Fórum dos Leitores

ELEIÇÃO 2012

O Estado de S.Paulo

13 Novembro 2011 | 03h05

Derrota à vista

Nesta farra de ministros acusados de corrupção e, portanto, obrigatoriamente abandonando a nau do governo petista por evidente culpa, mais uma vez os nove dedos do poder forçam a barra para impor uma figura inadequada justamente para São Paulo, a terra que não aceita o petismo incompetente e corrupto. Pois o escolhido é aquele que, embora não tendo sido atrelado a escândalos de corrupção, ao menos até agora, surge como talvez o mais notório incompetente das tantas pastas que "ajudam" a Presidência da República: Fernando Haddad, o tricampeão de fracassos na execução do Enem. E logo na área da educação, em que se supunha haver gente inteligente e preparada, distinta, portanto, do saco de gatos desqualificados que permeiam os tão mal conduzidos ministérios. A fúria do reizinho, que quer porque quer eleger um prefeito em São Paulo, tenta impor um nome tão incerto quanto certa é a recusa dos cidadãos a ter a Martaxa de volta. Pior: ao ver escolha tão fraca, conclui-se que não sobraram nomes adequados no partido, seja pelo mensalão ou outra corrupção qualquer, seja por incompetência mesmo.

RONALDO PARISI

rparisi@uol.com.br

São Paulo

Alternativa

A escolha do ministro Fernando Haddad para candidato a prefeito de São Paulo deixa uma dúvida na cabeça dos eleitores: seria melhor a Marta, que só fala besteira, ou o Haddad, que nem do Enem consegue tomar conta?

MÁRIO BEZERRA COSTA

mario.bezerra@ig.com.br

Santa Fé do Sul

Ditando

Lula ditou que Dilma seria a candidata a presidente. Agora está ditando quem vai ser candidato a prefeito de São Paulo. Assim vai ditando a seus cupinchas, para "cuidar dos nossos interesses". Quem dita é um...

AIRTON MOREIRA SANCHES

moreira.sanches@uol.com.br

São Paulo

Brincadeira

Bento que bento é o frade! Frade! Na boca do forno! Forno! Tudo o que o mestre mandar faremos todos. Se não fizermos, levaremos bolo! E salve o PT, ressuscitando essa brincadeira antiga, mantendo viva a memória brasileira, com o mestre Lula mandando a moçada cumprir as suas ordens. E quem falar em prévia vai levar bolo.

RONALDO GOMES FERRAZ

ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

Fim das prévias no PT

Em prol da candidatura de Fernando Haddad, o preferido do rei, o PT sepulta definitivamente a sua democracia interna. PT, quem te viu e quem te vê!

CLÉA CORRÊA

cleacorrea@uol.com.br

São Paulo

Nova dupla

Lula está querendo formar uma nova dupla, uma vez que Zezé Di Camargo e Luciano quase desfizeram a deles: Haddad e Chalita, com o nome artístico de Nhô Ruim e Nhô Pior... Barbaridade!

CARLOS E. BARROS RODRIGUES

ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

CORRUPÇÃO

De cabra-macho a bicho-grilo

O destaque da reportagem da página A8 do Estadão de sexta-feira, Do escárnio ao beijo, nos dá uma boa ideia da firmeza de caráter do ministro do Trabalho, resumindo suas atitudes em apenas três dias. Na terça, vangloriava-se: "Duvido que a Dilma me tire" - posando de verdadeiro cabra-macho. Na quarta, depois de enquadrado pela presidente, já disse: "Não estou desafiando a presidente" - não mais cantando de galo. E na quinta, durante depoimento na Câmara dos Deputados, o pedido de desculpas à presidente, em público: "Presidente, eu te amo" - revelando-se um verdadeiro bicho-grilo. Evidentemente, não se pode esperar uma administração correta de um ministro com tal procedimento, o qual, aliás, já admite que algumas ONGs podem ter problemas.

GILBERTO PACINI

benetazzos@bol.com.br

São Paulo

O preço da submissão

Ao aceitar nomes impostos por seu antecessor e ceder às exigências da banda mais venenosa da política brasileira, Dilma está pagando um preço alto por sua submissão. A queda de tantos ministros antes de completar um ano no governo fez com que a presidente pensasse numa reforma ministerial em janeiro. A declaração de amor do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, à presidente Dilma é um exemplo claro de como o poder é cobiçado por essa gentalha assaltadora dos cofres públicos. De nada adianta mudar as moscas sabendo que a banda podre e venenosa vai continuar exigindo o seu quinhão. Constatamos diariamente que, apesar das denúncias veiculadas pela imprensa, os malfeitores deixam um posto e mais adiante se agarram a outro. Somente no Brasil e no governo do PT um mau funcionário é punido com novo emprego. A continuar essa prática, não será tão cedo que extirparemos o câncer da corrupção que grassa neste país.

IZABEL AVALLONE

izabelavallone@gmail.com

São Paulo

Governabilidade

Após a queda líquida e certa do ministro machão Carlos Lupi, o único com motivos em dobro para ser trocado - afrontou Dilma, como fez Nelson Jobim, e é suspeito de corrupção, como os outros cinco defenestrados -, o Brasil poderá, enfim, respirar aliviado, a caminho de seu brilhante futuro. Afinal, todos os problemas de governabilidade da nossa presidente estarão finalmente resolvidos e os novos ministros, mesmo sendo do mesmo partido de seus antecessores, nos darão total confiança de que a corrupção nos respectivos ministérios foi eliminada, se é que algum dia existiu. Alguém duvida? Perguntem à saudosa Velhinha de Taubaté.

LAZAR KRYM

lkrym@terra.com.br

São Paulo

Trabalhismo humilhado

E pensar que já tivemos, para citar só três, Almir Pazzianotto (1985-1988), Francisco Dornelles (1999/2002) e Franco Montoro (1961-1962) como ministros do Trabalho! É penoso ver, como recentemente, Berzoini mata-velhinho (2004-2005) e agora Lupi-45 (2007-?). Verdadeira humilhação para o trabalhismo brasileiro.

JASMELINO DUARTE

jotaduarte10@hotmail.com

Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.