Fórum dos Leitores

ECONOMIA

O Estado de S.Paulo

04 Dezembro 2011 | 03h03

Novos tempos

Lagarde pede, mas não leva... (2/12, B8). Quem diria, o FMI vir ao Brasil pedir dinheiro! Na década de 1980, quase todos os dias saíam nos jornais notícias sobre delegações do Fundo vindo ao Brasil para auditar as contas antes de liberar o dinheiro que o País pedia tão encarecidamente para pagar suas dívidas. Sentia-me humilhado diante daquela situação. Passados 30 anos, o país do futuro transformou-se no país do presente, e olhem que inversão de papéis: de tomador de empréstimos a possível fornecedor de dinheiro ao FMI. Bons tempos. Vamos saber aproveitar esta boa fase, com educação financeira para que nós, brasileiros, não caiamos na armadilha de gastar mais do que ganhamos e termos, mais tarde, de voltar a pedir dinheiro para cobrir a conta.

PAULO SEIJI ISEWAKI

paulo.isewaki@dsop.com.br

São Bernardo do Campo

Jogar para a torcida

Muita cara de pau da diretora-gerente do FMI e do governo quererem emprestar nosso dinheiro a países em crise. Temos um monte de programas sociais e de pobres para sustentar, não temos dinheiro para nada. Rodovias, ferrovias, aeroportos, portos, saúde pública e previdência estão sucateados. É lamentável subestimar a inteligência do brasileiro.

EDUARDO ARAÚJO BARRETO

eduardo.barreto2009@hotmail.com

Osasco

Lá e cá

Guido Mantega "viajou"? Dizer que as condições do Brasil nada têm que ver com as da Europa é mostrar-se algo desinformado. O desemprego na zona do euro, conforme o Estadão, é de pouco mais de 10% e nas regiões metropolitanas brasileiras, segundo o Dieese, é em média de 10,1%. A inflação anual pelas bandas da Europa preocupa, rondando os 3% ou 4%. A nossa vai perto dos 6% (a oficial, claro). Lá os países estão "prontos", cá falta quase tudo. O que não encontra similitude com os países europeus talvez seja a seriedade com que a crise é encarada. Lá, com extrema preocupação e medidas de austeridade; cá vigora o oba-oba de sempre. Não dá para comparar, mesmo!

M. CRISTINA ROCHA AZEVEDO

crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

Combate à crise

Não sei a quem pretendem iludir, talvez os eleitores petistas, a grande maioria, de pouca cultura. Pois tenho convicção de que essas medidas de combate à crise visam, na realidade, a evitar maiores danos que o aumento de 14% no salário mínimo vai causar na inflação. Na verdade, já esta causando, senão o IBGE não estaria mudando suas formas de calcular, retirando itens importantes no consumo da população, para conseguir mascarar a inflação real.

JOSÉ MENDES

josemendesca@ig.com.br

Votorantim

DIVISÃO DO PARÁ

Interesse politiqueiro

A criação de uma nova unidade federativa pressupõe forte vontade autonomista de um grupo social, líderes marcantes no novo território, pretensões no passado frustradas por grilhões de uma maioria formal, costumes peculiares e tradições próprias e, por fim, conflitos com outras populações presentes no território abrangente. No Brasil, nossa Federação é um artifício originário de interesses e conveniências da metrópole e seus feudos, denominados "democraticamente" capitanias hereditárias. Nenhum desses pressupostos justifica o fracionamento do Estado do Pará. A presença de marqueteiros, necessários para convencer do separatismo, é a prova de sua improcedência antropológica, social e econômica.

AMADEU R. GARRIDO DE PAULA

amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

CORRUPÇÃO

Tem jeito?

O mal da democracia é que acima dos políticos está somente o povo. E o povo é facilmente manobrado pelos políticos.

JOSÉ PAULO LUCATO

jplucato@gmail.com

Ribeirão Bonito

Caso Lupi

É absolutamente inadmissível o grau de corrupção que atinge o nosso país, hoje. Quando chegaremos ao nível político do mundo árabe? Mas que inveja deles...

VICTOR VARGAS

vargas.sv@gmail.com

Piracicaba

Recado à presidente

"Aquele (ou aquela) que não pune o mal ordena que ele seja feito" - Leonardo da Vinci.

CARLOS A. BARROS DE MOURA

carlos@barrosdemoura.com.br

São Paulo

Paralisada

Se a decisão dependesse da presidente Dilma, Carlos Lupi estaria fora do ministério na primeira denúncia. Quem está segurando Lupi no governo são os que temem suas denúncias, talvez os mesmos que não permitiram que o confiante Celso Daniel denunciasse o "esquema" da era Lula...

LUIZ RESS ERDEI

gzero@zipmail.com.br

Osasco

Batata assada

Em visita à Venezuela, disse a "presidenta" Dilma: "Problemas do Brasil só trato no Brasil. Segunda-feira, quando eu voltar, tratarei desse assunto". Pelo que entendi, a batata de Lupi já assou.

VIRGÍLIO MELHADO PASSONI

mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

GRILAGEM

Marcos Valério preso

Começou a punição dos mensaleiros? Infelizmente, ainda não. Fez-me lembrar Al Capone, que acabou na cadeia por crimes menores entre os cometidos por ele.

LUIZ NUSBAUM

lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

'Prisões são ilegais'

Foi o que disseram advogados e sócios de Marcos Valério, que, ao ser preso, disse ao delegado: "Ah, tá, já sei"... Depois da aprovação da Lei 12.403 ninguém mais vai preso. Nenhuma novidade, no país da impunidade ninguém é punido. As leis são aprovadas pelo Congresso e referendadas pela Presidência da República, pelo visto, para benefício próprio. Bagunçou geral, no Brasil o crime compensa. Como ficam os direitos humanos dos humanos direitos?

LUIZ DIAS

lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

 

‘HERANÇA INDESEJÁVEL’

 

Relatório de avaliação das obras da Copa do Mundo de 2014 aprovado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) alerta para o risco de as obras da Copa se transformarem em "herança indesejável”. A pouco mais de dois anos e meio do início do torneio, apenas 8 dos 49 projetos de obras para transportar torcedores e turistas nas 12 cidades-sede do evento tiveram contratos assinados, e 24 nem sequer lançaram licitação. Precisamos falar mais alguma coisa? O País não merece tanta bandalha.

 

Antonio Jose G. Marques a.jose@uol.com.br

Rio de Janeiro

 

*

TORNEIO DO SACO SEM FUNDO

 

Eu já imaginava que as obras necessárias para a realização da Copa do Mundo no Brasil provocariam uma onda de corrupção geral. Porém, perdeu-se o senso do suportável porque a impunidade gerou a falta de vergonha na cara desde que o que era crime passou a ser simples malfeito. Falta muito para a Copa, mas as obras que envolvem mobilidade urbana já sofreram um sobrepreço considerável. Sem falar do caso de Cuiabá em que até possível fraude  foi cometida pelo Ministério das Cidades para se impor um projeto considerado excessivo e inadequado para aquela cidade e que aumentou em R$ 700 milhões o orçamento original, vejo agora que em Belo Horizonte o acréscimo foi de 163% ; em Manaus um monotrilho já criticado pela CGU e uma linha rápida de ônibus aumentaram 20%; em Porto Alegre o simples prolongamento de uma avenida já aumentou 70%. E em Recife, onde foram programadas 5 obras de mobilidade urbana, seus orçamentos já aumentaram quase 100%.  Só São Paulo furou esta regra, pois a obra do monotrilho baixou de preço: de R$2,8 bilhões caiu para R$ 1,8 bilhão... Em compensação , em vez de reformarem o Estádio do Morumbi por R$ 240 milhões, os organizadores de São Paulo , até para satisfazer o desejo de alguns corintianos ilustres, optaram pela construção de um novo estádio, o Itaquerão do Lula, que deve custar a bagatela de R$ 820 milhões,  ou 241% à mais... Esta Copa deverá passar à História como o Torneio do Saco Sem Fundo!

 

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

 

*

A RETA FINAL DA COPA

 

O grande prêmio "Copa do Mundo" entrou na reta final. Os oportunistas estão escancarando. Não existe mais lugar, nem tempo, para esconder bem as armações. Todos já começaram a ligar aquela famosa seta "estou entrando e seja o que Deus quiser". Em Cuiabá a turma mudou os planos no transporte público e passou para outro mais ousado, e R$ 700 milhões mais caro. Contrataram um interessado no assunto para fazer um estudo e provar a todos que o tal Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) é o ideal para a cidade de Cuiabá. E o cara provou. A Assembleia Estadual aprovou, o governador do Estado, Silval Barbosa (PMDB) convenceu o governo federal a mudar o plano original que era o BRT, uma linha rápida de ônibus, para o mais caro, que é o milionário Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Sendo assim, em agosto a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, aprovou o aumento de R$ 700 milhões para o novo projeto. Tudo combinado e acertado, todos estão felizes e rindo muito. Sempre é bom lembrar que a empresa que está no comando de toda esta tramoia é uma tal de TTrans, que é muito conhecida pelas autoridades do Rio de Janeiro, pois ela era a contratada para fazer a manutenção dos bondes de Santa Tereza, onde em agosto aconteceu um acidente que matou seis pessoas e feriu 56. Todos os bondes estavam sucateados e os freios amarrados com arame. Imaginem o tal veiculo leve e veloz sobre trilhos e com o freio amarrado com arame? Tal qual a corrupção aqui no Brasil não vai parar nunca.

 

Wilson Gordon Parker wgparker@oi.com.br

Nova Friburgo (RJ)

 

*

OTIMISMO EXAGERADO?

 

“Temos condições de enfrentar desafios, pois, temos um mercado consumidor vigoroso e a situação fiscal é ótima” (Guido Mantega). Não interessa que os juros da nossa dívida pública batam recordes, nem que as nossas reservas cambiais custem o olho da cara, nem que a China enfrente risco de desaceleração, nem que a crise europeia “vá durar dois anos” (Dilma Rousseff), nem que a “tenebrosa” crise externa global perdure “por muitos anos” (Guido Mantega), nem que as operações de crédito mensais, no exterior, tenham caído para zero, nem que tenha havido desaceleração nossa economia até outubro passado, nem que o problema da nossa indústria canavieira esteja sem solução, nos obrigando importar etanol dos EUA, nem que falte gás para a Petrobrás explorar reservas na camada do pré-sal, nem que a Vale precise adequar o seu próximo orçamento para que esteja mais em linha com o atual cenário de incertezas na economia mundial e de dificuldades na obtenção de licenças ambientais, nem que continuemos importando resinas utilizadas na produção de plásticos em geral, nem que o peixe do sudoeste asiático invada as prateleiras do brasileiro, ameaçando interromper a produção pesqueira nacional, nem que as obras da Copa já estejam R$ 2 bilhões mais caras, nem que as três marcas mais valiosas do País estejam nas mãos de instituições financeiras. “Podem investir, podem consumir, pois a economia brasileira vai funcionar. Teremos um Natal bom” (Guido Mantega). Mas, depois do ano novo, o bicho pode pegar.

 

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

 

*

PATROCÍNIO

 

A lisura e honestidade do projeto Copa 2014 serão estampadas no

uniforme da seleção: PT-ROUBRÁS, Roubalheira Brasileira S.A.

 

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

 

*

QUEM CUIDA DO GALINHEIRO

 

Funcionários públicos de altos escalões são eleitos ou nomeados, e regiamente pagos, para cuidar dos direitos e patrimônio do cidadão/contribuinte.  Quando "políticos e empresas se unem para impor projeto da Copa" (manchete de 30/11) é como se guarda de fazenda se unisse às raposas no assalto ao galinheiro.  O caso em pauta trata de lobby para projeto de transporte público em Cuiabá (MT) que aumenta em R$ 700 milhões o gasto inicial.  Mas, creio que esse caso é só a ponta do iceberg e prenúncio do que vem por aí.  Agora entendo por que foi tão festejada a escolha do Brasil para sediar a Copa de 2014.  Muitos "amigos do poder" estão preparando lucrativos esquemas junto a "raposas inescrupulosas" para assaltar e roubar os "ovos de ouro" desse grandioso e cobiçado evento.  Do jeito que a (in)justiça corre cega e solta, preparem os bolsos que nossa conta vai ser salgada!

 

Silvano Corrêa scorrea@uol.com.br

São Paulo

 

*

CONTRATAÇÕES DUVIDOSAS

 

Após a contratação de Andrés Sanchez para o cargo de diretor de seleções masculinas e de Ronaldo Fenômeno para a direção do Comitê da Copa 2014, a CBF dá sequência às suas contratações duvidosas e procura diretor para o comando das seleções femininas. Os mais cotados são Marcelinho Paraíba, Ronaldinho Gaúcho e Vagner Love!

 

Luiz Henrique Penchiari luiz_penchiari@hotmail.com

Vinhedo

 

*

DOMÍNIO CORINTIANO?

 

Primeiro o Lula deu um jeitinho de usar dinheiro público, ato repetido por Alckmin e Kassab, para a construção do estádio do Corinthians. Depois Ricardo Teixeira chamou o André Sanches para ser seu auxiliar. Agora convocaram também o Ronaldo Fenômeno para ser o coordenador da Copa. O técnico Mano Menezes também veio por indicação do mesmo clube. Este, pelo menos, a que tudo indica não precisará mais fazer convocações. Basta levar o time do Corinthians. E que seja formada uma outra Confederação para os demais clubes do País.

 

Percival Bento Rangel angelperci@ig.com.br

Caraguatatuba

 

*

CONFLITO DE INTERESSES

 

Ronaldo não é o primeiro ex-atleta da elite do futebol mundial a ser contemplado com um envolvimento tão grande com a organização de uma Copa do Mundo em seu país, já que Platini e Beckenbauer ocuparam cargos semelhantes nos Mundiais de seus países, mas, certamente, é o primeiro a ter esse envolvimento juntamente com a sua condição de empresário do esporte, e que possui ligações pessoais que apresentam claros conflitos com aqueles do interesse dos brasileiros para essa nossa tão esperada Copa.

 

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro 

 

*

RONALDO NO COL

 

A indicação de Ronaldo para o Comitê de Organização Local (COL) para a Copa de 2014, feita por Ricardo Teixeira, tem mais cunho político do que qualquer outra intenção.  Teixeira, que tem

vários processos contra ele, e não é bem visto pela Fifa  e não cai nas graças de Dilma, quer usar o nome de Ronaldo para,  talvez,   que esqueçam tudo o que há contra ele.  Este não é o caminho certo, usar o nome e a popularidade do ex-craque para conseguir seus intentos.  Essa figura já deveria ter sido erradicada do esporte mais popular no Brasil.

 

Carlos E. Barros Rodrigues carlosedleiloes@terra.com.br

São Paulo

 

*

A SAÚDE E A COPA

 

O Ronaldo tem razão: Copa do Mundo não se faz com hospitais. A não ser que haja jogadores que não aguentem o peso da responsabilidade e convulsionem na véspera da final.

 

Mario Cavagna mariocavagna@yahoo.it

São Paulo

 

*

FUTEBOL SEM BRILHO

 

Este Campeonato Brasileiro de 2011 tem reservado algumas emoções na reta final mais pela irregularidade das grandes equipes do que presença de refinamento técnico e determinação. Eu diria que é uma edição do Brasileirão “Canto de Ossanha”, (Vinicius de Morais). Ou seja, Vai! Vai! Vai! Não vou! E é impressionante como nos jogos decisivos as equipes que estão no topo da tabela têm se apresentado até com displicência! O Corinthians, líder, que nestas últimas rodadas enfrentou times colocados na zona de rebaixamento, negou fogo! E agora na última rodada, para ser campeão o Timão precisa vencer um Palmeiras, recuperado!  Será que, São Jorge ajuda?!...

 

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

 

*

SÓ UM POLÍTICO

 

O deputado federal Paulo Pereira da Silva do PDT, o Paulinho da “farsa sindical”, dentro de sua ignorância e grosseria, agride a Comissão de Ética do governo, chamando-os de “velhinhos gagás” – no seu entendimento a Comissão estaria perseguindo o ministro Carlos Lupi, do PDT (aquela figura inocente) e o Sr. Paulinho mostrou-se indignado. Ele, Paulinho, é corretor de empréstimos do BNDES, até conseguiu para uma ONG de sua mulher R$ 1,3 milhão. Seus desavisados eleitores, com votos comprados por sorteio de pequenos apartamentos, no dia 1º de maio, devem-se conscientizar que ele não tem preparo, é só falação política, sem compromisso com o trabalhador e com o país; é um falastrão!

 

Celso de Carvalho Mello celsosaopauloadv@uol.com.br

São Paulo

 

*

BRIGA DE COMADRES

 

Paulinho da Força Sindical (PDT) e Ruy Falcão (PT) estão se acusando mutuamente. O petista diz que há aparelhamento no Ministério do Trabalho e Paulinho diz que "o PT quer tirar Lupi a fórceps". Petista acusar outros partidos  de aparelhar Ministérios  é cômico. E o dublê de sindicalista/político – como o presimente – se acha no direito de defender malfeitores – que receberam por anos sem trabalhar, y otras cositas más –, e atacar outros políticos. O pior é que ambos estão certos, mas nada acontece a esses colarinhos brancos...

 

Mário A. Dente dente28@gmail.com  

São Paulo

 

*

COMISSÃO DE ÉTICA

 

Sra. presidenta, se um grupo de pessoas ,escolhidas por V.Excia para compor a "Comissão de Ética da Presidência"emite um parecer recomendando, por unanimidade ,a dispensa imediata do Ministro do Trabalho, que é um desejo de todos os brasileiros de bem,e V.Excia ignora a recomendação, só resta uma providência: dissolva a comissão.Caso isto não ocorra sugiro que seus membros, mantenham sua dignidade, e entreguem seus cargos, afim de que não pareçam "fantoches".E quanto ao "ético e educado" Paulinho da Força, saiba que nós paulistas nos envergonhamos de tê-lo como representante de nosso Estado, na Câmara.

 

Roberto L.Pinto e Silva rlpsadv@terra.com.br

São Paulo

 

*

EXPLICAÇÃO

 

Carlos Lupi, mesmo diante de visíveis irregularidades, reluta em deixar a bocada. Além do apoio partidário inserido no projeto do Terceiro Mandato, há algo mais. Muito mais. Mesmo com todos os indícios e recomendações para que abandone ou seja defenestrado, permanece no cargo tendo como defensores nada menos do que o ex e a atual. Na verdade ele deve saber de coisas do arco da velha e, nas entrelinhas, está claro o alerta de que, se for jubilado, vai sair atirando, sem deixar pedra sobre pedra... É a única explicação.

 

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

 

*

PRESIDENTE X MINISTROS DO EX

 

A presidenta Dilma precisa começar a governar o Brasil livrando-se da "herança maldita" ou pegar o boné e voltar para Porto Alegre e deixar quem ainda não tem o rabo prezo governar sem medo de denuncias.

 

Humberto Afonso Freitas humberto_freitas@uol.com.br

Imirim

 

*

MUDANÇAS

 

Previsão das mudanças no governo federal pela presidente Dilma Rousseff programada para o início de 2012: 53 ministérios (eram 39), legalização de mais 5.325 novos sindicatos inclusive para os torcedores de torcidas uniformizadas de futebol e eliminação da Comissão de Ética Pública.

 

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas

 

*

VERSÃO BOLIVIANA

 

Deixaram a cobra crescer demais, agora vai ficar mais difícil vocês se livrarem dela. Essa provavelmente deve ter sido a advertência feita por Hugo Chávez  à presidente Dilma em visita a Venezuela , sobre a ação de nossa imprensa que já derrubou vários ministros da presidente petista. Não seria surpresa nenhuma se , de volta do país vizinho a presidente resolvesse no grito manter seu ministro transgressor Carlos Lupi no cargo, lembrando que ele foi vitima de uma imprensa controlada pelos yankees.

 

Amancio Lobo Amanciolobo@uol.com.br

São Paulo

 

*

MEDO DE LUPI

 

Não sei o motivo de tanta gente estar espantada com o fato de Dilma não ter demitido o ministro Carlos Lupi, mesmo diante de inúmeras evidências de que o titular da pasta do Trabalho está envolvido em uma coleção de falcatruas grande o bastante pra fazer Pedro Novais, Wagner Rossi, Antonio Palocci e demais asseclas parecerem amadores na prática de malversação de dinheiro público. Isso é o PT em sua essência: passa a mão na cabeça de aliados corruptos, principalmente quando se tratam de pessoas suficientemente audaciosas e falastronas para colocar em risco o "status quo". Ora, a desculpa de que a presidente espera a reforma ministerial para mandar Lupi embora, a fim de destronar o PDT do seu ministério, é esfarrapada. Dilma tem é medo do estrago que Lupi pode causar se decidir falar o que sabe.

 

Henrique Brigatte hbrigatte@yahoo.com.br

Pindamonhangaba

 

*

TAPA NA CARA

 

Até quando a presidente Dilma vai "tergiversar" (verbo que ela adorava usar durante a campanha eleitoral) e não demitir o insustentável ministro do Trabalho, Carlos Lupi? Está parecendo que o ministro sabe de algo que o Brasil ainda não tem conhecimento, afinal, a presidente usou de dois pesos e duas medidas com este ministro e os demais que já caíram. O vacilo presidencial não tem precedente. Um tapa na cara dos brasileiros honestos!

 

Sandro Ferreira sandroferreira94@hotmail.com

Ponta Grossa (PR)

 

*

PRESIDÊNCIA VILIPENDIADA

 

É lamentável se constatar que a Presidência da República está sendo vilipendiada no escabroso caso do ministro do Trabalho. A presidente Dilma, desrespeitada pelo tal ministro em seu depoimento na Câmara dos Deputados, resolveu engolir mais esse sapo e desautorizar a Comissão de Ética da Comissão de Ética Pública da Presidência, que, em sua estranha ótica, esta sim a teria desrespeitado ao colocar “a faca em seu pescoço” como cita o Estadão. Para afirmar a sua autoridade “fritou” a comissão, por recomendar a exoneração do mandrião, sem avisá-la previamente e exigiu explicações aos seus membros.  Em minha opinião caberá agora aos dignos membros da Comissão de Ética pedir exoneração coletiva do cargo, deixando a presidente mais a vontade com seu desafiador ministro, cabendo à opinião pública julgá-la. No fritar dos ovos parece que o tagarela tinha razão em dizer que para tirá-lo só à bala e de prata. O desenrolar dessa história escabrosa nos autoriza a crer que o ministro é detentor de segredos inconfessáveis da cúpula do governo petista. Na realidade a vitima no caso fica sendo a Presidência da República da sétima economia do planeta, quando a ocupante atual do cargo se submete de maneira incompreensível às bazofias do de um cidadão indigno de ocupar um cargo público qualquer, e muito mais o de ministro de Estado.

 

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br

São Paulo

 

*

COERÊNCIA PETISTA

 

Recusando demitir o ministro Lupi, Dilma escolhe demitir o Conselho de Ética... Aliás, damos o parabéns pela sua atitude coerente, pois ética é uma coisa que o PT não tem!

 

José Carlos Costa policaio@gmail.com

São Paulo

 

*

DESENHANDO

 

Será que  o Conselho de Ética da Presidência da República vai precisar desenhar para Dona Dilma entender o porquê da necessidade premente da demissão do seu amigo secreto?

 

Aparecida Dileide Gaziolla rubishara@uol.com.br

São Bernardo do Campo

 

*

APRENDIZ FRACASSADA

 

O interminável caso Lupi mostra que a aprendiz Dilma Rousseff nunca vai chegar a feiticeira. O mago Lula já teria tirado de letra e dado a volta por cima há muito tempo.

 

Flávio José Rodrigues de Aguiar flavio.daguiar@gmail.com

Resende (RJ)

 

*

EVIDÊNCIAS

 

Há fortes evidências de que Lupi, o indestrutível, se abrir a boca, fará cair por terra o famoso adágio, o PT não rouba e não deixa roubar. Se nem com recomendação do Conselho de Ética da República ele  cai, nos é lícito supor, que" há algo de podre no reino da Dinamarca", como proclamava o poeta Shakespeare.

 

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

 

*

DILMÁFIA

 

Não é possível! O ParTido que falava de ética e agora confronta a Comissão de Ética Pública, através de sua mais alta representante, nos dá muito em que pensar! Um" Ministro" envolvido em investigações, deveria pelo menos ter a coragem de pedir seu próprio afastamento. Mas a presidenta, assumindo o risco de sofrer desmoralização pública, reiterando a todos os brasileiros, que, ela  inclusive, está acima da Ética à qual ela mesma deveria resguardar, nos entristece sobremaneira. Será que havia, de antemão agendado, um limite de demissões dos Ministérios? Só falta instalar no país a "vendetta" mafiosa, se é que já não existe! Nunca antes na história deste país, tais fatos foram vistos tão claramente. Imprensa, por favor aproveite o momento ainda sem o controle da mídia sonhado pelo Zé Dirceu, e mãos à obra. Pelo menos, parte dos brasileiros poderá conhecer os fatos que corrompem agora a nossa história carente de bons exemplos!

 

José Jorge Ribeiro da Silva jjribeiros@yahoo.com.br

Campinas

 

*

MINISTRO NO CIRCO

 

Circo honesto não pode aceitar esse ministro para palhaço. Presidenta, pode mandá-lo para o inferno que lá o mentiroso será bem recebido, se o diabo não for muito ingênuo nem exigente.

 

Batista Cassiano batistacassiano@hotmail.com

São Paulo

 

*

BALA NA AGULHA

 

Estou chegando à conclusão de que Lupi quando declarou quem nem a bala o tirariam do Ministério do Trabalho, ele sabia o que estava dizendo. Ele deve ter tanta munição guardada para protegê-lo que ninguém terá peito de enfrentá-lo. Nem mesmo a presidente Dilma. Aquela declaração de amor era desnecessária e serviu apenas para aliviar o constrangimento dela com a descarada demonstração de força de Lupi.

 

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro 

 

*

CARTUCHO CHEIO

 

De onde será que vem sua submissão? Leia a espetacular Dora Kramer para inspirar-se e por fim à maior deselegância dos últimos tempos... Qual será o cartucho que tem o ministro Lupi?

 

Cecília Centurion ceciliacenturion@globo.com

São Paulo

 

*

A BALA E O COLETE

 

O Ministro sinistro Lupi tá dando trabalho. Já foram várias balas! Bem que ele avisou, não será qualquer bala que vai me derrubar! Que colete!

 

Alex Tanner alextanner.sss@hotmail.com

Sumaré

 

*

QUE DIL(E)MA!

 

Presidente Dilma: o que será que o ministro Lupi sabe e pode,  que a senhora não sabe e não pode? Convém lembrar que a senhora é presidente de mais de 190 milhões de brasileiros e não pode ficar refém de meia dúzia de "partidecos", pois afinal das contas faltam somente três anos para findar seu mandato! Acorda e reaja, senhora presidente enquanto ainda é cedo!

 

Antonio Manoel Gonzales Sotello tomsotello@gmail.com

São José do Rio Preto

 

*

A BALA

 

Presidenta: Lupi disse que "só sai a bala", e não "se sai abala"... Faxina nele!

 

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

 

*

NÃO ERA BLEFE

 

Pelo jeito o ministro Lupi não estava blefando quando disse que só sairia do governo à bala. Claro que a sua permanência se deve ao que ele falou ao governo: "Me mandem embora que eu conto tudo o que sei."A presidente desafiou até mesmo o Conselho de Ética, para mantê-lo no cargo. Também, como falar de ética, em um governo sem ética? Parodiando Winston Churchill, podemos afirmar: "Nunca tão poucos, roubaram tanto, de tantos!"

 

José Milton Galindo galindo52@hotmail.com

Eldorado

 

*

GROSSO CALIBRE

 

Um dia ele afirmou: Para me tirarem daqui só a bala e tem de ser de grosso calibre. Pelo jeito, com a comissão de ética do próprio governo, orientando a presidente a demiti-lo e ela não o faz, só posso imaginar que o homem sabe de coisas que temem serem reveladas, ou a bala cujo calibre o abaterá se chama Lulla da Silva.

 

Carlos Montagnoli carlosmontagnoli@gmail.com

Jundiaí

 

*

COMISSÃO DE ÉTICA

 

Nos palácios do planalto atribui-se à postura ética a conotação de impostura.

 

Antonio Wuo wuo.antonio@gmail.com

Mogi das Cruzes

 

*

CORRUPÇÃO PLENA E IMPUNE

 

Diante da insistência da Presidenta Dilma em manter Lupi no Ministério, ela assina e da carta branca para a implantação plena da corrupção dentro do governo. Só resta aos Brasileiros de vergonha pedirem imediatamente o impedimento da Sr. Presidenta. Vamos botar os caras-pintadas na rua para exigir seu afastamento da Presidência da República antes que seja tarde demais.

 

Antonio Ranauro Soares antonioranauro@bol.com.br

Sete Lagoas (MG)

 

*

DEFINIÇÃO PERFEITA

 

Cada vez mais o modelo e praxis de governo da dupla Lula-Dilma cabe na definição "o lulismo é o petismo na zona".

 

Alexandre de Macedo Marques ammarques@uol.com.br

São Paulo

 

*

DESAFIO

 

Como pode, um ministro vagabundo como esse Lupi desafiar um país inteiro, com a conivência da presidente da República?

 

Gilberto Lima Junqueira glima@keynet.com.br

Ribeirão Preto

 

*

DILMA, EU TE AMO

 

Os cinco ministros que deixaram seus ministérios ignoravam a senha para a continuidade no cargo, que só Carlos Lupi conhecia. ''Dilma, eu te amo'',funcionou neutralizando a vassoura da suposta faxina. Sem dar a mínima para a decisão  da Comissão de Ética Pública da Presidência, que, por unanimidade recomendou a presidente Dilma que exonerasse o ministro do cargo, diante das evidências de  desvio de verbas e apropriação indébita de dinheiro público.Para Dilma Rousseff a Comissão de Ética Pública vale menos que nada, porque usando a força do poder, respondeu que agirá sem pressa e que tenham calma. Pelas barbas dos profetas, que democracia é essa que estamos vivendo? Uma democracia travestida de uma ditadura de contornos socialistas e que fatalmente levará este país a um comunismo cuja maquilagem não deverá durar muito. A nossa indignação já não suporta o escárnio com que este governo toma medidas apenas de cunho assitencialista com a única intenção de levar a massa ignara da tosquia para o abate eleitoral. Um conselho ao ministro do Turismo, Mário Negromonte: faça uma declaração de amor e esteja tranquilo no cargo. Que segurança tem essa nação com um Legislativo e um Judiciário na base do ''tudo o que seu mestre mandar faremos todos''. ''A vitória de uma força política é ordinariamente o princípio da sua decadência pelo abusos que a acompanham'' (Marquês de Maricá).

 

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

 

*

TEM GATO NA TUBA

 

Incabível a reprimenda da Presidenta à Comissão de Ética. Afinal de contas, se não há obediência à ética no exercício de cargo público, a obrigação da Comissão encarregada de verificar procedimentos é, no mínimo, sugerir a demissão do corrupto ou dirigente antiético. Ou, então, seria o caso de se destituir todos os membros da Comissão, por falta de objeto ou objetivo da entidade, aniquilando-a. Mas, como diz o dito popular, parece que "há gato na tuba", tal a força que apresenta o indigitado Lupi. Haverá muita gente com rabo preso? Ainda, aí está a receita para o descrédito: engolir desafios de quem tem um montão de culpa no cartório. Vamos pôr uma interrogação nas faxinas?

 

José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

 

*

OS ERROS DE LUPI

 

Sobre a votação desta semana, quando o Lupi perdeu de zero, agora querem ter a lista dos votantes. Eu digo: "êh ô, êh ô, a Dona Dilma acovardou...

Tanay Jim Bacellar tanay.jim@gmail.com

São Caetano do Sul

 

*

SOBREVIDA

 

O ministro Lupi ganha sobrevida concedida pela presidente sob o argumento de que é ela quem manda e não quer ser refém do PDT. E depois disso foram felizes para sempre. Quem acredita em contos de fadas? O que ele sabe de tão mais grave? Que vergonha, hein Dona Dilma?

 

Deborah Marques Zoppi dmzoppi@uol.com.br

São Paulo

 

*

CRISE E ESPECULAÇÃO

 

Com a Europa e os Estados Unidos em crise, as manchetes dos jornais estampam em dias alternados ótimas e péssimas notícias sobre a perigosa situação da economia mundial. Tudo especulação. Um dia as bolsas de valores sobem eufóricas, para caírem assustadas no dia seguinte, e voltar a subir, e cair de novo.

Tem muito malandro ganhando, e muito otário perdendo dinheiro com esse sobe e desce surreal das bolsas.

 

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro 

 

*

A TURBULÊNCIA E NÓS

 

A turbulência global da economia neoliberal que atinge empresas e países parece não dar mostras de diminuir sua intensidade. Aqui, entre nós, neste canto de mundo, dita crise exige que nossas lideranças governamentais e empresariais se unam, no sentido de dar solução aos angustiantes problemas de infraestrutura que possuímos. Entre eles emergem os da educação e saúde, que se devidamente atacados poderão nos levar a um patamar civilizatório que tanto sonhamos ao nosso país.

 

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

 

*

CRISE SISTÊMICA GLOBAL

A American Airlines, a maior empresa aérea do mundo, acaba de pedir concordata nos Estados Unidos. Ela cobria rotas em 40 países e atendia mais de 250 cidades nos EUA... No Brasil, atendia Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Recife etc. Segundo especialistas independentes, trata-se de mais um capítulo da chamada crise cíclica do capitalismo, hoje transnacional e globalizado. Os reflexos dessa crise sistêmica devem atingir toda a órbita planetária. E mais: importante enfatizar, que faz mais de 150 anos, Karl Heinrich Marx, já pontificava: "tudo que é sólido desmancha no ar...". Os governos dos países centrais prosseguem fazendo "remendos", através de projetos de maquiagem na macro-economia, sobretudo nos Estados Unidos e na velha Europa. Cai ministro, sobe ministro... Chefes de Estado e instituições internacionais fazem reuniões para discutir, para debater o rombo da crise. E, esses fóruns terminam sem sinalizar alterações ou modificações estruturais no sistema gerador das crises... Neste contexto, a meu ver, salve-se quem puder!

Gilberto Araújo gilberto.araujo2077@yahoo.com.br

Belo Horizonte

 

*

DESEQUILÍBRIO NO MUNDO

 

Os motivos dos problemas econômicos atuais estão muito claros: é crianças de menos (natalidade em baixa) e velhos demais (longevidade em alta). Aumentando os custos com saúde e com aposentadorias. É o desequilíbrio do momento no mundo todo!

 

Arcangelo Sforcin Filho arcangelosforcin@gmail.com

São Paulo

 

*

A CRISE NA EUROZONA E O BRASIL

 

O sujeito tem dor de cabeça, proveniente de um tumor, e os médicos "economistas" ficam receitando aspirina para aliviar a dor. Até que uma hora o sujeito bate com as dez, e aí surge uma "guerra" para resolver a pendência burra da pajelança econômica! Foi assim no final do século 19, que culminou com a 1ª Guerra, com a crise de 29 que culminou com a 2ª Guerra, e será assim também com a atual, cuja 3ª Guerra espera apenas o crash "irremediável" que se aproxima! São como as pedras alinhadas de dominó, basta a primeira cair, e vai tudo para baixo, e a coisa está mais periclitante do que o prédio do "balança mas não cai"!

 

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

 

*

EUROPA

 

Acabem com o euro, antes que ele acabe com a Europa. Ainda há tempo, se não teimarem, é claro.

 

Aldo M. Thomé aldo@projex.com.br

Ourinhos

 

*

‘DOIS ANOS RUINS’

 

Em sua edição de 30/11, o artigo Dois anos ruins diz que o Brasil deve preparar-se para, pelo menos, dois de estagnação. Parodiando o Garrincha, quando, na Suécia, no campeonato mundial de futebol, recebeu a orientação de como enfrentar os adversários, perguntou ao técnico: “mas os russos sabem disso?”.

Pergunto sobre o artigo: mas a presidente Dilma sabe disso? Nós sabemos.

                                                

Paulino Furtado de Mattos mluciapaulino@hotmail.com

Belo Horizonte

 

*

PENSAMENTOS PLANALTINOS

 

A presidenta discursou incentivando os brazucas a comprar e gastar – e eles já estão pra lá de endividados. Num país em que o Planalto segurou o aumento do salário mínimo e dos aposentados do INSS – os aposentados do serviço público são privilegiados, recebem os valores da ativa, quando a Constituição diz quem todos são iguais perante a lei – e a renda per capita é inferior até à de países da América Latina, fica difícil entender a lógica dos fantasiados pensamentos planaltinos.

 

Mário A. Dente dente28@gmail.com

São Paulo

 

*

CONSUMAMOS

 

A presidenta Dilma pede que não deixemos de consumir. A população pede ao governo que deixe de cobrar impostos tão altos e que melhore urgentemente os serviços públicos, para que não tenhamos de pagar pelos particulares: escola, plano de saúde, segurança, transporte, entre outros. Somos lesados duplamente: somos um dos povos no mundo que mais paga impostos, muitos deles mascarados nos produtos, e não temos nem sombra do equivalente em serviços públicos de qualidade. Se ela implementar essas ações, certamente sobrará bem mais dinheiro para o peru natalino.

 

Mônica Abate Guglielmi nicabate@yahoo.com.br

São Paulo

 

*

DILMA DISSE...

 

Vamos consumir! Claro, e o governo paga, será que teremos mais um cartão para que possamos nos sustentar? Que bom, vou sair agora para o supermercado, pois com o meu salário mínimo não consigo me alimentar, mas agora que ela irá pagar, vou gastar mesmo.

 

Clovis Jose Ribeiro Leal cj.leal@uol.com.br

São Paulo

 

*

REDUÇÃO DO IPI

 

Toda vez que o governo diminui Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de eletrodomésticos é porque a coisa está ficando feia. Chegou a vez novamente dos eletrodomésticos da linha branca. Só quando a crise chega às portas das fábricas que o governo resolve abrir mão de impostos. Será que diminuindo impostos o país não teria condições de crescer muito mais? Afinal temos 190 milhões de prováveis consumidores e com tantos impostos com certeza fecha as portas ao consumo. Em países desenvolvidos paga-se muito menos imposto e mesmo assim existem muito menos pobres miseráveis e a infraestrutura é incomparável. Quando será que o governo terá coragem de fazer uma reforma tributária que agrade a todos? Mesmo diminuindo temporariamente IPI, não tem cabimento que continuemos a pagar até quatro vezes mais pelos mesmos produtos dos países desenvolvidos, estamos com a mesma miséria e a infraestrutura sucateada! Alguma coisa anda muito errada e precisamos de um governo que tenha coragem para mexer nesse jogo que já está para lá de viciado!

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

*

SEM SATISFAÇÃO

 

Se o governo petista em nove anos não conseguiu controlar, ou amordaçar a imprensa, como muitos graduados petistas sonham, pelo menos dá mostras que influi nas decisões do BC, com relação a taxa Selic, e agora devem ter aparelhado também com camaradas o IBGE, porque este instituto sem avisar o mercado muda a metodologia dos cálculos do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação! Lógico que o resultado a favor do governo! Provavelmente esta gente do Planalto, acha que o único mercado que existe é onde vende o chuchu, e a abobrinha, etc...  O mercado é a alma de uma Nação! E deve ser tratado no “fio de bigode”. Ou seja, com seriedade, respeito! O mercado é a própria sociedade privada que recolhe à força, ou na marra aos cofres do erário os escorchantes impostos praticados no País, para sustentar a orgia dos perdulários e da corrupção, além, e dos péssimos serviços públicos prestados...

 

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com   

São Carlos

 

*

QUEDA DA SELIC

 

Ao baixar os juros o Banco Central (BC) não correu o risco – juros superiores a 12% tornam-se insustentáveis. Não foi o BC que acertou, é o Brasil que estava na contramão da economia mundial – por anos concorreu com a Turquia, mas ultimamente estava sendo goleado (goleando com seus juros altos). O risco não será o juro mais baixo, mas sim a inflação mais alta – ou disparando, como parece que vai ocorrer em 2012. Segura peona, se não a louça vai quebrar!

 

Noel Gonçalves Cerqueira noelcerqueira@gmail.com

Jacarezinho (PR)

 

*

JURÔMETRO

 

O Jurômetro, instituído pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), vai nos mostrando, minuto a minuto, quanto estamos pagando de juros para manter (e aumentar, evidentemente) a nossa dívida externa.   Já pagamos neste ano mais de R$ 200 bilhões para rolar essa dívida, que o governo petralha, em nove anos, mais do que triplicou. Isso é desenvolvimento?  Que raio de governo é esse, em que a corrupção tornou-se endêmica, as obras estão atrasadas (ou paradas), saúde e educação estão jogadas às traças e nada funciona a contento? Está na hora de darmos um basta nisso.

 

Carlos E. Barros Rodrigues ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

 

*

UM EXAGERO

 

O impostômetro em 2011 já ultrapassou a R$ 1,3 trilhão. Enquanto isso, o jurômetro informa que o País já pagou R$ 216,8 bilhões de juros da dívida brasileira. É um exagero, imaginem o que poderia ser oferecido ao cidadão em educação, saúde, segurança, moradia, saneamento, etc., se pagássemos menos juros e sem "roubalheira"?  O desgoverno do PT e aliados ainda afirmam que a dívida do País é pequena. Enganem outros!

 

Maria Teresa Amaral mteresa0409@estadao.com.br

São Paulo

 

*

TORTUGA CONTINENTAL

 

Corria o ano de 1748, e os odores da queda da Bastilha já eram sentidos na França quando foi publicada a obra de Charles de Montesquieu, O Espírito das Leis, em que entre várias considerações sobre as formas de democracia, trata da harmonia e respeito que deve existir entre os consagrados poderes republicanos que são o Executivo, o Legislativo e o Judiciário. Na Tortuga de 4,8 milhões de K2, o Executivo abduziu os outros dois e instalou a chamada ''republiqueta sindicalista de resultados'', isto é, uma ditadura maquilada com cosméticos de péssima qualidade. Este ano a arrecadação de impostos ultrapassará R$ 1,5 trilhão, e mesmo assim a rapinagem não deixa sobrar dinheiro para os PACs políticos. Eis que agora, uma verdadeira tunga se processa nas cavernas de Tortuga Brasilis. Para dar andamento no projeto Minha Casa Minha Vida, o governo que já sacou em 2010 R$ 4,5 bilhões, este ano já foram sacados R$ 5,4 bilhões, e já está previsto para 2012 o saque de R$ 4,4 bilhões. Ora, pelas barbas do profeta, se esse dinheiro pertence ao trabalhador brasileiro e a Caixa Econômica é apenas seu fiel depositário, alguém deverá prestar contas dessa apropriação indébita do dinheiro que não pertence ao governo, e como tal não pode dele apropriar-se. Não foi à noite e nem usaram dinamite.

 

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

 

*

ASSALTO AO FGTS

 

Um dia os governantes resolveram dividir o INSS com o pobre trabalhador rural que jamais contribuiu e nós não fizemos nada.  Éramos jovens e estávamos trabalhando preocupados em sustentar nossa família. Hoje quem se aposentou recebe menos da metade do que projetou um dia para sua aposentadoria. Faz três anos resolveram dar casa própria para o pobre que não tinha onde morar e resolveram utilizar o FGTS que pertence ao trabalhador brasileiro para ser utilizado em caso de demissão ou aposentadoria. Até agora não fizemos nada. Nenhum sindicato se manifestou. Nenhuma entidade de classe moveu uma palha. Eles comerão aos poucos o FGTS e quando estiver deficitário como a previdência privada o que farão? Pagarão a perder de vista? Dividirão em parcelas intermináveis? Ou pagarão em precatórios? Estamos assistindo a um verdadeiro assalto ao trabalhador brasileiro e não estamos fazendo absolutamente nada. Nada!

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.