Fórum dos Leitores

CORRUPÇÃO

O Estado de S.Paulo

01 Abril 2012 | 03h06

País da pescaria

O Ministério da Pesca pediu doação de R$ 150 mil para a campanha eleitoral da petista Ideli Salvatti ao governo de Santa Catarina. Essa pasta, aliás, é inútil e improdutiva para o País, mas ótima para os políticos. Relembre-se que temos pescadores em todos os Poderes da República: uns pescando penduricalhos salariais; outros, vantagens familiares; e, outros ainda, financiamentos de campanhas ou numerário para enriquecimento próprio. Nunca a pesca foi tão prestigiada nem tantos peixes foram para as sacolas e as cuecas de centenas de políticos. Se examinadas, as ONGs devem também ter contado com bons resultados de pescarias! Imaginem os brasileiros se a imprensa livre deste país estivesse arrolhada ou censurada, mesmo que parcialmente: quantos peixes seriam pescados ocultamente?

JOSÉ CARLOS DE C. CARNEIRO

carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

O Brasil deslancha

Colaborando para o combate à inflação, o PT cobrou R$ 150 mil de doação sobre uma incompetente licitação dirigida de R$ 31 milhões de lanchas-patrulha. Representa apenas 0,5% de caixinha - e eu pensando que a taxa fosse maior... Mesmo assim, a ministra à época da irregularidade deveria sofrer as consequências de uma séria limpeza no convés.

FLAVIO MARCUS JULIANO

flanerytextil@terra.com.br

São Paulo

Rendimento e serventia

Na compra dessa flotilha pelo imprescindível e utilíssimo Ministério da Pesca, cuja fatura foi quitada já na gestão de Ideli, cabe a questão: por que não aviões-caça, em vez de lanchas-patrulha? Teriam rendido bem mais que míseros R$ 150 mil ao caixa do PT, além de terem exatamente a mesma serventia das lanchas para o ministério. Ou seja: nenhuma.

LAZAR KRYM

lkrym@terra.com.br

São Paulo

Tubarão

Bem que Ideli pediu ao seu sucessor na Pesca que cuidasse bem dos seus peixinhos...

FLÁVIO CESAR PIGARI

flavio.pigari@gmail.com

Jales

Confusão na pesca

O Ministério da Pesca tem se confundido em conhecido ditado: em vez de "não dar o peixe e ensinar a pescar", tem dado o peixe (contratos especiais com cartas marcadas) e ensinado a doar - ao PT, para a campanha da Ideli Salvatti... Assim não há pescaria (Brasil espoliado) que aguente!

SILVANO CORRÊA

scorrea@uol.com.br

São Paulo

Perdição Total

A cada dia que passa nos conscientizamos mais, com o partido da Perdição Total, da prática de corrupção, roubos, desvios, superfaturamentos, etc. Está mais do que explicado, comprovado e esclarecido o porquê de Ideli Salvatti ter pago parte da fatura pela compra das 28 lanchas-patrulha pelo Ministério da Pesca sem ter feito nenhum questionamento a respeito. Pimenta nos olhos dos outros é refresco, não é, ministra?

ANGELO TONELLI

angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

Trambicâncias

A frota do Ministério da Pesca deveria receber a seguinte denominação: PT, Piratas do Trambique.

ANGELO ANTONIO MAGLIO

angelo@rancholarimoveis.com.br

Cotia

Financiamento de campanha

Para o PT, que está no poder, não há a necessidade de lei para decidir sobre o financiamento de campanhas eleitorais pelo Estado. Ela já funciona, como o demonstram a compra de barcos inúteis e inoperacionais para a campanha de Ideli, a transposição do Rio São Francisco, as obras da Copa, as ONGs em ministérios, o que nos remete ao famoso mensalão, que nós, cidadãos - e a Justiça, espero -, não vamos esquecer. Essa prática, que não é invenção do PT, é generalizada nos partidos, em cargos públicos ou por meio de suas representações no Congresso Nacional. É lá que prestam serviços legislativos a empreiteiros e outros grupos interessados, mediante remuneração adicional. Adiantaria uma lei sobre financiamento de campanha? A resposta seria sim desde que houvesse penalidade "responsável" e também uma legislação para o lobby, igualmente com a rigidez e as penas que a arriscada atividade de lobista para a democracia merece. Ao fim e ao cabo, para que todas as boas ideias e intenções para o aprimoramento do País funcionem realmente é absolutamente indispensável uma Justiça que atue em benefício do povo, e não de alguns amigos, políticos e "pagantes". E, por último, fica também a impressão de que as penalidades no Brasil, assim como os regimentos dos processos penais são feitos por pessoas interessadas em torná-los mais brandos, motivo pelo qual não são eficientes.

FABIO FIGUEIREDO

fafig3@terra.com.br

São Paulo

CONFRONTO NO RIO

Embate histriônico

Os lamentáveis acontecimentos na relembrança do golpe de 1964, no Rio, foram emblemáticos. De um lado, senectos militares da reserva. De outro, grupos de jovens que, certamente orientados por seus avós adversários dos convivas prussianos, participaram de um embate histriônico sobre um tempo infeliz da nossa História, como diria Chico Buarque de Hollanda. Deixemos que a legal Comissão da Verdade, o Judiciário e o historiadores analisem os fatos daqueles idos de março, posto que o País tem coisas mais urgentes e importantes para resolver.

JOSÉ DE ANCHIETA ALMEIDA

josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

Burgueses de amanhã

Os grupelhos de jovens que, como marionetes, agem comandados por vingativos e sorrateiros esquerdistas encastelados no governo federal - que até ontem se diziam revolucionários, mas hoje usufruem descaradamente as benesses do poder, como faustosos burgueses - me fazem lembrar o genial frasista Millôr Fernandes: "Revolução é pejorativo. Falem-me em revolução que puxo logo o meu talão de cheques. Todos os revolucionários que conheci já traziam estampada no olhar a marca do 'reaça' que seriam no 'day-after'. Desconfiem deles. Confiem nos evolucionários".

TÚLLIO MARCO S. CARVALHO

tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

 

AS LANCHAS DO MINISTÉRIO DA PESCA

A imaginação criadora da corrupção não tem limites. É a vez de “lanchas-patrulha” adquiridas pelo Ministério da Pesca por R$ 31 milhões. Como a finalidade das lanchas é onírica, ficaram no estaleiro da empresa. O povo pagou a importância total. A deputada Ildeli Salvatti (PT-SC) recebeu a contrapartida de R$ 1 milhão, para sua campanha ao governo de Santa Catarina, obviamente por meio do partido. Não incorreria no nonsense de recebê-la diretamente. E o proprietário da Intech Boating, empresa beneficiária, militante do PT desde seu nascimento no ABC, pergunta, candidamente, qual o problema (para ele), já que estava faturando dezenas de milhões mensais. Relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) comprova tudo. O Ministério Público agirá ou será necessário o ajuizamento de ação popular?

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

*

PESCA – ARRASTÃO

A ministra pode não saber pescar, mas vende seu peixe como poucos.

A.Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

*

NÃO TEM NADA DEMAIS

Após ser contratada para construir lanchas-patrulha de mais de R$ 1 milhão cada para o Ministério da Pesca – que não tinha competência para usar tais embarcações –, a empresa Intech Boating foi procurada para doar ao comitê financeiro do PT de Santa Catarina R$ 150 mil. O comitê financeiro do PT catarinense bancou 81% dos custos da campanha a governador, cuja candidata foi a atual coordenadora política do governo, a ministra Ideli Salvatti, em 2010. Neste ano, Ideli participou do ato de assinatura da compra das lanchas-patrulha. Ex-militante do PT, o dono da empresa, José Antonio Galizio Neto, afirmou em entrevista ao Estadão na quinta-feira, 29, que a doação não foi feita por afinidade política, embora se defina como filiado da época de fundação do partido em São Bernardo do Campo, São Paulo. O partido era do governo, a solicitação de doação veio do Ministério da Pesca. É obvio, e eu não achei nada demais. Eu estava faturando de 23 a 24 milhões, então fiz alegremente a contribuição. Derrotada na eleição, Ideli preencheu a cota do PT de Santa Catarina no Ministério de Dilma Rousseff, justamente na pasta da Pesca, justamente ela que nunca pescou nem um lambari. Em cinco meses no cargo, antes de mudar de gabinete para o Planalto, a ministra pagou o restante R$ 5,2 milhões a empresa doadora à campanha, ao comitê financeiro do PT. Em nota, a assessoria da ministra destaca que as contas foram aprovadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Onde estão o patriotismo, a sinceridade, a responsabilidade na gestão pública? E, o pior de tudo é que não sabemos onde está a oposição e muito menos o cumprimento do dever dessas autoridades e também do próprio TSE!

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

*

PESCA DAS PROPINAS

A criatividade desta organização petista para desviar recursos do contribuinte não tem limites. As traquinagens transitam por terra, e até pelo mar, ou melhor, pelo Ministério da Pesca... A última divulgada pelo Estadão (30/3/2012) tem também como protagonista a Ideli Salvatti, hoje ministra de Dilma, que incentivou a compra para nenhuma utilidade, de 28 lanchas patrulha por R$ 31 milhões, de um filiado do PT, José Antônio Galísio Neto, que montou a empresa às pressas, provavelmente para fazer um único negócio, e escuso, diga-se de passagem, com seus camaradas do PT, com objetivo de levantar dinheiro para eleição de Ideli, candidata em 2010 ao governo de Santa Catarina. Por dentro, ou seja, declarado, o compromisso era de contribuir com R$ 150 mil para campanha. Por fora não sabemos quanto... Mas, nesta história, o mais grave mesmo é que compraram essas embarcações sem que o Ministério da Pesca tenha a prerrogativa de patrulhar coisa alguma. A maioria das lanchas até hoje estão guardadas em galpão do próprio fabricante. Ou seja, o desvio, ou prejuízo para o erário literalmente é de R$ 31 milhões mesmo... A conclusão que se chega, é que essa turma de Ideli Salvatti, de Santa Catarina, junto com seus amiguinhos do mensalão, são todos do mesmo saco do larápio do Demóstenes Torres...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

NOVA LEI SECA

Embalada por imprensa histriônica e sensacionalista, a loquaz cidadania tupiniquim apressa-se em ceder – irrefletidamente – mais um bom tanto de sua liberdade. Na esteira da recente decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) sobre as provas que podem ser admitidas para a demonstração do crime de direção de veículo automotor com concentração de álcool no sangue (art. 306 do CTB), noticia-se que com apoio popular o Congresso provavelmente não só promulgará uma outra lei que venha a permitir outros meios de prova, como que também venha a cominar penas ainda mais altas aos eventuais infratores. Menciona-se que as penas contra os infratores serão de 6 a 12 anos, em caso de lesão corporal; e de 8 a 16 anos, no caso de morte (vide o Estadão de 30 de março de 2012, página C7). Ou seja, se você futuramente tomar umas duas cervejas e, na sequência, ao dirigir seu automóvel acabar por atropelar e ferir (sem intenção) alguém, você sofrerá, além das já rigorosas sanções administrativas de pontos na carteira, multa, apreensão do automóvel e suspensão da habilitação, também a pena de, no mínimo, seis anos de reclusão. Se por infelicidade a vítima vier a morrer, pena de no mínimo oito anos. Agora preste atenção, se você pegar uma faca e com ela agredir dolosamente um desafeto, nele provocando lesão leve, o crime é tratado como de menor potencial ofensivo a merecer transação penal ou suspensão condicional do processo e, quando muito, à condenação à pena de 3 meses a 1 ano de detenção. Se com a facada você provocar lesão grave no ofendido (por exemplo, causar perigo de vida ou inabilitação para as ocupações habituais do ofendido por mais de trinta dias), sua pena ainda será de um a, no máximo, 5 anos de reclusão. E se você, ainda com o emprego da faca, vier a matar o pobre coitado, a pena será de seis a vinte anos de reclusão. É isso mesmo, ou seja, se eu mato culposamente alguém ao dirigir depois de beber eu tenho que ser punido com – no mínimo – oito anos de reclusão. Se eu mato alguém intencionalmente a porrete ou com facadas no meio da mesma rua, a pena pode ser de seis anos de reclusão. Pergunto: onde está a proporção? Onde está a coerência?

Xisto Rangel xalbarelli@uol.com.br

São Paulo

*

OBRIGAÇÃO

Se, conforme previsto em lei, o motorista não é obrigado a produzir provas contra si e por isso pode recusar-se a fazer os exames para verificar se consumiu álcool, pergunto: é legal o cidadão ser obrigado a apresentar o seu veículo para a inspeção veicular e, ainda por cima, pagar por isso?

Sueli Caramello Uliano scaramellu@terra.com.br

São Paulo

*

TÁ TUDO LIBERADO!

Se, mesmo valendo o testemunho de policiais e terceiros para punir alcoolizados no trânsito, a maioria não obedecia a lei seca, imagine agora que a decisão de ser ou não punido depende do infrator. Podem continuar matando inocentes à vontade, galera, tá tudo liberado! Obrigada, STJ! Só no Brasil, mesmo. É brincadeira...

Marina B. Malufi mmalufi@terra.com.br

Olímpia

*

SANGUE E BAFÔMETRO

A decisão da Justiça de não obrigar ao motorista alcoolizado a não fazer testes de bafômetro ou exame de sangue, esclarece à Nação que isso somente serve para proteger filhinhos de papai de dirigem alcoolizados para safarem-se da Justiça. É a prova de que as leis são feitas para proteger bandidos e criminosos. Veja o exemplo de Demóstenes Torres, que é suspeito de ajudar infratores do jogo tecendo leis para livrá-los. Isso mostra que o Senado está contra a probidade e a segurança nacional.

Alberto Nunes albertonunes77@hotmail.com

Itapevi

*

O STJ E SUA FUNÇÃO

Acho que o problema é mais fácil de resolver do que supomos. Estou acreditando que os ministros do STJ precisam apenas serem informados de sua verdadeira função, pois me parece que pensam que suas presenças ali é privilegiar bandidos, proteger ladrões, estupradores e demais inconsequentes desrespeitadores da lei. E, também tranqüilizá-los, informando-lhes de que já existem as comissões de direitos humanos cuidando dessa tarefa com muito afinco.

Nei Silveira de Almeida neizao1@yahoo.com.br

Belo Horizonte

*

O ESVAZIAMENTO DA LEI SECA

Trata-se apenas da velha rotina brasileira de leis, saem prolixas para poderem serem contornadas sempre, ou simplesmente pela geração de favores, ou por bons advogados. Leis, ora leis...

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

*

FICA FÁCIL

Inacreditável a decisão do STJ no que diz respeito à punição dos homicidas do trânsito. Num país onde se gastam bilhões com as vitimas de trânsito e que a população esperava um exemplo do STJ para punir os irresponsáveis, tal corte dá o passe livre à impunidade. Daqui a pouco o sujeito que quiser cometer um crime não vai mais usar arma de fogo, pois vai ficar passivo de punição, então vai usar o carro, pois sabe que não haverá punição. Este Brasil não vai para a frente, como deveria ir, por decisões como esta do STJ, pois são bilhões dos contribuintes gastos com as vítimas de trânsito, e este recurso deveria ir para a educação. Mas para isso ocorrer, a lei tinha de ser severa. Assim fica fácil: o STJ decide e o contribuinte paga a conta.

Paulo Rodrigues de Moura paulorodriguesmoura@hotmail.com

São Paulo

*

LEI ÚMIDA

Bebam! Bebam sim! Bebam todas! Sem restrições e penalizações. Assim teremos um Brasil tonto e sem direção, lastreado no tripé: um barril de chope, um barril de vinho e um alambique de cachaça.

Walter Menezes wm-menezes@uol.com.br

São Roque

*

É INCITAÇÃO OU APOLOGIA AO CRIME?

Responda quem puder: As brilhantes decisões do STJ é incitação ou apologia ao crime?

Roberto Nascimento robenasya@yahoo.com.br

São Paulo

*

LIBEROU GERAL!

Agora o cenário do “Liberou Geral” está quase completo! A esperança do povo ficou em alta quando foram promulgadas as punições severas para crimes hediondos. Com o passar do tempo foram “flexibilizadas” e hoje são ridículas. Proibiram-se as algemas, a progressão de pena faz com que os prazos bombásticos das condenações sejam mero Marketing, porque o que se cumpre mesmo é muito menos. A Lei Seca secou de vez. A maioridade penal segue conceitos de mais de um século e não leva em consideração a maturidade mais precoce dos jovens. É uma incoerência, dá-se o direito de votar aos 16 anos, presumindo-se que o jovem tenha discernimento suficiente para escolher um candidato. Porém, antes dos 18 anos, ele não tem o discernimento de saber que roubar e matar são atos criminosos? Por trás disso, os jovens são usados pelos criminosos como agentes na linha de frente do crime. Nossos legisladores e juristas precisam parar de olhar para seus umbigos e aprender com o que acontece no exterior. A tolerância zero em várias cidades, como em Nova York, a tornou uma cidade extremamente segura quando comparada com o nível de segurança de nossas cidades. Isso em um país em que a preocupação com o direito individual é extremada. Nossos legisladores e juristas precisam pensar mais no direito coletivo, inclusive dos milhões de potenciais vítimas, em lugar de pensar no direito individual dos milhares de potenciais agentes de atos criminosos. É muito mais do que uma questão de números. Se um criminoso sofre algum ato mais violento durante uma ação policial, a imprensa e alguns órgãos vêm em sua defesa. Por outro lado, as vítimas e seus familiares são esquecidos pela imprensa e pelos órgãos, ficando desamparados, muitas vezes sem seus chefes de família que lhes garantia o sustento. O preso tem salário reclusão com valor considerável, a viúva e os órfãos, receberão uma pensão com valor que guarda proporção ao tempo de serviço do falecido. Onde está a Justiça Social?

Edison Roberto Morais ermorais@uol.com.br

São Paulo

*

SALVE-SE QUEM PUDER

Com essa nova decisão do STJ, que apenas o teste do bafômetro ou exame de sangue servem como prova de embriaguez ao volante, a coisa toda vai descambar prá valer. Quer dizer, cada vez mais a justiça privilegia os malfeitores. Salve-se quem puder.

José Marques seuqram.esoj@bol.com.br

São Paulo

*

18 MESES

Faz 18 meses que o Supremo Tribunal Federal (STF) na figura de seu ministro Dias Tóffoli/lullopetista está segurando todos os processos referentes aos roubos perpetrados por Sarney e Collor com seus "milagrosos" planos econômicos que nos tungaram as correções devidas nas contas-poupança das épocas em questão. É mais uma vergonha deste judiciário já tão questionado no Brasil de hoje por suas atitudes dúbias e questionáveis em todos os sentidos, raríssimas exceções feitas. Até quando irá perdurar tal arrogância deste ministro do STF e seus pares para nos devolverem o que nos foi roubado por estes "nobres" senadores e ex-presidentes?

Boris Becker borisbecker@uol.com.br

São Paulo

*

ELEIÇÃO NO MINISTÉRIO PÚBLICO

O Ministério Público paulista (MP/SP) elegeu seu novo chefe, o procurador-geral de Justiça, em eleições diretas, mas até agora o governador Geraldo Alckmin (PSDB) não efetuou sua nomeação na lista tríplice. Espera-se que o governador respeite a decisão democrática da maioria da carreira do MP/SP e nomeie o candidato mais votado. Alckmin já errou feio ao nomear Grandino Rodas, o atual reitor da USP, que foi derrotado nas eleições e não tem legitimidade. Já é hora de acabar com a chamada lista tríplice, de livre escolha do governador. É uma prática antidemocrática e que não se justifica. O correto e justo é que o mais votado seja imediatamente empossado no cargo e ponto final.

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

*

ELEIÇÃO EM SÃO PAULO

A recuperação, mesmo que parcial, do ex-presidente Lula, acometido de câncer na laringe, aparece com um “El Cid” em socorro da candidatura de Fernando Haddad, em disputa com o tucano José Serra. Lula, sem o penoso tratamento a que estava submetido, promete voltar às atividades políticas e percorrer o país. Entre os petistas, fala-se na realização de um grande evento para comemorar a recuperação. Na quinta-feira, 29/3, o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e o prefeito do Rio, Eduardo Paes, estiveram no Hospital Sírio-Libanês, que durante o tratamento do ex-presidente recebeu uma romaria de políticos que escolhiam o hospital para verdadeiras reuniões políticas. Lula ouviu relatos sobre a crise entre o governo e a base aliada e que irá conversar com os rebelados. Com a disposição de Lula, Fernando Haddad julga que poderá alavancar a sua intenção de voto que o tem colocado na lanterna, segundo as pesquisas. Serra será o alvo preferencial de Lula. A eleição em São Paulo não será definida por Lula dos “petralhas” nem pelo PMDB das “boquinhas”. O paulistano, mais uma vez, vai impor o seu lema: Non ducor duco.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

*

O RETORNO DA RAPOSA

“Sem voz, estaria morto”, diz Lula em entrevista de 27/3. Com voz, coitados de nós, contribuintes, termos de aguentar tanta abobrinha e o retorno das artimanhas da velha raposa.

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

*

LULA APOSTA NO BAIXO QI

O ex-presidente Lula começa sua fanfarrice para tentar dar credibilidade ao candidato do PT à Prefeitura de São Paulo. Como sempre, Lula aposta no baixo QI do povo, ao falar que “Serra é o candidato de ontem”. Ele tenta induzir incautos a crerem que seu candidato é mais moderno. Tá bom, Deus sabe. O PT representa tudo de mais antigo, é demagogo, só sabe governar com fluxo de caixa altíssimo de impostos que sangram a classe média, empresários – principalmente os que não podem se defender. O PT é aliado de todos os partidos bicentenários, desde comunistas até coronéis, uma corrupção sem fim e impostos como nos tempos do Império Romano, quando precisou vir Cristo. Serra pode não ser o melhor, mas até o momento, pelo menos, sem uma novidade incrível ou uma mudança de sistema de governo em andamento para uma monarquia parlamentarista, onde alguém com poder tomaria as dores do povo, é o que temos para hoje. E, por favor, “mister ex-president”, não nos tenha por tão tolos assim, isso ofende. Pode fazer a campanha de seu candidato, mas o apresente, não use frases futebolísticas contra o “crânio” do Serra, que se fosse feito uma prova dinâmica entre seus ministros e seus candidatos com o Serra, seria uma vergonha, tanta mediocridade no “puder”.

Roberto Moreira Da Silva rrobertoms@uol.com.br

Cotia

*

LULA SAROU?

A quimioterapia afetou-lhe a mente e a língua. Desandou a falar besteiras e mentiras.

Wilson Solani Brinkmann wsbrink@terra.com.br

Atibaia

*

LULA TEM REMÉDIO?

Liberado pela equipe médica após tratamento de câncer na laringe, Lula já sai atirando com vistas a promover seu pupilo Fernando Haddad a prefeito de SP e o alvo, claro, não poderia ser outro: José Serra seu principal adversário. “Político de ontem”, disparou o ex-presidente, referindo-se ao tucano. Não encontra respaldo nos fatos essa manobra de identificar o ex-governador com o “atraso”. Serra foi um muito bem avaliado em suas gestões, tanto na prefeitura quanto no governo paulista, tendo, inclusive, vencido Dilma no estado de São Paulo na disputa presidencial. E, se formos falar de coisas ultrapassadas, não há, no mundo, símbolo maior do atraso que Fidel e Raul Castro, os mandachuvas de Cuba. Todavia, para estes, que fizeram da antiga pérola caribenha o país atrasado que é, Lula só tem palavras de elogio, inclusive visitando-os amiúde, justificando a repressão aos dissidentes da ilha e até investindo lá nosso rico dinheirinho, provavelmente a fundo perdido, já que Cuba está falida. Nos tempos pré-queda do Muro, Cuba foi dependente dos rublos de Moscou. Hoje, dos dólares enviados pelos exilados de Miami e dos petrodólares do “companhero” Chávez, um protoditador amicíssimo de nosso “ex” assim como outros da mesma laia, no continente e fora dele. Lula, um notório populista semelhante ao Getúlio dos anos 30, 40, se acha com moral para dar lições de “modernidade” a José Serra... Só rindo mesmo ! Pode ter vencido o câncer na laringe mas não há radioterapia que dê conta de suas incoerências ou quimioterapia que resolva sua incontinência verbal.

Silvio Natal silvionatal49@yahoo.com.br

São Paulo

*

POBRE SAÚDE

É prazeroso saber que o ex-presidente Lula, está livre do tumor maligno que o incomodou durante cinco meses. O tratamento de Primeiro Mundo dispensado ao ex-mandatário mor do Brasil foi com certeza o fator principal para o sucesso. Esta gloria poderia ser alcançada por muitos outros brasileiros acometidos por esse mal, se tivessem a mesma oportunidade de assistência. Oxalá, um dia, alcancemos esta paridade e este dia me parece um pouco distante, em razão da atuação de políticos inescrupulosos que desviam os recursos da saúde para outros fins e estes fins, são invariavelmente para atender vaidades e interesses escusos que os enriquece cada vez mais. Nos últimos nove anos, portanto, inclui o governo Lula e o início atribulado da presidente Dilma, foram desviados R$ 2,3 bilhões da pasta da Saúde, e com certeza não vai parar por aí, pois sediaremos uma Copa do Mundo e uma Olimpíada, válvulas de escape para muitos outros milhões. “ O cérebro humano começa a trabalhar assim que o sujeito nasce e não para até o momento em que ele sobe em um palanque para fazer um discurso”(G. Jessel).

Sérgio Dafré Sergio_dafre@hotmail.com

Jundiaí

*

CPTM E METRÔ EM ANO ELEITORAL

Por que a imprensa não faz uma ligação direta entre as falhas dos transportes públicos e as eleições municipais em São Paulo? Pelo menos os que usam o jornal para ler vão ficar por dentro das causas reais dessas falhas orquestradas. Não morro de amores por partido nenhum, ao contrário, apesar de saber que estou errado, anulo meu voto. Mas o que a CUT e as centrais sindicais ligadas ao PT estão fazendo para mais uma vez desestabilizar a oposição é um crime que deveria ser investigado. Não pode a população ser usada novamente como massa de manobra, para que eles alcancem seus objetivos. Só não vê quem não quer. Eles precisam ter o poder em São Paulo, e para isso lançam mão de meios, no mínimo, imorais. Tudo isso tem o dedo do Lula e seus asseclas. Os acima do bem e do mal. Os ungidos.

Marcos de la Penha Chiacchio mdlpchia@estadao.com.br

São Paulo

*

QUEM SE OMITE PERMITE!

Ano eleitoral, em São Paulo acontecem fatos estranhíssimos tais como, no mesmo momento em que uma linha de trem passa por problemas, já aparecem pessoas portando garrafas incendiárias para tocar fogo numa estação. Uma sincronicidade que não passa desapercebida a ninguém! E nossas autoridades vacilam e não dão o nome correto ao fato: sabotagem! Até quando vamos assistir à destruição do patrimônio público por vândalos, sem que se investigue suas vidas pregressas, seus contatos, seus rastros ideológicos? Porque estamos fartos de saber que um certo partido é vaso comunicante com uma certa militância da pior qualidade, aquela que, num estalar de dedos, está nas ruas pondo prá quebrar! Acho bom nossas autoridades pararem de se fazer de cegas, pois quem se omite permite!

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

*

SABOTAGEM

Quantos trens da CPTM e do Metrô o governo estadual vai esperar serem sabotados para colocar policiais à paisana para identificar os sabotadores? Está na cara que é coisa de petralhas em ano de eleições. Nós já identificamos o DNA, falta agora o governador tomar medidas pertinentes para identificar os donos do DNA. Está esperando o que, governador Alckmin?

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

FILOSOFIA

A filosofia do PT de que "quanto pior melhor" está sendo provada nas últimas ocorrências na CPTM e Metrô. Alguém tem dúvida de onde partiu a ordem para os tumultos?

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

*

JOGO BAIXO

Não é jogo de futebol é "jogo baixo". Por que é que o Blatter, o presidente da Fifa, não disse à nossa presidente Dilma que o Jerôme Valcke continuaria a mandar na Copa via Fifa? Isso ele não falou. Não teve coragem. Foi mais que "jogo baixo", foi também covardia.

José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

*

EXIGÊNCIAS

A Fifa exigiu que se libere a bebida nos jogos da Copa. Por que o governo não exige que a Fifa se responsabilize pelas ocorrências que poderão resultar dessa obrigatoriedade irresponsável?

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

PINGA NIMIM

Lei criada pelo governo Lula, permite beber e dirigir a vontade matando todo mundo; óbvio que ele não concordaria com tolerância zero, na bebida, pois a liberou até para os estádios de futebol durante a copa, deixando todo imbróglio atual para sua sucessora, que quer repassar essa absurda batata quente assumida pelo governo federal com tamanha irresponsabilidade, para os governos estaduais resolverem com a Fifa. É fácil assumir e fazer besteiras no país do futebol, samba e carnaval!

José Alberto de Paiva alpai12@yahoo.com.br

São Paulo

*

A GRANDE DISCUSSÃO

Bilhões de reais públicos gastos em estádios superfaturados e/ou em locais onde o futebol é semiprofissional. E a grande discussão é a venda de cerveja. Então, tá!

Guto Pacheco daniguto@uol.com.br

São Paulo

*

CONTAGEM REGRESSIVA

O tempo não espera por incompetência e muito menos por mentiras ou demagogia de quem quer que seja. Este governo tem o prazo de, menos de três anos para cumprir as promessas feitas ao assumir o patrocínio da Copa do Mundo de 2014. Pelo que o governo petista diz, falta pouca coisa para cumprir as exigências naturais impostas pela Fifa nesse tipo de evento. Vejamos, está faltando apenas: 27 meses, 12 estádios, uma seleção, um técnico, 30 hotéis, 14 aeroportos, 120 mil km de rodovias, 2 mil km de metrô, trens-bala, 115 favelas pacificadas, 33 mil soldados preparados, 2 mil restaurantes, 150 mil motoristas de taxi falando inglês. O brasileiro precisa ser otimista com a administração petista, na realidade está faltando pouco. Não é mesmo?

Benone Augusto de Paiva benone2006@bol.com.br

São Paulo

*

A PONTA DO ICEBERG

A TV Globo mostrou a ponta do iceberg nas licitações cujos valores são modestos em relação o que está acontecendo nos preparativos para a Copa do Mundo e a Olimpíada. A profusão de obras a toque de caixa, sem licitação ou mal licitadas, vai enricar a cumpanheirada e suficiente para calar a boca de todos aqueles que ensejarem abrir o bico. É dinheiro grosso que dá pra todo mundo. Historicamente nunca houve tanta corrupção como agora, mas é apenas o começo de uma roubalheira desenfreada.

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

*

LAZER OU GUERRA

Enquanto Ricardo Teixeira passa a receber “pensão por tempo de serviço” da Fifa, as obras para a Copa do Mundo se arrastam e tenta-se burlar o Estatuto do Torcedor, morrem mais dois torcedores em São Paulo. Triste realidade do futebol brasileiro.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

*

CÃES RAIVOSOS

Assistimos já há alguns anos uma violência descabida dentro e fora dos estádios de futebol. A TV vem mostrando os massacres cometidos por torcedores bandidos que não encaram o futebol como arte, como entretenimento, como alegria! Devo dizer que essas gangues que marcam brigas pela internet, antes mesmo da data do jogo, devem ser tratadas como bandidos, como cães raivosos. Com certeza os pais desses cães (que me perdoem os caninos) não os vacinaram na época certa. Se assim o fizessem, eles hoje saberiam viver em harmonia com as demais pessoas, com a sociedade organizada. O que vemos hoje são pais transferindo suas responsabilidades educacionais para professores, psicólogos, médicos e outros. Em consequência disso, não há outro caminho a não ser a polícia e a justiça enjaular esses bandidos usando os rigores da lei. E se a lei não for rigorosa, cabe ao Congresso Nacional as providências no sentido de mudá-las.

Abílio Teixeira abilioteixeira@bol.com.br

Brasília

*

TORCIDAS E LUCROS

Os lamentáveis casos de mortes de torcedores ligados às organizadas Mancha Alviverde e Gaviões da Fiel estão em foco em todo o Brasil. Respeitada a terrível dor das mães que perderam seus filhos, a pergunta que fica é a seguinte: Quem está, misteriosamente, lucrando com esse barulho infernal que ressurge nas organizadas paulistas?

Vanderlei de Lima toppaz1@gmail.com

Amparo

*

FICHA LIMPA NOS ESTÁDIOS DO BRASIL

A violência e a certeza da impunidade caminham em todas as direções no Brasil dos jeitinhos e dos acertos jurídicos contra malfeitores, e agora marca um gol de placa nos estádios e fora, com cenas de vandalismos, brutalidades, selvagerias com assassinatos entre membros das torcidas organizadas. Os meus pais já diziam que os exemplos dos mais velhos e das autoridades refletem diretamente na vida cotidiana das massas populares. Se os grandes políticos roubam, cometem crimes e nada acontece, usa da coisa pública para fazer malandragens, isso acaba refletindo de alguma forma nas atitudes de parte da população que se espelham nessas “autoridades”. O Brasil enfrenta vários problemas para realizar a Copa do Mundo de 2014, entre eles, a epidemia das drogas nas cidades sedes que realizará os jogos, a corrupção nas obras do PAC da Copa e agora, mais um fato que poderá refletir nas ruas e nos Estádios, que será o enfrentamento violento de torcidas rivais. Olha que quando os torcedores podiam usar bebidas alcoólicas nos Estádios a coisa era ainda pior e os confrontos eram dentro das arenas do futebol. As pessoas, em especial dos desajustados, os usuários de drogas, os alcoólatras do futebol e os membros das torcidas organizadas não respeitam nada e ninguém, muito menos forças policiais que fazem as seguranças nos dias de jogos aqui no Brasil. Já os bons torcedores, as pessoas que amam o futebol na sua essência esportiva, que gosta de ir às arenas com suas famílias, encontram receios e medo. Em alguns jogos, muitos torcedores honrados deixam de comparecer nos estádios com medo e temor da violência nas entradas e saídas dos grandes clássicos. Esses dias li uma reportagem onde os organizadores estariam buscando verbas bilionárias para preparar um esquema de segurança antiterror internacional. Acredito que os investimentos e as experiências de conter vandalismos e assassinatos entre os jovens torcedores já deveria estar em ação agora. Para concluir, já têm delegados, coronéis e políticos falando em exigir carteirinhas de torcedor “ficha limpa” para merecer entrar e assistir os grandes clássicos. Olha que somos considerados a pátria do futebol, em razão da criatividade dos atletas. Num Brasil minado pela corrupção, com uma republica centenária da impunidade dos políticos de colarinho branco, hoje, enumerados como aliados dos “malfeitos”, com um judiciário sob suspeita, por membros do próprio CNJ, será que seremos capazes de impor regras rígidas para os torcedores drogados e ou embriagadas nos estádios da Copa. É certo que estão preparando mais um momento de pão e circo para as eleições de 2014, mas controlar as massas de torcedores embriagados, essa eu quero estar vivo para assistir, caso o mundo não acabe em 21 de dezembro de 2012. Será?

João Cipriano Nascimento Filho ciprianoserra@yahoo.com.br

Brasília

*

AGORA É ASSIM... O QUE SERÁ NA COPA?

Faz pouco tempo, no Egito, numa briga – em pleno estádio – de torcedores de times de futebol, morreram 74 pessoas! Suspenderam um dos times do campeonato e um tumulto público aconteceu, com novas vítimas! Semana passada, em plena São Paulo da Copa de 2014, um confronto entre torcedores do Palmeiras e do Corinthians, além de muitos feridos com barras de ferro, um jovem foi brutalmente assassinado! Voltaire, pensador francês, já dizia que "o fanatismo produziu mais males que o ateísmo!" E eu completo: e continua produzindo ainda mais tragédias humanas! E ainda vão permitir álcool na Copa de 2014... Ainda é tempo, "autoridades"!

Sagrado Lamir david@powerline.com.br

Juiz de Fora (MG)

*

CANARINHO COM CIRROSE

Como se já não bastasse o futebol trôpego, cambaleante e desconjuntado apresentado há tempos pela seleção brasileira de futebol e, ainda por cima, o incongruente e absurdo patrocínio que ela recebe de uma fabricante de bebidas alcoólicas, eis que o seu desenxabido técnico, Mano Menezes, dando um péssimo exemplo, se recusa a fazer o teste do bafômetro numa blitz da Lei Seca, no Rio de Janeiro. Pelo visto, o canarinho, passarinho símbolo da seleção brasileira, que deixou de voar elegantemente e emitir o seu lindo e encantador trinado, talvez esteja doente com cirrose.

Túllio Marco Soares Carvalho tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

*

PERGUNTA

Se Mano Menezes não pode a partir de agora dirigir sequer um automóvel, como ele irá dirigir o escrete canarinho?

Paulo Moreno paulo_maganini@hotmail.com

Presidente Prudente

*

INEXPLICÁVEL

Após o País estar investindo o que não podia nos estádios de futebol para receber a Copa 2014, por estar numa situação vergonhosa mediante a "saúde falida", "segurança precária", "educação péssima" e "transportes precários", o novo presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, quer dar ao Chile o Torneio de 2015 da Copa América. No mínimo é estranho, para não mencionar outras dúvidas, não concordam?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

DEUS BRONQUEADO COM O BRASIL?

Depois de perdermos Chico Anysio e Millôr Fernandes em tão poucos dias, deixando nossa cultura mais pobre, o Lula anunciar estar curado e voltar a atividade política o que significa o "apedeutismo" governando o País, cochichos de Brasília que a presidente Criatura quer emplacar o Lobão como o próximo presidente do Senado e, conseqüente, continuidade do Sarney mandando no Cambalacho Nacional, cair a máscara de político honesto do Demóstenes, os petralhas livrarem a cara do Pimentel, o "mensalão" jogado para as calendas, a justiça jogar no brejo a Lei Seca, até a Fifa admitir que a Copa do Mundo custará o dobro ao Brasil e que discordo, porque será o triplo, enfim, depois e tantas notícias ruins e de tamanho escracho político no País, parece que Deus está bronqueado conosco. Melhor rezarmos para Ele mudar o humor.

Laércio Zannini arsene@uol.com.br

São Paulo

*

ÓRFÃOS

O Brasil perdeu dois de seus maiores artistas do humor: Chico Anysio e Millôr Fernandes. Os geniais artistas estão deixando órfão o povo brasileiro.

Paulo Dias Neme profpauloneme@terra.com.br

São Paulo

*

MILLÔR

Humildemente permitam que eu copie algumas frases de Millôr que retrata os dias de hoje e os amanhã quando ele chegar. As frases inteligentes não mudam o significado se alguém inteligente a ler e espero que tenham muitas pessoas com este dom que invejo nas pessoas. Para a nossa presidenta e sua base aliada que um dia já foram adversários: “O poder é o camaleão ao contrário: todos tomam a sua cor”. Para os que querem desenterrar a lei da anistia: “Democracia é quando eu mando em você e Ditadura é quando você manda em mim”. E uma especial para os guerrilheiros da liberdade quando foram indenizados com o dinheiro do povo: “Pensei que a luta era uma luta ideológica e não investimento a longo prazo”. O Brasil está perdendo as suas genialidades. É pena que a gente só perceba isto quando eles humildemente param de bater o coração e de pulsar o cérebro.

Manoel José Rodrigues manoel.poeta@hotmail.com

Alvorada do Sul (PR)

*

CHICO

Sem Chico Anysio o Brasil fica mais petista: muito mais sem graça, muito mais sem dignidade.

José Benedito Napoleone Silveira nenosilveira@aim.com

Campinas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.