Fórum dos Leitores

PREFEITURA PAULISTANA

O Estado de S.Paulo

18 Janeiro 2013 | 02h06

Prefeito de fato

Estava demorando muito para Lula se reunir com o prefeito por "direito" de São Paulo, Fernando Haddad, pois quem conhece a nossa história política de dez anos para cá sabe que, pelas imposições do "cara", ele passaria a ser o prefeito "de fato", da mesma forma que está sendo "presidente". Basta ver a foto da capa do Estadão de ontem, da reunião do ex com dez secretários municipais, para dar ordens e comandos a serem seguidos, na qual o vemos de dedo em riste apontando para um secretário, observado melancolicamente por Haddad e Nádia Campeão, a vice-prefeita.

ANGELO TONELLI

angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

Dúvida

Ao ver essa foto no Estadão, ocorreu-me uma dúvida atroz: afinal, Haddad é o prefeito de São Paulo ou secretário do prefeito Lula? E a julgar pela expressão facial da vice e dos secretários presentes, a dúvida não é só minha.

ROBERTO BARONE

rbtob@hotmail.com

São Paulo

Subserviência

Que ótimo, temos outro novo prefeito! O secretariado municipal todo subserviente. Esse cidadão não poderia entender que seu tempo já passou? Fora, senhor!

RÉGIS D. C. FUSARO

rxfusaro@hotmail.com

São Paulo

Haddad, o subalterno

Lula recomenda parcerias a Haddad... Agora nem se disfarça mais, o Brasil está nas mãos de um Kaiser. A presidente do País e, agora, o prefeito de São Paulo são meros executores. A foto do Estadão diz tudo: Lula (cidadão comum e sem cargo político oficial) dando as cartas numa reunião e o prefeito com expressão subalterna.

MARCO AURÉLIO REHDER

marcoarehder@yahoo.com.br

São Paulo

O retorno retumbante

A foto do Estadão revela a falta de cerimônia e de respeito com que o apedeuta trata seus postes: sem necessidade de palavras, ele deixa bem claro a todos os paulistanos que já assumiu a Prefeitura. A imagem do "prefeito" Haddad chega a ser constrangedora: olhar para baixo, humilhado, ouvindo as instruções do grande mestre, diante de seus principais colaboradores e das câmeras. Na mesma edição, notícia plantada por sua assessoria anuncia que a "presidente" Dilma foi convocada para um almoço no dia 25, para uma avaliação do seu desempenho. E a imprensa tupiniquim preocupada com os rumos da Venezuela!

GERALDO VELOSO

velosogc@hotmail.com

São Paulo

Marionetes no poder

A foto de Lula na Prefeitura demonstra exatamente o que acontece na política deste país: os eleitos pelo PT são simples marionetes dele. Aliás, ao que parece, está ensinando aos secretários como se faz para negar tudo e dizer que não sabiam de nada.

CLAUDIO MAZETTO

cmazetto@ig.com.br

Salto

Governos do PT

Sr. Lulla, por que não segue o conselho que deu a Fernando Henrique Cardoso? Aposente-se. Chega de palpites e recomendações!

PEDRO ZANON GHOVATTO

ghovatto@yahoo.com.br

Caieiras

Novo mensalão

Manchete do caderno Metrópole de ontem: Lula vai à Prefeitura aconselhar Haddad (...). Minha interpretação: foi dada a largada para o mensalão paulistano.

JOSÉ CARLOS THOMAZ

josecthomaz@gmail.com

São Paulo

Credencial

Qual a credencial do presidente honorário do partido cuja cúpula é condenada por corrupção para participar de reunião do secretariado da Prefeitura da maior cidade do País e ainda dar conselhos?

MARCIO AMATUZZI

marcioamatuzzi@uol.com.br

Cotia

O conselheiro

Além de não ter "desencarnado" da Presidência - dá ordens a Dilma, que as cumpre cegamente -, Lula não quer deixar Haddad "encarnar" na Prefeitura. A aula de governança a Haddad - que na foto mais parece um aluninho aplicado que o comandante de uma das maiores metrópoles do mundo -, ao que tudo indica, ocorreu em horário de expediente, uma imoralidade. Se foi uma amostra do que os paulistanos podem esperar nos próximos quatro anos, não há razão para otimismo. Afinal, o que um ex-presidente prestes a ser investigado pelo Ministério Público Federal poderia aconselhar de bom ao prefeito?

HENRIQUE BRIGATTE

hbrigatte@yahoo.com.br

Pindamonhangaba

Ausência

Ao analisar a foto do Estadão, notei a ausência da sra. Rosemary Nóvoa Noronha... Por que será?

LUIZ ROBERTO SAVOLDELLI

savoldelli@uol.com.br

São Bernardo do Campo

Nosso ditador

Quer dizer que o "cara" não fala com a imprensa com medo de ser arguido sobre o Rosegate/Operação Porto Seguro e o mensalão, mas vem dar uma de ditador na Prefeitura de São Paulo, como que dizendo: "Haddad, você não sabe de nada, vou te ensinar como se faz"? Uma vergonha para o prefeito da capital paulista, assim como ele faz com a "mãe do PAC". Isso só vem provar que são realmente dois postes!

ANTONIO CARELLI FILHO

palestrino1949@hotmail.com

Taubaté

Surgiu das trevas!

O ex-presidente estava sumido, não queria ser perguntado sobre Rosemary Noronha, sua parceira, e agora surge em reunião na Prefeitura, dando "instruções" a Haddad... Depois de quebrar a Petrobrás, de alimentar e trazer de volta a inflação, do PIB de menos de 1%, do fiasco da transposição do Rio São Francisco, achamos melhor que ele não se meta em São Paulo, pois já quebrou São Bernardo do Campo. O pior político dos últimos 500 anos, aguarde citação de ação penal. Vá pescar!

CELSO DE CARVALHO MELLO

celsosaopauloadv@uol.com.br

São Paulo

Ânimo

Imagino como Lula deve estar ansioso e feliz com seu retorno ao cenário político. Melhor ainda é saber que - palavras de Haddad - ele está superanimado, "ânimo melhor, impossível". Assim, deverá marcar o mais breve possível uma coletiva e "escancarar na cara de todos que o acusam" as verdades de suas relações com Marcos Valério e dona Rose. É a atitude de estadista que o País espera.

LUIZ NUSBAUM

lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

O GRANDE GURU

Como não bastassem as gritantes falhas de planejamento e gerência do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a criação de “trocentos” ministérios para acomodar os aliados e, ainda, a herança deixada para a presidente Dilma, que vem conseguindo manter Mantega como adivinho, agora Lula empresta sua proverbial sabedoria ao prefeito Fernando Haddad, em reunião na Prefeitura de São Paulo, o que corresponde, no mínimo, a uma ironia ou pretensão. Quando assessorou “Martaxa”, assistimos ao despreparo e à prepotência petistas de toda ordem, que a levaram a perder a eleição municipal seguinte. Acho que não tem “perigo” de melhorar nada na capital com tão grande inspirador.

João Batista Pazinato Neto pazinato51@hotmail.com

Barueri

*

CONSELHEIRO LULA

Lula veio a São Paulo dar conselhos ao prefeito Haddad. Um perigo. Só falta Haddad adotar o mensalão, contratar ONGs da família, querer controlar a imprensa e adotar o cartão corporativo do município, além de outras maravilhas do governo Lula. Haddad, fuja desta praga, não afunde o município na lama.

Celso Battesini Ramalho leticialivros@hotmail.com

São Paulo

*

HADDAD E LULA

Eu não votei em Fernando Haddad e nunca votei em Lula. E sabia que o atual prefeito, ironicamente, admitiu, ainda em campanha, ser apenas um poste de Lula. Mas que ele agora assuma, em reunião oficial, que quem ocupa sua cadeira é seu padrinho e mentor, isso torna o caso muito mais grave. Afinal, depois de uma passagem inglória pelo Ministério da Educação, Haddad talvez precise mesmo de uma mão de gato para gerir esta cidade. Mas apelar para Lula? Afinal, mais de dez anos depois de FHC – que foi quem deixou sólidos alicerces para o Brasil –, este país não decolou, patina vergonhosamente, enquanto os demais países emergentes estão apresentando bons resultados socioeconômicos. Tanto que o governo de Dilma Rousseff está precisando até usar maquiagens nos números apresentados à imprensa. Será que Lula fará com a cidade de São Paulo o mesmo? Pobres de nós...

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

*

DESFAÇATEZ

Considerando que Dilma Rousseff e Fernando Haddad se portam como meros títeres de Lula, isso faz dele o único político brasileiro que exerce simultaneamente dois cargos de chefia no Poder Executivo, e em esferas diferentes, ou seja, presidente da República e prefeito da cidade de São Paulo. Os recorrentes encontros reservados de Lula com Dilma e as recentes diretrizes que ele ordenou à equipe de Haddad são a prova cabal dessa desfaçatez que, juntamente com as graves denúncias de corrupção contra o caudilho petista, deixam a parte cônscia do eleitorado nacional cada vez mais pasma e indignada.

Túllio Marco Soares Carvalho tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

*

METENDO A COLHER

Lula, participando de reunião na Prefeitura de São Paulo com o prefeito, a vice-prefeita e dez secretários, orientando-os sobre o trabalho que deve ser feito? O poste precisa de lampião para acender? Lula, siga o próprio conselho que deu a FHC e pare de meter a colher no governo dos outros!

Ana Maria Carmelini anacarmelini@yahoo.com.br

São Paulo

*

AULA DE POLÍTICA

Nos principais jornais da cidade estampou-se a foto da reunião de Lula com o novo prefeito, Haddad. É Lula dando aula de “política”, a mesma matéria que assistimos há 12 anos no País.

 

Anibal V. Fillip aniverofil@uol.com.br

Santos

*

DINHEIRO SEM COMPETÊNCIA

Leio que Haddad tem planos bilionários para a cidade de São Paulo. Pode até haver dinheiro para isso. O complicado é o PT ter competência para usá-lo. Que o digam os PACs e as obras da Copa!

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

*

A INDÚSTRIA DA MULTA

Multa do barulho, multa de calçada, multa do lixo, a nova administração de São Paulo vai ativar a indústria da multa para aumentar a receita da Prefeitura.

Vagner Ricciardi vbricci@estadao.com.br

São Paulo

*

CALÇADAS

O Fernando Haddad, ao sinalizar que não quer multar munícipe que não tenha ainda feito reforma na sua calçada, conforme exige a lei vigente, sem que receba antes um aviso da prefeitura confirmando esta obra, dá mostras que não esta preocupado com as péssimas condições em que se encontram grande parte do passeio público da cidade. O ex-prefeito Kassab, quando aprovou esta importante lei, fez ampla divulgação deste projeto, assim como também fez com o Cidade Limpa, objeto de grande sucesso! E não precisou na oportunidade enviar aviso extra para os comerciantes obedecerem a tal legislação! Mesmo porque, esses são mesmos munícipes que acompanham muito bem o noticiário, e não esquecem que o IPTU aumentou, assim também o reajuste das passagens de ônibus, do salário mínimo, das mensalidades escolares, etc. O que o novo prefeito, parece tentar é pegar pelo em ovo, num projeto de corajosa implementação de seu antecessor, que não se preocupou com as urnas, mas, com o bem estar e segurança dos transeuntes! E que pelo reduzido tempo de sua vigência, já está dando bons resultados para cidade! E pelo mesmo jeito petista de ser, com esse pretendido aviso, o prefeito Haddad, não somente vai atrasar o ritmo dessas obras, como também incentivar o famoso jeitinho abominável que muitos fiscais municipais usam para achacar os paulistanos... E se Haddad está precisando ficar exposto na mídia, neste início de sua gestão, talvez até para esconder as múltiplas prioridades de obras necessárias, e prometidas em campanha para cidade, que não seja pelo lado populista, próprio de seu criador político, o Lula, porque na berlinda, este não é o modelo de homem público a ser seguido...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

E O PEDESTRE?

Em São Paulo, como sempre, o pedestre não tem vez. Basta que se eliminem os buracos de uma calçada para que elas sejam invadidas pelas rodinhas barulhentas dos skatistas, seguidos pelos ciclistas e pelos patinadores. São os casos das avenidas Paulista, Brig. Luís Antônio, Consolação e adjacências, além do próprio Pátio do Colégio, locais em que eles avançam sobre o mobiliário urbano, as muretas dos jardins e se atiram sobre os monumentos aí existentes, colocando em risco a integridade física dos pedestres. Quando não surgem os ciclistas batedores de carteiras e de celulares. Nem bem foi concluída a reforma da Praça Roosevelt e eles já se apropriaram daquele espaço. Onde estão os direitos dos pedestres? Por que permitir que se misturem com os invasores, sendo que existem na cidade oitenta pontos especialmente destinados a estes, onde podem desenvolver suas audaciosas acrobacias?

Maria Cecília Naclério Homem mcecilianh@gmail.com

São Paulo

*

ELEIÇÃO NA CÂMARA

Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) em campanha pela disputa da Câmara dos Deputados, viaja pelo Brasil no jatinho particular do deputado federal Newton Cardoso (PMDB-MG) para angariar votos. Sem dúvidas, é por ele estar muito preocupado e querer se eleger para trabalhar pela população, tanto que está em plena atividade fazendo um lobby na Caixa Econômica Federal para que o banco passe a patrocinar times de futebol de seu Estado.

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

DE CUNHA A ALCUNHA

A imprensa tem anunciado que no próximo pleito para a presidência da Câmara dos Deputados federais, o candidato favorito é o deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), cuja vida parlamentar tem mais de 40 anos e é cheia dos mais variados tipos de suspeita de corrupção, principalmente o de enriquecimento ilícito. Hoje ele é possuidor de fortuna incompatível para quem exerceu durante tantos anos a vida parlamentar. Fortuna que, segundo afirma sua ex-esposa, é do valor de US$ 15 milhões, depositada criminosamente em banco fora do País, numa autêntica evasão de divisas. Portanto, a ficha desse deputado que deveria ser, de acordo com a lei, limpa, está mais suja do que pau de galinheiro. Se realmente prevalecer o favoritismo em tela, dar-se-á o que se pode dizer: Sai um cunha e entra um alcunha. Infeliz Brasil!

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

*

CONGRESSO NACIONAL

Só pode ser brincadeira de mal gosto as notícias que os tais Henrique Eduardo Alves e Renan Calheiros serão escolhidos presidentes das duas casas. Um é acusado de roubar e o outro foi comprovado que roubou mesmo, só não foi cassado porque o traidor do Mercadante não honrou sua palavra. Está comprovado, cada senador e cada deputado (minúsculo mesmo) tem o comando que merece... Nós, brasileiros honestos, trabalhadores e pagadores de impostos absurdos, não merecemos isso!

Maurilio Pereira mauriliopereira@uol.com.br

São Paulo

*

CURRÍCULO

O provável novo presidente da Câmara – Henrique Eduardo Alves – está envolto em diversos casos nebulosos, como mostrou a imprensa, porém não é de assustar, pois o Senado tem como presidente ninguém mais do que José Sarney, o saqueador do Maranhão, e quem se prepara para voltar é Renan Calheiros. Logo, é condição sine qua non ter no currículo experiências deste porte.

Marcos Barbosa micabarbosa@gmail.com

São Paulo

*

FALTA DE ESCRÚPULOS

Será que não causa o menor embaraço em alguns políticos brasileiros, tais como Severino Cavalcante que, aos 82 anos, termina seu mandato na prefeitura de João Alfredo (PE) com a cidade arrasada? Ou José Sarney, proprietário do Estado do Maranhão, saber que o diretor de um hospital de São Luiz pede pelas redes sociais a doação de alimentos para dar de comer aos pacientes? Ou Renan Calheiros candidatar-se novamente à presidência do Senado? Ou nos demais políticos conviverem com tanta picaretagem? Que tristeza!

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

*

HOMENS E BARATAS

Pesquisa nos EUA revela que as baratas, o inseto nojento, é menos rejeitada pela população local do que o Congresso, que já produziu grandes presidentes americanos. Agora, o Senado brasileiro, comandado por José Sarney e, no futuro próximo, por Renan Calheiros, é a barbárie brasileira. Sem dúvida Sarney e Calheiros são mais repugnantes que as baratas norte-americanas.

José Francisco Peres França josefranciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

*

BODE

Anotem e aguardem: sob as bênçãos de Ribamar, Henrique Alves será eleito presidente da Câmara federal e “Galeguinho”, o bode, na ausência de um caseiro, será acusado de ter se beneficiado de licitações fraudulentas. A acusação, certamente, o induzirá ao desemprego e a manchetes como esta: O culpado é o bode. Será que Márcio Thomaz Bastos aceitaria defendê-lo de tão séria acusação? “Galeguinho”, um bode mais que expiatório!

Gilberto Martins Costa Filho marcophil@uol.com.br

Santos

*

TRADIÇÃO

O senador Alvaro Dias, do PSDB, disse que o partido deverá apoiar um nome do PMDB na eleição do Senado, para respeitar a tradição da casa de eleger presidente um representante da maior bancada. Será que o senador não acha que já chegou o momento de senadores éticos e honestos se rebelarem contra tudo que é tradicional naquela casa de tolerância, onde a regra é a locupletação, a política de baixo nível e o escárnio do povo brasileiro? Por tradição, alguém deveria apoiar o partido que tem no Senado nomes da pior qualidade como Sarney, Renan, Jucá e Jader? É por esse motivo que nada muda no Brasil. Faltam coragem e vontade política para isso.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

*

A FALTA QUE A OPOSIÇÃO FAZ

O Brasil vem sendo criticado por publicações estrangeiras, o que é ótimo, uma vez que a dita oposição se encontra absolutamente apática, incapaz de mover um dedo para mudar isso tudo que esta aí. Todo dia assistimos a novos escândalos de corrupção, a situação é tão grave que pela primeira vez na história do Brasil vemos o Legislativo desafiar o Judiciário. A dita oposição vem se mostrando cada vez mais covarde, pelega, incapaz de desafiar o reinado absoluto de nulidades como José Sarney, Renan Calheiros e Gilberto Carvalho. Aécio Neves promete que entre um porre e outro irá se interessar pela presidência, mas é incapaz de reunir meia dúzia de pessoas para um protesto, um panelaço, qualquer coisa que demonstre que existe algum descontentamento com a corrupção e a incompetência do atual governo. É inacreditável que se tenha matado e morrido para derrubar o regime militar, pela volta a democracia, e que agora todo mundo esta feliz com essa porcaria que esta ai. O Brasil é melhor que isso.

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

*

TROCA DA FROTA

O Ministério Público deve apurar a fundo o novo edital de troca da frota de veículos da Assembleia Legislativa de São Paulo, que, após meros dois anos de uso, faz troça do dinheiro público e afronta a Lei de Licitações. O que São Paulo precisa, urgente, urgentíssimo, é a troca da “frota” de deputados por uma 0 km, nova em folha, sem uso e vício, que se preste à sua função precípua de bem representar tão somente os interesses da população. Com raríssimas exceções, a atual “frota” seria reprovada na vistoria da Controlar, pois apresenta claros sinais de desgaste de peças, vazamentos, manchas de ferrugem, barulho em excesso, muita fumaça e gasto de “combustível” acima do limite. Que vão para o ferro-velho!

J. S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

*

NOVOS AUTOMÓVEIS

É preciso informar a população paulista e brasileira como funciona a Assembléia Legislativa. Uma empresa interessada em vender e consequentemente ver sua marca valorizada no mercado procura ou é procurada por um ou mais pessoas e o interesse comum são venda e compra de carros, uma renovação de frota. A empresa interessada na venda fornece detalhes técnicos específicos de um modelo de sua marca e essas informações constam no edital de concorrência. Como só uma ou duas montadoras tem o automóvel exigido, ganha a que tem melhor preço, que é aquela que forneceu as especificações técnicas para o intermediário que repassa as informações para a Assembléia Legislativa. Além de ser uma vergonha, é imoral, desonesto, desnecessário e o custo da troca dos automóveis deveria ser usado para a compra de ambulâncias ou veículos novos para o corpo de bombeiros. Deputados estaduais servem para quê? Só para exercer a função de representante comercial?

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br

Osasco

*

AS HORAS EXTRAS DO TSE

Gravíssimo o assalto aos cofres públicos praticado, desta vez, por funcionários do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cujo valor em “hora extra” em um mês extrapolou o limite da razão! Indiscutivelmente, com a nova jurisprudência do TSE, a ministra Cármen Lúcia deve ser responsabilizada, já que dirige esse órgão e dois assessores de sua confiança foram afastados, ou devemos atribuir-lhe as mesmas “qualidades” de Lula, que nunca sabia de nada? A Justiça tem de ser igual para todos e quem com o domínio do fato condena, pelo mesmo deve ser condenado, pois pau que dá em Chico dá em Francisco. Só uma dúvida: no caso de a ministra ser indiciada por peculato, corrupção ativa e formação de quadrilha, em qual instância ela deveria ser julgada?

Carmela Tassi Chaves tassichaves@yahoo.com.br

São Paulo

*

EXAME DA ORDEM

Alguma coisa está muito errada com esse exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que, apenas na sua 1ª fase, já reprovou 83% dos candidatos inscritos. Se tantos bacharéis em Direito saem assim tão mal formados de suas faculdades, não seria o caso de a Ordem atuar no sentido de fechar essas faculdades ruins? Ou será que o exame da OAB está rigoroso demais e hoje funciona quase que como uma indústria de vestibulares, para enriquecer donos de cursinhos?

Luiz Rapio lrapio@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

*

CAÇA-NÍQUEIS

Com repulsa tomei conhecimento do resultado da prova objetiva do IX Exame da OAB, que, pasmem, reprovou de 83,3% dos bacharéis em Direito (advogados). OAB está abusando da boa fé dos operadores do direito. Lembro que a natureza agredida vinga-se nem sempre com flores. Presidenta Dilma não é da alçada da OAB, tomar o lugar do Estado (MEC); avaliar ninguém isso é um abuso. OAB vem se aproveitando das autoridades débeis, para impor esse cassino. Assim como as máquinas caças-níqueis do Carlinhos Cachoeira são programadas para os apostadores perderem, o caça-níqueis Exame da OAB se iguala; pois é feito para reprovação em massa; quanto maior reprovação maior o faturamento. Abocanha R$ 72,6 milhões por ano, de fazer inveja as máquinas caças-níqueis do Cachoeira, sem transparência, sem propósitos, sem retorno social sem prestar restar contas ao TCU, dizimando sonhos, para manter reserva pútrida de mercado (num país de desempregados) e alimentar uma teia pantanosa e seus satélites, gerando fome, desemprego (num país de desempregados), depressão síndrome do pânico e outras comorbidades diagnósticas. A privação do emprego é um ataque frontal aos direitos humanos. “Assistir os desassistidos e integrar na sociedade os excluídos”, ensina-nos Martin Luther King. “Na nossa sociedade, privar um homem de emprego ou de meios de vida, equivale, psicologicamente, a assassiná-lo.” Vamos abolir a escravidão contemporânea da OAB. Fim do caça-níqueis Exame da OAB. Os direitos humanos agradecem.

Vasco Vasconcelos vasco.vasconcelos@brturbo.com.br

Brasília

*

METRÔ DE SÃO PAULO

Metrô Linha 4 já sugere descer após destino. A continuar assim, o governador estrategista desce na próxima eleição. Segura, peão!

Angelo Antonio Maglio angelo@rancholarimoveis.com.br

Cotia

*

SÃO PAULO E LONDRES

Só em 172 anos a cidade de São Paulo teria linhas de metrô suficientes para ficar em pé de igualdade com a cidade de Londres hoje, muito menor que São Paulo. Que bom que finalmente o PT está no comando da cidade e de acordo com a “campanha política” de Haddad atual prefeito petista, o governo federal derramará bilhões para a cidade e finalmente teremos o dobro da malha do metrô de Londres. Depois das eleições ganhas e a realidade econômica da capital paulista apareceu nua e crua, nós os 20% que não acreditam em Papai Noel e duendes irá cobrar exaustivamente as maravilhas prometidas. A vida no palanque está léguas de distância da realidade que dê para construir um viaduto sequer, imagine quilômetros de metrô. O resto não passa de falácia para angariar votos.

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

SÓ APARÊNCIA

Essas instalações do Metrô e da linha 4 parecem eficientes para quem vê e uma lástima para quem utiliza todos os dias. Não precisa ser especialista em transporte público para perceber a ineficiência dessa passagem entre as estações consolação (2) e Paulista (4). Não adianta o trem ser moderno as instalações com um bom visual. O que sempre é esquecido em quase tudo que o governo faz: as Pessoas que fazem uso. Só concreto e ferro e tinta não constroem uma cidade. São as pessoas que dão movimento a tudo isso. Meu desejo sincero é que o Ministério Público investigue não só esse fato absurdo, seja qual for a causa a construção é pra lá de inadequada. Para que essas esteiras rolantes num lugar que as pessoas transitam com extrema pressa ? Um tumulto com ferimento pode acontecer a qualquer hora. Será que falta recurso para o Metrô ou alguém que invista certo? Afinal de contas R$ 3,00 para andar assim não dá. E cadê os engenheiros para analisar a área e construir algo adequado de acordo a quantidade de usuários? Parece que não se preocuparam com isso. Que o Ministério Público investigue não só isso mas também todo o tumulto que ocorre em outras linhas por exemplo na linha vermelha. As cenas divulgadas essa semana, mostrando o esforço dos funcionários para conseguir fechar a porta do trem do Metrô do Rio de Janeiro devido a super lotação, não é novidade por aqui. Acontece quase todos os dias. Todos os dias cidadãos trabalhadores tem os seus direitos de um transporte digno, violado.

Carlos Henrique Oliveira henrique.olyvera@hotmail.com

São Paulo

*

INSPEÇÃO VEICULAR

Esta inspeção veicular é o cúmulo dos absurdos que usa o “meio ambiente” para extorquir a população. Se fosse séria, seria executada nas fábricas de veículos e nos automóveis fora de garantia. Eu não posso comprar um veículo ao apagar das luzes de 2012 e submetê-lo a uma “inspeção veicular” antes de fazer a primeira revisão. Os municípios vizinhos a São Paulo estão “batendo palmas” com o crescimento de sua frota e a conseqüente arrecadação. E mais, circulando em São Paulo! Espero que o nosso novo prefeito tenha pulso forte para combater mais este abuso a que fomos submetidos durante todos estes anos.

Silvia Budicin silviabudicin@uol.com.br

São Paulo

*

PRAÇA ROOSEVELT

Estive na citada praça e realmente os rapazes de skate estão por toda parte a atrapalhar todos os outros que não são desta “tribo” urbana. Penso que construir uma pista própria para esta modalidade esportiva na praça não ocuparia uma grande área e nem sairia muito caro e resolveríamos o problema, além de incentivar a prática de esportes. A cidade não possui muitas áreas para a prática de qualquer esporte e esta modalidade cresce muito, por ser típica de centros urbanos. Fica a sugestão.

Carlito Sampaio Góes carlitosg@estadao.com.br

São Paulo

*

SUSPENSÃO JUSTA?

O guarda civil metropolitano (GCM) Luciano Medeiros foi suspenso por 120 dias por ter agredido um skatista na Praça Roosevelt no último dia 4. Penso que ele extrapolou apenas nos xingamentos. Quanto à gravata que aplicou no skatista, nada sabemos, pois o vídeo apenas mostra o policial imobilizando o rapaz. Ninguém mostra o que aconteceu antes. Segundo algumas testemunhas, os skatistas ignoraram todos os pedidos feitos pelos guardas para que parassem. E, na verdade, aquela praça foi tomada por skatistas que fazem suas manobras radicais até em cima dos bancos. Já não bastam mais as calçadas da Paulista. Agora a Praça Roosevelt também será invadida pela minoria à procura de “espaço”?

Maurício Rodrigues de Souza mauriciorodsouza@globo.com

São Paulo

*

VENEZUELA

Com relação ao artigo de autoria do brilhante jornalista e escritor José Nêumanne (O mandato acaba quando termina, 16/1, A2), em essência não há como se discordar das conclusões a que se chegou em seu parágrafo final. No entanto, ouso discordar do trecho em que se afirma não haver “registro de uma crítica, um comentário desairoso, uma piada que chega, sobre a resistência do presidente venezuelano a deixar o posto”. Só se for lá no país do socialismo do século 21. Aqui, em terra brasilis, onde impera uma democracia meia boca, estou cansado de receber, nas redes sociais e e-mails, piadas sobre essa situação verdadeiramente surrealista, como por exemplo: “Na Venezuela quem manda é um morto. Na Coreia do Norte quem manda é o filho do morto. Em Cuba quem manda é o irmão do morto. Na Argentina quem manda é a mulher do morto. No Brasil quem manda é um que se finge de morto. E no Maranhão tem um cara que se recusa a morrer”.

Luiz César Pannain l.pannain@globo.com

São Paulo

*

PARA REFLETIR

Parabéns ao José Nêumanne pelo artigo O mandato acaba quando termina (16/1, A2). Para os simpatizantes ideológicos do governo venezuelano, é uma matéria para reflexão e tanto.

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas

*

INTERFERÊNCIA

Por que essa precipitação do Brasil em pedir eleições, caso Hugo Chávez morra? Qual a justificativa para tal declaração de “mau agouro”, quando a posição oficial na Venezuela é da melhora de Chávez? O governo brasileiro, que diz não interferir em assuntos externos, agora interfere antecipadamente?

Ulysses Fernandes Nunes Junior Ulyssesfn@terra.com.br

São Paulo

*

O FUTURO VENEZUELANO

Os chavistas estão com grandes esperanças – e a oposição também!

Lauro Roque lauroroque@uol.com.br

São Paulo

*

SERÁ QUE AGORA VAI?

O que era impensável até pouco tempo, parece estar se tornando realidade em Cuba, sob o mando do irmão de Fidel, com a permissão para os cubanos viajarem sem maiores restrições. Enquanto países em crise como os EUA são polos de atração de migrantes, o que o povo de Cuba quer mesmo é o direito de emigrar. Resta saber se todos o terão – inclusive os dissidentes que mais contundentemente criticam um regime que mantém racionamento de gêneros básicos 53 anos após o triunfo de Fidel – e se, ao fim e ao cabo, o regime resistirá à concessão de um dos mais elementares direitos do ser humano: o de ir e vir.

Silvio Natal silvionatal49@yahoo.com.br

São Paulo

*

TENSÃO NO MALI

Dentre os vários conflitos com algumas raízes de natureza religiosa, atualmente estão em evidência o do Mali, na África, e o da Síria, com sua grande salada étnica/política/religiosa. Na Síria, não bastasse todo o terror de uma guerra travada por forças incompetentes que não conseguem vencer o lado contrário, agora a vida inteligente do país foi duramente atingida com esse atentado à universidade. Pensando bem, a contribuição das grandes religiões para o progresso da humanidade é bastante escassa, considerando-se que o próprio cristianismo foi responsável por inúmeros massacres e torturas, e, ainda hoje, é utilizado por uma multidão de espertalhões que o utilizam em proveito próprio. Já a ética e o direito quase nada devem às religiões, pois seus princípios são anteriores ao cristianismo.

Nestor Rodrigues Pereira Filho rodrigues-nestor@ig.com.br

São Paulo

*

A FRANÇA TEM RAZÃO

Alguém tem de dar um basta nestes malucos religiosos, o certo seria toda a comunidade internacional intervir em todos os países e proibir governos teocratas, a religião tem de ser um livre arbítrio, nunca uma imposição, muito menos um governo, onde estes livros sagrados são interpretados ao bel prazer de ditadores ou loucos. Parabéns à França, que, enfim, não largou o abacaxi só para os EUA. E o mundo deve acordar, estamos ficando abarrotados de fanatismo, ou se corta isso ou em menos de um século seremos a idade média novamente. As gerações precisam ser alertadas.

Roberto Moreira da Silva rrobertoms@uol.com.br

Sao Paulo

*

SÓ COM MILAGRE

Os Pastores evangélicos Valdemiro Santiago da igreja Mundial do Poder de Deus e o missionário R. R. Soares da Igreja Internacional da Graça de Deus, receberam do Itamaraty, passaportes diplomáticos em caráter de excepcionalidade. A concessão desse tipo de passaporte, como se viu na ocasião em que foram contestadas as concessões do mesmo documento aos filhos do ex-presidente Lula, são emitidos excepcionalmente para pessoas que devam portá-lo em função do interesse do País. Da mesma forma que para os filhos de Lula, é difícil imaginar que tipo de interesse possa haver para o nosso país na concessão de um passaporte desse tipo a esses pastores e missionários milagreiros. Só posso imaginar que o governo Dilma diante dos pífios índices econômicos alcançados em sua gestão e devido ao eminente término de seu arsenal de medidas desesperadas para frear a inflação, esteja querendo mudar de estratégia e passar a contar com os milagres dos bispos...

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

*

PASSAPORTE DIPLOMÁTICO

É inaceitável que o governo federal tenha se utilizado do Itamaraty para fornecer passaporte diplomático para o pastor líder da Igreja Mundial. É uma aberração que pessoas que não preenchem os requisitos legais e que não tem nenhum direito perante a lei recebam passaporte diplomático, como é o caso dos filhos de Lula, do referido pastor e de tantos outros bicões. É uma avacalhação o que estão fazendo com o Ministério das Relações Exteriores e o Itamaraty, que eram considerados como instituições sérias e respeitadas no passado, mas que hoje estão completamente desmoralizados.

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

*

A EDUCAÇÃO DO AUTISTA

Prezada presidente Dilma, é uma pena a senhora achar que pode resolver o problema da educação do autista, obrigando as escolas a aceitá-los, saiba que tenho um sobrinho com o problema e que nenhuma escola aceita a inscrição, pedindo aos pais que procurem uma escola especializada. Este é um caso, não existem escolas especializadas, e, sim, algumas que procuram recursos para melhorar a interação social com outros alunos. O que esperar de um governo que não se importa com a população de um modo geral a querer mostrar que se importa com o problema? A escola oferecida do governo do Estado através de processo judicial é aquela em que todas as crianças, sejam elas autistas, esquisofrênicas, com paralisia cerebral, farão parte de um mesmo ensinamento. É lamentável. O que esperar dos governos em ação desta magnitude?

Maria José da Fonseca fonsecamj@ig.com.br

São Paulo

Mais conteúdo sobre:
Fórum dos Leitores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.