Fórum dos Leitores

CASO CACHOEIRA

O Estado de S.Paulo

21 Junho 2012 | 03h10

Justiça refém

É o fim do mundo o juiz federal Paulo Augusto Moreira Lima, ameaçado de morte pela "criminalidade de Goiás", ter de pedir ajuda ao Judiciário, sair de férias, deixar o País e quem sabe viver escondido, simplesmente por realizar o seu trabalho! Posso imaginar o medo que estão sentindo deputados e senadores. Depois da ameaça sofrida, Moreira Lima pediu para deixar o processo em que foi determinada a prisão do contraventor mais poderoso e famoso de Goiás, Carlos Cachoeira, que tem como advogado um ex-ministro da Justiça do governo petista, Marcio Thomaz Bastos. Um novo juiz foi designado para acompanhar o processo, Alderico Rocha Santos, mas é urgente que o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) tomem providências, antes que aconteça com esses juízes o que aconteceu com a juíza Patrícia Acioli, executada em agosto de 2011 no Rio de Janeiro. A Justiça não pode perder essa guerra, pois quem mais perderá será a sociedade.

IZABEL AVALLONE

izabelavallone@gmail.com

São Paulo

Truculência

O juiz e seus familiares foram ameaçados, ao que parece, pelo bando de Cachoeira. Tamanha truculência, arrimada na certeza da impunidade, abala a integridade, a liberdade e a independência do Judiciário. Ainda assim, Márcio Thomaz Bastos, ex-ministro da Justiça de Lula, permanecerá patrocinando a defesa do indigitado suposto contraventor?

ULISSES NUTTI MOREIRA

ulissesnutti@uol.com.br

Jundiaí

Futuro sombrio

Pobre país! Que futuro te espera, quando magistrados recusam o trabalho por temer as gangues organizadas do colarinho-branco?

HIDEO MATSUOKA

hideo.matsuoka@hotmail.com

Paranavaí (PR)

Ou vai ou racha

O Congresso Nacional está no seu momento mais importante desde o fim da ditadura militar. Ou leva a sério a CPI do Cachoeira e desmantela essa máfia que agora ameaça até juízes, ou estará declarando abertamente a quem pertencem os mandatos dos parlamentares, pondo-se a serviço desta perigosa organização criminosa.

BEATRIZ CAMPOS

beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

ELEIÇÕES MUNICIPAIS

Imagem tisnada

A impoluta deputada Luiza Erundina acende uma vela a Deus e outra ao diabo quando se recusa a participar da chapa do candidato do PT à Prefeitura de São Paulo e, ao mesmo tempo, não abdica do apoio que continua dando ao candidato e à política nefasta do PT. Puro oportunismo político. Sua imagem, quer queira ou não, foi tisnada indelevelmente.

JOSÉ G. SÉRVULO DA CUNHA

jgservulo@hotmail.com

São Paulo

É ou não é?

Luiza Erundina declarou que a foto de Lula, Fernando Haddad e Paulo Maluf celebrando a aliança entre PT e PP "provocou repulsa", ensejando a retirada de sua candidatura como vice de Haddad. No entanto, ela diz que permanecerá apoiando ativamente o candidato petista. Falta clareza à fala de Erundina. Afinal, é no mínimo curioso que a imagem de Lula e Haddad ao lado de Maluf a incomode tanto, mas a influência deste último numa hipotética gestão de Haddad não seja empecilho ao apoio da deputada.

SERGIO SARAIVA RIDEL

sergiosridel@ig.com.br

São Paulo

Culpa da foto

Minha não tão grande dúvida é: sem a foto, ela continuaria?

HERMÍNIO SILVA JÚNIOR

hsilvajr@terra.com.br

São Paulo

Rei nu

Erundina dá-lhe um pé, o mensalão começa a ser julgado em agosto, a denúncia dos aloprados é aceita pela Justiça Federal e Supla diz que no PT só se salva o pai. Acho que o ex-rei está ficando nu.

CARLOS R. GOMES FERNANDES

crgfernandes@uol.com.br

Ourinhos

Marta e Erundina

Cumprimento as duas únicas mulheres que ousaram contrariar o "Todo-Poderoso" Lula. Em se tratando de apadrinhados, o que seria da cidade de São Paulo com um baby prefeito que se sujeita a ser recheio de lanche da tarde?

MARIA INÊS T. DE MENDONÇA

migmendonca1@gmail.com

São Paulo

Lula e os intelectuais

Que vergonha ver Lula com Maluf. Gostaria de saber a opinião dos intelectuais da Universidade de São Paulo (USP) que criaram o mito Lula nos últimos 30 anos, se vão continuar apoiando "o salvador da Pátria" e autodenominado "amigo dos pobres". Muita cara de pau de Lula e dos petistas corruptos do mensalão. Para mim, agora, Lula nunca mais.

JULIO TIRAPEGUI

tirapegu@usp.br

São Paulo

Silêncio acadêmico

A feijoada histórica na casa de Maluf causou indigestão até em parte da militância petista, mas não foi capaz de remover o silêncio acadêmico. Vergonhoso, mas real. Considero, respeitosamente, uma covardia intelectual esse silêncio, ou então manifestações como a de uma doutora que passou a vida inteira lendo Espinosa: "Não acho nada. Nadinha. Até logo". Até logo, ou melhor, adeus à essência da Universidade. Triste.

MARCIANO VASQUES

marcianovasques@gmail.com

São Paulo

SACOLINHAS

Elas voltaram

Até que enfim uma boa notícia: Ministério Público derruba acordo sobre proibição de sacolinhas plásticas em São Paulo. Na minha opinião, a solução é a educação: o povo precisa saber reciclar. Não adianta retirar as sacolinhas de circulação, se parte da população continua jogando lixo pela janela do carro, misturando lixo orgânico com lixo reciclável, etc. E quem não concordar comigo está convidado a carregar minhas compras, pois minha coluna estava prejudicada por ter de carregar peso excessivo em sacolas de tecido ou em caixas de papelão.

MARIA CARMEN DEL BEL TUNES

carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

UMA FOTO VALE MAIS QUE MIL PALAVRAS

A foto deixou todos boquiabertos, mas o fato não.Na verdade, há muito que o PT se alia aos mais detestáveis, aos mais corruptos e demagógicos políticos do Brasil. A aliança que não é nova com Paulo Maluf, procurado pela Interpol, mas facilmente "achável" por aqui, provocou um asco tamanho porque o chefão do partido do governo, o todo poderoso e sempre obedecido Lula, se deu o desfrute de ser recebido na casa do indigitado e de ser fotografado em atitude de grande amizade. Para quem conhece o ex-presidente e viveu por aqui durante seus governos isso não foi novidade, há muito ele está acostumado a coabitar com os mais desprezíveis seres desse País. Se em Erundina a foto provocou repulsa, o que já aconteceu nesse País sob o governo de Lula provocou muito mais que repulsa aos cidadãos que ainda acreditam em honestidade e seriedade. Mesmo com as explicações sem sentido de correligionários e seguidores, ficou muito claro, se ainda havia alguma dúvida, que Lula não tem nenhum apreço pela verdade e pela retidão de caráter que pessoas de bem tem como objetivo na vida. Uma foto vale mais que mil palavras...

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

*

PARABÉNS, ERUNDINA!

Não sou eleitor da sra. Luiza Erundina, mas sou obrigado a reconhecer que, em meio a essa verdadeira vergonha em que se transformou o cenário político nacional, ainda há pessoas com vergonha na cara,que não desejam o poder a qualquer preço. A recusa dessa senhora em compor chapa com aquilo que é o que há de mais de nefasto que existe na política brasileira,Paulo Maluf,nos faz crer que ainda existem pessoas na política que preferem chegar em casa e encarar seus filhos e netos olhando nos olhos,sem medo e com orgulho. quanto ao nosso querido ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva,ele nunca me enganou.

Gilberto Ribeiro da silva aanu@uol.com.br

São Paulo

*

QUAL A SURPRESA?

O que não entendo a esta altura do campeonato é o porquê da reação de indignação do acordo entre PT e Maluf. Oras, desde que o PT chegou ao poder mostrou sua verdadeira face, esquecendo tudo que dizia e defendia antes de chegar ao poder, e ademais fez outras associações com Sarney, Collor, sem dizer que montou o maior esquema de arrecadação de dinheiro público o mensalão, por que a surpresa?

Marcos Barbosa micabarbosa@gmail.com

São Paulo

*

MAIS UMA ARTIMANHA?

A Erundina, que amava Lula e odiava Maluf, saiu do muro com um sonoro adeus ao Haddad e aos antigos companheiros. Só pode ser artimanha dos camaradas dos partidos: Comunista, Comunista do Brasil, Comunista Brasileiro, Comunista Revolucionário e outros tantos de cunho socialistas, os quais inundam a Nação, que se diz democrata. Se for democrata de fato, e não da boca pra fora, com tantos partidos políticos registrados no Brasil, só faltam, para o circo pegar fogo de vez, os partidos: Fascista e Nazista. Lamentavelmente!

Roberto Stavale bobstal@dglnet.com.br

São Paulo

*

ROTO X RASGADO

A deputada Luiza Erundina, refuta veementemente o apoio do Maluf, ameaçando desistir de ser vice de Haddad, em virtude do apoio deste. Mas, esquece que também já foi condenada a devolver R$ 353.000,00 aos cofres municipais por desvio de dinheiro publico. Aqui fica uma pergunta: e os mensaleiros do PT José Dirceu, Genoino, esse irmão dos dólares na cueca, Delúbio, etc. como fica? Aceita o apoio deles?

Arnaldo Luiz de Oliveira Filho arluolf@hotmail.com

Itapeva

*

BARCO RACHADO

Para que lado seguirá o PT se ganhar a eleição para a Prefeitura de São Paulo? Para o lado do Lula, do Maluf ou do Haddad? Com Marta, Erundina e muitos petistas torcendo contra, acho que vai ser difícil estabelecer uma coesão política e de propósitos. Assim, se, apesar de tudo, der PT, pobre São Paulo!

Silvano Corrêa scorrea@uol.com.br

São Paulo

*

POR MAIS TEMPO NA TV E NO RÁDIO

O mal sucedido apoio de Lula a Maluf acabou criando um constrangimento dentro do partido. A ala de Marta Suplicy está rindo, a outra perdida. Lula foi feito de bobo da corte ao se prestar ao papel de carimbador das vontades de Maluf. Sem vice, o partido recorre aos deputados do PSOL, a outra ala petista que teria a cara de um PT mais coerente com o discurso do que o PT atual que perdeu sua identidade. Os nomes do deputado Netinho de Paula, que é pré-candidato à prefeitura, Lecy Brandão e Nadia Campeão são lembrados. Apesar do partido dizer não ter pressa na escolha do vice, a simples escolha dos nomes acima revela um desespero e uma vontade de compor com o PSOL, partido dos ex-petistas que saíram do PT por não concordar com seu discurso. E agora, vão compor com Lula e Maluf? Por mais tempo na TV e no rádio tudo pode acontecer. A conferir.

Izabel Avallone Izabel izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

PT E MALUF

A disputa ente PT versus PSDB pelo apoio de Paulo Maluf em São Paulo deixa clara a demonstração do fracasso total do modelo eleitoral brasileiro. Um verdadeiro vale tudo para garantir alguns minutos preciosos no horário eleitoral na TV, até mesmo subestimar a percepção do eleitorado de que o nome de Maluf esteja acima de qualquer suspeita em relação à corrupção. É óbvio que o mérito é do chefe maior do PT, Lula, que soube falar a linguagem do PP de Maluf para ganhar apoio nas eleições em troca de barganha oferecendo o cargo de Ministério das Cidades. Mas somente uma sociedade mais atenta ao antro da política brasileira sabe muito bem que só mesmo uma reforma séria na lei eleitoral poderá dirimir com esse cenário ruinoso. Daí a pedir para os parlamentares alterarem as regras no TSE, acabará sendo um insulto aos caprichos deles que nunca desejam largar o poder.

Eugênio de Araújo Silva eugenio-araujo@uol.com.br

São José dos Campos

*

JÁ ERA!

O careca desbarbado ainda não percebeu , mas ele já era. Só que ainda acredita que vai "enquadrar" a senadora Marta Suplicy. Pode esperar sentado.

Se em São Paulo o Haddad for vitorioso - Deus nos livre -, o vitorioso será o Lula ou o Maluf?

José Luiz Tedesco wpalharini@uol.com.br

Presidente Epitácio

*

APOIO DE MALUF AO PT

Paulo Maluf pretendendo justificar seu ridículo apoio ao Haddad do PT disse: "Política é igual ao futebol." Eu discordo. Os jogadores de futebol têm vergonha na cara. Os políticos nem sabem o que é isso.

Pedro Mascagni p.mascagni@uol.com.br

São Paulo

*

O MAGNÂNIMO

Vinde a mim os pequeninos - por Paulo Maluf.

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br

Osasco

*

SUJEIRA PURA

A política no mundo é suja. Mas no Brasil é imunda. Agora temos de aguentar as lágrimas de crocodilo do senhor Serra, pois o coitado está se debulhando todo, colocando a culpa de seu desespero no Alckmin, que permitiu a aliança do PP de Paulo Maluf com Fernando Haddad do PT. Esse acordo, que coloca a direita do Brasil (se é que existe) de pernas pro ar, aconteceu na mansão do dr. Paulo, com a presença do Haddad, Lula e outros companheiros.

Roberto Stavale bobstal@dglnet.com.br

São Paulo

*

UMA DAS VERGONHAS NACIONAIS

Não se pode negar que os dois últimos governos dos presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB), e do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) muito fizeram para afastar crianças do trabalho infantil, durante os 16 anos em que estiveram no comando do País, inclusive o trabalho escravo, oferecendo para suas famílias meios de sobrevivência como é o caso da bolsa família e outros tantos benefícios para quem mantivesse os filhos matriculados e estudando, mas é preciso continuar sendo dado também no governo da presidente Dilma Rousseff, pelos governadores e prefeitos. Pesquisa recente divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aponta que essa chaga que perdura no Brasil não mudou muito mesmo com todos os benefícios oferecidos para as famílias pobres e paupérrimas. Mesmo em localidades como a região do Grande ABC, em que mais de 4 mil crianças com idade entre 10 e 13 anos em 2010, faziam algum tipo de trabalho para ajudar suas famílias no sustento da casa. O fato de crianças e adolescentes estarem trabalhando é algo que gera muita preocupação (ou pelo menos deveria), não só para as autoridades, mas também para a sociedade civil, por saber que somos hoje a sexta economia global. E estamos muito próximo de passarmos a ser, num curto espaço de tempo, a quinta economia do planeta. Antes o País terá de resolver não só esse problema do trabalho infantil, como tantos outros como educação, saúde e segurança. Essas crianças são cidadãos em fase de crescimento, e de formação intelectual e de descobrimento da personalidade, que deveriam estar usando seu tempo para estudar, ler, brincar, aprender uma profissão em cursos gratuitos e profissionalizantes para seu próprio futuro, e não de garantir ou de colaborar com o sustento da família como há trinta anos atrás, como aqueles que trabalhavam na lavora em família. Hoje, as condições, as necessidades das famílias e dos jovens, dos adolescentes são outras completamente das dos seus pais e avós. Que a situação econômica da população brasileira mudou muito nos últimos 20 anos ninguém pode negar. Porém, é inegável que muitas pessoas ainda estão fora dessa onda de prosperidade, que muitas famílias ainda precisam sacrificar coisas, muito importantes- como a infância dos filhos- para não morrerem de fome principalmente no agreste, nos rincões do norte e nordeste. Principalmente porque lá os políticos ladrões e picaretas, e corruptos precisam desse tipo de gente para continuarem elegendo e reelegendo a cargos públicos enganado as pessoas humildes com promessas de melhorias que nunca são compridas. Não esquecemos também dos tantos casos de exploração infantil, praticadas por pais, enteados, parentes, vizinhos e de pessoas que vem ao nosso país só para aproveitar de nossas crianças e adolescentes para a prática da prostituição, mais que é muita conhecida por nossas autoridades que nada fazem para coibi-lo, e punir rigorosamente essa "gente animalesca que aproveitam de nossos jovens e adolescentes para comprar seus corpos com seu dinheiro sujo" muitas vezes conquistado através de tráfico de droga e de corrupção !

Turíbio Liberatto Gasparetto turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul

*

CPI NA ENCRUZILHADA

Como bem explicou Dora Kramer, depois que o juiz Moreira Lima pediu afastamento do caso Cachoeira alegando se sentir ameaçado, tanto ele como seus familiares, a CPI chegou numa encruzilhada: ou para de proteger certos grupos envolvidos com Cachoeira que são muito chegados ao governo, e que incluem parlamentares, prefeitos, governadores e empresários, levando avante e a sério as investigações por mais que se sintam intimidados ou continuam acobertando o crime organizado infiltrado no Congresso e em várias instituições que são pilares de nossa democracia. Se tal se der, o remédio , como sabemos, é amaríssimo. Portanto, está na hora dos políticos entenderem que chegaram no limite da irresponsabilidade. A política tem que ser tratada a sério e tudo tem que mudar! Que se convoque Cavendish , Pagot e Sergio Cabral já!

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

*

MÁFIA TUPINIQUIM

Nossas instituições estão em perigo! O juiz federal Paulo Augusto M. de Lima, responsável pelas investigações que cercam o mafioso Carlinhos Cachoeira, na Operação Monte Carlo, está recebendo ameaças, e ainda sendo contestado por colegas do tribunal sobre a legalidade das provas até aqui colhidas! E como conseqüência, o Juiz em questão pediu afastamento do caso! Isso é lamentável porque Paulo Augusto foi quem mandou prender o Cachoeira! Esse é um momento delicado para o nosso judiciário, assim como reconhece o presidente do Supremo, Ayres de Brito, classificando essas ameaças como "gravidade incomum". E como fica o possível substituto, do juiz demissionário?! Será que vai agir com isenção, já que magistrados desse mesmo tribunal pressionaram Paulo Augusto, para que invalidasse as provas contra o contraventor?! STF e CNJ precisam dar uma resposta à altura a Nação, porque é a nossa democracia que está em jogo! A legalidade não pode se curvar à máfia que vem se instalando dentro das nossas instituições nesses últimos anos! Por que algo estranho vem acontecendo neste País desde 2003! Mataram o Celso Daniel, ex-prefeito de Santo André, e o Toninho da Pamonha, ex-prefeito de Campinas, típicos crimes com viés político, e as investigações estranhamente não prosperaram! Dossiês falsos foram produzidos dentro do Palácio do Planalto, e outro também fajuto, o Vedoin que tenderia beneficiar o Aloizio Mercadante, em eleição para governador de São Paulo, terminou em pizza! O mensalão, um dos casos mais escabrosos da nossa recente história, recebe apoio inconteste de um ex-presidente como o Lula para que seja desqualificado, como se fosse uma farsa as acusações! Com todo esse histórico citado acima não me parece difícil saber quem está ameaçando o juiz Paulo Augusto M. Lima.

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

ESTAMOS VIRANDO UMA ITÁLIA?

Houve um tempo em que juízes italianos eram mortos pela máfia. Estamos virando uma Itália? O juiz Federal Paulo Augusto Moreira Lima, responsável pela Operação Monte Carlo, que tem tudo a ver com Carlinhos Cachoeira, relatou ser alvo de ameaças de Morte.

José Marques seuqram.esoj@bol.com.br

São Paulo

*

ESTÃO DE OLHO NA NOSSA RIQUEZA

Inacreditável pessoal! Eu morei já por vários lugares no mundo e sei bem da inveja do estrangeiro em cima do brasileiro. O nosso povo, pela primeira vez, está vivendo uma vidinha melhor, e o estrangeiro nos quer sugar tudo. Muitos anos eu trabalhei no FMI, Banco Mundial e BID, e digo uma coisa. Se a Dilma quiser dar uma de mãe gorda, ela vai ralar o Brasil. Eles estão todos em cima do que temos, riquezas naturais, tudo, absolutamente tudo eles nos querem tirar. Já tivemos a grande infelicidade da descoberta do petróleo. Quais os países em que o petróleo foi descoberto que existe riqueza e justiça social? Nenhum. O único pais que se pode dizer que se saiu bem depois da descoberta do petróleo é a Dinamarca, mas o Brasil não tem cabeça de dinamarquês para usar o petróleo para o bem do povo e sim para bolsos privados. Nesse momento, não europeus, americanos e canadenses morrem de inveja do Brasil, e não estão felizes com a nossa felicidade. Já falei com vários de vários países, e o olho grosso esta em cima da gente, se nos descuidarmos temos tudo a perder. Não somente o nosso lindo mar e pesca e balneários, mas virão guerras e revoltas civis tudo por causa do petróleo. Os que não preveem isso, são pessoas interessadas em encher os bolsos - só que cuidado...o estrangeiro gosta de usar o cara e depois mandar dar cabo do mesmo. Cuidado, brasileiros, que querem se vender pro estrangeiro...os dias de vocês estão contados. Daí eu digo: Dilma, para de dar dinheiro ao FMI que nos sugou até a última gota de sangue nos anos anteriores com o apoio do Cardoso! Boa sorte a todos nós e que Deus não nos abandone!

Liliana Frizzo liliana.frizzo@gmail.com

São Paulo

*

PLANOS COLLOR, VERÃO E BRESSER

Mais uma vez, o STJ, a pedido do Banco Central e, é óbvio, dos banqueiros, adiou as decisões sobre o ressarcimento dos juros dos planos econômicos Verão, Bresser e Collor. Isso mostra, claramente, a indiferença que o nosso Governo nutre contra os poupadores indignados deste País. Esta ação, deliberada, é fruto da falta de respeito e de compromisso com o estado de direito do cidadão, prejudicado pelos lobbys, corporativismos e poder econômico. Quantos poupadores já morreram e quantos ainda morrerão, até que seus rendimentos lhes sejam devolvidos? Experimente, sr. leitor, dever algum recurso, por menor que seja, a um banco. Com certeza e com uma rapidez impressionante, seu nome irá para o SPC, Serasa e vários outros órgãos poderosos a serviço dos banqueiros. São dois pesos e duas medidas, num país sem lei, sem ordem e sem vergonha...

Elias Skaf eskaf@hotmail.com

São Paulo

*

POUPANÇA

Incrível, que processos Plano Collor I/II voltem para a gaveta no STF, sem previsão de serem julgados? Que independência é essa, onde o réu e ou governo federal, pedem a suspensão?-Esses rombos, lesões aos poupadores já foram debatidos por décadas, com julgamento procedente, em todo Brasil e devem serem liberados imediatamente, pois é de direito real dos poupadores. Os bancos já devem ter lançado provisão de perdas, dedutíveis em seus balanços, não vai proporcionar impacto negativo no sistema bancário do País.

Antonio de Souza D Agrella antoniodagrella@yahoo.com.br

São Paulo

*

CORREÇÃO DE POUPANÇA

Por que teria o STF mais uma vez adiado (para quando não se sabe) o julgamento da influência dos planos econômicos na correção monetária das cadernetas de poupança, o que já ocorre há 20 anos? Desta vez, parece, foi o Banco Central que temeu uma catástrofe sobre os bancos brasileiros que poderia ser pior que a crise dos bancos europeus. Um exagero tão vexatório que, se confirmado, chega a ser ridículo, mas comprova a influência dos banqueiros em nosso País. Enquanto isso, continuam a morrer os velhinhos antigos detentores dessas velhas poupanças, sem receberem o que lhes é devido.

Ademir Valezi valezi@uol.com.br

São Paulo

*

GILMAR TATTO

O deputado Gilmar Tatto (PT-SP) acha inadmissível que haja um deputado fazendo compra e venda de emendas parlamentares. Se o deputado petista conhecesse seus pares, saberia que faz parte de um ninho de cobras altamente venenosas, cujo veneno, até agora, parece não haver antídoto. É estranho que sempre que um escândalo maior está em discussão, sempre surge um genérico, talvez, quem sabe, para desviar na atenção e o direcionamento dos holofotes. A compra e venda de emendas parlamentares é uma prática que sempre esteve presente entre os parlamentares da Câmara, não justificando a "surpresa" de alguns deputados sobre o fato. O foco balconista se concentra na discussão do Orçamento que se transforma num queijo que só pode ser degustado pelos governistas e aliados. No momento é o mensalão e o Caso Cachoeira que interessa.Qualquer escândalo que venha a ocorrer nessa fase visa tão somente o desvio dos holofotes que foi esvaziada em uma semana pelo evento que ostenta o pomposo título de Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio +20.

Jair Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

*

RIO+20

O Estadão em seu caderno Planeta Rio+20 - desenvolvimento sustentável -, enumera o que está em debate na rio+20. Da relação dos assuntos relacionados, dois são de grande importância para e economia brasileira: e n e r g i a e a g r i c u l t u r a. O item energia, refere-se em aumentar a mistura da parcela de energia renovável (no Brasil, o etanol principalmente) para mais de 16% e diminuir, consequentemente, a porcentagem da dependência de combustíveis fósseis (grande parte importada e caríssima e não é renovável (petróleo). Portanto, sua reserva tende a se extinguir devido ao seu uso mundial, notadamente na indústria automobilística. Ainda, o uso do etanol, além de ser um fator de não poluição ambiental, é, para nós, também um fator de aumento de emprego no campo e nas usinas que o produzem. O item agricultura, também deve ser leoninamente defendido na Rio+20, por ser outro fator importante para a alimentação da humanidade ("7 bilhões de pessoas precisam ser alimentadas"). Esta questão é tão importante, que o Brasil já foi cognominado de "celeiro do mundo", pela extensão da sua área agricultável e produção de alimentos, com recursos razoáveis, utilizando menos espaços e causando danos ambientais com menores impactos. Tudo isso, com o novo e condenável "código florestal", lamentavelmente aprovado pelo congresso nacional, que virá a diminuir a produção de alimentos com a redução criminosa e injusta da área agricultável, rolará cachoeira abaixo, afogando a economia nacional e aumentando a fome mundial. Esse código precisa ser revisado por recomendação da Rio+20. Senhores membros da Rio+20, agora é a hora dos senhores praticarem para o Brasil um ato patriótico e nobre ("sola nobilitas est virtus")-a única nobreza é a virtude. Sejam virtuosos!

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

*

PRIORIDADES

Infelizmente, deixou de constar na agenda prioritária da Rio+20, cujo propósito era o de tornar o planeta autossustentável por meio da criação de novas consciências, a grave questão demográfica, origem da propagação da miséria e consequente degradação ambiental que ameaça a sobrevivência de enormes grupos humanos, principalmente na África e América Latina. Ao enfatizar os efeitos e esquivar-se da verdadeira causa, a comunidade internacional perdeu preciosa oportunidade de avaliar o que representa uma crescente população de 7 bilhões de seres humanos nas demandas dos já escassos recursos da Terra. No fundo, parece tratar-se de um problema que ainda não sensibilizou boa parte dos governantes, muitos dos quais contam com os enormes contingentes de baixo nível educacional para se manterem no poder.

Paulo Roberto Gotaç prgotac@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

PROTESTOS, NUDEZ E PROCESSO CIVILIZATÓRIO

As atuais e ruidosas manifestações de rua, tanto contra os torturadores da era da ditadura militar não punidos e também do pouco avanço das diretrizes da Rio+20, mostram que a opinião pública entre nós está acordando novamente. Como sempre na linha de frente a juventude, que mesmo usando ambiguamente a nudez feminina como forma de chamar a atenção, tais protestos servem para que a sociedade tome conhecimento dos problemas e avance na solução dos mesmos, rumo ao processo civilizatório da humanidade que é razão existencial de todos nós.

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

*

E OS DIREITOS HUMANOS?

De acordo com o noticiário, o Irã é conhecido também por desrespeitar os mais básicos dos Direitos Humanos. Não é difícil de imaginar como funciona aquele país. Há de se perguntar que contribuição o Irã estaria trazendo para a Rio+20 na pessoa do sr. presidente, Mahmoud Ahmadinejad.

José Marques seuqram.esoj@bol.com.br

São Paulo

*

A TRÍADE DE INTERESSES INCONCILIÁVEIS

A Europa, em franco declínio econômico, optou por instaurar de imediato uma "economia verde"; os EUA se opuseram à mudanças nos padrões de produção e consumo imediatos, o que não poderia ser diferente num momento reagente à retomada do crescimento, e eleitoral; e o Brasil preferiu adiar qualquer ação propositiva e permanecer em generalidades, porque está imerso na contradição entre energia suja e redentora do pré-sal e uma guinada para as fontes limpas, o que seria infirmar uma política que envolveu sérios investimentos e serviu de mote principal à campanha da presidente Dilma. Daí a dialética da tríade inconciliável que rascunhou o documento procrastinatório da Rio+20.

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

*

QUEM TEM CORAGEM DE FALAR SOBRE ISSO?

O modelo de capitalismo que vivemos está doente e encontrando seu limite para colapsar. Todo crescimento tem limite e quando chega nele entra em colapso ou muda antes de colapsar. O crescimento populacional vem empurrando nosso modelo capitalista há dois séculos, mas agora encontrou a barreira ecológica e demográfica. Nos países em que a população estacionou, ele começou a andar para trás e, simultaneamente, onde a população continua a crescer, o meio ambiente está gritando. O modelo terá de mudar, pois o colapso será inevitável se continuarmos neste rumo. Como funciona o capitalismo com a população estável e sem crescimento econômico, estável. Desmatamento zero, poluição zero, emissão de carbono zerada etc. etc.. Como imaginar isso? Utopia, primeiro pensar em como diminuir o crescimento populacional. Quem terá coragem de tratar desse assunto em uma reunião como a Rio +20?

João Junqueira emaeng@terra.com.br

São Paulo

*

A VOLTA DAS SACOLINHAS

Até que enfim o Ministério Público tomou uma decisão, que realmente vai ao encontro dos interesses do público consumidor, ao exigir a volta das sacolinhas plásticas nos supermercados paulistas. O consumidor estava sendo "marionetado" pelos poderosos supermercadistas, ao serem obrigados a transportarem seus alimentos em caixas de papelão ou sacolas compradas nos caixas. Dificultou de uma sobremaneira as compras dos seus clientes,principalmente dos idosos,no tocante ao transporte das mesmas. Vamos ver se a tal associação dos poderosos vai obedecer à nova regulamentação, porque nesse País das obediências relapsas, o ônus sempre recai sobre o mais fraco. A partir de agora, o consumidor tem de exigir as sacolinhas, na negativa, abandonar suas compras no caixa, simplesmente.

Aloisio Arruda De Lucca aloisiodelucca@yahoo.com.br

Limeira

*

ELAS VOLTARAM

Até que enfim uma boa notícia em meio a tantas coisas ruins. Acabou a farsa do "vamos tirar o planeta do sufoco". Prevaleceu o bom senso do Conselho Superior do Ministério Público em não homologar o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que proibia a distribuição de sacolas plásticas no Estado, fazendo com que o acordo deixe de ter validade. Será que eram as sacolinhas as vilãs, enquanto todo tipo de plástico ficou no mercado? Vamos parar de hipocrisia. Salvamos o planeta fazendo o descarte do lixo corretamente e a reciclagem. Sou a favor do planeta e contra os lobistas que querem impor medidas autoritárias ao consumidor. Respeito a quem compra e tem o direito de ter suas compras embaladas. Falta o Procon-SP vir a público e reconhecer sua adesão precipitada em atender ao apelo da Apas, que graças aos consumidores pode ter a sua sede. A Apas, que tão prontamente soube ameaçar os mercados para não distribuir as sacolinhas, diz que não tem posicionamento sobre o assunto e não teve acesso à decisão? Que falta de interesse quando o assunto é o consumidor. Ganha a sociedade e perdem credibilidade a Apas, Kassab, os vereadores, deputados e Alckmin, que apoiaram esse acordo esdrúxulo e se calaram diante dos apelos dos consumidores. Vamos salvar o planeta não elegendo picaretas que não nos representam. Juntos podemos mais!

Izabel Avallone Izabel izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

VIVA, ELAS VOLTARAM!

Ainda bem que o Ministério Público de São Paulo entendeu a tramoia que os grandes supermercados armaram com relação às sacolinhas. Os únicos beneficiados eram os próprios, porque em São Paulo, onde as pessoas não têm tempo para organizar hora e momento de fazer suas compras muitas vezes o fazendo na volta do trabalho, levar sacolas retornáveis torna-se impossível. Além de fazer economia com as embalagens, os supermercados fizeram também com os empacotadores, demitindo a maioria. Parabéns, São Paulo, que não se curvou aos demagogos empresários que se dizem "verdes"! Vamos lutar agora pelo fornecimento das embalagens biodegradáveis, essas sim protegerão o meio ambiente. Parabéns Ministério Público de São Paulo!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

KASSAB

Quero Parabenizar o prefeito Kassab pela atitude corajosa e civilizada em proibir definitivamente o comércio ilegal nas calçadas. Há décadas convivemos com este tipo de comercio ilegal no qual a maior incentivadora foi a ex prefeita Eurundina. Já era hora de conservar as calçadas limpas, livres e bem cuidadas. Desejo que o prefeito tenha onde colocar os mais necessitados nas feiras livres.

Roberto Tadeu Gorios robertotadeugorios@hotmail.com

São Paulo

*

SHOPPING HIGIENÓPOLIS

Esse lentíssimo prefeito Kassab me faz rir! Ha, ha, há! Então esse lentíssimo prefeito afirma que "uma cidade com as dimensões de São Paulo, quando encontra irregularidades como essa, precisa ter uma apuração rigorosa", mas faz vista grossa (ou se faz de cego) quando os problemas envolvem obras da prefeitura e o do Estado, principalmente quando assinadas por arquitetos famosos autores de projetos nada funcionais. Estardalhaços em áreas nobres por falta de estacionamento e multa milionária por não seguir a lei garantem muitos votos nas regiões que foram disciplinadas à famosa luta de classes. Simular afronta ao capital é tudo o que constrói o voto da ignorância (nossa história recente está recheada de exemplos), fazer seguir a lei nas regiões periféricas elimina estes mesmos votos. O campus de Heliópolis tem área para a construção de estacionamento, mas esse foi terminantemente proibido porque fere os desejos da liderança da comunidade de Heliópolis que já disse, porque ouvi, que "os professores estão mais preocupados com os carrinhos que com a educação". Professor é a escória desse País, não pode ter direito a um mínimo de tranquilidade e ainda escuta insolências deste tipo! O estacionamento é na rua, no recuo sobre a calçada e, às vezes, fechado com correntes (nada mais ilegal pelas próprias leis da prefeitura). O que deveria ser público foi destinado teoricamente aos professores, mas não é, pois as correntes ficam soltas dando acesso a qualquer motorista que está no seu direito de estacionar quando encontra uma vaga. E os professores, que vão de uma escola à outra para auferir em um ano o que ganha (ganha mesmo!) em um mês um motorista da Câmara dos Vereadores, não têm lugar para estacionar. Claro que com este salário é mais econômico ir de ônibus, mas aí se corre o risco de não chegar a tempo, além da possibilidade de se adquirir lesões na coluna pelo excesso de peso que transportamos, não o do saber, que é imaterial e, portanto, depreciado, mas daqueles que no-lo proporcionam: os livros. Vários pedidos por escrito já foram feitos a esse lentíssimo prefeito em diversas ocasiões eleitorais quando ele se arrisca ao corpo a corpo, mas ele está mais interessado em arregimentar adeptos numa região de tradição petista, pois já demonstrou atirar para todos os lados. E então, senhor prefeito, vai apurar rigorosamente as irregularidades da cidade, incluindo as obras feitas com dinheiro público? Lembre-se de suas palavras: "se existirem irregularidades serão apuradas". Vai multar a própria prefeitura por desrespeitar a lei? Ou multará o famoso escritório de arquitetura que não a seguiu? Ou vai encontrar brechas na lei para dizer que os casos são diferentes? Ou vai apurar para não fazer nada? Provavelmente as duas últimas alternativas, pois quando há eventos políticos, todos os carros particulares de pessoas envolvidas com o poder público (os aspones festeiros) podem ter acesso ao campus, mas quem lá trabalha, não. Querem fazer de Heliópolis um bairro educador: professores de diversas regiões da cidade, incluindo as áreas nobres, lá trabalham e gostam, pois, diferente do que se fala, os alunos são educados. Se não derem condições de acesso ao professor, porém, isto será apenas mais uma fantasia. Contudo, tenho uma sugestão que pode ser benéfica a todos: anistiar o Shopping Higienópolis que tem muita clientela que se locomove a pé por residir na região em troca de construírem um estacionamento no campus de Heliópolis. É o capital fazendo o bem para os descapitalizados, já que pobreza é apenas estado de espírito.

Seja coerente, senhor Kassab, a lei é para todos, inclusive para quem se julga imune a ela.

Lucília Simões lulu.simoes@hotmail.com

São Paulo

*

CONJUNTOS HABITACIONAIS EM ÁREAS ALAGADAS

Embora já alertasse desde para o problema existente em Bertioga,

não foi dada atenção que o caso requer. A matéria publicada na segunda-feira, no Estadão, caderno C/3, serve apenas pra reforçar

o que já pedimos anteriormente, isto é, dar destino a aquelas residências, que foram construídas, como todos sabemos, para dar moradia aos policiais militares que à época foram transferidos para prestarem serviços em Bertioga, e, devido ao alto custo do aluguel em todo o litoral se viram prejudicados pelos constantes deslocamentos,na maioria das vezes,em cidades distantes de Bertioga, onde residiam. Continuamos esperando as providencias. Em tempo: neste ano teremos eleições municipais.

Gilberto Scandiuzzi gilberto.carbosal@uol.com.br

São Paulo

*

DESABAFO

Ouvi sábado, por volta das 10 horas, um programa de entrevistas na rádio Estadão ESPN FM. Ouvi um especialista em impermeabilização, dizendo da importância desse serviço nas obras, o que concordo plenamente e que esse serviço custa aproximadamente 3% do valor de uma obra e, portanto, economizar nisso é bobagem em função dos problemas que podem ocorrer no futuro. Como engenheiro civil de estruturas, fico indignado com o que as empresas que contratam um projeto estrutural pagam por esse serviço, que é tão ou mais importante que a impermeabilização, pois é um projeto estrutural que garante a segurança de uma edificação, assim como sua durabilidade e economia na execução. Quando são pagos 0,2% do valor da obra por um projeto estrutural, o projetista já fica feliz! O mínimo razoável para que se possa fazer um bom projeto estrutural, com estudo da alternativa mais econômica e ainda assim segura e durável, seria da ordem de 2%. Vejam um exemplo. Apartamentos são vendidos hoje a R$ 10.000,00 por metro quadrado e o projeto não recebe nem R$ 20,00 / m2. Desculpem o desabafo.

Eduardo Barros Millen ebmillen@uol.com.br

ABECE - Associação Brasileira de Engenharia e Consultoria Estrutural

Presidente

*

MCCARTNEY 70 ANOS

Com apenas três amigos,quatro cordas de um contrabaixo e sete notas musicais,Paul McCartney compôs mais de duzentas canções que fizeram parte da trilha sonora de nossas vidas dos anos 60 até hoje.Algumas de suas obras-primas ficarão para sempre,fruto de seu incomparável talento como criador de melodias inesquecíveis.McCartney 4ever!Yeah, Yeah, Yeah!

JS ÐECOL decoljs@globo.com

São Paulo

 

*

WIKILEAKS

O até então gênio da espionagem,ao pedir asilo no consulado do Equador,terra de ninguém,mostra que todo boato tem um fundo de verdade,ou seja não quer ir para a Suécia, país que respeita os direitos humanos em 100%, porque no fundo é um canalha.Estuprou e na Suécia o estupro tem que ser algo forte,pois a liberdade sexual é do mundo. Ao sair da prisão ilegalmente, demonstrou que nem tudo que é legal para os outros é legal para ele. Por isso mostrou que é um crápula travestido de gênio. Infelizmente o mundo está cheio disso e nem a Rio+20 nem +1000 vai mudar isso.Os pilantras deitam e rolam e nós perdemos tempo tentando descobrir uma maneira de alguém respeitar o óbvio? Diriam alguns mais inteligentes, e assim caminha a humanidade?

Antônio José G. Marques a.jose@uol.com.br

São Paulo

*

DOM SEBASTIÃO

No excelente artigo do professor Villa (A2, 16/6) só faltou a foto de capa do Estadão do dia 19/6 como ilustração de que nunca antes na "história" deste País, tivemos tantos picaretas e maracuteiros no poder ou em evidência nas "tretas" do jogo político.Como dizia Brizola, para ganhar eleição vale até pisar no pescoço da mãe; e a foto em questão mostrando Lula , Haddad e Maluf demonstra muito bem como é , e porque o ex-presidente do País da presidenta ,das estudantas , das suplentas, das serventas e daí por diante, recebeu tantos títulos de dr. honoris causa "própria", fazendo agora parte de acordos com as elites que ele tanto criticou ! Enfim chegamos a triste conclusão, de que um país que precisa de um salvador não merece ser salvo.

Albert Henry Hornett hornettalbert@hotmail.com

São Paulo

*

CRIMINALIDADE, DESARMAMENTO E LEGISLAÇÃO

Dona Odete, que matou um bandido dentro da sua própria casa em Caxias (RS), será processada por homicídio e porte ilegal de arma. A advogada Renata teve menos sorte, ao ser assassinada segunda-feira em São Paulo, em tentativa frustrada de assalto cometida por três marginais armados. É de lamentar que nos obrigaram a entregar nossas armas, no intuito de que tê-las prejudicar o combate à criminalidade, uma vez que o população não tem preparo para utilizar armas de fogo e também que essas acabariam armando os criminosos. O fato é que os bandidos, sejam esses jovens assaltantes como fortes quadrilhas organizadas, continuam abastecidas de armas, inclusive fuzis e metralhadoras, aterrorizando a vida da desarmada população. Nossos legisladores, sempre zelosos pelo princípio da moralidade, dos direitos do cidadão e do dever do Estado idealista, não se atentam aos resultados práticos. Direitos humanos, Código Penal brando, Estatuto do Menor, igreja, justiça (que tarda) e falta de motivação das mal equipadas polícias dão nisto aí. Quem deveria temer não teme e a população é que teme - e paga - em seu lugar.

Flávio Langerdiretoria@spaal.com.br

São Paulo

*

GABRIELA

Claro que Fellini já morreu, e não poderá se manifestar; tampouco Jorge Amado, que lançou sua obra em 1958, mas... A cena de Gabriela na fonte, terça-feira, no segundo capítulo da novela, já aconteceu em 1960, no filme "La Dolce Vita". Anita Ekberg já fez isso na "Fontana di Trevi".

Marciano Vasques marcianovasques@gmail.com

São Paulo

*

SEQUESTRO

Valdívia ficou satisfeito. Depois de identificar Rogério dos Santos como o autor do crime, Valdívia deixou rapidamente o 23.º DP. Segundo o delegado, ele gostou de ouvir que o homem deve passar bom tempo preso. Não diria que ficou tranquilo com o resultado de um bom trabalho da polícia, pois o sucesso de combate aos sequestradores depende muito mais da eficiência do Poder Judiciário e não apenas do policial. Muito mais preocupante é para quem conhece a introdução do sequestro no Brasil, no final da década de 60, quando essa prática de crime hediondo foi introduzida com os sequestros do embaixador americano, Charles Burke Elbrick e do cônsul japonês Nobuo Okushi. Quem conhece os responsáveis pela introdução dos sequestros no Brasil e sabe de suas influências políticas, se preocupam muito mais, cientes de que é observada sua banalização e simpatia da prática desse crime por quem deveria combatê-lo e não ser tão complacente com essa horrenda prática. Valdívia, procure se orientar corretamente a respeito desse mal crônico onde a segurança é incerta, aja com serenidade e procure tomar o rumo certo da sua vida. Saiba em quem confiar.

Benone Augusto de Paiva benone2006@bol.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.