Fórum dos Leitores

(Atualizado às 9h38)

O Estado de S.Paulo

21 Fevereiro 2013 | 02h06

GOVERNO DILMA

Pobreza extrema

A presidente Dilma Rousseff acaba de dar aos brasileiros em extrema pobreza R$ 2 e alguns centavos por dia. A Pátria, emocionada às lágrimas, agradece, comovida.

ATTILIO CERINO

attiliocerino@yahoo.com.br

São Paulo

Populismo barato

Brasil sem miséria é Brasil com educação, saúde, transporte, segurança, moradia, profissionalização, integração, administração pública competente, combate à corrupção, planejamentos estratégicos de médio e longo prazos, destravamento das privatizações, das agências reguladoras, da ordem jurídica, legislativa, executiva, consciência, razão, ponderação, equilíbrio, vergonha, ética. A miséria não está só na barriga vazia do cidadão, mas na falta de caráter de certos administradores públicos que, em nome de abrir as burras da Caixa Econômica, do Banco do Brasil, do BNDES, lançam todo tipo de programa para que as fontes de abastecimento dos órgãos federais, estaduais e municipais não sequem nunca.

MANOEL BRAGA

manoelbraga@mecpar.com

Matão

Miséria x corrupção

Se o governo tivesse acabado primeiro com a corrupção extrema, a miséria extrema nem sequer teria existido.

ARY NISENBAUM

aryn@uol.com.br

São Paulo

Investimento eleitoral

O que Dilma lançou na quarta-feira é mesmo para ajudar os mais pobres ou é compra antecipada de votos?

CLOVIS JOSE RIBEIRO LEAL

cj.leal@uol.com.br

São Paulo

O governo Dilma anunciou o fim da pobreza extrema ou o valor que vai pagar pelo voto em 2014?

VICTOR GERMANO PEREIRA

victorgermano@uol.com.br

São Paulo

Necessitados representam um campo fértil para conseguir votos em troca de uma merreca, 2014 está aí e é preciso que o curral eleitoral cresça.

ODILON OTÁVIO DOS SANTOS

Marília

Eleições anuais

Como está comprovado que o governo só trabalha em função das eleições, sugiro que haja eleições anuais para presidente.

VAGNER RICCIARDI

vbricci@estadao.com.br

São Vicente

ANOS DE CHUMBO

Repressão na ditadura

Não bastassem mulheres grávidas, fiquei estarrecida ao saber que o Dops torturava bebês. Tal fato põe os anos de repressão num novo patamar em violação de direitos. Meus sentimentos à família de Carlos Alexandre Azevedo, falecido recentemente, que sofreu choques elétricos e foi atirado no chão, batendo a cabeça, com apenas 1 ano e 8 meses de idade. E meus votos de bom trabalho à Comissão Estadual da Verdade Rubens Paiva. Que isso jamais se repita em nossa História.

LÚCIA CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE WILLIAMS, professora titular da UFSCar, coordenadora do Laboratório de Análise e

Prevenção da Violência (Laprev)

lc.williams@uol.com.br

São Carlos

DIPLOMACIA

Direitos humanos

Em artigo publicado ontem (Diplomacia e proteção de civis, A2), o ministro das Relações Exteriores fez menção à Responsabilidade ao Proteger (RaoP), ideia lançada pelo Brasil no final de 2011 à ONU, mas que ao longo de 2012 não se concretizou na forma de propostas objetivas. Para a Conectas Direitos Humanos, é urgente que em 2013 o governo aperfeiçoe a RaoP e promova seu debate no País. A crescente e constante deterioração da crise na Síria, que já soma 70 mil mortos e 860 mil refugiados, demonstra a necessidade de o Brasil contribuir substancialmente para as soluções das graves crises de direitos humanos e para o debate sobre o uso da força no cenário internacional.

FERNANDO SCIRE, assistente de Projeto Política Externa

fernando.scire@conectas.org

São Paulo

Patriotada

É triste a postura da diplomacia brasileira nos últimos anos, metendo os pés pelas mãos no desastrado diálogo sobre a investida nuclear iraniana, em manifestações lamentáveis sobre presos políticos em Cuba ou graves violações de direitos humanos no próprio Irã, na constrangedora revelação de relações do País com a Líbia de Kadafi, etc. O artigo do nosso ministro das Relações Exteriores publicado ontem confirma o triste cenário, sendo incompreensível como pode citar especificamente um único conflito local, o palestino-israelense, quando lista as questões fundamentais para a proteção de populações civis, ignorando questões muito mais latentes e ameaçadoras da paz mundial, como a ameaça iraniana, a espiral da violência na Síria, a crescente investida nuclear norte-coreana desestabilizando a China e o Japão, distúrbios generalizados em diversos países da África... A agenda da nossa Chancelaria instrumentalizada para atender a discursos politizados compromete a imagem positiva da diplomacia brasileira perante a comunidade internacional, ameaçando o interesse do País em obter vaga permanente no Conselho de Segurança da ONU.

WOLF EJZENBERG

wolf.ejz@gmail.com

São Paulo

YOANI SÁNCHEZ

Manifestações continuam

Mais uma vez os simpatizantes do arcaico regime comunista mostraram o seu tradicional modus operandi quando se deparam com opiniões divergentes. A recepção agressiva à blogueira cubana, por onde tem passado, é um desrespeito à população brasileira e não nos representa. Uma pena que, mais uma vez, o mundo fique com opinião disforme a nosso respeito.

DOMINGOS CESAR TUCCI

d.ctucci@globo.com

São Paulo

Ridículas e fascistas

Simplesmente ridículas e fascistas as manifestações contra essa mulher corajosa e lutadora. Não querem perceber que é uma voz que clama no meio de mais de meio século de "silêncio democrático castrista".

WALDYR SANCHEZ

waldyrsanchez@terra.com.br

Sao Paulo

Chumbo trocado

O PT hostiliza a blogueira Yoani Sánchez por, segundo os petistas, receber dólares dos EUA, mas recebeu de bom grado os dólares enviados pelo "comandante" (nas caixas de uísque) na campanha eleitoral do Lula...

MÁRIO ALDO BARNABÉ

mariobarnabe@hotmail.com

Indaiatuba

 

"A militância está bem instruída pelos irmãos Castro. O incrível é

a influência desses ditadores num governo que diz ter combatido

a ditadura no Brasil"

GUSTAVO GUIMARÃES DA VEIGA / SÃO PAULO, SOBRE OS PROTESTOS CONTRA YOANI SÁNCHEZ

gjgveiga@hotmail.com

"Não convidaram a Yoani?"

LUCIANO HARARY / SÃO PAULO, SOBRE A COMEMORAÇÃO DOS

DEZ ANOS DE GOVERNO DO PT

lharary@hotmail.com

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

 

FIM DA POBREZA POR DECRETO

Segundo declarou a presidente Dilma Rousseff, está "decretado" o fim da pobreza extrema. Disse que vai complementar o Bolsa-Família até que a renda por pessoa atinja R$ 70,00. Com um valor tão grande desses, somado àquele da bolsa cultura, já anunciada, todo mundo deixa de ser pobre. Será a nova classe média. Quer dizer, uma família de cinco pessoas terá no mínimo uma renda mensal de R$ 350,00, menos da metade do salário mínimo. Com os preços caminhando para as alturas, vai dar para fazer muita festa. Também com o anúncio o PT dá início à campanha para 2014. Vale, então, recordar: em 2006, o grande Lula "decretou" que o Brasil tinha conseguido a autossuficiência do petróleo. Hoje, importamos desde gasolina até etanol para consumo. Alguns anos depois, com a construção de um grande navio, "decretou" o fim da dependência brasileira no setor. Passaram-se dois anos e o navio nunca conseguiu sair do porto. Ele mesmo "decretou" o fim das filas para atendimentos médicos e no INSS. Só que as filas mudaram para virtuais, após o agendamento. E assim vai. Como o Brasil só começou em 2003, com o governo lulopetista, devemos creditar também a ele a estratosférica dívida pública de mais de R$ 2 trilhões! Seremos a Grécia de amanhã?

Éllis A. Oliveira elliscnh@hotmail.com

Cunha

*

VOTOS

Com quase dois anos de antecedência, o PT, Partido dos Trabalhadores, já começa a comprar os votos para a reeleição! Para o governo, acabar com a "pobreza extrema" significa perpetuar-se no poder. Que tal acabar com o lixo dos políticos brasileiros de todas as esferas?

Arnaldo de Almeida Dotoli arnaldodotoli@hotmail.com

São Paulo

*

MISÉRIA VISÍVEL

Os petistas adoram mascarar a realidade. Agora fazem propaganda de página inteira e a presidenta diz que acabou a "miséria visível" no Brasil... Quer dizer que os moradores de rua não existem, são uma miragem? Ora, Dona Dilma...

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

*

POBREZA EXTREMA

No interior do Estado de Minas Gerais, em Araxá, um coitado de um simples brasileiro teve esquecido um pedaço de uma faca enterrada no seu peito por uma tentativa de assalto. O médico, do nosso grande sistema de saúde - que possivelmente não é o médico nem o hospital que atende ao Sr. Luiz Inácio Lula da Silva e a Sra. Dilma Rousseff - simplesmente não solicitou nem um raio-X nem uma tomografia no dia do acidente. Srs. governantes, vejam a situação a que o nosso povão está se sujeitando! E vem agora a nossa presidenta falar que "acabaremos com a pobreza extrema". E o nosso atendimento à saúde, escolas e segurança de andar numa rua sem tomar um tiro de bala perdida? Sem mais comentários.

Nelson do Nascimento Cepeda fazoka@terra.com.br

São Paulo

*

O VETO E O BURACO NEGRO

A determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), pela obediência da ordem cronológica na votação dos vetos enviados pelo Executivo ao Congresso Nacional, revelou à Nação uma triste e irresponsável realidade. O instituto do veto transformou-se num casuístico buraco negro, onde governantes e parlamentares lançam os assuntos polêmicos e de interesse da comunidade, quando não têm coragem ou interesse de votá-los. Tanto que, só no Congresso Nacional, existem hoje mais de 3 mil vetos inconclusos acumulados nos últimos 12 anos. (O mesmo deve acontecer nas Assembléias Legislativas dos 27 Estados e nas Câmaras dos mais de 5 mil municípios brasileiros.) Quando o governo veta um projeto, os parlamentares têm o dever de apreciá-lo, seja para concordar com o veto ou rejeitá-lo. Se rejeitado o veto, o Legislativo promulga a lei e o Executivo a cumpre. A protelação é um verdadeiro golpe contra a sociedade. São projetos de interesse dos aposentados, de segmentos econômicos e outros, todos jogados na gaveta. Num procedimento de "lesa-povo", o Executivo vetou, o Legislativo engavetou tudo e a população ficou no prejuízo. Ao assumir postos eletivos, derivados do voto, os políticos se esquecem do eleitor e passam a cuidar dos interesses corporativos, só voltando a pensar no povo nas eleições seguintes. Uma reforma muito profunda precisa acontecer neste país para nele se estabelecer o regime do cumprimento de finalidades e obrigações, e afastar da vida pública todos os errantes, embusteiros e malfeitores que só pensam em si próprios. Quem não cumpre os seus deveres, não tem o direito de permanecer na função...

Dirceu Cardoso Gonçalves aspomilpm@terra.com.br

São Paulo

*

HIPOCRISIA

Renan Calheiros diz que vai demitir 25% dos funcionários comissionados do Senado. Segundo o site do Senado, eles somam 3.130 num universo de 9 mil entre efetivos e terceirizados, ou seja, de 111 funcionários em média por senador, passará a 101. Isso basta para limpar sua barra?

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

*

HUMOR

A piada do dia no Senado: Renan Calheiros presidente anuncia corte de gastos para conter protestos!

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

DEZ ANOS DE PT

O Partido dos Trabalhadores (PT) lança cartilha "A insustentável leveza do ser" para comemorar os dez anos de tirania, falastrices e a distribuição de renda promovida entre seus participantes, que resultaram na sensível prosperidade econômica de Lula et caterva, e isso só foi conseguido graças à organização de um partido em busca do poder, da obstinada força bruta de seus militantes e da credibilidade da impunidade de sua direção.

Carmela Tassi Chaves tassichaves@yahoo.com.br

São Paulo

*

CARTILHA

Não se pode deixar de concordar com FHC: "Cartilha do PT é coisa de criança". Iniciativa venal e injusta. Sem novidade. Os sábios de meia pataca do PT são especialistas em produzir tolices, sonegar informações e esbanjar preconceitos. A cartilha petista coloca no céu as gestões de Lula e Dilma e ataca os oito anos do governo FHC. O PT poderia ter tido a grandeza de citar os benefícios obtidos pelo Brasil com a abertura econômica promovida pelo governo Collor. Desprendimento e isenção não são matérias-primas do PT.

Vicente Limongi Netto limonginetto@hotmail.com

Brasília

*

AÉCIO CANDIDATO

O discurso do senador Aécio Neves da tribuna do Senado (20/2), elencando os 13 fracassos do PT (poderiam ser 13 mil com folga), nos 10 anos de governo, foi de estadista. Aécio tirou FHC do limbo tucano, colocando-o como o verdadeiro protagonista do maior feito da história do Brasil, o Plano Real. Agora esse discurso tem de ser popularizado e ganhar as ruas para a candidatura de Aécio Neves para presidente em 2014. Mensalão tem de ser a palavra de ordem nos palanques do PSDB.

José Francisco Peres França josefranciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

*

ANIVERSÁRIO DE PODER

Toda vez que o PT inventa algo, como essa reunião em São Paulo para comemorar os 10 anos no poder, sempre vai existir alguém que, no entusiasmo de se fazer ouvir, acaba destoando e botando os pés pelas mãos e vociferando impropérios. Impossível controlarem-se. Essa comemoração poderia ser feita em Brasília, local mais apropriado para comemorar qualquer tipo de "pudê". Por que em São Paulo? De qualquer forma, toda vez que o PT e os companheiros aparecem, eles ficam cada vez mais expostos a trapalhadas. Vejam o escândalo atual da participação do "companheiro" Augusto Poppi Martins, assessor da Secretaria-Geral da Presidência, que estaria envolvido num plano de espionagem e perseguição política a Yoani Sánchez, blogueira e crítica do regime cubano que nos visita atualmente. Augusto Poppi recebeu um CD do embaixador de Cuba contendo um dossiê sobre a blogueira. Lamentável que o Planalto participe de atos condenáveis como esse (20/2, A10). Não concordamos com isso, muito menos com a participação do embaixador cubano em práticas como essa, em nosso território. Estão comemorando 10 anos de quê? De trapalhadas políticas?

Alvaro Salvi alvarosalvi@hotmail.com

Santo André

*

'PRAIA VERMELHA'

Numa luta comparável à de Davi contra Golias, a filóloga, blogueira cubana e articulista do Estadão, Yoani Sánchez, dá a cara a tapa contra o regime de seu país usando a serena palavra como arma. Seu jeito de moça tímida engana: ela é uma pedra das boas no sapato da gerontocracia cubana. Yoani, famosa em todos os cantos do mundo, é pessoa quase desconhecida na ilha de Cuba em razão do monopólio da informação nas mãos do partido único - que deleta seu nome do noticiário. Mais ou menos, mutatis mutandis, o que os petralhas e seus satélites, todos admiradores da ditadura cubana, sonham para o Brasil com suas propostas de "regulação da mídia". A destemida escritora conseguiu viajar agora, certamente, porque é "famosa" e o regime, fazendo suas "contas", pragmaticamente entendeu que era menos prejuízo conceder-lhe a permissão de sair que negá-la pela 21.ª vez consecutiva e se desmoralizar ainda mais que já está perante o mundo civilizado, particularmente num momento em que propagandeia certa abertura em seu modelo político. Outros dissidentes em idêntica situação da blogueira tiveram suas pretensões de saída negadas sem qualquer justificativa, o que bem revela a seriedade das propaladas "mudanças". E, para não haver dúvidas quanto às tais "mudanças", chegando ao Brasil - seu primeiro destino ao deixar Cuba -, a dissidente foi vergonhosamente hostilizada por uma súcia esquerdopata ligada obviamente ao PT e contando com o apoio do governo cubano por meio de embaixada e consulados. "Eles queriam me linchar; eu, conversar", disse ela no Aeroporto de Guararapes - perto do local onde comunistas estouraram um petardo em 25/7/1966 (atentado terrorista) matando o jornalista pernambucano Edson Régis de Carvalho e o almirante Nelson Gomes Fernandes e também ferindo outras 14 pessoas - fato que contribuiu para o endurecimento do regime militar. Antes, bomba; hoje, restaurada a democracia que tanto pediram, linchamento moral e só não físico por conta dos seguranças que acompanhavam Yoani - essa é a verdadeira "praia vermelha" -, que ninguém se iluda! Acostumada à ferocidade dos leninistas da foice e do martelo, Yoani retrucou que queria essa mesma liberdade de expressão para seu país, desnudando a contradição de seus detratores que são, a meu juízo, uns retardados que fruem o delicioso néctar de nossa democracia (chamada pejorativamente de "burguesa") ao tempo em que defendem o fel de uma ditadura comunista senil e cinquentenária, onde tudo é negado, a começar pelo direito universal de ir e vir. Um total contrassenso próprio de insanos. Bem, mas de esquerdopata o que mais esperar?

Silvio Natal silvionatal49@yahoo.com.br

São Paulo

*

YOANI E A CORJA

É tão obtuso e retrógrado o comportamento desta turba pré ensaiada pela equipe do ministro Gilberto Carvalho, que organizou recepções a Yoani Sánchez na base dos berros e insultos, que só me resta chamá-la de camarilha, súcia, cambada de energúmenos, corja de militantes descerebrados! Até sua presença no Congresso foi marcada pela falta de civilidade dos deputados pró-ditadura dos irmãos Castro graças aos gritos com que foi recebida, e fica o registro de censura na imprensa: sua passagem não foi transmitida pela TV Câmara! É neste caminho que os aliados do governo aceitam ajudar o PT a governar o Brasil? Nada os assusta, nada os envergonha, nada os detém? Nada vale nada para os políticos governistas e aliados, a não ser o poder ou a possibilidade de coparticipação nele... Pois, para eles, ficam valendo os ditos: quando a farinha é pouca, meu pirão primeiro. E, quando é muita, vamos nos lambuzar!

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

*

INCONSEQUÊNCIA

A blogueira Yoani Sánchez, que sai de Cuba em busca de liberdade, chega ao Brasil e é severamente hostilizada por grupelhos pró-Castro. Segundo noticiário, com o beneplácito do Partido dos Trabalhadores (PT). É de acreditar que aqueles pobres jovens sejam teleguiados, não tendo a mínima ideia de quem seja Yoani Sánchez nem onde se localiza Havana. Muito triste conviver com esse estado de coisa.

José Marques seuqram.esoj@bol.com.br

São Paulo

*

QUEM TEM MEDO DE YOANI?

Quem tem medo de Yoani Sánchez? Para impedir a visita da blogueira cubana, alguns deputados que pouco ou nada trabalham no Congresso se apressaram em marcar uma sessão no mesmo horário da chegada da mesma. Deputados pró-Fidel, bajuladores dos Castros, receberam a visitante aos berros para impedir a transmissão de sua presença pela TV Câmara. Mais uma demonstração de que não existe civilidade entre os petralhas que estão morrendo de medo de contrariar o combinado com o Consulado Cubano em Brasília. O apelido de "ditador cubano" que foi dado caiu como uma luva no deputado Amauri Teixeira, do PT/BA, que tentou espantar aos berros uma mulher guerreira, pacífica com ideais libertários. É o fim da picada! Alguns legisladores perderam a noção do ridículo.

Leila E. Leitão

São Paulo

*

FASCISTOIDES

Os que estavam no aeroporto do Recife quase linchando Yoani Sánchez já não possuem, a rigor, identidade ou mesmo uma consciência cívica. Onde quer que estejam, se prestarão a exercer um serviço encomendado em nome de árduos defensores de ditaduras comunistas como a cubana. Não são "manifestantes", como vêm sendo chamados pela grande imprensa, nem tampouco uma parte da população brasileira - no evento em Feira de Santana, durante o piquete no qual foi proibida a exibição do filme de Yoani, havia poucas dezenas de gatos pingados num universo de quase duzentos milhões de habitantes. Yoani não teve que ser recolhida numa sala para preservar sua integridade física nem foi proibida de expressar sua opinião em virtude de protestos da população. O que houve foi algo organizado por pequenos movimentos fascistoides que não representam nem de longe os anseios de parcelas expressivas da sociedade brasileira. O caminho que os petistas querem tomar pode até estar sendo trilhado, mas o Brasil ainda não é Cuba - e, se depender da vontade dos brasileiros, que apreciam a liberdade e um ambiente onde é permitido o livre confronto de ideias, nunca será.

Henrique Brigatte hbrigatte@yahoo.com.br

Pindamonhangaba

*

ELES E NÓS

O PT está em firme campanha para deixar este país cheio de pobre com bolsa tudo, votando eternamente neles que já mostram a que vieram - vide blogueira cubana, ligação com Chávez, Rafael Correa, Evo e o presidente doido do Irã. Em breve, infeliz da classe média trabalhadora, empregadora, que paga muito caro para ter nada, e eles, bilionários, donos de fazendas, operadoras de telefonia, etc. E o pré-sal, morreu? Sorte dos muito ricos, que poderão se mudar.

Roberto Moreira da Silva rrobertoms@uol.com.br

São Paulo

*

BOLSA-VIAGEM

Proponho à presidente Dilma criar o Bolsa-Viagem, exclusivo para petistas que protestaram na chegada da Yoani Sánchez ao Brasil e que querem ir para Cuba viver a vida deliciosa de lá, mas só com passagem de ida. Seria um alívio indescritível podermos livrar-nos deles.

Károly J. Gombert gombert@terra.com.br

Vinhedo

*

DESRESPEITO E INFANTILISMO

Pois é, e eles também jogaram dólares falsos na direção da blogueira Yoani Sánchez em sua chegada no aeroporto do Recife. O protesto não aborreceu a blogueira após mencionar que gostaria muito de ver em Cuba essa forma livre de expressar-se exatamente como pode testemunhar aqui logo de cara. "Foi um banho de democracia e pluralidade, estou muito feliz e queria que em meu país pudéssemos expressar opiniões e propostas diferentes com esta liberdade". Mas o que esperar de infantiloides que acreditam que ser "de esquerda" é isso? Infelizmente, no Brasil de hoje, apesar da fama de tão cordial, gestos como estes identificam a marca registrada de gente fanática, que não pensa, sem civilidade nem espírito democrático. A que partido será que pertencem mesmo?

Eliana França Leme efleme@terra.com.br

São Paulo

*

ÓDIO

Os radicais de esquerda e os de direita são irmãos siameses. O ódio os alimenta. Por que os amantes dos irmãos Castro, ao contrário de questionar a visita da dissidente cubana, não criticam a dinastia castrista que durante mais de seis décadas não assegura a liberdade de ir e vir e de expressão e informação na ilha de Fidel? Por que não criticam a destruição do sonho de uma Cuba libre? Por que não criticam o estranho acidente aéreo que deu fim à vida do comandante Camilo Cienfuegos?! Por que não criticam a forma com que Che Guevara foi abandonado pelos castristas obedientes ao acordo político entre URSS e EUA?! Estão cegos de ódio ou não querem ver?!

Luiz Fernando D'Ávila lfd_avila@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

O EMBAIXADOR CUBANO

Entre pasmo e incrédulo, ao assistir o Jornal da Cultura, fiquei sabendo que um assessor do ministro Gilberto Carvalho reuniu-se com o embaixador de Cuba no Brasil, para organizarem uma manifestação de brasileiros admiradores do regime dos Castros, contra a blogueira cubana que teve que aguardar anos para conseguir sair de Cuba, visto ser pessoa que desagradava há nãos o governo castrista, por divulgar suas ideias contra o citado regime. É um absurdo intolerável que o citado embaixador atreveu-se a organizar tal manifestação em nosso país. Um dos participantes do jornal, o ex-deputado federal pelo PT argumentou que o referido assessor participou da mencionada reunião em caráter particular. Ora, um assessor de um ministro do porte de Gilberto Carvalho, não pode misturar seu cargo do governo e suas convicções pessoais. Ele é no momento um servidor público na ativa e não teria o direito de se comportar como se comportou. Afora isso, a manifestação foi absurda, já que tais manifestantes se com o mesmo comportaram ditatorial do regime cubano. Não se trata aqui de condenar ou não o regime implantado por Fidel Castro, mas sim do direito que todos os seres humanos deveriam ter, inalienável, de ir e vir e de manifestar suas ideias, que, claro, poderão ser refutadas de maneira democrática pelas demais pessoas, sem as implicações pejorativas com que trataram a cubana Yoani Sánchez. Uma manifestação desse naipe em Cuba jamais seria permitida pela polícia cubana, mas o Brasil é um país democrático, e vamos que vamos.

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br

São Paulo

*

PELEGOS DA DITADURA

Quando se trata de dar proteção a assassinos e vagabundos como Cesare Battisti e outras figuras de destaque do submundo, como Olivério Medina, ligado às Farc, o governo petista empenha-se com garra para defendê-los. Já quando se trata de receber uma sobrevivente do governo sanguinário cubano, o governo despacha suas milícias para intimidá-la, peseguindo-a onde quer que vá, conforme orientação da família Castro. Depois de inaugurado pelo lulopetismo, o Brasil maravilha será primeiro em alguma coisa: provavelmente o primeiro país a inaugurar o Quarto Mundo. Fora PT, Fidel, comunismo e simpatizantes!

Amâncio Lobo Amancio lobo@uol.com.br

São Paulo

*

ADORADORES DE CUBA E A REALIDADE

Vamos ser coerentes. Se o regime em Cuba fosse aquela cereja do bolo como querem fazer crer essa petralhada que hostiliza tanto a visita da blogueira cubana Yoani, por que precisariam de tanta contestação? Bastava dar de ombros e continuar adorando os facínoras dos irmãos Castro. Agora brigar, fazer arruaça para defender pontos de vista é típico de gente que já perdeu seu prumo ou seus argumentos hoje ecoando no vazio, precisam da agressividade para manter o elo perdido. Acreditar que o atraso na Ilha da Fantasia foi por conta do embargo dos imperialistas americanos é o mesmo que acreditar em conto da carochinha. Fica mais fácil jogar a culpa em terceiros do que acreditar que em nenhum lugar do mundo encontrarão pessoas dispostas a trabalhar para pagar conta de vagabundo. Esta é a teoria comunista: quem trabalha divide com quem não trabalha. Depois de 50 anos de julgo, os cubanos que trabalhavam para sustentar a outra parte que usufruía, resolveram cruzar os braços também. Simples assim, mas aos adoradores de Fidel, fica difícil largar o sonho dourado da multiplicação do pão em detrimento de trabalho. Este é o resultado do regime socialista: fica de pé enquanto existe dinheiro dos outros para gastar e gerar emprego a "cumpanheirada".

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

PERDÃO

A que ponto chegamos, uma ativista cubana, que sofre e vê uma política atrasada em seu país, conhecida e respeitada mundialmente, consegue autorização para uma peregrinação onde demonstraria as mazelas e o tipo de comportamento do governo cubano, e o PT arma-se covardemente com anarquistas profissionais para hostilizá-la, colocando o Brasil nas manchetes mundiais da pior maneira, uma vergonha! Que democracia é esta? Como acreditar em democracia do PT, se abominam democratas? São favoráveis a canalhas do tipo Ahmadinejad, Fidel e sua corriola, Chávez, Evo cocaleiro, aliás, muitos dos que deram calote em dívidas ao nosso país, além de desrespeitar políticas e acordos comerciais com empresas de energia e petróleo. Não teria aí algum brasileiro levando uma comissão por fora para facilitar tais ações? Afinal, pessoas que nunca trabalharam, filhos de pobres ficaram riquíssimos de uma hora para outra. Estranho comportamento. Yoani, pela parte que me toca, peço perdão, por estas manifestações criminosas e antidemocráticas.

Julio Jose de Melo julinho1952@hotmail.com

Sete Lagoas (MG)

*

'DEMOCRACIA' PETISTA

Em recente programa da TV Globo News, um militante petista, Bruno Altman, tentou defender o incrível episódio ocorrido em Feira de Santana onde a blogueira cubana Yoani Sanchez foi impedida de se manifestar e fazer suas declarações por uma turba de manifestantes esquerdistas que urravam e bradavam impropérios. Também impediram a apresentação do filme, um curta metragem em que ela aparece. A atuação deste senhor foi muito elucidativa de como os petistas consideram o que é uma democracia. Segundo ele como não houve ataque físico foi tudo democrático, usando ele mesmo esta sua "democracia" ao argumentar com o outro convidado do programa, Sandro Vaia, sem deixá-lo acabar seus argumentos. Para ele só se houvesse pancadaria haveria transgressão à lei. Ficou claríssimo que pela sua visão quem fala mais e mais alto é que está com a razão ignorando ser a democracia o regime em que a força do argumento tem que ser maior que a força em si e que não é um regime de quem pode mais chora menos. Estava o sr. Breno defendendo o direito de aquele grupo de manifestantes impedirem a moça de se manifestar porque falavam mais alto e gritaram mais justamente esta uma atitude completamente antidemocrática. Demonstrou que não aceitam a democracia como ela é onde pode e deve haver divergência, respeito pelos argumentos diferentes dos seus. Não é por menos que toda hora falam no "controle da mídia", pois o que querem é destruir o argumento. Deus nos livre desta "democracia" petista.

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

*

YOANI E A NOVILÍNGUA

Pobre Yoani Sánchez, consegue sair de uma ilha ditatoriada por tumbas fidélicas e múmias raúlicas e vem cair numa extensão monitorada por analfolulas e púcaras búlgaras.

J. B. de Souza Freitas jbdesouzafreitas@gmail.com

São Paulo

*

O TIRO SAIU PELA CULATRA

Se a intenção do embaixador de Cuba era tirar o brilho de Yoani Sánchez nesse seu tour pelo Brasil, o resultado do seu esforço foi totalmente oposto ao desejado. A passagem da blogueira cubana por diversas cidades brasileiras sempre seria notícia, mas apenas de canto de página, e não despertaria a atenção que está despertando, nem as manchetes e primeiras páginas que está recebendo, nem o convite para comparecer ao Congresso. O embaixador cubano conseguiu, também, despertar as redes sociais que colocaram os absurdos protestos contra Yoani como um dos seus principais assuntos. Se Renato Aragão pretender algum dia ressuscitar os "Trapalhões", o embaixador cubano será um excelente nome para integrar o grupo.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

*

ANACRONISMOS

Imaginem que hoje fosse convocada por xiitas embandeirados, uma passeata contra o uso da guitarra elétrica na música brasileira, nos moldes da que foi organizada em 1967 (os mais idosos, como eu, hão de se lembrar) e que contou com a participação, entre outros, de nomes ilustres da MPB, como a saudosa Ellis Regina, Jair Rodrigues, Edu Lobo, Gilberto Gil, Zé Keti e Geraldo Vandré. Inimaginável, não é mesmo? Pois esta infeliz manifestação hipotética tem analogia com o barulho que hostilizou a cubana Yoani Sánchez, por um grupelho instrumentalizado e deslocado no tempo, reunido sob os auspícios da embaixada de Cuba, com a colaboração do PT. É lamentável que no nosso país ainda se registrem esses lamentáveis anacronismos.

Paulo Roberto Gotaç prgotac@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

SEM NOÇÃO

Os indivíduos que se apressaram a se dirigir aos aeroportos do Recife e de Salvador, para criticar a blogueira cubana Yoani, na sua maioria, não têm a mínima noção do que se passa na ilha dominada pela dinastia Castro, onde a população não tem o direito de se manifestar publicamente contra os irmãos. Deveriam se mudar para Cuba, pois aqui ainda bem que se respira um ar de democracia, mesmo com a esquerda raivosa brasileira querendo silenciar a mídia.

Olavo Fortes Campos Rodrigues olavo_terceiro@hotmail.com

São Paulo

*

FAÇO UMA PROPOSTA

Vi pela televisão a ridícula manifestação orquestrada pelo PT, contar a chegada ao Brasil, no aeroporto do Recife, da cubana Yoani Sánchez. Um bando de idiotas, pagos com dinheiro público levantavam faixas de vivas a Cuba e tentava desqualificar a blogueira, lhes atirando notas falsas de Dólar. Mais uma vergonha para o nosso país quando essa imagens percorrerem o mundo. Tal fato requer uma declaração oficial do Ministério das Relações Exteriores. Alô! Itamaraty, Alô! Senhor ministro Patriota, mostre a cara, não desonre nosso país nem a instituição, cumpra sua função com altivez e dignidade, não seja capacho desse governo ideológico e corrupto que lambe as botas de Fidel Castro e de outras excrescências da América do Sul. Como cidadão brasileiro que não depende, nem tem medo dessa quadrilha que tomou conta do país quero fazer de público uma proposta. Custearei as despesas da dissidente, por um ano, caso ela queira permanecer no Brasil. Não ofereço mordomias, porque não sou bolsa ditadura nem gigolô do governo, trabalho duro e pago altos impostos, infelizmente para engordar a conta corrente de bandidos oficiais. Em tempo: posso registrar minha proposta em cartório.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

*

DOM PEDRO I E SUAS MULHERES

Parabenizo a historiadora e arqueóloga Valdirene do Carmo Ambiel pelo trabalho desenvolvido sobre a Família Imperial. Estendo a admiração e respeito a toda equipe envolvida em matéria de tal envergadura que possibilita o caminhar para uma nova história. Diante do avanço e resultado obtidos na pesquisa sinto-me gratificado por ter recebido descendentes da família imperial no Museu Paulista (Museu do Ipiranga), quando o então diretor era o professor José Sebastião Witter. O Ipiranga - São Paulo - Brasil, diante do esforço concentrado descrito com clareza pelos jornalistas Edison Veiga e Vitor Hugo Brandalise, grita novamente. Parabéns, historiadora e arqueóloga Valdirene.

Valdir Abdallah, presidente da Comissão Cívica em defesa do Parque e Monumento do Ipiranga papi.brasil@hotmail.com

São Paulo

*

MAIS UM ANO DE ENCHENTES

O governo do Estado, através de suas Secretarias, presta serviços em diversos setores na região metropolitana de São Paulo: educação, saúde, segurança, saneamento, transporte, etc. Os problemas existentes são complexos exigem planejamento de longo prazo debatido com a sociedade e ajustado periodicamente. Infelizmente, Estado e municípios não planejam de forma integrada. Quando muito os candidatos apresentam metas nas eleições, que não estão inscritas em algum planejamento, mas que servem para o eleitorado avaliar os candidatos. A falta de planejamento e a descontinuidade administrativa causada pelo loteamento político das organizações do estado e dos municípios impede que haja solução para os problemas complexos da nossa metrópole. O Estado com seus projetos e obras no Tietê e afluentes para controle de enchentes não atende às necessidades da metrópole. Para que isso aconteça, é necessário planejamento e implementação que garanta no longuíssimo prazo TR de 100 anos nas áreas de grande investimento e transito pesado: Infelizmente o que está sendo oferecido são piscinões para atender TR 25 anos nos afluentes e TR 100 anos no Tietê admitindo vazões de restrição nos afluentes e na Barragem da Penha. Isso vem sendo perseguido há 20 anos e não há menção de alternativas de solução. Os piscinões não atendem no planejamento de longo prazo, tendo em vista a necessidade de tratamento da água pluvial antes de lançar no curso de água, conforme previsto na Lei de Saneamento. Os reservatórios de controle do Runoff deverão anteceder as estações de tratamento. A restrição de vazão na Barragem da Penha exige planejamento, que não existe! Quando poderemos contar com perspectiva de soluções para os problemas da nossa metrópole?

Darcy Andrade de Almeida dalmeida1@uol.com.br

São Paulo

*

CHUVAS E PREJUÍZOS

Todo ano a mesma coisa: e só chover um pouco e o trânsito para a cidade de São Paulo, prejudicando milhões de trabalhadores que, seja de carro próprio ou de transporte público, tem seus direito e dever, mas me parece que os políticos em geral pensam que a população tem apenas deveres. O transporte público em São Paulo é caríssimo, se consideradas as condições estruturais que o poder público oferece aos cidadãos que sustenta o sistema. O detalhe é o seguinte: os políticos andam de transporte público? Usam a saúde pública? Educação? É evidente que não, então não há interesse deles, políticos, em melhorar estes sistemas acima citados. A população tem sua parte de culpa, tem um monte de gente que não tem garagem, mas tem carro, coloca-o na rua e, quando perde, vai reclamar na Prefeitura. Isso acontece todo ano. Será que o cara não tem dinheiro para comprar o jornal Estadão todos os dias? Para ao menos ver a previsão do tempo e, com isso, escolher uma rua alta para colocar seu carro? Vamos fazer nossa parte também, com o lixo. A pessoa que joga lixo nas ruas não e uma pessoa, digamos, educada.

Paulo Moura paulorodriguesmoura@hotmail.com

São Paulo

*

SOLUÇÃO E CORAGEM

Quando haverá uma prefeitura administrada por gente arrojada e inteligente? Vem ano, passa ano e árvores envelhecidas quase mortas vão continuar caindo sobre casas, carros, fiação elétrica, interrompendo o tráfego em épocas de tempestades. Fiação subterrânea é um algo de longo prazo, e que planejadamente tem de ir se fazendo, mas derrubar árvores (apodrecidas) com reposição de uma planta mais nova e compatível com a nova realidade é algo que necessita de "vontade". Nós, paulistanos que sofremos com trânsito congestionado, violência, IPTU e IPVA mais caro da América Latina, merecemos o mínimo de respeito dessas autoridades que entram e saem e não resolvem nada. Não vou nem falar de enchentes, porque isso já faz parte do calendário anual, bastando que sejamos precavidos para sair de casa ou do trabalho. Mas árvores provocando danos são realmente um atestado de incompetência e inoperância. Por falar nisso, e o "novo prefeito"? Escondeu-se? Tudo igual como era antes.

Ademar Monteiro de Moraes ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

*

ÁRVORES EM SÃO PAULO

O saudoso professor Aziz Ab'Sáber sempre dizia que São Paulo é a cidade onde se cai mais árvore no mundo. Motivo: faltam cultura de plantio e cuidado com a saúde das árvores. Vale lembrar que restaurantes famosos de Moema, como nas ruas Pavão, Bem-te-vi e muitas outras ruas da região, pregam luminárias em árvores para iluminar suas frentes. As imobiliárias fazem o mesmo com placas de "aluga-se". E todo ano, no Natal, as árvores são simplesmente crucificadas - sem que a Prefeitura faça nada para educar a população. É preciso aprender a gostar das árvores como se gosta dos humanos.

Devanir Amâncio devaniramancio@ig.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.