A dependência da internet

Rede de mundial de computadores assumiu contornos de mundo paralelo, com facilidades e oportunidades, mas também com riscos e problemas

Notas & Informações, O Estado de S.Paulo

31 de outubro de 2019 | 03h00

Pesquisa pioneira da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) avaliou como o uso da internet afeta o relacionamento, a rotina e as emoções dos jovens brasileiros. Após medir o tempo gasto com a internet e o seu impacto sobre o cotidiano dos usuários, o estudo concluiu que 25,3% dos entrevistados são dependentes da web.

O resultado deve servir de alerta para todos, sejam pais, filhos ou profissionais da educação, da medicina e também das áreas de tecnologia. Com frequência, verifica-se um uso não saudável dessa realidade que há muito deixou de ser um simples instrumento tecnológico, para assumir contornos e proporções de um verdadeiro mundo paralelo, com incríveis facilidades e oportunidades, mas também com muitos riscos e problemas.

O estudo foi feito com jovens de 15 a 19 anos de escolas públicas e privadas da região metropolitana de Vitória (ES). Eles responderam a um questionário utilizado internacionalmente para verificar o vício digital, o Teste de Dependência de Internet (ou Internet Addiction Test, em sua versão original, em inglês). “Como a amostra pesquisada é grande, é um estudo representativo da realidade dos centros urbanizados brasileiros”, afirma Hermano Tavares, coordenador do Ambulatório Integrado dos Transtornos do Impulso, ligado ao Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas (IPq-HC) da Universidade de São Paulo.

A qualificação de dependência é fruto da observação de um conjunto de fatores, relacionados ao tempo de uso e às reações envolvendo a internet. Por exemplo, se há instabilidade emocional ou irritabilidade quando o tempo de uso de internet é diminuído.

Uma das formas de dependência é o vício em jogos online. Os sintomas são variados: comportamento agressivo, queda de rendimento na escola, ansiedade e atitudes antissociais. “É triste abrir a porta do quarto do filho, saber que ele tem a oportunidade de frequentar tantos lugares e vê-lo só enfurnado em casa”, disse ao Estado uma mãe cujo filho de 16 anos é viciado em jogos.

A dependência tecnológica aumenta a incidência de transtornos mentais. Segundo George Nunes Bueno, pesquisador da Ufes e um dos responsáveis pelo estudo, a proporção de jovens com sintomas de ansiedade no grupo de dependentes tecnológicos (34%) é o dobro da verificada entre não dependentes (17%).

Outro sintoma da dependência, que causa preocupação nos pais, é a apatia que os filhos demonstram com qualquer atividade que não esteja relacionada ao uso da internet. “Se ele não pode estar no computador, fica deitado na cama e dorme o dia todo”, disse o pai de um jovem de 23 anos. “Parece que não tem uma motivação na vida, não consegue tomar decisões”, relatou outro pai.

Estão em estudo as possíveis causas da dependência da internet. Há forte correlação entre solidão e baixa autoestima com uso problemático da web. “O número de dependentes é maior entre os que dizem usar a internet para se divertir, passar tempo livre ou que considera a internet uma companhia”, diz Nunes Bueno.

Sabe-se também que muitos jovens buscam suprir com a internet carências do mundo real. “A autoimagem é muito importante na adolescência e muitos encontram nas redes sociais a aprovação e a popularidade que não encontram fora da internet”, disse Sheila Niskier, médica do adolescente da Universidade Federal de São Paulo. “Muitas vezes o uso da internet está preenchendo um vazio na família”, afirmou.

A internet gera oportunidades, mas também traz novos desafios. Com muitas dessas questões ainda sem resposta, é preciso acompanhar de perto o mundo digital e seus efeitos. A tecnologia deve ser auxílio, e não empecilho, para o desenvolvimento saudável das novas gerações. Há ainda muito a estudar, a pesquisar e a desenvolver – e seria tremendamente empobrecedor adotar uma postura defensiva diante das novas tecnologias. De toda forma, o que já se sabe desaconselha qualquer tipo de deslumbramento ingênuo com a internet. Seu aproveitamento ótimo exige maturidade.

Tudo o que sabemos sobre:
internet

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.