulo

*

ACREDITE SE QUISER

Os que acreditaram que Lula iria assistir os jogos do Corinthians no meio da torcida na arquibancada do Pacaembú são os mesmos que levaram a sério o que ele disse a respeito do SUS.

Roberto Castro roberto458@gmail.com

São Paulo

*

SEU POVO SEM OPÇÃO

Não entendo por que o ex-presidente Lula não foi procurar o SUS. Afinal, seus eleitores, povo pobre que, como ele diz, é seu foco, não tem outra opção. É prática comum de nossos dirigentes relegarem o SUS para aqueles aos quais prometeram melhoria no atendimento à saúde. Pimenta nos outros não arde...

 

Valdir Pricoli cambuci@yahoo.com

São Paulo

*

QUANDO O IMPOSTO FAZ FALTA

Fiquei sabendo que uma mãe de família, de 39 anos apenas, está em estado terminal, com câncer, causado por atraso no diagnóstico feito pelo SUS. Pensou se a família do ex-presidente Lula não tivesse vindo de pau-de-arara para São Paulo? Ele estaria hoje engrossando as estatísticas da péssima Saúde Pública no Brasil. Vale lembrar que durante cinco anos do governo Lula, o imposto criado para a saúde (CPMF) foi desviado para fazer superávit primário.

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

A SAÚDE DE GARANHUNS

Hoje li muito satisfeita alguém sugerindo ao ex-presidente Lula que se tratasse pelo SUS. Porém uma pequena ressalva: SUS de São Bernardo ou de Garanhuns? Cada macaco no seu galho.

Regina Velludo Ferraz rvelludo@gmail.com

Ribeirão Preto

*

TRATAMENTO DIFERENCIADO

A diferença entre o seu atendimento e o de um cidadão no SUS é que no seu o médico vai, inclusive, até sua casa e a quimioterapia começa dois dias após o diagnóstico. Nos atendidos pelo SUS o médico não tem tempo sequer de olhar para a cara do portador da afecção e o tempo entre a consulta e o início do tratamento geralmente é o tempo para a doença se espalhar por todo o organismo. Faça um teste: vai lá, vai!

Orivaldo Tenorio de Vasconcelos prof.tenorio@uol.com.br

Monte Alto

*

‘VIA CRUCIS’

Claro que desejo a plena recuperação do ex-presidente Lula, mas como cidadão do Brasil real, gostaria de vê-lo trilhar a via crucis do povo, para conseguir consulta, fazer exames e tratamento pelo SUS, já que ele mesmo afirmou que esse programa estava quase perfeito, sugerindo até que Barack Obama o adotasse. Para um homem do povo não fica bem recorrer ao Hospital Sírio-Libanês, centro médico das "zelites" brasileiras, para tratamento do câncer na laringe. Até porque o ex-presidente não é adepto de nada que seja meritório. Seu amigo Hugo Chávez, companheiro de infortúnio, desprezou seu infame sistema de saúde pública bolivariano e foi se tratar em Cuba, onde o dinossauro Fidel Castro encontra-se moribundo há alguns anos. Seria uma alternativa ao SUS e estaria coerente com o que sempre pregou, em seu eterno palanque, para convencer os mais humildes que tudo está bem em Pindorama. Também seria um ótimo local e uma grande oportunidade para estreitar os já fraternais laços com essas duas figuraças.

 

Sergio Villaça svillaca@terra.com.br

Recife

*

A MOLÉSTIA DO LULA

 

Digno o governante que se submete a um tratamento num hospital da rede pública para servir de exemplo, de como o seu governo investiu e melhorou os serviços da rede pública de saúde do País que em breve será a sexta economia do mundo, ao invés de se utilizar de um hospital da rede privada, com o tratamento pago pelos contribuintes.

 

Luiz Felipe de Camargo Kastrup lfckastrup@gmail.com

São Paulo

*

ESTRANHO

Assim como faria para qualquer ser humano, desejo ao Sr. Luiz Inácio Lula da Silva um pronto e total restabelecimento. Estranho, entretanto, que tenha recorrido ao Hospital Sírio-Libanês, e não a um da rede pública de saúde à qual por longos oito anos teve oportunidade de conferir melhorias.

Adalberto Ferreira adaleme@uol.com.br

São Paulo

*

NÓS, DO SUS

Triste a noticia do câncer de Lula. Acho que ele vencerá a doença, assim como Alencar e Dilma. Mas nós, do SUS, continuaremos morrendo, sem saúde e sem dinheiro

Reynaldo Carvalho Palma rcpalma@uol.com.br

São Manuel

*

PROGNÓSTICOS

No Sírio-Libanês, com certeza, Lula ficará curado. No SUS, a Saúde Pública permanece desenganada.

 

A.Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

*

BOA?

Se a saúde pública está tão boa, por que nossos políticos, ao menor sinal de doença, correm para hospitais particulares em São Paulo?

 

Mauro Ribeiro Gamero  mrgamero@ajato.com.br

São Paulo

*

A DOENÇA

Ninguém está livre de qualquer doença, mas quando um cidadão tem a confirmação da doença anunciada do ex-presidente, estará fadado ao péssimo atendimento da saúde pública e do risco de morte breve. O ex é ex e como tal continua com todas as prerrogativas de presidente? Será que a doença anunciada é para melhorar a sua aprovação nas pesquisas, que já foram encomendadas? Ou promoção publicitária gratuita? Esperamos que a sua doença seja curável, mas para isso precisará parar de beber e fumar, caso contrário periga perder a fala, e mudo vai ser difícil continuar mentindo e enganando o povo brasileiro... Dê exemplo, vá se tratar no SUS!

 

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

*

NO QUE VOCÊ ESTÁ PENSANDO?

 

Pergunta em moda permanente no famoso Facebook: No que você está pensando? Estou pensando em como a incidência de câncer está enorme. Estou pensando em como a humanidade gasta em armas e poderio bélico, gastando recursos valiosos que poderiam e deveriam ser canalizados em mais pesquisas para compreender melhor esta doença. Estou pensando em nossa alimentação diária com agrotóxicos e nós todos deslumbrados com o iPhone ou iPad do momento. Estou pensando que já passou da hora de cientistas, médicos e sociedade pararem e unirem esforços para minimizar a dor. Nada é mais urgente. Pergunte aos parentes, amigos, filhos, filhas, pais de pacientes diagnosticados positivamente. Como disse certo presidente: "Nós podemos". Fomos à Lua, falamos telefonicamente e via vídeo globalmente, aviões cortam continentes, etc. É só querer, estudar, pesquisar e parar com futilidades como guerras tolas e inócuas.... sim, era o que eu estava pensando.

Márcio Mourão mmvip007@gmail.com

Rio de Janeiro

*

IGUAIS

Por ter acesso imediato a um tratamento de ponta no Hospital Sírio-Libanês, o ex-presidente Lula tem grandes chances de se recuperar totalmente. Tudo não passará de um susto. Mas a grande maioria da população, mesmo sofrendo de doenças menos agressivas, não tem esse privilégio. Começam com o SUSto e acabam SUStados. Vale o bordão: todos somos iguais, mas alguns são mais iguais do que os outros. Desejo que o ex-presidente recupere a saúde e use a sua influência, mais do que nunca, no sentido de que a saúde pública, no Brasil, não continue podre, resultado de vingança contra o fim da CPMF, e ainda mais podre para servir de argumento para a criação de um novo imposto.

Sueli Caramello Uliano scaramellu@terra.com.br

São Paulo

*

SÍRIO-LIBANÊS

Como todos os políticos adoram quando têm problema de saúde ir para o Sírio-Libanês, sugiro à presidenta Dilma que faça um acordo para o Sírio atender também pelo SUS. Já que os políticos na época das eleições adoram o povão, comem qualquer quitute, visitam as casas, beijam as criancinhas sujas ou não, nada mais justo que o povão poder usar um hospital cinco estrelas que só veem na TV e pelo lado de fora. Que tal? Isso vai ajudar inclusive ao PCdoB poder dizer que a base do partido é o proletariado ou os sem-saúde do Brasil, que rodam horas dentro de uma ambulância para achar um lugar no chão de hospitais até morrerem. Vamos, por favor, difundir essa ideia.

Jani Baruki janibaruki@bol.com.br

Belo Horizonte

*

PENSE NISSO

É, sr. Lula, sorte a sua ter um câncer diagnosticado no Hospital Sírio-Libanês e poder ter o tratamento lá. Já imaginou se o sr. fosse ainda torneiro mecânico? Teria de enfrentar filas e mais filas em hospitais sucateados, com falta de recursos humanos e leitos (leia-se SUS) a espera de uma consulta médica... depois, a peregrinação para a realização de exames... Mas não é o seu caso, nem o da presidente Dilma, que quando ficam doentes têm o melhor atendimento deste país! Será que passando para o lado do paciente vocês não poderiam fazer alguma coisa para mudar a situação caótica que se encontra a saúde? Pense nisso enquanto estiver recebendo sua quimioterapia...

 

Maria Virgínia Alves virginia@fmb.unesp.br

São Paulo

*

MARAVILHA

Apesar de desejar-lhe restabelecimento ao enfrentar o câncer, convém perguntar: por que, ao invés de usar o Sírio-Libanês, Lula não recorre ao SUS, tido por ele como a oitava maravilha do mundo?

Flávio Rivero Rodrigues

Pindamonhangaba

*

ENSINAMENTO

Muita gente acaba perdendo o bom senso ao escreverem sobre o câncer que ataca nosso ex-presidente Lula, e colocam comentários desumanos e desrespeitosos. Muita gente não gosta de Lula, como político, eu inclusive, mas neste momento devemos deixar de lado nossos sentimentos políticos e fazer valer nossos sentimentos de humanidade e desejar ao ex-presidente sua cura total. Muitos escrevem dizendo que Lula deveria ir se tratar em um Hospital do SUS, que ele um dia disse ser coisa de primeiro mundo. Ora, vamos ser objetivos. Bote dinheiro na mão de qualquer cidadão para ver se ele iria guardar o dinheiro e buscar tratamento no SUS. Os melhores hospitais particulares estão aí para quem quiser, e puder utilizar. O problema não está aí. Talvez o que o povo que reclama e comete o absurdo de querer que o ex-presidente vá para a fila do SUS, esteja no fato de ele, povo não ter a mesma condição financeira que Lula tem. Mas de tudo isso vai ficar algum ensinamento. Dilma já passou por isso e agora Lula está passando. Quem sabe nossos políticos possam se conscientizar e levar suas emendas para os hospitais que tratam desta doença. E nossa presidente, tão humana, deveria investir tudo que for possível nas pesquisas e no tratamento de todo tipo de câncer. Quem sabe um dia possamos, todos, ter um atendimento como Lula está tendo agora.

Odair Picciolli pedraseartes@suednet.com.br

Extrema (MG)

*

JUSTIÇA DIVINA

Diante das últimas notícias, tenho pensado muito no ditado: Aqui se faz, aqui se paga!

Carlito Sampaio Góes carlitosg@estadao.com.br

São Paulo

*

LULA E OS LEITORES

Sobre o que o jornalista Gilberto Dimenstein escreveu, gostaria de dizer que não foi piada nem desrespeito. Tão pouco acho que alguém tenha desejado que Lula morresse, apenas que ele se tratasse em um hospital público.  Votei no Lula desde a primeira eleição, posso não ter concordado com muita coisa que ocorreu no governo dele, mas quem conviveu com o câncer tão de perto como eu convivi jamais faria piada com esta doença. Acredito sim, que se o Lula se tratasse no SUS ou no INCA seria ótimo para alavancar a saúde pública. A meu ver o senhor Gilberto Dimenstein, jornalista da Folha, foi tremendamente equivocado na sua interpretação. Também não sou mal informada e sei o quanto estes hospitais têm dificuldades... Acho, sim, lamentável que um jornalista tão equivocado faça parte da equipe de um jornal como a Folha. O fato de integrar uma equipe de Harvard deve tê-lo feito esquecer a realidade brasileira. Por fim, sou engenheira e mãe,  me sinto na obrigação de educá-lo.

Maria Marta de Castro Rosas martarosasrj@gmail.com

Rio de Janeiro

*

O CÂNCER DE LULA

Por que é desrespeitoso ou demonstração de ódio querer que Lula se trate em hospital do SUS? Os usuários do sistema são desrespeitados? Ou vitimas de ódio? Esse não é o convênio de todo brasileiro que nunca pagou um convênio particular? Que Deus dê a ele o que ele merecer.

Adelaide de O. V. Santos adelaidescs@yahoo.com.br

São Caetano do Sul

*

VOTOS

Só desejo a Lula a mesma chance de cura que qualquer brasileiro comum tem, quando é diagnosticado de câncer. E o mesmo tratamento.

 

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

*

A VOZ DO COMPANHEIRO

Diante da notícia de que a quimioterapia pode prejudicar a fala do Sr. Luis Inácio, mesmo sem querer me imiscuir na seara divina, ouso afirmar que o Todo Poderoso teve, de repente, um ataque de bom senso e resolveu, dessa vez, escrever o certo por uma linha bem direta.

José Benedito Napoleone Silveira nenosilveira@aim.com

Campinas

*

A CURA É CERTA

Na pior das hipóteses, ele vai ser obrigado a falar menos...

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

*

LULA, UM MÁRTIR?

São descabidas as manifestações a respeito da doença de Lula, em que se fazem comentários de mau gosto. Lula é um ser humano e, como tal, a despeito de diferenças ideológicas ou políticas, deve ser respeitado. Ainda mais em um momento de angústia a ele e seus familiares. É um enorme desafio, mas ele deverá vencê-lo, como o fez em outras situações. Também não deve ser transformado em mártir. Em primeiro lugar, porque no estágio que sua doença se encontra, tem enorme probabilidade de cura.

Em segundo lugar, porque tal doença acomete centenas de milhares de pessoas em todo o mundo todos os anos. No Brasil, infelizmente, apenas uma parcela menor pode ter atendimento à altura. Lula está sendo atendido por uma equipe altamente capacitada e em um hospital excelentemente qualificado. No entanto, também temos instituições públicas de alta qualidade e de excelentes sucessos no tratamento do câncer, dentre eles o Hospital AC Camargo e as unidades do INCA. Portanto, juntemos nossos pensamentos e orações em prol de todos os que estão com essa terrível doença, dentre eles o ex-presidente Lula.

 

Edison Roberto Morais ermorais@uol.com.br

São Paulo

*

SÍMBOLO MINADO

É a enfermidade cancerígena que agride o ex-presidente Lula, provocando grande comoção nacional, mas mesmo dentro deste momento triste lamentável, a minha visão holística do martírio do maior símbolo do Partido dos Trabalhadores, vê uma grande oportunidade de despertar a população adepta do cigarro e álcool para suas probabilidades de também ser mais uma vítima dessas substâncias químicas que promovem sensações de prazer e relaxamentos artificiais, onde muitos anônimos já padecem do referido mal. Este é um momento rico de conscientização mostrando o saldo de quem se deixa ser escravo dos lamaçais químicos, devo ressaltar também que, a poluição das grandes metrópoles é outro mecenas para se desenvolver moléstia pela via respiratória, onde toda a sociedade paga caríssimo por inalar grande carga de gases nocivos. Chegou a hora de povo e empresários se conscientizarem do iminente mal que se pode promover a si, como aos outros.

Fernando Arábia Poeta_arabia@hotmail.com

Gravatá

*

FENÔMENO

Até hoje não consegui entender o fenômeno “Lula”, que se assemelha ao enigma da esfinge de Gizé no Egito – decifra-me ou devoro-te. Talvez pela minha insignificância intelectual, desprovido da sabedoria de Salomão e da inteligência do rei Édipo, rei grego, que resolveu o quebra-cabeça e a esfinge se autodestruiu. O “cara” já recebeu vários títulos de “doutor honoris causa”, no Brasil e no exterior, e ainda há uma gama de pelo menos 50 universidades querendo conceder-lhe diploma honoris causa. Além de receber todos estes diplomas ainda há disputa de instituições privadas e governamentais oferecendo pagar entre US$ 150 mil e US$ 200 mil por uma palestra. É de causar inveja aos mais famosos palestrantes, como Doutores de verdade, ex-presidentes de países de primeiro mundo, cientistas e escritores notáveis. Seu carisma explica sua grande popularidade e reconhecimento internacional. Outro motivo do seu reconhecimento internacional é pelas bondades praticadas, perdoando dívidas de países estrangeiros, com dinheiro público. É uma pena que não usou e não usa sua inteligência e esperteza para lutar contra a corrupção dos seus amigos petistas e aliados políticos, que quando cometeram crime por desvio de dinheiro público, simplesmente os afagava dizendo que apenas cometeram “malfeitos” ou pequenas irregularidades, inocentando-os. Só sei que quanto mais surgem escândalos de fraudes e corrupção menos sei. Agora, uma coisa é certa - o poder corrompe. Porque o PT tem medo de perder o poder? O enigma será decifrado e a esfinge de Lula será destruída.

Cleiton Rezende de Almeida cleiton_rezende@uol.com.br

Araraquara

*

O FUTURO DO PAÍS

Todos nós torcemos para a cura do ex-presidente, independentemente do partido a que pertencemos ou não. Se gostamos dele ou não. Isso é uma coisa. A outra é o futuro do País. O panorama político, a partir desse momento, mudou. A nossa presidente não vai poder ser candidata a reeleição por muitos motivos, entre eles, por sua saúde. O ex-presidente Lula, por tudo que ouvi dos oncologistas, ele pode se curar, mas não poderá ser candidato em 2014. Muitos pensam que não é hora de

tocar nesse assunto, mas é hipocrisia. Porque todo mundo não fala, mas pensa. Câncer não é uma doença qualquer; quem é atacado por ela tem uma espada na cabeça para o resto da vida. E para ser presidente da República é preciso ter saúde.

Olympio F. A. Cintra Netto ofacnt@yahoo.com.br

São Paulo

*

O ANÚNCIO

O câncer de Dilma  nunca atrapalhou sua vida, até parece não ter existido, mas serviu, com certeza,  de apoio à sua candidatura .  O de Lula, pode aparecer como fato, se confirmado o parecer de que  a voz seja afetada, como afirmam os médicos. Como a situação do PT, ante tamanhos e intermináveis escândalos de corrupção já atinge até a cintura do capo, seu partido e todos seus governistas, seria conveniente a população saber que nele,  como soe ocorrer com ela , a doença de fato interferirá em sua vida, porque na vida dos comuns, nós , aqui, o câncer traz tragédia, infelicidade,  alem de imensas dificuldades de tratamento, basta ver a situação e o custo de tratamento de saúde neste pais abandonado pelo governo, que ainda – apesar dos bilhões roubados ano a ano pelos seus – ainda querem impor mais impostos a titulo disso, posto que,  seria oportuno ter a certeza de que a doença não esteja servindo de degrau publicitário, como muitos de outros supostos fato amplamente noticiados, sempre em momentos também convenientes à imagem e aos interesses do partidão da corrupção incontrolável. Nossos familiares, nós mesmos e nossos amigos têm câncer em momentos diversos, não são noticiados nem são objeto de divulgação ou comoção, posto não sermos famosos, porém, considerando o histórico desta tropa que assaca e avilta diuturnamente a honra cidadã, todo e qualquer movimento já parece outro golpe, entre tantos e tamanhos que nos aplicam, não é verdade?

Ronaldo Parisi rparisi@uol.com.br

São Paulo

*

TRATAMENTO

Dilma e Lula, amigos e unidos pelo mesmo mal, os presidentes poderiam dispensar o mesmo tratamento dado a ambos para todos os brasileiros sem distinção, inclusive e principalmente, aos de baixo poder econômico, bastando tão-somente combater a corrupção, em todos os níveis.

Iracema M. Oliveira mandarino-oliveira@uol.com.br

São Paulo

*

DUPLA DINÂMICA

Que o ex-presidente Lula fique livre dos seus tumores. E que o Brasil, também, fique livre dos seus tumores. Saúde para ambos, que comprovadamente se gostam muito!

 

Túllio Marco Soares Carvalho  tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

*

OUTRO CÂNCER

Ex-presidente Lula, rezarei pelo pronto restabelecimento de sua saúde. Porém, o câncer que precisa de transparência na tentativa de sua extirpação chama-se corrupção, comumente denominado pela presidenta Dilma Rousseff de "malfeito".

Paulo César Pieroni pcpieroni@hotmail.com

*

ALDO REBELO, O MINISTRO COMUNISTA

Ontem, 31/10,  Aldo Rebelo assumiu o Ministério do Esporte, e, apesar de sua promessa de que assumiria como ministro de Estado, ou seja, acima dos interesses do seu partido, gostaria de saber como ele vai conciliar essa questão, visto que o artigo 59 do Estatuto do PCdoB exige que seus filiados, no exercício de cargos públicos, estejam  a serviço do projeto político partidário. O artigo 59 é claro: "A atuação dos(as) comunistas no exercício de cargos públicos, eletivos ou comissionados indicados pelo partido, ou em funções de confiança do Legislativo ou do Executivo, em todas as instâncias de governo de que o partido participe, constitui importante frente de trabalho e está a serviço do projeto político partidário, segundo norma própria do Comitê Central". Em sendo assim, terá Aldo Rebelo completa isenção de espírito para promover um trabalho investigativo que aponte os verdadeiros  responsáveis pelo desvio contínuo e duradouro de dinheiro público para os cofres do seu partido?  Porque apontar bagrinhos no lugar dos tubarões é repetir usos e costumes da gestão de Lula da Silva. E isso já não vamos admitir mais!

 

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

*

ELE?

Aldo Rebelo? Aquele que confessou em plenário ter acobertado falcatruas do marido da Marina Silva? Ah... só gente honesta no governo Dilma. Não entendo o porquê da mídia não ter dado atenção a este fato, como se a confissão nem tivesse ocorrido.

Marcus Coltro marcuscoltro@hotmail.com

São Paulo

*

ALDO REBELO TAMBÉM TEM "RABO PRESO"?

 

O governo Burla, ainda é porque sua Criatura apenas "esquenta cadeira" até 2014, está podre até  a raiz. Cai um ministro e o que vem a seguir já traz consigo alguma irregularidade, como agora no caso de Aldo Rebelo. Ainda não assumiu e o cara que fez as denuncias envolvendo o ministro anterior, porque foi deixado na mão, já entrega o  Aldo Rebelo  que assumirá o cargo e tem um irmão envolvido em um rolo, então a pergunta: se vera a denúncia, Aldo Rebelo vai assumir? Para quê? Para a mídia ficar falando diariamente sobre o assunto? Caramba, o governo Burla quando mais mexe mais fede!

 

Laércio Zannini arsene@uol.com.br

São  Paulo

*

SACI-PERERÊ

A presidente Dilma está bem de ministros! Aldo Rebelo, novo ministro do Esporte, criou o dia nacional do Saci-Pererê, pode? O que podemos esperar desse inútil?

Edward Brunieri patricia@epimaster.com.br

São Paulo

*

RABO PRESO

Por estar de rabo preso, Dilma troca nome de Rebelo para Rabelo.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

MINISTÉRIO DO ESPORTE

Quem precisa de um Ministério do Esporte? Temos 37 ministros, quando 10 ou 12 seriam mais que suficientes. 37 é só para poder distribuir cargos entre os partidos aliados do PT. E só para poder haver mais corrupção.

Mauro Wjuniski maurow@lynxar.com

São Paulo

*

ONGS, SÓ COM LUPA?!

Governo em 2011 já liberou para as ONGs R$ 2 bilhões, sob olhar complacente de vários ministérios! Muitas dessas entidades são fantasmas, ou um perfeito ralo de corrupção, como a imprensa há muito vem denunciando. Não por outra razão que o Orlando Silva foi demitido. A presidente Dilma, somente depois de notórios, ou milionários prejuízos ao erário, suspende por 30 dias os pagamentos às ONGs, e exige uma apurada investigação para que se saiba quais destas entidades são idôneas para seguir recendo recursos públicos. E ainda obriga que cada ministro assine cada autorização, para que num momento de possíveis denuncias não apresente desculpas indigeríveis. No papel parece tudo bonito! Mas, e depois quem vai acompanhar o uso correto da destinação dos recursos? O próprio ministério, com o mesmo pessoal que hoje tem intermediado os partidos na captação de propinas?! Ou essa tarefa vai continuar como sempre tem ocorrido com a nossa incansável imprensa... São Tomé tem razão, só vendo para crer!

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

É POUCO

Governo suspende pagamento a ONGs por 30 dias.Como faço parte daqueles que pagam impostos sugiro: por que essa suspensão não seja prorrogada  por pelo menos 30 anos?

 

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

CORRUPÇÕES

Sabem quando as 6 ONGs envolvidas em corrupções no período em que Orlando Silva foi ministro do Esporte devolverão o dinheiro roubado que atingiu à cifra de R$ 3,9 milhões? "Nunca", evaporaram nos bolsos dos corruptos que nós roubaram,aplicados em"mansões" "casas de praia","paraísos fiscais" e etc. Além disso perguntamos também onde estão os R$ 5 bilhões que foram consumidos pelo Ministério do Esporte desde 2003 pelo programa "Segundo Tempo"? Onde não houve necessidade nem de "prorrogação", pois já se sabia por antecipação quem seria o vencedor desse jogo sujo.

 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

FUNDAÇÃO SARNEY

Ainda bem que a Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Maranhão resolveu impetrar no Supremo Tribunal Federal (STF) a ação de inconstitucionalidade sobre a lei que pretende estatizar a Fundação Sarney. Se a Famiglia (com g mesmo) quer glorificar o imortal chefe do clã, que arrecade fundos que são fartos com seus próprios membros e deixem o dinheiro público ser direcionado para outros fins dos quais a sofrida população maranhense tanto carece.

 

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

*

VITÓRIA PALESTINA

O reconhecimento do Estado Palestino pela Unesco é, sem dúvidas, uma vitória. Mas para que a Palestina seja reconhecida inclusive moralmente, é necessário que os seus próprios cidadãos combatam seus maiores fantasmas; Hamas e Hezbollah. Financiados por nações perversas como o Irã, a Jordânia e a Síria, estes grupos terroristas levam o horror não apenas aos cidadãos israelenses, mas também promovem sangue e caos contra os próprios palestinos. O repúdio a tais grupos e nações é o mínimo de concreto que os palestinos devem fazer para que a crença de que eles querem paz torne-se mais verdadeira.

 

Sérgio Eckermann Passos sepassos@yahoo.com.br

Porto Feliz

*

A DIFERENÇA ENTRE AS DÉCADAS PERDIDAS

O Estado deu destaque à estagnação da Europa. Provavelmente, uma década perdida. O Brasil aporta dinheiro, via Fundo Monetário Internacional (FMI), aos pobres europeus, que, mesmo nessa década invernal, continuarão a fumar seus cachimbos em torno de lareiras bem aquecidas. É muito diferente a estagnação de um economia construída e sem inflação e de nossa estagflação,  que caracterizou a década de 80 e submeteu boa parte de nossos trabalhadores às agruras de uma miséria quase absoluta. A Europa não teve prejuízos, mas deixou de ganhar. O Brasil ainda convive com problemas que lá foram solucionados há pelo menos meio século. E nosso crescimento também será pífio (na casa de 3%, contra os 1% europeu, segundo a previsão de Sarkozy).

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

*

ANÁLISE DE CUSTOS

Terminados os Jogos Panamericanos de Guadalajara, no México, creio ser uma boa hora de a grande imprensa fazer uma análise comparativa de custos em relação ao Pan do Rio 2007.  Como são países latino-americanos, carentes de boa administração pública e abundantes em corrupção, conclui-se que se possa fazer uma comparação quase-linear.Sempre me causou pasmo que as mesmas pessoas que decuplicaram orçamento original do evento no Brasil ainda permaneçam a frente do COI. Só mesmo no Brasil.

Paulo Campos Harford pcamposhartford@bol.com.br

São Paulo

*

ELOGIO E SUGESTÃO

Com o reconhecimento das grandes conquistas que são noticiadas por este conceituado Periódico, entendemos, com a devida vênia, que deve ser enaltecida a conquista pelo singular atleta Solonei da Silva, da medalha de ouro da maratona nos Jogos Panamericanos de 2011, sabedores que somos que este brasileiro honrou as cores e o nosso país, principalmente sendo ele de origem humilde e tendo sido um simples coletor de lixo até 3 anos atrás. Diante da penetração e força desse tradicional jornal, permitimo-nos sugerir que apelem para que ele passe a ter o devido patrocínio, o mesmo ocorrendo com outros atletas em formação no Brasil, quer por merecimento, quer visando a próxima Olimpíada e a que se realizará no Brasil em 2016, afinal, esporte não é só futebol.

Fernando de Oliveira Geribello fernandogeribello@gmail.com

São Paulo

*

QUE USP É ESTA?

 

As fotos divulgadas pela TV, Internet e em primeira página dos jornais são de estudantes da Universidade de São Paulo (USP), ou traficantes, membros do PCC, FARC, ou presidiários? O que são aqueles encapuzados? Quem são eles? A quem servem? Se acreditam que o protesto é legítimo porque encapuzar? E o jovem que arrancou o microfone da mão do jornalista da Globo e jogou no chão, estabelecendo limites de até onde poderiam ir qualquer jornalista; foi uma reação de político corrupto, mafioso, bandido ou de aluno de universidade pública? As imagens do dia anterior de viaturas sendo apedrejadas... Bandeiras do Brasil e do Estado de São Paulo sendo queimadas... O que realmente está acontecendo? Quem está por trás disto tudo? O Governo do Estado de São Paulo deve explicações a toda população paulista e brasileira. É simplesmente inacreditável como todo limite de bom senso, racionalidade e ordem pública está sendo continuamente extrapolado. Que baderna! Deixar passar em branco o acontecido é inaceitável. 

 

Arturo Alcorta arturoalcorta@uol.com.br

São Paulo

*

BADERNA NA USP

Deixa eu ver se entendi: uma gangue de estudantes baderneiros - cujos estudos são pagos pelo contribuintes, querem a Polícia Militar (PM) fora do campus da USP. Assim esses baderneiros e estudantes eventuais, poderão fumar seu baseadinho sem que ninguém lhes amole? Que tal a expulsão de todos eles da escola, sob a alegação de apologia ao crime, já que consumo de droga é crime? Adicionalmente, sua vagas na escola serão cedidas aos candidatos de classificação subsequentes nos vestibulares. Os contribuintes, que dão duro aqui fora prá manter esses cambada de vagabundos naquela importante escola, agradecem.   

Paulo Ribeiro de Carvalho Jr. paulorcc@uol.com.br

São Paulo

*

INTOLERANTES SEM CAUSA

Mais do que inócua, a manifestação dos alunos da USP, não deixa de ser burlesco ver alunos frequentadores de universidade pública defendendo o indefensável. O que nos chama mais a atenção é constatar que em poucos minutos duas centenas deles se reuniram para bater nos policiais que estavam defendendo a ordem pública e nenhum deles tem o mesmo rigor para se revoltarem contra os políticos corruptos que estão desviando dinheiro de seus próprios bolsos. Perda de tempo, de foco e de astúcia, no bom sentido. Bando de intolerantes sem causa.

Leila E. Leitão

São Paulo

*

NO RIGOR DA LEI

Alunos baderneiros devem ser indiciados e penalizados, de acordo com a Lei. Já houve crime no "campus" por falta de segurança. Se existem alunos que querem "liberdade" para fazerem o que quiserem, existem alunos e funcionários que precisam de segurança. O espaço da USP deve ser mais bem iluminado e entendo que a PM deve continuar no local. A sociedade e o cidadão que trabalha, estuda, paga impostos devem ser protegidos pela Lei e pelo Estado. Para não me estender muito, fico com a "opinião do governador Alckmin: "A lei é para todos. Ninguém está acima da lei. A presença da polícia é uma missão pacífica que tem trazido bons resultados".

 

José Luiz Rosa joseluiz.rosa@uol.com.br

São Paulo

*

VIOLÊNCIA CONTRA DOCENTES

Cumprimento o O Estado de S. Paulo pela reportagem Violência contra docentes deixa marcas, publicada em  30/10.  Ela enfoca diversos problemas relacionados à violência que ocorre, infelizmente, no interior de nossas escolas e como afeta a vida dos professores e das professoras. Esperamos que matérias desse tipo alertem as autoridades para a necessidade de políticas preventivas, para que alunos e professores possam desenvolver com tranquilidade o processo de ensino-aprendizagem, resultando em uma educação inclusiva e de qualidade pela qual nós, da Apeoesp, juntamente com outros segmentos da sociedade, sempre lutamos.

Maria Izabel Azevedo Noronha, presidenta da Apeoesp rosana@apeoesp.org.br

São Paulo

*

TEMPESTADE

Sábado, dia 29, próximo às 22 horas, uma forte tempestade atingiu vários pontos do estado, em especial, a Região Metropolitana de campinas (RMC). Em Sumaré a destruição geral, o Centro Esportivo tinha 4 grandes pinheiros caído sobre os fios de eletricidade da principal avenida, o Departamento de água e esgoto foi destelhado e a fiação elétrica danificada, interrompendo o fornecimento de água por mais de 30 horas, o pronto socorro também foi destelhado, enfim, inúmeros comércios, escolas e casas por toda Sumaré foram atingidos. Penso que os fatos não são a vontade de Deus ou final dos tempos como dizem muitos, mas sim de fenômenos naturais e ou reação da interferência do homem sobre a natureza! (ação x reação). Conclusão: nossa dependência da tecnologia é muito grande, eu fiquei sem energia elétrica por mais de 24 h, sem água por 30 h, sem telefone da net por 24 h que depende de energia, sem usar o celular porque acabou a bateria e não tinha energia para carregar, sem assistir TV, sem computador ou Internet pela falta de energia por mais de 24 h, (fiquei ausente ou no mínimo, super limitado ao mundo pela falta da energia). Na modernidade atual, que nos faz muito bem, ainda não estamos preparados para pequenas tempestades, imaginem se fossem tufões ou ciclones americanos ou tsunamis ou terremotos japonês. A energia só seria restabelecida daqui um ano. Precisamos evoluir sobre o assunto ou (...). 

 

Alex Tanner alextanner.sss@hotmail.com

Sumaré

*

POPULAÇÃO MUNDIAL: 7 BILHÕES

É preocupante o fato de a população mundial ter chegado à incrível cifra de 7 bilhões de seres humanos, em 2011. Os desafios para o futuro são enormes. O planeta precisa urgentemente de uma política de redução e controle do crescimento populacional. Com aquecimento global, consumismo desenfreado, capitalismo selvagem e a destruição da natureza pelo homem, não teremos como alimentar e dar condições de vida digna para boa parte da crescente população mundial, sobretudo nos países subdesenvolvidos. Milhões de pessoas já sofrem com a escassez de água, comida, espaço, etc. Malthus à parte, já passou da hora de os países amadurecerem, reduzirem drasticamente os seus gastos militares, o desperdício e de começaram a proteger a ecologia e o meio ambiente, numa economia global sustentável.

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

*

MAIS UM PARA PASSAR FOME

"Crescei e multiplicai" é um preceito bíblico, todavia os seres humanos só pensam em se multiplicar, como caramujos africanos sempre aumentando sem pensar nas consequências do que será a Terra com 7 bilhões de habitantes, a maioria vivendo à margem da sociedade, do desenvolvimento, do progresso, como zumbis de filmes de terror trash. Onde arrumar alimento, água, roupa, sapato, escola, saúde, saneamento básico, moradia, além de outros direitos que tem o ser humano? O que pensa um casal quando colocam uma nova vida neste velho mundo? Já disse o poeta:- " É mais um para passar fome." Alguns podem até pensar que seja uma previsão pessimista, mas é apenas uma visão realista do que acontece em nossa volta. Os recursos naturais já se esgotaram para tanta gente, o mundo chegou ao limite da exploração e as riquezas naturais a cada dia que passa diminuem. Onde colocar tantas pessoas no mercado de trabalho e tantos carros novos? Como pensar um mundo melhor com tanta falta de planejamento. A humanidade caminha a passos largos para a autodestruição através de guerras localizadas, guerras civis, guerras religiosas, guerras ideológicas, guerras biológicas e atômicas, enfim tudo é motivo para guerra neste mundo que já se perdeu a noção de civilidade. O próximo passo talvez seja a ocupação da lua e os que ali nascerão não serão terráqueos, mas sim lunáticos, depois será a  vez de  outros planetas  serem ocupados,  civilizados  e destruídos como o planeta Terra. "Crescei e multiplicai" sem crescimento é como diz o poeta: "É mais um para passar fome".

 

Manole José Rodrigues criticasdomanoel.blogspot.com

Alvorada do Sul (PR)

*

O FUTURO DOS HUMANOS

O mundo acaba de ultrapassar os 7 bilhões de pessoas, e a pergunta que se faz é: Até onde vamos? Como a ciência diz que o homem tem cerca de 10 trilhões de células e que para cada célula humana há pelo menos 10 organismos microscópicos para que haja a vida, só para garantir a vida do homem já temos 7 x 10 elevado a 23 vírus e bactérias, que, se um dia "resolverem" mudar a coisa, basta algumas horas apenas. Realmente, somos uns imbecis que pensam que são donos do Universo, não somos donos nem de nós mesmos! Estamos a alguns passos de sermos engolidos por quem nos garante a vida! Basta que os cientistas mudem de vez algumas premissas. Ser vivo é ser inteligente, e ser inteligente é ser que é dirigido, e ser que é dirigido é porque há alguém que o dirige. Se a "sabedoria científica" enfiar na cabeça que o Universo não é uma "acaso da natureza", mas obra inteligente de alguém, que sequer é Deus, porque senão seria perfeito e acabado, e não o é, o excesso de uma espécie se resolve brecando essa espécie ou até fazendo-se desaparecer, e quem projetou e fez uma espécie, pode muito bem comandá-la conforme seu "plano", que demanda inteligência. Quando a ciência deixar de ser "burra", e admitir que o Universo é obra inteligente e não burra como diz o guru ateu Richard Dawkins, só fica faltando moral e ética para a humanidade encontrar de fato sua razão de ser na Terra, ou talvez já tenhamos ultrapassado nossa utilidade por aqui. Moral que é paradigma das religiões, há milênios passa longe das igrejas. A humanidade vive ainda a crise de moral, que deveria começar nas igrejas, que são as "empresas da religião", como as empresas comuns o são da ciência. Estamos gerando filhos como se geram ratos, que vez por outra, se precisam decapitar para controlar a espécie.

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

*

O BRASIL EMERGE E ENVELHECE

Estão cobertos de razão aqueles que criticam os gestores da economia, inclusive por aqui, em se aterem apenas nas políticas fiscalistas e nas questões previdenciárias como fórmula capaz de resolver os problemas da gestão pública neste terceiro milênio. Sem se levar em conta o envelhecimento inexorável da população e suas consequências na macroeconomia interna de um país, principalmente o nosso que emergiu e envelheceu a passos largos, a solução fica inviável. A correção dessas vulnerabilidades ficam irrealizáveis se não pensarmos no problema da equação do acolhimento da população idosa e, com isso corremos o risco que uma bomba demográfica exploda em nosso futuro próximo.

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

*

AUTOMÓVEIS APREENDIDOS

O Estado publicou, no dia 28 de outubro 2011 (sexta-feira), uma reportagem sobre apreensão de automóveis de autoria da repórter Cida Alves, do caderno Metrópole. A reportagem publicou declarações minhas a propósito da apreensão do meu carro em Indaiatuba no dia 21/8/2011. A despeito de ter ficado aliviado que minhas angústias se tornaram públicas em um dos maiores e mais prestigiosos jornais deste país, senti que faltou dizer mais sobre o direito cível bem como o perigo de remover a aleatoriedade das paradas, visto que a polícia apenas sinalizava para aqueles carros que eram apanhados pelo radar inteligente que acusava alguma dívida com o estado.  Ou seja, se um carro estivesse carregando 20 kg de cocaína, ou tivesse alguém seqüestrado no porta-malas e que estivesse com a documentação em ordem, este carro não seria parado.  Por que a polícia desempenha uma função outra ao invés de resguardar a segurança da estrada? Naquele momento, penso que aqueles policiais não estavam trabalhando para a Secretaria de Segurança Pública, nem para o Ministério da Justiça, e sim para a Secretaria de Finanças do Estado. Em nota, a Polícia Rodoviária Federal declara que “os passageiros devem ser levados a bases operacionais ou outros pontos da estrada com telefones, banheiros, e paradas de ônibus”. Mas não tinha parada de ônibus onde estávamos. Não fomos levados para um local que tivesse, nem informados por nenhum dos três policiais presentes de como poderíamos voltar para casa.  E mesmo se tivesse uma parada de ônibus não poderíamos ter embarcado porque não portávamos a identidade das crianças. Dentro da esfera cível, pergunto por que foi necessário recolher o carro quando o IPVA e seguro obrigatório estavam pagos e tínhamos o documento comprovando propriedade do carro? Por que não recebi uma notificação apenas ou uma simples multa? Pergunto ainda por que não recebi a nota fiscal do pagamento do pátio e guincho operado pela Marthas Serviços Gerais? Havia outras pessoas na mesma situação nossa inclusive um casal com bebê e uma idosa de idade muito avançada, talvez beirando os 90 anos de idade vindos de muito longe. Vejo esta situação como grave violação do direito cível, uma estupidez cometida pelo estado. Foi absolutamente desumano. O carro era tudo para nós naquela viagem, uma extensão da nossa residência, com nossos pertences, e tudo foi tirado à força policial, sumariamente, e ficamos lá, no acostamento com as crianças! Os policiais foram logo dizendo quanto eu teria que gastar com guincho e pátio sem que eu o tivesse perguntado. Um deles, o mais graduado, insinuou que eu poderia ter falsificado os comprovantes de pagamento de IPVA e Seguro Obrigatório. Como se isso está no sistema do Detran? Mas em momento algum nenhum dos três ofereceu uma alternativa para retornarmos para casa.  Voltamos graças a um amigo que foi nos buscar, chamado pelo meu celular.

Geraldo Cury de Souza Ávila jerryfluency@gmail.com São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.