Fórum dos Leitores

CORRUPÇÃO

O Estado de S.Paulo

18 Dezembro 2011 | 03h03

Tolerância zero

No balanço que fez do seu primeiro ano de governo, Dilma Rousseff afirmou que tem "tolerância zero" à corrupção. Ou eu não sei o significado exato da palavra tolerância ou o zero deixou de ser o numeral que representa uma quantidade nula. A presidente insiste em mostrar ao seu eleitorado um valor que talvez até possua, mas, por motivos políticos, não tem posto em prática.

RONALDO GOMES FERRAZ

ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

 

*

Tolerância zero?!

Como a intolerância ao malfeito conseguiu conviver tão pacificamente com o talento de Erenice Guerra, com as transgressões do ex-presidente durante a campanha de 2010, com a falta de escrúpulos dos dirigentes da Bancoop, com a confissão de Duda Mendonça e com outras façanhas nada republicanas do PT? Nenhum brasileiro deveria apagar da memória a imagem da "faxineira", em 2005, reunindo-se com Luiz Dulci, Antônio Palocci e Jaques Wagner para estruturar a blindagem da Presidência. Na regência das ações, o então ministro da Justiça e eminente criminalista Márcio Thomaz Bastos. Hoje, Luiz Inácio da Silva, de forma desabrida, ri do mensalão. Belo trabalho de faxina, sra. presidente.

HELENA RODARTE C. VALENTE

helenacv@uol.com.br

Rio de Janeiro

*

MENSALÃO

Pior a emenda...

Todo esse lero-lero sobre o mensalão no Supremo Tribunal Federal, bem apresentado no editorial de 16/12 (A3), é obviamente uma tentativa de encobrir o que todo o mundo já sabe: o envolvimento de Lula. Pior a emenda que o soneto. Se não levar o assunto até as últimas consequências, a Justiça cometerá um crime mais grave que o próprio mensalão...

GILBERTO DIB

gilberto@dib.com.br

São Paulo

*

Julgamento

Eu, cidadã de 80 anos que sempre pagou os seus impostos e cumpriu os seus deveres, trabalhou muito a vida toda, que nunca roubou nem praticou malfeitos, exijo que o STF julgue os mensaleiros. Afinal, sou uma das pessoas que pagam o salário dos ministros do Supremo. O salário e todas as mordomias. Logo...

REGINA HELENA DE PAIVA RAMOS

reginahpaiva@uol.com.br

São Paulo

*

Curvado aos poderosos

Depois de ler a declaração do procurador-geral da República, dr. Roberto Gurgel, de que uma das dificuldades de julgar o processo do famigerado mensalão é o envolvimento de "pessoas poderosas" no caso, está explicado por que as excelências do STF, a maioria indicada por Lulla, estão pagando a fatura de sua indicação com julgamentos tão imorais. Quer dizer, a mais alta Corte virou um braço político do PT.

AGNES ECKERMANN

agneseck@yahoo.com.br

Porto Feliz

 

*

Papai Noel

Não há mais como duvidar: Papai Noel existe, ao menos em Brasília. Na Ilha da Fantasia, o bom velhinho prepara a prescrição do mensalão, que acabará sumindo como se nunca tivesse existido. Como quase todos da alta Corte foram indicados pelo ParTido e o Papai Noel deles raspou a barba, sobrou mesmo para o velho Noel salvar a parada. Meinhas e cuecas cheias, para variar. E os nossos sapatinhos continuam vazios...

NELSON CARVALHO

nscarv@gmail.com

São Paulo

 

*

Decadência política

Será que o pessoal do STF, os políticos, mensaleiros, fichas-sujas e outros conseguem dormir tranquilos depois de tantas exposições negativas, diariamente, pela mídia? Fatos que os colocam como responsáveis por práticas reprovadas pelos cidadãos de bem e por quem tem o mínimo de decência. Decerto não leem jornais.

ZARIO DIVINO GONÇALVES

zario.repet@ig.com.br

São Paulo

 

*

FERNANDO PIMENTEL

O pupilo de Dilma

Designado pela presidente Dilma Rousseff para supostamente participar de conferência na Organização Mundial do Comércio, em Genebra, na Suíça, Fernando Pimentel, ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, não apareceu na abertura do evento nem participou de reuniões em que era aguardado. O desdém de Pimentel pela conferência da OMC, num momento em que ele se vê envolvido em graves denúncias de tráfico de influência, faz crer que a presidente o enviou à Europa (custeado por dinheiro público) só para seu pupilo espairecer um pouco, numa cidade das mais ricas e luxuosas do mundo. No governo de Dilma todos os ministros são iguais perante a lei, mas os ministros petistas (especialmente Pimentel) são "mais iguais" que os outros.

TÚLLIO MARCO S. CARVALHO

tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

 

*

Fora de sintonia

Pimentel vai devolver o custo da passagem e das diárias, robustas, do passeio a Genebra?! E agora, presidente, o ministro também não terá de dar satisfação à sociedade, que lhe paga os proventos?! Num país com governo ético esse cidadão já estaria no olho da rua...

PAULO PANOSSIAN

paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

 

*

Realidade

Verdade, decência, honradez? Estas palavras não estão no dicionário dos "cumpanheros".

ELAINE NAVARRO

elainenavarro.pa@hotmail.com

São Paulo

 

*

BOAS-FESTAS

O Estado agradece e retribui os votos de feliz Natal e próspero ano-novo de Acnur Brasil, Açougue Cultural T-Bone, Ademir Rosa, Agência Vero Comunicação Corporativa, Alex Manente e família, Brazilian Finance & Real Estate, Elisabel Benozatti e Mari Amalie Contrim - Opportunity, Escola de Direito de Brasília (EDB), Euclydes Parente Ramos Filho, Grupo Orguel, Instituto Brasiliense de Direito Público, João Cappellano e filha Vera Helena, Jô Ribes Comunicação, Karina Mie - Associação Paulista Viva, Livraria do Advogado Editora, Luiz Souto Madureira - Associação Paulista de Imprensa, Mara Gabrilli, Marcio Poy - Emark, Marcus Lima Arquitetura e Urbanismo Ltda., Meta Consultoria e Comunicação, Neide Monteiro, Objeto Brasil, Paulo Affonso Mauro Filho, Paulo R. Kherlakian e Penteado Mendonça Advocacia.

 

*

A VERDADE QUE DESANIMA

 

Os crimes do mensalão correm o risco de não serem julgados e prescreverem. Não que isso represente uma surpresa. O que estarrece é a Suprema Corte não ter encarado com a devida seriedade o mensalão, que é um dos maiores escândalos da história de nossa República. De banânia, reforce-se. Desse modo, a imoralidade constituirá, como nunca antes neste país, a base de nossas deformadas e doentes instituições. Estas, hoje comandadas por verdadeiros bandidos, perdoados por este que deveria zelar pela justiça máxima, sem demora, sem partidarismo, com pudor exacerbado: o Supremo Tribunal Federal (STF). E assim não o fez. É triste e desanimador, até para se supor. Se hoje, os indiciados neste processo ocupam importantes posições na esfera governamental - tem um que é presidente da CCJ da Câmara -, se absolvidos, tomarão conta do Brasil, como seus verdadeiros donos e impondo sua ética suja. Vão poder muito mais. Que a Suprema Corte tenha piedade de nosso futuro. E do futuro de seus componentes e familiares também. Que não permita esta obscenidade que foi anunciada.

 

Myrian Macedo myrianmailto:myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo

 

*

 

ATRAPALHANDO

 

Embora mereça respeito como ministro do Supremo, Joaquim Barbosa está atrapalhando o andamento do processo do mensalão. Em qualquer outra atividade humana uma pessoa incapacitada por doença é afastada e, se a execução de seu trabalho for essencial, obviamente outra pessoa terá de fazê-lo em substituição. Para a Justiça do Brasil, creio que julgar o mensalão é essencial, não só por ser caso emblemático que poderá ensejar a fim da impunidade das altas autoridades em nosso país, mas porque seria desastroso para a nação, perante as demais civilizadas, deixar a prescrição alcançar este caso. Sem ser especialista em Direito Constitucional, aventuro-me a afirmar que entre as proteções e privilégios profissionais dos ministros do STF não se encontra a falta de vergonha na cara, que ficaria patente se viesse a não ocorrer o julgamento do mensalão.

 

Ademir Valezi valezi@uol.com.br

São Paulo

 

*

 

VISÃO DE BAIXO

 

Quem dera o senado pudesse ficar enrolando cinco anos pra sabatinar algum ministro do STF. Aí, sim, esses senhores iam ver o que nós vemos daqui de baixo.

 

Ricardo Marin s1estudio@ig.com.br

Osasco

 

*

 

DESISTIR? JAMAIS!

 

Não! Não dá vergonha de ser honesto. Dá raiva e indignação quando o Ministro Lewandowski declara que crimes do mensalão poderão prescrever porque o STF não conseguirá julgar todos a tempo. Afinal, terá de ler e analisar 600 páginas, um trabalhão, não?! Mas, afinal, que país é esse? Como devemos encarar essa Justiça, que pune os "comuns" e deixa impunes quem tem poder e costas quentes, empurrando com a barriga processos cuja prescrição convém aos poderosos do momento? Não poderia o Ministro Joaquim Barbosa, encarregado do processo mas "impedido" de dar a este andamento mais rápido por motivo de doença, ter tomado a iniciativa de transferir a um de seus colegas, a análise do mesmo? Ah! Esse corpo mole já se delineava tão acintosamente que o próprio Procurador Geral da República, Roberto Gurgel, afirmou que uma das dificuldades do julgamento da ação penal do mensalão seria o envolvimento de "pessoas poderosas" no caso. (em 8/9/2011 em entrevista ao G1). Como pensam esses senhores que nos sentimos, aqueles que pautam suas ações pela ética e pela lisura e obediência às leis do país? O que querem afinal? Que o cidadão brasileiro "comum"desista de clamar por ética e por justiça e deixe que essa moral perversa e distorcida dos poderosos prevaleça e com isso se perpetue no poder? Não foi de forma diferente que a Máfia obteve êxito e atua até hoje.

 

Eliana França Leme efleme@terra.com.br

São Paulo

 

*

 

VERGONHOSO

 

Superior Tribunal Federal (STF), "vergonha nacional". Útil só para corruptos.

 

AngeloTonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

*

 

BICHO-GRILO

 

Enquanto o ministro Levandowski vai "levando a coisa" e os restantes do STF vão "rolando o lero", o Marcos Valério, continua "bicho-grilo".

 

Mara Fonseca Chiarelli mara.chiarelli@ig.com.br

Mogi Guaçu

 

*

 

PALHAÇOS

 

O ministro do STF Ricardo Lewandowski, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, admitiu que algumas penas, decorrentes do processo do mensalão, podem prescrever, já que o relator, ministro Joaquim Barbosa, até hoje não apresentou o seu trabalho, base para o julgamento pelo STF. É revoltante o que está acontecendo. O povo brasileiro não pode assistir passivamente a esse processo de esvaziamento do maior caso de corrupção do governo Lula. O povo tem que sair as ruas para mudar essa situação. Se ficarmos quietos a quadrilha do mensalão vai ficar impune e o brasileiro, mais uma vez, vai ser tratado como palhaço.

 

Cinesio

de Souza cinesiosouza@gmail.com

Osasco

 

*

 

STF - PARA QUE SERVE?

 

Deve ser para julgar envolvidos em processos, absolvendo ou condenando mas nunca permitindo a prescrição de acordo com os intere$$es dos mesmos. Dos onze ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), seis foram nomeados pelo ex-presidente Lula, dentre os quais alguns que não possuem os requisitos indispensáveis para ocupar a função, conforme artigo 101 da Constituição, os quais foram nomeados pelo ex-presidente e referendados pelo Senado. É indispensável ter de 35 a 65 anos, notável saber jurídico e reputação ilibada, é o mínimo que todos deveriam ter. Mas ouvir o ministro Ricardo Lewandowski dizer: "o crime, como se sabe, mora na vizinhança. A justiça e a punição residem muito longe", e o pior é que muitos dos envolvidos no mensalão terão as suas penas prescritas, é grave! Será que temos alguns ministros "coniventes" com os envolvidos no processo do mensalão de 2005/7, de vital importância ao país e ao povo brasileiro, para ser encerrado por prescrição? Os intere$$es $ão elevado$ para chegar $em qualquer deci$ão do $TF, então pra que serve? Como acreditar na Justiça?

 

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

 

*

 

IMPUNIDADE

 

Mais claro impossível. O STF, escolhido pelo Executivo e demonstrando gratidão, retribui, faz o jogo do poder: prescrição por decurso de prazo, os mensaleiros não serão punidos. Em 2005, quando estourou o mensalão, se o Congresso fosse atuante aconteceria o impeachment, mas nada respingou no poderoso chefão, no entanto, por muito menos, Collor foi cassado. Não só na ponta, mas também no topo, a justiça só funciona e é ágil com os ladrões de galinhas...

 

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

 

*

 

DESCULPA ESFARRAPADA

 

É uma indecência, tendo ainda pela frente o ano todo de 2012 para julgar, oministro Lewandowski anunciar que o mensalão vai prescrever. A desculpa esfarrapada de excesso de trabalho não convence ninguém, já que a denúncia foi oferecida em 2007. Caso isso venha a ocorrer, até o menos ingênuo teria que acreditar em Papai Noel.

 

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

 

*

 

BOLSA-MENSALÃO

 

Após assistir ao vídeo da entrevista dada pelo ministro Ricardo Lewandowiski, tem-se a certeza de que os réus do mensalão terão prescrição de penas antes do final do julgamento. O processo tem 130 volumes e 600 páginas só de depoimentos, e o ministro já deixou bem claro que irá analisar cuidadosamente todo o processo a procura de provas convincentes. Concordo, afinal não se pode condenar nenhum cidadão sem provas. Essa atitude seria sem dúvida um belo exemplo de respeito à Constituição, mas se usada no contexto desse processo não passa de imoral e agressiva a um cidadão minimamente esclarecido. Não restam dúvidas, para o bom entendedor, a finalidade de terem parido tamanho calhamaço. É muito provável que depois de toda essa pantomima, os acusados pelo Ministério Público entrem com ação contra a União, alegando danos morais e reclamando indenização e pensão. A sociedade prepare-se para bancar mais uma excrescência no país do ridículo: a Bolsa-Mensalão.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

 

*

 

PROVIDÊNCIAS

 

Jornais de hoje publicam entrevista com o ministro do STF Sr. Ricardo Lewandowski, em que o mesmo afirma que a pena dos réus do mensalão vai prescrever antes que o julgamento esteja concluído.... já que o ministro está avisando com antecedência, que tal algum organismo, tipo OAB, ou partidos de oposição ou qualquer outro órgão capaz de fazer um pouco de justiça neste país tomar alguma providência e impedir ou pelo menos dificultar para que os amigos do "rei" não continuem nadando de braçadas, rindo do povo, ficando cada vez mais rico e nos roubando....

 

Luiz Roberto Savoldelli savoldelli@uol.com.br

São Bernardo do Campo

 

*

 

RÉQUIEM PARA A JUSTIÇA

 

Quando se diz que a justiça é cega, poderia ser acrescentado que é também morosa e elitista. O processo que envolve 38 réus do mensalão, uma das obras primas do corrupto governo petista está muito longe de atingir os anseios da sociedade decente desse país.O ministro Ricardo Lewandowski do Supremo Tribunal Federal (STF) que dificilmente os mensaleiros serão julgados no próximo ano de 2012 e que arrastando-se até 2013 propiciaria a prescrição do processo. Diz o ministro que espera, como revisor, o relatório do ministro Joaquim Barbosa que de uma forma ou de outra protela o relatório pedindo vistas do processo. Delúbio, um dos mensalões, conhecedor da nossa justiça, afirmou que a história, no futuro, classificaria o mensalão como uma piada. Albino Forjaz de Sampaio, em Palavras Cínicas escreve: ''A Justiça é uma roda velha que ameaça ruína a cada instante. O dinheiro é o azeite que faz a roda funcionar''.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

 

*

 

RESERVA MORAL

 

Um país, para ser considerado desenvolvido, precisa acima de tudo de um povo que receba educação verdadeira, de políticos honestos, imprensa livre e Judiciário que funcione. Não basta reserva de US$ 300 bilhões para se credenciar a uma Nação desenvolvida. As práticas horrorosas do STF e de grande parte dos políticos do Brasil não nos credenciam mesmo a ser uma república de bananas. Como pode o sr. Barbalho ser liberado para assumir uma cadeira no senado, com a folha corrida que ostenta e que todo mundo sabe? Dá pra confiar nessa corte? Isso é realmente justiça? Que vergonha!

 

Ademar Monteiro de Moraes ammoraesmailto:ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

 

*

 

PRAZO ÚTIL

 

Excelentíssimo ministro Cezar Peluso, cumprimento V. Exa. pela determinação da entrega de cópia dos autos do processo que envolve o mensalão, medida de por certo oportuna e saneadora, que desarma o eminente ministro Ricardo Lewandowski, para quem a grandeza física do processo acarretaria a prescrição da ação penal. Assim agindo, essa presidência entrega a seus pares a garantia de prazo útil, de tal modo a assegurar a votação plenária até abril, tempo presumivelmente estimado pelo também eminente ministro Joaquim Barbosa, relator do feito.

 

Kleber Amancio Costa kleber.amancio@uol.com.br

São Paulo

 

*

 

O QUE IMPORTA SÃO AS JABUTICABAS

 

A leitura dos jornais tornou-se para mim uma tortura diária, pois inteirar-me das maracutaias cotidianas que nos são impostas por autoridades sob o manto roto de uma torpe "legalidade" é um exercício massacrante para quem sempre sonhou com um Brasil melhor. Ler hoje sobre a volta triunfal de Jader Barbalho ao Senado afrontando a lei popular da Ficha Limpa, e sob as bênçãos do ministro togado Cezar Peluso, equivale a assistir, impotente, a derrocada moral e ética de instituições que foram pilares a nortear a Nação , e isso faz mal à alma! É tanta frustração que eu poderia até desistir deste trabalho solitário de cidadania ao tentar interagir com os acontecimentos políticos nacionais escrevendo a colunas de leitores de jornais. Mas não jogo a toalha não: aquele que planta um pé de jabuticaba (fruta que só dá no Brasil) trabalha sobre ele por anos a fio...retirando as tiriricas invasoras que consomem as riquezas do solo , adubando a plantinha, podando seus galhos, matando as pragas que ameaçam sua vida, até o dia em que consegue colher seus primeiros doces frutos. Portanto, não hão de ser tiriricas e pragas que me vão impedir de ver esta árvore nacional frutificar no momento certo... O que me importa são as potenciais jabuticabas!

 

Mara Montezuma Assaf montezumamailto:montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

 

*

 

ANTES DE VOTAR

 

O Supremo Tribunal Federal acaba de conceder o direito ao paraense Jáder Barbalho de assumir o cargo de senador. Ele foi eleito, mas impedido de tomar posse por questões relativas à Lei da Ficha Limpa. A decisão do STF motivou muitos comentários e críticas. Afinal de contas a Lei da Ficha Limpa, que foi aprovada levando em consideração a iniciativa popular dá a impressão que foi desrespeitada pelo Judiciário.Mas no caso não adianta ficar discutindo o posicionamento dos Juízes. Mais do que isto, é importante que o eleitorado pense antes de votar, fazendo a escolha certa. E que cada Partido assuma também a avalização da vida pregressa de seus candidatos. É preciso de uma vez por todas não mais ficar entregando a outros a responsabilidade que cabe a cada cidadão ao votar, concedendo o direito do exercício de um cargo público.

 

Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos

 

*

 

ANISTIA GERAL

 

Anistia para osfichas-sujas, os Barbalhos da vida; anistia aos mensaleiros, aos corruptos membros da corte (ministros), a todos quantos foram condenados pela sociedade e que aí estão, ilesos, curtindo seus lucros obtidos em transações duvidosas e ilegais... O que falta para que a "festa" seja completa? Abram-se as cadeias, soltem-se os condenados, marginais e bandidos, afinal, por que têm eles tratamento diferente? E o que faremos nós, que trabalhamos e torcemos por um Brasil mais ético, mais feliz? Ficaremos nesse final de ano, pasmos e estarrecidos, impotentes, observando a bandalheira passar...

 

Ruth de Souza Lima e Hellmeister rutellme@terra.com.br

São Paulo

 

*

 

FICHA SUJA

 

Até tu, Peluso! Você também gosta de sujeira? Que decepção.

 

Fábio Pellegrini jsampaio@unimedrc.com.br

Rio Claro

 

*

 

QUADRILHA

 

"Um Estado sem valores é uma quadrilha" (Santo Agostinho). Na soleira da desmoralização dos Poderes Republicanos, regozijam-se os "mensaleiros" pela caducidade da acusação de formação de quadrilha. Os meliantes arrolados ou não, festejam juntamente com os canalhas ainda no Poder ou fora dele. É a festa do lulopetismo-fisiológico escarnecendo a ética. Na antessala dessa imoralidade, alguns hipócritas ousam abonar a não manifestação do ministro "tardinheiro" da mais alta Corte que deveria ter relatado o caso, evidentemente isto em tempo hábil a não favorecer quem quer que fosse pela prescrição de acusações. Debocham da inteligência alheia, pois Justiça escarrou na moral e na ética da nação. Impunidade são as esporas que estimulam o mais assombroso achaque ao erário público da nossa história republicana; aliás, somente através da impunidade e da Justiça indulgente, é que se comente crime maior ao interesse público do que aquele de dilapidar o erário. O fisiologismo assalta todos os cantos da gestão pública, num prodigo da sordidez e de um desregramento sem precedentes. Não há instituição que não seja achincalhada em qualquer nível, em qualquer autarquia ou órgão mequetrefe que seja. Acumulam-se denúncias de corrupção, prevaricação, nepotismo, negociatas, enfim toda ordem de crimes. Trata-se da prostituição da vida pública que foi institucionalizada por um ignóbil, porém sapiente na arte de delinquir com altíssima periculosidade. Lesador escrachado da cidadania como forma a subverter valores e fez perdurar no poder seus anseios de ganancia e sordidez moral. Qualquer cidadão brasileiro, instintivamente vê hoje em qualquer autoridade um ente corrupto e aproveitador do cargo que possui; porém a maioria prefere a asna mansidão ao protesto. É manifesto, e incontroverso o lastimável estado da cidadania atolado na inércia e na mediocridade. Os estudantes, ora ao que se vê, nem mais os jovens em espíritos o são; padecem na lhaneza parva dos vícios que o status quo do mundo que preferem viver lhes impõe. A classe média e trabalhadora abate-se na imbecilidade sindical e na inércia vulgar do consumismo. O futuro está ao sabor dos ventos.

Na ausência de decência e de homens públicos que possam liderar a nação, nossos espíritos elevam-se em voos e orações ao Ser Superior em lhe pedir proteção e forças para obstar tamanha barbárie acometida contra a nação exatamente por aqueles que deveriam através de seus atos protegê-la e exemplificar; contudo, nada mais fazem do que seguir a cartilha deixada pelo vulgar apedeuta. O padrão e conveniência da vida pública brasileira "pós lula", conduz ao estado de governabilidade tirânico, pois se consagra na "sua lei e seus valores", e que absolutamente nada exprime ao entendimento e aquiescência da maioria, muito menos em princípios, mas sim em meios quaisquer que justifiquem fins aloprados à nação. São as oligarquias mais tacanhas, opressoras e menos respeitáveis aos interesses da sociedade que governam. Põem, e dispõem, mandam, e desmandam em tudo são as negociatas da república que financiam a corrupção de um lado estando o Poder da "base de apoio" e a dita governabilidade que desde já devemos atirá-la ao fosso; e de outro lado os grandes rentistas, obreiros de um país sem infraestrutura sem lei, sem moral, sem política e com governo desqualificado juridicamente falando dentro de um estado democrático.

 

Oswaldo Colombo Filho colomboconsult@gmail.com

São Paulo

 

*

 

SALÁRIOS NA PREFEITURA

 

Venho por intermédio deste conceituado jornal mostrar minha indignação com a medida do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, aumentando os salários dos subprefeitos e dele a patamares completamente incompatíveis com o dos funcionários de carreira, como por exemplo o do quadro de engenheiros, que estamos a mais de dez anos sem aumento algum, assim como os engenheiros recém-ingressados na Prefeitura, que recebem em torno de R$ 3 mil; salário completamente incompatível com a profissão de um engenheiro agrônomo; civil ou arquiteto; causando com esse disparate um claro problema para a municipalidade, ou seja, todos que ingressaram ultimamente já estão indo embora procurar serviço no mercado, onde os salários são mais dentro da realidade. Não sou contra eles receberem tais salários; sou contra os salários que recebem certas categorias muito importantes para o bom funcionamento da maquina administrativa, causando certamente uma apatia nessas categorias.

 

Ruy Almeida ruyfogaca@uol.com.br

São Paulo

 

*

 

COMPARAÇÃO

 

O prefeito de São Paulo está de parabéns pela saúde, transporte público, educação, segurança de São Paulo, as enchentes em época de chuva, tudo funciona como cidade de primeiro mundo, não temos ruas com buracos, não temos moradores de rua embaixo de pontes e viadutos, nem cracolândia e muito menos lixo nas ruas, as coletas são efetuadas a contento. As pontes não caem. Um exemplo na saúde foi o fechamento de três hospitais na Região Oeste: Sorocabanos, Panamericano e São João Batista, significando menos 700 leitos para a população da região. Uma atitude de bom administrador foi a liberação de verba no valor de quatrocentos milhões de reais, para a construção do estádio de futebol em Itaquera, o fielzão, há um ano comunicou a imprensa que não seria usado dinheiro público em estádio de futebol. Pagamentos de precatórios alimentares são pagos no ato da liberação do Supremo Tribunal, não tem fila de espera para receber! O salário dele, 100%; dos secretários, 250%; dos vereadores, 70%. Semana passada ele deu ordem para 37 vereadores empregados dele aprovar na Câmara Municipal um aumento de em média 239% para o segundo escalão os subprefeitos todos coronéis aposentados e chefes de gabinetes etc. Para os funcionário da ativa administração operacional, aposentados e pensionistas, um grande e maravilhoso aumento de 0,001%. É uma vergonha!

 

Severino Neves Batista Filho bat.filho@hotmail.com

São Paulo

 

*

 

KASSAB E OS AUMENTOS

 

O caudilho Kassab, na tentativa de fundar um partido sem bases ideológicas, apenas voltado para obtenção de poder absoluto, desfere uma bofetada na cara dos funcionários que prestaram concurso de ingresso nas carreiras da Prefeitura Municipal de São Paulo. Guindado a uma posição política não pela sua militância, mas, conforme Guilherme Afif Domingos declara em artigo, por relações familiares e étnicas, sem nunca ter qualquer experiência administrativa anterior, mas "fazendo política", quer criar a maior coleção de sinecuras que esta Prefeitura já teve, com a desculpa de ter que pagar o salário de mercado para atrair profissionais competentes. Este é parte do meu currículo: "Simpósio Sobre Barateamento da Construção Habitacional" - Banco Nacional da Habitação Salvador BA. "I Congresso de Desconcentração do Crescimento Industrial e Urbano / I Mostra de Viabilidade da Desconcentração Industrial e Urbana" - Governo do Estado de São Paulo São Paulo SP. "Programação Basic para Microcomputadores: curso introdutório" - FDTE / EPUSP / IPT

"O Patrimônio Cultural Português - O Urbanismo e a Arquitetura dos Portugueses nos Vários Continentes" - Universidade de São Paulo - Departamento de História da Arquitetura e Estética do Projeto da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. "Experiências de Preservação de Edifícios e Conjuntos Urbanos nos Estados Unidos" - Universidade de São Paulo - Departamento de História da Arquitetura e Estética do Projeto da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. "I Encontro sobre Participação Comunitária em Decisões de Trânsito e Transporte Cidade de São Paulo" - Secretaria Mun. De Transportes. "5° Congresso Nacional de Transportes Públicos" - Associação Nacional de Transportes Públicos. "Congresso Cidades do Futuro" - Grupo Panorama "XVIII Congresso Nacional de Informática" - Sociedade dos Usuários de Computadores e Equipamentos Subsidiários "I Simpósio sobre Desapropriação" - Associação Paulista de Magistrados. "7° Congresso Brasileiro de Transportes Públicos" - Associação Nacional de Transportes Públicos Rio de Janeiro RJ

Congresso "O Direito à Memória - Patrimônio Histórico e Cidadania "- Prefeitura do Município de São Paulo - Secretaria Municipal de Cultura. "A Problemática Ambiental dos Países Latino Americanos" - Escola Politécnica da USP. 2° Encontro Regional de Órgãos de Informática do Estado de São Paulo - Companhia de Processamento de Dados do Município de São Paulo. 2° Encontro Municipal de Informática - Companhia de Processamento de Dados do Município de São Paulo. "Metodologia e Prática de Reabilitação Urbanística Arquitetônica" - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Universidade de São Paulo - São Paulo SP. "Restauração e Revitalização de Monumentos e Conjuntos Urbanos - Experiência Recente em Portugal" - FAU - USP / Faculdade de Arquitetura do Porto / Portugal. Ciclo de Conferências e Debates "Arquitectura Portuguesa História e Recuperação" - FAU - USP / Faculdade de Arquitetura do Porto / Portugal. Seminário de Informática para Níveis Gerenciais - Companhia de Processamento de Dados do Município de São Paulo. Ciclo de Conferências "Arquitetura da Cidade no Portugal Moderno e Contemporâneo" - Faculdade De Arquitetura e Urbanismo - Universidade de São Paulo. Cursos: "Como Preservar a História, a Paisagem e os Locais Significativos de Nossas Cidades" - Fundação Prefeito Faria Lima - Centro de Estudos e Pesquisas de Administração Municipal - Itu SP. Atividade Gerenciador de Banco de Dados dBase II. Organizador Companhia de Processamento de Dados do Município de São Paulo São Paulo SP. "Percepção da Paisagem - Leitura e Ruptura".Organizador Comissão de Proteção à Paisagem Urbana CPPU da Secretaria da Habitação e Desenvolvimento Urbano - SEHAB PMSP. "O Anúncio na Paisagem" - Organizador Comissão de Proteção à Paisagem Urbana CPPU da Secretaria da Habitação e Desenvolvimento Urbano - SEHAB PMS. "Administração de Transportes Módulo Passageiros" e "Administração de Transportes Módulo Carga" - Instituo Mauá de Tecnologia - Pós graduação latu sensu. Sem mencionar os diversas leituras sobre transportes, patrimônio cultural, antropologia urbana, sociologia, tendências, urbanismo que consumiram horas e horas do meu tempo livre, com o intuito de ser um profissional melhor. E há outros tantos profissionais com currículos mais extensos, diversificados e melhores que os meus. Infelizmente, o projeto de nosso caudilho é o poder pelo poder, então cerca-se de coronéis da reserva da Polícia Militar - sem em qualquer momento duvidar da retidão e honestidade desses oficiais - na tentativa de formar sua Guarda Pretoriana e obter apoio à sua causa vazia. Cabe aos funcionários de carreira, já pejados pelo estigma de incompetentes e burros - porque não acompanham a evolução como os "de mercado", partirem para a venda de "expertise" desde que tomem o cuidado para evitar receberem como pessoas físicas diretamente e tenham sempre uma provisão de caixa para "contribuições eleitorais". E permitir que o prefeito, tal personagem dos romances do ciclo do cacau, arrume a casa para os coronéis, sempre suprindo de mão de obra para satisfazê-los e assim os cooptar para seu intento.

 

Corinto Luis Ribeiro corinto@corinto.arq.br

São Paulo

 

*

 

VERGONHOSO

 

Vivemos em uma cidade em que os mais abastados e poderosos, detentores do poder que, infelizmente, são eleitos pelo (povo) legislam em causa própria. Vejam o caso dos nossos vereadores. Aumento salarial, 13º, mais cargos e mais verbas votados sempre na Calada da noite em troca de( melhor) remuneração aos ocupantes de cargos do 1º e 2º escalão da Administração. O alcaide paulistano, justifica, salientando a necessidade de oferecer condições para recrutar profissionais capacitados dentro do mercado de trabalho. Apenas uma pergunta, e os milhares de servidores do Município não merecem o mesmo tratamento? Segundo a lógica municipal, melhor remuneração, maior capacidade funcional. Até quando, vamos continuar olhando nosso demonstrativo de pagamento mês após mês, constatando a igualdade até nos centavos há anos. Será que somente servidores da área da saúde e da educação, que têm forte representatividade sindical, serão privilegiados? Com a palavra, a Administração Municipal.

 

Renato Queiroz Telles Arruda renato@rigelmoveis.com.br

São Paulo

 

*

 

SUBPREFEITO EM SP VAI GANHAR R$ 35 MIL

 

Quando a gente pensa que já viu tudo, descobre mais uma farra promovida com o dinheiro público em São Paulo. Parece que perderam o medo e a vergonha. Pouco antes da meia noite de quinta-feira, os vereadores paulistanos ainda estavam trabalhando para aprovar um projeto do prefeito Gilberto Kassab certamente da maior importância para os moradores da cidade: um aumento de até 236% para cargos de chefia de segundo escalão da Prefeitura em 2012. Não foi erro de digitação: é 236% mesmo! Num país em que a inflação deve ficar em torno de 6% este ano.

Com isso, os salários de 28 dos 31 subprefeitos da cidade, que já recebem R$ 15 mil como coronéis aposentados da PM, irão para R$ 35 mil por mês, bem acima do que recebem, por exemplo, a presidente Dilma Rousseff (R$ 26 mil) e os ministros do Supremo Tribunal Federal. Deve ser mesmo muito mais difícil e trabalhoso limpar as ruas e os bueiros dos bairros da cidade, cada vez mais suja, esburacada e malcuidada, do que governar o país. A festa é geral, beneficiando secretários adjuntos (aumento de 235,9%), chefes de gabinete (218,27%) e até o superintendente do Serviço Funerário Municipal, que passará a ganhar R$ 18.329,39, um reajustezinho de 205,54%.O preço da bondade que nós vamos pagar: mais R$ 19,4 milhões em salários das excelências municipais no próximo ano. O vereador Cláudio Fonseca (PPS), que votou contra, disse que a medida vai elevar o gasto com o pagamento desses servidores de R$ 721 mil mensais para R$ 2,08 milhões mensais. "Isso é um descalabro com o dinheiro público. É uma vergonha", disse Aurélio Miguel (PR). Pela avaliação de Kassab o médico, que poderia salvar sua vida, não é "cargo de confiança". Tampouco o professor que recebeu seu aumento em forma de abono, que poderia preparar nossas crianças para o mercado de trabalho e para a vida, também não são "de confiança". Quem deveria ter treinamento e valorização profissional, buscando excelência no atendimento ao cidadão, não é valorizado. O cidadão não é valorizado. São políticos desse tipo que queremos em nosso futuro? 193% de reajuste para subprefeitos: Kassab e seus vereadores violentam São Paulo!

Não há outra palavra para definir… São Paulo está sendo violentada! Com a inflação de 2010 fechada em 5,91%, o que leva os representantes do povo a promoverem um reajuste de 193%? Câmara de São Paulo reajusta salário de subprefeitos em 193%.

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou na noite de quarta-feira o aumento dos salários dos 31 subprefeitos do município, a partir de janeiro de 2012. O reajuste será de 193,52% - com isso, eles terão seus salários elevados de R$ 6.573,27 para R$ 19.294,10. O texto foi aprovado em primeira votação, com 29 votos favoráveis e oito contrários, e será novamente deliberado pelos vereadores da Câmara Municipal antes de seguir para a sanção da Prefeitura. O projeto altera ainda os vencimentos de funcionários em cargos comissionados nas diretorias das secretarias, autarquias, fundações municipais e subprefeituras. O que foi feito na noite da última quarta-feira foi um crime. E um crime premeditado. Cadê a revolta popular? E a vergonha na cara… Cadê?

 

Antônio Dias Neme antonio.neme@superig.com.br

São Paulo

 

*

 

QUE PAÍS É ESTE?

 

Mais uma vez a nação vê deputados e vereadores mudando a lei que diz: perante a justiça todos tem os mesmo direitos. Vimos esta semana em Campinas o presidente da câmara, Pedro Serafin do PDT aprovar um aumento de 126%,para os vereadores. Ha um mês atrás ele despediu todos os mensageiros (patrulheiros) dizendo que precisava economizar. Em Brasília o Primeiro secretario da Câmera dep. Eduardo Gomes PSDB - TO, quer tirar os aumentos salariais dos funcionários que acompanham os reajustes dos deputados. Isto para reajustar os próprios salários com reajuste de mais de 60%.Enquanto isso o prefeito Gilberto Kassab do PSD, tem seu projeto aprovado com reajuste de 236% nos salários da Assembléia legislativa ao qual ele também vai ser beneficiado. Todo este dinheiro tem uma origem: os cofres públicos! São os impostos que a gente paga. Por que os reajustes salariais não acompanham os reajustes salariais do povo que os elegeram? Parece que estamos voltando ao país de ditadores, eles (os políticos) mesmo ditam o quanto vão ganhar, enquanto a Saúde, Educação e a Segurança direito do povo brasileiro, ficam abandonados sem verbas!

 

Anderson Aparecido dandersonaparecido@yahoo.com

Hortolândia

 

*

 

INSPEÇÃO VEICULAR

 

Em ano eleitoral nossos políticos se mostram bem mais generosos... Pressuponho que esse seja o motivo que o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, encontrou para reduzir o valor da Inspeção Veicular... A única coisa que Kassab não pode esquecer é de que os eleitores estão ficando espertos.

 

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

 

*

 

CONTROLAR

 

Controlada a mamata, o preço da inspeção veicular caiu de R$61,98 para R$44,36.

 

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

 

*

 

ESTRANHO...

 

Muito estranha esta queda no valor do Controlar, pode até ter sido influenciada pelo estudo da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), mas o interessante que ocorre no exato momento em que o prefeito e a Controlar são alvos de sérias denúncias.

 

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com São Bernardo do Campo

 

*

 

APESAR DAS IRREGULARIDADES

 

A que temos que nos sujeitar na cidade de São Paulo é um verdadeiro absurdo. Pois, apesar das "ilegalidades", "irregularidades" e "fraudes" apontadas, a Justiça nós obriga a continuar fazendo a inspeção veicular, alimentando a corrupção e a corja que a domina.

 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

*

 

CHORO POR TI, 'BRAZIL'

 

Durante os 2.550 quilômetros de viagem, de Dallas, Texas, até Los Angeles, Califórnia, de carro, chorei muitas vezes por ti, Brazil. Chorei quando percorria rodovias federais ou estaduais, sempre de pistas duplas, pavimentadas com concreto ou asfalto, bem conservadas e bem sinalizadas; quando passava por áreas de descanso, sem cercas, telas ou arame farpado para protegê-las de saqueadores; quando me deparava com trevos multi direcionais espetaculares; quando ultrapassava centenas de caminhões, padronizados para o transporte de cargas pesadas por longas distâncias; quando parava para abastecer com gasolina, de ótima qualidade, por US$ 3,20 o galão (R$1,60/litro); quando estacionava em frente a restaurantes e lanchonetes de beira de estrada para saborear comida de boa qualidade; quando procurava um hotel, também de beira de estrada, para pernoitar, dentre tantos de redes especializadas, seguros, limpos e confortáveis; quando percebia a eficiência da fiscalização policial atenta a quaisquer abusos; quando interagia com a disciplina rígida do trânsito; quando não encontrava radares fixos e móveis, atocaiados, nem postos de pedágios prontos para "assaltar" os motoristas locais. Chorei, ainda mais, desta vez copiosamente, quando constatei que, paralela às rodovias, havia uma ferrovia de bitola larga, de duas vias, por onde, de meia em meia hora, transitavam composições com mais de cem vagões cada, tracionadas e empurradas por várias locomotivas diesel elétricas, transportando cargas a granel, sólidas e líquidas, gado e mercadorias diversas em containeres e carretas baú de caminhões. Para minha surpresa, entre a rodovia e a ferrovia, outra estrada asfaltada, única e exclusivamente para servir à manutenção da ferrovia. Torcendo o meu lenço, fiquei imaginando quando farão uma reforma gerencial, pra valer,na administração pública do Brasil.

 

Sergio S. de Oliveira ssoliveiramsm@hotmail.com

Los Angeles (EUA)

 

*

 

LEI DA PALMADA

 

A lei da palmada proíbe que os pais responsáveis eduquem com civilidade e responsabilidade seus filhos, todavia uma nova lei deverá ser colocada em prática no Brasil, a lei da "pouca-vergonha" que pretende liberar os horários de televisão para todo tipo de programação, com a desculpa que o Estado não pode interferir na educação dos filhos. Eu que tenho 3 filhos sei o quanto é difícil colocar ordem com crianças e o que manda é a tal da programação, pois quanto mais sem-vergonhice maior a audiência. Portanto corremos o risco de no futuro ao ligarmos a televisão no horário do almoço estar passando uma novela ou um filme que hoje só passa depois das 21 horas. Que Estado é este? Dar palmadas educativas não pode, porém entrar sem-vergonhice em qualquer horário na casa pode. Manda fogo, Senhor, para queimar a cara deste povo com um pouco de vergonha. Em nome da liberdade estão tornando este Brasil no país da libertinagem. Parem o Brasil quando a terra estiver do outro lado do mundo que eu quero descer no Japão.

 

Manole José Rodrigues manoelmailto:manoel.poeta@hotmail.com

Alvorada do Sul (PR)

 

*

 

A VERGONHA NACIONAL

 

Os senhores deputados federais e senadores deveriam legislar para criarem leis que punam os colarinhos brancos, políticos corruptos, juízes bandidos, acabar com privilégios atrozes como o de um juiz cometer deslizes e ganhar a aposentadoria compulsória. Vai para casa sem fazer nada e sem punição pelo crime cometido e fica recebendo todas as mordomias que fazia jus quando atuante. Isto é uma aberração! Punir os Executivos que se locupletam com o dinheiro público e Não cumprem as determinações constitucionais, não repassam os recursos suficientes para a educação, não constroem novas escolas, não conservam as já existentes e desviam recursos para si próprios. A roubalheira desenfreada e sem vergonha que ocorre em todo o país, em todas as esferas da administração pública. Contra estes, não legislam estes palhaços! Palmadas nos políticos devemos dá-las já em 2012, quando da canalhice chamada eleição, vamos reverter dando-lhes o troco necessário, isto é, rejeitando-os nas urnas, vamos que vamos pessoal. Não elejam nenhum dos atuais políticos, não dêem emprego a quem nos desprezam.

 

R. Félix da Silva rfelixdasilva@yahoo.com.br

Niterói (RJ)

 

*

 

LEI DA DEMAGOGIA

 

A deputada Teresa Surita (PMDB-RR) deve ter apanhado muito na infância e ficado com traumas, porque nunca se ouviu dizer que uma palmada tenha deixado marcas indeléveis nas crianças. Se assim fosse eu seria problemática e agradeço aos meus pais a educação que tive e as palmadas que levei, elas me fizeram ser cidadã de bem. Os deputados covardes que escondem nas gavetas projetos e leis sérias que deveriam ser votados e há anos dormem em meio a tantos papéis não merecem palmadas, merecem mesmo um tronco. Reformas como a da Previdência, a Tributária e a Política ninguém move um dedo para levar adiante. Por favor, me poupem dessa verdadeira demagogia.

 

Izabel Avallone :izabelavallone@gmail.com

São Paulo

 

*

 

CONVERSA FIADA

 

Deputada Teresa Surita, meu nome é Fernando Hamilton, cidadão brasileiro, em dia com minhas obrigações, pai de três jovens de 26, 24 e 19 anos, estudantes, sem ocorrência policiais, que não se drogam, nunca chegaram alcoolizados em casa, não gritam com minha esposa e eu. Não deixam carrinho de supermercado no meio do estacionamento nem param e vaga para deficiente e idoso. Todos temos falhas e erros, discussões acontecem, mas não há violência. Meus pais e os de minha esposa já são falecidos e nós sentimos muita saudade deles, nos emocionando quando deles nos lembramos. Por que escrevo isso? Para declarar que a senhora falta com a verdade. Falta com a verdade por declarar: "Educar batendo traz transtornos e consequências graves à vítima da violência para o resto da vida. Não se trata de impedir que os pais imponham limites aos filhos, mas sim que esses limites não sejam impostos por meio de agressões", disse a deputada ao G1. Eu fui educado com palmadas, minha esposa também, meus pais também e meus filhos também. Declarar genericamente que bater traz transtornos graves pelo resto da vida é mentira e inconseqüente. Estou indignado com isso. De onde a senhora tirou esta afirmação? Será que foi alvo de alguma agressão traumática na infância? Procure tratamento. Está fiando-se em 'pareceres psicológicos' de pessoas que se julgam os entendidos em comportamento humano acima de toda crítica? Eu não creio em deuses sábios humanos ou não, creio em um só Deus. Deputada, é evidente que não sou seu eleitor e penso até mesmo que a senhora não vai ler esta mensagem pessoalmente (fica meu registro para algum assessor então) e muito menos dignar-se a responder. Mas, se por algum motivo chegar às suas mãos, peço uma gentileza. Pesquise se estes jovens que usam a famosa frase 'você sabe com quem está falando', ou que dirigem embriagados, ou que colocam som alto de madrugada sem respeitar outros cidadãos, que furtam, se drogam, fazem 'rachas', ocupam lugares reservados a deficientes, idosos, etc. em coletivos e estacionamentos, pesquise a porcentagem deles que foram criados com palmadas e aqueles que foram criados sem palmadas; que foram criados por famílias estáveis (não perfeitas, isso não existe). Apoie-se em dados reais e não conversa fiada. Não falte com a verdade em discursos elegantes. De toda a palavra que sai de seus lábios você vai dar contas a quem te deu autoridade e não estou falando de eleitor.

 

Fernando Hamilton fernandocostavdm@yahoo.com.br São Paulo

 

 

*

OPRESSÃO

 

É o estado, de mansinho, bem ao gosto do totalitarismo de esquerda, típico do petismo adorador de Cuba em seu desprezo pela democracia real mas firme em seu projeto de poder perpetuo, nos impondo sua vontade pela reengenharia social travestida de "lei" e que pouco a pouco, mitigando o livre-arbítrio do individuo, interferindo cada vez mais no núcleo familiar para substituí-lo pelo "pai Estado", molda a cidadania e a sociedade de acordo com sua agenda ideológica para governar sem resistência. Nem mesmo eles nesta altura do jogo tentam mais esconder isto... É o acontece com nações cujos altos tribunais são aparelhados e atrelados pelo partidarismo do executivo, sem um parlamento a altura e cuja imprensa em boa parte silencia por simpatia política ou porque se vendeu com raras exceções! Poucos percebem, destes, muitos se omitem porem, todos sofrerão!

 

Paulo Boccato pofboccato@yahoo.com.br

São Carlos

 

*

 

EFEITOS

 

É Obvio que os pais amam seus filhos, e nunca infligiriam sofrimento a eles. As exceções já são devidamente criminalizadas. A lei da palmada é um exagero absurdo, podendo ela sim, ocasionar deturpações de caráter naqueles que os pais, por convivência e amor, sabem como formar. o legisladores, no nobre desejo de proteger as crianças, esquecem que a violência tem hoje como principais protagonistas as drogas e ao alcoolismo, e sob seus efeitos, pouco importará a nova lei.

 

André C. Frohnknecht ancharmailto:anchar.fro@hotmail.com

São Paulo

 

*

 

PROCEDIMENTO

 

Com a "Lei da Palmada", obstetras farão bebês chorarem mostrando fotos dos "noços" políticos.

 

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

 

*

 

E OS IDOSOS?

 

A Lei da Palmada vale também para os nosso idosos? Porque vários 'filhos' espancam ou maltratam os pais velhinhos... Tudo bem que não podemos como pais ser carrasco e espancar os filhos, mas não poder corrigir de uma forma mais dura, corremos o risco de criar marginais.

 

J. Eduardo Zago jeduardozago@superig.com.br

São Paulo

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.