Fórum dos Leitores

ELEIÇÕES MUNICIPAIS

O Estado de S.Paulo

20 Setembro 2012 | 03h05

Opinião de candidato

O candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, disse que "é degradante ser ligado a Delúbio e Dirceu". E ser ligado a Lula e Maluf é "orgulhante"?

MÁRIO A. DENTE

dente28@gmail.com

São Paulo

De degradação

Só pode ser piada a declaração de Fernando Haddad de que "é degradante ser ligado a Dirceu e Delúbio". Se é mesmo verdade que essas companhias são degradantes e ele se sente assim tão desconfortável, então enfie a viola no saco e peça pra sair do PT, ora! Lula, criador e padrinho do sr. Haddad, não é nem um pouco melhor que José Dirceu e Delúbio Soares, muito ao contrário. Lula é o verdadeiro "paizão" dessas duas criaturas "degradantes". E foi Lula que patrocinou a reabilitação dos dois recentemente.

RODRIGO B. DE CAMPOS NETTO

rodrigonetto@rudah.com.br

Brasília

Adágio

Haddad quer desvincular seu nome de personagens do PT como Dirceu, Delúbio e outros, além de seu agora aliado Paulo Maluf, declarando ser degradante tal associação?! Sua campanha esquece o ditado popular "não se cospe em prato onde se come e se comeu"!

M. EULÁLIA MEIRELLES BUZAGLO

membuzaglo@bol.com.br

São Paulo

Igrejas e caradurismo

Não se sabe o que é pior: o caradurismo de Celso Russomanno ou o fato de só agora, quando ele é candidato a prefeito de São Paulo, um político ser ligado à igreja de Edir Macedo causar susto ou espécie. José Alencar, vice de Lula, era do PRB. Marcelo Crivella, ministro de Dilma, é do mesmo partido e sobrinho do "pastor". Se até hoje, sob Lula e Dilma, isso não foi problema, sendo aceito pela imprensa e pelos partidos como absolutamente normal, por que seria agora?

M. CRISTINA ROCHA AZEVEDO

crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

Justiça em falta

A Justiça tarda, mas não falha? Engano. Quando a demora é demais para a Justiça se pronunciar, ela se torna injusta. Muitas pessoas são seriamente prejudicadas com isso. É o caso do mensalão, que levou sete anos para começar a ser julgado pelo STF, com a ameaça de prescrição. Outro caso é o do arquimilionário Edir Macedo. Dono da Igreja Universal, da TV Record, do PRB, de frota de helicópteros e outros empreendimentos, ele está para ser julgado pelo Tribunal Federal de São Paulo há 11 anos! Mas o todo-poderoso Edir Macedo, cercado de caros advogados, consegue procrastinar seu julgamento. Livre, com toda a desenvoltura arma a sua rede política de proteção, estende os seus tentáculos para onde pode. Por ser dono de um partido político, conseguiu que fosse nomeado para o Ministério da Pesca o seu sobrinho e também bispo da Igreja Universal, o senador Marcelo Crivella. E agora parece que vai também, por meio do seu candidato, Celso Russomanno, o mais cotado nas pesquisas para assumir a Prefeitura de São Paulo, interferir na administração do Município.

JOSÉ CARLOS DE CASTRO RIOS

jc.rios@globo.com

São Paulo

Chalita delira

Festival de mentiras que assola São Paulo: são os candidatos a prefeito. Mas Gabriel Chalita está com alguns corpos de vantagem e ainda delira. Dizer que os ônibus vão ter GPS para abrir os sinais em sequência só pode ser piada. Quantos ônibus vão poder passar direto? E os tais professores de inglês e espanhol, onde ele vai achar? Fácil, né? Na esquina tem e os plaqueiros do centro também vão ajudar? E os salários dos médicos? Ele precisa ter verba e autorização dos vereadores! Só delírio para ganhar a eleição e depois já era? Chalita, além de tudo, é um vira-casaca, já trocou de partido diversas vezes, ou seja, é um aproveitador também.

ANTONIO JOSÉ G. MARQUES

a.jose@uol.com.br

São Paulo

CORRUPÇÃO

Chefão ou laranja?

Com o andar do julgamento do mensalão, duas alternativas se abrem para o papel desempenhado por Lula: chefão do esquema ou laranja de José Dirceu. É a grande dúvida por esclarecer.

WILSON SCARPELLI

wiscar@estadao.com.br

Cotia

Gato dorminhoco

Se o sr. José Dirceu declarou na época que nada fazia sem autorização do chefe, só agora avaliam investigar o sr. Lula? Quem acordou o gato? É vexatória a consulta constante de todos os envolvidos ao sr. Lula, procurando instruções. E a presidente, subalterna? Ah, os estatistas que merecemos!

ANDRÉ C. FROHNKNECHT

anchar.fro@hotmail.com

São Paulo

Tempos de mentira

"Em tempos de mentira, falar a verdade é um ato revolucionário." Seguramente, essa frase de George Orwell não é premissa para o pt (minúsculo mesmo), que se acha revolucionário.

HELCIO SILVEIRA

heldiasilveira@gmail.com

São Paulo

RECEITA FEDERAL

Malha fina

A Receita vai apertar a cobrança de impostos atrasados. Que bom, devia ter feito isso sempre. Ou ela só aperta quem paga Imposto de Renda na fonte a mais e precisa restituir, a tal malha fina? Queria saber que critério usa. Conheço várias pessoas na mesma situação que eu: idosa, aposentada, com uma única fonte de renda. Qual o meu crime? Sou obrigada a pagar muito por um plano de saúde cada dia mais ineficiente e por isso tenho de pagar também consultas médicas. Mas aí, como tenho direito a restituição razoável e justa, caio na malha fina e ninguém me dá uma satisfação. Ligo e me dizem que aguarde carta da Fazenda para poder agendar uma data para comprovar meus gastos médicos. Por que não verificam se os médicos estão sonegando?

ROSELI CARDOSO

rose.cardoso@yahoo.com.br

São Paulo

Ideias 'malucas'

No programa do Imposto Territorial Rural (ITR) de 2011, no recibo de entrega da declaração, além dos dados do imóvel e do proprietário, constava também o número desse recibo. No programa de 2012, alguém da Receita Federal que não pensou no meio ambiente, inventou uma folha a mais somente para constar o número do recibo de entrega. Só um número com 12 dígitos, que poderia perfeitamente ser impresso no recibo de entrega, como no ano anterior. O Brasil tem mais de 5 milhões de propriedades rurais. Deixaríamos de usar desnecessariamente 5 milhões de folhas sulfite. O excesso de funcionários causa isso: ideias "malucas".

SIDNEY RODRIGUES MACHADO

sidneymachado58@hotmail.com

Apiaí

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

'DEGRADANTE'

Em 20 de outubro de 2011, o então pré-candidato à Prefeitura de São Paulo Fernando Haddad se reunia com José Dirceu reservadamente, para pedir seu apoio dentro do partido, pois se previa que as prévias no PT seriam renhidas! Hoje, tratado como um leproso político pela cúpula petista, que não raro por meio dele e de seus atos tem alguma relevância, José Dirceu é considerado "degradante" pelo desmemoriado e ingrato candidato Fernando Haddad. Não nutro a mínima simpatia por Zé Dirceu, a quem desejo ver condenado e preso por seus crimes de corrupção, mas entre o "degradado" Dirceu e o sr. Haddad e sua atitude, este último desceu, isso, sim, a mais explícita decomposição eleitoreira, traindo a quem no passado ele, implorante e servil a Lula, pediu apoio. No conjunto da obra, isso são o PT e a moral de seus líderes.

Paulo Boccato pofboccato@yahoo.com.br

São Carlos

*

LULA-GURU, PARA O BEM E PARA O MAL

É bom o candidato Fernando Haddad saber que quem gosta de citar Lula e Dilma a cada dois segundos deve estar preparado para saber que o Lula que tanto negou o mensalão e foi o mandante da tramoia, segundo declarações de Marco Valério à Veja, é seu guru para o bem e para o mal. O excelente trabalho da maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) vem demonstrando que a tática ardilosa petista está sendo desnuda. Também é de uma inocência primária o fato de Haddad tentar convencer os eleitores de que "sempre que teve poder de nomeação", o ex-ministro Haddad nunca nomeou Delúbio, Maluf ou Dirceu. Faltou-lhe coragem ou o candidato à Prefeitura de São Paulo sabia que os seus companheiros de partido jamais poderiam integrar o governo, visto que sofrem ações no mensalão e Maluf, por esconder dinheiro lá fora? O bobo da corte foi Lula, que posou no jardim de Maluf em busca de apoio. Agora tem de engolir o malufão e aguentar as críticas da oposição. Degradante é enganar o povo, senhor Haddad. Democracia é isso, o poder emana do povo. E povo instruído incomoda!

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

O PÃO QUE O DIABO AMASSOU

Haddad se insurge contra propaganda eleitoral de José Serra na qual aparece numa foto ao lado de Dirceu, Delúbio e Maluf, por ser "manifestamente degradante". Anteriormente ao julgamento do mensalão, tal foto, pelo contrário, para Haddad seria "a glória". Haddad, que, sob as asas de Lula e Dilma, politicamente sempre viveu no ninho desses trambiqueiros, simplesmente está comendo o pão que o diabo amassou.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

AMNÉSIA

Fernando Haddad diz que é deprimente ser comparado a Zé Dirceu, o quadrilheiro e chefe do mensalão do PT e aos outros corruptos? Será que ele se esqueceu da história recente do outrora ético PT, das CPIs, das passeatas e das invenções canalhas em cima dos adversários? Coitado do Haddad, ele enem sabe o que vem por aí. O nobríssimo candidato deveria saber que pau que dá em Francisco dá em Chico, então seja lá quem for que está anunciando isso está coberto de razão: só se mata a cobra com seu antídoto.

Mustafa Baruki mustafa-baruki@bol.com.br

São Paulo

*

'RELIGIÃO NA POLÍTICA'

No editorial de 19/9/2012, página A3 (Religião na política), o texto finaliza dizendo que é a igreja que controla a legenda PRB. Nós todos já sabemos o quão intolerante é essa denominação - até chutaram uma imagem para demonstrar isso. Mas, se a Igreja Universal controla a legenda, por que ela permite que católicos, praticantes ou não, a integrem? O que não pode acontecer é generalizar todo o político religioso como um perigo. Há políticos homossexuais que defendem mais a sua classe que o interesse público. Isso é errado, eles deveriam lutar por igualdade para todas as pessoas. Dessa forma, entendo que a nota é infeliz em considerar que a religião não deve participar da política em nossa sociedade, e ainda tendo como base igrejas ruins ou maus religiosos.

Daniel Souza de Noronha ds.noronha@hotmail.com

São Paulo

*

MENSALÃO E DIZIMÃO

Lula, quando no governo, criou o "mensalão". Será que Celso Russomanno criará o "dizimão"?

Benedito Raimundo Moreira br_moreira@terra.com.br

Guarulhos

*

FRATERNIDADE NA POLÍTICA

Estas agressões entre igrejas e seus membros não tem sentido. Somos filhos do mesmo Pai e, portanto, somos todos irmãos. Católicos, evangélicos, mulçumanos, judeus, hindus, budistas, pessoas de boa vontade, mas sem referencial religioso, somos todos irmãos e devemos amar-nos uns aos outros, fazendo prevalecer a fraternidade universal.

Ricardo Caiuby de Faria ricardofaria@sucral.com.br

Piracicaba

*

TRANSPORTE E ELEIÇÕES

Enquanto os candidatos travam uma guerra religiosa, o cotidiano da população fica ao deus-dará. Noite destas, usufruindo da facilidade que é viver numa metrópole 24 horas, imediatamente pensei nas pessoas que me atendiam: como funciona o transporte na madrugada para que saiam e voltem à casa? Metrô fecha. Trens metropolitanos, idem. Grande parte das linhas de ônibus faz o mesmo horário do metrô e dos trens. Então, cadê a metrópole 24 horas? Só para quem tem carro, pois para quem depende dos transportes públicos (garçons, atendentes e caixas de farmácias e supermercados, funcionários de hotéis e hospitais, manobristas, faxineiros, lixeiros, porteiros e outras profissões invisíveis) a locomoção é uma verdadeira odisseia, principalmente ao se considerar que moram longe dos locais centrais que oferecem serviço 24 horas. Por isso levam vida duplamente sacrificada sem tempo de se inteirarem do caráter e capacidade administrativa dos candidatos deixando-se levar por frases de efeito e marketing vazio, o que os leva a votarem mal. Isso mostra que nos iludimos ao pensarmos que, ao menos no centro expandido, São Paulo é uma ilha de primeiro mundo. Não é. Ao investir no trabalho noturno e, sobretudo, nas condições para que ele ocorra, muita coisa pode melhorar em termos de trânsito durante o dia. Claro que, para isso, é preciso modernizar e investir em muitos setores, pois ninguém quer acordar com os barulhos dos ônibus obsoletos que guincham como deviam guinchar os dinossauros há 60 milhões de anos. Nem tampouco que a noite se torne um caos de congestionamento como durante as horas de sol escaldante. Traduzindo: tem que haver planejamento, não apenas implementação com ideias malucas de aspones e outros cargos de confiança do governante e não da população. Naturalmente que isso não deve excluir o desenvolvimento das regiões periféricas para que as pessoas tenham oportunidade de trabalho mais próximo. Esse contingente populacional que depende de trabalho com pouca qualificação educacional poderia ter melhores oportunidades se São Paulo fosse 24 horas de fato, não só conversa fiada para nos iludir, e se fossem implantados cursos formais para adultos em outros horários que não apenas o noturno, para que estas pessoas não tenham que forçosamente escolherem o trabalho para sobreviver, abrindo mão do desejo de alcançar uma qualificação melhor. Candidatos, lembrem-se de que somos todos obrigados a votar.

Lucília Simões lulu.simoes@hotmail.com

São Paulo

*

PINÓQUIOS

O número de candidatos ao cargo de vereador tem aumentado absurdamente. Explica-se: basta preencher um ficha de inscrição, comungar com a ideologia partidária, embora a maioria não saiba o que isso significa, e, além disso, não se exige qualificação para o bom salário e outras benesses. Pronto, o postulante está apto a engrossar a legião de Pinóquios que invadem diariamente em horário nobre e gratuito, que sabemos, não é de graça coisíssima nenhuma, o rádio e a televisão. Se eleito, vai deitar e rolar na dinheirama pública por quatro anos ou mais e a curtíssimo prazo duplica e até triplica o patrimônio declarado ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Quer "emprego" melhor que este? Com o poder nas mãos, o "nobre edil" tem crise de amnésia e o prometido na campanha, já era. Encabeça algumas moções, propõe nomes de ruas, petições puramente demagógicas e dispensáveis, e nada em prol da comunidade que o elegeu. Daí para a frente, a volúpia pelo poder e o ganho fácil, o impele a galgar outros postos da hierarquia política. E sermos obrigados a sair de casa para votar, francamente, é lamentável.

Sérgio Dafré sergio_dafre@hotmail.com

Jundiaí

*

A CONTA

As despesas dos candidatos a prefeito e vereador já atingiu R$ 1 bilhão. Essa é a conta que o eleitor vai pagar, por enquanto. A campanha não acabou. Ou o eleitor acha que não vai pagar essa conta? Só se acredita em Papai Noel também. Não importa a origem desse dinheiro. Se de contribuições ou se do próprio candidato. A verdade é que quem ajudou quer retorno. Não tem essa de doação grátis. 0800 só na telefonia. E como o eleitor vai pagar? Simples. É uma licitação fraudada, uma obra superfaturada e outras mumunhas. E de onde sai esse dinheiro? Do imposto que o contribuinte paga. Logo, é o eleitor quem paga. Acordem.

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

*

A TORTURA DO MENSALÃO

O ex-presidente do PT José Genoíno queixa-se de que a mídia o tortura no lugar da ditadura. Ora, deputado, nada disso estaria acontecendo se não tivesse se comportado de forma irregular durante o período do mensalão, que existiu, sim, como provam os autos nas mãos do relator Joaquim Barbosa. As pessoas que cometem atos ilícitos e danosos à sociedade são obrigadas, em qualquer país civilizado, uma vez denunciadas, a responderem em juízo e a Justiça é obrigada a cumprir o seu dever, bem como a mídia é obrigada a informar a sociedade. Simples assim. A regra é básica. O senhor mesmo foi, em tempos idos, um notório acusador de homens públicos por suspeita de atos ilícitos. Participou de CPIs. Queria tratamento diferenciado como ocorre em regimes ditatoriais? Não, isso não é possível, primeiro porque vivemos numa democracia e segundo, graças ao trabalho minucioso e detalhado do STF na análise da investigação trazida pela Procuradoria-Geral da República. Nada, pois, que tenha ferido a ordem institucional. Mas quanto ao senhor, espero que isso o ensine a respeitar a lei, pois ela precisa ser igual para todos. Cana, pois, para o senhor e para a "cumpanherada", Sr. Genoíno! É o mínimo que vocês merecem depois de tudo o que veio à tona, graças à mídia, além do desprezo da opinião pública. Portanto o único culpado pelos seus problemas cardíacos é o senhor mesmo e mais ninguém.

Eliana França Leme efleme@terra.com.br

São Paulo

*

GENOÍNO E CELSO DANIEL

Preso político no regime militar, o ex-presidente do PT José Genoino comparou a experiência do mensalão à da ditadura. Só que, em vez de pau de arara, disse ele, o instrumento de tortura hoje é a caneta. Mas, se bem me contaram, a verdade é que na época dos militares Genoíno escapou do pau de arara simplesmente abrindo o bico, e tenho certeza de que isso não é fábula de internet. Pois então, que use agora do mesmo estratagema e a caneta que dará paz! Hum, pensando bem, concordo com ele: agora é pior do que na época da ditadura, pois se hoje Genoíno abrir o bico, terá um encontro marcado com Celso Daniel, outro que também se tornou um estorvo para o PT.

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

*

FALTA UM

Em qualquer país sério do planeta, um partido que tivesse comprado votos e subornado seus políticos seria exterminado nas urnas nas próximas eleições. Porém sabemos que aqui não funcionará bem assim, graças ao bolsa isso, bolsa aquilo, e a retóricas de que nunca antes na história deste país... Agora, após a reunião da liderança do partido, os democráticos e tolerantes integrantes do PT resolvem atacar o Supremo na defesa de seu líder-mor, esquecendo-se de que os ministros apenas analisam os fatos. Alegam que Lula está sendo vítima de ataque daqueles que querem acabar com a democracia (coitado, "não sabia de nada"). Ora, se não sabia de uma operação dessa magnitude, que envolvia entre R$ 160 milhões e R$ 350 milhões de suborno, é o atestado de incompetência e despreparo. Se sabia... é parte da quadrilha e deve ir a julgamento "talqualmente" seus pares, como diria Odorico Paraguaçu.

Gattaz Ganem gattaz@globo.com

Carapicuíba

*

PASSARAM DOS LIMITES!

Modus in Rebus, Srs. deputados petistas. Desqualificar o STF dizendo que o mensalão é uma falácia, quando os ministros não só o confirmaram, como já condenaram parte de seus artífices, é dizer que a transmissão ao vivo para todo o País é um BBB da Justiça e contra a democracia, quando é, na verdade, uma aula de cidadania. Dizer que Lula nunca se encontrou com o Valério, insistindo em que elle não sabia de nada, quando "tá na cara" que elle no mínimo autorizou tudo, e ainda dizer que tudo isso é golpe no PT, é demais! Estão passando dos limites!

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

*

MUDANÇA DE POSIÇÃO

Assim como, por um milagre, os petistas e seu grande "deus" em apenas 90 dias de Julgamento do mensalão passam da costumeira arrogância, prepotência e onipotência para a triste posição de vítimas perseguidas pela Veja e pelos ministros do Supremo que avaliavam lhes fossem prestadores de humilhante vassalagem, lutamos pela igualdade e liberdade a duras penas em nosso país - e agora assistimos ao mais importante ato de democracia proporcionado pelos senhores ministros do STF. Alvíssaras!

Leila E. Leitão

São Paulo

*

AS VÍSCERAS EXPOSTAS DO PT

Para ter uma ideia do estado de espírito dos petistas, recorra-se ao debate de terça-feira no Senado entre os senadores Jorge Viana (PT-AC) e Álvaro Dias (PSDB-PR). Jorge Viana partiu para a ironia e, na ausência de argumentos mais sólidos, atribuiu ao PSDB a origem do esquema criminoso do mensalão e alfinetou que os petistas foram "alunos mal aplicados" que tentaram repetir "o modelo profissional do PSDB e do PFL, hoje DEM". Álvaro Dias, diante de um Jorge abatido pelas evidências do dragão da Justiça, afirmou que, se o PT sabia do que ocorria em Minas, em 1998, deveria ter denunciado, em vez de repetir o modelo. O destempero do senador Jorge Viana reflete a situação política do momento, em que se avizinha uma derrota acachapante nas urnas e um golpe de misericórdia no Supremo Tribunal Federal (STF) com a condenação dos mensaleiros. As vísceras expostas do PT refletem o baixo nível da política brasileira e o desespero se apossa do partido que não tem como se defender dos crimes que estão sendo provados. Dificilmente a Górgona escapará da decapitação. As palavras de Medéia são recorrentes em Metamorfose de Ovídio: "Vejo o bem, aprovo-o e faço o mal" (Video meliora proboque, deteriora sequor)

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

*

FALÁCIAS

Enquanto o Estadão publicava na terça-feira, 18/9, o editorial sob o título A lógica férrea do relator, fazendo loas ao ministro Joaquim Barbosa, o presidente da Câmara dos Deputados, petista, do alto da sua experiência como torneiro mecânico e sindicalista, cometeu a seguinte declaração: "Eu, por exemplo, acho isso uma grande falácia", afirmou Marco Maia. "Não houve pagamentos mensais aos deputados do PT. Eles não tinham nenhuma necessidade de votarem com o governo. Há uma tentativa de se reforçar e reafirmar uma coisa que não é verdadeira, que não condiz com a realidade". Extrapola tal afirmação o sentido de desrespeito a um juiz da mais alta Corte do País. É uma afronta ao juiz Joaquim Barbosa e deveria estar sujeita a uma penalidade qualquer que fosse. Como bem disse o editorial acima citado, o relatório do magnífico juiz segue uma lógica irrefutável. Eu também, embora leigo em Direito, e acredito que a grande maioria dos cidadãos que acompanha a votação, acho que a única maneira de refutar o irretocável relatório de Exmo. juiz de refutá-lo é por meio de um sofisma, como fez o erudito deputado. É de uma lógica inatacável, sempre a lógica, que os deputados do PT não precisariam ser pagos para votarem a favor do governo e até agora o juiz relator não afirmou nada a respeito. Se algum parlamentar petista pegou dinheiro do mensalão, como João Paulo Cunha, foi por outros motivos, e nada relacionado com as votações na Câmara dos Deputados. Assim, se falácia há sobre o assunto, ela é de autoria do deputado federal petista.

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br

São Paulo

*

CUMPRIMENTOS AO RELATOR

Cumprimentos ao ministro Joaquim Barbosa, pela coerência e profundidade de suas análises no julgamento do crime do mensalão. É certa a divergência de alguns de seus pares, que pretendem firmar juízo sobre a fidelização de partidos, esquecendo, ou fingindo não crer, que esses partidos foram dolosos e pérfidos para com a nação brasileira. Portanto, digo sem medo de errar: a maioria dos brasileiros de bom senso apoia as teses do ministro relator, como confirma a publicação da revista Veja, noticiada pelo Estadão em 10/9: "Valério afirma que Lula era o chefe do mensalão".

Vicente Muniz Barreto dabmunizbarreto@hotmail.com

Cruzeiro

*

HONRA

O ministro Joaquim Barbosa tem honrado significativamente o seu sobrenome. Desde os tempos do Rui, não se tem notícias de alguém que tenha representado tão dignamente o povo. Sua atitude tem demonstrado a verdadeira vontade de justiça do povo brasileiro.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

*

MARCOS VALÉRIO

A revista Veja, e acredito que também outras similares, está publicando informações muito preciosas sobre o mensalão, principalmente focalizando o que a maioria das pessoas sensatas já havia concluído, ou seja, o verdadeiro chefe do mensalão foi Lula, que não foi incluído na ação 470 do Supremo por motivos quase óbvios: o acusador principal foi o procurador-geral da República. Agora resta aos que se sentem terrivelmente prejudicados, como Marcos Valério, que todos conhecemos, e Lucas Roque, ex-funcionário do Banco Rural, entrarem com ação de danos morais contra Lula, pois pelos relatos dos dois o sofrimento por que estão passando seus familiares ultrapassam todos os limites do tolerável. É preciso que a maioria da população tome conhecimento desses fatos, mas pelo que vi ontem nos canais de TV, esse assunto, que mereceria destaque, nem apareceu.

Francisco Samuel Fiorese samucafiorese1@yahoo.com.br

Campinas

*

E O CHEFE DA MATILHA?

Quando, finalmente, o Supremo Tribunal Federal nos dá demonstração de sua independência ao atuar toda a alcateia de mensaleiros imorais, ficamos tristes em não observarmos uma punição exemplar ao "chefe da matilha". Não podemos perder a esperança.

João Batista Pazinato Neto pazinato51@hotmail.com

Barueri

*

COMO NA VENEZUELA

Acompanhando o julgamento da Ação Penal 470, o "mensalão", percebo que ao conjunto da obra, me parece que o PT junto com o seu patrono queriam um golpe de Estado, perpetuar-se no governo pelo resto da vida, mudando a Constituição a seu gosto, como na Venezuela. Só há uma diferença: o povo, bem como os empresários, jamais permitiriam que isso acontecesse. Estava fácil demais. E muito me estranha que os partidos de oposição nada fizeram. Acorda, Brasil!

Maria José da Fonseca fonsecamj@ig.com.br

São Paulo

*

MUTIRÃO EM DEFESA DOS ALIADOS

Foi formado o mutirão dos petistas encarregados de patrulhar o País para defender os seus aliados acusados e já condenados pelo STF. Para isso não medem palavras contra a Justiça e contra a imprensa. Eles atribuem a estes sustentáculos da democracia o que está acontecendo com os protagonistas deste escândalo chamado mensalão, isto é, a condenação por corrupção, peculato e lavagem de dinheiro. O partido que nunca foi democrático, e isto se mostra pelo que acontece dentro dele até na escolha de candidatos, é adepto da censura e do monitoramento da Justiça. Querem eles que os ministros do STF se subjuguem a Lula, tem ódio ao livre pensar e à livre manifestação de opinião. Acham que o partido pode vigiar a sociedade e não o contrário, que a imprensa livre é uma ameaça ao seu futuro. Se não tivéssemos instituições fortes, já estaríamos todos tutelados por Lula, já seríamos uma Venezuela maior. Mesmo com uma oposição fraca e inoperante, não vamos deixar que tomem conta do País.

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

*

CAMPANHA MUNICIPAL

As declarações do presidente nacional do PT sobre o presidente Fernando Henrique e sua gestão, mostram que Rui Falcão não está à altura de comandar a maior legenda do País e que ainda detém a cadeira da Presidência de República. Rui Falcão é grosseiro, sem educação, acostumado a lidar com gente da pior espécie e dado a métodos obscuros de fazer política. Quando vice-prefeito de São Paulo, corroborou com um dos governos mais corruptos que São Paulo já viu, onde a coleta de lixo, o loteamento de linhas para perueiros e o favorecimento de empresas de ônibus foi um verdadeiro escândalo. Isso sem falar das obras de péssima qualidade, como os túneis que alagam. Sua baixeza moral pode ser comprovada recentemente em seu discurso de desagravo em Osasco, onde bradou contra umas tais elites, por "articularem" a condenação de João Paulo Cunha e seus companheiros mensaleiros que pilharam os cofres da Nação. Pergunto se ele se refere às mesmas elites que sustentam as campanhas milionárias do PT e que deitam e rolam em restaurantes caros de Brasília e São Paulo, regando o bucho da companheirada com champanhes e vinhos caros, isso quando não fazem essa programação no exterior, à custa da verba de representação. Rui Falcão não tem moral nenhuma para falar de ninguém. Ele próprio é um escárnio, uma aberração da vida pública, um bandoleiro oficial a serviço do seu partido e que envergonha a política nacional.

David Batista do Nascimento davidbatistadonascimento@hotmail.com

Itapetininga

*

ANTES O SILÊNCIO

Dr. Rui Falcão me desculpe, mas esse papo de privataria e outras baboseiras não cola mais. O partido acusado de graves acusações é o PT, portanto petista falar em ética na atualidade soa como deboche, e ninguém é cego ou bobo para acreditar nos argumentos. Melhor é ficar calado, como o Lula.

Ademar Monteiro de Moraes ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

*

DEMOCRACIA EM RISCO?

Islâmicos fanáticos, muitas vezes sem saber o motivo, saem às ruas, matando inocentes, ditos "infiéis" em nome de citações verdadeiras ou não, consideradas como ofensa por um grupo de "líderes". Mal comparando, torcedores do Palmeiras insatisfeitos com o time quebram cadeiras do Pacaembu e o restaurante de um diretor do clube. E não foi a primeira nem será a última vez que, movidos pela emoção, pela ignorância e principalmente pelo fanatismo cego, que se age desta forma. E agora assistimos ao "deus" Lula e ao "profeta" Rui Falcão convocarem seus fieis sectários para uma "batalha do tamanho do Brasil". Estarão pregando atitudes que possam infringir as regras democráticas e republicanas? Espero que não.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

*

MARACUTAIAS

E a Marta Suplicy beijou o Sarney. E a Marta Suplicy beijou o Collor. E o Lula aliou-se ao Maluf. E, mesmo assim, o FHC é que é (para os petáticos) o vilão da Nação! E se desde 1.º/1/2003 não há maracutaia no governo federal, então o mensalão é mesmo invenção. Observação: por que a Comissão da Verdade não investigará os civis da ditadura "civil-militar" (1964-1985)? Para preservar o Sarney, e o Collor, e o Maluf?

Ney José Pereira neyjosepereira@yahoo.com.br

São Paulo

*

COMISSÃO NACIONAL DA VERDADE

(C)omissão da verdade...

J. S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

*

'VOZ DO BRASIL'

Estranhei o pífio destaque dado pelo Estadão à notícia de que o ministro Dias Toffoli não aceitou o recurso para flexibilização da Voz do Brasil, uma herança rançosa que deveria ter sumido há muito tempo. Será que esse programa empurrado goela abaixo não incomoda ninguém? A Rádio Eldorado conseguiu uma vitória na justiça há muitos anos, que beneficiou seus ouvintes. Agora, esses filhotes de ditadura continuam a nos incomodar com suas versões das notícias. Basta, Fora, Voz do Brasil!

Marcus Coltro marcuscoltro@hotmail.com

São Paulo

*

LEILÕES DO PRÉ-SAL

Na "véspera", a diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP) expressou sua preocupação com a falta de licitações de blocos exploratórios. A ANP deve ter ficado agradavelmente surpresa, e não foi apenas ela, com a informação partindo do ministro Edison Lobão, no dia seguinte, mencionando o recomeço dos leilões, com datas precisas. São atitudes repentinas como essa que "vitaminam" a confiança dos investidores daqui e de fora. Por ora, parece, salvo engano, que a ANP desempenhou o papel de marido traído.

Alexandru Solomon alex101243@gmail.com

São Paulo

*

SURPRESA

Finalmente o governo admite sua incapacidade e ineficiência na exploração e prospecção de petróleo no território nacional, que fez com quem, além de não nos tornarmos autossuficientes, como declarava Lula pelos quatro cantos do País, nos tornamos, sim, grandes importadores. Agora o governo surpreende com anúncio de novos leilões.

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

O BURACO É MAIS FUNDO

O inferno astral da Petrobrás nesta era petista não cessa! Depois de não atingir a autossuficiência prometida, mesmo assim comemorada demagogicamente pelo Lula, e na sequência, sucessivas quedas de produção, dos investimentos e até do impensável prejuízo contábil, o Estadão divulga, para tristeza do Planalto, o ranking das marcas mais valiosas na América Latina, em que a Petrobrás está em apenas 6.º lugar, com valor de míseros R$ 11,2 bilhões. Em compensação, no primeiro lugar está outra empresa brasileira, com a marca valendo R$ 31,9 bilhões, que é o Bradesco! Ou seja, a marca do banco vale 284% mais do que a outrora orgulho do brasileiro, a Petrobrás! Pode?! Isso é sinal de que nestes últimos dez anos de gestão petista a empresa foi perdendo literalmente sua eficiência, mesmo tendo praticamente toda população do País como cliente, dada a dependência por produtos derivados do petróleo. E o Bradesco, que tem pouco mais de 10% da população como cliente, dá um banho de administração e conhecimento de mercado, justamente o que anda faltando à estatal de energia, em que o Lula sujou suas mãos... Lembram?!

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

PETROBRÁS EM MARCHA RÉ

Aécio Neves escreveu um artigo no qual afirma que a presidente da Petrobras, Maria das Graça Foster, recebeu uma verdadeira herança maldita. Ele tem razão, as perspectivas são tenebrosas, há quase 40 anos que não se inaugura uma refinaria. Em Pernambuco, a Refinaria Abreu e Lima é um parto de elefante, não inaugura nunca, seu preço já subiu mais de dez vezes, dos R$ 2,3 bilhões iniciais, está, por enquanto, prevista em R$ 20,1 bilhões atuais. O inacreditável é que metade de sua produção será para refinar óleo pesado da venezuelana PDVSA do Hugo Chávez, aquele que prometeu dar 40% do investimento, mas até agora não deu nem um níquel. Negócio de pai para filho, ou de vivo para otário. Em compensação, entre 2002 e 2011, o número de empregados da nossa petroleira cresceu 75%, e o de terceirizados, 171%. Como vemos há mais de dez anos, a empresa vem colaborando muito para a diminuição do desemprego de petistas. Naqueles tempos idos, em dez anos os milicos construíram mais de dez refinarias e, se nós mantivermos o ritmo atual, levaremos 400 anos para construir outras dez. Maravilha, tudo dez!

João Henrique Rieder rieder@uol.com.br

São Paulo

*

A GERENTONA DILMA

Tanto tem-se falado e escrito sobre os revezes da Petrobrás, mas não entendo por que ninguém comenta que por quase dez anos a "gerentona Dilma", hoje nossa presidente, considerada grande economista, gerente e administradora, mãe disso e mãe daquilo, como presidente do Conselho da Petrobrás nunca se pronunciou e, sempre PACtuando com seu criador, aceitou tudo de errado que lá foi feito. Não é estranho isso?

L. A. B. Moraes labmoraes@uol.com.br

Santos

*

'SOLUÇÃO AGROAMBIENTAL'

O artigo de Xico Graziano publicado no Estadão do dia 18, com o título acima, aborda de forma ponderada e objetiva a complexa questão das mudanças no Código Florestal que estão sendo discutidas na Câmara dos Deputados, com base na Medida Provisória editada pela presidente da República, em razão dos vetos a alguns artigos do Projeto aprovado pelo Congresso Nacional. Explicando didaticamente o que foi acordado entre os deputados, inclusive com a participação do PT, Graziano mostra que, ao contrário da forma como vem sendo noticiado, o acordo não é uma vitória dos ruralistas, como pejorativamente vem sendo chamado aqueles que não apenas alimentam o Brasil, como geram as divisas necessárias para o atendimento dos compromissos externos. Cumprimentamos Graziano pelo artigo e esperamos que a presidente Dilma Rousseff não se deixe impressionar pela forma como o assunto vem sendo tratado em parte da mídia e nem ceda às pressões de grupos ambientalistas, nem sempre afinados com os interesses do País.

Rogério Amato, presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) dpessanha@acsp.com.br

São Paulo

*

TERRORISMO ISLÂMICO

As cruéis reações do mundo Islâmico às pretensas ofensas a sua religião nascem, principalmente, da dolorosa constatação da condição de inferioridade dos países muçulmanos em relação ao mundo ocidental democrático e de outros países, como o Brasil, Índia, a China, o Japão e tantos outros nos quais a religião não interfere na vida política. Na Itália, um país na sua maioria católico, são incontáveis as piadas sobre o papa, Cristo e todos os santos, mas ninguém nunca matou ninguém por causa disso. O Islã não teve a renascença, o iluminismo, a revolução francesa, a afirmação da democracia e acabou se fechando em si mesmo, movido por uma cega fé religiosa que parece não se preocupar com as consequência dos seus atos, colocando tudo nas mãos de um deus ao qual pensam obedecer e que, nesta perspectiva, permitirá chegar um dia ao temido uso das armas atômicas e bacteriológicas, que a difusão do conhecimento científico tem tornado relativamente fácil construir. Todos concordamos com o fato de que todas as religiões merecem respeito, mas seria muito bom o radicalismo muçulmano aprender a respeitar a vida.

Franco Magrini framagr@ig.com.br

Cachoeira Paulista

*

CHARGES DE MAOMÉ

Europa, EUA e Israel são como a mulher que Jesus impediu que fosse apedrejada. Vá e não cometas mais pecados. Mas os ocidentais, com a falácia da "liberdade de expressão", estão sendo mutilados no mundo muçulmano por causa de uma mídia idiota (que fica reproduzindo charges de Maomé) e retardados que não respeitam a diversidade religiosa, e os costumes dos muçulmanos. A Tua liberdade acaba quando começa a Minha! Mas acho que eles estão tão alienados com o mundo, ainda achando que são as potências imperiais arrogantes, que estreitaram seu campo de visão. A Europa e seus aliados, em qualquer parte do mundo merecem represálias. Um homem já disse: "Liberdade é um corpo em putrefação".

Luiz Fabiano Alves Rosa fabiano_agt@hotmail.com

Curitiba

*

SÍRIA

Nesses últimos dias a Síria vem caindo no noticiário. Parece que o resto do mundo já se aborreceu com a demora do desfecho dessa revolução. Na verdade o que falta aos rebeldes sírios é uma liderança forte para unir todas as tendências daquela autêntica "salada" étnico-religiosa. Com o perdão da má palavra, o que eles necessitam é de um Fidel Castro, ou talvez um Pancho Villa, e gente desse naipe não está disponível naquele lado do mundo. Mesmo na Líbia, Muamar Kadafi não teria sido derrubado sem a intervenção europeia. Considerando que as grandes potências não são movidas apenas pelo interesse humanitário (Saddam Hussein e Kadafi interferiam muito no jogo petrolífero), é bom o povo sírio ir pensando numa solução interna, afinal, seu ditador não é eterno.

Nestor Rodrigues Pereira Filho rodrigues-nestor@ig.com.br

São Paulo

*

BRASIL, UMA NOVA SÍRIA COM AS GREVES

Tenho ficado abismado com as atitudes da presidente Dilma em relação às greves dos federais. Ao que parece, o governo federal não se manifesta sobre o que está ocorrendo e ainda vai ocorrer: estamos há 42 dias sem a Polícia Federal, os bancos em greve, os Correios, idem. Qual a próxima greve? Dos meios de transporte, dos Ceasas, dos portos, dos padeiros? Estamos ficando sem o que comer, sem como pagar contas, sem poder sacar dinheiro dos bancos! O caos se aproxima! E o governo federal inerte, como se tudo estivesse bem (não está). Os senadores do PSDB poderiam fazer algo: por a boca no trombone e alertar o governo federal para as desgraças que ocorrem. Em último caso, se nada for feito, sugerir a decretação do estado de sítio convocando todos os grevistas para prestarem serviço às Forças Amadas, prendendo os recalcitrantes. Ou o Brasil reage ou teremos uma guerra civil como na Síria atual. É o fim.

Adinael Carlos duquevinte@uol.com.br

São Paulo

*

OPERAÇÃO PARASITA

Greve nos Correios, greve nos bancos, greve nas escolas: mesmo que o patrono das greves esteja com a pilha fraca, esse feito para prejudicar a população e o desenvolvimento do País continua...

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

GREVES

A onda de greves se alastra pelo País. No passado, o PT tanto insuflou que agora paga o preço.

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.