Fórum dos Leitores

CÂMARA DE SÃO PAULO

O Estado de S.Paulo

03 Julho 2012 | 03h02

Fraude no painel

A política no Brasil sempre nos surpreende negativamente. Agora se descobriu que, na Câmara Municipal de São Paulo, vereadores burlam o painel eletrônico para registrar presença mesmo quando não estão no plenário e, claro, garantir o salário no fim do mês. Para isso, eles contam com Zé Careca, um antigo servidor da Casa. Com salário mensal de R$ 23 mil, ele usa as senhas pessoais dos vereadores, marca a presença deles no plenário e pode até votar. Só falta agora Zé Careca ser condenado e os vereadores dizerem que "não sabiam de nada".

ANTONIO JOSÉ JUSTINO

anjogoma@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

Serviço sujo

Como pode um servidor, o Zé Careca, da Câmara de São Paulo, se prestar a fazer um serviço sujo e desonesto como este?

FRANCISCO DAS C. T. DA SILVA

francisco44teixeira@gmail.com

São Paulo

Trabalho

"Se você não tem o que fazer, que procure" foi a resposta educadíssima de um famoso vereador de São Paulo ao repórter do Estadão, por ter sido flagrado entre os edis que burlam o painel eletrônico. Acho que a frase teria de ser dita aos senhores vereadores, porque, se eles marcam presença e deixam o plenário, é porque não têm o que fazer na Câmara. Ou, se têm, estão pouco se lixando para os problemas da cidade e só se interessam pelo salário no fim do mês. O repórter, senhor vereador, estava trabalhando, cumprindo obrigações para com o jornal que lhe paga o salário. E suas excelências, acaso estão fazendo jus aos altos salários e mordomias que lhes são pagos?

MARINA R. BLANCO

mmalufi@terra.com.br

Olímpia

Leitores de olho

Excelente o trabalho do Estadão na Câmara. Os leitores agradecem iniciativas como esta, de vigiar o poder público, investigar, acompanhar e divulgar. Que este assunto tenha sequência.

CRISTIANA CARDOSO CRUZ

ccardosoc@yahoo.com

São Paulo

Fraudador-mor

Se projetos de lei na cidade de São Paulo foram aprovados com quórum fantasma (Estado, 1/7) desde 2008, todas as leis municipais dessa legislatura precisam ser anuladas - o que será benéfico ao paulistano, já que todas as suas leis só contemplam os interesses dos agentes imobiliários. É necessário que pelo menos o presidente da Câmara, José Police Neto, seja cassado, porque ele é o principal responsável pela fiscalização e por garantir lisura no processo legislativo - o que não houve. É o mínimo necessário para trazer alguma satisfação ao paulistano.

SUELY MANDELBAUM

suely.m@terra.com.br

São Paulo

MENSALÃO

O gênio Delúbio

Matéria publicada ontem no Estado informou que, por decisão do "núcleo central da quadrilha", Delúbio Soares deverá assumir que sozinho organizou e operou o esquema de "recursos não contabilizados do PT" - o popular caixa 2. Isso eleva este brilhante professor de Matemática do interior de Goiás à condição de mais novo "gênio da raça".

CARLOS ANTÔNIO B. DE MOURA

carlos@barrosdemoura.com.br

São Paulo

Boi de piranha

Pelo visto, Delúbio será o boi de piranha escolhido para que a boiada de ladrões escape ilesa do abate. Qual será a recompensa? Sem dúvida, muito alta, pelo preço de livrar os reais idealizadores desta vergonha nacional que foi o mensalão.

OURIVAL VAQUERO BICCA

ourivalbicca@gmail.com

São Paulo

Laranja no julgamento

Escalado o laranja para o mensalão, fica o dito pelo não dito e todos voltam felizes para casa. É mais do que o esperado!

JOSÉ MARQUES

seuqram.esoj@bol.com.br

São Paulo

Pílula dourada

José Dirceu demonstra covardia ao tentar se eximir de culpa e deixar que Delúbio seja responsabilizado por toda a sujeira do "mensalão". Age como Lula, que, apesar de devidamente alertado por Marconi Perillo sobre o mensalão, usou das desculpas de que "não sabia de nada", não participou de nada e foi traído, esquecendo-se, convenientemente, de um princípio básico da administração: delega-se autoridade, e não responsabilidade. Só esperamos que o Supremo Tribunal Federal (STF) não engula essa pílula dourada.

HELEO POHLMANN BRAGA

heleo.braga@hotmail.com

Ribeirão Preto

Sinal dos céus

No domingo, mais de 40 vidraças do prédio do STF foram estilhaçadas por 2 caças Mirage que faziam voos rasantes na Praça dos Três Poderes durante a cerimônia de troca da bandeira. Às vésperas do julgamento do mensalão, teria isso alguma ligação com os companheiros mensaleiros?

CARLOS HENRIQUE ABRAO

abraoc@terra.com.br

São Paulo

Mau presságio

Depois da liberação dos contas-sujas pelos juízes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), estou com mau presságio sobre o julgamento do mensalão.

RENATA VELLUDO JUNQUEIRA

rvjun@hotmail.com

São Paulo

BANCO RURAL

Esclarecimento

Em relação à reportagem 'Núcleo central' do mensalão combina e Delúbio deve assumir culpa por caixa 2 (2/7, A4), o Banco Rural esclarece que o conjunto de provas é claramente favorável à absolvição dos quatro acusados que, na ocasião, eram executivos do Banco Rural. As acusações apresentadas contra esses executivos dizem respeito somente a procedimentos bancários que, como vem sendo demonstrado à Justiça, foram realizados de acordo com as normas e legislação vigentes à época, a exemplo do que a perícia oficial do processo comprovou a respeito de empréstimos cuja veracidade era questionada. Não há, portanto, contra esses executivos quaisquer acusações referentes a atos de corrupção ou desvios de recursos públicos, que são o cerne do processo do "mensalão". O Banco Rural tem cooperado com as autoridades desde o início das investigações para o esclarecimento de todos esses fatos e confia que a Justiça, em julgamento técnico e apartado das questões de natureza política, concluirá pela inocência de seus executivos.

PLAUTO GOUVÊA, presidente do Conselho de Administração do Banco Rural

tuca.figueira@sp4com.com.br

São Paulo

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadão.com.br

ESCOLA DOS PICARETAS

Aqueles cidadãos que são eleitos pelo povo no Brasil ocupando ou não cargos majoritários, e se probos antes, celeremente se transformam dentro das nossas instituições, buscam facilidades, desviam recursos públicos, enfurecem os eleitores e jamais servem a Nação com dignidade. E o fato mais recente desta realidade está estampado em manchete no Estadão (1/7), com o título Fraude na Câmara de SP. Vereadores da Capital mais rica do País, para garantir presença no plenário e não serem descontados seus dias em seus holerites, usam a prática deplorável de forjar a tal presença sem que estejam na Casa. Um golpe! Perfeito crime contra a sociedade! Decoro parlamentar cristalino! Vigarice! E para estancar as ações desta corja, precisamos de uma ação popular para varrer esses incautos e de tibieza conduta da Câmara Municipal com a mesma celeridade e justiça que o Fernando Lugo do Paraguai fora retirado da presidência daquele País vizinho! Mesmo porque parte dos vereadores que ali estão lotados e que, possivelmente, não fazem parte desta excrescência, talvez não tenham coragem, ou civilidade suficiente para levantar esta bandeira de cassar esses indignos edis...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

FRAUDE

Com a fraude constatada pelo Estadão, apontando que vereadores burlam o painel eletrônico para garantir votos e presença em plenário, só nos resta uma pergunta: o que fazer com esses verdadeiros pivetes e trombadinhas?!

Eduardo Augusto de Campos Pires eacpires@terra.com.br

São Paulo

*

POUCA VERGONHA

Na verdade, a Câmara Municipal de São Paulo é uma instituição da qual os paulistanos não se orgulham. Não raras vezes, ao longo dos anos, surgem notícias de irregularidades no funcionamento da entidade. No domingo (01/07) o Estadão nos mostra, em reportagem minuciosa, mais uma vergonhosa trama que ocorre no plenário da Casa, quando vereadores não comparecem ao trabalho, mas têm suas presenças marcada por funcionários que, de forma irregular, marcam as mesmas no dispositivo eletrônico da Câmara. Um acinte, um desrespeito ao cidadão paulistano, que se obriga a pagar um pesadíssimo IPTU e ainda tem o dissabor de assistir a esses desmandos praticados por vereadores inescrupulosos.

Francisco Zadetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

*

SERIA UMA SOLUÇÃO?

A manchete de O Estado de São Paulo, edição de 1/7, Vereadores de SP burlam painel para votar e ter presença, mostra-nos como faz falta o investimento na educação. O fato -terrível - de os vereadores paulistanos fingirem que estão presentes no plenário, em pleno dia de votação, causa-nos repúdio. São os vereadores pagos pela população, foram eleitos pelo povo para, no trabalho parlamentar, representá-lo. A falta de educação para a cidadania, sem dúvida, contribui para o comportamento desses políticos. Sempre pensei que o voto obrigatório daria condições para um aprimoramento da democracia, mas creio, agora, que a não obrigatoriedade do voto poderia permitir que aqueles que não querem votar e, portanto, votam aleatoriamente, como se fosse a coisa mais inútil do mundo, poderiam ficar em casa, viajar e permanecer alienados. Assim, talvez, os que votassem conscientemente, com vontade mesmo de exercer o direito democrático do voto, poderiam dar feições mais confiáveis aos parlamentares.

João Batista Chamadoira jbchama@faac.unesp.br

Bauru

*

CONTROLE BIOMÉTRICO

Existe uma maneira muito fácil de controlar a presença de um par (a) lamentar em qualquer esfera. Basta fazer um cadastramento biométrico. O custo seria mínimo, perto do que seria economizado com as faltas de registro. Agora fica no ar aquela singela pergunta: e elles querem isso ?

Renato Camargo natuscamargo@yahoo.com.br

São Paulo

*

VEREADORES FANTASMAS

Faz sentido a campanha veiculada na internet "não reelejam os vereadores". Poucas matérias têm chocado tanto a opinião pública paulistana como essa do Estadão sobre a ausência da maioria de vereadores no plenário da câmara, quando matérias são aprovadas. É impossível que o presidente da casa José Police Neto não tenha notado as cadeiras vazias e o quadro de presenças cheio de nomes "presentes". Agora, não só há funcionários como vereadores fantasmas. A proposta na internet é para não votar nos corruptos e naqueles que, não corruptos, deixaram de tomar providencias para moralizar a Câmara, que era o que se esperava se fossem pessoas honestas. Na mensagem que recebi surpreendentemente não se falou em elevados salários e gastos com os vereadores, seus garagistas e seus fantasmas. Mas recomendava investigar cuidadosamente "seu próximo candidato". Oxalá essa campanha vingue. São Paulo merece e agradece.

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br

São Paulo

*

TEM DE MUDAR

Os vereadores da cidade de São Paulo têm um salário de R$ 11.393,00 e os que forem eleitos em outubro, receberão R$ 15.031,00 a partir de janeiro de 2013, como já foi estipulado pelos próprios vereadores. Além do salário, esses vereadores paulistanos, assim como todos os outros, de todas as cidades do País, recebem verbas extras para a contratação de assessores, pagamento de telefone, gráfica, combustível, etc. Com a denúncia do Estadão de que os vereadores paulistanos burlam o painel eletrônico da Câmara para garantir a presença e mesmo para votar pelos seus pares, já passou da hora de a sociedade brasileira acabar com essa mamata e exigir que os privilégios adquiridos por vereadores e deputados sejam revistos, regularizados e controlados pela própria sociedade. O valor dos reajustes ou aumentos salariais, a legitimidade e o valor das inúmeras verbas extras, quando esses legisladores passam das medidas e têm que ser exonerados e mesmo se essas funções devem ou não ser remuneradas, têm que ser discutido e determinado por uma comissão de cidadãos, pois somos nós que arcamos com todas essas despesas e não temos o menor controle sobre elas. Aliás, como acontece em qualquer relação de empregado e patrão.

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

*

PERGUNTA

Quando o Zé Careca saía de férias, quem marcava o ponto para os vereadores faltosos?

Alberto Lemos diegoseixas@hotmail.com

São Paulo

*

SERVIDOR BEM REMUNERADO

Pouco importa a indignação do eleitor, em cada Casa Legislativa existe um sujeito de plantão, servil e bem remunerado para fazer o serviço sujo que vereadores, deputados e senadores não precisam executar. Esse picareta faz sem o menor pejo toda e qualquer fraude que beneficie a vida dos parlamentares. Se Zé Careca está na função da Câmara Municipal de SP por mais de 30 anos sem nunca ter incomodado nenhum prefeito que por lá passou nesse período, foi porque seu papel foi visto como normal e sempre atendeu a interesses maiores. O servidor será afastado das funções enquanto durarem as denúncias e sua exposição na mídia. Depois ele volta como voltam todos e quiçá no papel de um vereador, deputado ou senador. Quem viver verá.

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

ATÉ QUANDO?

É uma expressão tão corriqueira quanto qualquer outra : político ladrão. Se o vereador como em São Paulo, em início da carreira política, já começa "roubando" do erário e mentindo que participou de votação, imagine sua criatividade quando galgar postos mais altos. É por isso que nosso Congresso é chamado por muitos de "covil de ladrões". Como mostrou o Estadão de domingo, seu debochado presidente Marco Maia se insurge com a denúncia do pagamento de cabos eleitorais pelo Congresso. Esses políticos entendem que o dinheiro público lhes pertence! Ou seja, desde o início da carreira o político brasileiro aprende a aproveitar-se de sua posição para "tirar vantagem" para uso próprio. Terão seus filhos orgulho da atividade paterna? Até quando o povo brasileiro aceitará esse tipo de atitude? Quando deixaremos de votar em bandidos? É por isso o poder público não se interessa em educar o povo. E o Presidente da Câmara de São Paulo Jose Police Neto não percebia que o painel não poderia estar cheio se as cadeiras estavam vazias?

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br

São Paulo

*

SÓ PILANTRAGENS

Cada dia que passa nós nos enojamos mais com a corja de vereadores que infestam a Câmara por nós eleitos para defenderem nossos interesses. Que além de não o fazerem, nem lá comparecem, mas elegemos um crápula para marcar suas presenças mediante a entrega das senhas eletrônicas. Está mais que esclarecido porque a cidade de São Paulo está nesse caos, pois, além de termos um péssimo prefeito e inútil, são todos coniventes com as falcatruas e maracutaias.

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

CORRUPÇÃO NA CÂMARA MUNICIPAL

Reportagem do Estadão flagrou vereadores de São Paulo fraudando o registro de presença em sessões plenárias da Câmara Municipal de São Paulo. O presidente da Câmara, José Police Neto, ao invés de tomar as necessárias medidas punitivas cabíveis, com a maior "cara de pau" nega que vereadores tenham fraudado o registro de presença. Num país civilizado, os envolvidos já estariam automaticamente indiciados por crime de falsidade ideológica e prevaricação. Este é o fiel retrato da corrupção vigente no Brasil.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

CÂMARA DE SP

Yo no creo en vereadores fantasmas,pero que los hay,hay!

Foram flagrados na Câmara de SP pela câmera do Estadão.

São da espécie presentes-ausentes do plenário da Casa,vulgo político-botão. Difíceis de capturar,lisos feito cobras e asquerosos como ratos.Devem ser urgentemente eliminados.Cruz-credo!

J.S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

*

IMAGINA NO RESTO DO PAÍS

A matéria Fraude na Câmara de SP (1/7) revelou o esquema fraudulento de vereadores paulistanos para garantir votos e presença quando estão fora do plenário. Se isso acontece na cidade cujo lema é "Não sou conduzido, conduzo" (Non ducor, duco), imagino então, o que acontece nas outras cidades por esse Brasil afora. Obrigado à imprensa, e em especial ao Estadão !

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas

*

BEM DIFERENTE

Os eleitores paulistanos têm como objetivo, em relação a São Paulo, amá-la. Há certos partidos sem ética e seus candidatos que têm como objetivo, a mala.

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

Santos

*

CORRUPTOCRACIA

A novela "Corrupção" nos serviços públicos parece ter milhões de capítulos, cada dia um novo. O capítulo em cartaz é a desonestidade dos vereadores paulistanos votando e ganhando -mesmo ausentes. Há jeitos de acabar com ela: a) políticos flagrados em "malfeitos" perdem o mandato e ficam inelegíveis; b) juízes vendendo sentenças perdem cargo, vencimentos e aposentadoria. c) Funcionários públicos desonestos e/ou folgados, sofrem as mesmas penas dos juízes. Para se candidatar a cargos no funcionalismo ou eletivos é necessária escolaridade superior. É preciso acabar com essas diferenças de oportunidades e penalidades entre os que recebem dos tesouros e da iniciativa privada; a Constituição (que os políticos transformaram em prostituição) diz que todos são iguais.

Mário A. Dente dente28@gmail.com

São Paulo

*

É JUSTO?

É justo aguentarmos na TV tantos "compromissos" pré-eleitorais que jamais serão cumpridos? Ao menos, o paletó do candidato é justo, muito justo... um bom alfaiate poderia ajudar.

**

O vereador Timóteo, ao ser indagado sobre a burla no painel da Câmara, mostrou toda a falta de razão e de bom senso ao responder, previsivelmente, com má-educação. Deveria saber de longa data que a imprensa não cria dificuldade, pois não se enxerga nos vereadores além de coisas ruins. Chega-se ao absurdo de aprovar a cessão de valioso terreno para o inútil Instituto Lula. Chega-se à vergonha de pretenso candidato a prefeito de São Paulo fazer parte da burla. Vereador, se você não tem o que fazer, que procure. Menos cantar e fazer de conta que é vereador.

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

Santos

*

O TIRO QUE SAIU PELA CULATRA

Especialistas em política não têm dúvidas. Como a aproximação do ex-presidente Lula ao ex-prefeito Paulo Maluf, ficou claro: Mesmo que Lula morda todas as canelas existentes no mundo , o novo prefeito da cidade de São Paulo será José Serra,ou quem sabe Celso Russomano, já Fernando Haddad e Gabriel Chalita podem tirar seus cavalinhos da chuva.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

GOLPE BAIXO

Verdadeiro golpe, foi o que os três sócios aplicaram ao sócio Paraguai, no Mercosul. Afastaram o Paraguai do órgão, para colocar o Hugo Chávez, digo, a Venezuela. E agora, o Uruguai acusa o Brasil (por meio da presidente Dilma) de haver pressionado para que tal ação acontecesse. Depois do beija-mão ao ex-presidente em São Bernardo, só se poderia esperar isso mesmo. Coitada da nossa diplomacia! De seu túmulo, o Barão do Rio Branco deve ter tremido de desgosto.

Éllis A. Oliveira elliscnh@estadao.com.br

Cunha

*

VENEZUELA NO MERCOSUL

Arrombaram as portas dos fundos e permitiram a entrada da Venezuela. Que vergonha! Bem, do jeito que está o Mercosul, mais um ou menos um não tem nenhum significado...

Toshio Icizuca toshioicizuca@terra.com.br

Piracicaba

*

SOZINHO NO FRONT

Depois dessa covarde sanção discricionária contra o Paraguai, perpetrada pela gang da "tríplice aliança", que envolve a Argentina, o Brasil e o Uruguai, decidi, monocraticamente, boicotar todos os produtos importados pelo Brasil, originariamente produzidos pelos seus dois comparsas. Pelo mesmo motivo, estendo o meu solitário boicote também aos produtos que serão eventualmente importados da Venezuela recentemente admitida, "por baixo do pano", como membro pleno dessa gang.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

*

MERCOSUL

Se a Venezuela era tão importante para o Mercosul, por que ela já não estava lá ?

Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com

São Paulo

*

FINAL FELIZ, BOLIVAR

Foi Simón Bolivar que, por motivos políticos, inventou o antiamericanismo na América do Sul, pois era financiado pelos ingleses que haviam perdido sua colônia mais importante e agora inimiga comercial, os Estados Unidos. Certamente ele ficaria muito aborrecido ao ver que sua amada Venezuela tem atualmente aquele país como o mais importante parceiro comercial, com 60% das exportações do país bolivariano e 30% das importações. Entretanto, a feliz surpresa de agora, verificar que seu país conquistou, de uma só vez, o Brasil, a Argentina e o Uruguai e seu mercado comum o qual, como líder esquerdista sul americano, passará, também a liderar. Desfecho finalmente feliz para o velho líder.

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br

São Paulo

*

ESQUERDA EM BAIXA

Com a vitória de Henrique Peña Nieto para a presidência do México, são duas as recentes perdas de poder da esquerda na América Latina. Muito vantajosa também para o Paraguai, segundo analistas, o país poderá realizar acordos comerciais impossíveis quando pertencia ao Mercosul. Felizes estão também os 500.000 brasiguaios que, quando tinham suas terras invadidas reclamavam à embaixada brasileira que argumentava, curiosamente, "não poderem se imiscuir em problemas internos do Paraguai". Ainda segundo os analistas, parece que os próximos felizardos serão os argentinos.

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br

São Paulo

*

AS INVESTIDAS DA TIGRADA

Trata-se de um governo de "nada" para "nada". Dilma, como comunista autoritária da velha guarda soviética e chinesa, se esquece do exemplo de Collor ou do atual bispo Lugo, que Lula cultivou de forma diferente. Sozinho, caudilho não emplaca, e dona Dilma que se cuide de não pisar em mina que lhe arranque os pés, como fizeram Collor ou Lugo. Quem manda no País ainda são os "coronéis", ainda que os "neguinhos comunistas" pensem que estão com o queijo e a faca nas mãos.

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

*

DIGNIDADE PÚBLICA

No quesito de respeito ao dinheiro do contribuinte, o nosso Brasil tem nota zero! Vejam como exemplo, o que acontece na Alemanha! A primeira ministra Ângela Merkel ao sair de férias neste ano, por questão de segurança institucional usou o avião da Força Aérea, mas o seu marido não tem refresco, ou seja, para viajar no mesmo vôo precisaria pagar ao governo alemão a taxa de R$ 3 mil. Lógico que preferiu comprar uma passagem da linha comercial para mesma rota por apenas R$ 350,00. Já imaginaram essa mesma história como seria contada em nosso País?! O presidente, ou presidenta, além de lotar os vôos com familiares e amigos, leva até amantes... ainda o governo paga todo tipo de despesas de preferência em hotéis de luxo, e dão até mimos para os penetras, etc., tudo com os suados recursos do contribuinte. É por essas e outras que a gente se pergunta: quando o Brasil será desenvolvido?! A resposta é fácil, mas não simples: quando a ética e os bons costumes forem priorizados como valores de primeira grandeza dentro das nossas instituições!

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

ORGULHO FERIDO

A redemocratização do País foi motivo de orgulho para milhões de brasileiros, mas, no momento, estamos com nosso orgulho ferido. Os contas sujas que poderão se reeleger, a deprimente e crescente corrupção, o aumento exacerbado dos "malfeitores" e as decisões equivocadas das autoridades, muitas vezes beneficiando aqueles que não deveriam, desanimam e enfraquecem os bons que tanto lutam pelo justo eticamente falando. Como diz a música: "que Deus nos livre e guarde de todos eles para o bem do nosso Brasil!".

Odiléa Mignon cardosomignon@gmail.com

Rio de Janeiro

*

NÃO SABEM VOTAR

Já dizia, tempos atrás, com muita propriedade, mas sem a segurança da sua afirmação para tal, nosso rei do Futebol, Edson Arantes do Nascimento (Pelé): "a maioria dos brasileiros não sabem votar". Concordo plenamente com você, Pelé... Só que existe uma diferença nessa concordância entre nós dois: eu posso dizer isso sem me preocupar com revés e ataques públicos contrários de políticos desonestos e de uma mídia parcial. Você, como uma personalidade pública e atividades políticas já desempenhadas neste país, acredito que não tenha coragem de enfrentar tais feras perniciosas do Brasil. A prova do que afirmo são as eleições de inúmeros políticos que atualmente estão arrebentando com o nosso indefeso Brasil.

Benone Augusto de Paiva benone2006@bol.com.br

São Paulo

*

TEM ALGUMA COISA NO AR!

Tem alguma coisa no ar! E, é lá pros lados de Brasília. A demonstração de dois Mirages F-200 supersônicos da FAB, em comemoração ao dia da Troca da Bandeira, sobrevoando em baixa altitude a Praça dos Três Poderes, quebrou a barreira do som, assustando a população presente ao festejo, além de quebrar vidros das fachadas de diversos prédios públicos. A estas horas, políticos assustados, já devem estar preparando projetos de abrigos antiaéreos no Senado e na Câmara dos Deputados. O resto, que se dane. Querem colocar suas barbas de molho, porque tem alguma coisa no ar!

Roberto Stavale bobstal@dglnet.com.br

São Paulo

*

CAÇA DA FAB E STF

Inadmissível que o piloto do caça supersônico não sabia que poderia provocar esse tipo de dano. Se foi desconhecimento dos seus superiores, demita-os, pois é uma vergonha para a gloriosa FAB.

Toshio Icizuca toshioicizuca@terra.com.br

Piracicaba

*

QUE COINCIDÊNCIA!

Por pouco o sonho não se realiza. Infelizmente, para os mensaleiros, a extensão dos danos provocados pelo voo rasante de dois caças da FAB sobre prédio do STF, em Brasília, se restringiu a apenas algumas vidraças quebradas da sala do ministro do STF, Ayres Britto, e não ao cofre dos bem guardados e volumosos processos do mensalão, para a infelicidade de poucos e a alegria de muitos.

Paul Forest paulforest@uol.com,br

São Paulo

*

RASANTE SOBRE O STF

A foto da fachada do Superior Tribunal Federal, em Brasília, com as janelas estilhaçadas após o sobrevoo de velhos caças Mirage da Aeronáutica durante a troca da bandeira é simplesmente hilária.

Os pilotos não sabem calcular as consequências de um rasante sobre um prédio envidraçado?!E se fosse o Palácio do Planalto a vítima, não seria o cúmulo do ridículo perante o mundo? O Brasil é mesmo o País da piada pronta!

J.S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

*

VIDRAÇAS DO STF

Vendo as fotos do Estadão de segunda-feira, não pude deixar de notar que as vidraças do STF, que foram destruídas pela onda de choque dos caças, estão totalmente fora das especificações. Não deveriam ser feitas de vidro temperado, uma vez que as mesmas são a única barreira de segurança. Ou será que a empresa que as instalou e vendeu cobrou por vidros de segurança e entregou vidros normais e frágeis? Impressionante que aqui no Brasil, para cada acontecimento que envolve governo, muito mais coisas "por trás" são descobertas.

Stephan Spremberg stephan4x4@gmail.com

Pindamonhangaba

*

QUE LÁSTIMA!

Pena que este caça da FAB só estilhaçou as vidraças do Congresso e do STF, em Brasilia, na solenidade da troca da bandeira.

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Vila Isabel (RJ)

*

EXPLODINDO O STF

Quando os Jatos Mirage sobrevoaram e explodiram todos os vidros do STF em Brasília, houve quem pensasse que a ideia seria

implodir o prédio todo...oops!

José Marques seuqram.esoj@bol.com.br

São Paulo

*

FÁBRICAS DE CRIME, E DE FORMAR CRIMINOSOS

Alegria de paulistas durou pouco. Quando a população começava a se animar com a queda nos números de violência, eles voltaram a subir, mês passado, junho, com inúmeros episódios de violência que têm deixado a população em clima de medo e revolta, com o assassinato de sete policiais, mais de uma dezena de ônibus incendiados e guaritas metralhadas por quadrilhas organizada que querem a todo custo impor o clima de medo. A coisa chegou a tal ponto que até mesmo a família do presidente do Tribunal de Justiça, e desembarcador Ivan Sartori, quase sofreu um assalto, teve o carro sequestrado e conduzido por bandidos, mesmo sendo protegido pela Escolta Armada do desembargador. Já se perdeu a conta do número de bares e restaurantes que foram assaltados nas últimas semanas além de arrastões, em condomínios e prédios de luxo, edifícios em bairros da classe média alta da cidade. Vejamos o caso dos assassinatos cometidos, alguns com crueldade, com a intenção de matar os tais "homicídios dolosos". Nos primeiros seis meses deste ano, tivemos aumento substancial em comparação com os assassinatos cometidos de Janeiro a Junho de 2011. Algo parecido aconteceu com os roubos: foram 4,1% a mais. Só nos latrocínios (roubo seguido de morte) houve aumento de 2,4% para mais de 3% em 2012. Apesar de pequenas, essas variações preocupam e muito as autoridades. Muita gente acha que o problema da segurança pública piorou nos primeiros seis meses do ano porque poucos bandidos foram presos. Ledo engano, na verdade, nunca se prendeu ou matou tanta gente no Brasil. Os presídios estão abarrotados, onde antes ficavam presos de 8 a 12 pessoas, agora esses números aumentaram assustadoramente, chegando ao cumulo de serem impostos de 35 a 40 presos por selas, em alguns presídios, pessoas dormem até nos banheiros ou enquanto uns estão dormindo outros tem de permanecer em pé. Como se percebe não é o alto número de prisões que tem criado todo esse clima de pânico que aí está. O número de presos tem aumentado mais depressa que a população. Em 1995, por exemplo, havia 95 detentos por grupo de 100 mil habitantes. Agora são 271 por 100. Precisa dizer mais alguma coisa? Para piorar, o número de cadeias não cresce: ou seja, só nos discursos dos políticos. Para se ter uma idéia do caos nos presídios, enquanto o Brasil tem menos de 305 mil vagas em presídios quase 515 mil pessoas estão presas. Ou seja: faltam mais de 200 mil lugares nas prisões, e a cada dia o barril de pólvora está mais próximo de explodir e o que já está ruim pode ficar amedrontador para toda a população indefesa. A superlotação dos Centros de Detenção Provisória, em que o preso espera por julgamento. Tem preso esperando há quase cinco anos, o que foge totalmente a lei, é um problema crônico, ainda mais porque muita gente nem deveria estar mais na cadeia, pelo pequeno delito que cometeu. Muitas prisões brasileiras são umas verdadeiras masmorras que não reeduca ninguém. Presídios assim funcionam como verdadeiras usinas do crime. O sujeito acaba saindo da cadeia mais violento e mais bandido de quando entrou, quando não um verdadeiro monstro que rouba e mata por diversão pelo que passo. Vamos mudar isso justiça, e autoridades!

Turíbio Liberatto Gasparetto turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul

*

'NÃO EXISTE LEGÍTIMA DEFESA?'

Cumprimentos pelo editorial "Não existe legítima defesa", publicado dia 30/6. De fato, a inversão de valores é tamanha que o criminoso hoje tem mais direitos e privilégios legais que o cidadão de bem. Parece que roubar e matar passou a ser um direito e a legítima defesa um crime hediondo. Vale lembrar o oportuno comentário do Prof. Dr. Adilson de Abreu Dallari publicado nesse jornal em 18/10/2006, sobre o também oportuno editorial "As distorções das leis penais", publicado em 16/10/2006. Portanto é urgente que essa esquizofrênica legislação seja mudada.

José Luiz de Sanctis jldesanctis@uol.com.br

São Paulo

*

ESTÁ NA HORA DE REAGIR

Parabéns ao Estadão pelo editorial de sábado sobre a legítima defesa. Está na hora da sociedade reagir já que as instituições neste país estão adormecidas. Veja-se a proposta de reforma do Código Penal. Pelos egrégios "especialistas" temas como a redução da maioridade penal levarão outros 70 anos para serem ao menos propostos...

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

*

O SANGRAMENTO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

Lúcido e límpido o artigo publicado na sexta-feira (29/06),da lavra do desembargador Aloisio de Toledo Cesar, que expõe com muita clareza a situação do Tribunal de São Paulo. Não há explicações plausíveis para tudo o que tem sido feito naquele Tribunal.O ponto mais expoente ,lamentável e condenável é o que toca profundamente e refere-se ao Juiz segregado lá nas barrancas do Paraná ou até do Paranapanema,para o qual não há a menor chance de fazer o mesmo: obter os mesmos privilégios de recebimentos antecipados,tornando-os desiguais aos demais.Soma-se a isso a discussão a que assisti terça-feira passada, na qual os promotores correm o risco de não poderem mais investigar os crimes ,cujas lacunas o Ministério Público não poderão revisar ou preencher. De tudo que entendi parece haver um conflito de interesse entre as duas polícias e o Judiciário. Algo de estranho parece estar acontecendo na Justiça e Polícia de São Paulo,a qual a imprensa noticiou que o comandante estava na Argentina,por ter pedido afastamento,por dois dias.Enquanto isso, ônibus sendo queimados,toque de recolher para a população,policiais sendo mortos,etc.

Maria de Mello Nina nina.7mello@uol.com.br

São Paulo

*

OS ECOCÉTICOS

Denis Lerrer Rosenfield, mais uma vez, expõe um texto claro e corajoso. Os saudosistas da Idade Média pregam o fim do mundo, as profecias, o mal e a salvação. Denominados pelo articulista de ecorreligiosos, são inimigos do agronegócio e da produção de energia; em suma, apregoam que se o mundo não retornar à vida bucólica, lenta e cuidadosa, em que as novas descobertas científicas se davam, quando muito, de séculos em séculos, a humanidade sairá derrotada de sua aventura terrestre. O mal fundamental é o capitalismo, a economia de mercado e a ideia execrável de lucro, muito embora invoquem Karl Marx como seu filósofo fundador, que defendia o máximo desenvolvimento do capitalismo como uma etapa histórica de seu idealismo às avessas. E cientistas que ousam contestar o aquecimento global (a ciência é um jogo de contas de vidro fundado em estatísticas, experiências e extremas probabilidades), são anatematizados pejorativo amante de ecocéticos.

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

*

PAJELANÇA REDUCIONISTA

O professor de filosofia Rosenfield, seguindo a pajelança moderna de economistas e políticos, se concentra nos efeitos e não nas causas, e seguindo a nova pajelança reducionista, presume que as soluções estão na ciência, apenas, como antigamente, estavam apenas na religião. Novos tempos, com as velhas burrices. Fim do Mundo, profetas, mal e salvação são as velhas "mentiras" da pajelança ancestral pelas quais os "divinos pajés", tornavam os caciques "deuses divinos", mesmo que cheios de defeitos, e para isso "inventavam ídolos" semelhantes aos caciques. Não mudou muito, se considerarmos que no advento do capitalismo, o 'deus da vez' é o dinheiro, com a mesma moral e ética da época de Adão e Eva, isto é, mentir para governar! O povão ainda segue velhos "pajés" que seguram velhos "caciques" no poder. O resto que o autor detalha melhor são meros efeitos da causa básica da pajelança ancestral de governos. Não salvam nem países como EUA e da Europa, como os rabtulhos como as republiquetas da América Latina ou África.

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

*

MORDAÇA

Finalmente uma voz de peso ,José Roberto Batochio, se levanta em defesa deste grande e prestigioso jornal.Meus agradecimentos em nome da "Família Estadão".

Célia Henriques Guercio Rodrigues celitar@hotmail.com

Avaré

*

DESPREZO AOS APOSENTADOS

O desrespeito que estes últimos governos vêm praticando contra os aposentados pela Previdência Social, não tem outra explicação, senão o fato de serem de uma geração que conhece muito bem seu passado político nebuloso, que hoje no poder, contraria até a nossa Constituição Federal em prejuízo dessa classe que não está disposta lhes propiciar seus votos em razão de bem conhecê-los. Por isto é visível a todos os brasileiros essa perseguição injusta com milhões de brasileiros que tanto trabalharam pelo engrandecimento do país. Cumprimento da constituição é tudo o que os aposentados querem. E o governo petista, também?

Benone Augusto de Paiva benone2006@bol.com.br

São Paulo

*

SALVEM O RIO

"Rio de Janeiro recebe título de patrimônio mundial". Que ótimo! Quem sabe agora que a cidade está pertencendo ao mundo ainda dê tempo de salvá-la!

José Marques seuqram.esoj@bol.com.br

São Paulo

*

MAESTRO JÚLIO MEDALIA

Gostaria de tornar público meu entusiasmo e satisfação com o trabalho do maestro Júlio Medalia como diretor artístico do teatro São Pedro. Um pequeno teatro que reascende mais uma zona do centro, com excelentes músicos. Cenário, indumentária e artistas perfeitos. Com pouquíssima verba, o maestro conseguiu extasiar a todos. Certamente, seu trabalho eleva o nível cultural da cidade e proporciona aos jovens mais um estímulo para seu desenvolvimento educacional. Parabéns maestro!

Denise G. Ramos Deniseramos@uol.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.