Fórum dos Leitores

PRESIDÊNCIA DO SENADO

O Estado de S.Paulo

02 Fevereiro 2013 | 02h04

Consumou-se a calamidade

Com a vitória esmagadora de Renan Calheiros para a presidência do Senado consumou-se a máxima latina calamitas nulla sola, ou uma calamidade nunca vem sozinha. Além desse infortúnio público, outra calamidade: a corrupção foi premiada e a Lei da Ficha Limpa, automaticamente derrogada. Um único senador, Pedro Simon (PMDB-RS), indiretamente a invocou, pedindo a Renan que renunciasse à candidatura, em vista da denúncia contra ele feita pelo procurador-geral da República ao Supremo Tribunal Federal (STF) pela prática de corrupção, para, assim, salvar a honorabilidade da Casa, mas de nada adiantou. A maioria dos senadores pisou e esmagou tal pretensão. Que vergonha, que ultraje, que vilipêndio para o Senado e para o pobre Brasil!

ANTONIO BRANDILEONE

abrandileone@uol.com.br

Assis

Derrota por goleada

Outra vez o povo brasileiro perde de goleada para o governo petista no jogo político, 56 x 18. E assim nos vamos rebaixando no ranking da ética e da moral.

VAGNER RICCIARDI

vbricci@estadao.com.br

São Vicente

Mácula eterna

56 nefastos ladrões das esperanças dos brasileiros por um País melhor e impoluto.

KLAUS REIDER

vemakla@hotmail.com

Guarujá

56 senadores da República votaram assim: não nos preocupamos com a imagem da instituição.

ARCANGELO SFORCIN FILHO

arcangelosforcin@gmail.com

São Paulo

Autenticidade

O Congresso Nacional precisava mostrar que é autêntico, e conseguiu: tratando-se de uma zorra, os senadores mercadejam o voto, mas faltava demonstrar o caráter de meretrício. Tudo o.k.

SÉRGIO BARBOSA

sergiobarbosa@megasinal.com.br

Batatais

Difícil...

Renan Calheiros vai assumir o segundo cargo mais importante da República, substituindo José Sarney. Difícil saber quem é melhor. Sem risos.

EDELCIO TADEU DE O. SILVESTRE

alvomax@alvomax.com.br

São Paulo

Piada pronta

Falar dos nossos senadores é piada pronta, mas só eles riem. De nós, com certeza. Até quando?

MARIA LUCIA FITTIPALDI

marialuciafittipaldi@terra.com.br

São Paulo

Triste episódio

Nada serviu para que Renan Calheiros mudasse de posição sobre sua candidatura a presidente do Senado. Nem os esforços da oposição, nem a contundente denúncia do Ministério Público (peculato e falsidade ideológica), nem os anseios da larga parcela da sociedade que se mobilizou e reuniu em apenas três dias mais de 300 mil assinaturas em petição contra sua aspiração de comandar novamente o Congresso. Com esse triste episódio damos ao mundo mais uma demonstração de nossa falta de maturidade política - dos senadores que apoiam Calheiros e dos eleitores que votaram nele. Em democracias sérias esse senhor já teria, há muito, sido forçado pelos fatos a se aposentar. É por essas e outras que ainda temos um longo caminho a percorrer até fazermos do Brasil um país realmente civilizado.

HENRIQUE BRIGATTE

hbrigatte@yahoo.com.br

Pindamonhangaba

Fernando Gabeira

Primorosa a análise de Gabeira no Estado de ontem (300 picaretas e uma pá de cal, A2). Ele esgotou o tema com (in)felicidade ímpar. Parabéns ao articulista.

ROBERTO CALVO

roberto@calvoadv.com.br

São Paulo

TÚNEL SANTOS-GUARUJÁ

Um disparate

Fomos surpreendidos pela reportagem do Estadão sobre o túnel Santos-Guarujá. Em matéria anterior sobre esse tema mostramos a aberração que seria a construção do túnel do canal em pauta, pois já existe projeto básico de ponte aprovado pelo DER nessa ligação. O túnel é uma obra faraônica fadada ao fracasso técnico e associada ou à incompetência ou ao futuro superfaturamento na obra. A ponte traz a vantagem de substituir a balsa, eis que implantada no próprio local de operação da balsa, que há mais de cem anos funciona ali, portanto, é o local ideal para a travessia (não há estudo de demanda que prove o contrário). Observe-se que a ponte não atrapalhará a operação do pequeno aeroporto de Guarujá, visto que este é muito distante do local de operação das balsas (e onde ficará a ponte). Além disso, nesse local é permitida a construção de edificações de até 315 m de altura, e a ponte terá 210 m de altura, atendendo às exigências do aeroporto e da Codesp. Aliás, nem mesmo na fase de sua construção haverá interferência na operação dos navios, pois a ponte terá um vão livre de 540 m, com os pilares nas margens, logo, fora do canal do rio. Quanto aos custos, a Dersa estima que a construção do túnel custará R$ 1,4 bilhão (não existe projeto elaborado), mas certamente custará mais que o informado (no nosso entendimento, mais de R$ 2 bilhões). Já a ponte custará menos de R$ 900 milhões, conforme orçamento do projeto básico existente do DER-SP. É necessário ressaltar que o túnel tem custo de manutenção elevado, mais de dez vezes o custo de manutenção da ponte. Outros itens, como iluminação durante o dia (inexistente na ponte), ventilação forçada, estações de bombeamento, brigada de incêndio e risco de acidentes (desmoronamentos e vazamentos durante a construção e até mesmo durante a operação), são próprios dos túneis; no caso da ponte, não há nada disso. Para a construção dos segmentos do túnel seria necessária também a construção de "dique seco" para a fabricação de segmentos de concreto, e não há espaço no porto para isso. Assim, ou áreas do porto seriam desapropriadas ou áreas de preservação ambiental seriam invadidas. Além disso, por ocasião do assentamento desses segmentos, o porto teria sua operação interrompida por longo tempo. Quanto custariam essa fábrica de segmentos, as desapropriações e a interdição do Porto de Santos? Isso certamente não constou da estimativa de orçamento da construção do túnel e tudo leva a crer que o túnel é um projeto que será arquivado, pelo absurdo que é sua execução. Ademais, o túnel manteria a operação das balsas e, portanto, manteria o risco inerente e atual de acidentes por colisão dos navios que circulam pelo porto com as próprias balsas. É uma verdadeira aventura com o dinheiro público, um disparate, razão por que entramos com ação popular contra a obra, que, se for levada avante, quaisquer acidentes com mortes, no futuro, serão de responsabilidade exclusiva da atual administração estadual.

CATÃO F. RIBEIRO, Enescil Engenharia de Projetos S/C Ltda.

catao@enescil.com.br

São Paulo

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

ELEIÇÃO NO SENADO

Renan Calheiros acabou sendo eleito presidente do Senado, a despeito das denúncias contra ele e da elevadíssima rejeição popular ao seu nome. É triste, mas essa eleição não muda nada naquela casa de tolerância, pois Renan está substituindo José Sarney. É a famosa troca do seis por meia dúzia. É o efeito Tiririca: pior do que está não fica.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

*

ENLAMEADOS

Pulverizaram com lama nossas instituições com essa troca macabra. Sarney por Renan.

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

*

PERDEMOS PODER

O "líder nato que não teve nenhuma condenação" (sic Valdir Raupp) acaba de ser eleito presidente do Senado brasileiro. Lendo, no Estadão de ontem, o artigo de Fernando Gabeira, devo concordar com ele em que o Brasil acaba de perder uma das casas do Congresso. Infelizmente, a história não para aí, e no dia 4/2/2013 teremos enterro semelhante, agora da Camara dos Deputados, com a "eleição" de outro desqualificado. Com isso, a República brasileira terá perdido 1/3 de seus poderes e justamente o poder que deveria nos representar. Deveria, mas não nos representa. Essa corja de "picaretas" (dos quais poucos se salvam, e infelizmente eleita por nós) não tem compromisso nenhum com a democracia e com os princípios republicanos. Eles estão lá simplesmente como num emprego rendoso vendendo seus favores. Tendo em vista que qualquer coisa que se fale absolutamente não abala nossos "representantes" (haja vista o abaixo assinado de mais de 300 mil assinaturas conseguido em 3 dias pelo Avaaz), fica claro que a democracia brasileira está tolhida. Dessa toada, alertem seus filhos e netos porque eles voltarão a ver o Brasil classificado como "republiqueta de bananas".

Filippo Pardini filippo@pardini.net

São Paulo

*

'LÍDER'

Ao ler a manchete da página inicial de ontem sobre a eleição do presidente do Senado, acabei ficando em dúvida se não houve erro de revisão do jornal na frase dita pelo presidente do PMDB, Valdir Raupp: "O Renan não teve nenhuma condenação. É um líder nato". Não será que ele teria dito "é um líder rato"?

Claudio Grozinski claudio@linterconstrutrora.com.br

São Paulo

*

CANALHADA

A canalhada se reuniu para eleger seu igual!

Régis D. C. Fusaro rxfusaro@hotmail.com

São Paulo

*

MONOPÓLIO DO PODER

Mais uma molecagem no Congresso Nacional acaba de acontecer. A eleição dos fichas-sujas Renan Calheiros, alvo de três inquéritos no Supremo Tribunal Federal, à presidência do Senado e de Henrique Eduardo Alves, com um passado não muito recomendável, para comandar a Câmara é um acinte ao povo brasileiro. O PMDB, salvo algumas moscas brancas, bem que poderia ser chamado de partido dos moleques do Brasil e serem tratados de moleques é pouco para todos os integrantes dos demais partidos, que votam com a legenda. De um modo geral, nossos "representantes" são covardes, "mureiros", dissimulados, demagogos, pois, não têm a coragem de mostrar as suas preferências abertamente e se escondem atrás do voto secreto. E já que o voto é secreto, quatro traidores, senadores do PSDB, poderão votar na surdina, em prol da corrupção. Que vergonha! Com a eleição desses senhores, um verdadeiro monopólio do poder estará instalado no Brasil. E um governo que tem como base de apoio um partido "velhaco", não pode desfrutar de crédito nenhum da população e mostra porque vive atolado em escândalos.

Sérgio Dafré sergio_dafre@hotmail.com

Jundiaí

*

O QUE MUDA

Diante da imensa gritaria pela vitória de Renan Calheiros para a presidência do Senado, cabe uma pergunta: O que muda com a substituição do único "sir" ainda surpreendentemente vivo do Brasil pelo mal falado Renan? Nada! Somente algumas pequenas vantagens: Renan é menos dissimulado e certamente aparecerão mulheres mais bonitas no noticiário. Nem tudo é tragédia.

José Carlos Vendramini Fleury zkfleury@uol.com.br

São Paulo

*

CANGAÇO

Lampião ficaria chocado e envergonhado ao ver os tipos de cangaceiros enfiados goela abaixo do povo por um bando ainda mais criminoso que o cangaceiro mor. O Brasil não existe como país.

Armando Favoretto Junior afjsrf@ig.com.br

São Jose do Rio Pardo

*

REVEZAMENTO

Uma curiosidade! Será que daqui a dois anos dá Sarney na presidência do Senado novamente?

José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

*

CARA DE PAU

Pelo visto o País vai continuar a mesma m... Como podemos aceitar passivamente a substituição do Sarney pelo Barbalho na presidência do Senado? É simplesmente vergonhoso. Haja cara de pau!

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

*

CONGRESSO NACIONAL

Sabe qual é a lição que sociedade economicamente ativa precisa aprender? A que Montesquieu ensinou em Cartas Persas de 1721. "Com certas verdades, não basta persuadir; é preciso, além disso, fazer sentir. São dessa espécie as verdades morais".

Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com

São Paulo

*

É ÓBVIO!

Paulo Maluf defendeu com unhas e dentes, como se diz, a candidatura de Renan Calheiros para presidente do Senado. É sintomático!

José Marques seuqram.esoj@bol.com.br

São Paulo

*

DEBOCHE COMPLETO

Não sei por que o povo reclama do Renan Calheiros ser o presidente do Senado, não faz sentido... o povo vota maciçamente no PT e no PMDB, e aceita ser uma República, e não uma monarquia. A diferença? Toda, na República, as quadrilhas se formam em partidos, ficam fortes e ninguém as segura, têm poder total sobre o País; na monarquia, este povo tem um rei, ou príncipe, que fica lá quieto, mas nos representa e tem poder de acabar com a "zorra total", se sentir que o povo está sendo roubado ou dirigido como gado. Então, queridos, Renan presidente do Senado e, o mais triste da história, apoiado por José Dirceu, é para completar o deboche.

Roberto Moreira da Silva rrobertoms@uol.com.br

São Paulo

*

OS INTOCÁVEIS

A eleição da presidência do Senado brasileiro nos remete a época do Al Capone, considerado o maior gângster ítalo-americano de todos os tempos. Por que sempre escolhem o "melhor" para eles, o que tem a ficha suja? Seria para ficarem liberadas as conhecidas "mandracarias"? Dá para entender? Nenhuma novidade, substituem o "nho-ruim" pelo "nho-pior", e, como não temos alcatraz, eles ficam no alcalevam e o povo: "top-top-top". Nem vale a pena escrever mais nada... É i$to: eles "mandam" no País. São os intocáveis?

Luiz Dias lfd.silva@2me.com.br

São Paulo

*

PICARETAS

Há pelo menos, e com certeza, 32 picaretas, digo, renancistas: 12 do PT e 20 do PMDB, que apoiam tudo isto que está aí. PT, quem te viu quem te vê!

Tania Tavares taniatma@hotmail.com

São Paulo

*

CORRUPTOCRACIA

A jovem democracia brasileira fracassou. O Brasil, que tanto lutou para se livrar da ditadura militar e poder escolher pelo voto direto seus governantes, não soube lidar com a liberdade do voto direto. Prova disso é que elegeu um analfabeto para a Presidência da República, elegeu, reelegeu e continua reelegendo corruptos contumazes, julgados, condenados, pegos com a mão na massa, nada importa, basta renunciar ao mandato, sustar o processo e no dia seguinte esta reeleito! A eleição da dupla de corruptos Renan e, dentro de alguns dias, de Henrique é a prova que o mensalão e seu julgamento foram de fato apenas uma piada de salão, nada mudou nem vai mudar na corruptocracia brasileira! Acredito que seria necessário um estudo antropológico, veterinário para entender porque o povo brasileiro vota nos Renans e Severinos da vida, porque o povo brasileiro é incapaz de reagir a essa porcaria toda que esta aí.

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

*

RENOVAR É PRECISO

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, denunciou o senador Renan Calheiros sob acusação de ter cometido três crimes: falsidade ideológica, uso de documentos falsos e peculato. A denúncia foi apresentada ao Supremo Tribunal Federal na última semana e está no gabinete do ministro Ricardo Lewandowski, que é o relator do caso. Mesmo que algo fosse mentira ou intriga, um senador da República com amante, pagando por fora, através de uma empresa fantasma (caixa 2 declarado que é crime, sonegação fiscal), já seria o mínimo para esse sr. não assumir mais nada e sumir de Brasília. Esses caras têm de dar bons exemplos e sem mais desculpas, seja o que for. Deveriam ser presos, e se fini. Chega de advogados ótimos defendendo canalhas travestidos de políticos. O Brasil é honesto, tem milhões ganhando nada, mas não fazem feio, preservam o nome. Acabou, basta de impunidade e corporativismo. E, ainda, o mandato deveria ser de cinco anos irrenováveis. Só assim isso vai mudar e melhorar. Renovar é preciso e faz bem à política nacional.

Antonio Jose G. Marques a.jose@uol.com.br

São Paulo

*

TENHO VERGONHA

O país do "jeitinho" (apelido desavergonhado dado à corrupção e do qual o povo tanto se orgulha) acaba de eleger um dos mais notórios criminosos da atualidade para a presidência do senado (em minúsculas mesmo). Este é o Brasil. Mas ele só chegou lá, porque alguém o elegeu - assim como aos senadores que o colocaram neste posto. Este é o povo brasileiro: um povo que não preza sua própria cidadania nem tem respeito por si mesmo e por seus conterrâneos. A cada 4 anos vamos às urnas repetir o mesmo ato: catapultar como representantes da população os mesmos corruptos, a mesma gentalha que nos governa há algumas décadas. Um país que se vende por uma bolsa família não merece nada mais do que isto. Este é o último passo da degradação humana: a subserviência aos senhores do mal. Tenho vergonha!

Geraldo Roberto Banaskiwitz geraldo.banas@gmail.com

São Bento do Sapucaí

*

ANTIÉTICO

Com o sempre apoio do eterno coronel do Maranhão e alto mandatário desta República das Bananas, o ex-presidente do Senado afastado por conluio com empresários pagando suas contas particulares, de sua amante, e de seu filho sem nota e fora do casamento deve se eleger para mais um mandato no antro dos malfeitores que habitam a casa. Ao ser acusado pelo MP e como todos eles , referiu-se a jogada política e falou em ética. Ter uma amante fora do casamento é ético, sr. Renan? Pagar as contas particulares suas de sua amante através de empresários é ético? Ter um filho sem nota fora do casamento é ético? Renunciar ao mandato para não ser cassado é ético? Nada de novo em se tratando de Sarney e Renan, nada de novo na República das Bananas, a não ser mais uma vergonhosa armação como esta. O povo brasileiro a tudo vê e fica calado, por esses e outros motivos eles riem de nossa cara como se fossemos os palhaços do circo chamado Senado. Vergonha ou sem-vergonhas?

Boris Ber boris@saintpauls.com.br

São Paulo

*

DIFERENÇAS

Peço encarecidamente, se alguém souber informar a diferença de PT, PDT, PSDB, PMDB e outros pês, que me informe. Hoje vejo essa turma toda muito parecida com bandoleiros da pior espécie.

Ademar Monteiro de Moraes ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

*

O VENCEDOR RENAN

Renan Calheiros demoliu as vestais grávidas. Calheiros detonou a torpe orquestração dos desinformados, parasitas e ressentidos. Renan jamais se abateu com criticas levianas, requentadas e infundadas. O senador alagoano trabalhou incansavelmente para voltar ao cargo. Renan fez muito bem ao assumir a presidência do Senado e do Congresso exaltando os extensos esforços de José Sarney a favor de democracia e das instituições. Calheiros venceu porque é político competente. Sabe que é hora de trabalhar para vencer os imensos desafios que contribuam para o bem estar da coletividade. Mais do que nunca a tônica da agenda de trabalho de Renan Calheiros será voltada para o fortalecimento do Legislativo e da governabilidade.

Vicente Limongi Netto limonginetto@hotmail.com

Brasília

*

PERGUNTAS

Perguntar não ofende. Este Renan Calheiros, que foi eleito novamente presidente do Senado, não é o mesmo que renunciou a este mesmo cargo por ter praticado desatinos absurdos? Ele também não foi ministro da Justiça do FHC, depois de ter feito parte da "tropa de choque" do Collor?

Wilson Haddad wilson.haddad@uol.com.br

São Paulo

*

LUTO PELO SENADO

O senador Pedro Taques fez um discurso emocionante, verdadeiro mas para seus pares manda o sentimento do bolso, de benesses, dai vermos a candidatura de Renan ser defendida por nada mais nada menos pelo ex-presidente Fernando Collor, que ainda acusou o procurador Roberto Gurgel de chantagista/prevaricador de que não tem moral a indiciar nenhum membro desta casa assistimos Renan Calheiros ser reeleito presidente do Senado, o mesmo que em 2007 renunciou a este mesmo cargo por improbidades várias, bem que o senador Agripino alertou para seus membros mudarem o rumo desta casa votando em Taques, de nada adiantou, como vemos os lesadores do erário continuam no poder, sabiamente saberão distribuir R$ 3.5 bilhões, como ter respeito por uma casa formatada assim? Chega de tantos escândalos/roubos/desvios de conduta/de legislarem em causa própria/de canalizar projetos para firmas suas ou de parentes. Nosso Senado federal anda na contra mão da história elegendo um político da estirpe e passado do presidente eleito, não existiria ali nenhum senador probo para presidi-la? Ou se trata de um jogo de interesses do governo para ajustar suas tramoias? O povo anda cansado, assiste a tudo isso preocupado, nosso país perde a credibilidade internacional conseguida em governos sérios, difícil de acreditar e aceitar normas oriundas e votadas por estes homens que pelo visto não ligam para a opinião pública nestas ocasiões, esta casa aprovou um membro inculto para o STF, sem preocupação com a verdade e sim com interesses políticos, mas pensando bem, que moral teriam estes políticos a impugnar um candidato ao STF? Nenhuma, esta eleição gerou nojo no povo brasileiro, Deus se tornou nossa única salvação, terá disposição para isso?

Julio Jose de Melo julinho1952@hotmail.com

Sete Lagoas (MG)

*

QUE FEDOR!

Gambás e ratos no galinheiro! Que titica! Que mau cheiro! Que fedor nos Três Poderes! É República ou Império? A ditadura de 64 foi trocada pela Ditadura da Corrupção de 85 com a posse do vice da chapa do presidente Tancredo eleito, mas não empossado?! Com a morte do Dr. Tancredo o cargo não estava vago?! E a Carta Magna que estava em vigor?! O presidente da Câmara, Dr. Ulysses, tinha de cumprir o dispositivo constitucional e convocar novas eleições! Com apoio do gen. Leônidas deu posse ao vice e, em 1988, promulgou nova Constituição! Ditaduras? Elas por elas? E a emenda da reeleição? Bola ou bolica? Tucanos ou sapos? Que galinheiro!

Luiz Fernando D'Ávila lfd_avila@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

A TRAGICOMÉDIA SE CONSUMOU

Que conceito poderia fazer o mundo civilizado diante dessa manchete: "Alvo de três inquéritos, Renan deve ser eleito presidente do Senado". Não é possível que nenhum resquício de hombridade aflore sobre a maioria dos senadores. Às acusações que tem recebido Renan responde com um silêncio tumular. A oposição pretende dar alguma seriedade nessa ópera bufa protagonizada por Tartufos do Congresso. Para isso o senador Pedro Taques (PDT-MT) se presta a essa farsa e disputará a presidência do Senado. Ele sabe que não tem chance alguma de vencer a "máquina" que poderá dizer que houve um adversário vencido por Renan. O mais tragicômico do "Circo Brasil" é que dois "fichas sujas", Eduardo Alves e Renan Calheiros e o vice-presidente Michel Temer, todos do PMDB, estarão aptos a ocupar a presidência da República. Depois de oito anos do apedeuta eneadáctilo e, quem sabe, mais oito anos da gerentona, ter na presidência um "ficha-suja" não é de lamentar por essa classe política sem jaça, mas lamentar sim, pela qualidade dos nossos eleitores, não só aqueles dos grotões que sobrevivem com o assistencialismo de bolsas e cotas, mas também do eleitor esclarecido mas atrelado as vantagens que possa usufruir das opulentas tetas do governo. 56 votos da "tropa de choque" garantiram a volta de Renan ao posto de onde havia se evadido. Brasilis Papagallis sobrevive.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

*

FIM PRÓXIMO DE SARNEY

Os brasileiros choram a saída de José Sarney da presidência do Senado, onde nunca deveria ter estado.

Ademir Valezi valezi@uol.com.br

São Paulo

*

SENADO

Sai Sarney e entra Renan. E o Brasil, ó!

J. S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

*

SARNEY

O maior picareta do senado - ama pá.

Miguel Politi miguel.politi@uol.com.br

São Paulo

*

A MOEDA DE TROCA

Na Câmara do Deputados Genoíno é ovacionado. No Senado Renan é eleito presidente da Casa com o apoio explícito de José Dirceu, já condenado por corrupção ativa e formação de quadrilha... Como Dirceu está fissurado em conseguir regular a mídia, será que esta é a moeda de troca combinada com Renan Calheiros, a aprovação pelo Senado desta aberração? Daqui para a frente o Parlamento todo é uma instituição viciada e dominada pelo PT, a democracia só se manterá à duras penas, se é que já não sucumbiu. O espetáculo que assisti pela TV Senado da votação não deixa margens à dúvida.

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

*

APOIO

O recém-empossado já deve ter pedido ajuda ao mesmo desembargador que impediu o Estadão de publicar as falcatruas do clã Sarney.

Sinclair Rocha sinclairmalu@uol.com.br

São Paulo

*

CENSURA

A pedido do empresário Fernando Sarney, o Estadão está sob censura há 1.282 dias. O ex-ministro Franklin Martins pretende controlar os meios de comunicação e a ele juntam-se José Dirceu, Rui Falcão e outros setores petistas. Ao ler essas notícias nas páginas do meu jornal preferido, fico arrepiada. Foram 20 anos de mordaça, que permitiram absurdos sem precedentes. Um exemplo foi a comédia escrita por Martins Penna em 1845, que encenei em 1968, cujo texto voltou de Brasília quase todo censurado, como sendo subversivo. Quem me salvou foi o então diretor da sucursal do Estadão em Brasília. Esses petistas que ora pretendem o controle da mídia, pois acusam os meios de comunicação de fazerem a "real oposição" ao governo, são pessoas que foram perseguidas pela ditadura. José Dirceu até mudou de nome! Não tendo outra justificativa para seus atos como réu do mensalão, afirma que a cassação do seu mandato e a condenação foram "instrumentos de vingança" da direita. O que eles pretendem? Instaurar uma ditadura de esquerda? Felizmente, coerente com sua posição e promessa de campanha, a presidente Dilma engavetou o projeto. Vale lembrar a frase dita pela presidente: "Estou convencida de que, mesmo quando há exageros, e nós sabemos que em qualquer área eles existem, é sempre preferível o ruído da imprensa livre ao silêncio tumular das ditaduras".

Ecilla Bezerra ecillabezerra@gmail.com.br

Peruíbe

*

RUY FALCÃO E O PT

Mais uma vez, o "insigne" presidente do PT, sr. Ruy Falcão, responsabiliza a mídia e o Ministério Público Federal. Diz o sr. Ruy: "Quando desqualificamos a política, a gente abre campo para aventuras golpistas". Esta afirmação caberia para induzir ignorantes a erro, pois a desqualificação de políticos deve ao fato de não mais aguentarmos, diariamente, atos de corrupção, venda de cargos, políticos desqualificados pela "ficha suja" ou já condenados pela Justiça serem guindados aos mais altos postos do Senado federal, com as bênçãos do PT e do governo. O sr. Ruy, como presidente do PT, deveria vir a público e explicar por que o seu partido apoia dois políticos com histórico comprovado de corrupção para comandar a Câmara e o Senado. A mídia não cria fatos, ela apenas nos informa. Quando ela não mais existir, ou for regulada, como sempre pretenderam o sr. Ruy Falcão, José Dirceu e a maioria do PT, aí, sim, estará aberto o campo para os golpistas transformarem nosso país numa Cuba,Venezuela, Bolívia, Equador e, agora, até nossa vizinha Argentina. Sr. Ruy Falcão, chega de falatório, pois falta público para aplaudir suas "alegorias democráticas".

Roberto L. Pinto e Silva robertolpsilva@hotmail.com

São Paulo

*

FASCISMO

Sr. Rui Falcão, fascismo nós, brasileiros, já vivemos e foi implantado pelo PT utilizando como arma a corrupção generalizada na compra de votos, no aparelhamento do Estado, na distribuição e loteamento de cargos e na compra da própria oposição que atua sem se opor e de forma fictícia para atender um pouco as aparências e nas mentiras ditas à população. Se o Sr. não sabe, como não deve saber mesmo, o Ministério Público representa a defesa da população e das instituições. Felizes nós brasileiros que ainda temos o Ministério Público para defender-nos dessa corrupção vergonhosa. Felizes nós brasileiros que o temos para nos defender dessa ditadura corrupta que esta acabando com o país, vide nossa situação econômica , situação produtiva, situação da Petrobrás se exaurindo por não aguentar mais ser usurpada pela máquina administrativa e tantas mais, presidente do Senado eleito pela grande maioria dos senadores ser um ficha suja, indivíduo covarde corrupto e corruptor que, em vez de enfrentar um julgamento, pediu a renúncia, da mesma forma a probabilidade de termos um presidente da Camara dos Deputados outro ficha suja... Isso, sim, é ditadura fascista. Podem estar certos de que a população em sua grande maioria apóia o Ministério Público e sempre o apoiará, inclusive na acusação de alguém que no mínimo se beneficiou das roubalheiras no caso do mensalão, isso se é que não tenha sido mandante e cabeça da quadrilha.

Marco Aurélio Rehder marcoarehder@yahoo.com.br

São Paulo

*

'DISPUTA ACIRRADA NO PT'

A bem da verdade, este partido, PT, veio ao mundo brasileiro para dar guarida aos ilícitos, que diuturnamente seus líderes, tentam fazer acontecer, neste solo, que a tudo produz! E o Sr. Ruy Falcão anseia calar a mídia, que lhes causa mal-estar, visto informar - como no editorial de 1/2/2013 (Disputa acirrada no PT, página A3) - seus malfeitos diuturnos! Haja!

Edivelton Tadeu Mendes etm_mblm@hotmail.com

São Paulo

*

DILMA RESISTE À PRESSÃO

O PT, quando são revelados seus esquemas de tramóias, tenta restringir os meios de comunicação; quando se trata de outros partidos, o PT faz questão de que a mídia escancare os fatos. A restrição da imprensa é o primeiro caminho para qualquer ditadura.

Wilson Andreoli wlsandreoli@yahoo.com.br

São Paulo

*

OUVIDOS MOUCOS

O PT, cujo espírito democrático de imensa maioria de seus integrantes é bastante conhecido, quando lhes interessa, não desiste da ideia ditatorial de controlar a mídia, embora com alegações de que não haverá interferências no conteúdo. Até o conhecido senhor Franklin Martins, que se diz jornalista, mas cuja postura vem demonstrando de forma a não prestigiar a liberdade que a sua profissão requer, volta às suas investidas. Mas a presidenta tem feito ouvidos moucos aos reclamos inaceitáveis de sua agremiação, cumprindo o prometido ao tomar posse. Os brasileiros precisam ficar de prontidão, para sempre protestarem contra a interferência indevida na liberdade de imprensa, porque, em nossa democracia, é o único marco regulatório para o povo deste país de como andam as aventuras e descalabros políticos na República e, ainda, a grande força que mostra a corrupção entranhada na coisa pública. A presidenta fez bem, já que sempre prestigiou o grito da imprensa deste país.

José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

*

VERGONHA EM VERDE E BRANCO

Chega a causar embaraço tentar explicar a alguns estrangeiros o que é o Brasil. Um país tão rico com um povo tão pobre. Tragédias que acontecem por falta de fiscalização, a exploração política da seca nordestina, o risco de falta de energia e o preço do combustível, nossas taxas de juros bancários, a conivência com tanta corrupção, a benevolência com criminosos até confessos, a pressão econômica dos Poderes Executivos contra a mídia em geral, etc., etc. Agora mais esta. Mesmo sendo presidido por uma sobrevivente de torturas, físicas e mentais, por expressar suas idéias e por suas ações, com as quais não concordo na plenitude, convive-se com esta vergonha ocuparmos a 108.ª colocação (entre 179) no ranking internacional de liberdade de imprensa. Estaremos saudosos das receitas culinárias que não davam certo, dos Lusíadas, com os espaços em branco?

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

*

IMPRENSA LIVRE

A oposição no Brasil tem sido fraca quase irrelevante e não preocupa nem um pouco o governo. A imprensa livre tem mesmo feito seu papel que é de vigiar e fiscalizar o poder e fazer valer as leis e a Constituição e isto fortalece a oposição, que também tem os mesmos deveres e atribuições. Como a imprensa tem sido muito mais eficiente que a oposição ela incomoda muito o partido da situação, razão porque toda hora há uma tentativa de calar e censurar os órgãos de comunicação. Para o PT seria muito melhor se a imprensa brasileira sofresse as humilhações que a imprensa argentina, por exemplo, vem sofrendo. Para o PT seria muito bom se, a exemplo de Cuba, país onde vira e mexe os petistas vão aprender o que se deve fazer para que não se tenha uma democracia, houvesse só o jornalismo oficial onde as notícias seriam só aquelas que o governo gostaria que se divulgasse. Assim incompetências, falcatruas, mentiras e muito mais seriam ignoradas pelo público. Tentativas houve e virão. Enquanto a oposição não faz verdadeiramente o seu papel a imprensa tem que continuar a fazer o seu mais ainda.

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

*

PERDIDOS

Os petistas estão de tal maneira perdidos em suas confusões mentais que de acordo com Rui Falcão e seus caudatários, José Dirceu, José Genoíno, Delúbio Soares e Marcos Valério são pessoas honestas e injustiçadas! Os verdadeiros desonestos e injustos são os ministros do Supremo Tribunal Federal!

Eugênio José Alati eugeniojosealati@yahoo.com.br

Campinas

*

QUAL POLÍTICA?

Confirmado pelo Ministério Público Federal (MPF) do encaminhamento às acusações contra Lula, produzidas por Marcos Valério ex-associado dos petralhas, o presidente do PT, Rui Falcão, reinicia seus difusos ataques a mídia e ao MPF, tratando-os por "real oposição", quando apura-se da prática de crimes, e ainda de desqualificarem a política! Mas a qual política se refere, Sr. Rui Falcão? Às internas ou à das "gambiarras", no momento, na gestão econômica e das elétricas, ou ainda as externas voltadas ao desenvolvimento integrado da América Latina, na visão da esquerda tapuia, entre outros fracassos, Petrobrás por exemplo, que nos custaram caro, em prejuízo às necessidades internas.

Mario Cobucci Junio maritocobucci@uo.com.br

São Paulo

*

LIBERDADE DE IMPRENSA

Lula, quando na oposição, sempre bradou em favor da liberdade de imprensa, porém, quando presidente e agora como ex-presidente, inconformado, continua e vive agredindo-a pelos quatro cantos do mundo. Como fez ontem na sua visita a Cuba quando disse : "No Brasil, por exemplo a imprensa não suporta que os pobres viagem de avião". Alegando ser esse o mesmo ódio que ela sente contra Hugo Chávez, Cristina Kirchner, Pepe Mujica e Evo Morales. Simplesmente vergonhoso.

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

LULA E A VISITA A HUGO CHÁVEZ

Lula, em Cuba, não pode visitar o amigão moribundo Hugo Chávez ou mesmo tirar uma foto com os jornais do dia, comprovando sua recuperação. Assim fica muito difícil acreditar que o mesmo não esteja já embalsamado esperando o melhor momento político bolivariano para obter o definitivo "atestado de óbito". Pobres venezuelanos burlados em sua fé, talvez estejam a rezar por uma impossível ressurreição de seu amado "líder".

Leila E. Leitão

Itanhaém

*

ESTÁTUA

Lula foi posar para fotos com a estátua de cera de Fidel, em Havana. Hugo Chávez terá uma também? A conferir.

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

*

COMPANHEIROS

O boquirroto mor esteve em Cuba. Foi visitar os irmãos ditadores e o falastrão venezuelano. Os gambás se cheiram.

Antonio Molina antonio_molina@vivointernetdiscada.com.br

Santa Fé do Sul

*

SOLIDARIEDADE LATINA

Sempre solidário, Lula pediu o envio de "energia positiva" a Chávez... E se houver apagão?

Gilberto Martins Costa Filho marcophil@uol.com.br

Santos

*

FALÊNCIAS EM CUBA

Marco Aurélio Garcia, autor e protagonista da falida "Doutrina Garcia", acompanha Lula na sua visita a Cuba para enviar "energia positiva" a Chávez, internado num hospital do sistema nacional de saúde cubano, à beira de uma falência múltipla de órgãos.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

*

CHAVISMO VERSUS DEMOCRACIA

Sem Chávez, ou a ditadura mostra a cara ou desmorona a "pseudodemocracia" venezuelana.

Felipe Pugliese Jr. fpugliesejr@gmail.com

São Paulo

*

LAMBE-BOTAS

O ex-presidente Lula esteve em Cuba, lambendo as botas de Fidel Castro e do moribundo Hugo Chávez. Afirmou que a elite e a imprensa "não suporta que os pobres viajem de avião" no Brasil. Quem é contra Lula, é quem sabe que o legado de Lula, tem um nome: safadeza com incompetência. Lula criou um grupo endogâmico político-econômico, Sarney e as oligarquias nordestinas com os bilionários do BNDES/Forbes, oriundos do eixo Rio/SP. E se os "pobres de Lula" viajam de avião, é graças, ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que acabou com a inflação, através do Plano Real.

José Francisco Peres França josefranciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

*

SEM VOLTA

Se Lula gosta tanto do Fidel e de Chávez, por que ele não fica por lá, assim livraria o Brasil para sempre dessa indefectível criatura.

Agostinho Locci legustan@gmail.com

São Paulo

*

CUBA

Meus mais efusivos agradecimentos ao governo cubano, por ter concedido passaporte a Yóani Sanchez. Será recebida de braços abertos por nós, brasileiros.

Mario Krutman mackbrill@hotmail.com

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.