Fórum dos Leitores

CORRUPÇÃO

O Estado de S.Paulo

27 Novembro 2012 | 02h08

Operação Porto Seguro

Repeteco da Polícia Federal (PF) contra indicados por Lulla, agora em São Paulo, e no gabinete da Presidência da República (!). Esses petralhas em busca do "vil metal" (sic ministro Dias Toffoli), em matéria de corrupção, seguem literalmente o "tudo como dantes no quartel de Abrantes".

MARIO COBUCCI JUNIOR

maritocobucci@uol.com.br

São Paulo

Mais uma vez

Ora, ora, se não estamos diante de mais um reduto de corrupção onde o nome de Luiz Inácio Lula da Silva e o de José Dirceu aparecem destacados na mídia, mais uma vez. A chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo, colocada lá por Lula, tendo sido anteriormente, por 12 anos, assessora de Dirceu, articulava, com livre trânsito, pareceres fraudulentos para beneficiar interesses privados, envolvendo o segundo homem na hierarquia da Advocacia-Geral da União (AGU) e agências reguladoras. Não à toa essa senhora ligou para Dirceu para pedir socorro no momento em que a PF iniciou a busca e apreensão de documentos em seu apartamento. Não à toa também já começou a operação blindagem de Lula, para tentar mantê-lo longe de suas responsabilidades. Que a PF mostre a sua independência, porque, cutucando um pouco mais, chega lá!

MYRIAN MACEDO

myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo

Currículo

Rosemary Nóvoa de Noronha, chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo, suspeita de mil trapalhadas, foi exonerada do cargo na sexta-feira. Trabalhou 12 anos com José Dirceu e foi indicada para o cargo por Lula. Com esse currículo só podia dar no que deu. Ela deve ser uma grande especialista. Só a presidente Dilma não sabia.

CELSO BATTESINI RAMALHO

leticialivros@hotmail.com

São Paulo

Mais evidência, impossível!

Mais um foco de corrupção encontrado, este no gabinete da Presidência da República em São Paulo. Não importa tanto o nome da pessoa detectada no centro de mais esse imbróglio, mas, uma vez mais, as coisas ocorrem no núcleo central do governo federal, onde ninguém sabe, ninguém viu. E tampouco se acredita que se trate daquilo que Dilma Rousseff chama de "malfeitos". Quando, pergunto, poderemos ver essa podridão extirpada do nosso meio? Quando a cidadania razoavelmente esclarecida encontrará meios de dar um basta a essa bandalheira? Já começamos a ver gente do PT tentando adoçar a boca da personagem para que esta não dê com a língua nos dentes... Enquanto isso, José Dirceu - que foi chefe da figura por vários anos, segundo relato do Estado - continua em seu périplo para tentar transformar seus delírios em verdades, ao menos aos olhos de incautos. E o chefão que colocou a nova trambiqueira naquele cargo há vários anos (e batalhou para que ela continuasse no governo atual) se finge de morto nesta nova vergonhosa situação, como já vem fazendo com as acusações de Marcos Valério no caso Celso Daniel.

PEDRO PAULO SANTOS

santospedrop@hotmail.com

Sorocaba

Dois pesos e duas medidas

Já que a presidente Dilma não vê mais com bons olhos a nomeação do ministro Luís Inácio Adams para chefe da Casa Civil por ser Weber Holanda, seu braço direito na Advocacia-Geral da União, apontado pela PF como suspeito de participar de esquema ilegal de venda de pareceres técnicos, o que dirá, então, a presidente de seu padrinho político, cujo braço direito foi acusado e condenado pelo Supremo Tribunal Federal por ser o grande articulador do maior esquema de corrupção política já visto no Brasil? Dois pesos e duas medidas?

MICHELLE FEL

miccfe@uol.com.br

São Paulo

Virou rotina

A corrupção em portas vizinhas ao primeiro escalão está se tornando rotina em governo petista. Foi assim com Lula da Silva e continua com Dilma Rousseff. Se a presidenta tiver a disposição de ir a fundo no quesito ética e moral e realmente combater os corruptos que estão contaminando a administração pública federal, terá muito trabalho e, possivelmente, muitas baixas.

PEDRO SERGIO RONCO

sergioronco@uol.com.br

Ribeirão Bonito

Instituições fracas

Esse novo escândalo envolvendo diretores de agências reguladoras demonstra mais uma vez como são frágeis as nossas instituições. Os diretores da Agência Nacional de Águas (ANA) e da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) foram ali instalados pela amiga do Lula exclusivamente para favorecer empresários e tirar proveito pessoal. Incrível! Só mesmo aventureiros ou pessoas bem articuladas com o poder arriscariam colocar suas economias em setores cujas "autoridades" são nomeadas dessa forma. Esse é mais um fato a desafiar os partidos políticos: como despolitizar a nomeação de diretores de agências e estatais? Como pôr as instituições estatais sob o controle do Estado, e não dos governantes e de seus amigos? Nenhuma ideia? Carência intelectual ou os estatizantes, os privatistas, a situação, a oposição, nesta questão, são todos aliados e farinha do mesmo saco?

NILSON OTÁVIO DE OLIVEIRA

noo@uol.com.br

São Paulo

Frutos podres

O aparelhamento dos órgãos públicos por petistas continua rendendo seus frutos. O envolvimento da chefe de gabinete da Presidência em São Paulo na prática de tráfico de influência é apenas o mais recente.

ODILON OTÁVIO DOS SANTOS

Marília

Coincidência ou...?

Por que será que todos os "amigos" partidários do sr. Lulla indicados para cargos públicos estão metidos em falcatruas e atos de corrupção - aliás, os maiores de todos os tempos e do mundo? Acorda, povão!

RICARTE SANDOVAL

ran.sandoval@yahoo.com.br

São Paulo

Herança maldita

Estamos vendo agora a segunda safra de ex-ministros, ex-assessores, ex-asseclas do sr. Lulla continuando com os desfalques, perdão, "malfeitos". E depois, a herança maldita foi de FHC...

L. A. B. MORAES

labmoraes@uol.com.br

Santos

A verdadeira

Lulla deixou um legado de corruptos e corruptores que proliferam como praga pelos dutos do governo. Essa é a verdadeira herança maldita!

LEILA E. LEITÃO

São Paulo

 

CIDADÃOS, FECHEM O NARIZ!

Mais podres na República de Macunaíma. Cidadãos brasileiros, fechem o nariz, a Polícia Federal (PF) acaba de abrir uma nova fossa, desta vez no escritório da Presidência da República em São Paulo. O lugar, sabe-se agora, não passava de um balcão de negócios onde se vendiam pareceres técnicos fraudulentos para beneficiar empresários corruptos e era tocado por uma das “mulher da presidenta”, mais precisamente sua chefe de gabinete em São Paulo, a dona Rosemary Nóvoa de Noronha, que, diga-se de passagem, foi secretária por 12 anos do nobre José Dirceu e amiga íntima de Luiz Inácio Lula da Silva. Está explicado. E agora, quadrilha planaltina? E agora, quadrilha petista? Foi armação “dazelite”? Ou da imprensa marrom? Vocês nem sabiam que isso existia, não é mesmo? Confesso que sou totalmente contrário a esse tipo de chantagem política e hipoteco minha inteira solidariedade ao ínclito partido dos trabalhadores, que a partir de agora perde parte de sua receita. Isso não se faz.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

*

A DUPLA, DE NOVO

Toda operação desencadeada pela Polícia Federal à procura de corruptores no governo federal acaba encontrando alguém próximo da dupla dinâmica Zé Dirceu e o Grande Líder. Será que eles só indicaram safados para os cargos de confiança? Coitados, tem de haver outra explicação, ou é perseguição das “zelites” ou dessa imprensa independente que só gosta de publicar a verdade.

Cláudio Grozinski claudio@linterconstrutora.com.br

São Paulo

*

A (NECESSÁRIA) FAXINA NO GOVERNO

O esquema de corrupção identificado pela Operação Porto Seguro, da Polícia Federal, no seio das estratégicas representação paulista da Presidência da República, Advocacia-Geral da União (AGU) e outros órgãos do governo, constitui uma vergonha e serve para confirmar a ideia de que os escaninhos do poder são pura corrupção. Fez bem fez a presidente Dilma Rousseff ao demitir todos os implicados e garantir condições para a polícia continuar executando sua tarefa. É preciso, agora, que os errantes já identificados recebam a mais exemplar punição e que, mais do que isso, a investigação continue para descobrir outras pessoas (servidores ou não) e repartições envolvidas com a ação criminosa das quadrilhas que se formam para roubar o erário e criar vícios e favorecimentos ilícitos nos negócios governamentais. Não colocando obstáculos às investigações, Dilma mantém a dignidade do cargo e transmite à população a seriedade há muito tempo reclamada dos governos. Não é à toa que sua imagem – segundo o Ibope – é mais lembrada para as próximas eleições presidenciais do que a do ex-presidente Lula, seu grande eleitor de 2010. Talvez essa realidade fosse diferente se Lula tivesse encarado com firmeza os atos de corrupção e desvios surgidos em seu governo, em vez preferir o cômodo e desonroso “não sei”...

Dirceu Cardoso Gonçalves aspomilpm@terra.com.br

São Paulo

*

ESTÁ TUDO INFECCIONADO

A mídia deu a triste notícia: “Chefe do Gabinete da Presidência em São Paulo é indiciada pela Polícia Federal”. Nomeada por Lula em 2003, levada a chefe da unidade em 2005, trabalhou com José Dirceu por 12 anos e secretariava Lula em suas viagens internacionais. Está indiciada por suspeita de tráfico de influência e pagamento de propinas em órgãos federais. Levou consigo, na operação da PF, várias pessoas e funcionários, todos nomeados por Lula a pedido da tal funcionária. Dilma ficou sem opção: mais uma vez teve de demitir em massa altos funcionários do escalão federal, como se isso bastasse para resolver o escândalo. Ao que parece, em qualquer lugar onde a PF meter o dedo, vai purgar, pois a impressão é de que o País é um corpo totalmente doente. Com um câncer incurável e que está se manifestando aos poucos. As demissões nada mais são do que paliativos para nos aliviar as dores da revolta e da vergonha de estar brasileiro neste momento. E a revolta maior é ver que o maior responsável por toda esta sujeira está à margem da lei e do direito. Até quando conseguirão manter esta grade de proteção? Até quando a Justiça vai se manter de joelhos a este partido que dominou e corrompeu os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário? Até quando o povo brasileiro vai se manter cordato e aceitar tudo isso calado? Para que votamos e elegemos senadores e deputados? Seria para cobrir fatos tristes e vergonhosos como este? São muitas questões e nenhuma resposta, pois nem sabemos até onde vai a infecção.

Odair Picciolli odairpicciolli@moradadoscolibris.com.br

Extrema (MG)

*

TRISTES TEMPOS

Mais uma vez o ex-presidente Lula se diz surpreso com o esquema no gabinete da Presidência da República em São Paulo, cuja responsável foi nomeada por ele na sua gestão, assim como outras indicações e nomeações. E o ex-presidente está... surpreso. E o PT é o partido que não rouba e não deixa roubar. Não se esqueçam disso, hein. Para os que conhecem o partido e seus representantes, não há surpresa. Só que a estes não se somam os que, mesmo vendo mais um escândalo, não ligam. E por que não ligam? Não ligam porque o que eles querem o PT está fazendo. Estimular o ócio através do bolsa disso, bolsa daquilo, PAC, emprego para os “cumpanheros” e os parasitas sindicalistas, Minha Casa, Minha Vida a juros subsidiados, e este subsídio pago pelos demais contribuintes, etc., além deste contingente não enxergar um palmo adiante do nariz. A maioria mal tem o 2.º grau. Terceiro grau no PT é considerado um PhD, um Einstein. Então não vai acontecer nada. Os escândalos vão se suceder, o ex-presidente vai se mostrar surpreso e vai continuar tudo na mesma. Tristes tempos.

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

*

ANESTESIA

Mais uma maracutaia descoberta pela PF envolvendo petistas, Lula, José Dirceu e governo federal. O que sempre se fica sabendo é uma pequena parcela da verdade dos fatos. Um vazamento aqui, outro ali e vemos que são pessoas que desfrutam da amizade de muitos do partido governista e que ocupam cargos importantíssimos. A certeza de que o País está tomado por este tipo de pessoas e grupos nos deixa entristecidos e temerosos do que pode vir no futuro. Vê-se que está tudo tomado por inescrupulosos e incompetentes. Investimentos que não são completados, obras que não são feitas ou que são abandonadas, outras que demoram, encarecendo demais, ONGs que recebem dinheiro do governo e que nunca prestam contas, desvios de volumes astronômicos sem que os responsáveis sejam punidos, tudo isso é notícia corriqueira nos jornais escritos e falados. Já estamos tão acostumados a ouvir este tipo de notícia que nada mais nos incomoda, a população dá de ombros sem exigir punição. Parece anestesiada. O mal moral que este tipo de situação acarreta para o País não dá para medir. Demorará tanto tempo, incontáveis anos, para corrigir estes desvios, tanto os morais como os pecuniários. O Brasil dificilmente poderá ser uma grande nação enquanto sua população for atacada por grupos que não têm competência nem moral para administrá-lo.

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

*

OUTRA ARMAÇÃO ‘DAZELITE’

A chefe de gabinete do escritório da Presidência da República em São Paulo foi demitida pelo mesmo motivo da maioria dos escândalos petistas: roubo deslavado. Ela e vários outros funcionários do governo Dilma aqui, em São Paulo, estavam metendo a mão no dinheiro alheio. Ao ser indiciada, Rosemary Nóvoa de Noronha ligou imediatamente para quem? Nada mais nada menos do que o consagrado primeiro ministro da quadrilha: José Dirceu.

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

*

ROSEMARY ABANDONADA

A ex-chefe do escritório da Presidência da República em São Paulo Rosemary Nóvoa de Noronha se vê abandonada pelos seus ex-chefes Dirceu, a quem serviu por 12 anos e que lhe negou pedido de ajuda por não poder fazer nada por ela, assim como outros petistas também negaram, e por Lula, com quem teve uma ligação muito próxima, que, como sempre, quando se vê encurralado pelas denúncias de “malfeitos” da companheirada, sempre diz a mesma coisa: “Eu me senti apunhalado pelas costas...” Faltou o “eu não sabia de nada”. Mas que Rosemary se cuide, pois ao ameaçar que não cairá sozinha poderá ter um fim trágico – já temos exemplos nefastos na história do PT em relação a possíveis traições.

Leila E. Leitão

São Paulo

*

FALA, ROSEMARY!

Rosemary Noronha foi abandonada muitas vezes depois que estourou o mais novo escândalo do governo petista: a primeira, quando pediu ajuda ao poderoso Zé Dirceu, seu ex-chefe por 12 anos, e ele alegou nada poder fazer; a segunda, quando tentou falar com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e ele nem lhe atendeu a ligação; a terceira, quando, ao procurar o ministro-chefe da Secretaria Geral, Gilberto Carvalho, ele disse-lhe não poder ajudá-la. A mais recente dispensada que levou foi através da imprensa, quando através dela soube que Lula, ao chegar da Índia, repetiu a frase, agora gasta, de que se sentiu traído: “Eu me senti apunhalado pelas costas. Tenho muito orgulho do escritório da Presidência, onde eram feitos encontros com empresários para projetos de interesse do País”, desabafou Lula. Imagino o tamanho de seu orgulho... O problema para o PT começa quando Rosemary, abandonada por todos, ameaça não cair sozinha. E é aí, justamente, onde começa nossa esperança: de que ela abra o bico!

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

*

DILMA NEGOU ROSE EM BRASÍLIA

Se a presidente Dilma negou a transferência para Brasília de Rosemary Noronha, chefe da Presidência da República em São Paulo desde 2003 envolvida na Operação Porto Seguro, alguma coisa ela já antevia. Quem sabe a presidente já sabia do envolvimento de Rosemary, Lula e José Dirceu e quis ficar longe de problemas futuros. Assim como Dirceu foi cassado no Congresso porque todos sabiam que ele era o chefão do mensalão, provavelmente a presidente quis ficar fora do imbróglio que esta figura representaria para seu governo. Dilma pode ter sido embalada por Lula, mas sabia do perigo que rondaria ter esta figura em Brasília. Em tempo, Rosemary foi assessora de José Dirceu durante 12 anos. Tem lógica ou não tem? Depois Dirceu ainda quer levar o povo às ruas em sua defesa, se em cada caso de corrupção ativa deflagrada lá está seu nome envolvido. Melhor amargar cadeia sem reclamar, porque seu tempo de reclusão pode aumentar.

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

O MANTRA DE SEMPRE

“Eu me senti apunhalado pelas costas. Tenho muito orgulho do escritório da Presidência, onde eram feitos encontros com empresários para projetos de interesse do País!” Eis o mesmo Lula repetindo o mantra de sempre: “fui traído, não sabia de nada”. Estranho Lula desconhecer tanto assim o caráter de quem trabalhou durante anos no Partido dos Trabalhadores e, por ser pessoa de sua confiança, foi inclusive nomeada por ele próprio para a chefia de gabinete da Presidência em São Paulo e, a seu pedido, mantida no cargo pela presidente Dilma. Cuidado, Lula, não abuse da boa-fé da gente crédula que o admira, pois, embora pareçam cegos e surdos, em algum momento mostrarão que ainda têm olhos de ver e ouvidos de ouvir. E então começarão a dar-se conta de que os denunciados são sempre jogados aos leões enquanto Lula prosseguirá incólume como se nada tivesse a ver com nada.

Eliana frança Leme efleme@terra.com.br

São Paulo

*

ACALMANDO ROSEMARY

É tão comum (mas não correto) uma pessoa acuada ameaçar pessoas influentes. Como está fazendo a Sra. Rosemary, ao dizer que não cairá sozinha. Em um mundo ideal, ela seria obrigada a dizer a que veio e o que sabe, para que houvesse punição à altura do delito. Já no Brasil, o partido tenta acalmá-la. E mais uma vez, aceitamos e nos calamos. E fica tudo como sempre.

Maria do Carmo Zaffalon Leme Cardoso mdokrmo@hotmail.com

Bauru

*

COSTAS LARGAS

Mais uma vez, Lula se diz traído, e apunhalado pelas costas, por pessoas de sua extrema confiança, e que entraram no governo por sua indicação. Foi assim quando o escândalo do mensalão veio a público pela primeira vez e está repetindo-se, agora, na descoberta do envolvimento de sua protegida Rosemary Noronha no esquema criminoso desbaratado pela Polícia Federal, com a Operação Porto Seguro. Haja costas largas para aguentar tanta punhalada, e permanecer de pé, como se nada disso fosse com ele.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

*

LULA FAZ HISTÓRIA

Pelo histórico, se pesquisar, vai aflorar mais coisa. Com certeza Lula é inteiramente inocente... Não sabia de nada. Na sala contígua à da Presidência e denunciado em 2005 nasceu o mensalão, digamos o Mensalão I. Agora, seu pessoal de confiança nomeado em 2003 na sucursal paulista do Palácio do Planalto, aflorou o Mensalão II, talvez até mais grave que o Mensalão I, e todos foram sumariamente demitidos. Será que tem mais? Pobre Lula. Tem sido apunhalado pelas costas por cumpanheiros que prosperaram à custa de “árduo trabalho”.

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

*

DÉFICIT DE JUSTIÇA

Ao tomar posse na presidência do Supremo Tribunal Federal (STF), o probo ministro Joaquim Barbosa deixou de lado o estilo tradicional dessas cerimônias pastosas e aproveitou para criticar a desigualdade de acesso à Justiça e a subordinação que os juízes precisam se submeter. Com estas palavras, entendo que o esforço do Supremo no caso mensalão não basta para restituir o crédito da Justiça em todos os níveis da sociedade, especialmente a mais abastada. Enquanto o STF tem demonstrado empenho, nitidez e duras punições, outras esferas do Judiciário acabam deslustrando o bom exemplo do Supremo. Bem pertinho do STF, em Brasília mesmo, depois de ser condenado a cinco anos de prisão por formação de quadrilha e tráfico de influência, o bicheiro Carlinhos Cachoeira foi solto do Complexo Prisional da Papuda, por determinação da juíza da 5ª Vara Criminal de Brasília, Ana Cláudia Costa Barreto (foi solto bem na hora dos gatos), na madrugada do último dia 21. Há casos de omissão do próprio Ministério Público Federal. Um, sobre Carlinhos Cachoeira, e outro, sobre Lula, que ninguém entende por que está sempre ficando de fora, não só no processo do mensalão, mas como o deste fim de semana, em que em mais uma ação correta da Polícia Federal foi desbaratada mais uma quadrilha ligada a Lula e Cia., que atuava (pasmem!) com amplos poderes de corrupção em pleno escritório de Representação da Presidência da República em São Paulo. Mesmo assim, ainda não são levadas a sério as denúncias de Marcos Valério prestadas em setembro. Se quiserem desconsiderar as dicas de Valério, então, por que não se colocar à frente de tudo a eficiência da Polícia Federal, para fazer mais investigações, como a da fortuna amealhada por Lula em oito anos de governo, cujo volume é tão grande que a revista Forbes o colocou entre os homens mais ricos do mundo? Caro ministro Joaquim, vamos firme! A apuração do julgamento não foi completa, é preciso continuar apurando toda a extensão dessa vergonha. O senhor sabe, e em muitos de seu pronunciamentos como relator fez transparecer essa certeza de que o famoso Trio do Ouro já punido, na verdade, é no mínimo um quarteto, o Quarteto em cy...fras! A verdade está no refrão desta velha e conhecida marchinha de carnaval: “Oi, zum, zum, zum, tá faltando um”...

Roberto Ianelli Kisten rkirsten@uol.com.br

Amparo

*

QUADRILHA

A quadrilha dos petralhas é enorme, tem muitos para serem presos pela PF. O Alcapone, maior gângster dos EUA, no início do séculos 20, perto desse pessoal, seria coroinha ou lobinho.

Celso de Carvalho Mello celsosaopauloadv@uol.com.br

São Paulo

*

O PRODUTO DO ROUBO

Com o desbaratamento de mais uma quadrilha formada na base do PT, pergunto, desta vez o produto do roubo será devolvido? Ou ficará nos bolsos dos enriquecidos petistas, que a bem da verdade nunca gostaram de trabalhar honestamente, mas ficam riquíssimos num piscar de olhos, haja vista seu chefe maior?

Julio Jose de Melo julinho1952@hotmail.com

Sete Lagoas (MG)

*

SEM NOVIDADES NO FRONT

Mais uma das indicadas e dedicadas assessoras do íntimo convívio de Lula acaba de ser pega com a boca na botija; ou seja, corrompendo ativa e passivamente; prática de expressa especialização dos petralhas que tomaram o poder para si e ali se acostaram ao “carismático líder”, que cada vez mais é visto atulhado na fossa séptica da sórdida e depravada falta de princípios que lhe é peculiar. Fatos notórios e relevantes, e que felizmente veem a público, até para preservar a instituição Polícia Federal, demonstram que a meliante Rosemary, chefe do gabinete de Dilma em São Paulo, ao receber mandato de busca em seu imóvel as 6 horas do dia 23/11 (apartamento classificado pela imprensa como sendo de classe média – R$ 1 milhão!), imediatamente ligou para José Dirceu, que a atendeu de imediato; depois, contatou nada mais e nada menos que o próprio ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo; e, depois, Gilberto de Carvalho – o chefe do Gabinete de Dilma em Brasília. Postas estas evidentes conexões, qual é o tamanho e ações da mais promíscua quadrilha que continua dirigindo este país? Quais deveriam ser doravante os eminentes propósitos do Ministério Público (MP) e da PF em investigar a mais despudorada e pública ofensa à inteligência da sociedade consciente que foi a manobra do deputado Odair Cunha do PT na tentativa de sepultar as investigações sobre o caso Cachoeira? Aqui, não só pela PF e o MP, mas com irrestrito apoio de todo Judiciário em averiguar todos os membros da desavergonhada CPI, e que apenas buscou obstruir as investigações, e como Vaccarezza deixou explícito até em depoimentos. Rosemary, tal qual Erenice, era mais uma subordinada de Dilma, herança da plena confiança de Lula; vendia nas “horas de folga” laudos falsos; influenciava em concorrências públicas e nomeava quem queria em agências governamentais; aliás, quem assinava essas nomeações que vinham coma a chancela da meliante? E Dilma? Ora, Dilma não vê indecência na corrupção endêmica do seu partidão; faz cara feia, o que não é difícil e aposta no esquecimento do povo que por sua vez vota no novo. Novo? O que há de novo? Sem novidades no front; aprendam a votar... e quem sabe a marginalia e a politicalha do lulopetismo apenas sirva para ser cultivada num penico da mais reles, nefasta e vil página da história vivida por esta nação.

Oswaldo Colombo Filho colomboconsult@gmail.com

São Paulo

*

DEPOIS DA QUEDA, OS ESCLARECIMENTOS

Rosemary Nóvoa de Noronha diz que “não vai cair sozinha”. Esquisito isso, uma vez que ela já caiu. Então, se caiu por que não fala tudo o que sabe de uma vez? Afinal ela se envolveu em corrupção, ou deixou-se envolver, de forma que, então, sabe e sabe muito sobre o que rolou em suas relações. Prova incontestável dessa sapiência é o fato noticiado de que “integrantes do PT entraram em ação nas últimas 48 horas para tentar acalmar a ex-chefe do escritório da Presidência em São Paulo Rosemary Nóvoa de Noronha” (O Estado de S. Paulo, Ex-assessora da Presidência diz que ‘não vai cair sozinha’, 26/11/2012). Bom, agora a presidente Dilma não poderá dizer que não sabia de nada, pois já deve estar inteirada de tudo visto que já demitiu a Rose, podendo, até, dar alguns esclarecimentos sobre o caso.

Pedro Luís de Campos Vergueiro pedrover@matrix.com.br

São Paulo

*

A CPI DA ROSEMARY

Nem por decreto dos deuses seria criada uma CPI para investigar os envolvidos na Operação Porto Seguro, desencadeada pela Polícia Federal. Em primeiro lugar, todos os suspeitos estão ligados pelo organograma ao governo central. Ocupam altos cargos e, se pressionados, podem botar a boca no trombone. Segundo, não tem ninguém a ser retalhado, como aconteceu na vergonhosa CPI do Cachoeira, por desejo de vingança do ex-presidente, Lula, de castigar seus desafetos. Por que, então, mexer em ninho de marimbondo, se vai sobrar picada para todo mundo, inclusive para a presidente, Dilma Rousseff, que teima em dar trela ao seu padrinho e, se continuar assim, vai receber as mais duras ferroadas? Portanto, senador Pedro Simon, dessa comissão de compadres creio que estamos livres, e o dinheiro público não será desperdiçado.

Sérgio Dafré Sergio_dafre@hotmail.com

Jundiaí

*

POLÍCIA FEDERAL

É causa de estranheza que a Polícia Federal tenha desarticulado um esquema de corrupção em agências reguladoras e órgãos federais, com ramificações no escritório da presidência da República, em São Paulo, justamente após o recente fim de uma greve por melhores salários. Essa comprometedora coincidência, após uma “queda de braço” de mais de dois meses com o governo federal, faz supor que a Polícia Federal detém informações de crimes que devastariam o Palácio da Alvorada com a força de um “tsunami”, mas que são retidas ou liberadas de acordo com suas conveniências de classe. A propósito, a centralizadora presidente Dilma seguirá o desgastado enredo de Lula, e também dirá que não sabia de nada em seu próprio escritório?

Túllio Marco Soares Carvalho tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

*

A POLÍTICA É SUJA?

O que aconteceu com esse Partido dos Trabalhadores (PT), que, de paladino da ética e da correção de atitudes na política, antes de assumir o poder, passou a ser, após conquistá-lo, protagonista das mais abjetas manobras de corrupção e escândalos que não param de vir à tona, com o objetivo explícito de se apropriar perenemente do estado brasileiro? Mal recuperada do trauma do mensalão, a sociedade se vê de novo constrangida com a eclosão de mais um caso de tráfico de influências e favorecimentos envolvendo a Advocacia-Geral da União (AGU) e duas agências governamentais. Até quando teremos que assistir sem reação a estas demonstrações de política suja? Ou será que a política é intrinsecamente suja?

Paulo Roberto Gotaç prgotac@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

OPERAÇÃO PORTO SEGURO

Um país é formado por vários componentes, sendo um dos principais a educação. Não podemos ficar contentes com censura a imprensa (como aplicada ao Estadão), em primeiro lugar, como é possível uma presidente manter em um cargo uma pessoa (Rosemery Noronha) desse nível, já que não lhe era simpática, aceitá-la apenas pelo fato de ter sido indicada pelo antecessor, com quadrilheiros (citado no Estadão de 25/11/12) nomeados e com aprovação também do Senado (lá tem pessoas ligadas a família que provocou a censura), pergunto: Quando teremos pessoas do caráter de um Dr. Joaquim Barbosa chefiando esses departamentos de órgãos públicos e que são pagos com salários inclusive daqueles que não gostam de ler jornais porque sujam as mãos ou dá azias, não é, ex-presidente? Precisamos colocar na cadeia os Azeredos, os Valérios, os Dirceus e todos os políticos que roubam merendas escolares, que deixam mães ganhando crianças em corredores de hospitais, gados e animais morrendo de sede no Nordeste, crianças que treinam em campo de terra batida, porém a verba destinada ao campo sumiu. Onde está o nosso (nunca devemos escrever esse no lugar do nosso) País?

João Mendes

São Paulo

*

QUANTA ROUBALHEIRA

Os petralhas ironizam a justiça de nosso país, 25 deles já foram condenados à prisão e, mesmo assim, vários deles são pegos roubando em pleno centro comercial do País, na Avenida Paulista. Eles montaram um escritório da Presidência só para suas falcatruas? E a Dilma não sabia de nada, só foi saber agora, pobrezinha, como é inocente... Não é à toa que nossa economia está indo rio abaixo e a Petrobrás, já quase falindo.

Paulo Francisco Siqueira dos Santos paulof.santos@hotmail.com.br

Santa Rita do Passa Quatro

*

REMÉDIO ANTICORRUPÇÃO

Em meio à série de denúncias de corrupção que envolvem a gestão pública entre nós e que deixam a opinião pública perplexa, urge entre as medidas corretivas, algumas que podem ser tomadas no curto prazo. Entre elas emerge a antiga e tradicional porta de entrada no serviço público, leia-se: concurso. Tal salutar medida tem o condão de diminuir as chances de atos antiéticos, pois como estamos vendo, ditas manobras corruptivas em sua maioria, são “operacionalizadas” por membros indicados para cargos comissionados, pelos donos eventuais do poder entre nós.

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

*

MALFEITOS

Esta é uma palavra infeliz, porque deixa a impressão de que o erro não está nos feitos, mas, sim, na forma de praticá-los. Em outras palavras: se o feito é criminoso, mas bem feito, passa despercebido e o crime torna-se perfeito. A quantidade de crimes cometidas pelo poder governante, somando os mais recentes que indicam a existência de um escritório central especialmente criado para cometê-los deixa claro que o princípio criminoso é tido como meta, porém mal administrada. Tanto no caso do mensalão, Cachoeira, como nos mais recentes, se não houvesse uma parte insatisfeita que os denunciassem passariam despercebidos. A presidente deixa claro que não está insatisfeita com os crimes, mas apenas descontente por não terem sido bem cometidos, criticando os malfeitos e demitindo os incompetentes, deixando a impressão de que a meta criminosa continua prevalecendo.

José Domingos Batista jbd.13@hotmail.com

São Paulo

*

IGNOMÍNIA

Dona Dilma só engana aos incautos, a tal classe média que não lê e os que lucram com este governo. Rapidinho ela aparece demitindo os corruptos quando são pegos e não dá para disfarçar mais que são culpados. Ao demitir ela aparece bem na mídia, que devia questioná-la perguntando o porquê o seu governo manteve este pessoal, não investigou e só demite quando a Polícia Federal, a imprensa ou outro meio a coloca em xeque com suas denúncias. Depois ela diz que é independente do Sr. Lula, que nomeou Dona Rosemary, e ela manteve.

Tania Tavares taniatma@hotmail.com

São Paulo

*

AERUS

Diante da “suspeita” de corrupção no âmago da AGU, só poderemos considerar com muita suspeição o parecer do ex-futuro ministro do STF, ministro da AGU, Sr. Luiz Inácio, prejudicando mortalmente os aposentados, pensionistas e contribuintes do Aerus.

Sinclair Rocha sinclairmalu@uol.com.br

São Paulo

*

A CANALHA ATACA DE NOVO

Depois de o País ter reencontrado sua esperança na justiça com as condenações no processo do “mensalão”, onde havia muitas preocupações com impunidades, a “canalha” ataca outra vez. Agora, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 37/11 aprovada por Comissão da Câmara dos Deputados em 21/11 isentará políticos de investigação imparcial como do Ministério Público. É mais uma tentativa de homens públicos inescrupulosos buscarem defesa prévia de seus atos desonestos, muitos dos quais, provavelmente, já realizados. Não é possível concordar com essa salvaguarda que desafia os mais comezinhos princípios de decência. Devemos lutar fortemente contra isso.

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br

São Paulo

*

ATESTADO PARA IMPUNIDADE

“Brasilis Papagallis” se transformou numa ilha caribenha onde o produto da pilhagem nos sete mares eram divididos. O que está se praticando neste país em matéria de canalhice e escárnio não há ignomínia que possa suportar. O Partido dos Trabalhadores (PT) quer inovar a corrupção transformando-a numa atividade legal. Uma comissão especial da Câmara dos Deputados aprovou no dia 21 de novembro uma PEC que dá competência exclusiva a polícia nas investigações criminais. Aprovada essa excrescência, o Ministério Público não poderá executar diligências e investigações próprias. Trocando em miúdos, se o MP tiver conhecimento de mais um desses escândalos em série, ficará dependendo de um inquérito policial que solicite diligências sobre o caso. É notória a influência que sofrem as nossas polícias. O Ministério Público (o pega-mensalão) amordaçado e algemado será um grande alcance para o tão almejado controle dos meios de comunicação. O roubo fica institucionalizado e os “colarinhos brancos” poderão desfilar impávidos na passarela própria de Al Capone, Cavendish, Morgan e toda a escória da história da rapinagem. Qual a entidade representativa dos direitos do cidadão irá se manifestar? A PEC segue agora para votação no plenário da Câmara, onde a vontade do governo será obedecida. “O poder sem moral transforma-se em tirania” (Jaime Balmer).

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

*

ROYALTIES DO PRÉ-SAL DO RJ

Li em 25/11/2012, num jornal do Rio de Janeiro, que, se a presidente Dilma sancionar o projeto aprovado no Congresso Nacional e que resultará em corte bilionário no orçamento do Estado no próximo ano, Sérgio Cabral será obrigado a fazer diversos cortes nos serviços prestados pelo Estado à sua população, como: operacionalização do bilhete único, conservação e operação de rodovias, programa renda melhor, gestão da frota da PM, nutrição escolar (das crianças), proteção social especial a crianças e adolescentes com deficiência. Isso certamente é um absurdo. Mas na mesma página li que a quase totalidade dos royalties recebidos são aplicados no Rio Previdência (complemento de aposentadoria dos servidores públicos do Estado). O que acho estranho é que a população que não é do serviço público (mais de 90% dos trabalhadores) que paga a 14.ª maior carga tributária do planetas para sustentar este país ineficiente e caro não tem complemento de aposentadoria, e no geral vive de aposentadoria miserável do INSS. Já os servidores se aposentam com salário integral da ativa à custa do dinheiro do povo (vide os déficits publicados anualmente pelo Ministério da Previdência). Então por que o governador tem de desviar dinheiro que deveria ser aplicado em benefício da enorme maioria para benefício de tão poucos? E o Sérgio Cabral diz que aqui é uma democracia. Será que numa verdadeira democracia, como na Europa, existe este tipo de tratamento? Como acompanho e leio alguns jornais da Europa, sei que não. Aqui não é democracia, está mais para oligarquia, porque o Estado brasileiro ainda não se convenceu de que a escravidão acabou em 1888. “Quando a injustiça se torna uma lei, a desobediência é uma obrigação moral” (Mahatma Gandhi).

Artur Larangeira Filho artur_larangeira@uol.com.br

Rio de Janeiro

*

VETA, DILMA!

Pelo dinheiro que Sérgio Cabral recebeu da Construtora Delta e pelas benesses recebidas em nome próprio, como viagens, uso de jatos, etc., para que a Dilma vai liberar os royalties? Dinheiro para quem foi parasita do Lula não é problema? Apenas desculpa para a coisa ficar mais fácil, e o jogo do poder ser mais corrompido e mais compartilhado, onde, todos ganhando, evitamos o efeito Collor de ser. Basta de mentiras e hipocrisias. Cabral que se exploda e mostre sua competência sem os royalties, afinal o Brasil é de todos perante a Constituição e a vergonha na cara.

Asdrubal Gobenati asdrubal.gobenati@bol.com.br

Rio de Janeiro

*

VERGONHA

Ato público (no fim de semana) contra distribuição de royalties pode ter custo indireto de mais de R$ 50 milhões para o governo do Rio de Janeiro. Prova de que ninguém está precisando de royalties, mas, sim, de vergonha na cara e respeito ao erário. Tirar os funcionários de suas funções verdadeiras é uma afronta e um acinte ao bom senso. De Sérgio Cabral, aquele que até agora não explicou seu relacionamento com o dono da construtora Delta, e não dos funcionários, que não são pagos nem pelo Cabral nem pelo seu acéfalo Paes, aquele que detonava o Lula e agora é amigão dele. Que moral têm esses dois senhores para pedir algo? O Brasil é dos brasileiros e o petróleo, também. Por favor, vão trabalhar que os senhores ganham mais, e não fazer política de quinta categoria e baixa.

Alice Baruk alicebaruk@bol.com.br

São Paulo

*

ROYALTIES, UM CONVITE À REFLEXÃO

Com a aprovação da nova lei de distribuição dos royalties do petróleo, convido, sobretudo os 47 deputados federais do Rio de Janeiro, que responde por 74% da produção e aos 10 deputados federais do Espírito Santo, que responde por 15% da produção, a fazerem uma reflexão sobre como se sente a Nação quando aprovam leis que vão de encontro aos interesses populares, como essa Proposta da Emenda Constitucional (PEC) 37 (que visa acabar com o poder do Ministério Público de investigar autoridades), de autoria do deputado federal Bernardo Santana (PR/MG) que em corriola com o velho e incorrigível José Sarney, estão fazendo uma campanha nas bancadas estaduais para tentar aprovar no congresso, o que ao meu ver seria a legalização do crime e a instituição definitiva da corrupção e da impunidade.

Nei Silveira de Almeida neizao1@yahoo.com.br

Belo Horizonte

*

CRISE NO ORIENTE MÉDIO

Emocionante a conversa entre o judeu Rony Someck e o árabe Khalid Al-Maaly, ambos poetas, no caderno Sabático de 24/11. Eles expressam a fraternidade natural e ideal e têm soluções simples para o Oriente Médio. Mas quem dá as cartas por lá são guerreiros como Benjamin Netanyahu, que por sinal caberia muito bem numa farda SS nazista e por isso não existem soluções. Um povo que sofreu horrores no holocausto deveria ser radicalmente pacifista, mas não é assim que parece ser. Esses guerreiros, dominados pelo ódio, são eleitos democraticamente e não têm a estatura e a dimensão moral para um gesto de paz. Dessa forma, nada se altera. Os poderosos bombardeios israelenses no diminuto território palestino não escolhe alvos e mata-se com covardia numa luta desigual. Basta ver o placar mórbido de baixas. Sem falar nos mísseis palestinos, que, embora menos letais, provocam horrores em terras de Israel. Enquanto o holocausto palestino avança em doses homeopáticas, o holocausto judeu ainda entorpece a opinião pública, que se cala. Nada contra judeus. Nada contra palestinos. Somente permanece a estupefação diante do alto grau de estupidez que domina todos e da insensatez dramática que permeia a região. Rony Someck e Khalid Al-Maaly deveriam ser mais ouvidos por lá.

Décio José Balles telasballes@bol.com.br

São José dos Campos

*

O INVERNO EGÍPCIO

Não é da história recente a manipulação de amplas massas populares para substituir déspotas. São as revoluções inacabadas, a instrumentalização de ideais democráticos para conservar ditaduras. É o que ocorre no Egito. Mohamed Morsi, sob o comando solerte da Irmande Muculmana, pretende manter acorrentados os poderes judiciários e legislativos. A Praça Tahir não concorda com esse novo golpe de mão e exige a democracia em sua plenitude. Os juízes e parlamentares não se vergam. A primavera egípcia ainda terá de desabrochar suas flores, provavelmente sob mais sangue a ser derramado nos confrontos entre os grupos rivais.

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

*

REPUBLICANOS FUNDAMENTALISTAS CRISTÃOS

Sobre a – difícil de digerir -entrevista com o senador Marco Rubio, possível candidato à presidência dos Estados Unidos em 2016, percebo que a recorrente expressão do dia é não ofender criacionistas. Como será que eu me sinto, como homem de história e de ciências, quando escuto que o Grand Canyon surgiu com o dilúvio e que durante império romano ainda existiam trilobitas – senão ofendido? Dito de outra forma, será que e os criacionistas pensam que a física a química e a matemática que faz a antena do celular deles é diferente da química, física e matemática da paleontologia e da geologia?

Walter Plitt Quintin walter.plitt@gmail.com

Florianópolis

*

FÓRMULA 1

A última corrida da temporada de F1 reservou grandes emoções, foi o melhor GP do ano. Somente dois pilotos tinham chances do titulo, o alemão Vettel (RBR) e o espanhol Alonso (Ferrari). A diferença entre os dois pilotos era de 13 pontos a favor de Vettel. E na primeira volta o alemão foi tocado e rodou, ficando na última posição e com o carro danificado. Mas mesmo assim teve rápida recuperação! Em Interlagos sempre chove, proporcionando mais emoções durante a corrida. A equipe RBR foi perfeita durante todo campeonato, mas cometeu erros primários neste GP. Tudo conspirou contra este talentoso e simpático piloto! Mas ele nasceu para fazer história, é o mais jovem tri campeão da Fórmula 1 (torci por Vettel como se fosse um legítimo alemão).

Alex Tanner alextanner.sss@hotmail.com

Sumaré

*

MASSA CEDEU A POSIÇÃO

Alô, Ferrari! Sejamos justos para todos! Massa em 2.º lugar deixou (mais uma vez) Alonso ocupar o seu posto... Mas a Ferrari vendo que o Alonso já não tinha hipótese para ser campeão deveria retribuir o mesmo e o Massa ocuparia novamente o seu merecido lugar. Além do mais, Massa estava andando muito mais que o Alonso. Favoritismo demasiado... Parabéns, Massa!

Manuel Simoes angola1934@hotmail.com

São Paulo

*

FELIPE MASSA NO PÓDIO

Felipe: você tem o título maior da alma sensível brasileira. As lágrimas da dignidade, darão o impulso das vitórias no próximo ano de 2013. O olhar jubiloso dos seus pais e da torcida fortaleceram você no pódio. Parabéns!

Jürgen Detlev Vageler vatra_ind@yahoo.com.br

Campinas

*

FULECO

A Copa do Mundo de 2014, no Brasil, deveria ter como mascote um canarinho verde-amarelo chamado Gol, e não o feioso tatu-bola batizado com o horrendo nome de Fuleco. Que traga, ao menos, muito boa sorte à Seleção!

J. S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

*

O IMPOSTO NA NOTA FISCAL

O ex-ministro da Fazenda Maílson da Nóbrega, no artigo de 22/11 no Estadão, contesta o projeto aprovado pelo Congresso Federal, que exige que empresas e comércio, detalhem na nota fiscal o valor total dos impostos que incidem na compra dos produtos. As objeções do Sr. Mailson são a dificuldade de calcular os impostos e a burocracia que seria criada pela exigência dessa legislação. Por que será, então, que os norte-americanos adotaram esse procedimento de longa data, mostrando nas vitrines o preço do produto “com” e “sem” impostos? O objetivo desse projeto é a cidadania, pois o consumidor poderá cobrar dos governantes os serviços públicos a que tem direito.

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas

*

‘FÓRUM DOS LEITORES’

O que mais gosto de ler, no Estadão, é o “Fórum dos Leitores”. Dá um alento muito grande, saber que tem tanta gente atenta às falcatruas e desmandos de políticos que deveriam cuidar da população, no entanto, da população eles só querem os votos nas... próximas eleições. É vergonhosa essa rotina de corrupção visando a se manter no poder para morder sempre mais e mais o nosso bolso, pior, sem dar nada em troca. Sim, porque o tanto que pagamos em tributos, impostos e tais era para se ter de boas a ótimas instituições de todos os setores necessários a uma vida, no mínimo, mais tranquila. Enfim, corajosos leitores, continuemos botando a boca no trombone, já que estes tempos de internet têm facilitado a voz da população!

Petra Ramos petrarte@hotmail.com

Santo André

*

‘ESTADINHO’, 25 ANOS

Parabéns ao Estadão pelos 25 anos do “Estadinho”. Todos os formatos, só aperfeiçoados, cumpriram com excelência seus objetivos. Uma ressalva: falecendo Eduardo Martins, quase insubstituível, é certo, eliminou-se a coluna de português, útil para crianças e adultos. Nossa língua merece e agradece sua reinserção. Nós também.

Eunice Marino eunicemarino@oi.com.br

Guaxupé (MG)

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.