Fórum dos Leitores

CORRUPÇÃO

O Estado de S.Paulo

06 Dezembro 2012 | 02h06

Ministro falacioso

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, depondo na Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados sobre a Operação Porto Seguro - que desfez uma articulação criminosa que praticava corrupção administrativa em importantes órgãos federais, vendendo pareceres técnicos - e menosprezando a capacidade intelectual e a inteligência dos membros da aludida comissão, teve a audácia de declarar que nenhuma quadrilha se instalou no governo (5/12, A12). Disse mais, que ela era composta de "servidores de um patamar secundário". Como "patamar secundário", se a dita quadrilha era chefiada por Rosemary Nóvoa de Noronha, então chefe do gabinete da Presidência da República em São Paulo? Tanto era que, assim que estourou o escândalo, a presidente Dilma Rousseff tratou logo de extinguir esse gabinete presidencial. Precisa de prova mais cabal? É servidora secundária quem fez 28 voos para o exterior com o ex-presidente no Aerolula, como o fez a chamada Rose, portando, numa delas, milhões em euros para depósito num banco português? Esse concursus delinquentium (crime cometido por mais de uma pessoa) não tem defesa. Ora, o sr. ministro não queira tapar o sol com a peneira!

ANTONIO BRANDILEONE

abrandileone@uol.com.br

Assis

'Rosegate'

A se confirmar que Rosemary Noronha foi "mula" de Lula ao levar debaixo do braço mala diplomática com 25 milhões em espécie para depósito na conta do "PR" no Banco Espírito Santo, em Portugal, teremos pela frente um caso que vai rivalizar, se não superar, o escândalo do mensalão. Como diz o ditado, "onde o diabo não pode, pode uma mulher".

J. S. DECOL

decoljs@globo.com

São Paulo

Títulos...

Será que o depósito de 25 milhões no Banco Espírito Santo tem relação com o título honoris causa do "cara" em Portugal?

TANIA TAVARES

taniatma@hotmail.com

São Paulo

Dúvida cruel

Jornalista José Nêumanne (5/12, A2), a "madame Rose" agiu em nome, ou por determinação do sr. Lula?

ULISSES NUTTI MOREIRA

ulissesnutti@uol.com.br

Jundiaí

Partido dos 'Trabalhadores'

Virou rotina toda manhã folhear o Estadão e deparar com um novo escândalo na administração petista e suas coligações. Sempre um fato novo, para o povo esquecer o anterior. Imaginem se nós não tivéssemos a Polícia Federal atuante e a mídia investigativa livre para nos informar das trapalhadas do pessoal do governo.

MAURO ROBERTO ZIGLIO

mrziglio@hotmail.com

Ourinhos

Silêncio dos inocentes

Confesso que estou muito preocupado com a nossa Polícia Federal (PF), que, a continuar assim, vai cair no descrédito e se desmoralizar perante a opinião pública. Afinal, só consegue prender inocentes! Será que nossa PF não tem nada mais importante para fazer do que ficar ouvindo, com seus grampos telefônicos, conversas íntimas de cidadãos reconhecidamente acima de qualquer suspeita? E a mídia, então, perdendo tempo com denúncias vazias, infundadas, quando bem poderia tratar de assuntos mais relevantes para a Nação, como, por exemplo, mostrar os preparativos para o próximo carnaval ou como estamos preparando a Copa do Mundo, com orçamentos e custos sendo rigorosamente cumpridos, assim como fizemos com as obras do Pan-2007? Nunca se ouviu tanto silêncio dos inocentes!

MARIO MIGUEL

mmlimpeza@terra.com.br

Jundiaí

REPÚBLICA SINDICALISTA

Esbórnia

Além da violência por baixos interesses e de outros vícios, o sindicalismo brasileiro é marcado por notório parasitismo (A esbórnia da elite sindical, 5/12, A3). Lembram-se dos juízes classistas? Lalau foi um deles. Comecemos combatendo o mal pelos efeitos, pois a Constituição institucionalizou a cobrança dessa "pseudocontribuição". Vamos proibir quaisquer reeleições nos sindicatos e acionar o Ministério Público para obrigar o exame de contas dos sindicalistas pelos Tribunais de Contas. Afinal, são recursos compulsórios, tomados com apoio na estrutura tributária. Vide o inciso I do artigo 217 da Lei 5.172/66.

EDSON DOURADO MATOS

douramatos@gmail.com

Andradina

COMÉRCIO E DIPLOMACIA

Alerta

Quando lemos o artigo Uma nova abordagem nas relações Brasil-China (5/12, A2), de Sean W. Burges, percebemos que está mais do que na hora de sairmos da nossa situação de comodismo em relação aos nossos atuais parceiros comerciais, em especial a China, e buscar novas alternativas, que permitirão mudar a condição de vassalos em que ora nos encontramos. A proposta da formação de um novo grupo, o ABC - Austrália, Brasil e Canadá -, se concretizada, permitiria colocar a China no seu devido lugar como player internacional. Talvez seja a maneira de indicar aos chineses que na próxima conferência do Conselho Empresarial Brasil-China o embaixador desse país no Brasil, sr. Li Jingzhang, deve fazer as suas considerações em português ou em inglês, e não em mandarim, como fez na quarta conferência anual desse conselho, realizada recentemente em São Paulo.

FLAVIO CARLOS GERALDO

madflavio@uol.com.br

São Paulo

China x Brasil

Seria mesmo surpresa se a estratégia brilhante formulada pelo sr. Sean W. Burges partisse de nossa diplomacia, ocupada com a Faixa de Gaza e em trazer a "Palestina" para o bloco político do Mercosul, trabalhando pelo fortalecimento do comércio com players da relevância de Cuba, Nicarágua e democracias como Venezuela e Coreia do Norte. Segue obcecada em combater o Tio Sam, ignorando que o imperialista agora é outro. Ávida por um certo protagonismo internacional que tanto proclama, pavimenta o caminho para que o Brasil se consolide como um quintal da China.

ANTONIO C. DA MATTA RIBEIRO

antoniodamatta@ig.com.br

São José dos Campos

SÍRIA

Guerra química

EUA ameaçam agir caso Assad use armamento químico (4/12, A10). A Síria foi um "ninho" do pós-2.ª Guerra Mundial e está correspondentemente preparada na sua inteligência e na construção de armamento químico. A resistência de Bashar Assad precisa ser quebrada, ou teremos uma catástrofe mundial. Estudem a História, abram os arquivos secretos!

JÜRGEN DETLEV VAGELER

vatra_ind@yahoo.com.br

Campinas

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

REVISÃO DO PIB

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, pede ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revisar o cálculo do produto interno bruto (PIB) do 3.º trimestre de 2012, aquele PIB que o pegou de calça arriada. É como aquele estudante relapso que, reprovado, vai ao professor pedir revisão da correção da prova. O interessante é que ele alega poder ter acontecido algum erro, que depois será corrigido. Como exemplo, citou os PIBs do 1.º e do 2.º trimestres deste ano, que tiveram os seus crescimentos revisados, respectivamente, de 0,2% para 0,1%, e de 0,4% para 0,2%, coincidentemente, caindo pela metade. Periga essa revisão corrigir o PIBinho do 3.º trimestre de 0,6% para um PIBzinho de 0,3%.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

*

TRABALHO

Com esse pibinho, a única coisa que nos resta é o governo começar a trabalhar. Provavelmente, com trabalho, vontade política, etc., etc., as coisas melhorem. Em outros países, com gente competente nas várias áreas de atuação, essa fórmula tem dado certo, por que não tentar por aqui? Vai que dá certo. É só começar a colocar gente certa no lugar certo.

José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

*

PACOTINHOS INÚTEIS

Novamente o ministro Mantega anuncia um novo "pacotinho", agora para a construção civil. Conforme demonstrado pela variação do PIB, essas medidas têm sido inócuas para produzir crescimento, atualmente previsto em menos de 1% para este ano de 2012 e não muito melhor para 2013. O governo não faz a lição de casa, que são as reformas e os investimentos, estes recuando continuadamente tanto do lado privado quanto do estatal. Para piorar o quadro, a carga fiscal aumentou de 33,5% para 35,3% do PIB de 2010 para 2011 e os dados de 2012 já indicam 37%. Não há país que consiga crescer assim. A atual administração da economia brasileira está causando um enorme desastre e tenta culpar a crise da economia externa que não nos atinge tanto, dado que nossa inserção no comércio internacional não passa de 1,5%. Melhor trocar a equipe.

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br

São Paulo

*

REMENDO

Pacote de estímulos ou remendo mesmo?

Ricardo Sanazaro Marin s1estudio@ig.com.br

Osasco

*

EQUILÍBRIO

Desce o PIB, sobe a desculpa. Na balança das promessas, o fiel é de mantega...

A.Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

*

LUTA PELA RECUPERAÇÃO

A divulgação da previsão do crescimento da economia brasileira mostra uma situação muito preocupante. E que é maior ainda quando se percebem manifestações antigovernistas, como se não estivéssemos num país que pratica o capitalismo na sua essência. Os resultados alcançados pelo PIB levam em consideração a produção industrial, o comércio, as importações e as exportações. E outros pontos. Um conjunto de fatores que precisam ser levados na devida consideração. E o nível do PIB, por certo, terá reflexos nas políticas adotadas pelo governo federal em todos os campos. O que é preciso, mais do que nunca, é que os especialistas em todas as áreas dediquem esforços na luta pela recuperação, que é por demais importante. É assim que construiremos o Brasil de que precisamos.

Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos

*

DEMAGOGIA

O demagogo Mantega (aprendeu com o Ali Babá), no inicio de 2012, dizia que o Brasil cresceria entre 4,5% e 5%. Quando alguém disse que nós não iríamos crescer mais que 1,5%, ele disse que isso era uma piada e que eles não entendiam nada de economia, além de toda vez que tem oportunidade de falar mal do governo FHC, não titubear - inclusive, numa entrevista, falou que o ministro do governo anterior só fez besteira. Lógico que o governo anterior era do Ali Babá, mas nem disso Mantega sabe. Quando viu que não acertava um de seus chutes, começou a dizer que em 2013 vamos crescer 4,5%, e em 2015, 5%. Ora, o cara está demonstrando que de economia é tão bom quanto eu, que, com 75 anos, sou de jogar ao lado do Neymar.

Delcio da Silva delcio796@terra.com.br

Taubaté

*

CONTO DE FADAS

Guido Mantega vive num mundo da ficção e dos contos de fadas: continua nos subestimando vergonhosamente, agora afirmando outra balela ridícula de que a retomada do crescimento no País já recomeçou. Como se isso pudesse ocorrer do dia para a noite, com um simples estalar de dedos ou bastando ligar numa tomada.

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

O PIBINHO DO GUIDO

Não tenho dúvidas de que o ministro da Fazenda deva pegar o boné e sair de mansinho deste Ministério vital para o País. Diz o ditado popular que quem não tem competência não se estabelece, e parece que este é o caso do ministro da Fazenda, ficar esperando 2013 com falsas promessas de que será melhor. Não será mesmo, tudo indica que o Brasil encolherá no próximo ano. Nada foi feito por ele e pela presidente que proporcione algum crescimento, e os impostos extorsivos que penalizam todos os setores da economia impedem e sufocam o País, além dos desvios de recursos públicos, da corrupção e da incompetência administrativa, que formam um cenário totalmente desfavorável ao crescimento sustentável. Por favor, Sr. ministro, para não ser grosseiro e dizer "caia fora", pediremos com jeito, "dá licença, dá um tempo, todo ano é a mesma coisa: impostômetro batendo recordes e nada muda na economia".

Jose Mendes josemendesca@ig.com.br

Votorantim

*

GALHOFA

Corre nos meios financeiros europeus uma piada de que o PIB brasileiro será de 4% a 4,5% em 2013.

Luiz Henrique Penchiari luiz_penchiari@hotmail.com

Vinhedo

*

DESEMPREGO À VISTA

A política econômica adotada pela presidente Dilma e seu guru Mantega está indo muito bem e, com certeza, vamos atingir o nosso objetivo: pôr término à era petista no governo federal em 2014. Com seu jeitinho truculento e usando os bancos públicos (Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil), Dilma conseguiu reduzir os juros bancários e os lucros dos bancos e as demissões no setor já começaram: o Santander já demitiu mais de mil bancários e parece que vêm mais demissões por aí. Usando esse mesmo jeitinho truculento e as empresas públicas do setor elétrico, Dilma está querendo a redução do preço da energia elétrica na marra, para pagar sua promessa feita no seu pronunciamento no dia 7 de setembro, e com isso já conseguiu afetar o mercado acionário, já fez investidores estrangeiros pararem de investir e, com certeza, muitos apagões virão, por falta de investimento no setor. Não precisamos nem de bola de cristal para prever o futuro do próximo ano: queda na produção industrial, PIB fraquinho, aumento na taxa de desemprego, inflação maquiada com muito pó de arroz, Polícia Federal anunciando novas operações e prendendo mais petistas (no meio de tanta notícia ruim, precisamos de uma boa, né?), Dilma tentando não perder seu jeitinho rude de ser, vai fazer mais uma faxina na tentativa de salvar seu governo, mas vai conseguir afundá-lo ainda mais, se Deus quiser, pois Deus é brasileiro. Fora PT!

Maria Carmen Del Bel Tunes carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

*

OSSO DURO DE ROER

Pensou que fosse fácil, Dona Dilma? Com a queda de produção de 100 mil barris dia do petróleo, com o "pibinho do Mantega", com um desonroso lugar "bom" de se nascer atrás de Costa Rica e Chile, com a área da saúde agonizando, com o pior resultado da balança comercial dos últimos 12 anos, a maior carga tributária (35,4%) dos últimos dez anos, com a última avaliação da ONU para definir o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) o Brasil na educação tendo hoje a mesma média que o Zimbábue (o país com o pior desenvolvimento do mundo), carregando o ônus do mensalão e da Operação Porto Seguro. Ainda aparece o ministro da Justiça, Eduardo Cardozo (logo o da Justiça), criticando o sistema penitenciário, chamando-o de precário e medieval, mas esqueceu-se de dizer que a impunidade reina absoluta no País por causa de um sistema judiciário paternalista e ineficaz. E, lá está o nordestino amargando a seca e esperando a transposição do Rio São Francisco.

Nei Silveira de Almeida neizao1@yahoo.com.br

Belo Horizonte

*

UM MENTIRA QUE TEM DE SER ESCLARECIDA

Antecipando a campanha para a eleição de 2014, o governo federal está colocando a questão do setor elétrico na berlinda e culpando os tucanos porque não concordaram com o que querem fazer intervindo grandemente nas geradoras estaduais de energia. Cemig, Cesp e Copel (todas empresas de capital aberto cujos maiores acionistas são os governos estaduais de Minas, São Paulo e Paraná) não podem aderir ao programa federal de cortes, pois seus faturamentos cairiam abaixo dos seus custos de manutenção. Esta é a hora de colocar as coisas como elas são, e não como o PT gostaria que fosse. Numa fala completamente irracional, o Sr. Marcio Zimmerman diz que estas empresas de energia estão privilegiando os seus acionistas, e não a população. E como é que este senhor gostaria que essas empresas agissem? Tendo um grande prejuízo e quebrando, como parece ser o que a Sra. Dilma e ele propõem, não cuidando dos interesses de seus acionistas e colocando a responsabilidade nos Tesouros destes Estados? Isso não seria prejuízo para a população? Para que a presidente apareça como grande generosa, uma grande mentira está sendo divulgada. Isso com consentimento de grande parte da imprensa.

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

*

APAGÃO

A Cesp deu um verdadeiro apagão nos planos do governo.

Cícero Sonsim c-sonsim@bol.com.br

Nova Londrina (PR)

*

SEM ENERGIA E SEM BANDEIRAS

A declaração do Sr. Mauro Arce, dizendo que "a Cesp não é uma empresa estratégica para o governo de São Paulo" (4/12, B3) revela, também por essa via, o distanciamento do PSDB paulista do mineiro. Enquanto o então governador Aécio Neves, através da conceituada Cemig, pretendia adquirir o controle da empresa paulista, o governador Alckmin impunha nas regras de licitação a proibição de estatais participarem do leilão de venda da Cesp. Isso, entretanto, não impediu que a Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (CTEEP), detentora do mais pesado e monopolístico sistema de extra-alta-tensão da Região Sudeste, fosse vendida a uma inexpressiva estatal colombiana. O que prevaleceu no caso? O interesse dos consumidores ou as disputas partidárias menores? O PSDB, realmente está carente de propostas!

Nilson Otávio de Oliveira noo@uol.com.br

São Paulo

*

A PROMESSA FALHOU

Não dá para acreditar que nossa presidente tenha ido à televisão afirmar que a conta de luz baixaria em 20% e agora não pareça disposta a cumprir a própria palavra. Alguma saída ela há de achar.

Ademir Valezi valezi@uol.com.br

São Paulo

*

'ENERGIA SEM PLANEJAMENTO'

O Sr. Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), aparece diariamente em horário nobre da TV elogiando enfaticamente a presidente Dilma em sua intenção de diminuir a taxa de eletricidade, bradando e convocando a população a se rebelar contra governos estaduais que ousarem se colocar contra as imposições autoritárias do governo federal, mesmo que isso venha a prejudicar estatais muito bem administradas, como é o caso da Cesp, pois as condições financeiras foram consideradas insuficientes para a renovação das concessões. Este senhor coloca-se, pois, contra os interesses do povo de São Paulo, mas isso parece pouco preocupá-lo, desde que faça boa figura junto da presidenta. Não é a indústria que o Sr. Paulo Skaf parece estar defendendo, pois ele não desconhece as perdas que serão impostas à Eletrobrás e outras estatais, o que prejudicará seriamente sua capacidade de investir, comprometendo a oferta e o custo futuros da energia. É recomendável, então, que o Sr. Skaf leia com muita atenção o editorial do Estadão Energia sem planejamento (5/12, A3) e passe a defender, isto sim, os interesses reais do povo paulista e brasileiro.

Eliana França Leme efleme@terra.com.br

São Paulo

*

PROPAGANDA

Afinal, de que lado estará o presidente da Fiesp, Paulo Skaf? Sua atitude em defesa clara do governo e suas trapalhadas com as promessas de descontos não programados da energia elétrica demonstram esquecer-se do seu cargo e entrar em propaganda deslavada a favor do governo Dilma contra alguns Estados. Propaganda política antecipada?

Leila E. Leitão

São Paulo

*

SKAF MILITANTE

Paulo Skaf, presidente da Fiesp e ultimamente se candidatando nas eleições a cargos políticos (como sou maldosa sempre vejo sua candidatura como um meio de dividir as forças que se opõem ao governo do PT), agora aparece diariamente em horário nobre e pago pela Fiesp tecendo elogios e loas à presidente Dilma por sua intenção de abaixar as taxas cobradas em eletricidade e instando o povo a se levantar contra os governos estaduais que contrariarem este seu desejo - numa evidente propaganda antecipada das eleições de 2014 e já de olho no governo paulista! Tudo que importa é que o governo petista saia bem na fita... as empresas geradoras de energia que rebolem para se render à vontade da "presidenta" Dilma. Skaf sabe muito bem o que este gesto de Dilma representará em perdas para a Eletrobrás e outras estatais, como a Cesp, e, em última instância, para a indústria (já em crise), de modo geral, e a de São Paulo, em particular. Como presidente da Fiesp, Skaf está se saindo um ótimo militante do PT!

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

*

SE O PREÇO VAI CAIR?

Quem vai comprar o petróleo brasileiro do pré-sal, se os EUA, segundo a Agência Internacional de Energia, vão superar a Arábia Saudita e se tornar os maiores produtores de petróleo até 2017? Mesmo que o Brasil consiga comerciar o petróleo do pré-sal pelo mundo afora, irá vendê-lo a que preço, depois que os EUA "descobriram" a jazida de Green River Formation, que supera a soma de todas as reservas mundiais de petróleo conhecidas? Se vender baratinho, a educação do brasileiro vai continuar marcando passo.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

*

INGRATIDÃO E DESGOVERNO

Enquanto o governo federal libera R$ 160 milhões do erário (arrecadação imposta pela lei) para as centrais sindicais, sem a menor obrigação dos beneficiados de prestarem conta e sem qualquer fiscalização da aplicação desta monstruosa quantia, ato vergonhosamente criado por obra e graça do ex-presidente Lula desde 2008, assisti num jornal da TV a um triste espetáculo que deve ter tocado todos os corações dos espectadores que também o viram. Uma senhora, já de idade avançada, que estava numa gigantesca fila, desde as 4 horas da madrugada, para conseguir marcar consulta para atendimento médico num hospital público, e, diga-se de passagem, só para o próximo ano. Que vergonha! Chorava copiosamente, porque, apesar de estar naquela fila desde aquela hora e pelo dia inteiro, não seria atendida, porque o atendimento foi interrompido pelo adiantado da hora. Desgraçado, sofredor povo pobre, doentio e não sindicalizado brasileiro. Seu destino é morrer à míngua do auxílio oficial e sem o menor respeito pela dignidade da pessoa, que é um dos fundamentos do Estado Democrático de Direito (Constituição federal, artigo 1.º, item III). Mais uma vez nossa Carta Magna foi ultrajada!

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

*

SATISFEITOS?

Com a liberação pelo governo federal de R$ 138 milhões - total R$ 160 milhões - para as cinco maiores centrais sindicais, será que os novos sindicatos, com uma média de quatro novos sindicatos por semana, ficaram satisfeitos com os R$ 22 milhões que restaram, e tudo sem prestar contas a ninguém? Que roubalheira, tchê!

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas

*

CORRUPÇÃO

Dos 176 países analisados pela ONG Transparência Internacional, o Brasil foi classificado no vexatório 69.º lugar no ranking de corrupção no setor público. Se o País, com toda a roubalheira que grassa por todos os vãos e desvãos do governo federal, estadual e municipal, é a sexta economia do mundo, poderia estar ainda mais bem colocado dado o seu imenso potencial, não fosse tamanha a bandalheira com o dinheiro público. Isso é uma vergonha!

J. S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

*

EDUCAÇÃO

Na avaliação de Percepção de Corrupção, o Brasil ocupa a 69.ª colocação entre 176 países. De zero (corrupção total) a 100 (ausência de corrupção), o índice do Brasil é 43. Ou o Brasil melhora muito a educação ou estaremos fadados a nem reconhecer a corrupção praticada pelos brasileiros que são salafrários e indignos.

Gilberto Lima Junqueira glima@keynet.com.br

Ribeirão Preto

*

OPERAÇÃO PORTO SEGURO

Toda a trama da Operação Porto Seguro gira em torno de Rosemary, mas o ministro da Justiça alega que a participação dela é secundária e o PT não permite que ela seja sabatinada pelo Legislativo. A transparência, fundamental no regime democrático, foi para o espaço; o ministro e o PT, de forma ditatorial, impedem que toda a verdade venha à tona - Rosemary não pode abrir o bico. Enquanto isso, o falastrão Lula, que se diz corintiano roxo, recusou, por ser uma longa viagem, o convite para chefiar a delegação do Timão ao Japão, mas logo em seguida, quando o circo pegou fogo, para fugir do assédio da imprensa, vai passear com a galega na Europa e na Ásia e só volta quando a poeira baixar - fugiu da raia.

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

*

'PR'

Por onde anda Luiz Inácio, o "PR"? Tá sumido, né?

José Carlos Vendramini Fleury zkfleury@uol.com.br

São Paulo

*

PODE ROUBAR

Devemos parabenizar a Polícia Federal de São Paulo, pela independência e eficiência demonstradas ao desbaratar mais elementos da quadrilha de safados que se instalou na República do "toma lá, da cá". Faltou alertá-la para a interpretação errada sobre a sigla "PR", que frequentemente aparece nos e-mails de Rosemary Nóvoa de Noronha. Ela não quer dizer PRresidente, como a investigação define, mas, sim, Pode Roubar.

Cláudio Grozinski cláudio@linterconstrutora.com.br

São Paulo

*

A POLÍCIA FEDERAL, SEGUNDO O PT

A pessoa precisa ser muito ignorante e tapada para acreditar nas declarações do ministro da Justiça quando disse que "a decisão de investigar Rosemary com fins judiciais não pode se basear em trechos de e-mails que foram pinçados pela imprensa de um inquérito de quase 11 mil páginas. Ela tinha, sim, uma atuação, facilitava contatos e obteve favores por conta disso, mas não tinha poder para interferir no que estava sendo investigado". Entendi, depois do tiro no pé, o governo diz que a Polícia Federal investiga tudo e nada tem a esconder, mudam o foco da investigação e vão fazer de Cyonil Borges mais um Francenildo da vez. Nesse assunto o governo é expert, pois Antonio Palocci saiu ileso, sem nenhuma mancha, imagine se com Lula vai ocorrer alguma coisa. Para o povão, a Polícia Federal investiga tudo, para o PT, a Polícia Federal investiga aqueles que interessam ao partido. Brasil, um país de tolos.

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

MEGACELULAR

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ao ser interrogado na Câmara dos Deputados, confirma que não houve telefonemas entre Rosemary e Lula, mas não justifica completamente, deixando nossa imaginação a vagar livremente. Mas perguntar não ofende: Por acaso Rosemary também tinha um daqueles megacelulares doados pela Nokia e distribuídos entre os maiorais da República, livres de grampo, iguais aos que Cachoeira distribuía para sua quadrilha? Aí não tem Polícia Federal que pegue mesmo, restando apenas testemunhas auditivas e oculares da proximidade e do conluio entre os dois pombinhos!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

O MINISTRO TEM RAZÃO

As declarações de nossos dirigentes hoje beiram as raias do ridículo. O ministro da Justiça acaba de negar que uma quadrilha tenha se instalado no governo. É verdade senhor ministro. O escritório da Presidência da República em São Paulo não é governo, a Advocacia-Geral da União não é governo, as agências reguladoras não são governo, são filiais do bordel da cafetina Jeany Mary Corner, inaugurado oficialmente por Antônio Palocci e que hoje encontra-se em franca expansão.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

*

POR QUE EM EUROS?

O ministro José Eduardo Cardozo, em seu depoimento no Congresso, ironizou sobre o assunto dos 25 milhões de euros que teriam sido transportados por Rosemary em mala diplomática, afirmando que seria necessário um carro forte. Saberia o Sr. ministro por que o valor foi em euros? A Polícia Federal e o Coaf sabem muito bem, mas admitindo que o Sr. ministro não saiba de nada (característica de todo petista), aqui vai a explicação técnica: A nota de 500 euros (500 €) é a nota de euro de maior valor e tem sido usada desde a introdução do euro em 2002, nos 22 países que têm o euro como moeda única. É uma das notas de maior valor do mundo: vale em torno de US$ 650. O valor desta nota é várias vezes maior que o das maiores notas circulantes de outras moedas correntes, como a nota de US$ 100. Assim, um grande valor monetário pode ser concentrado num pequeno volume de cédulas. Isso facilita crimes tais como lavagem de dinheiro, tráfico de drogas, evasão fiscal e corrupção. No caso dos € 25 milhões, que equivalem a US$ 32,5 milhões, se transportados em notas de € 500, bastariam apenas 50 mil cédulas, volume que cabe em qualquer malinha, mesmo diplomática. Já para transportar valor equivalente em notas de US$ 100, teríamos a quantia de 325 mil cédulas. Só para rememorar: em depoimento na CPI do Cachoeira, um dos indiciados, ao ser questionado como havia transportado R$ 1.400 mil, arrancou risos dos demais deputados ao dizer que "todos vocês sabem que isso cabe numa sacolinha". Tem havido apelos para retirar a nota de € 500 de circulação por este motivo. Em 20 de abril de 2010, casas de câmbio no Reino Unido pararam de vender notas de € 500, devido ao seu uso em lavagem de dinheiro. A Agência Britânica Contra o Crime Organizado afirmou que "90% de todas as notas de € 500 vendidas no Reino Unido estão nas mãos do crime organizado". A nota de € 500 tem se tornado a moeda preferida por quadrilhas, políticas ou não, para esconder seus lucros.

Claudio Juchem cjuchem@gmail.com

São Paulo

*

MULA

Quer dizer, então, que a Rosemary virou mulla, hein?

Attilio Cerino attiliocerino@yahoo.com.br

São Paulo

*

REMAKE

Caríssima refilmagem de 25 milhões de euros - por baixo - ocorreu em São Paulo, com locação num poderoso escritório na Avenida Paulista. A história conta como, sempre ele, escolhe uma mulher "de sua confiança" para que mais um berço de corrupção seja preenchido no País, com tráfico de influência, pareceres técnicos fraudulentos, corrupção passiva mais o recebimento de gordas propinas de empresários e políticos. Em troca do tráfico de influência que faz, a mulher ganha presentes e contas pagas, e o rebento engorda, firme e forte, cercado por padrinhos corruptos, enquanto homens da lei tentam exorcizar o bebê diabólico no berço, pois nem o Espírito Santo português colabora.

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

Santos

*

APERITIVO?!

Ao não indiciar a Sra. Rose na quadrilha e, portanto, fazer o trabalho incompleto, a Polícia Federal quis enviar um recado ao PT-Lula? Muito triste!

Tania Tavares taniatma@hotmail.com

São Paulo

*

VIUVÊS DOLORIDA

O que será que as viúvas do Garanhão de Garanhuns estão sentindo, agora que ele arrebentou o cinto da castidade intelectual? Chupa!

Sérgio Barbosa sergiobarbosa@megasinal.com.br

Batatais

*

CONVERSA FIADA

As declarações oficiais do Sr. ministro da Justiça foram lamentáveis. O que ele pensa da inteligência dos brasileiros? A tentativa inútil de blindar o ex-presidente ficou patética, mesmo porque até o momento a mídia tem sido muito cautelosa, e não colocou o ex-mandatário da Nação no "olho do furacão". Que espere, pois não virá uma "marolinha". O Sr. ministro tem de, prioritariamente, agir de forma a acabar com a censura ao Estadão, no caso do filho do homem, que transformou o Estado do Maranhão, em sua fazenda, por exemplo.

Rosalvo Lopes da Silva rosalvo.lopes@terra.com.br

São Paulo

*

QUADRILHAS

E de quadrilhas em quadrilhas, o País vai caminhando. Não é a toa que, desde a era Lulla, as festas juninas na Granja do Torto eram tão famosas e concorridas, quadrilhas por lá é que não faltavam.

Heloisa A. Martinez heloisa_martinez@hotmail.com

Mogi das Cruzes

*

ZOMBANDO DE NÓS

"Quadrilha", dança típica das festa juninas. Estaria o ex-presidente zombando do País, quando ele fazia questão de aparecer vestido a caráter dançando nessas datas, no tempo em que morava no Planalto? Depois de tantos acontecimentos, estou convencido de que zombava de nós, ou, então, é pura coincidência.

Manuel José Falcão Pires manuel-falcao@ig.com.br

São Paulo

*

'GOBIERNO DE M.'

Declarou o secretário-geral Gilberto Carvalho que o governo atual não empurra a sujeira para debaixo do tapete. Daí citar o exemplo da operação Porto Seguro da Polícia Federal. Está certo o Sr. Gilberto. De um lado, porque a podridão da corrupção é tanta que não mais cabe mais embaixo do tapete; o espaço está saturado e o tapete ficou pequeno para cobrir toda a sujeira. De outro, o Sr. Gilberto esqueceu que a podridão apurada envolve pessoal ligado ao PT. Daí, pois ter recordado Salvador Allende que disse: "Es un gobierno de mierda, pero es nuestro gobierno". Depois de dito o dito, não há ressalva que tire a nódoa por ele então certificada. Falou e disse.

Pedro Luís de Campos Vergueiro pedrover@matrix.com.br

São Paulo

*

TEMPO

Por mais que se esforce o ministro - "nada vai para baixo do tapete" -, a verdade é que nenhum tapete seria capaz de esconder o DNA petista: a corrupção! Hoje o PT é o único partido político carimbado pelo STF com o diploma de corrupto e formado por uma quadrilha especializada em corrupção ativa, peculato, remessa de dinheiro para paraísos fiscais, lavagem de dinheiro, desvio de dinheiro público e dossiês dos "aloprados". Nem o escritório da Presidência, em São Paulo, escapou. Agora só falta enquadrar o Ali Babá barbudo. É só uma questão de tempo - que poderia ser encurtado SE o Marcos Valério abrisse a boca!

Jairo Silvestre dos Santos jairo-silvestre@uol.com.br

Jundiaí

*

PROCURA-SE

Se realmente, como disse, Gilberto Carvalho, ministro da Secretaria-Geral da Presidência, nada vai para baixo do tapete, qual a razão das artimanhas utilizadas para esconder as imundices da CPI do Cachoeira e a luta inglória para que o julgamento do mensalão não acontecesse? A razão, senhor ministro, é que a conivência do governo com a bandidagem é tanta, que, onde quer que se mexa, sente-se logo um odor fétido no ar. Nunca antes na história deste país, como dizia seu bravateiro ex-patrão, a corrupção, o tráfico de influência e o lobby, chancelas do governo petista, marcaram tanta presença e, estão aleijando uma Nação. A Operação Porto Seguro mostra, com detalhes, as facilidades e como agia a quadrilha que assaltou os cofres públicos em muitos milhões. A sujeira, nas fuças da administração central, só foi descoberta, graças ao arrependimento de um servidor federal, que delatou o bando, não por méritos de seu governo. Por oportuno, por anda o ex-presidente, Lula? Ele que sempre foi um sujeito falastrão, parece que os "gatos" comeram a língua dele!

Sérgio Dafré Sergio_dafre@hotmail.com

Jundiaí

*

PRONUNCIAMENTO LEVIANO

Nas leviandades ditas ultimamente pelo ministro da Secretaria-Geral, Gilberto Carvalho, em seus pronunciamentos, só acredita aquele que não tem memória ou é mal informado.

José Wilson de Lima Costa jwlcosta@bol.com.br

São Paulo

*

ESFORÇO DO PT

Fiquei muito feliz com as declarações do senhor secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho. Finalmente restaurou-se a moralidade pública graças ao diligente esforço do PT. Dentro desse clima de transparência e sólida moralidade, o governo poderia informar a origem do dinheiro dos aloprados. Sugiro também a publicação da variação patrimonial dos principais líderes do partido dos trabalhadores, destruindo assim as odiosas calúnias levantadas contra os líderes populares pelas elites, tão prejudicadas nestes últimos dez anos.

Cloder Rivas Martos sheinerivas@hotmail.com

São Paulo

*

JOGANDO PARA A ARQUIBANCADA

Daqui "pra" frente, iremos presenciar inúmeras operações da Polícia Federal. Uma atrás da outra. Acusados em fila indiana entrando na cadeia, algemados e tapando a cara! Não sei bem a origem desse ritual de tapar a cara quando é preso! Vergonha? Permanecer incógnito? Esconder da família e de amigos? Ou será arrependimento de ter entrado numa fria apesar de avisado? Parece que o fato mais importante não é cogitado. Saber se é mau caráter, perverso, recalcado, viciado ou coisa ruim, ninguém fala. Minha avó dizia: mau inclinado! Será que a má índole não existe? Gostar de ser marginal se confundido com a necessidade de ser marginal (como se fosse obrigação!). O criminoso, na mente dos menos aquinhoados de saber, tornou-se uma vítima da sociedade! O resultado dessas firulas socialescas ameniza, mas não impede. Fato é que nossas prisões estão abarrotadas. A Justiça morosa contribui para que pilhas e pilhas de processos durmam nos gabinetes. Falta mais informática. São kafkianos até a raiz dos cabelos. Um dia melhora. O julgamento dos réus do mensalão já deu uma palhinha. Como disse o porta- voz da Presidência: "Não jogamos nada para debaixo do tapete, como anteriormente se fazia". Esqueceu de complementar que "as operações só não serão realizadas se houver envolvimento de alguém (de peso) do partido. Por isso a nossa briosa Polícia Federal, daqui para a frente, estará sempre nas páginas dos jornais. Um dia, prendendo, e no outro, soltando. Deve ser revoltante para nossos agentes, mas em se tratando de segurança nacional, o certo é calar a boca, diante das "ordens" trazidas, por todos aqueles animais que habitam o cerrado brasileiro: bicudos, sanhaços, tamanduás, antas, onça pintada, pacas, capivaras e tatus - todos nossos patrícios e compatriotas...

Ney Julião Barroso nejubar@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

FANÁTICOS OU ARRUACEIROS?

Sou, sim, corintiano com muita paz, amor e alegria por fazer parte dessa enorme nação que perdendo ou ganhando a esperança é sempre de vitória. Porém, nem todos os mais de 30 milhões de torcedores pensam dessa forma e às vezes partem para o vandalismo, como aconteceu na despedida dos jogadores rumo ao Japão no Aeroporto de Cumbica. Alguns torcedores mais fanáticos - leia-se vândalos - colocaram a perder uma fantástica movimentação, que tinha tudo para acabar da melhor maneira possível. A fiel torcida corintiana lotou o Aeroporto de Guarulhos para se despedir do timão, que embarcou com uma única expectativa, que é ganhar o mundial interclubes. A loucura começou na segunda-feira (3/12), com cerca de 15 mil torcedores, segundo estimativa da Polícia. Grande parte dos torcedores foi de ônibus fretados. Porém, alguns torcedores mais afoitos resolveram arriscar a própria vida, indo sobre o teto do veículo. A única preocupação era desejar boa sorte ao time do coração. É normal fazer algumas loucuras por um ídolo ou time, por exemplo, todos nós, principalmente os mais jovens podemos fazer, mas há pessoas que extrapolam, passando do limite. Bandeiras, rojões, alegria. Porém, no meio da despedida, começou o vandalismo. Sinalizadores e rojões foram soltos dentro do aeroporto, uma lixeira foi incendiada e extintores de incêndios, acionados. Carrinhos de bagagem foram jogados ao chão e as grades que separava a pista, danificadas. A pergunta que é feita pela maioria absoluta dos corintianos, assim como eu, é: Para que tamanha barbárie? Como acontece em boa parte dos grandes eventos que envolvem futebol, a festa da torcida, que era para ser algo simplesmente memorável e inesquecível, acabou, como sempre, em confronto com a polícia, em pancadaria. Minha indignação com o ocorrido é que a maioria que queria apenas se despedir e desejar boa sorte aos ídolos leva a fama por causa de meia dúzia de arruaceiros, que não se cansam de estragar o lazer alheio, neste caso, do verdadeiro torcedor do timão. Minha sugestão para as autoridades é descobrir quem começa a baderna e banir de uma vez por toda das torcidas e dos estádios em prol do bem comum, dos verdadeiros torcedores, que querem, sim, o fim da violência dentro e fora dos estádios. Seria pedir muito?

Turíbio Liberatto turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul

*

ALGAZARRA NO AEROPORTO

Seria da nossa cultura ou folclore os atos de vandalismo de pseudotorcedores corintianos no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na madrugada de terça-feira? É inaceitável que a conta dos prejuízos fique para os brasileiros, que nada têm que ver com esses fanáticos, e que as autoridades fiquem impassíveis diante daquela ocorrência. E é bom pensar em algum esquema preventivo para o retorno da delegação, seja com vitória ou derrota.

Ademar Monteiro de Moraes ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

*

NUNCA SABEM

A polícia inteligente do governador não sabia da saída do Corinthians, não sabia o tamanho dessa torcida e nem sua paixão, a GRU também não sabia, também não sabem que no dia 16 de dezembro haverá uma festa interminável na cidade de São Paulo e que no retorno do Timão a cidade vai parar. Eles não sabem, nunca sabem. Alguém precisa avisá-los. Os policiais foram deslocados pois a torcida do Corinthians é a que paga mais impostos no Estado de São Paulo.

Rodolfo Luiz do Nascimento rudyjan@gmail.com

São Paulo

*

TORCIDAS E CLUBES GRANDES

As polícias civil e militar têm por obrigação oferecer segurança à população, será que ainda não se deram conta de que a torcida do Corinthians é a maior do País? Na despedida do Timão rumo ao Japão para jogar a Copa Mundial da Fifa, a sua torcida levou mais de 15 mil torcedores ao aeroporto, que segurança foi oferecida a essa massa humana? Nenhuma, apenas repressão, causando confusão, prejudicando outros passageiros e os próprios torcedores, daí surgem os confrontos e os vândalos. Guardadas as devidas proporções, o tricolor paulista, que viajou para a Argentina, para jogar o primeiro jogo da final Sul-americana, não levou ao aeroporto nem 150 torcedores. No Brasil há diversos clubes chamados "grandes", mas com torcidas muito menores que não fazem frente à do Corinthians, daí a necessidade de dar maior segurança na sua volta do Japão, principalmente se conquistarem o segundo título mundial, para que as comemorações tenham um merecido final feliz. Vai Corinthians!

Luiz Dias lfd.silva@2me.com.br

São Paulo

*

AUMENTO SALARIAL

Sr. governador Alckmin, no seu primeiro mandato tivemos abono de R$ 80 (oitenta reais). Agora, no segundo mandato, não tivemos nada. Aguardamos um aumento de salário antes do final de seu mandato.

Carmen A. C. Sorrentino, técnica de Apoio da Arrecadação Tributária aposentada da Secretaria da Fazenda caliope.sorrentino@gmail.com

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.